SlideShare uma empresa Scribd logo
PLANO 
FORMA 
MOVIMENTO
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
GEOMETRIA 
• Os estudos iniciais sobre Geometria Plana estão relacionados à Grécia 
Antiga - Geometria Euclidiana em homenagem a Euclides de Alexandria 
(360 a.C. - 295 a.C.) 
• Geometria Euclidiana era baseada nos estudos do ponto, da reta e do plano 
• Ponto: elemento que não tinha definição plausível 
• Reta: sequência infinita de pontos 
• Plano: através da disposição de retas 
! 
• Ramo da matemática preocupado com questões de forma, tamanho e 
posição relativa de figuras e com as propriedades do espaço 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
GEOMETRIA 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
GEOMETRIA 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
PLANO 
• É um objeto geométrico infinito a duas dimensões (matemática) 
• Faz referência a uma superfície delimitada visualmente 
• É o elemento visual básico de representação do volume (através do plano 
configura-se o espaço tridimensional) 
! 
• Uma composição equilibrada significa que há uma harmonia visual entre os 
elementos que a constituem 
• O equilíbrio pode ser obtido através da simetria ou do peso visual 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
PLANO 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
PLANO 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
PLANO 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
PLANO 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
• É uma linha contínua que muda de direção algumas vezes e volta ao ponto 
inicial (figura geométrica ou forma) 
• A forma é a propriedade da imagem ou de um objeto que define seu 
aspecto 
• É composta pela união de várias linhas dispostas de forma a contornarem 
um espaço vazio 
• Na linguagem visual constitui o contorno ou borda exterior geral de uma 
entidade visual ou figura 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS BÁSICAS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS ESPACIAIS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS ESPACIAIS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS ESPACIAIS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS ESPACIAIS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FORMA 
FORMAS ESPACIAIS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
TEORIA DE GESTALT 
• Conjunto de princípios para explicar a organização perceptiva, ou a forma 
como a mente agrupa pequenos objetos para formar outros maiores (leis - 
“princípios" da organização perceptiva: atalhos mentais para resolver 
problemas) 
• Encontrou determinadas leis que regem a percepção humana das formas, 
facilitando a compreensão das imagens e ideias 
• Essas leis seriam conclusões sobre o comportamento natural do cérebro, no 
que concerne ao processo de percepção. Os elementos constitutivos são 
agrupados de acordo com as características que possuem entre si 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
Unidades e leis da Unificação, da Segregação 
• Observamos primeiramente o quadrado grande (unificação) e depois 
observamos que ele é formado por vários quadrados menores 
(segregação) dispostos de tal forma a dar a impressão de um quadrado 
grande 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
PROXIMIDADE 
• Os elementos são agrupados de acordo com a distância a que se encontram 
uns dos outros 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
SEMELHANÇA 
• Eventos semelhantes se agrupam entre si: intensidade, cor, peso, tamanho, 
forma… 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
CLAUSURA (fechamento) 
• A forma se completa, se fecha sobre si mesma, formando uma figura 
delimitada 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
CONTINUIDADE 
• Tendência da nossa percepção de seguir uma direção para conectar os 
elementos de modo que eles pareçam contínuos 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
PREGNÂNCIA 
• Todas as formas tendem a ser percebidas em seu caráter mais simples 
(princípio da simplificação natural da percepção) 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
LEIS DE GESTALT 
EXPERIÊNCIA PASSADA 
• Relaciona-se com o pensamento que vê nas associações o processo 
fundamental da percepção da forma (certas formas só podem ser 
compreendidas se já a conhecermos, ou se tivermos consciência prévia de 
sua existência) 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
TEORIA DE GESTALT 
FIGURA e FUNDO 
• Tendência de organizar as percepções do objeto sendo visto e do fundo 
sobre o qual ele aparece 
! 
• Figura: é aquilo que procuramos ou voltamos a atenção 
• Fundo: é o contexto no qual a figura está inserida 
! 
• A figura se distingue do fundo pela atenção que desperta no observador 
• A figura é o que tem significado enquanto o fundo é o pouco significativo 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FIGURA E FUNDO 
EDGAR DEGAS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FIGURA E FUNDO 
EDGAR DEGAS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FIGURA E FUNDO 
EDGAR DEGAS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FIGURA E FUNDO 
EDGAR DEGAS 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
FIGURA E FUNDO 
ÉDOUARD MANET 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
MOVIMENTO 
• Por associação, temos a sensação de que figuras que representam objetos 
animados do mundo real revelam disposição para o movimento 
• A ilusão de movimento pode ocorrer quando há contraste entre uma forma e 
o contexto de onde ela parece ter se desprendido 
• Linhas podem ser trajetórias para o olhar 
• Pode ser obtido através de vários recursos, porém todos estão associados à 
repetição de alguns elementos – ou seja, ao ritmo com o qual são repetidos 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
MOVIMENTO 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
MOVIMENTO 
M.C. ESCHER 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
MOVIMENTO 
M.C. ESCHER 
www.mauriciomallet.com
TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO 
MOVIMENTO 
M.C. ESCHER 
www.mauriciomallet.com
www.mauriciomallet.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
Artedoiscmb Cmb
 
Aula 05 linguagem visual
Aula 05   linguagem visualAula 05   linguagem visual
Aula 05 linguagem visual
Elizeu Nascimento Silva
 
Ebook aprendaadesenhardozero
Ebook aprendaadesenhardozeroEbook aprendaadesenhardozero
Ebook aprendaadesenhardozero
Lux Ana Lopes
 
A representação da figura humana nas artes visuais
A representação da figura humana nas artes visuaisA representação da figura humana nas artes visuais
A representação da figura humana nas artes visuais
Fernanda Bastos
 
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
Mauricio Mallet Duprat
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
melzynhabessa
 
Perspectiva com dois pontos de fuga PDF
Perspectiva com dois pontos de fuga PDFPerspectiva com dois pontos de fuga PDF
Perspectiva com dois pontos de fuga PDF
Felipe Cardoso
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
Viviane Marques
 
Técnicas visuais
Técnicas visuaisTécnicas visuais
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
Artur Coelho
 
Desenho De Observação
Desenho De ObservaçãoDesenho De Observação
Desenho De Observação
guest423574
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
Renata_Vasconcelos
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
Keyla Dias
 
Historia do Design
Historia do DesignHistoria do Design
Historia do Design
Ravena Gente Boa
 
Luz e sombra
Luz e sombraLuz e sombra
Luz e sombra
Paulo Alexandre
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
Antonio Alves
 
Cores estudo das cores
Cores    estudo das coresCores    estudo das cores
Cores estudo das cores
josivaldopassos
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Alexandre Fontes
 
Geometria E Arte
Geometria E ArteGeometria E Arte
Geometria E Arte
lerita
 
História do Design (2016)
História do Design (2016)História do Design (2016)
História do Design (2016)
Marcio Duarte
 

Mais procurados (20)

Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
 
Aula 05 linguagem visual
Aula 05   linguagem visualAula 05   linguagem visual
Aula 05 linguagem visual
 
Ebook aprendaadesenhardozero
Ebook aprendaadesenhardozeroEbook aprendaadesenhardozero
Ebook aprendaadesenhardozero
 
A representação da figura humana nas artes visuais
A representação da figura humana nas artes visuaisA representação da figura humana nas artes visuais
A representação da figura humana nas artes visuais
 
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
Teoria de Desenho (Textura / Iluminação / Signos)
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
 
Perspectiva com dois pontos de fuga PDF
Perspectiva com dois pontos de fuga PDFPerspectiva com dois pontos de fuga PDF
Perspectiva com dois pontos de fuga PDF
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
 
Técnicas visuais
Técnicas visuaisTécnicas visuais
Técnicas visuais
 
Perspectiva
PerspectivaPerspectiva
Perspectiva
 
Desenho De Observação
Desenho De ObservaçãoDesenho De Observação
Desenho De Observação
 
Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
 
Elementos visuais
Elementos visuaisElementos visuais
Elementos visuais
 
Historia do Design
Historia do DesignHistoria do Design
Historia do Design
 
Luz e sombra
Luz e sombraLuz e sombra
Luz e sombra
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
 
Cores estudo das cores
Cores    estudo das coresCores    estudo das cores
Cores estudo das cores
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
 
Geometria E Arte
Geometria E ArteGeometria E Arte
Geometria E Arte
 
História do Design (2016)
História do Design (2016)História do Design (2016)
História do Design (2016)
 

Semelhante a Teoria de Desenho (Plano / Forma / Movimento)

Trabalho de Matemática - 2ºC
Trabalho de Matemática - 2ºCTrabalho de Matemática - 2ºC
Trabalho de Matemática - 2ºC
João Marcos
 
Espaço e forma
Espaço e forma Espaço e forma
Espaço e forma
Nídia Sabino
 
Aula 05 layout e composição do site
Aula 05   layout e composição do siteAula 05   layout e composição do site
Aula 05 layout e composição do site
Cristiano Pires Martins
 
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
Composição1Composição1
Traçados harmoniosos . A Composição na arte
Traçados harmoniosos . A Composição na arteTraçados harmoniosos . A Composição na arte
Traçados harmoniosos . A Composição na arte
angelarts569
 
Trabalho de Matemática
Trabalho de MatemáticaTrabalho de Matemática
Trabalho de Matemática
João Marcos
 
A Simetria
A SimetriaA Simetria
A Simetria
Joao Soares
 
Grécia e a geometria
Grécia e a geometriaGrécia e a geometria
Grécia e a geometria
Leonardo Mannini
 
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
Michella Ribeiro Lopes
 
Simetria a arte de construir e analisar Ornamentos
Simetria a arte de construir e analisar OrnamentosSimetria a arte de construir e analisar Ornamentos
Simetria a arte de construir e analisar Ornamentos
Karen Kelly Castro
 
CRP0357-2014-13
CRP0357-2014-13CRP0357-2014-13
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIAMaterial Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
Erickson Lima
 
Gestalt do objeto
Gestalt do objetoGestalt do objeto
Gestalt do objeto
UFMA, IFMA
 
Vc6 final[1]
Vc6 final[1]Vc6 final[1]

Semelhante a Teoria de Desenho (Plano / Forma / Movimento) (15)

Trabalho de Matemática - 2ºC
Trabalho de Matemática - 2ºCTrabalho de Matemática - 2ºC
Trabalho de Matemática - 2ºC
 
Espaço e forma
Espaço e forma Espaço e forma
Espaço e forma
 
Aula 05 layout e composição do site
Aula 05   layout e composição do siteAula 05   layout e composição do site
Aula 05 layout e composição do site
 
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
 
Composição1
Composição1Composição1
Composição1
 
Traçados harmoniosos . A Composição na arte
Traçados harmoniosos . A Composição na arteTraçados harmoniosos . A Composição na arte
Traçados harmoniosos . A Composição na arte
 
Trabalho de Matemática
Trabalho de MatemáticaTrabalho de Matemática
Trabalho de Matemática
 
A Simetria
A SimetriaA Simetria
A Simetria
 
Grécia e a geometria
Grécia e a geometriaGrécia e a geometria
Grécia e a geometria
 
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
Caderno5parte1 140907112804-phpapp02
 
Simetria a arte de construir e analisar Ornamentos
Simetria a arte de construir e analisar OrnamentosSimetria a arte de construir e analisar Ornamentos
Simetria a arte de construir e analisar Ornamentos
 
CRP0357-2014-13
CRP0357-2014-13CRP0357-2014-13
CRP0357-2014-13
 
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIAMaterial Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
Material Formação 27 de Setembro de 2014 - PNAIC - GEOMETRIA
 
Gestalt do objeto
Gestalt do objetoGestalt do objeto
Gestalt do objeto
 
Vc6 final[1]
Vc6 final[1]Vc6 final[1]
Vc6 final[1]
 

Mais de Mauricio Mallet Duprat

Sistemas Organizacionais (FOCW)
Sistemas Organizacionais (FOCW)Sistemas Organizacionais (FOCW)
Sistemas Organizacionais (FOCW)
Mauricio Mallet Duprat
 
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no CinemaDireção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Mauricio Mallet Duprat
 
Projeto para WEB
Projeto para WEBProjeto para WEB
Projeto para WEB
Mauricio Mallet Duprat
 
Projeto de Jogos
Projeto de JogosProjeto de Jogos
Projeto de Jogos
Mauricio Mallet Duprat
 
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
Mauricio Mallet Duprat
 
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
Mauricio Mallet Duprat
 
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
Mauricio Mallet Duprat
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
Mauricio Mallet Duprat
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Mauricio Mallet Duprat
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
Mauricio Mallet Duprat
 
Proporção Áurea
Proporção ÁureaProporção Áurea
Proporção Áurea
Mauricio Mallet Duprat
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
Mauricio Mallet Duprat
 
Design - O que é?
Design - O que é?Design - O que é?
Design - O que é?
Mauricio Mallet Duprat
 
Design de Animação
Design de AnimaçãoDesign de Animação
Design de Animação
Mauricio Mallet Duprat
 
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
Mauricio Mallet Duprat
 
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
Mauricio Mallet Duprat
 
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismoHistória da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
Mauricio Mallet Duprat
 
História da Arte:: Do gótico ao renascimento
História da Arte:: Do gótico ao renascimentoHistória da Arte:: Do gótico ao renascimento
História da Arte:: Do gótico ao renascimento
Mauricio Mallet Duprat
 
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
Mauricio Mallet Duprat
 
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
Mauricio Mallet Duprat
 

Mais de Mauricio Mallet Duprat (20)

Sistemas Organizacionais (FOCW)
Sistemas Organizacionais (FOCW)Sistemas Organizacionais (FOCW)
Sistemas Organizacionais (FOCW)
 
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no CinemaDireção de Arte e Fotografia no Cinema
Direção de Arte e Fotografia no Cinema
 
Projeto para WEB
Projeto para WEBProjeto para WEB
Projeto para WEB
 
Projeto de Jogos
Projeto de JogosProjeto de Jogos
Projeto de Jogos
 
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.3/3)
 
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.2/3)
 
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
Conceitos Básicos da Animação (p.1/3)
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 2 (Ângulos e Efeitos Psicológicos)
 
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
Elementos narrativos do cinema - Parte 1 (Planos e enquadramentos)
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
 
Proporção Áurea
Proporção ÁureaProporção Áurea
Proporção Áurea
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
 
Design - O que é?
Design - O que é?Design - O que é?
Design - O que é?
 
Design de Animação
Design de AnimaçãoDesign de Animação
Design de Animação
 
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
História da Arte:: do Pós-Impressionismo ao Minimalismo.
 
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.História da Arte:: da Pré-história a Roma.
História da Arte:: da Pré-história a Roma.
 
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismoHistória da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
História da Arte:: Do realismo ao pós-impressionismo
 
História da Arte:: Do gótico ao renascimento
História da Arte:: Do gótico ao renascimentoHistória da Arte:: Do gótico ao renascimento
História da Arte:: Do gótico ao renascimento
 
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
História da Arte:: do Maneirismo ao Romântismo.
 
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
Teoria das Cores:: da harmônia a sobreposição transparente.
 

Último

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 

Último (20)

1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 

Teoria de Desenho (Plano / Forma / Movimento)

  • 2. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO GEOMETRIA • Os estudos iniciais sobre Geometria Plana estão relacionados à Grécia Antiga - Geometria Euclidiana em homenagem a Euclides de Alexandria (360 a.C. - 295 a.C.) • Geometria Euclidiana era baseada nos estudos do ponto, da reta e do plano • Ponto: elemento que não tinha definição plausível • Reta: sequência infinita de pontos • Plano: através da disposição de retas ! • Ramo da matemática preocupado com questões de forma, tamanho e posição relativa de figuras e com as propriedades do espaço www.mauriciomallet.com
  • 3. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO GEOMETRIA www.mauriciomallet.com
  • 4. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO GEOMETRIA www.mauriciomallet.com
  • 5. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO PLANO • É um objeto geométrico infinito a duas dimensões (matemática) • Faz referência a uma superfície delimitada visualmente • É o elemento visual básico de representação do volume (através do plano configura-se o espaço tridimensional) ! • Uma composição equilibrada significa que há uma harmonia visual entre os elementos que a constituem • O equilíbrio pode ser obtido através da simetria ou do peso visual www.mauriciomallet.com
  • 6. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO PLANO www.mauriciomallet.com
  • 7. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO PLANO www.mauriciomallet.com
  • 8. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO PLANO www.mauriciomallet.com
  • 9. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO PLANO www.mauriciomallet.com
  • 10. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA • É uma linha contínua que muda de direção algumas vezes e volta ao ponto inicial (figura geométrica ou forma) • A forma é a propriedade da imagem ou de um objeto que define seu aspecto • É composta pela união de várias linhas dispostas de forma a contornarem um espaço vazio • Na linguagem visual constitui o contorno ou borda exterior geral de uma entidade visual ou figura www.mauriciomallet.com
  • 11. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS BÁSICAS www.mauriciomallet.com
  • 12. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS ESPACIAIS www.mauriciomallet.com
  • 13. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS ESPACIAIS www.mauriciomallet.com
  • 14. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS ESPACIAIS www.mauriciomallet.com
  • 15. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS ESPACIAIS www.mauriciomallet.com
  • 16. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FORMA FORMAS ESPACIAIS www.mauriciomallet.com
  • 17. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO TEORIA DE GESTALT • Conjunto de princípios para explicar a organização perceptiva, ou a forma como a mente agrupa pequenos objetos para formar outros maiores (leis - “princípios" da organização perceptiva: atalhos mentais para resolver problemas) • Encontrou determinadas leis que regem a percepção humana das formas, facilitando a compreensão das imagens e ideias • Essas leis seriam conclusões sobre o comportamento natural do cérebro, no que concerne ao processo de percepção. Os elementos constitutivos são agrupados de acordo com as características que possuem entre si www.mauriciomallet.com
  • 18. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT Unidades e leis da Unificação, da Segregação • Observamos primeiramente o quadrado grande (unificação) e depois observamos que ele é formado por vários quadrados menores (segregação) dispostos de tal forma a dar a impressão de um quadrado grande www.mauriciomallet.com
  • 19. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT PROXIMIDADE • Os elementos são agrupados de acordo com a distância a que se encontram uns dos outros www.mauriciomallet.com
  • 20. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT SEMELHANÇA • Eventos semelhantes se agrupam entre si: intensidade, cor, peso, tamanho, forma… www.mauriciomallet.com
  • 21. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT CLAUSURA (fechamento) • A forma se completa, se fecha sobre si mesma, formando uma figura delimitada www.mauriciomallet.com
  • 22. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT CONTINUIDADE • Tendência da nossa percepção de seguir uma direção para conectar os elementos de modo que eles pareçam contínuos www.mauriciomallet.com
  • 23. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT PREGNÂNCIA • Todas as formas tendem a ser percebidas em seu caráter mais simples (princípio da simplificação natural da percepção) www.mauriciomallet.com
  • 24. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO LEIS DE GESTALT EXPERIÊNCIA PASSADA • Relaciona-se com o pensamento que vê nas associações o processo fundamental da percepção da forma (certas formas só podem ser compreendidas se já a conhecermos, ou se tivermos consciência prévia de sua existência) www.mauriciomallet.com
  • 25. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO TEORIA DE GESTALT FIGURA e FUNDO • Tendência de organizar as percepções do objeto sendo visto e do fundo sobre o qual ele aparece ! • Figura: é aquilo que procuramos ou voltamos a atenção • Fundo: é o contexto no qual a figura está inserida ! • A figura se distingue do fundo pela atenção que desperta no observador • A figura é o que tem significado enquanto o fundo é o pouco significativo www.mauriciomallet.com
  • 26. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FIGURA E FUNDO EDGAR DEGAS www.mauriciomallet.com
  • 27. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FIGURA E FUNDO EDGAR DEGAS www.mauriciomallet.com
  • 28. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FIGURA E FUNDO EDGAR DEGAS www.mauriciomallet.com
  • 29. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FIGURA E FUNDO EDGAR DEGAS www.mauriciomallet.com
  • 30. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO FIGURA E FUNDO ÉDOUARD MANET www.mauriciomallet.com
  • 31. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO MOVIMENTO • Por associação, temos a sensação de que figuras que representam objetos animados do mundo real revelam disposição para o movimento • A ilusão de movimento pode ocorrer quando há contraste entre uma forma e o contexto de onde ela parece ter se desprendido • Linhas podem ser trajetórias para o olhar • Pode ser obtido através de vários recursos, porém todos estão associados à repetição de alguns elementos – ou seja, ao ritmo com o qual são repetidos www.mauriciomallet.com
  • 32. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO MOVIMENTO www.mauriciomallet.com
  • 33. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO MOVIMENTO M.C. ESCHER www.mauriciomallet.com
  • 34. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO MOVIMENTO M.C. ESCHER www.mauriciomallet.com
  • 35. TEORIA DE DESIGN ARTÍSTICO MOVIMENTO M.C. ESCHER www.mauriciomallet.com