SlideShare uma empresa Scribd logo
Perturbações no
Equilíbrio dos
Ecossistemas
Catástrofes naturais
Catástrofes humanas
Catástrofes naturais
• Originadas por fenómenos naturais;
• Acidentes que ocorrem sem a intervenção direta do homem e que provocam
enormes destruições materiais e também a perda de muitas vidas humanas,
havendo ainda algumas destruições que alteram a superfície terrestre.
As que afetam mais intensamente a vida
humana são:
• Tempestades
• Inundações
• Secas
• Sismos e vulcões
• Incêndios
• Tsunamis
Catástrofes naturais: Tempestades
É uma violenta
perturbação da
atmosfera, que se
manifesta por chuva
intensa, acompanhada
de vento e trovoada.
Durante as
tempestades é
frequente a formação
de tufões, tornados e
furacões.
Catástrofes naturais: Tempestades
FURACÃO KATRINA
Nova Orleães (EUA); agosto 2005
Deixou 3milhões de pessoas
desalojadas
Catástrofes naturais: Inundações
A inundação é a acumulação de grandes
quantidades de água ,resultantes de uma
grande tempestade, que não foram
suficientemente absorvidas pelo solo e
outras formas de escoamento causando
transbordos.
Catástrofes naturais: Inundações
O temporal na ilha da Madeira em 2010 foi
uma sequência de acontecimentos iniciados
por uma forte precipitação durante a
madrugada do dia 20 de fevereiro, seguida por
uma subida do nível do mar.
Estes acontecimentos provocaram inundações
e derrocadas ao longo das encostas da ilha,
em especial na parte sul
Catástrofes naturais: Inundações
Consequências:
Catástrofes naturais: Inundações
Como
minimizar as
consequências
das
inundações?
Limpar e desobstruir os
leitos de cheia e
desimpedir a foz dos rios
com regularidade
Evitar a urbanização excessiva
(melhoria do planeamento do
desenvolvimento urbano)
Proteger as margens dos rios
com diques, canais e a foz contra
as invasões do mar
Reflorestar as áreas onde o
escoamento superficial é
mais intenso
Acatar as orientações
da proteção civil e
dos bombeiros
Aumentar as áreas naturais de prado
e floresta ao longo da margem dos
rios
Catástrofes naturais: Secas
A seca é um fenómeno climático
causado pela insuficiência de
precipitação, ou chuva numa
determinada região por um longo
período de tempo.
Catástrofes naturais: Secas
Consequências
Falta de água potável e
para a agricultura
Falta de alimentos  migração
para evitar fome e epidemias
Diminuição do coberto vegetal  erosão
dos solos  desertificação
Morte de animais incluindo seres humanos
Aumento de CO2 e diminuição do oxigénio na
atmosfera
Aumento do aquecimento global
Catástrofes naturais: Secas
Como
evitar?
Poupar água; boa
gestão dos recursos
hídricos
Acatar as
orientações da
proteção civil
e bombeiros
Boa proteção dos solos
da erosão e da
adequação da cobertura
vegetal às condições do
clima e da região
PORTUGAL…QUE REALIDADE?
A seca em Portugal agravou-se e já é "severa" ou "extrema" em todo
o território continental, segundo o balanço mais recente do Instituto
de Meteorologia. O país teve o fevereiro mais seco desde 1931.
Neste momento, a seca meteorológica, medida essencialmente pela
quantidade de precipitação, já é pior do qualquer outra situação
semelhante na mesma altura, inclusivé a de 2005, data da última
grande seca no país.
Há sete anos, 77% do território continental estavam sob seca
“severa” ou “extrema” – os níveis mais graves da escala utilizada pelo
Instituto de Meteorologia. Agora, são 100% – 68% em seca "severa"
e 32% em seca "extrema".
Notícia publicada a 1 de março de 2012 no jornal Público
Catástrofes naturais: Sismos e Vulcões
São manifestações da atividade interna da Terra que, em frações de
segundos, podem alterar profundamente os ecossistemas,
modificar paisagens e arrasar cidades, vilas e aldeias, ceifando
milhares de vidas.
.
Catástrofes naturais: Sismos e Vulcões
Consequências:
• Mortes
• Perda de habitações
• Perda de bens pessoais
• Isolamento
• Destruição de ecossistemas
Como evitar?
• Não existe forma de evitar
• Acatar as orientações dos
geólogos e da proteção civil
quando está eminente um
destes fenómenos
• Construções anti-sísmicas
• Educação da população
• Planos de evacuação
Tsunami no Japão
No dia 11 de março de 2011, o nordeste do
Japão foi atingido por um intenso terramoto
de magnitude de 8,9 e por fortes ondas de
um tsunami.
A cidade de Sendai foi a mais atingida, sendo
que frotas de carros e navios, casas e
plantações foram levadas pelas ondas. De acordo com as autoridades houve 13 333
mortos confirmados e cerca de 16 000
desaparecidos.
O sismo causou danos substanciais no Japão,
incluindo a destruição de estradas e linhas
ferroviárias, assim como incêndios em várias
regiões.
Aproximadamente 4,4 milhões de habitantes no
nordeste do Japão ficaram sem energia elétrica,
e 1,4 milhão sem água.
A Central Nuclear de Fukushima sofreu uma
explosão aproximadamente 24 horas depois do
primeiro sismo
Catástrofes naturais: Incêndios
Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não
controlado, que pode ser extremamente
perigosa para os seres vivos e as estruturas.
A exposição a um incêndio pode produzir a
morte, geralmente pela inalação dos gases,
ou pelo desmaio causado por eles, ou
posteriormente pelas queimaduras graves
Sismos e vulcões
São manifestações da atividade interna da
Terra que, em frações de segundos, podem
alterar profundamente os ecossistemas,
modificar paisagens e arrasar cidades.
http://www.youtube.com/watch?
v=TKozWPKZqF8&feature=playe
r_embedded#!
Catástrofes provocadas
diretamente pelo Homem
Principais catástrofes provocadas pelo
Homem
A guerra
é um conflito armado entre dois ou mais grupos de pessoas
com ideias distintas, que acabam, na maioria das vezes,
quando um dos grupos é derrotado
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
O terrorismo O Terrorismo é o uso da violência,
através de ataques a elementos ou
instalações de um governo ou da
população governada, de modo a
incutir medo. É utilizado por muitas
instituições como meio de atingir os
seus objetivos, como organizações
políticas, grupos separatistas e até
por governos no poder.
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
A Indústria
O aumento dos padrões de consumo das sociedades modernas 
desenvolvimento de numerosas áreas fabris  modificaram a paisagem
Lançam muitas vezes para o meio
substâncias que poluem o ar, água e solos
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
Desenvolvimento de grandes
cidades desencadeia a
impermeabilização dos solos e a
destruição de numerosos
ecossistemas.
A vida quotidiana  formação de
resíduos que, libertados para o
meio, poluem
A Urbanização
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
Redes Rodoviárias com tráfego intenso
O transporte de
pessoas e mercadorias
conduziu à construção
de numerosas vias de
comunicação,
fragmentando
ecossistemas.
Tráfego intenso 
libertação de produtos
que poluem o meio
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
Agricultura Intensiva
A necessidade de mais produção de
alimentos levou à criação de empresas
agrícolas que se dedicam à produção
intensiva de uma só espécie vegetal
São utilizados fertilizantes sintéticos 
aumento dos nutrientes do solo e
pesticidas para combater as pragas e as
doenças  estas substâncias acabam por
poluir a água e os solos e até os próprios
alimentos
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
A Poluição
Poluição é a contaminação do meio ambiente. É a introdução, pelo Homem, de
substâncias ou energia no ambiente, provocando um efeito negativo no seu equilíbrio,
causando assim danos na saúde humana, nos seres vivos e no ecossistema ali presente.
Os agentes da poluição são designados por poluentes.
Qualquer actividade que liberte para o ambiente materiais ou substâncias prejudiciais
designa-se uma fonte de poluição.
Principais catástrofes
provocadas pelo Homem
Os tipos de poluição que mais inquietam os
especialistas são:
 Poluição atmosférica
 Poluição do solo
 Poluição da água
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Resulta da emissão de gases e poeiras para a atmosfera.
Principais emissores de
poluentes atmosféricos:
 Refinarias
 Fábricas
 Veículos de transporte
 Fogos florestais
 Queima de resíduos,…
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Consequências
Danos na saúde humana
Danos nas florestas
Degelo de parte das calotes
polares aumento do nível
médio das águas do mar
Destruição da Camada do
Ozono
Aumento do Efeito de
Estufa
Aquecimento global do sistema
da terra  alterações
climáticas
Desequilíbrio nos ecossistemas 
destruição de habitats  extinção de
espécies
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Efeito de Estufa A. A radiação solar atravessa a atmosfera. Parte dessa
radiação é absorvida pela superfície terrestre
aquecendo-a;
B. Alguma da radiação solar é refletida pela Terra e
pela atmosfera de volta para o Espaço;
C. Parte da radiação infravermelha (calor) é refletida
pela superfície terrestre, mas não regressa ao
Espaço pois é absorvida pelos gases (CO2, vapor de
água e metano) que constituem a atmosfera  o
resultado é o aquecimento da superfície terrestre e
da atmosfera – efeito de estufa.
Aumento do efeito de estufa  aumento da
temperatura da superfície terrestre 
AQUECIMENTO GLOBAL
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
O calor retido na atmosfera tem aumentado devido a:
Aumento da quantidade
de CO2 libertado pelo
incêndios em áreas
florestais
Utilização dos
combustíveis fósseis
(carvão, gás natural,
petróleo) Desbaste das florestas
tropicais
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Fontes de gases com efeito de estufa
CFC´s
O3
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Camada de Ozono
• Situa-se na estratosfera.
• Absorve grande parte
da perigosa radiação
ultravioleta emitida
pelo Sol, impedindo-a
de atingir a superfície.
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Clorofluorocarbonetos (CFC´s)
 principais responsáveis pela destruição da camada de ozono
 pela sua composição química reagem facilmente com o ozono destruindo-o
 Sprays, aparelhos de refrigeração, solventes industriais,…
 Longevidade superior a 50 anos
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Chuvas ácidas
A Chuva ácida é um dos grandes
problemas ambientais da
atualidade. Esse fenómeno é
muito comum nos centros
urbanos e industrializados, onde
ocorre a poluição atmosférica
decorrente da libertação de
óxidos de nitrogénio (NOx),
dióxido de carbono (CO2) e do
dióxido de enxofre (SO2)
Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA
Chuvas ácidas:
consequências

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Julya
JulyaJulya
Questões ambientais globais
Questões ambientais globaisQuestões ambientais globais
Questões ambientais globais
Edenilson Morais
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Jackson de Barros
 
Desequilibrios ambientais
Desequilibrios ambientaisDesequilibrios ambientais
Desequilibrios ambientais
Stefanie Fernandes
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Nazael Araujo Pessoa
 
Aula Geografia QuestäEs Ambientais
Aula Geografia QuestäEs AmbientaisAula Geografia QuestäEs Ambientais
Aula Geografia QuestäEs Ambientais
Pedro Ferraz'
 
Modulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
Modulo 08 - Problemas Ambientais UrbanosModulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
Modulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
adelinacgomes
 
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
CARLOS MORAES
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Problemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestreProblemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestre
Débora Sales
 
Impacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticasImpacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticas
Grupo2apcm
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
Jaqueline Fernandes
 
Alterações Ambientais
Alterações AmbientaisAlterações Ambientais
Alterações Ambientais
marco :)
 
Grandes Problemas Ambientais
Grandes Problemas AmbientaisGrandes Problemas Ambientais
Grandes Problemas Ambientais
lidia76
 
Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)
catarinaferreira
 
Problemas ambientais (questões do enem)
Problemas ambientais (questões do enem)Problemas ambientais (questões do enem)
Problemas ambientais (questões do enem)
Matheus Alves
 
PROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAIS
MELORIBEIRO
 
As alterações-climáticas
As alterações-climáticasAs alterações-climáticas
As alterações-climáticas
Alcina Barbosa
 

Mais procurados (20)

Julya
JulyaJulya
Julya
 
Questões ambientais globais
Questões ambientais globaisQuestões ambientais globais
Questões ambientais globais
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Desequilibrios ambientais
Desequilibrios ambientaisDesequilibrios ambientais
Desequilibrios ambientais
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
 
Aula Geografia QuestäEs Ambientais
Aula Geografia QuestäEs AmbientaisAula Geografia QuestäEs Ambientais
Aula Geografia QuestäEs Ambientais
 
Modulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
Modulo 08 - Problemas Ambientais UrbanosModulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
Modulo 08 - Problemas Ambientais Urbanos
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
Efeitos da-catastrofes-naturais[1]
 
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
Os impactos ambientais alteram a dinâmica natural da Terra.
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
 
Problemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestreProblemas ambientais 4º bimestre
Problemas ambientais 4º bimestre
 
Impacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticasImpacto das alterações climáticas
Impacto das alterações climáticas
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Alterações Ambientais
Alterações AmbientaisAlterações Ambientais
Alterações Ambientais
 
Grandes Problemas Ambientais
Grandes Problemas AmbientaisGrandes Problemas Ambientais
Grandes Problemas Ambientais
 
Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)Alterações Climáticas (Word)
Alterações Climáticas (Word)
 
Problemas ambientais (questões do enem)
Problemas ambientais (questões do enem)Problemas ambientais (questões do enem)
Problemas ambientais (questões do enem)
 
PROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS
PROBLEMAS AMBIENTAIS
 
As alterações-climáticas
As alterações-climáticasAs alterações-climáticas
As alterações-climáticas
 

Destaque

Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Exercícios de Impactos Ambientais
Exercícios de Impactos AmbientaisExercícios de Impactos Ambientais
Exercícios de Impactos Ambientais
Carlos Priante
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
Amarildo R. Ferrari
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
-
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Universidade Federal de Alfenas - Campus Varginha
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
Niise
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
andreresende22051997
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
-
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
lupajero
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
Rui Raul
 

Destaque (11)

Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais
 
Exercícios de Impactos Ambientais
Exercícios de Impactos AmbientaisExercícios de Impactos Ambientais
Exercícios de Impactos Ambientais
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e DefiniçõesSustentabilidade: Conceitos e Definições
Sustentabilidade: Conceitos e Definições
 
Desenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVelDesenvolvimento SustentáVel
Desenvolvimento SustentáVel
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 

Semelhante a Perturbaes no equilbrio dos ecossistemas

Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
Michele Pó
 
Ambiente E Sociedade Atmosfera
Ambiente E Sociedade AtmosferaAmbiente E Sociedade Atmosfera
Ambiente E Sociedade Atmosfera
Pedui
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
Pedro Maciel
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 anoPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
Ana Tapadinhas
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
Diana Louro
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Edna Silva
 
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
ProfMario De Mori
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Paulo Gabriel
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
FradesEstudantes
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
Juliana Costa
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
Leonardo Vieira Hastenreiter
 
Aquecimento global - Resumo
Aquecimento global - ResumoAquecimento global - Resumo
Aquecimento global - Resumo
Matheus Alves
 

Semelhante a Perturbaes no equilbrio dos ecossistemas (20)

Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
Ambiente E Sociedade Atmosfera
Ambiente E Sociedade AtmosferaAmbiente E Sociedade Atmosfera
Ambiente E Sociedade Atmosfera
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
 
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 anoPerturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
Perturbações no equilíbrio dos ecossistemas 8 ano
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
CURSO DE ATUALIDADES AULA 1 - PARTE 2
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Aquecimento global - Resumo
Aquecimento global - ResumoAquecimento global - Resumo
Aquecimento global - Resumo
 

Mais de Leonardo Alves

Níveis de organização biológica dos ecossistemas
Níveis de organização biológica dos ecossistemasNíveis de organização biológica dos ecossistemas
Níveis de organização biológica dos ecossistemas
Leonardo Alves
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
Leonardo Alves
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da água
Leonardo Alves
 
Escala do tempo geológico
Escala do tempo geológicoEscala do tempo geológico
Escala do tempo geológico
Leonardo Alves
 
A Terra conta a sua historia
A Terra conta a sua historiaA Terra conta a sua historia
A Terra conta a sua historia
Leonardo Alves
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr4
Tg 7ºb gr4Tg 7ºb gr4
Tg 7ºb gr4
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr3
Tg 7ºb gr3Tg 7ºb gr3
Tg 7ºb gr3
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr2
Tg 7ºb gr2Tg 7ºb gr2
Tg 7ºb gr2
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1
Leonardo Alves
 
Tg 7ºb gr1 (1)
Tg 7ºb gr1 (1)Tg 7ºb gr1 (1)
Tg 7ºb gr1 (1)
Leonardo Alves
 
Ordenamento e Gestão do Território
Ordenamento e Gestão do TerritórioOrdenamento e Gestão do Território
Ordenamento e Gestão do Território
Leonardo Alves
 
Argentina
ArgentinaArgentina
Argentina
Leonardo Alves
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
Leonardo Alves
 
Riscos e catástrofes naturais
Riscos e catástrofes naturaisRiscos e catástrofes naturais
Riscos e catástrofes naturais
Leonardo Alves
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
Leonardo Alves
 
Tutorial Hotpotatoes
Tutorial HotpotatoesTutorial Hotpotatoes
Tutorial Hotpotatoes
Leonardo Alves
 
Eras Geológicas
Eras GeológicasEras Geológicas
Eras Geológicas
Leonardo Alves
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
Leonardo Alves
 

Mais de Leonardo Alves (20)

Níveis de organização biológica dos ecossistemas
Níveis de organização biológica dos ecossistemasNíveis de organização biológica dos ecossistemas
Níveis de organização biológica dos ecossistemas
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Gestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da águaGestão de resíduos e da água
Gestão de resíduos e da água
 
Escala do tempo geológico
Escala do tempo geológicoEscala do tempo geológico
Escala do tempo geológico
 
A Terra conta a sua historia
A Terra conta a sua historiaA Terra conta a sua historia
A Terra conta a sua historia
 
A Terra como um sistema
A Terra como um sistemaA Terra como um sistema
A Terra como um sistema
 
Tg 7ºb gr4
Tg 7ºb gr4Tg 7ºb gr4
Tg 7ºb gr4
 
Tg 7ºb gr3
Tg 7ºb gr3Tg 7ºb gr3
Tg 7ºb gr3
 
Tg 7ºb gr2
Tg 7ºb gr2Tg 7ºb gr2
Tg 7ºb gr2
 
Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1
 
Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1Tg 7ºb gr1
Tg 7ºb gr1
 
Tg 7ºb gr1 (1)
Tg 7ºb gr1 (1)Tg 7ºb gr1 (1)
Tg 7ºb gr1 (1)
 
Ordenamento e Gestão do Território
Ordenamento e Gestão do TerritórioOrdenamento e Gestão do Território
Ordenamento e Gestão do Território
 
Argentina
ArgentinaArgentina
Argentina
 
Atividade vulcânica
Atividade vulcânicaAtividade vulcânica
Atividade vulcânica
 
Riscos e catástrofes naturais
Riscos e catástrofes naturaisRiscos e catástrofes naturais
Riscos e catástrofes naturais
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
Tutorial Hotpotatoes
Tutorial HotpotatoesTutorial Hotpotatoes
Tutorial Hotpotatoes
 
Eras Geológicas
Eras GeológicasEras Geológicas
Eras Geológicas
 
Tempo geológico
Tempo geológicoTempo geológico
Tempo geológico
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 

Perturbaes no equilbrio dos ecossistemas

  • 2. Catástrofes naturais • Originadas por fenómenos naturais; • Acidentes que ocorrem sem a intervenção direta do homem e que provocam enormes destruições materiais e também a perda de muitas vidas humanas, havendo ainda algumas destruições que alteram a superfície terrestre. As que afetam mais intensamente a vida humana são: • Tempestades • Inundações • Secas • Sismos e vulcões • Incêndios • Tsunamis
  • 3. Catástrofes naturais: Tempestades É uma violenta perturbação da atmosfera, que se manifesta por chuva intensa, acompanhada de vento e trovoada. Durante as tempestades é frequente a formação de tufões, tornados e furacões.
  • 4. Catástrofes naturais: Tempestades FURACÃO KATRINA Nova Orleães (EUA); agosto 2005 Deixou 3milhões de pessoas desalojadas
  • 5. Catástrofes naturais: Inundações A inundação é a acumulação de grandes quantidades de água ,resultantes de uma grande tempestade, que não foram suficientemente absorvidas pelo solo e outras formas de escoamento causando transbordos.
  • 6. Catástrofes naturais: Inundações O temporal na ilha da Madeira em 2010 foi uma sequência de acontecimentos iniciados por uma forte precipitação durante a madrugada do dia 20 de fevereiro, seguida por uma subida do nível do mar. Estes acontecimentos provocaram inundações e derrocadas ao longo das encostas da ilha, em especial na parte sul
  • 8. Catástrofes naturais: Inundações Como minimizar as consequências das inundações? Limpar e desobstruir os leitos de cheia e desimpedir a foz dos rios com regularidade Evitar a urbanização excessiva (melhoria do planeamento do desenvolvimento urbano) Proteger as margens dos rios com diques, canais e a foz contra as invasões do mar Reflorestar as áreas onde o escoamento superficial é mais intenso Acatar as orientações da proteção civil e dos bombeiros Aumentar as áreas naturais de prado e floresta ao longo da margem dos rios
  • 9. Catástrofes naturais: Secas A seca é um fenómeno climático causado pela insuficiência de precipitação, ou chuva numa determinada região por um longo período de tempo.
  • 10. Catástrofes naturais: Secas Consequências Falta de água potável e para a agricultura Falta de alimentos  migração para evitar fome e epidemias Diminuição do coberto vegetal  erosão dos solos  desertificação Morte de animais incluindo seres humanos Aumento de CO2 e diminuição do oxigénio na atmosfera Aumento do aquecimento global
  • 11. Catástrofes naturais: Secas Como evitar? Poupar água; boa gestão dos recursos hídricos Acatar as orientações da proteção civil e bombeiros Boa proteção dos solos da erosão e da adequação da cobertura vegetal às condições do clima e da região
  • 12. PORTUGAL…QUE REALIDADE? A seca em Portugal agravou-se e já é "severa" ou "extrema" em todo o território continental, segundo o balanço mais recente do Instituto de Meteorologia. O país teve o fevereiro mais seco desde 1931. Neste momento, a seca meteorológica, medida essencialmente pela quantidade de precipitação, já é pior do qualquer outra situação semelhante na mesma altura, inclusivé a de 2005, data da última grande seca no país. Há sete anos, 77% do território continental estavam sob seca “severa” ou “extrema” – os níveis mais graves da escala utilizada pelo Instituto de Meteorologia. Agora, são 100% – 68% em seca "severa" e 32% em seca "extrema". Notícia publicada a 1 de março de 2012 no jornal Público
  • 13. Catástrofes naturais: Sismos e Vulcões São manifestações da atividade interna da Terra que, em frações de segundos, podem alterar profundamente os ecossistemas, modificar paisagens e arrasar cidades, vilas e aldeias, ceifando milhares de vidas. .
  • 14. Catástrofes naturais: Sismos e Vulcões Consequências: • Mortes • Perda de habitações • Perda de bens pessoais • Isolamento • Destruição de ecossistemas Como evitar? • Não existe forma de evitar • Acatar as orientações dos geólogos e da proteção civil quando está eminente um destes fenómenos • Construções anti-sísmicas • Educação da população • Planos de evacuação
  • 15. Tsunami no Japão No dia 11 de março de 2011, o nordeste do Japão foi atingido por um intenso terramoto de magnitude de 8,9 e por fortes ondas de um tsunami. A cidade de Sendai foi a mais atingida, sendo que frotas de carros e navios, casas e plantações foram levadas pelas ondas. De acordo com as autoridades houve 13 333 mortos confirmados e cerca de 16 000 desaparecidos. O sismo causou danos substanciais no Japão, incluindo a destruição de estradas e linhas ferroviárias, assim como incêndios em várias regiões. Aproximadamente 4,4 milhões de habitantes no nordeste do Japão ficaram sem energia elétrica, e 1,4 milhão sem água. A Central Nuclear de Fukushima sofreu uma explosão aproximadamente 24 horas depois do primeiro sismo
  • 16. Catástrofes naturais: Incêndios Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, que pode ser extremamente perigosa para os seres vivos e as estruturas. A exposição a um incêndio pode produzir a morte, geralmente pela inalação dos gases, ou pelo desmaio causado por eles, ou posteriormente pelas queimaduras graves
  • 17. Sismos e vulcões São manifestações da atividade interna da Terra que, em frações de segundos, podem alterar profundamente os ecossistemas, modificar paisagens e arrasar cidades. http://www.youtube.com/watch? v=TKozWPKZqF8&feature=playe r_embedded#!
  • 19. Principais catástrofes provocadas pelo Homem A guerra é um conflito armado entre dois ou mais grupos de pessoas com ideias distintas, que acabam, na maioria das vezes, quando um dos grupos é derrotado
  • 20. Principais catástrofes provocadas pelo Homem O terrorismo O Terrorismo é o uso da violência, através de ataques a elementos ou instalações de um governo ou da população governada, de modo a incutir medo. É utilizado por muitas instituições como meio de atingir os seus objetivos, como organizações políticas, grupos separatistas e até por governos no poder.
  • 21. Principais catástrofes provocadas pelo Homem A Indústria O aumento dos padrões de consumo das sociedades modernas  desenvolvimento de numerosas áreas fabris  modificaram a paisagem Lançam muitas vezes para o meio substâncias que poluem o ar, água e solos
  • 22. Principais catástrofes provocadas pelo Homem Desenvolvimento de grandes cidades desencadeia a impermeabilização dos solos e a destruição de numerosos ecossistemas. A vida quotidiana  formação de resíduos que, libertados para o meio, poluem A Urbanização
  • 23. Principais catástrofes provocadas pelo Homem Redes Rodoviárias com tráfego intenso O transporte de pessoas e mercadorias conduziu à construção de numerosas vias de comunicação, fragmentando ecossistemas. Tráfego intenso  libertação de produtos que poluem o meio
  • 24. Principais catástrofes provocadas pelo Homem Agricultura Intensiva A necessidade de mais produção de alimentos levou à criação de empresas agrícolas que se dedicam à produção intensiva de uma só espécie vegetal São utilizados fertilizantes sintéticos  aumento dos nutrientes do solo e pesticidas para combater as pragas e as doenças  estas substâncias acabam por poluir a água e os solos e até os próprios alimentos
  • 25. Principais catástrofes provocadas pelo Homem A Poluição Poluição é a contaminação do meio ambiente. É a introdução, pelo Homem, de substâncias ou energia no ambiente, provocando um efeito negativo no seu equilíbrio, causando assim danos na saúde humana, nos seres vivos e no ecossistema ali presente. Os agentes da poluição são designados por poluentes. Qualquer actividade que liberte para o ambiente materiais ou substâncias prejudiciais designa-se uma fonte de poluição.
  • 26. Principais catástrofes provocadas pelo Homem Os tipos de poluição que mais inquietam os especialistas são:  Poluição atmosférica  Poluição do solo  Poluição da água
  • 27. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Resulta da emissão de gases e poeiras para a atmosfera. Principais emissores de poluentes atmosféricos:  Refinarias  Fábricas  Veículos de transporte  Fogos florestais  Queima de resíduos,…
  • 28. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Consequências Danos na saúde humana Danos nas florestas Degelo de parte das calotes polares aumento do nível médio das águas do mar Destruição da Camada do Ozono Aumento do Efeito de Estufa Aquecimento global do sistema da terra  alterações climáticas Desequilíbrio nos ecossistemas  destruição de habitats  extinção de espécies
  • 29. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Efeito de Estufa A. A radiação solar atravessa a atmosfera. Parte dessa radiação é absorvida pela superfície terrestre aquecendo-a; B. Alguma da radiação solar é refletida pela Terra e pela atmosfera de volta para o Espaço; C. Parte da radiação infravermelha (calor) é refletida pela superfície terrestre, mas não regressa ao Espaço pois é absorvida pelos gases (CO2, vapor de água e metano) que constituem a atmosfera  o resultado é o aquecimento da superfície terrestre e da atmosfera – efeito de estufa. Aumento do efeito de estufa  aumento da temperatura da superfície terrestre  AQUECIMENTO GLOBAL
  • 30. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA O calor retido na atmosfera tem aumentado devido a: Aumento da quantidade de CO2 libertado pelo incêndios em áreas florestais Utilização dos combustíveis fósseis (carvão, gás natural, petróleo) Desbaste das florestas tropicais
  • 31. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Fontes de gases com efeito de estufa CFC´s O3
  • 32. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Camada de Ozono • Situa-se na estratosfera. • Absorve grande parte da perigosa radiação ultravioleta emitida pelo Sol, impedindo-a de atingir a superfície.
  • 33. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Clorofluorocarbonetos (CFC´s)  principais responsáveis pela destruição da camada de ozono  pela sua composição química reagem facilmente com o ozono destruindo-o  Sprays, aparelhos de refrigeração, solventes industriais,…  Longevidade superior a 50 anos
  • 34. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Chuvas ácidas A Chuva ácida é um dos grandes problemas ambientais da atualidade. Esse fenómeno é muito comum nos centros urbanos e industrializados, onde ocorre a poluição atmosférica decorrente da libertação de óxidos de nitrogénio (NOx), dióxido de carbono (CO2) e do dióxido de enxofre (SO2)
  • 35. Catástrofes Humanas: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA Chuvas ácidas: consequências