SlideShare uma empresa Scribd logo
Geografia - 3ª série EM - Aula 01   Enchentes? Aquecimento Global? Secas? O que está acontecendo com o NOSSO planeta? Questões ambientais globais
TOTAL DE EMISSÕES DE CO 2 ‚ DESDE 1950, EM BILHÕES DE TONELADAS Um dos grandes problemas... o CO2 O aquecimento do planeta, fruto da emissão acentuada de gases poluentes, é uma nova realidade que a Terra passou a enfrentar, a partir da Revolução Industrial (século XVIII).
Apocalipse já Já começou a catástrofe causada pelo aquecimento global, que se esperava para daqui a trinta ou quarenta anos. A ciência não sabe como reverter seus efeitos. A saída para a   geração que quase destruiu a espaçonave Terra é adaptar - se a furacões, secas, inundações e incêndios florestais. Observe a tabela:   1980   Hoje População mundial   4,5 bilhões   6,5 bilhões Emissão de CO2  5,3 bilhões de toneladas   7,3 bilhões de toneladas Temperatura média   14,18 graus   14,63 graus Frota de carros  300 milhões   725 milhões Revista Veja 21/06/06 A realidade ambiental
De acordo com vários cientístas, existem seis provas do aquecimento global, que são: Derretimento das geleiras: Os glaciares do alto das montanhas e o gelo dos pólos estão recuando. A região do Ártico está diminuindo em um ritmo de 8% ao ano há três décadas, sendo que no ano passado a camada de gelo foi 20% menor em relação à  de  1979. Ciclones mais potentes: Os furacões estão ficando cada vez mais devastadores e frequentes. O furacão Katrina é um exemplo da nova realidade. Enchentes na Europa: Chuvas torrenciais provocaram ,  em 2005 ,  inundações na Alemanha, Su í ça, Áustria e Bálcãs. Proliferação de algas tóxicas: Plantas marinhas estão aparecendo em regiões frias em que sua sobrevivência era impossível até 20 anos atrás. Calor e incêndios na Europa: A década de 90 foi a mais quente da história da região. A onda de calor deixa o ar mais seco e provoca incêndios. Secas: Todo ano mais de 2000 quilômetros quadrados de terra se transformam em des er to, pela falta de chuvas. As provas do nosso mau comportamento
São vários os impactos ambientais decorrentes da emissão de altos volumes de gases poluentes, que podem gerar várias conseqüências em nossas vidas: -  ampliação dos efeitos negativos do fenômeno da inversão térmica;   -  chuvas ácidas;   -  "ilhas de calor"; -  aumento do efeito estufa;   -  possibilidade de redução  da camada de ozônio;   -  aquecimento global; -  regressão das geleiras;   -  mudanças climáticas gerais. Poluição atmosférica
Impactos no Brasil
Os gases poluentes, como o dióxido de carbono e o metano, originados da queima de combustíveis fósseis, do desmatamento e das indústrias, formam uma capa que concentra o calor do sol na atmosfera, aumentando o processo natural conhecido como  efeito estufa . A poluição retém uma parcela maior dos raios infravermelhos que deveriam ser refletidos para fora da atmosfera. Os raios voltam para a superfície terrestre na forma de calor, aumentando ainda mais a temperatura da Terra. Como a poluição aquece a Terra?
Um terço dos gases que contribuem para o aquecimento da Terra é produzido pela ação antrópica, ou seja, do homem. A produção de energia pela queima de combustíveis fósseis e a derrubada de florestas são os fatores que mais poluem. Quem são os vilões do efeito estufa? Observe a tabela abaixo sobre as maiores fontes poluidoras: Fonte: Pew Center para Mudança Climática Global Termelétricas   22% Desmatamento   18% Agricultura e pecuária   14% Automóveis e aviões   13% Uso residencial e comercial de combustíveis   11% Decomposição de lixo   4% Refinarias   4%
O Brasil ocupa um confort á vel 16º lugar entre os países que mais emitem gás carbônico para gerar energia. Mas   se forem considerados também os gases do efeito estufa liberados pelas queimadas e pela agropecuária, o país é o 4º maior poluidor. Observe a tabela: 1º - Estados Unidos   15,8% 2º - China   11,9% 3º - Indonésia   7,4% 4º - Brasil   5,4% 5º - Rússia   4,8% 6º - Índia   4,5% 7º - Japão   3,2% 8º - Alemanha   2,5% 9º - Malásia   2,1% 10º - Canadá   1,8% Quais são os países que mais poluem?
Como se forma uma ilha de calor?   O fenômeno é o resultado de alterações relacionadas: -  às   características térmicas da superfície; -  às   taxas de evaporação ; -  aos ventos; -  à   energia dissipada pelas atividades humanas. As ilhas de calor
Alteração na camada de ozônio
Quais são as conseqüências da alteração da camada de ozônio?   Um dos primeiros lugares que observaram o “buraco” na camada de ozônio foi a Antártida. Esse fato assustou os cientistas, que provam ser esta camada muito importante para a proteção do ser humano contra a radiação solar. “ Foi recorde no ano de 2000 sobre a Antártida a perda de substância que filtra raios ultravioletas e evita cânceres de pele." A ampliação do buraco da camada de ozônio representa risco ambiental principalmente para países como o Chile, a Nova Zelândia, a Argentina, a África do Sul e a Austrália.
O mapa mostra o consumo de clorofluorcarbono (CFC), gás utilizado em alguns aparelhos e produtos com spray e prejudicial à camada de ozônio. O consumo está concentrado nas áreas de maior desenvolvimento econômico. Consumo anual de CFC por pessoa
A menor redução na produção de poluentes que destroem a camada de ozônio ocorre nos equipamentos utilizados para a refrigeração, quando comparadas a outros setores, como solventes e aerossóis. O desenvolvimento de recursos tecnológicos para a sua substituição encontra-se em um estágio inicial e implica um alto custo, o que dificulta tais medidas. A redução das emissões de gases que afetam a camada de ozônio no Brasil relaciona-se com a adesão à Convenção de Mudanças Climáticas, ao Protocolo de Kyoto e à crescente pressão por parte da opinião pública e de alguns setores da sociedade em relação à questão ambiental. O Brasil e a destruição da camada de Ozônio
A formação das chuvas ácidas acontece pela reação química que se processa entre os gases poluentes e a umidade presente na atmosfera.   O fenômeno das chuvas ácidas é um dos exemplos de como as sociedades humanas podem interferir na modificação da natureza. A queima de combustíveis fósseis, como o carvão mineral, provoca poluição atmosférica responsável pela chuva ácida. A chuva ácida
Maré Vermelha Além das questões atmosféricas, um grande problema das cidades é o fenômeno da  “maré vermelha”. Os esgotos urbanos normalmente são despejados em rios que cortam as cidades, poluindo-os e transformando-os muitas vezes em rios "mortos". Além de tornar a água imprópria para o consumo humano, o esgoto e o lixo geram outro tipo de poluição. Em grande quantidade, o material orgânico contribui para a proliferação descontrolada de algas e microorganismos.  Um exemplo é o fenômeno da maré vermelha, que é o crescimento exagerado de algas do mar, superalimentadas pelo material orgânico do lixo doméstico. Elas impedem a passagem da luz e liberam substâncias tóxicas que põem em risco a sobrevivência das espécies aquáticas.
Em 16 de fevereiro de 2005, foi efetivado o Tratado de Kyoto, mais de sete anos depois de ter sido assinado na cidade de Kyoto, no Japão.  É o mais importante tratado ambiental internacional. O seu cumprimento é o início de uma nova postura em defesa da preservação da vida.  Os 157 países membros terão que reduzir 5%, em média, suas emissões dos gases poluentes que causam o aumento da temperatura do planeta: dióxido de carbono, metano  e outros, com base nos dados de 1990.  Os Estados Unidos, maior poluidor da Terra, rejeitaram o tratado.   Tratado de Kyoto
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sumidouros de carbono
Observe a lista de projetos brasileiros aprovados pelo MDL: Projeto de Gás de Aterro de Salvador (Bahia) O projeto aumenta a captura de gás de um aterro sanitário, que recebe atualmente 850.000 toneladas de resíduos domésticos por ano. Além da redução das emissões de metano e de CO 2 , compensada pela geração de energia, o projeto atende objetivos adicionais de desenvolvimento sustentável. Projeto Sidrolândia e Energia a partir de Bagaço de Cana de   Açúcar O Projeto será instalado no Mato Grosso do Sul. Utilizando bagaço de cana como combustível, gerará energia suficiente para suprir as necessidades energéticas da usina e ainda um excesso para ser vendido através da Rede Pública. Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)
Nós e a questão ambiental  Não resta dúvidas que, apesar de todos os fatos econômicos e políticos, que extrapolam nossas vidas, temos a ferramenta mais  preciosa para revertermos o quadro visto até agora, dos problemas ambientais: Somos nós, com nossas pequenas atitudes, modificando antigos valores e conceitos ultrapassados, que faremos a grande diferença de um mundo verdadeiramente mais limpo! As nossas mãos!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
Roberta Sumar
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
Carolina Corrêa
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
André Luiz Marques
 
Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
edsonluz
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
O Climograma
O ClimogramaO Climograma
O Climograma
Mauricio Martins
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
André Luiz Marques
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
Celso Roberto Pitta Santos
 
América 8º ano - aula 03
América   8º ano - aula 03América   8º ano - aula 03
América 8º ano - aula 03
julio2012souto
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Abner de Paula
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
Prof.Paulo/geografia
 
Regionalização da américa
Regionalização da américaRegionalização da américa
Regionalização da américa
Gustavo Silva de Souza
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
guiodrumond
 
Climas do Brasil
Climas do BrasilClimas do Brasil
Climas do Brasil
moajr2
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
Prof.Marcio LHP
 
Cap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileiraCap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileira
profacacio
 
Continente Asiático
Continente AsiáticoContinente Asiático
Continente Asiático
Cel Rufino
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográfica
unesp
 
Formação do território brasileiro 1
Formação do território brasileiro 1Formação do território brasileiro 1
Formação do território brasileiro 1
AlessandroRubens
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
Vitor Pereira Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
O Climograma
O ClimogramaO Climograma
O Climograma
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
Cartografia 1º ano
Cartografia 1º anoCartografia 1º ano
Cartografia 1º ano
 
América 8º ano - aula 03
América   8º ano - aula 03América   8º ano - aula 03
América 8º ano - aula 03
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
Regionalização da américa
Regionalização da américaRegionalização da américa
Regionalização da américa
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
 
Climas do Brasil
Climas do BrasilClimas do Brasil
Climas do Brasil
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
 
Cap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileiraCap. 4 - A industrialização brasileira
Cap. 4 - A industrialização brasileira
 
Continente Asiático
Continente AsiáticoContinente Asiático
Continente Asiático
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográfica
 
Formação do território brasileiro 1
Formação do território brasileiro 1Formação do território brasileiro 1
Formação do território brasileiro 1
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 

Destaque

Origens da vida
Origens da vidaOrigens da vida
Origens da vida
Edenilson Morais
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
Edenilson Morais
 
A ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossenseA ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossense
Edenilson Morais
 
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedadeAutoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Edenilson Morais
 
Questões abolicionistas
Questões abolicionistasQuestões abolicionistas
Questões abolicionistas
Edenilson Morais
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
Edenilson Morais
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Edenilson Morais
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Edenilson Morais
 
A política colonizadora
A política colonizadoraA política colonizadora
A política colonizadora
Edenilson Morais
 
Culturas jovens
Culturas jovensCulturas jovens
Culturas jovens
Edenilson Morais
 
Indivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socializaçãoIndivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socialização
Edenilson Morais
 
A Comuna de Paris (1871)
A Comuna de Paris (1871)A Comuna de Paris (1871)
A Comuna de Paris (1871)
Edenilson Morais
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
Edenilson Morais
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
Edenilson Morais
 
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundo
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundoIngleses, franceses e holandeses no novo mundo
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundo
Edenilson Morais
 
Charges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velhaCharges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velha
Edenilson Morais
 
As constituições brasileiras
As constituições brasileiras As constituições brasileiras
As constituições brasileiras
Edenilson Morais
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
Edenilson Morais
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Edenilson Morais
 
A arte na Pré-História
A arte na Pré-HistóriaA arte na Pré-História
A arte na Pré-História
Edenilson Morais
 

Destaque (20)

Origens da vida
Origens da vidaOrigens da vida
Origens da vida
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
A ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossenseA ancestralidade mato-grossense
A ancestralidade mato-grossense
 
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedadeAutoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
 
Questões abolicionistas
Questões abolicionistasQuestões abolicionistas
Questões abolicionistas
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
A política colonizadora
A política colonizadoraA política colonizadora
A política colonizadora
 
Culturas jovens
Culturas jovensCulturas jovens
Culturas jovens
 
Indivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socializaçãoIndivíduo, identidade e socialização
Indivíduo, identidade e socialização
 
A Comuna de Paris (1871)
A Comuna de Paris (1871)A Comuna de Paris (1871)
A Comuna de Paris (1871)
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
 
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundo
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundoIngleses, franceses e holandeses no novo mundo
Ingleses, franceses e holandeses no novo mundo
 
Charges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velhaCharges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velha
 
As constituições brasileiras
As constituições brasileiras As constituições brasileiras
As constituições brasileiras
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
A arte na Pré-História
A arte na Pré-HistóriaA arte na Pré-História
A arte na Pré-História
 

Semelhante a Questões ambientais globais

Problemas globais do meio ambiente
Problemas globais do meio ambienteProblemas globais do meio ambiente
Problemas globais do meio ambiente
João José Ferreira Tojal
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
RefletindoGeografia
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
vidasegura
 
4 efeito estufa e aquecimento global
4   efeito estufa e aquecimento global4   efeito estufa e aquecimento global
4 efeito estufa e aquecimento global
elydef
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
Paulo Gabriel
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
mlfmlopes
 
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da ÁguaProblemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Rogério Bartilotti
 
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
Fernando Alcoforado
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Silvio Araujo de Sousa
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Luan Furtado
 
Aquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augustoAquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augusto
Cristiane Tavolaro
 
Descartes
DescartesDescartes
Descartes
Antonio Carneiro
 
Apostila aquecimento global1
Apostila  aquecimento global1Apostila  aquecimento global1
Apostila aquecimento global1
Colégio Certo - Rio Tinto/PB
 

Semelhante a Questões ambientais globais (20)

Problemas globais do meio ambiente
Problemas globais do meio ambienteProblemas globais do meio ambiente
Problemas globais do meio ambiente
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Aquecimento Global
Aquecimento GlobalAquecimento Global
Aquecimento Global
 
4 efeito estufa e aquecimento global
4   efeito estufa e aquecimento global4   efeito estufa e aquecimento global
4 efeito estufa e aquecimento global
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
 
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da ÁguaProblemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
 
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
Conclusões da mesa redonda sobre o aquecimento global e catástrofe planetária
 
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
Aquecimento Global - Vestibular e Enem 2013
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Aquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augustoAquecimento global max e augusto
Aquecimento global max e augusto
 
Descartes
DescartesDescartes
Descartes
 
Apostila aquecimento global1
Apostila  aquecimento global1Apostila  aquecimento global1
Apostila aquecimento global1
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 

Questões ambientais globais

  • 1. Geografia - 3ª série EM - Aula 01 Enchentes? Aquecimento Global? Secas? O que está acontecendo com o NOSSO planeta? Questões ambientais globais
  • 2. TOTAL DE EMISSÕES DE CO 2 ‚ DESDE 1950, EM BILHÕES DE TONELADAS Um dos grandes problemas... o CO2 O aquecimento do planeta, fruto da emissão acentuada de gases poluentes, é uma nova realidade que a Terra passou a enfrentar, a partir da Revolução Industrial (século XVIII).
  • 3. Apocalipse já Já começou a catástrofe causada pelo aquecimento global, que se esperava para daqui a trinta ou quarenta anos. A ciência não sabe como reverter seus efeitos. A saída para a geração que quase destruiu a espaçonave Terra é adaptar - se a furacões, secas, inundações e incêndios florestais. Observe a tabela: 1980 Hoje População mundial 4,5 bilhões 6,5 bilhões Emissão de CO2 5,3 bilhões de toneladas 7,3 bilhões de toneladas Temperatura média 14,18 graus 14,63 graus Frota de carros 300 milhões 725 milhões Revista Veja 21/06/06 A realidade ambiental
  • 4. De acordo com vários cientístas, existem seis provas do aquecimento global, que são: Derretimento das geleiras: Os glaciares do alto das montanhas e o gelo dos pólos estão recuando. A região do Ártico está diminuindo em um ritmo de 8% ao ano há três décadas, sendo que no ano passado a camada de gelo foi 20% menor em relação à de 1979. Ciclones mais potentes: Os furacões estão ficando cada vez mais devastadores e frequentes. O furacão Katrina é um exemplo da nova realidade. Enchentes na Europa: Chuvas torrenciais provocaram , em 2005 , inundações na Alemanha, Su í ça, Áustria e Bálcãs. Proliferação de algas tóxicas: Plantas marinhas estão aparecendo em regiões frias em que sua sobrevivência era impossível até 20 anos atrás. Calor e incêndios na Europa: A década de 90 foi a mais quente da história da região. A onda de calor deixa o ar mais seco e provoca incêndios. Secas: Todo ano mais de 2000 quilômetros quadrados de terra se transformam em des er to, pela falta de chuvas. As provas do nosso mau comportamento
  • 5. São vários os impactos ambientais decorrentes da emissão de altos volumes de gases poluentes, que podem gerar várias conseqüências em nossas vidas: - ampliação dos efeitos negativos do fenômeno da inversão térmica; - chuvas ácidas; - "ilhas de calor"; - aumento do efeito estufa; - possibilidade de redução da camada de ozônio; - aquecimento global; - regressão das geleiras; - mudanças climáticas gerais. Poluição atmosférica
  • 7. Os gases poluentes, como o dióxido de carbono e o metano, originados da queima de combustíveis fósseis, do desmatamento e das indústrias, formam uma capa que concentra o calor do sol na atmosfera, aumentando o processo natural conhecido como efeito estufa . A poluição retém uma parcela maior dos raios infravermelhos que deveriam ser refletidos para fora da atmosfera. Os raios voltam para a superfície terrestre na forma de calor, aumentando ainda mais a temperatura da Terra. Como a poluição aquece a Terra?
  • 8. Um terço dos gases que contribuem para o aquecimento da Terra é produzido pela ação antrópica, ou seja, do homem. A produção de energia pela queima de combustíveis fósseis e a derrubada de florestas são os fatores que mais poluem. Quem são os vilões do efeito estufa? Observe a tabela abaixo sobre as maiores fontes poluidoras: Fonte: Pew Center para Mudança Climática Global Termelétricas 22% Desmatamento 18% Agricultura e pecuária 14% Automóveis e aviões 13% Uso residencial e comercial de combustíveis 11% Decomposição de lixo 4% Refinarias 4%
  • 9. O Brasil ocupa um confort á vel 16º lugar entre os países que mais emitem gás carbônico para gerar energia. Mas se forem considerados também os gases do efeito estufa liberados pelas queimadas e pela agropecuária, o país é o 4º maior poluidor. Observe a tabela: 1º - Estados Unidos 15,8% 2º - China 11,9% 3º - Indonésia 7,4% 4º - Brasil 5,4% 5º - Rússia 4,8% 6º - Índia 4,5% 7º - Japão 3,2% 8º - Alemanha 2,5% 9º - Malásia 2,1% 10º - Canadá 1,8% Quais são os países que mais poluem?
  • 10. Como se forma uma ilha de calor? O fenômeno é o resultado de alterações relacionadas: - às características térmicas da superfície; - às taxas de evaporação ; - aos ventos; - à energia dissipada pelas atividades humanas. As ilhas de calor
  • 11. Alteração na camada de ozônio
  • 12. Quais são as conseqüências da alteração da camada de ozônio? Um dos primeiros lugares que observaram o “buraco” na camada de ozônio foi a Antártida. Esse fato assustou os cientistas, que provam ser esta camada muito importante para a proteção do ser humano contra a radiação solar. “ Foi recorde no ano de 2000 sobre a Antártida a perda de substância que filtra raios ultravioletas e evita cânceres de pele." A ampliação do buraco da camada de ozônio representa risco ambiental principalmente para países como o Chile, a Nova Zelândia, a Argentina, a África do Sul e a Austrália.
  • 13. O mapa mostra o consumo de clorofluorcarbono (CFC), gás utilizado em alguns aparelhos e produtos com spray e prejudicial à camada de ozônio. O consumo está concentrado nas áreas de maior desenvolvimento econômico. Consumo anual de CFC por pessoa
  • 14. A menor redução na produção de poluentes que destroem a camada de ozônio ocorre nos equipamentos utilizados para a refrigeração, quando comparadas a outros setores, como solventes e aerossóis. O desenvolvimento de recursos tecnológicos para a sua substituição encontra-se em um estágio inicial e implica um alto custo, o que dificulta tais medidas. A redução das emissões de gases que afetam a camada de ozônio no Brasil relaciona-se com a adesão à Convenção de Mudanças Climáticas, ao Protocolo de Kyoto e à crescente pressão por parte da opinião pública e de alguns setores da sociedade em relação à questão ambiental. O Brasil e a destruição da camada de Ozônio
  • 15. A formação das chuvas ácidas acontece pela reação química que se processa entre os gases poluentes e a umidade presente na atmosfera. O fenômeno das chuvas ácidas é um dos exemplos de como as sociedades humanas podem interferir na modificação da natureza. A queima de combustíveis fósseis, como o carvão mineral, provoca poluição atmosférica responsável pela chuva ácida. A chuva ácida
  • 16. Maré Vermelha Além das questões atmosféricas, um grande problema das cidades é o fenômeno da “maré vermelha”. Os esgotos urbanos normalmente são despejados em rios que cortam as cidades, poluindo-os e transformando-os muitas vezes em rios "mortos". Além de tornar a água imprópria para o consumo humano, o esgoto e o lixo geram outro tipo de poluição. Em grande quantidade, o material orgânico contribui para a proliferação descontrolada de algas e microorganismos. Um exemplo é o fenômeno da maré vermelha, que é o crescimento exagerado de algas do mar, superalimentadas pelo material orgânico do lixo doméstico. Elas impedem a passagem da luz e liberam substâncias tóxicas que põem em risco a sobrevivência das espécies aquáticas.
  • 17. Em 16 de fevereiro de 2005, foi efetivado o Tratado de Kyoto, mais de sete anos depois de ter sido assinado na cidade de Kyoto, no Japão. É o mais importante tratado ambiental internacional. O seu cumprimento é o início de uma nova postura em defesa da preservação da vida. Os 157 países membros terão que reduzir 5%, em média, suas emissões dos gases poluentes que causam o aumento da temperatura do planeta: dióxido de carbono, metano e outros, com base nos dados de 1990. Os Estados Unidos, maior poluidor da Terra, rejeitaram o tratado. Tratado de Kyoto
  • 18.
  • 19. Observe a lista de projetos brasileiros aprovados pelo MDL: Projeto de Gás de Aterro de Salvador (Bahia) O projeto aumenta a captura de gás de um aterro sanitário, que recebe atualmente 850.000 toneladas de resíduos domésticos por ano. Além da redução das emissões de metano e de CO 2 , compensada pela geração de energia, o projeto atende objetivos adicionais de desenvolvimento sustentável. Projeto Sidrolândia e Energia a partir de Bagaço de Cana de Açúcar O Projeto será instalado no Mato Grosso do Sul. Utilizando bagaço de cana como combustível, gerará energia suficiente para suprir as necessidades energéticas da usina e ainda um excesso para ser vendido através da Rede Pública. Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)
  • 20. Nós e a questão ambiental Não resta dúvidas que, apesar de todos os fatos econômicos e políticos, que extrapolam nossas vidas, temos a ferramenta mais preciosa para revertermos o quadro visto até agora, dos problemas ambientais: Somos nós, com nossas pequenas atitudes, modificando antigos valores e conceitos ultrapassados, que faremos a grande diferença de um mundo verdadeiramente mais limpo! As nossas mãos!