SlideShare uma empresa Scribd logo
percepção das cores Eveline Sobreira Diniz Março/2010
sensação x percepção “ (...) o fenômeno da percepção da cor é muito mais complexo que o da sensação. Se neste entram apenas os elementos físico(luz) e fisiológico(olho), naquele entram, além dos elementos citados, os dados psicológicos que alteram substancialmente a qualidade do que se vê.” Israel Pedrosa
percebendo A percepção tem um aspecto psíquico que abrange um universo onírico próprio da natureza humana e depende das vivências de cada um, pois se costuma fazer associações das cores com experiências já vividas como frio, calor, alegria, tristeza, medo, o que torna esse um  fenômeno individual .
a cor e a cultura Para a semiótica,  cultura  é um conjunto de informações não-hereditárias que são armazenadas e transmitidas por um determinado grupo. Essas informações têm origem na vida prática do homem e provêm  de estímulos físicos exteriores , que ao longo do tempo, são transformadas em  símbolos  e armazenadas numa memória coletiva .
memória coletiva “ (…)  pode-se dizer que a simbologia da cor nos povos primitivos nasceu de analogias representativas, para só depois, por desdobramentos comparativos, atingir um nível de relativa independência, que corresponde a estágios mais elevados de subjetividade.” Israel Pedrosa
Não entendi nadinha. Explica de novo, mermã.
memória coletiva - evolução o  vermelho  que para os homens das cavernas representou o fogo e o  sangue dos animais  que eles caçavam, com o passar do tempo, passou a significar a  força  que fez o sangue jorrar. o  amarelo , que remete ao sol, ao  ouro e ao fruto maduro , depois seria identificado com a idéia de  riqueza, abundância e poder .
cor e temperatura os efeitos psicológicos são os resultados de associações que se estabelece a partir de sensações físicas vividas em experiências com o mundo natural.  os matizes vermelhos e amarelos lembram o aquecimento do sol e do fogo, enquanto o azul e o verde remetem ao resfriamento da água e do ar.
sintaxe visual Através destes significados é que as cores são utilizadas por  comunicadores e  designers   de forma intencional, fazendo parte da  sintaxe visual , assumindo o papel de informação cultural, formando  textos imagéticos  carregados de  simbolismo .
decodificando Quando uma pessoa é atraída por uma imagem, ela faz uma contextualização através de associações com experiências já vividas, isso significa que ela está  decodificando uma mensagem latente , utilizando aquilo que Blessa chama de memória de longo prazo.
parte II análise das cores embalagens O Boticário
embalagem no pdv 1.  Chamar a atenção    p siu , estou aqui 2.  Comunicar o que é o produto, o que ele faz e a quem ele se dirige. Sou um hidratante para seu rosto e fui feito para você 3.  Transmitir as características do produto     minha  fórmula   faz bem a sua pele, vou deixá-la macia, sou para pele oleosa .   4.  Agregar valor ao produto custo cinco reais, o preço justo para um produto bom   como eu.
as cores na embalagem A cor é o principal elemento de comunicação visual de uma embalagem. A primeira missão da embalagem - a de chamar a atenção – se dá principalmente pela cor. Fala sem palavras, age de forma rápida e mágica.
linha  cheirinho mágico da natureza
linha boti
linha spulókis
perfumes femininos
perfumes masculinos
linha thaty
glamour nuit
crazy feelings  fire
uomini black
linha nativa spa
bibliografia DONDIS, A. D.  Sintaxe da linguagem Visual , São Paulo: Martins Fontes, 2003. FARINA, M.  Psicodinâmica das Cores Em Comunicação . 4.ed,São Paulo: Edgard Blucher LTDA, 1990.   FRUTIGER, A.  Sinais & Símbolos: Desenho, projeto e significado ,   São Paulo:Martins Fontes, 2001. 10 a . Edição. GUIMARÃES, L .  A Cor Como Informação: A Construção Biofísica, Lingüística e Cultural da Simbologia das Cores.  São Paulo: Annablume, 2000. PEDROSA, I.  Da Cor à Cor Inexistente , Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial LTDA, 2002. 8 a . Edição. MESTRINER, F.  Design de Embalagem- Curso Avançado , São Paulo: Prentice Hall, 2002.
That’s All Folks tks

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Cores, ilusão e percepção
Cores, ilusão e percepçãoCores, ilusão e percepção
Cores, ilusão e percepção
Geovana Camargo
 
Técnicas de investigação da personalidade tip
Técnicas de investigação da personalidade tipTécnicas de investigação da personalidade tip
Técnicas de investigação da personalidade tip
Patricia Ruiz
 
Percepção e pensamento
Percepção e pensamentoPercepção e pensamento
Percepção e pensamento
Robson Santos
 
Teoria Cor Pps 2
Teoria Cor Pps 2Teoria Cor Pps 2
Teoria Cor Pps 2
Meire Falco
 
Atençao-FPC
Atençao-FPCAtençao-FPC
Atençao-FPC
Isabel Alexandra
 
Sinais monoculares percepção de profundidade
Sinais monoculares percepção de profundidadeSinais monoculares percepção de profundidade
Sinais monoculares percepção de profundidade
Tiago Malta
 
Percepção de Profundidade
Percepção de ProfundidadePercepção de Profundidade
Percepção de Profundidade
Tiago Malta
 
Percepcao e Razao
Percepcao e RazaoPercepcao e Razao
Percepcao e Razao
Isaque Tomé
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
Aldo Pereira Costa
 
Aula percepção atenção fig
Aula percepção atenção figAula percepção atenção fig
Aula percepção atenção fig
Nathalia Fuga
 
Combinação de Cores
Combinação de CoresCombinação de Cores
Combinação de Cores
Andresa Jessita da Conceição
 
As leis da perceção
As leis da perceçãoAs leis da perceção
As leis da perceção
Luis De Sousa Rodrigues
 
Sensação, percepção e razão
Sensação, percepção e razãoSensação, percepção e razão
Sensação, percepção e razão
Alexandre Misturini
 
Apresentação percepção
Apresentação percepçãoApresentação percepção
Apresentação percepção
Mariana Rezende
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
Nilson Dias Castelano
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
Silvia Revez
 
A cor - sínteses aditiva e subtrativa
A cor - sínteses aditiva e subtrativaA cor - sínteses aditiva e subtrativa
A cor - sínteses aditiva e subtrativa
Shinha Marques
 
Saber ver arquitetura bruno zevi
Saber ver arquitetura   bruno zeviSaber ver arquitetura   bruno zevi
Saber ver arquitetura bruno zevi
Júlia Mitre
 
Estrutura do ato de conhecer
Estrutura do ato de conhecerEstrutura do ato de conhecer
Estrutura do ato de conhecer
António Padrão
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
Marcos Roberto
 

Destaque (20)

Cores, ilusão e percepção
Cores, ilusão e percepçãoCores, ilusão e percepção
Cores, ilusão e percepção
 
Técnicas de investigação da personalidade tip
Técnicas de investigação da personalidade tipTécnicas de investigação da personalidade tip
Técnicas de investigação da personalidade tip
 
Percepção e pensamento
Percepção e pensamentoPercepção e pensamento
Percepção e pensamento
 
Teoria Cor Pps 2
Teoria Cor Pps 2Teoria Cor Pps 2
Teoria Cor Pps 2
 
Atençao-FPC
Atençao-FPCAtençao-FPC
Atençao-FPC
 
Sinais monoculares percepção de profundidade
Sinais monoculares percepção de profundidadeSinais monoculares percepção de profundidade
Sinais monoculares percepção de profundidade
 
Percepção de Profundidade
Percepção de ProfundidadePercepção de Profundidade
Percepção de Profundidade
 
Percepcao e Razao
Percepcao e RazaoPercepcao e Razao
Percepcao e Razao
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
 
Aula percepção atenção fig
Aula percepção atenção figAula percepção atenção fig
Aula percepção atenção fig
 
Combinação de Cores
Combinação de CoresCombinação de Cores
Combinação de Cores
 
As leis da perceção
As leis da perceçãoAs leis da perceção
As leis da perceção
 
Sensação, percepção e razão
Sensação, percepção e razãoSensação, percepção e razão
Sensação, percepção e razão
 
Apresentação percepção
Apresentação percepçãoApresentação percepção
Apresentação percepção
 
Sensação e Percepção
Sensação e PercepçãoSensação e Percepção
Sensação e Percepção
 
Psicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepçãoPsicologia b – tema 2 percepção
Psicologia b – tema 2 percepção
 
A cor - sínteses aditiva e subtrativa
A cor - sínteses aditiva e subtrativaA cor - sínteses aditiva e subtrativa
A cor - sínteses aditiva e subtrativa
 
Saber ver arquitetura bruno zevi
Saber ver arquitetura   bruno zeviSaber ver arquitetura   bruno zevi
Saber ver arquitetura bruno zevi
 
Estrutura do ato de conhecer
Estrutura do ato de conhecerEstrutura do ato de conhecer
Estrutura do ato de conhecer
 
Percepção
PercepçãoPercepção
Percepção
 

Semelhante a Percepção das Cores

Psicologia das Cores
Psicologia das Cores Psicologia das Cores
Psicologia das Cores
Blanca Liane
 
Feelinks Identidade
Feelinks IdentidadeFeelinks Identidade
Feelinks Identidade
Carlos Silva
 
Design Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das CoresDesign Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das Cores
DESIGN DIGITAL UNIARA 2012
 
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
Coresquecomunicam
 
Cores5
Cores5Cores5
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIOLINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
Odair Tuono
 
Cor
CorCor
Cores
CoresCores
Comunicação e semiótica
Comunicação e semióticaComunicação e semiótica
Comunicação e semiótica
jepireslima
 
A Arte De Escrever 21616
A Arte De Escrever 21616A Arte De Escrever 21616
A Arte De Escrever 21616
fatimamarrocos
 
A Arte de Escrever
A Arte de EscreverA Arte de Escrever
A Arte de Escrever
kobe_2B
 
Símbolos blog
Símbolos   blogSímbolos   blog
Símbolos blog
dinicmax
 
O Significado da Cores
O Significado da CoresO Significado da Cores
O Significado da Cores
Beto Lima Branding
 
Thomas knauer
Thomas knauerThomas knauer
Thomas knauer
Rondelix
 
Imagética
ImagéticaImagética
Imagética
Marley Maia
 
Aula 3 social ii
Aula 3 social iiAula 3 social ii
Aula 3 social ii
Luciene Neves
 
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
ABCursos OnLine
 
o que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" issoo que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" isso
carlosamara
 
o que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" issoo que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" isso
carlosamara
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
Antonio Alves
 

Semelhante a Percepção das Cores (20)

Psicologia das Cores
Psicologia das Cores Psicologia das Cores
Psicologia das Cores
 
Feelinks Identidade
Feelinks IdentidadeFeelinks Identidade
Feelinks Identidade
 
Design Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das CoresDesign Digital I Psicologia das Cores
Design Digital I Psicologia das Cores
 
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
Semiotica das Cores - Cores que Comunicam
 
Cores5
Cores5Cores5
Cores5
 
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIOLINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
LINGUAGEM VISUAL E VESTUÁRIO
 
Cor
CorCor
Cor
 
Cores
CoresCores
Cores
 
Comunicação e semiótica
Comunicação e semióticaComunicação e semiótica
Comunicação e semiótica
 
A Arte De Escrever 21616
A Arte De Escrever 21616A Arte De Escrever 21616
A Arte De Escrever 21616
 
A Arte de Escrever
A Arte de EscreverA Arte de Escrever
A Arte de Escrever
 
Símbolos blog
Símbolos   blogSímbolos   blog
Símbolos blog
 
O Significado da Cores
O Significado da CoresO Significado da Cores
O Significado da Cores
 
Thomas knauer
Thomas knauerThomas knauer
Thomas knauer
 
Imagética
ImagéticaImagética
Imagética
 
Aula 3 social ii
Aula 3 social iiAula 3 social ii
Aula 3 social ii
 
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
Curso de Teoria das Cores - Parte 1/3
 
o que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" issoo que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" isso
 
o que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" issoo que é comunicação: que "significa" isso
o que é comunicação: que "significa" isso
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
 

Percepção das Cores

  • 1. percepção das cores Eveline Sobreira Diniz Março/2010
  • 2. sensação x percepção “ (...) o fenômeno da percepção da cor é muito mais complexo que o da sensação. Se neste entram apenas os elementos físico(luz) e fisiológico(olho), naquele entram, além dos elementos citados, os dados psicológicos que alteram substancialmente a qualidade do que se vê.” Israel Pedrosa
  • 3. percebendo A percepção tem um aspecto psíquico que abrange um universo onírico próprio da natureza humana e depende das vivências de cada um, pois se costuma fazer associações das cores com experiências já vividas como frio, calor, alegria, tristeza, medo, o que torna esse um fenômeno individual .
  • 4. a cor e a cultura Para a semiótica, cultura é um conjunto de informações não-hereditárias que são armazenadas e transmitidas por um determinado grupo. Essas informações têm origem na vida prática do homem e provêm de estímulos físicos exteriores , que ao longo do tempo, são transformadas em símbolos e armazenadas numa memória coletiva .
  • 5. memória coletiva “ (…) pode-se dizer que a simbologia da cor nos povos primitivos nasceu de analogias representativas, para só depois, por desdobramentos comparativos, atingir um nível de relativa independência, que corresponde a estágios mais elevados de subjetividade.” Israel Pedrosa
  • 6. Não entendi nadinha. Explica de novo, mermã.
  • 7. memória coletiva - evolução o vermelho que para os homens das cavernas representou o fogo e o sangue dos animais que eles caçavam, com o passar do tempo, passou a significar a força que fez o sangue jorrar. o amarelo , que remete ao sol, ao ouro e ao fruto maduro , depois seria identificado com a idéia de riqueza, abundância e poder .
  • 8. cor e temperatura os efeitos psicológicos são os resultados de associações que se estabelece a partir de sensações físicas vividas em experiências com o mundo natural. os matizes vermelhos e amarelos lembram o aquecimento do sol e do fogo, enquanto o azul e o verde remetem ao resfriamento da água e do ar.
  • 9. sintaxe visual Através destes significados é que as cores são utilizadas por comunicadores e designers de forma intencional, fazendo parte da sintaxe visual , assumindo o papel de informação cultural, formando textos imagéticos carregados de simbolismo .
  • 10. decodificando Quando uma pessoa é atraída por uma imagem, ela faz uma contextualização através de associações com experiências já vividas, isso significa que ela está decodificando uma mensagem latente , utilizando aquilo que Blessa chama de memória de longo prazo.
  • 11. parte II análise das cores embalagens O Boticário
  • 12. embalagem no pdv 1. Chamar a atenção p siu , estou aqui 2. Comunicar o que é o produto, o que ele faz e a quem ele se dirige. Sou um hidratante para seu rosto e fui feito para você 3. Transmitir as características do produto minha fórmula faz bem a sua pele, vou deixá-la macia, sou para pele oleosa . 4. Agregar valor ao produto custo cinco reais, o preço justo para um produto bom como eu.
  • 13. as cores na embalagem A cor é o principal elemento de comunicação visual de uma embalagem. A primeira missão da embalagem - a de chamar a atenção – se dá principalmente pela cor. Fala sem palavras, age de forma rápida e mágica.
  • 14. linha cheirinho mágico da natureza
  • 24. bibliografia DONDIS, A. D. Sintaxe da linguagem Visual , São Paulo: Martins Fontes, 2003. FARINA, M. Psicodinâmica das Cores Em Comunicação . 4.ed,São Paulo: Edgard Blucher LTDA, 1990. FRUTIGER, A. Sinais & Símbolos: Desenho, projeto e significado , São Paulo:Martins Fontes, 2001. 10 a . Edição. GUIMARÃES, L . A Cor Como Informação: A Construção Biofísica, Lingüística e Cultural da Simbologia das Cores. São Paulo: Annablume, 2000. PEDROSA, I. Da Cor à Cor Inexistente , Rio de Janeiro: Léo Christiano Editorial LTDA, 2002. 8 a . Edição. MESTRINER, F. Design de Embalagem- Curso Avançado , São Paulo: Prentice Hall, 2002.