SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Trabalho realizado por:
Daniela Almeida nº4
Diogo Folgado nº5
Professora: Fátima Fonseca
Turma: 11ºI Ano:2014/2015
Escola Secundária Manuel Cargaleiro
Curso Profissional Técnico de Multimédia
Língua Portuguesa

 CapítuloIII– Louvoresde peixesemparticular(fimda exposição,inícioda confirmação)
 CapítuloIII– Virtudes, Efeitose Comparação
 CapítuloIII– Recursos
Índice

 O primeiro peixe a ser louvado é o peixe de
Tobias, pois o seu fel era bom para curar a
cegueira e o coração afastava os demónios. Este é
comparado com Santo António porque o seu fel
e o coração eram como a palavra de Deus.
 O segundo peixe é a rémora, que tem como
virtudes força para impedir que o navio navegue
à sua vontade. O poder deste peixe é comparado
à palavra de Santo António.
Capítulo III – Louvores de peixes em particular (fimda exposição,
início da confirmação)
Ilustração1-PeixeTobias
Ilustração2-Rémora
 O terceiro peixe é o torpedo, pois possui
uma qualidade que faz tremer o
pescador. Vieira desejava que existissem
na terra para fazer tremer os pecadores.
 O último peixe a ser louvado é o quatro-
olhos porque na realidade tem quatro
olhos uns virados para cima e outros
para baixo. Assim, pode estar atento
aos perigos que vêm do céu e do mar.
Vieira lamenta tanta abundância
daquele instrumento nos peixes e tanta
cegueira nos homens. Este peixe
ensinou ao pregador que só devemos
olhar para o céu e para o inferno
porque se olharmos para os lados
vemos vaidade terrena.
Capítulo III – Louvores de peixes em particular (fimda exposição,
início da confirmação)
Ilustração3-Quatro-Olhos
Ilustração4-Torpedo
Peixede Tobias Rémora Torpedo Quatro-olhos
VIRTUDES
- O fel sara a cegueira.
- O coração lança fora os
demónios.
- Pequena no corpo.
- Grande na força e no poder.
- Energia. - Dois olhos olham p/cima
- Dois olhos olham p/baixo.
EFEITOS
- Curou a cegueira do pai de
Tobias.
- Lançou fora os demónios de
sua casa.
- Pega-se ao leme de uma nau.
- Impede que ela avance.
- Faz tremer o braço do
pescador.
- Impede que o pesquem.
- Defende-se dos outros peixes.
- Defende-se das aves.
COMPARAÇÃO
Sto.António
- Abria a boca contra os
hereges.
- Curava a cegueira.
- Lançava fora os demónios.
Sto.António
- A língua de Sto. António
domou as paixões humanas.
Sto. António
- 22 pescadores tremeram ao
ouvir as palavras de Sto.
António e converteram-se.
Pregador
- O peixe ensinou o pregador a
olhar para cima (Céu) e para
baixo (Inferno).
Capítulo III – Virtudes, Efeitos e Comparação

 Anáforas: Ah homens… Ah moradores… Quantos, correndo… Quantos, embarcados…
Quantos, navegando… Quantos na nau… A interjeição visa atingir o coração dos ouvintes; a
repetição do pronome indefinido realiza uma enumeração.
 Gradações: Nau Soberba, Nau Vingança, Nau Cobiça, Nau Sensualidade; "passa a virtude do
peixezinho, da boca ao anzol, do anzol à linha, da linha à cana e da cana ao braço do
pescador." O sentido é sempre uma intensificação para mais ou para menos.
 Antíteses: mar/terra, para cima/para baixo, Céu/Inferno. Palavras de sentido oposto indicam
as duas direções do sermão: peixes - homens, bem - mal.
Capítulo III – Recursos

Capítulo III – Recursos
 Comparações: "… parecia um retrato marítimo de Santo António"; o peixe de Tobias,
com um burel e uma corda, era uma espécie de Santo António do mar: as suas
virtudes eram como as de Santo António. "… unidos como os dois vidros de um
relógio de areia,": o peixe Quatro-Olhos possuía grande visão e precisão.
 Metáforas: "… águias, que são os linces do ar; os linces, que são as águias da terra":
sentido de rapidez e de visão excecional.
 Ironia: "Mas ah sim, que me não lembrava! Eu não prego a vós, prego aos peixes!"

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Análise do cap iv
Análise do cap ivAnálise do cap iv
Análise do cap ivVera Pereira
 
Estrutura do Sermão de Santo António aos Peixes
Estrutura do Sermão de Santo António aos PeixesEstrutura do Sermão de Santo António aos Peixes
Estrutura do Sermão de Santo António aos PeixesAntónio Fernandes
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraAlexandra Madail
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoSermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoMargarida Tomaz
 
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos Peixes
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos PeixesResumos de Português: Sermão de Santo António aos Peixes
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos PeixesRaffaella Ergün
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoCatarina Castro
 
Sermão Santo António aos Peixes Exórdio
Sermão Santo António aos Peixes ExórdioSermão Santo António aos Peixes Exórdio
Sermão Santo António aos Peixes ExórdioAlexandra Madail
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIISermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIIDina Baptista
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralHelena Coutinho
 
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora kikaveiga1
 
Mudam-se os tempos
Mudam-se os temposMudam-se os tempos
Mudam-se os temposMaria Góis
 
Louvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesLouvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesDina Baptista
 
Enc11 amor perdicao_sintese_unidade
Enc11 amor perdicao_sintese_unidadeEnc11 amor perdicao_sintese_unidade
Enc11 amor perdicao_sintese_unidadeFernanda Pereira
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. iameliapadrao
 
Hume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoHume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoIsabel Moura
 

Mais procurados (20)

Análise do cap iv
Análise do cap ivAnálise do cap iv
Análise do cap iv
 
Estrutura do Sermão de Santo António aos Peixes
Estrutura do Sermão de Santo António aos PeixesEstrutura do Sermão de Santo António aos Peixes
Estrutura do Sermão de Santo António aos Peixes
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudoSermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
Sermão de Santo António aos Peixes - Tópicos para estudo
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 
Tipos de conhecimento
Tipos de conhecimentoTipos de conhecimento
Tipos de conhecimento
 
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos Peixes
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos PeixesResumos de Português: Sermão de Santo António aos Peixes
Resumos de Português: Sermão de Santo António aos Peixes
 
Contextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - SermãoContextualização histórico literária - Sermão
Contextualização histórico literária - Sermão
 
Sermão Santo António aos Peixes Exórdio
Sermão Santo António aos Peixes ExórdioSermão Santo António aos Peixes Exórdio
Sermão Santo António aos Peixes Exórdio
 
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e IIISermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
Sermão de Santo António aos Peixes - Cap. II e III
 
Cap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geralCap iv repreensões geral
Cap iv repreensões geral
 
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
Sermão de Santo António aos peixes - Rémora
 
Mudam-se os tempos
Mudam-se os temposMudam-se os tempos
Mudam-se os tempos
 
Louvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixesLouvor das virtudes aos peixes
Louvor das virtudes aos peixes
 
Descartes críticas
Descartes críticasDescartes críticas
Descartes críticas
 
Enc11 amor perdicao_sintese_unidade
Enc11 amor perdicao_sintese_unidadeEnc11 amor perdicao_sintese_unidade
Enc11 amor perdicao_sintese_unidade
 
Sermão aos peixes cap. i
Sermão aos peixes   cap. iSermão aos peixes   cap. i
Sermão aos peixes cap. i
 
Cap ii louvores geral
Cap ii louvores geralCap ii louvores geral
Cap ii louvores geral
 
Hume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimentoHume_tipos_conhecimento
Hume_tipos_conhecimento
 
Teste2
Teste2Teste2
Teste2
 

Semelhante a Padre antónio vieira sermão de santo antónio aos peixes

Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdf
Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdfSermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdf
Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdfbrunabrogueira
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesMónica Alexandra
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)marfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixesmarfat
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixescamoespirata
 
Sermodesantoantnioaospeixes
SermodesantoantnioaospeixesSermodesantoantnioaospeixes
SermodesantoantnioaospeixesRafael Nadal
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesCatarinaNeivas
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulosClaudiaSacres
 
1 sermão de santo antónio aos peixes
1  sermão de santo antónio aos peixes1  sermão de santo antónio aos peixes
1 sermão de santo antónio aos peixesAntónio Fernandes
 

Semelhante a Padre antónio vieira sermão de santo antónio aos peixes (20)

Sermão
SermãoSermão
Sermão
 
Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdf
Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdfSermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdf
Sermão de Santo António aos Peixes- cap III IV e V.pdf
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)Sermão de santo antónio aos peixes(2)
Sermão de santo antónio aos peixes(2)
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Sermaodesantoantonioaospeixes
SermaodesantoantonioaospeixesSermaodesantoantonioaospeixes
Sermaodesantoantonioaospeixes
 
Sermodesantoantnioaospeixes
SermodesantoantnioaospeixesSermodesantoantnioaospeixes
Sermodesantoantnioaospeixes
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes   resumo-esquema por capítulosSermão aos peixes   resumo-esquema por capítulos
Sermão aos peixes resumo-esquema por capítulos
 
1 sermão de santo antónio aos peixes
1  sermão de santo antónio aos peixes1  sermão de santo antónio aos peixes
1 sermão de santo antónio aos peixes
 

Mais de Nome Sobrenome

Mais de Nome Sobrenome (20)

PAP
PAPPAP
PAP
 
Arte urbana
Arte urbanaArte urbana
Arte urbana
 
Future Career
Future CareerFuture Career
Future Career
 
Glossário
GlossárioGlossário
Glossário
 
Luís de Miranda Pereira de Meneses
Luís de Miranda Pereira de MenesesLuís de Miranda Pereira de Meneses
Luís de Miranda Pereira de Meneses
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Interação sol terra
Interação sol terraInteração sol terra
Interação sol terra
 
Constituição da república portuguesa e leis da família
Constituição da república portuguesa e leis da famíliaConstituição da república portuguesa e leis da família
Constituição da república portuguesa e leis da família
 
Trabalho final do tema 2.1 do módulo 6
Trabalho final  do tema 2.1 do módulo 6Trabalho final  do tema 2.1 do módulo 6
Trabalho final do tema 2.1 do módulo 6
 
Dimensão média das famílias em portugal
Dimensão média das famílias em portugalDimensão média das famílias em portugal
Dimensão média das famílias em portugal
 
Empreendedorismo jovem
Empreendedorismo jovemEmpreendedorismo jovem
Empreendedorismo jovem
 
Taxa bruta de natalidade
Taxa bruta de natalidadeTaxa bruta de natalidade
Taxa bruta de natalidade
 
Famílias clássicas total e por tipo de famílias
Famílias clássicas total e por tipo de famíliasFamílias clássicas total e por tipo de famílias
Famílias clássicas total e por tipo de famílias
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Poster
PosterPoster
Poster
 
Realizador
RealizadorRealizador
Realizador
 
Projeto de tic
Projeto de ticProjeto de tic
Projeto de tic
 
Diagrama e esquema
Diagrama e esquema Diagrama e esquema
Diagrama e esquema
 
Sumol
SumolSumol
Sumol
 
Sumol
SumolSumol
Sumol
 

Último

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docCarolineWaitman
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 

Último (20)

Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 

Padre antónio vieira sermão de santo antónio aos peixes

  • 1. Trabalho realizado por: Daniela Almeida nº4 Diogo Folgado nº5 Professora: Fátima Fonseca Turma: 11ºI Ano:2014/2015 Escola Secundária Manuel Cargaleiro Curso Profissional Técnico de Multimédia Língua Portuguesa
  • 2.   CapítuloIII– Louvoresde peixesemparticular(fimda exposição,inícioda confirmação)  CapítuloIII– Virtudes, Efeitose Comparação  CapítuloIII– Recursos Índice
  • 3.   O primeiro peixe a ser louvado é o peixe de Tobias, pois o seu fel era bom para curar a cegueira e o coração afastava os demónios. Este é comparado com Santo António porque o seu fel e o coração eram como a palavra de Deus.  O segundo peixe é a rémora, que tem como virtudes força para impedir que o navio navegue à sua vontade. O poder deste peixe é comparado à palavra de Santo António. Capítulo III – Louvores de peixes em particular (fimda exposição, início da confirmação) Ilustração1-PeixeTobias Ilustração2-Rémora
  • 4.  O terceiro peixe é o torpedo, pois possui uma qualidade que faz tremer o pescador. Vieira desejava que existissem na terra para fazer tremer os pecadores.  O último peixe a ser louvado é o quatro- olhos porque na realidade tem quatro olhos uns virados para cima e outros para baixo. Assim, pode estar atento aos perigos que vêm do céu e do mar. Vieira lamenta tanta abundância daquele instrumento nos peixes e tanta cegueira nos homens. Este peixe ensinou ao pregador que só devemos olhar para o céu e para o inferno porque se olharmos para os lados vemos vaidade terrena. Capítulo III – Louvores de peixes em particular (fimda exposição, início da confirmação) Ilustração3-Quatro-Olhos Ilustração4-Torpedo
  • 5. Peixede Tobias Rémora Torpedo Quatro-olhos VIRTUDES - O fel sara a cegueira. - O coração lança fora os demónios. - Pequena no corpo. - Grande na força e no poder. - Energia. - Dois olhos olham p/cima - Dois olhos olham p/baixo. EFEITOS - Curou a cegueira do pai de Tobias. - Lançou fora os demónios de sua casa. - Pega-se ao leme de uma nau. - Impede que ela avance. - Faz tremer o braço do pescador. - Impede que o pesquem. - Defende-se dos outros peixes. - Defende-se das aves. COMPARAÇÃO Sto.António - Abria a boca contra os hereges. - Curava a cegueira. - Lançava fora os demónios. Sto.António - A língua de Sto. António domou as paixões humanas. Sto. António - 22 pescadores tremeram ao ouvir as palavras de Sto. António e converteram-se. Pregador - O peixe ensinou o pregador a olhar para cima (Céu) e para baixo (Inferno). Capítulo III – Virtudes, Efeitos e Comparação
  • 6.   Anáforas: Ah homens… Ah moradores… Quantos, correndo… Quantos, embarcados… Quantos, navegando… Quantos na nau… A interjeição visa atingir o coração dos ouvintes; a repetição do pronome indefinido realiza uma enumeração.  Gradações: Nau Soberba, Nau Vingança, Nau Cobiça, Nau Sensualidade; "passa a virtude do peixezinho, da boca ao anzol, do anzol à linha, da linha à cana e da cana ao braço do pescador." O sentido é sempre uma intensificação para mais ou para menos.  Antíteses: mar/terra, para cima/para baixo, Céu/Inferno. Palavras de sentido oposto indicam as duas direções do sermão: peixes - homens, bem - mal. Capítulo III – Recursos
  • 7.  Capítulo III – Recursos  Comparações: "… parecia um retrato marítimo de Santo António"; o peixe de Tobias, com um burel e uma corda, era uma espécie de Santo António do mar: as suas virtudes eram como as de Santo António. "… unidos como os dois vidros de um relógio de areia,": o peixe Quatro-Olhos possuía grande visão e precisão.  Metáforas: "… águias, que são os linces do ar; os linces, que são as águias da terra": sentido de rapidez e de visão excecional.  Ironia: "Mas ah sim, que me não lembrava! Eu não prego a vós, prego aos peixes!"