SlideShare uma empresa Scribd logo
O que é Crer
Lição 1
2º Ciclo
1-Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se
esperam, e a prova das coisas que se não vêem.
2-Porque por ela os antigos alcançaram testemunho.
3-Pela fé entendemos que os mundos pela palavra
de Deus foram criados; de maneira que aquilo que
se vê não foi feito do que é aparente.
Texto Biblico Base (Hebreus 11.1-10)
4-Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que
Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo,
dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois
de morto, ainda fala.
5-Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e
não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como
antes da sua trasladação alcançou testemunho de que
agradara a Deus.
6-Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é
necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que
ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
não se viam, temeu e, para salvação da sua família,
preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito
herdeiro da justiça que é segundo a fé.
8-Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para
um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem
saber para onde ia.
9-Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra
alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros
com ele da mesma promessa
10-Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da
qual o artífice e construtor é Deus.
Meditação (Rm 1.16-17)
• 16 - Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o
poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do
judeu, e também do grego.
17 - Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está
escrito: Mas o justo viverá pela fé.
Introdução
Uma breve
introdução ao
assunto
Problemas que enfrentamos quando
assumimos a fé em Jesus.
• Indagações dos familiares e
dos amigos:
• O que é fé?
• Quem é Deus?
• Por que você crer?
Para iniciarmos a
jornada sobre as
grandes doutrinas
da fé cristã, o
ponto de partida é
a própria fé.
1.Crer é Confiar
1. 1 - Co nfia mos che ga me nt e ?
1. 2 - E m que m co nfia mo s ?
1. 3 - Po r que co nfia mo s ?
É possível confiar em Deus num
mundo cada vez mais tecnológico
e filosoficamente questionador?
1.1-Confiamos chegamente?
A fé seria um produto da
mente humana, ou o estado
subdesenvolvido da
humanidade?
Vamos deixar de acreditar na
ciência por causa disso?
Claro que não! A ciência versará sobre
o que lhe compete: a matéria.
A ciência não consegue dar
respostas coerentes sobre
assuntos, tais como:
 Amor;
 Como o pensamento é
produzido;
 Diferença entre intensão
e pensamento.
A fé deve ser ignorada
por não dar respostas
cientificamente
plausíveis?
De modo algum!
A fé não tem
como objetivo
responder
cientificamente ao
mundo material
O que não pode é
uma invadir o campo
da outra e ditar as
regras.
A razão e a fé são
inerentes ao ser
humano.
1.2-Em quem confiamos?
Quando nos submetemos aos evangelho, arrependidos,
cremos que somos pecadores que precisam de um
salvador, entregamo-nos a Jesus Cristo como uma pequena
criança solta do colo da mãe esperando cair intacta no colo
do pai.
“os sãos não necessitam de
médico, mas sim os que estão
doentes”
“eu não vim chamar os justos, mas sim
os pecadores”
Ide, porém, e aprendei o
que significa: Misericórdia
quero e não sacrifício.
Porque eu não vim para
chamar os justos, mas
os pecadores, ao
arrependimento”
Quando afirmamos confiar em alguém,
confiamos em uma pessoa que pode resolver
as nossas demandas, as nossas angústias e
compreender as nossas fragilidades. Jesus de
Nazaré é esse alguém!
1.3-Por que confiamos?
O motivo da nossa confiança é o fato de que Deus fez
brotar em nós uma fé indizível: “Porque pela graça sois
salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é
dom de Deus” (Ef 2.8).
Ora, o que é fé? Dizem
as Escrituras que ela “é o firme
fundamento das coisas que se esperam”
(Hb 11.1).
Pela fé, Abraão alcançou
testemunho, ainda que não
tivessem visto a concretização da
promessa (Hb 11.39)
Os exemplos de Abraão, de Isaque
e de Jacó, o de Davi e de outros, nos
orientam a pisar no “chão da fé” na
“certeza daquilo que não vemos”.
Deus prometeu a
terra de Canaã para
Abraão e sua
descendência, mas
ele morreu sem ver
essa promessa se
cumprir.
Nem todos os santos
viram concretizar em
vida o que esperavam,
isto é, na caminhada de
fé eles não obtiveram
resultados imediatos.
Entretanto, não foi por isso que
deixaram de crer e de servir a Deus.
Quando dependemos de Jesus e
compreendemos que Deus estava
nEle reconciliando o mundo
consigo mesmo
Temos a certeza de que o
Senhor está conosco todos os
dias. Por isso, confiamos!
2.Crer é Conhecer
2. 1 - Po r int e rmé dio do E s pírit o
Sa nto ;
2. 2 - Po r int e rmé dio da ra zã o ;
2.1-Por intermédio do Espírito Santo;
Estudar a Bíblia e crer nela como Palavra de Deus só é
possível se a compreendermos como plena revelação
da pessoa de Jesus Cristo, a Palavra Encarnada de
Deus.
“ E o Verbo se fez
carne e habitou entre nós, e vimos a sua
glória, como a glória do Unigénito do Pai,
cheio de graça e de verdade” (Jo 1.14). Jesus
Cristo é a plena revelação de Deus (Hb 1.1-5)!
Quer conhecer Jesus?
Leia os evangelhos!
• Em Mateus Ele é o Messias prometido;
• Em Marcos Ele é Servo e Rei;
• Em Lucas Ele é o Homem Perfeito;
• Em João Ele é o Filho de Deus.
Ora, o homem natural não
compreende as coisas do Espírito
de Deus, porque lhe parecem
loucura; e não pode entendê-las,
porque elas se discernem
espiritualmente. 1 Coríntios2:14
Apenas através da
ação do Espírito
Santo na nossa vida
que somos capazes de
entender as coisas
espirituais.
2.2-Por intermédio da razão;
O ser humano, desde a antiguidade, busca o sentido para
a vida e não o acha. Entretanto, muitos acham
incompatível a relação da fé com a razão.
Em Jesus, descobrimos que Deus é a razão de
tudo quanto há, e o objetivo de tudo que existe.
Jesus traz-nos a verdadeira razão de
existirmos
(Ap 1.8).
A nossa fé deve ser algo
consciente, não algo fora
da realidade. O culto
deve ser racional, ou
seja, você decide adorar.
Você decidiu crer no
Evangelho.
A renovação que o
Espírito Santo faz em
nós é no nosso
entendimento.
Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de
Deus, que apresenteis os vossos corpos em
sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é
o vosso culto racional. E não sede
conformados com este mundo, mas sede
transformados pela renovação do vosso
entendimento, para que experimenteis qual
seja a boa, agradável, e perfeita vontade de
Deus. Romanos 12:1,2
3.Crer é Confessar
3. 1 - De cla ra ndo s ua co nfia nça à s pe s s oa s;
3. 2 - Na lingua ge m da igre ja e na do
mundo;
3. 3 - E m a çõ e s e a t it ude s .
3.1-Declarando sua confiança às pessoas
A fé cristã implica confessar publicamente aos
homens tudo quanto Deus é e faz na vida de
quem crê.
A saber: Se com a tua boca confessares ao
Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus
o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
Romanos 10:9
O seu conhecimento de Jesus Cristo e a sua confiança na
Palavra de Deus farão você proclamar com liberdade a fé
que alcançou o seu coração.
 Declarar;
 Proclamar;
 Pregar.
3.2-Na linguagem da igreja e na do mundo
O cristão evangélico fala diferente daqueles que
não são evangélicos. Muitas expressões
conhecidas no nosso meio são “exclusivas” do
nosso uso. Mas isso não impede o crente de falar
de Jesus para pessoas do mundo.
O próprio Cristo
se expressou de
maneira
diferente para
grupos
diferentes.
 Era amigo dos pescadores;
 Era amigo dos publicanos;
 Não desprezava as prostitutas;
 Falava para agricultores.
3.3-Em ações e atitudes
Não há nada mais poderoso na vida de um
discípulo de Cristo que as suas ações e
atitudes proporcionalmente coerentes com o
Evangelho de Cristo.
“Todo aquele, pois, que escuta estas
minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei
ao homem prudente, que edificou a sua casa
sobre a rocha” (Mt 7.24)
Vivemos uma
época em que o
Evangelho não
está relacionado
a uma vida de
santidade.
Jesus nos advertiu quanto a esse
perigo, pois quem escutasse o Sermão
do Monte e não o colocasse em prática
seria igual ao homem que edificou a
sua casa na areia. Quando veio o vento
forte, a queda foi grande (Mt 7.26,27).
Conclusão
Nesta lição vimos que
 crer é confiar;
 crer é conhecer;
 crer é confessar.
Com isso, procuramos
introduzir o conhecimento
básico da fé para então, a
partir das próximas lições,
conhecermos
panoramicamente as
principais doutrinas
bíblicas da fé cristã.
Dicas de Livros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
Moisés Sampaio
 
Valorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deusValorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
O ministério do pastor
O ministério do pastorO ministério do pastor
O ministério do pastor
Moisés Sampaio
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Éder Tomé
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
ViniciusFerreira700331
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
Márcio Martins
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
Daniel de Carvalho Luz
 
# Bíblia a Palavra de Deus####
# Bíblia   a Palavra de Deus##### Bíblia   a Palavra de Deus####
# Bíblia a Palavra de Deus####
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
Vandeir Monteiro Mendes
 
A secularizacao da igreja
A secularizacao da igrejaA secularizacao da igreja
A secularizacao da igreja
IPB706Sul
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
Respirando Deus
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
Éder Tomé
 
Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?
Agnaldo Souza
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
RODRIGO FERREIRA
 
Conhecendo a Bíblia
Conhecendo a BíbliaConhecendo a Bíblia
Conhecendo a Bíblia
Erberson Pinheiro
 
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collinsO cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
Ederson Tribst
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
Marconi Pacheco
 
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
SEDUC-PA
 
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisasLições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
Ravena B
 

Mais procurados (20)

7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
Valorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deusValorizando a obra de deus
Valorizando a obra de deus
 
O ministério do pastor
O ministério do pastorO ministério do pastor
O ministério do pastor
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Apocalipse aula 20-08-2016
Apocalipse   aula 20-08-2016 Apocalipse   aula 20-08-2016
Apocalipse aula 20-08-2016
 
# Bíblia a Palavra de Deus####
# Bíblia   a Palavra de Deus##### Bíblia   a Palavra de Deus####
# Bíblia a Palavra de Deus####
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
 
A secularizacao da igreja
A secularizacao da igrejaA secularizacao da igreja
A secularizacao da igreja
 
Panorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - FilipensesPanorama do NT - Filipenses
Panorama do NT - Filipenses
 
Lição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na FéLição 12 - Perseverando na Fé
Lição 12 - Perseverando na Fé
 
Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?Arrebatamento Secreto o que é?
Arrebatamento Secreto o que é?
 
Estudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de MarcosEstudo sobre o evangelho de Marcos
Estudo sobre o evangelho de Marcos
 
Conhecendo a Bíblia
Conhecendo a BíbliaConhecendo a Bíblia
Conhecendo a Bíblia
 
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collinsO cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
12 LIÇÕES DO DISCIPULADO - NOVA.pdf
 
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisasLições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
Lições bíblicas 1 trimestre 2016 Adultos - O final de todas as coisas
 

Destaque

A historia de martinho lutero parte 4
A historia de martinho lutero parte 4 A historia de martinho lutero parte 4
A historia de martinho lutero parte 4
Verdadeira
 
Crer somente lucas 17 19
Crer somente lucas 17   19Crer somente lucas 17   19
Crer somente lucas 17 19
Eloi Lago
 
Deuteronomio 5
Deuteronomio 5Deuteronomio 5
Deuteronomio 5
Elisa Schenk
 
A historia de Martinho Lutero parte2
A historia de Martinho Lutero parte2A historia de Martinho Lutero parte2
A historia de Martinho Lutero parte2
Verdadeira
 
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-SALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
Moacir Moura
 
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
Advanced Line
 
A historia de Martinho lutero parte 1
A historia de Martinho lutero parte 1A historia de Martinho lutero parte 1
A historia de Martinho lutero parte 1
Verdadeira
 
A historia de martinho lutero parte 3
A historia de martinho lutero parte 3A historia de martinho lutero parte 3
A historia de martinho lutero parte 3
Verdadeira
 
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Jamile Coelho
 
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horárioAgenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
Adiara Salla Genain Fujimoto
 
Projeto Social: "Começando sua Carreira"
Projeto Social: "Começando sua Carreira"Projeto Social: "Começando sua Carreira"
Projeto Social: "Começando sua Carreira"
Debora Miceli
 
O diabo, Lutero e o Protestantismo
O diabo, Lutero e o ProtestantismoO diabo, Lutero e o Protestantismo
O diabo, Lutero e o Protestantismo
Fraternidade de Maria
 
Especificação caso de uso
Especificação caso de usoEspecificação caso de uso
Especificação caso de uso
Gabriel Faustino
 
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ESPalestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
Luiz Antonio de Lacerda
 
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
Ernesto Costa Santos
 
Coaching de Vendas - Módulo I v2
Coaching de Vendas - Módulo I v2Coaching de Vendas - Módulo I v2
Coaching de Vendas - Módulo I v2
GrupoCAPC
 
Lição 13 a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
Lição 13   a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...Lição 13   a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
Lição 13 a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
Sergio Silva
 
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de LuteroHistória da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
Andre Nascimento
 
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHINGTeste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
Abracoaching Brasil
 
Jesus cristo rosto da palavra
Jesus cristo rosto da palavraJesus cristo rosto da palavra
Jesus cristo rosto da palavra
António José Fonseca
 

Destaque (20)

A historia de martinho lutero parte 4
A historia de martinho lutero parte 4 A historia de martinho lutero parte 4
A historia de martinho lutero parte 4
 
Crer somente lucas 17 19
Crer somente lucas 17   19Crer somente lucas 17   19
Crer somente lucas 17 19
 
Deuteronomio 5
Deuteronomio 5Deuteronomio 5
Deuteronomio 5
 
A historia de Martinho Lutero parte2
A historia de Martinho Lutero parte2A historia de Martinho Lutero parte2
A historia de Martinho Lutero parte2
 
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-SALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
ALTA PERFORMANCE EM LIDERANÇA - APL-S
 
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
ADVANCED LINE - Recolocando Talentos & Promovendo Bem-estar!
 
A historia de Martinho lutero parte 1
A historia de Martinho lutero parte 1A historia de Martinho lutero parte 1
A historia de Martinho lutero parte 1
 
A historia de martinho lutero parte 3
A historia de martinho lutero parte 3A historia de martinho lutero parte 3
A historia de martinho lutero parte 3
 
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
Palestra : Relacionamentos interpessoais na gestão de conflitos: O que uma ge...
 
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horárioAgenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
Agenda de Palestras Gratuitas Escolha um tema e marque seu horário
 
Projeto Social: "Começando sua Carreira"
Projeto Social: "Começando sua Carreira"Projeto Social: "Começando sua Carreira"
Projeto Social: "Começando sua Carreira"
 
O diabo, Lutero e o Protestantismo
O diabo, Lutero e o ProtestantismoO diabo, Lutero e o Protestantismo
O diabo, Lutero e o Protestantismo
 
Especificação caso de uso
Especificação caso de usoEspecificação caso de uso
Especificação caso de uso
 
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ESPalestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
Palestra Coaching de Vendas - Rede de Treinamento/ ES
 
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
Master Class de Coaching de Vendas de Alta Performance - Aula 1
 
Coaching de Vendas - Módulo I v2
Coaching de Vendas - Módulo I v2Coaching de Vendas - Módulo I v2
Coaching de Vendas - Módulo I v2
 
Lição 13 a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
Lição 13   a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...Lição 13   a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
Lição 13 a necessidade de conhecer a bíblia - examinai as escrituras - ed. ...
 
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de LuteroHistória da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
História da Igreja II: Aula 2: A Reforma de Lutero
 
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHINGTeste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
Teste de Autoconhecimento - DISC - ABRACOACHING
 
Jesus cristo rosto da palavra
Jesus cristo rosto da palavraJesus cristo rosto da palavra
Jesus cristo rosto da palavra
 

Semelhante a O que é crer

Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Éder Tomé
 
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de DeusLição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
Éder Tomé
 
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
Linaldo Lima
 
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9 fidelidade, firmes na fé.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9  fidelidade, firmes na fé.Ebd 1° trimestre 2017 lição 9  fidelidade, firmes na fé.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9 fidelidade, firmes na fé.
GIDEONE Moura Santos Ferreira
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Anderson Favaro
 
Fe fundamental
Fe fundamentalFe fundamental
Fe fundamental
AlexSteeve
 
PRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICA
PRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICAPRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICA
A fé
A féA fé
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
Segredo revelado aos filhos de deus   e-bookSegredo revelado aos filhos de deus   e-book
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
henriquecoutinho10
 
Discipulado
DiscipuladoDiscipulado
Discipulado
Janderson Pedro
 
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na féLIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Éder Tomé
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdfApostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
DivinoHenriqueSantan
 
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdfApostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
JooAlbertoSoaresdaSi
 
Vivendo vitoriosamente pela fé
Vivendo vitoriosamente pela féVivendo vitoriosamente pela fé
Vivendo vitoriosamente pela fé
Vagner Matos
 
Fé salvadora
Fé salvadoraFé salvadora
Fé salvadora
Silvio Dutra
 
A fé verdadeira
A fé verdadeiraA fé verdadeira
A fé verdadeira
Joselito Machado
 
Eu acredito.
Eu  acredito.Eu  acredito.
De fé em fé
De fé em féDe fé em fé
De fé em fé
Juarez Fragata
 

Semelhante a O que é crer (20)

Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivosLição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
Lição 09 - A Fé que nos une a Deus e nos torna produtivos
 
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de DeusLição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
Lição 2 - Revelação Divina e a Razão são Dádivas de Deus
 
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
[Estudo bíblico] A Tríade da Graça | Linaldo Lima 04-2014
 
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9 fidelidade, firmes na fé.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9  fidelidade, firmes na fé.Ebd 1° trimestre 2017 lição 9  fidelidade, firmes na fé.
Ebd 1° trimestre 2017 lição 9 fidelidade, firmes na fé.
 
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01Estudo sobre a FÉ - Parte 01
Estudo sobre a FÉ - Parte 01
 
Fe fundamental
Fe fundamentalFe fundamental
Fe fundamental
 
PRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICA
PRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICAPRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICA
PRINCÍPIOS DA FÉ BÍBLICA
 
A fé
A féA fé
A fé
 
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
Segredo revelado aos filhos de deus   e-bookSegredo revelado aos filhos de deus   e-book
Segredo revelado aos filhos de deus e-book
 
Discipulado
DiscipuladoDiscipulado
Discipulado
 
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na féLIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
LIÇÃO 9 – Fidelidade, firmes na fé
 
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidadeLição 1 - Deus se revelou à humanidade
Lição 1 - Deus se revelou à humanidade
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdfApostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
 
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdfApostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
Apostila de Batismo - Igreja Batista da Lagoinha.pdf
 
Vivendo vitoriosamente pela fé
Vivendo vitoriosamente pela féVivendo vitoriosamente pela fé
Vivendo vitoriosamente pela fé
 
Fé salvadora
Fé salvadoraFé salvadora
Fé salvadora
 
A fé verdadeira
A fé verdadeiraA fé verdadeira
A fé verdadeira
 
Eu acredito.
Eu  acredito.Eu  acredito.
Eu acredito.
 
De fé em fé
De fé em féDe fé em fé
De fé em fé
 

Mais de Erberson Pinheiro

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
Erberson Pinheiro
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Erberson Pinheiro
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
Erberson Pinheiro
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Erberson Pinheiro
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humanaLição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Erberson Pinheiro
 

Mais de Erberson Pinheiro (20)

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
 
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humanaLição 2 - Pecado uma realidade humana
Lição 2 - Pecado uma realidade humana
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
 

Último

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (16)

Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 

O que é crer

  • 1. O que é Crer Lição 1 2º Ciclo
  • 2. 1-Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. 2-Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. 3-Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Texto Biblico Base (Hebreus 11.1-10)
  • 3. 4-Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. 5-Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. 6-Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.
  • 4. não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. 8-Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. 9-Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa 10-Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.
  • 5. Meditação (Rm 1.16-17) • 16 - Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. 17 - Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá pela fé.
  • 7. Problemas que enfrentamos quando assumimos a fé em Jesus. • Indagações dos familiares e dos amigos: • O que é fé? • Quem é Deus? • Por que você crer?
  • 8. Para iniciarmos a jornada sobre as grandes doutrinas da fé cristã, o ponto de partida é a própria fé.
  • 9. 1.Crer é Confiar 1. 1 - Co nfia mos che ga me nt e ? 1. 2 - E m que m co nfia mo s ? 1. 3 - Po r que co nfia mo s ?
  • 10. É possível confiar em Deus num mundo cada vez mais tecnológico e filosoficamente questionador? 1.1-Confiamos chegamente? A fé seria um produto da mente humana, ou o estado subdesenvolvido da humanidade?
  • 11. Vamos deixar de acreditar na ciência por causa disso? Claro que não! A ciência versará sobre o que lhe compete: a matéria. A ciência não consegue dar respostas coerentes sobre assuntos, tais como:  Amor;  Como o pensamento é produzido;  Diferença entre intensão e pensamento.
  • 12. A fé deve ser ignorada por não dar respostas cientificamente plausíveis? De modo algum! A fé não tem como objetivo responder cientificamente ao mundo material
  • 13. O que não pode é uma invadir o campo da outra e ditar as regras. A razão e a fé são inerentes ao ser humano.
  • 14. 1.2-Em quem confiamos? Quando nos submetemos aos evangelho, arrependidos, cremos que somos pecadores que precisam de um salvador, entregamo-nos a Jesus Cristo como uma pequena criança solta do colo da mãe esperando cair intacta no colo do pai.
  • 15. “os sãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes” “eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores” Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não sacrifício. Porque eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento”
  • 16. Quando afirmamos confiar em alguém, confiamos em uma pessoa que pode resolver as nossas demandas, as nossas angústias e compreender as nossas fragilidades. Jesus de Nazaré é esse alguém!
  • 17. 1.3-Por que confiamos? O motivo da nossa confiança é o fato de que Deus fez brotar em nós uma fé indizível: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus” (Ef 2.8).
  • 18. Ora, o que é fé? Dizem as Escrituras que ela “é o firme fundamento das coisas que se esperam” (Hb 11.1).
  • 19. Pela fé, Abraão alcançou testemunho, ainda que não tivessem visto a concretização da promessa (Hb 11.39) Os exemplos de Abraão, de Isaque e de Jacó, o de Davi e de outros, nos orientam a pisar no “chão da fé” na “certeza daquilo que não vemos”. Deus prometeu a terra de Canaã para Abraão e sua descendência, mas ele morreu sem ver essa promessa se cumprir.
  • 20. Nem todos os santos viram concretizar em vida o que esperavam, isto é, na caminhada de fé eles não obtiveram resultados imediatos. Entretanto, não foi por isso que deixaram de crer e de servir a Deus. Quando dependemos de Jesus e compreendemos que Deus estava nEle reconciliando o mundo consigo mesmo Temos a certeza de que o Senhor está conosco todos os dias. Por isso, confiamos!
  • 21. 2.Crer é Conhecer 2. 1 - Po r int e rmé dio do E s pírit o Sa nto ; 2. 2 - Po r int e rmé dio da ra zã o ;
  • 22. 2.1-Por intermédio do Espírito Santo; Estudar a Bíblia e crer nela como Palavra de Deus só é possível se a compreendermos como plena revelação da pessoa de Jesus Cristo, a Palavra Encarnada de Deus.
  • 23. “ E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigénito do Pai, cheio de graça e de verdade” (Jo 1.14). Jesus Cristo é a plena revelação de Deus (Hb 1.1-5)!
  • 24. Quer conhecer Jesus? Leia os evangelhos! • Em Mateus Ele é o Messias prometido; • Em Marcos Ele é Servo e Rei; • Em Lucas Ele é o Homem Perfeito; • Em João Ele é o Filho de Deus.
  • 25. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. 1 Coríntios2:14 Apenas através da ação do Espírito Santo na nossa vida que somos capazes de entender as coisas espirituais.
  • 26. 2.2-Por intermédio da razão; O ser humano, desde a antiguidade, busca o sentido para a vida e não o acha. Entretanto, muitos acham incompatível a relação da fé com a razão.
  • 27. Em Jesus, descobrimos que Deus é a razão de tudo quanto há, e o objetivo de tudo que existe. Jesus traz-nos a verdadeira razão de existirmos (Ap 1.8).
  • 28. A nossa fé deve ser algo consciente, não algo fora da realidade. O culto deve ser racional, ou seja, você decide adorar. Você decidiu crer no Evangelho. A renovação que o Espírito Santo faz em nós é no nosso entendimento. Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:1,2
  • 29. 3.Crer é Confessar 3. 1 - De cla ra ndo s ua co nfia nça à s pe s s oa s; 3. 2 - Na lingua ge m da igre ja e na do mundo; 3. 3 - E m a çõ e s e a t it ude s .
  • 30. 3.1-Declarando sua confiança às pessoas A fé cristã implica confessar publicamente aos homens tudo quanto Deus é e faz na vida de quem crê.
  • 31. A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Romanos 10:9
  • 32. O seu conhecimento de Jesus Cristo e a sua confiança na Palavra de Deus farão você proclamar com liberdade a fé que alcançou o seu coração.  Declarar;  Proclamar;  Pregar.
  • 33. 3.2-Na linguagem da igreja e na do mundo O cristão evangélico fala diferente daqueles que não são evangélicos. Muitas expressões conhecidas no nosso meio são “exclusivas” do nosso uso. Mas isso não impede o crente de falar de Jesus para pessoas do mundo.
  • 34. O próprio Cristo se expressou de maneira diferente para grupos diferentes.  Era amigo dos pescadores;  Era amigo dos publicanos;  Não desprezava as prostitutas;  Falava para agricultores.
  • 35. 3.3-Em ações e atitudes Não há nada mais poderoso na vida de um discípulo de Cristo que as suas ações e atitudes proporcionalmente coerentes com o Evangelho de Cristo.
  • 36. “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha” (Mt 7.24)
  • 37. Vivemos uma época em que o Evangelho não está relacionado a uma vida de santidade. Jesus nos advertiu quanto a esse perigo, pois quem escutasse o Sermão do Monte e não o colocasse em prática seria igual ao homem que edificou a sua casa na areia. Quando veio o vento forte, a queda foi grande (Mt 7.26,27).
  • 38. Conclusão Nesta lição vimos que  crer é confiar;  crer é conhecer;  crer é confessar. Com isso, procuramos introduzir o conhecimento básico da fé para então, a partir das próximas lições, conhecermos panoramicamente as principais doutrinas bíblicas da fé cristã.