SlideShare uma empresa Scribd logo
A Norma Regulamentadora nº 18 do Ministério do Trabalho está
vinculada às condições e o ambiente de trabalho, estabelecendo
regras e diretrizes para implementação de sistemas de prevenção e
segurança e medidas de controle tanto nos processos, como nas
condições e no ambiente de trabalho da indústria de construção.
Possui normas aplicáveis desde as áreas de vivência dos
funcionários no ambiente de trabalho até normas mais específicas
para estruturas de concreto e metal, escavações, demolições,
proteção contra quedas e altura, entre diversos outros conteúdos.
18.1 Objetivo e Campo de Aplicação
18.2 Comunicação Prévia
18.3 Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho
na Indústria da Construção - PCMAT
18.4 Áreas de Vivência
18.5 Demolição
18.6 Escavações, Fundações e Desmonte de Rochas
18.7 Carpintaria
18.8 Armações de Aço
18.9 Estruturas de Concreto
18.10 Estruturas Metálicas
18.11 Operações de Soldagem e Corte a Quente
18.12 Escadas, Rampas e Passarelas
18.13 Medidas de Proteção contra Quedas de Altura
18.14 Movimentação e Transporte de Materiais e Pessoas
18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho
18.16 Cabos de Aço e Cabos de Fibra Sintética
18.17 Alvenaria, Revestimentos e Acabamentos
18.18 Telhados e Coberturas
18.19 Serviços em Flutuantes
18.20 Locais Confinados
18.21 Instalações Elétricas
18.22 Máquinas, Equipamentos e Ferramentas Diversas
18.23 Equipamentos de Proteção Individual
18.24 Armazenagem e Estocagem de Materiais
18.25 Transporte de Trabalhadores em Veículos Automotores
18.26 Proteção Contra Incêndio
18.27 Sinalização de Segurança
18.28 Treinamento
18.29 Ordem e Limpeza
18.30 Tapumes e Galerias
18.31 Acidente Fatal
18.32 Dados Estatísticos (Revogado pela Portaria SIT 237/2011)
18.33 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA nas
empresas da Indústria da Construção
18.34 Comitês Permanentes Sobre Condições e Meio Ambiente
do Trabalho na Indústria da Construção
18.35 Recomendações Técnicas de Procedimentos RTP
18.36 Disposições Gerais
18.37 Disposições Finais
18.38 Disposições Transitórias
18.39 Glossário
COMUNICAÇÃO
PRÉVIA:
18.2.1. É obrigatória a comunicação
à Delegacia Regional do Trabalho,
antes do início das atividades, das
seguintes informações.
Endereço
correto da
obra;
Endereço correto e
qualificação do
contratante,
empregador ou
condomínio;
Número máximo
previsto de
trabalhadores na
obra.
Datas previstas
do início e
conclusão da
obra;
Tipo de obra;
PROGRAMA DE
COMUNICAÇÃO E MEIO
AMBIENTE DE TRABALHO
NA INDÚSTRIA DA
CONSTRUÇÃO - PCMAT:
Treinamentos aos
envolvidos na
atividade, com carga
horária mínima de
6h.
Contendo as
atividades
operacionais;
Resgate e
Primeiros
socorros.
Mantido a disposição
do órgão regional do
Ministério do Trabalho
– MTb;
A implementação
é de
responsabilidade
do empregador ou
condomínio.
Elaborado e executado
por profissional
legalmente habilitado na
área de segurança do
trabalho, antes do início
das atividades.
É obrigatório nos
estabelecimentos
com 20 funcionários
ou mais.
Contemplar as
exigências da NR 9.
*Instalações
sanitárias
*Vestiário
*Local de
refeições;
*Cozinha,
quando houver
preparo de
refeições.
*Ambulatório, quando se
tratar de frentes de trabalho
com 50 (cinquenta) ou mais
trabalhadores.
*Alojamento;
*Lavanderia;
*Área de
lazer.
Obrigatório onde
houver trabalhadores
alojados
*Instalações
sanitárias
*Vestiário
*Local de
refeições;
*Cozinha,
quando houver
preparo de
refeições.
*Ambulatório, quando se
tratar de frentes de trabalho
com 50 (cinquenta) ou mais
trabalhadores.
*Alojamento;
*Lavanderia;
*Área de lazer.
Obrigatório onde
houver trabalhadores
alojados
QUAL NORMA REGULAMENTADORA, ABORDA DIRETAMENTE AS
CONDIÇÕES SANITÁRIAS E
DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO?
Profissionais de acabamento (marceneiros, ceramistas, vidraceiros,
gesseiros, azulejistas, pintores, marmoristas).
Deverão realizar o treinamento de integração e obter a certificação, com carga
horária mínima de 6 horas, TODOS OS TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL,
tais como:
Pedreiros.
Serventes.
Carpinteiros.
Eletricistas.
Encanadores.
Engenheiros Civis, Arquitetos.
Técnicos e Engenheiros de Segurança do Trabalho.
QUEM DEVE FAZER O TREINAMENTO DE NR-18?
CERTO OU ERRADO?
O CA é muito importante, pois é uma garantia de que o equipamento passou nos
testes que o fabricante fez e está apto para ser vendido e com a certeza que
garantirá a segurança, integridade física e a saúde do trabalhador que o usar.
Tem a função de
escavar valas e redes;
Transportar materiais e
carregar caminhões.
Tem a função de fazer
movimentação de
cargas na hora com o
braço hidraúlico.
Prepara concreto ou
mistura as argamassas.
Máquina de demolição
utilizada para quebrar e
perfurar materiais resistentes.
Uso em serralherias,
oficinas, montagens de
estruturas leves, etc.
Serve para realizar grandes
cortes em diversos tipos de
materiais.
Segundo o item 18.36.5, da NR 18
quanto a escadas:
a) As escadas de mão portáteis e corrimão de madeira não devem
apresentar farpas, nós, saliências, emendas ou pinturas na madeira;
b) As escadas fixas, tipo marinheiro, devem ser presas no topo e na base;
c) As escadas fixas, tipo marinheiro, de altura superior a 5,00m (cinco
metros), devem ser fixadas a cada 3,00m (três metros).
Trabalho em altura – Andaimes
• De acordo com a NBR 6494 / 1990, podemos
definir andaimes como plataformas destinadas
à elaboração de trabalhos em lugares elevados.
• Podemos identificar os seguintes tipos de
andaimes: simplesmente apoiados, fachadeiros,
móveis, em balanço, suspensos mecânicos e
cadeira suspensa.
• Para evitar acidentes, é importante olhar para
os diferentes tipos de andaimes de construção
civil e escolher aquele que é mais adequado ao
terreno e às características do trabalho.
ATO INSEGURO: O Ministério do Trabalho, através da
Portaria nº. 84 de 04/03/2009, “FIM DO ATO
INSEGURO”, alínea "b" do item 1.7 da NR 1.
CONDIÇÃO INSEGURA
“ERRO ou FALHA HUMANA” + CONDIÇÃO INSEGURA
Sofrimento físico.
Desamparo a
família. Morte.
Deficiência física,
incapacidade
para o trabalho.
Disposições gerais
 Inspeção, limpeza, ajuste e reparo somente devem
ser executados com a máquina ou o equipamento
desligado, salvo se o movimento for indispensável à
realização da inspeção ou ajuste;
 As ferramentas manuais não devem ser deixadas
sobre passagens, escadas, andaimes e outras
superfícies de trabalho ou de circulação, devendo ser
guardadas em locais apropriados, quando não
estiverem em uso;
18.36.2. Quanto às máquinas, equipamentos e ferramentas
diversas:
REFERÊNCIAS
 Segurança e Medicina do Trabalho, 76º edição,
São Paulo, 2015, Editora Atlas S.A;
 http://revistacipa.com.br;
 http://pt.slideshare.net;
 http://www.guiatrabalhista.com.br;
 http://www.mtps.gov.br;
 https://consultaca.com/home;
 Imagens: https://www.google.com.br.
“ A maior recompensa do nosso
trabalho, não é o que nos pagam por
ele, mas em o que ele nos
transforma”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Nr 6 treinamento
Nr 6 treinamentoNr 6 treinamento
Nr 6 treinamento
André Kovtun Sliachticas
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
RogrioTorresTorres
 
NR 35
NR 35NR 35
NR 35
Gil Mendes
 
NR-31.pptx
NR-31.pptxNR-31.pptx
NR-31.pptx
GiseleTavares18
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
Gil Mendes
 
Nr33
Nr33Nr33
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da ConstruçãoNR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
Larissa Aguiar
 
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e IITrabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Claudio Cesar Pontes ن
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
Sergio Roberto Silva
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joziane Pimentel
 
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPITreinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Sergio Silva
 
NR-1
NR-1NR-1
Nr 33
Nr 33Nr 33
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
Mateus Borges
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
AdelmaSiles
 
Treinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 uploadTreinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 upload
Vinicius Loiola Beserra
 
Nr 12
Nr 12Nr 12
Nr 33
Nr 33Nr 33

Mais procurados (20)

Nr 6 treinamento
Nr 6 treinamentoNr 6 treinamento
Nr 6 treinamento
 
Nr 20
Nr 20 Nr 20
Nr 20
 
Treinamento nr 12
Treinamento nr 12Treinamento nr 12
Treinamento nr 12
 
NR 35
NR 35NR 35
NR 35
 
NR-31.pptx
NR-31.pptxNR-31.pptx
NR-31.pptx
 
Power+point+nr+35
Power+point+nr+35Power+point+nr+35
Power+point+nr+35
 
Nr33
Nr33Nr33
Nr33
 
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
Nr – 31
 
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da ConstruçãoNR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
NR18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção
 
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e IITrabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
Trabalho em Altura (NR-35) + Anexos I e II
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPITreinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
 
NR-1
NR-1NR-1
NR-1
 
Nr 33
Nr 33Nr 33
Nr 33
 
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
 
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptxTreinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
Treinamento NR 33 Completa - 21 de Julho 2022.pptx
 
Treinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 uploadTreinamento de integração nr 1 upload
Treinamento de integração nr 1 upload
 
Nr 12
Nr 12Nr 12
Nr 12
 
Nr 33
Nr 33Nr 33
Nr 33
 

Destaque

Tapumes e galerias
Tapumes e galeriasTapumes e galerias
Tapumes e galerias
Paulo Cesar Nunes
 
NR 18 .17
NR 18 .17NR 18 .17
NR 18 .17
shasha00
 
Andaimes evolução gráfica
Andaimes   evolução gráficaAndaimes   evolução gráfica
Andaimes evolução gráfica
Nayana Carneiro
 
Nr – 18
Nr – 18Nr – 18
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quenteRequisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
Graciele Soares
 
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civilSeguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
Mônica Nobrega
 
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de ObrasA Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
xandaobyte
 
Seminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de ObrasSeminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de Obras
Lincoln Cesar
 
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
Ricardo Matoso
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
Rodrigo Camilo Araujo
 
Segurança no processo de soldagem e corte
Segurança no processo de soldagem e corteSegurança no processo de soldagem e corte
Segurança no processo de soldagem e corte
Cibele Guimaraes
 
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalhoNr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
David Alves Rbeiro
 
Cartilha seguranca trabalho pcmat
Cartilha seguranca trabalho pcmatCartilha seguranca trabalho pcmat
Cartilha seguranca trabalho pcmat
Eliane Damião Alves
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
Alan Santos
 
Treinamento Segurança NR-18
Treinamento Segurança NR-18Treinamento Segurança NR-18
Treinamento Segurança NR-18
David Silvestre
 

Destaque (15)

Tapumes e galerias
Tapumes e galeriasTapumes e galerias
Tapumes e galerias
 
NR 18 .17
NR 18 .17NR 18 .17
NR 18 .17
 
Andaimes evolução gráfica
Andaimes   evolução gráficaAndaimes   evolução gráfica
Andaimes evolução gráfica
 
Nr – 18
Nr – 18Nr – 18
Nr – 18
 
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quenteRequisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
Requisitos de segurança para as operações de soldagem e corte a quente
 
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civilSeguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
Seguranca com-escadas-rampas-passarelas-construcao-civil
 
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de ObrasA Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
A Cartilha Orientativa para Implantação de Segurança no Canteiro de Obras
 
Seminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de ObrasSeminário sobre Canteiro de Obras
Seminário sobre Canteiro de Obras
 
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
Condicoes meio ambiente_trabalho_indsstria_construcao nr 18
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO NR18 INDUSTRIA CONSTRUÇÃO CIVIL.
 
Segurança no processo de soldagem e corte
Segurança no processo de soldagem e corteSegurança no processo de soldagem e corte
Segurança no processo de soldagem e corte
 
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalhoNr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
Nr 18 - andaimes e plataformas de trabalho
 
Cartilha seguranca trabalho pcmat
Cartilha seguranca trabalho pcmatCartilha seguranca trabalho pcmat
Cartilha seguranca trabalho pcmat
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
 
Treinamento Segurança NR-18
Treinamento Segurança NR-18Treinamento Segurança NR-18
Treinamento Segurança NR-18
 

Semelhante a Nr18

nr 18 canteiro de obras.ppt
nr 18 canteiro de obras.pptnr 18 canteiro de obras.ppt
nr 18 canteiro de obras.ppt
andrecavalcanti14
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
HELTONROSSY1
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
LeandroGomes875705
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
DineiCampos1
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Silvanodesaberoquetu
 
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
darlei14
 
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
AlteLima
 
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
rafaellanbastos
 
(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras
Marcela Cardoso Gomes
 
43389612 nr18 ilustrada
43389612 nr18 ilustrada43389612 nr18 ilustrada
43389612 nr18 ilustrada
Fabio Araújo
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Simone
 
12-Curso-Integração-NR-18.pdf
12-Curso-Integração-NR-18.pdf12-Curso-Integração-NR-18.pdf
12-Curso-Integração-NR-18.pdf
Leomir Borghardt
 
18-Treinamento-NR-18.pdf
18-Treinamento-NR-18.pdf18-Treinamento-NR-18.pdf
18-Treinamento-NR-18.pdf
ResidencialCaetanos
 
Aulas --resumos
Aulas --resumosAulas --resumos
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
Robson Peixoto
 
Canteiro de obra
Canteiro de obraCanteiro de obra
Canteiro de obra
TobiasThiagoMachado1
 
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdfAula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
AlissonWitmann
 
NR-18.pdf
NR-18.pdfNR-18.pdf
NR-18.pdf
JBTst1
 
NR 18 MTE.pdf
NR 18 MTE.pdfNR 18 MTE.pdf
NR 18 MTE.pdf
JBTst1
 
nr-18.pdf
nr-18.pdfnr-18.pdf
nr-18.pdf
David Ladislau
 

Semelhante a Nr18 (20)

nr 18 canteiro de obras.ppt
nr 18 canteiro de obras.pptnr 18 canteiro de obras.ppt
nr 18 canteiro de obras.ppt
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo (1).ppt
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
 
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.pptAula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
Aula_Canteiro_de_obras_Sao Paulo.ppt
 
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
CANTEIRO DE OBRA O QUE DEVE CONTER Posicionamento do sistema de coleta ..
 
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
Aula Canteiro de obras Aplica-se o disposto nessa Norma a toda atividade com ...
 
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
TREINAMENTO NORMA REGULAMENTADORA NR-18.
 
(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras(09.03.2009) canteiro de_obras
(09.03.2009) canteiro de_obras
 
43389612 nr18 ilustrada
43389612 nr18 ilustrada43389612 nr18 ilustrada
43389612 nr18 ilustrada
 
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
Projeto Final De Simone Tavares Da Silva.
 
12-Curso-Integração-NR-18.pdf
12-Curso-Integração-NR-18.pdf12-Curso-Integração-NR-18.pdf
12-Curso-Integração-NR-18.pdf
 
18-Treinamento-NR-18.pdf
18-Treinamento-NR-18.pdf18-Treinamento-NR-18.pdf
18-Treinamento-NR-18.pdf
 
Aulas --resumos
Aulas --resumosAulas --resumos
Aulas --resumos
 
Canteiro de obras
Canteiro de obrasCanteiro de obras
Canteiro de obras
 
Canteiro de obra
Canteiro de obraCanteiro de obra
Canteiro de obra
 
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdfAula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
Aula de numero 2-Canterio Obras - 2019.pdf
 
NR-18.pdf
NR-18.pdfNR-18.pdf
NR-18.pdf
 
NR 18 MTE.pdf
NR 18 MTE.pdfNR 18 MTE.pdf
NR 18 MTE.pdf
 
nr-18.pdf
nr-18.pdfnr-18.pdf
nr-18.pdf
 

Mais de Carlise Dornelles

Simples Nacional - anexo I COMÉRCIO
Simples Nacional -  anexo I COMÉRCIOSimples Nacional -  anexo I COMÉRCIO
Simples Nacional - anexo I COMÉRCIO
Carlise Dornelles
 
Sindrome de burnout
Sindrome de burnoutSindrome de burnout
Sindrome de burnout
Carlise Dornelles
 
NR33
NR33NR33
Nr35
Nr35Nr35
Legislação SSO
Legislação  SSOLegislação  SSO
Legislação SSO
Carlise Dornelles
 
PAIR
PAIRPAIR
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de TrabalhoNR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
Carlise Dornelles
 

Mais de Carlise Dornelles (7)

Simples Nacional - anexo I COMÉRCIO
Simples Nacional -  anexo I COMÉRCIOSimples Nacional -  anexo I COMÉRCIO
Simples Nacional - anexo I COMÉRCIO
 
Sindrome de burnout
Sindrome de burnoutSindrome de burnout
Sindrome de burnout
 
NR33
NR33NR33
NR33
 
Nr35
Nr35Nr35
Nr35
 
Legislação SSO
Legislação  SSOLegislação  SSO
Legislação SSO
 
PAIR
PAIRPAIR
PAIR
 
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de TrabalhoNR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
NR 24 - Condições Sanitárias e de Conforto de Trabalho
 

Último

Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
RodrigoQuintilianode1
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
bentosst
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
Consultoria Acadêmica
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
Consultoria Acadêmica
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Sandro Marques Solidario
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
MaxwellBentodeOlivei1
 

Último (6)

Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdfDimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
Dimensionamento de eixo. estudo de caso.pdf
 
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docxSFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
SFE SSO PROC 03 Bloqueio e sinalização de energias perigosas 1(Comentado).docx
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL EMPREENDEDORISMO CORPORATIVO UNICES...
 
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
AE03 - ESTUDO CONTEMPORÂNEO E TRANSVERSAL COMUNICAÇÃO ASSERTIVA E INTERPESSOA...
 
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitosApostila SAP.PM para PCM, para indústria e  depósitos
Apostila SAP.PM para PCM, para indústria e depósitos
 
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdfAULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
AULA LEI DOS SENOS OU COSSENOS - parte final (3) (1).pdf
 

Nr18

  • 1.
  • 2.
  • 3. A Norma Regulamentadora nº 18 do Ministério do Trabalho está vinculada às condições e o ambiente de trabalho, estabelecendo regras e diretrizes para implementação de sistemas de prevenção e segurança e medidas de controle tanto nos processos, como nas condições e no ambiente de trabalho da indústria de construção. Possui normas aplicáveis desde as áreas de vivência dos funcionários no ambiente de trabalho até normas mais específicas para estruturas de concreto e metal, escavações, demolições, proteção contra quedas e altura, entre diversos outros conteúdos.
  • 4. 18.1 Objetivo e Campo de Aplicação 18.2 Comunicação Prévia 18.3 Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção - PCMAT 18.4 Áreas de Vivência 18.5 Demolição 18.6 Escavações, Fundações e Desmonte de Rochas 18.7 Carpintaria 18.8 Armações de Aço 18.9 Estruturas de Concreto 18.10 Estruturas Metálicas 18.11 Operações de Soldagem e Corte a Quente 18.12 Escadas, Rampas e Passarelas 18.13 Medidas de Proteção contra Quedas de Altura 18.14 Movimentação e Transporte de Materiais e Pessoas 18.15 Andaimes e Plataformas de Trabalho 18.16 Cabos de Aço e Cabos de Fibra Sintética 18.17 Alvenaria, Revestimentos e Acabamentos 18.18 Telhados e Coberturas 18.19 Serviços em Flutuantes 18.20 Locais Confinados 18.21 Instalações Elétricas 18.22 Máquinas, Equipamentos e Ferramentas Diversas 18.23 Equipamentos de Proteção Individual 18.24 Armazenagem e Estocagem de Materiais 18.25 Transporte de Trabalhadores em Veículos Automotores 18.26 Proteção Contra Incêndio 18.27 Sinalização de Segurança 18.28 Treinamento 18.29 Ordem e Limpeza 18.30 Tapumes e Galerias 18.31 Acidente Fatal 18.32 Dados Estatísticos (Revogado pela Portaria SIT 237/2011) 18.33 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA nas empresas da Indústria da Construção 18.34 Comitês Permanentes Sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção 18.35 Recomendações Técnicas de Procedimentos RTP 18.36 Disposições Gerais 18.37 Disposições Finais 18.38 Disposições Transitórias 18.39 Glossário
  • 5. COMUNICAÇÃO PRÉVIA: 18.2.1. É obrigatória a comunicação à Delegacia Regional do Trabalho, antes do início das atividades, das seguintes informações. Endereço correto da obra; Endereço correto e qualificação do contratante, empregador ou condomínio; Número máximo previsto de trabalhadores na obra. Datas previstas do início e conclusão da obra; Tipo de obra;
  • 6.
  • 7. PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - PCMAT: Treinamentos aos envolvidos na atividade, com carga horária mínima de 6h. Contendo as atividades operacionais; Resgate e Primeiros socorros. Mantido a disposição do órgão regional do Ministério do Trabalho – MTb; A implementação é de responsabilidade do empregador ou condomínio. Elaborado e executado por profissional legalmente habilitado na área de segurança do trabalho, antes do início das atividades. É obrigatório nos estabelecimentos com 20 funcionários ou mais. Contemplar as exigências da NR 9.
  • 8. *Instalações sanitárias *Vestiário *Local de refeições; *Cozinha, quando houver preparo de refeições. *Ambulatório, quando se tratar de frentes de trabalho com 50 (cinquenta) ou mais trabalhadores. *Alojamento; *Lavanderia; *Área de lazer. Obrigatório onde houver trabalhadores alojados
  • 9. *Instalações sanitárias *Vestiário *Local de refeições; *Cozinha, quando houver preparo de refeições. *Ambulatório, quando se tratar de frentes de trabalho com 50 (cinquenta) ou mais trabalhadores. *Alojamento; *Lavanderia; *Área de lazer. Obrigatório onde houver trabalhadores alojados QUAL NORMA REGULAMENTADORA, ABORDA DIRETAMENTE AS CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO?
  • 10. Profissionais de acabamento (marceneiros, ceramistas, vidraceiros, gesseiros, azulejistas, pintores, marmoristas). Deverão realizar o treinamento de integração e obter a certificação, com carga horária mínima de 6 horas, TODOS OS TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL, tais como: Pedreiros. Serventes. Carpinteiros. Eletricistas. Encanadores. Engenheiros Civis, Arquitetos. Técnicos e Engenheiros de Segurança do Trabalho. QUEM DEVE FAZER O TREINAMENTO DE NR-18?
  • 11.
  • 12.
  • 14. O CA é muito importante, pois é uma garantia de que o equipamento passou nos testes que o fabricante fez e está apto para ser vendido e com a certeza que garantirá a segurança, integridade física e a saúde do trabalhador que o usar.
  • 15. Tem a função de escavar valas e redes; Transportar materiais e carregar caminhões. Tem a função de fazer movimentação de cargas na hora com o braço hidraúlico. Prepara concreto ou mistura as argamassas.
  • 16. Máquina de demolição utilizada para quebrar e perfurar materiais resistentes. Uso em serralherias, oficinas, montagens de estruturas leves, etc. Serve para realizar grandes cortes em diversos tipos de materiais.
  • 17. Segundo o item 18.36.5, da NR 18 quanto a escadas: a) As escadas de mão portáteis e corrimão de madeira não devem apresentar farpas, nós, saliências, emendas ou pinturas na madeira; b) As escadas fixas, tipo marinheiro, devem ser presas no topo e na base; c) As escadas fixas, tipo marinheiro, de altura superior a 5,00m (cinco metros), devem ser fixadas a cada 3,00m (três metros).
  • 18.
  • 19. Trabalho em altura – Andaimes • De acordo com a NBR 6494 / 1990, podemos definir andaimes como plataformas destinadas à elaboração de trabalhos em lugares elevados. • Podemos identificar os seguintes tipos de andaimes: simplesmente apoiados, fachadeiros, móveis, em balanço, suspensos mecânicos e cadeira suspensa. • Para evitar acidentes, é importante olhar para os diferentes tipos de andaimes de construção civil e escolher aquele que é mais adequado ao terreno e às características do trabalho.
  • 20. ATO INSEGURO: O Ministério do Trabalho, através da Portaria nº. 84 de 04/03/2009, “FIM DO ATO INSEGURO”, alínea "b" do item 1.7 da NR 1. CONDIÇÃO INSEGURA “ERRO ou FALHA HUMANA” + CONDIÇÃO INSEGURA
  • 21. Sofrimento físico. Desamparo a família. Morte. Deficiência física, incapacidade para o trabalho.
  • 22.
  • 23. Disposições gerais  Inspeção, limpeza, ajuste e reparo somente devem ser executados com a máquina ou o equipamento desligado, salvo se o movimento for indispensável à realização da inspeção ou ajuste;  As ferramentas manuais não devem ser deixadas sobre passagens, escadas, andaimes e outras superfícies de trabalho ou de circulação, devendo ser guardadas em locais apropriados, quando não estiverem em uso; 18.36.2. Quanto às máquinas, equipamentos e ferramentas diversas:
  • 24.
  • 25. REFERÊNCIAS  Segurança e Medicina do Trabalho, 76º edição, São Paulo, 2015, Editora Atlas S.A;  http://revistacipa.com.br;  http://pt.slideshare.net;  http://www.guiatrabalhista.com.br;  http://www.mtps.gov.br;  https://consultaca.com/home;  Imagens: https://www.google.com.br.
  • 26. “ A maior recompensa do nosso trabalho, não é o que nos pagam por ele, mas em o que ele nos transforma”.