SlideShare uma empresa Scribd logo
Noções de VOIP
Introdução sobre a tecnologia de Voz
           Noções de uso
     Vantagens e Desvantagens
        Considerações Finais
         Fontes Utilizadas
Noções de Voip
• A Voz sobre IP, também chamada de VoIP (Voice over Internet Protocol),
  telefonia IP, telefonia Internet, telefonia em banda larga ou voz sobre
  banda larga é o roteamento de conversação humana usando a Internet ou
  qualquer outra rede de computadores baseada no Protocolo de Internet,
  tornando a transmissão de voz mais um dos serviços suportados pela rede
  de dados.
• Empresas que fornecem o serviço de VoIP são geralmente chamadas
  provedoras, e os protocolos usados para transportar os sinais de voz em
  uma rede IP são geralmente chamados protocolos VoIP. Existe uma
  redução de custo devido ao uso de uma única rede para carregar dados e
  voz, especialmente quando os utilizadores já possuem uma rede com
  capacidade subutilizada, que pode transportar dados VoIP sem custo
  adicional. Chamadas de VoIP para VoIP no geral são gratuitas, enquanto
  chamadas VoIP para redes públicas (PSTN) podem ter custo para o
  utilizador VoIP.
• Considera-se a telefonia IP a agregação do VoIP com outros serviços
  agregados para a telefonia
Funcionabilidade VOIP
•   Funcionalidade
•   O VoIP pode facilitar tarefas difíceis em redes tradicionais. Chamadas entrantes podem ser
    automaticamente roteadas para o telefone VoIP, independentemente da localização na rede. Por
    exemplo, é possível levar um telefone VoIP para uma viagem, e onde você conectá-lo à Internet
    pode-se receber ligações, contanto que a conexão seja rápida e estável o suficiente. O fato da
    tecnologia ser atrelada à Internet também traz a vantagem de poder integrar telefones VoIP a
    outros serviços como conversação de vídeo, mensageiros instantâneos, compartilhamento de
    arquivos e gerenciamento de listas telefônicas. Estar relacionado à Internet também significa que o
    custo da chamada independe da localização geodésica e dos horários de utilização, ambos os
    parâmetros usados na cobrança na telefonia fixa e móvel, e cujos valores variam de operadora a
    operadora.
•   Vários pacotes de serviço VoIP incluem funcionalidades que em redes tradicionais seriam cobradas
    à parte, como conferência a três, redirecionamento de chamadas, rediscagem automática e
    identificador de chamadas.
•   ATA
•   Entretanto, apesar de amplamente utilizado através de computadores, o VoIP pode ser utilizado
    através de adaptadores para telefones analógicos ou gateways VoIP, que são aparelhos que podem
    ser conectados diretamente em uma conexão banda larga e a um aparelho telefônico comum ou a
    um PABX em posições de troncos ou ramais. Eles fornecem a interligação entre as redes IP e fixas.
Principio de Funcionamento
•   Funcionamento
•   O procedimento consiste em digitalizar a voz em pacotes de dados para que
    trafegue pela rede IP e converter em voz novamente em seu destino. Segue passo
    a passo um caso de uso de uma ligação. O utilizador retira o telefone IP do gancho,
    e nesse momento é emitido um sinal para a aplicação sinalizadora do roteador de
    "telefone fora do gancho". A parte de aplicação emite um sinal de discagem. O
    utilizador digita o número de destino, cujos dígitos são acumulados e armazenados
    pela aplicação da sessão. Os gateways comparam os dígitos acumulados com os
    números programados; quando há uma coincidência ele mapeia o endereço
    discado com o IP do gateway de destino. A aplicação de sessão roda o protocolo
    de sessão sobre o IP, para estabelecer um canal de transmissão e recepção para
    cada direção através da rede IP. Se a ligação estiver sendo realizada por um PABX, o
    gateway troca a sinalização analógica digital com o PABX, informando o estado da
    ligação. Se o número de destino atender a ligação, é estabelecido um fluxo RTP
    sobre UDP entre o gateway de origem e destino, tornando a conversação possível.
    Quando qualquer das extremidades da chamada desligar, a sessão é encerrada
Usos Especificos
•   Uso corporativo
•   Apesar de poucos ambientes de escritório e residências utilizarem uma infra-estrutura puramente
    de telefonia IP, provedores de telecomunicações usam a tecnologia rotineiramente, geralmente em
    uma rede IP dedicada para conectar estações e converter sinais de voz em pacotes IP e vice e versa.
    O resultado é uma rede digital genérica (tráfego de voz e dados) com escalabilidade. O consumidor
    corporativo usa a telefonia IP para obter as vantagens da abstração da informação na rede. Com o
    VoIP é necessário somente fornecer uma conexão de dados e mais banda de rede. Não sendo
    necessário distribuir uma rede específica para a telefonia no ambiente de trabalho. Empresas
    maiores também fazem uso de gateways para as redes tradicionais, reduzindo custos de mão de
    obra externa o serviço. Seu uso é ainda mais visível quando uma empresa necessita comunicar dois
    sítios distantes a nível internacional. Outro tipo de aplicação corporativo deste sistema resulta na
    tele-conferência com custos reduzidos, senão nulos, em que os sistemas envolvidos, sejam eles
    software cliente ou hardware específico para tal aplicação, disponibilizam formas simples para
    vários utilizadores (colaboradores das empresas) comunicarem entre si sem que requeiram grandes
    centrais telefónicas e/ou sequências complexas de números e símbolos no telefone para darem
    início a uma sessão. Nas situações de uso do sistema através de software proprietário do
    fornecedor de serviço VoIP este poderá disponibilizar outro tipo de ferramentas como transferência
    de arquivos, partilha de pastas e em alguns casos a partilha do próprio computador.
Regulamentação ANATEL
•   "Serviços de voz sobre IP (VoIP)
•
    Voz sobre IP, também conhecida como VoIP (Voice over Internet Protocol), telefonia IP ou telefonia Internet, é um conjunto de tecnologias, largamente utilizadas em redes IP, Internet ou
    Intranet, com o objetivo de realizar comunicação de voz.
•
    Os sistemas VoIP empregam protocolos de controle, geralmente chamados protocolos VoIP, para o provimento do transporte dos sinais de voz em uma rede IP.
•
    Os principais benefícios da utilização do VoIP são a redução do custo operacional devido ao uso de uma única rede para transportar dados e voz, e a flexibilidade, pois facilita tarefas e
    provê serviços não suportados pelo sistema de telefonia convencional.
•
    Para o uso do VoIP é necessária a existência de uma rede de telecomunicações, móvel ou fixa, que dê suporte a esse conjunto de tecnologias, conforme demonstra a figura abaixo.
•
    A Anatel, como Agência Reguladora do setor de telecomunicações, não regulamenta o uso de tecnologias, mas os serviços de telecomunicações que delas se valem. Frente a esse cenário,
    a Agência entende que o uso do VoIP pode ser considerado sob dois aspectos principais:
•

•   a) Comunicação de voz efetuada entre dois computadores pessoais ou similares, utilizando programa específico e recursos de áudio do próprio equipamento e com acesso limitado a
    usuários que possuam tal programa. Este caso, conforme considerado internacionalmente, não constitui serviço de telecomunicações, mas Serviço de Valor Adicionado (SVA) que utiliza a
    Internet como meio para viabilizar a comunicação.
    Caso a provedora de VoIP deseje encaminhar uma chamada destinada a usuários de serviços de telecomunicações (ex.: telefonia fixa ou móvel), uma vez que não possui direito à
    interconexão, ela deverá utilizar os serviços de empresas autorizadas pela Anatel para viabilizar o curso das chamadas entre redes.
•

•   b) Comunicação de voz de forma irrestrita com acesso a usuários de outros serviços de telecomunicações e numeração específica, recurso este objeto de controle pelo órgão regulador
    brasileiro. Estas são características de um serviço de telecomunicações de interesse coletivo para o qual é imprescindível uma autorização prévia da Agência e cuja prestação deve estar
    em conformidade com a regulamentação da Anatel.
    À luz da legislação e da regulamentação do setor de telecomunicações, o provimento do VoIP pode ocorrer de duas formas distintas: Serviço de Valor Adicionado (art. 61, LGT) ou Serviço
    de Telecomunicações (art. 60, LGT).
•
    Caso a provedora de VoIP forneça a infraestrutura e a respectiva capacidade de transmissão e recepção de informações ao usuário, esta estará prestando um serviço de telecomunicações
    e precisará de uma autorização prévia da Anatel para desenvolver a sua atividade.
•
    Por outro lado, um usuário de um serviço de telecomunicações (ex.: banda larga ADSL, Cable Modem e 3G) pode contratar uma provedora de VoIP e utilizar o serviço de telecomunicações
    como suporte para o uso da aplicação VoIP. Neste caso específico, como a provedora de VoIP não prestará o serviço de telecomunicações, não haverá a necessidade de uma autorização
    da Anatel para o desenvolvimento da atividade, que estará caracterizada como Serviço de Valor Adicionado.
•
    Baseado no que foi exposto, a prestação do serviço de telecomunicações caracteriza-se pela existência de infraestrutura física de telecomunicações (cabo, rádio terrestre, satélite, dentre
    outros), fornecida e gerida pela prestadora do serviço, com capacidade de transmissão, emissão ou recepção de informações.
•
    Por fim, resta informar que é assegurado aos interessados o uso das redes de serviços de telecomunicações para prestação de Serviços de Valor Adicionado sem a necessidade de
    autorização emitida pela Anatel. Ou seja, a provedora de VoIP, quando caracterizada como prestadora de SVA, poderá desenvolver atividade que acrescentará a um serviço de
    telecomunicações que lhe dará suporte, novas utilidades relacionadas ao acesso, armazenamento, apresentação, movimentação ou recuperação de informações. "
•

•   Fonte: ANATEL
Adaptadores ATAS e afins
• Adaptador para telefone analógico (ATA) é um dispositivo para
  realizar a interface de adaptação para que telefones convencionais
  (analógicos) possam se conectar a uma rede IP, a fim de realizar de
  chamadas VoIP. Os ATAs funcionam como um gateway de
  VoIP, variando entre uma à quatro portas FXS ou FXO para a
  conexão de telefones convencionais, e uma ou duas portas
  Ethernet.

•   CISCO (ATA 186-I1A)
•   Grandstream Handytone (HT286 e HT386)
•   HTVix (ATA HA-211)
•   Linksys (PAP2-NA)
•   Sipura (SPA2100, SPA2002 e SPA3000)
•   Taitell (TT200DS)
•   Adaptador de telefone analógico Leucotron
Vantagens VOIP
• Custo reduzido de ligações
• Chamadas entre voips são gratuitas, OBS
  devido a não padronização pelas operadoras é
  necessário adotar o mesmo software para o
  voip que deseja chamar, se seu destinatário
  usar o software X você para falar
  gratuitamente com ele devera usar o mesmo
  software X
Vantagens VOIP
• Você poderá estar em contato direto com seus
  clientes , fornecedores e amigos
• Sua empresa poderá centralizar o CallCenter
  em qualquer lugar do planeta, Grandes
  empresas usam países distantes para manter
  seus CallCenters.
• Se a estrutura de sua empresa tiver conexão
  com internet , praticamente todo
  investimento já foi feito.
Desvantagens VOIP
• Necessidade de conexão de internet
• Necessidade de uso de mesmo software VOIP,
  para chamadas gratuitas
• Computador sempre ligado para receber
  chamadas VOIP
• Uso de hardware especifico para
  funcionamento de VOIP(ATAS ou Similares)
Considerações Finais
• Dependendo de sua estrutura de rede o
  investimento é praticamente zero.
• Chamadas para telefones fixos a custo de
  centavos.
• Valor reduzido para telefonia Celular
• Ligações internacionais a custo zero
Fontes Utilizadas
• Wikipédia
• Sites Diversos
• Considerações pessoais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vo ip
Vo ipVo ip
Telefonia IP
Telefonia IP Telefonia IP
Telefonia IP
Matheus Souza
 
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
Development Workshop Angola
 
Treinamento comercial i fonex
Treinamento comercial i fonexTreinamento comercial i fonex
Treinamento comercial i fonex
iFonex
 
Solisc 2010 centrais de telefonia IP
Solisc 2010   centrais de telefonia IPSolisc 2010   centrais de telefonia IP
Solisc 2010 centrais de telefonia IP
marleigrolli
 
Redes - VoIP SIP
Redes - VoIP SIPRedes - VoIP SIP
Redes - VoIP SIP
Luiz Arthur
 
Apresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto MaravilhaApresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto Maravilha
Thiago de Oliveira
 
VoIP
VoIPVoIP
03 VoIp2009 Cenarios
03 VoIp2009 Cenarios03 VoIp2009 Cenarios
03 VoIp2009 Cenarios
Paulo Leonardo
 
03 Vo Ip2009 Cenarios
03 Vo Ip2009 Cenarios03 Vo Ip2009 Cenarios
03 Vo Ip2009 Cenarios
Paulo Leonardo
 
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
CPqD
 
VOIP EM REDES LOCAIS
VOIP EM REDES LOCAISVOIP EM REDES LOCAIS
VOIP EM REDES LOCAIS
Vinicius Batista
 
Entendendo A Tecnologia VoIP
Entendendo A Tecnologia VoIPEntendendo A Tecnologia VoIP
Entendendo A Tecnologia VoIP
Gilberto Sudre
 
Metro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-eMetro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-e
Felipe Plattek
 
Laboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores ThiagoLaboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores Thiago
Thiago de Oliveira
 
Audiovisual Digital Interativo De Alta Definic
Audiovisual Digital Interativo De Alta DefinicAudiovisual Digital Interativo De Alta Definic
Audiovisual Digital Interativo De Alta Definic
Diólia de Carvalho Graziano
 
TV DIGITAL MÓVEL
TV DIGITAL MÓVELTV DIGITAL MÓVEL
TV DIGITAL MÓVEL
Elaine Cecília Gatto
 
Intro telefonia ip_ip10
Intro telefonia ip_ip10Intro telefonia ip_ip10
Intro telefonia ip_ip10
IP10 TECNOLOGIA
 
Apresent idd(nova)
Apresent  idd(nova)Apresent  idd(nova)
Apresent idd(nova)
Iranildo Silva
 
Projeto Vídeo IP
Projeto Vídeo IP Projeto Vídeo IP

Mais procurados (20)

Vo ip
Vo ipVo ip
Vo ip
 
Telefonia IP
Telefonia IP Telefonia IP
Telefonia IP
 
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
20171110 DW Debate Tecnologias De Informação E Oportunidades De Trabalho Para...
 
Treinamento comercial i fonex
Treinamento comercial i fonexTreinamento comercial i fonex
Treinamento comercial i fonex
 
Solisc 2010 centrais de telefonia IP
Solisc 2010   centrais de telefonia IPSolisc 2010   centrais de telefonia IP
Solisc 2010 centrais de telefonia IP
 
Redes - VoIP SIP
Redes - VoIP SIPRedes - VoIP SIP
Redes - VoIP SIP
 
Apresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto MaravilhaApresentação Case Porto Maravilha
Apresentação Case Porto Maravilha
 
VoIP
VoIPVoIP
VoIP
 
03 VoIp2009 Cenarios
03 VoIp2009 Cenarios03 VoIp2009 Cenarios
03 VoIp2009 Cenarios
 
03 Vo Ip2009 Cenarios
03 Vo Ip2009 Cenarios03 Vo Ip2009 Cenarios
03 Vo Ip2009 Cenarios
 
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
Projeto InterVoIP - Visão da Operadora - I Workshop CPqD de Inovação Tecnológ...
 
VOIP EM REDES LOCAIS
VOIP EM REDES LOCAISVOIP EM REDES LOCAIS
VOIP EM REDES LOCAIS
 
Entendendo A Tecnologia VoIP
Entendendo A Tecnologia VoIPEntendendo A Tecnologia VoIP
Entendendo A Tecnologia VoIP
 
Metro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-eMetro Ethernet - MBTI-e
Metro Ethernet - MBTI-e
 
Laboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores ThiagoLaboratório de Integradores Thiago
Laboratório de Integradores Thiago
 
Audiovisual Digital Interativo De Alta Definic
Audiovisual Digital Interativo De Alta DefinicAudiovisual Digital Interativo De Alta Definic
Audiovisual Digital Interativo De Alta Definic
 
TV DIGITAL MÓVEL
TV DIGITAL MÓVELTV DIGITAL MÓVEL
TV DIGITAL MÓVEL
 
Intro telefonia ip_ip10
Intro telefonia ip_ip10Intro telefonia ip_ip10
Intro telefonia ip_ip10
 
Apresent idd(nova)
Apresent  idd(nova)Apresent  idd(nova)
Apresent idd(nova)
 
Projeto Vídeo IP
Projeto Vídeo IP Projeto Vídeo IP
Projeto Vídeo IP
 

Destaque

Calendario
CalendarioCalendario
Calendario
biologiaboston
 
Calendario
CalendarioCalendario
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
Ministério Público da Paraíba
 
Fundamentos Da Itil V3
Fundamentos Da Itil V3Fundamentos Da Itil V3
Fundamentos Da Itil V3
Caiuá França
 
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
Lab. de Sistemas Embarcados Críticos - ICMC/USP
 
Facebook - Apresentação
Facebook - ApresentaçãoFacebook - Apresentação
Facebook - Apresentação
Celso Ricardo Salazar Valentim
 
LIBRAS Calendario
LIBRAS CalendarioLIBRAS Calendario
LIBRAS Calendario
Manaceias Martins dos Santos
 
Facebook: cuidados a ter
Facebook: cuidados a terFacebook: cuidados a ter
Facebook: cuidados a ter
Agrupamento de Escolas da Batalha
 
Facebook - Vantagens e Desvantagens
Facebook - Vantagens e DesvantagensFacebook - Vantagens e Desvantagens
Facebook - Vantagens e Desvantagens
Sofia Santos
 
Trabalho sobre facebook
Trabalho sobre facebookTrabalho sobre facebook
Trabalho sobre facebook
Karen Brasil
 
Calendários e História
Calendários e HistóriaCalendários e História
Calendários e História
Josefa Libório
 
Calendarios
CalendariosCalendarios
Calendarios
lauracamara
 

Destaque (12)

Calendario
CalendarioCalendario
Calendario
 
Calendario
CalendarioCalendario
Calendario
 
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 4 - Comutação [Apostila]
 
Fundamentos Da Itil V3
Fundamentos Da Itil V3Fundamentos Da Itil V3
Fundamentos Da Itil V3
 
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
Estudos de Controle - Aula 8: Análise de Resposta Transitória e de Regime Est...
 
Facebook - Apresentação
Facebook - ApresentaçãoFacebook - Apresentação
Facebook - Apresentação
 
LIBRAS Calendario
LIBRAS CalendarioLIBRAS Calendario
LIBRAS Calendario
 
Facebook: cuidados a ter
Facebook: cuidados a terFacebook: cuidados a ter
Facebook: cuidados a ter
 
Facebook - Vantagens e Desvantagens
Facebook - Vantagens e DesvantagensFacebook - Vantagens e Desvantagens
Facebook - Vantagens e Desvantagens
 
Trabalho sobre facebook
Trabalho sobre facebookTrabalho sobre facebook
Trabalho sobre facebook
 
Calendários e História
Calendários e HistóriaCalendários e História
Calendários e História
 
Calendarios
CalendariosCalendarios
Calendarios
 

Semelhante a Noções de voip

Aula 10 meios de comunicação de dados
Aula 10 meios de comunicação de dadosAula 10 meios de comunicação de dados
Aula 10 meios de comunicação de dados
Jorge Ávila Miranda
 
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
Ministério Público da Paraíba
 
04 VoIp2009 Mobilidade
04 VoIp2009 Mobilidade04 VoIp2009 Mobilidade
04 VoIp2009 Mobilidade
Paulo Leonardo
 
iVoice Shoptech
iVoice ShoptechiVoice Shoptech
ComunicaçOes De Voz 1
ComunicaçOes De Voz 1ComunicaçOes De Voz 1
ComunicaçOes De Voz 1
msertek
 
Institucional NB Telecom
Institucional NB TelecomInstitucional NB Telecom
Institucional NB Telecom
Carolina Abreu
 
04 Vo Ip2009 Mobilidade
04 Vo Ip2009 Mobilidade04 Vo Ip2009 Mobilidade
04 Vo Ip2009 Mobilidade
Paulo Leonardo
 
iVoice Medtech Tecnologia
iVoice Medtech TecnologiaiVoice Medtech Tecnologia
Tecnologia adsl
Tecnologia adslTecnologia adsl
Tecnologia adsl
Reinaldo Cardoso
 
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptxThiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
RodrigoRibeiro173737
 
Apresentação institucional 2010
Apresentação institucional 2010Apresentação institucional 2010
Apresentação institucional 2010
Tesa Telecom
 
Solução VOIP CALL CENTER
Solução VOIP CALL CENTERSolução VOIP CALL CENTER
Solução VOIP CALL CENTER
Cláudio Eden - Consultor e Gestor de TI
 
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
vpadua
 
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de TransmissãoRedes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
Mauro Tapajós
 
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
Lúcio Pinto da Costa Junior
 
Seminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTERSeminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTER
Cláudio Eden - Consultor e Gestor de TI
 
Seminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTERSeminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTER
Cláudio Eden - Consultor e Gestor de TI
 
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessívelVirtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
Dígitro Tecnologia
 
Apresentação innovaphone
Apresentação innovaphoneApresentação innovaphone
Apresentação innovaphone
Paulo Leonardo
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
André bogas
 

Semelhante a Noções de voip (20)

Aula 10 meios de comunicação de dados
Aula 10 meios de comunicação de dadosAula 10 meios de comunicação de dados
Aula 10 meios de comunicação de dados
 
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
Tecnologias Atuais de Redes - Aula 5 - VoIP [Apostila]
 
04 VoIp2009 Mobilidade
04 VoIp2009 Mobilidade04 VoIp2009 Mobilidade
04 VoIp2009 Mobilidade
 
iVoice Shoptech
iVoice ShoptechiVoice Shoptech
iVoice Shoptech
 
ComunicaçOes De Voz 1
ComunicaçOes De Voz 1ComunicaçOes De Voz 1
ComunicaçOes De Voz 1
 
Institucional NB Telecom
Institucional NB TelecomInstitucional NB Telecom
Institucional NB Telecom
 
04 Vo Ip2009 Mobilidade
04 Vo Ip2009 Mobilidade04 Vo Ip2009 Mobilidade
04 Vo Ip2009 Mobilidade
 
iVoice Medtech Tecnologia
iVoice Medtech TecnologiaiVoice Medtech Tecnologia
iVoice Medtech Tecnologia
 
Tecnologia adsl
Tecnologia adslTecnologia adsl
Tecnologia adsl
 
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptxThiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
Thiago - apresentacao-cam-forumRNP2019.pptx
 
Apresentação institucional 2010
Apresentação institucional 2010Apresentação institucional 2010
Apresentação institucional 2010
 
Solução VOIP CALL CENTER
Solução VOIP CALL CENTERSolução VOIP CALL CENTER
Solução VOIP CALL CENTER
 
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
Vanessa padua voip_analisedemercado_nov2011
 
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de TransmissãoRedes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
Redes I - 2.2 - Camada Física e Tecnologias de Transmissão
 
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
TCC.INATEL.VIVO.RJ.T66.2011.Lúcio.Pinto.Costa.Junior_v03
 
Seminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTERSeminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTER
 
Seminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTERSeminário VOIP CALL CENTER
Seminário VOIP CALL CENTER
 
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessívelVirtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
Virtual VoIP Manager | Comunicação eficaz e acessível
 
Apresentação innovaphone
Apresentação innovaphoneApresentação innovaphone
Apresentação innovaphone
 
Redes sem fios power point
Redes sem fios power pointRedes sem fios power point
Redes sem fios power point
 

Noções de voip

  • 1. Noções de VOIP Introdução sobre a tecnologia de Voz Noções de uso Vantagens e Desvantagens Considerações Finais Fontes Utilizadas
  • 2. Noções de Voip • A Voz sobre IP, também chamada de VoIP (Voice over Internet Protocol), telefonia IP, telefonia Internet, telefonia em banda larga ou voz sobre banda larga é o roteamento de conversação humana usando a Internet ou qualquer outra rede de computadores baseada no Protocolo de Internet, tornando a transmissão de voz mais um dos serviços suportados pela rede de dados. • Empresas que fornecem o serviço de VoIP são geralmente chamadas provedoras, e os protocolos usados para transportar os sinais de voz em uma rede IP são geralmente chamados protocolos VoIP. Existe uma redução de custo devido ao uso de uma única rede para carregar dados e voz, especialmente quando os utilizadores já possuem uma rede com capacidade subutilizada, que pode transportar dados VoIP sem custo adicional. Chamadas de VoIP para VoIP no geral são gratuitas, enquanto chamadas VoIP para redes públicas (PSTN) podem ter custo para o utilizador VoIP. • Considera-se a telefonia IP a agregação do VoIP com outros serviços agregados para a telefonia
  • 3. Funcionabilidade VOIP • Funcionalidade • O VoIP pode facilitar tarefas difíceis em redes tradicionais. Chamadas entrantes podem ser automaticamente roteadas para o telefone VoIP, independentemente da localização na rede. Por exemplo, é possível levar um telefone VoIP para uma viagem, e onde você conectá-lo à Internet pode-se receber ligações, contanto que a conexão seja rápida e estável o suficiente. O fato da tecnologia ser atrelada à Internet também traz a vantagem de poder integrar telefones VoIP a outros serviços como conversação de vídeo, mensageiros instantâneos, compartilhamento de arquivos e gerenciamento de listas telefônicas. Estar relacionado à Internet também significa que o custo da chamada independe da localização geodésica e dos horários de utilização, ambos os parâmetros usados na cobrança na telefonia fixa e móvel, e cujos valores variam de operadora a operadora. • Vários pacotes de serviço VoIP incluem funcionalidades que em redes tradicionais seriam cobradas à parte, como conferência a três, redirecionamento de chamadas, rediscagem automática e identificador de chamadas. • ATA • Entretanto, apesar de amplamente utilizado através de computadores, o VoIP pode ser utilizado através de adaptadores para telefones analógicos ou gateways VoIP, que são aparelhos que podem ser conectados diretamente em uma conexão banda larga e a um aparelho telefônico comum ou a um PABX em posições de troncos ou ramais. Eles fornecem a interligação entre as redes IP e fixas.
  • 4. Principio de Funcionamento • Funcionamento • O procedimento consiste em digitalizar a voz em pacotes de dados para que trafegue pela rede IP e converter em voz novamente em seu destino. Segue passo a passo um caso de uso de uma ligação. O utilizador retira o telefone IP do gancho, e nesse momento é emitido um sinal para a aplicação sinalizadora do roteador de "telefone fora do gancho". A parte de aplicação emite um sinal de discagem. O utilizador digita o número de destino, cujos dígitos são acumulados e armazenados pela aplicação da sessão. Os gateways comparam os dígitos acumulados com os números programados; quando há uma coincidência ele mapeia o endereço discado com o IP do gateway de destino. A aplicação de sessão roda o protocolo de sessão sobre o IP, para estabelecer um canal de transmissão e recepção para cada direção através da rede IP. Se a ligação estiver sendo realizada por um PABX, o gateway troca a sinalização analógica digital com o PABX, informando o estado da ligação. Se o número de destino atender a ligação, é estabelecido um fluxo RTP sobre UDP entre o gateway de origem e destino, tornando a conversação possível. Quando qualquer das extremidades da chamada desligar, a sessão é encerrada
  • 5. Usos Especificos • Uso corporativo • Apesar de poucos ambientes de escritório e residências utilizarem uma infra-estrutura puramente de telefonia IP, provedores de telecomunicações usam a tecnologia rotineiramente, geralmente em uma rede IP dedicada para conectar estações e converter sinais de voz em pacotes IP e vice e versa. O resultado é uma rede digital genérica (tráfego de voz e dados) com escalabilidade. O consumidor corporativo usa a telefonia IP para obter as vantagens da abstração da informação na rede. Com o VoIP é necessário somente fornecer uma conexão de dados e mais banda de rede. Não sendo necessário distribuir uma rede específica para a telefonia no ambiente de trabalho. Empresas maiores também fazem uso de gateways para as redes tradicionais, reduzindo custos de mão de obra externa o serviço. Seu uso é ainda mais visível quando uma empresa necessita comunicar dois sítios distantes a nível internacional. Outro tipo de aplicação corporativo deste sistema resulta na tele-conferência com custos reduzidos, senão nulos, em que os sistemas envolvidos, sejam eles software cliente ou hardware específico para tal aplicação, disponibilizam formas simples para vários utilizadores (colaboradores das empresas) comunicarem entre si sem que requeiram grandes centrais telefónicas e/ou sequências complexas de números e símbolos no telefone para darem início a uma sessão. Nas situações de uso do sistema através de software proprietário do fornecedor de serviço VoIP este poderá disponibilizar outro tipo de ferramentas como transferência de arquivos, partilha de pastas e em alguns casos a partilha do próprio computador.
  • 6. Regulamentação ANATEL • "Serviços de voz sobre IP (VoIP) • Voz sobre IP, também conhecida como VoIP (Voice over Internet Protocol), telefonia IP ou telefonia Internet, é um conjunto de tecnologias, largamente utilizadas em redes IP, Internet ou Intranet, com o objetivo de realizar comunicação de voz. • Os sistemas VoIP empregam protocolos de controle, geralmente chamados protocolos VoIP, para o provimento do transporte dos sinais de voz em uma rede IP. • Os principais benefícios da utilização do VoIP são a redução do custo operacional devido ao uso de uma única rede para transportar dados e voz, e a flexibilidade, pois facilita tarefas e provê serviços não suportados pelo sistema de telefonia convencional. • Para o uso do VoIP é necessária a existência de uma rede de telecomunicações, móvel ou fixa, que dê suporte a esse conjunto de tecnologias, conforme demonstra a figura abaixo. • A Anatel, como Agência Reguladora do setor de telecomunicações, não regulamenta o uso de tecnologias, mas os serviços de telecomunicações que delas se valem. Frente a esse cenário, a Agência entende que o uso do VoIP pode ser considerado sob dois aspectos principais: • • a) Comunicação de voz efetuada entre dois computadores pessoais ou similares, utilizando programa específico e recursos de áudio do próprio equipamento e com acesso limitado a usuários que possuam tal programa. Este caso, conforme considerado internacionalmente, não constitui serviço de telecomunicações, mas Serviço de Valor Adicionado (SVA) que utiliza a Internet como meio para viabilizar a comunicação. Caso a provedora de VoIP deseje encaminhar uma chamada destinada a usuários de serviços de telecomunicações (ex.: telefonia fixa ou móvel), uma vez que não possui direito à interconexão, ela deverá utilizar os serviços de empresas autorizadas pela Anatel para viabilizar o curso das chamadas entre redes. • • b) Comunicação de voz de forma irrestrita com acesso a usuários de outros serviços de telecomunicações e numeração específica, recurso este objeto de controle pelo órgão regulador brasileiro. Estas são características de um serviço de telecomunicações de interesse coletivo para o qual é imprescindível uma autorização prévia da Agência e cuja prestação deve estar em conformidade com a regulamentação da Anatel. À luz da legislação e da regulamentação do setor de telecomunicações, o provimento do VoIP pode ocorrer de duas formas distintas: Serviço de Valor Adicionado (art. 61, LGT) ou Serviço de Telecomunicações (art. 60, LGT). • Caso a provedora de VoIP forneça a infraestrutura e a respectiva capacidade de transmissão e recepção de informações ao usuário, esta estará prestando um serviço de telecomunicações e precisará de uma autorização prévia da Anatel para desenvolver a sua atividade. • Por outro lado, um usuário de um serviço de telecomunicações (ex.: banda larga ADSL, Cable Modem e 3G) pode contratar uma provedora de VoIP e utilizar o serviço de telecomunicações como suporte para o uso da aplicação VoIP. Neste caso específico, como a provedora de VoIP não prestará o serviço de telecomunicações, não haverá a necessidade de uma autorização da Anatel para o desenvolvimento da atividade, que estará caracterizada como Serviço de Valor Adicionado. • Baseado no que foi exposto, a prestação do serviço de telecomunicações caracteriza-se pela existência de infraestrutura física de telecomunicações (cabo, rádio terrestre, satélite, dentre outros), fornecida e gerida pela prestadora do serviço, com capacidade de transmissão, emissão ou recepção de informações. • Por fim, resta informar que é assegurado aos interessados o uso das redes de serviços de telecomunicações para prestação de Serviços de Valor Adicionado sem a necessidade de autorização emitida pela Anatel. Ou seja, a provedora de VoIP, quando caracterizada como prestadora de SVA, poderá desenvolver atividade que acrescentará a um serviço de telecomunicações que lhe dará suporte, novas utilidades relacionadas ao acesso, armazenamento, apresentação, movimentação ou recuperação de informações. " • • Fonte: ANATEL
  • 7. Adaptadores ATAS e afins • Adaptador para telefone analógico (ATA) é um dispositivo para realizar a interface de adaptação para que telefones convencionais (analógicos) possam se conectar a uma rede IP, a fim de realizar de chamadas VoIP. Os ATAs funcionam como um gateway de VoIP, variando entre uma à quatro portas FXS ou FXO para a conexão de telefones convencionais, e uma ou duas portas Ethernet. • CISCO (ATA 186-I1A) • Grandstream Handytone (HT286 e HT386) • HTVix (ATA HA-211) • Linksys (PAP2-NA) • Sipura (SPA2100, SPA2002 e SPA3000) • Taitell (TT200DS) • Adaptador de telefone analógico Leucotron
  • 8. Vantagens VOIP • Custo reduzido de ligações • Chamadas entre voips são gratuitas, OBS devido a não padronização pelas operadoras é necessário adotar o mesmo software para o voip que deseja chamar, se seu destinatário usar o software X você para falar gratuitamente com ele devera usar o mesmo software X
  • 9. Vantagens VOIP • Você poderá estar em contato direto com seus clientes , fornecedores e amigos • Sua empresa poderá centralizar o CallCenter em qualquer lugar do planeta, Grandes empresas usam países distantes para manter seus CallCenters. • Se a estrutura de sua empresa tiver conexão com internet , praticamente todo investimento já foi feito.
  • 10. Desvantagens VOIP • Necessidade de conexão de internet • Necessidade de uso de mesmo software VOIP, para chamadas gratuitas • Computador sempre ligado para receber chamadas VOIP • Uso de hardware especifico para funcionamento de VOIP(ATAS ou Similares)
  • 11. Considerações Finais • Dependendo de sua estrutura de rede o investimento é praticamente zero. • Chamadas para telefones fixos a custo de centavos. • Valor reduzido para telefonia Celular • Ligações internacionais a custo zero
  • 12. Fontes Utilizadas • Wikipédia • Sites Diversos • Considerações pessoais