SlideShare uma empresa Scribd logo
Não é Liberdae mas Blasfêmia
2
Não é Liberdade
Mas Blasfêmia
Por
Silvio Dutra
Ago/2019
3
A474
Alves, Silvio Dutra
Não é liberdade mas blasfêmia
Silvio Dutra Alves – Rio de Janeiro, 2019.
21p.; 14,8 x21cm
1. Teologia. 2. Vida Cristã. 3. Alves, Silvio Dutra.
I. Título.
CDD 252
4
Em várias nações do mundo, leis estão sendo
adotadas para aprovar vários comportamentos
que Deus abomina e condena claramente em
Sua Palavra. Além disso, nunca se viu algo igual
em toda a história da humanidade, no período
em que estes países se encontram sob a
influência do Cristianismo ou do Judaísmo.
O próprio Jesus, profetizou em seu ministério
terreno que a iniquidade se multiplicaria e em
decorrência disso o amor de muitos esfriaria.
Especialmente o amor a Deus e aos Seus
mandamentos seriam esfriados nos corações
daqueles que se levantariam para blasfemarem
o Seu santo nome.
O livro de Apocalipse, registra o surgimento
deste espírito de blasfêmias generalizadas no
final dos tempos:
“1 Vi emergir do mar uma besta que tinha dez
chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez
diademas e, sobre as cabeças, nomes de
blasfêmia.
2 A besta que vi era semelhante a leopardo, com
pés como de urso e boca como de leão. E deu-lhe
o dragão o seu poder, o seu trono e grande
autoridade.
5
3 Então, vi uma de suas cabeças como golpeada
de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e
toda a terra se maravilhou, seguindo a besta;
4 e adoraram o dragão porque deu a sua
autoridade à besta; também adoraram a besta,
dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem
pode pelejar contra ela?
5 Foi-lhe dada uma boca que proferia
arrogâncias e blasfêmias e autoridade para agir
quarenta e dois meses;
6 e abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para
lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a
saber, os que habitam no céu.
7 Foi-lhe dado, também, que pelejasse contra os
santos e os vencesse. Deu-se-lhe ainda
autoridade sobre cada tribo, povo, língua e
nação;
8 e adorá-la-ão todos os que habitam sobre a
terra, aqueles cujos nomes não foram escritos
no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto
desde a fundação do mundo.” (Apocalipse 13.1-8)
Apesar da profecia remeter o surgimento da
besta blasfemadora ao período da Grande
Tribulação, não há dúvida que o espírito imundo
6
que prepara a sua vinda já se encontra atuando
intensamente no mundo em nossos dias.
Corta o coração daqueles que amam o Senhor
ver aqueles que atacam especialmente a família,
pela imposição de leis que não somente vão na
contramão da vontade de Deus, como da própria
natureza, e o grande alvo deles são as crianças,
porque são a menina dos olhos do Senhor.
Grande é o juízo que eles terão que enfrentar, e
grande será a condenação e a ruína deles,
quando Deus se levantar em Seu trono no dia do
Juízo Final.
Quão frontalmente e ousadamente eles atacam
mandamentos como os que encontramos em
Levítico 18:
Levítico–18
1 Disse mais o SENHOR a Moisés:
2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Eu sou o
SENHOR, vosso Deus.
3 Não fareis segundo as obras da terra do Egito,
em que habitastes, nem fareis segundo as obras
da terra de Canaã, para a qual eu vos levo, nem
andareis nos seus estatutos.
7
4 Fareis segundo os meus juízos e os meus
estatutos guardareis, para andardes neles. Eu
sou o SENHOR, vosso Deus.
5 Portanto, os meus estatutos e os meus juízos
guardareis; cumprindo-os, o homem viverá por
eles. Eu sou o SENHOR.
6 Nenhum homem se chegará a qualquer
parenta da sua carne, para lhe descobrir a
nudez. Eu sou o SENHOR.
7 Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua
mãe; ela é tua mãe; não lhe descobrirás a nudez.
8 Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai;
é nudez de teu pai.
9 A nudez da tua irmã, filha de teu pai ou filha de
tua mãe, nascida em casa ou fora de casa, a sua
nudez não descobrirás.
10 A nudez da filha do teu filho ou da filha de tua
filha, a sua nudez não descobrirás, porque é tua
nudez.
11 Não descobrirás a nudez da filha da mulher de
teu pai, gerada de teu pai; ela é tua irmã.
12 A nudez da irmã do teu pai não descobrirás;
ela é parenta de teu pai.
8
13 A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás;
pois ela é parenta de tua mãe.
14 A nudez do irmão de teu pai não descobrirás;
não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia.
15 A nudez de tua nora não descobrirás; ela é
mulher de teu filho; não lhe descobrirás a
nudez.
16 A nudez da mulher de teu irmão não
descobrirás; é a nudez de teu irmão.
17 A nudez de uma mulher e de sua filha não
descobrirás; não tomarás a filha de seu filho,
nem a filha de sua filha, para lhe descobrir a
nudez; parentes são; maldade é.
18 E não tomarás com tua mulher outra, de sorte
que lhe seja rival, descobrindo a sua nudez com
ela durante sua vida.
19 Não te chegarás à mulher, para lhe descobrir
a nudez, durante a sua menstruação.
20 Nem te deitarás com a mulher de teu
próximo, para te contaminares com ela.
21 E da tua descendência não darás nenhum
para dedicar-se a Moloque, nem profanarás o
nome de teu Deus. Eu sou o SENHOR.
9
22 Com homem não te deitarás, como se fosse
mulher; é abominação.
23 Nem te deitarás com animal, para te
contaminares com ele, nem a mulher se porá
perante um animal, para ajuntar-se com ele; é
confusão.
24 Com nenhuma destas coisas vos
contaminareis, porque com todas estas coisas se
contaminaram as nações que eu lanço de diante
de vós.
25 E a terra se contaminou; e eu visitei nela a sua
iniquidade, e ela vomitou os seus moradores.
26 Porém vós guardareis os meus estatutos e os
meus juízos, e nenhuma destas abominações
fareis, nem o natural, nem o estrangeiro que
peregrina entre vós;
27 porque todas estas abominações fizeram os
homens desta terra que nela estavam antes de
vós; e a terra se contaminou.
28 Não suceda que a terra vos vomite, havendo-
a vós contaminado, como vomitou o povo que
nela estava antes de vós.
10
29 Todo que fizer alguma destas abominações,
sim, aqueles que as cometerem serão
eliminados do seu povo.
30 Portanto, guardareis a obrigação que tendes
para comigo, não praticando nenhum dos
costumes abomináveis que se praticaram antes
de vós, e não vos contaminareis com eles. Eu sou
o SENHOR, vosso Deus.
E ignoram a advertência que é feita pelo
apóstolo Paulo:
“18 A ira de Deus se revela do céu contra toda
impiedade e perversão dos homens que detêm a
verdade pela injustiça;
19 porquanto o que de Deus se pode conhecer é
manifesto entre eles, porque Deus lhes
manifestou.
20 Porque os atributos invisíveis de Deus, assim
o seu eterno poder, como também a sua própria
divindade, claramente se reconhecem, desde o
princípio do mundo, sendo percebidos por meio
das coisas que foram criadas. Tais homens são,
por isso, indesculpáveis;
21 porquanto, tendo conhecimento de Deus, não
o glorificaram como Deus, nem lhe deram
graças; antes, se tornaram nulos em seus
11
próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o
coração insensato.
22 Inculcando-se por sábios, tornaram-se
loucos
23 e mudaram a glória do Deus incorruptível em
semelhança da imagem de homem corruptível,
bem como de aves, quadrúpedes e répteis.
24 Por isso, Deus entregou tais homens à
imundícia, pelas concupiscências de seu
próprio coração, para desonrarem o seu corpo
entre si;
25 pois eles mudaram a verdade de Deus em
mentira, adorando e servindo a criatura em
lugar do Criador, o qual é bendito eternamente.
Amém!
26 Por causa disso, os entregou Deus a paixões
infames; porque até as mulheres mudaram o
modo natural de suas relações íntimas por
outro, contrário à natureza;
27 semelhantemente, os homens também,
deixando o contato natural da mulher, se
inflamaram mutuamente em sua sensualidade,
cometendo torpeza, homens com homens, e
recebendo, em si mesmos, a merecida punição
do seu erro.
12
28 E, por haverem desprezado o conhecimento
de Deus, o próprio Deus os entregou a uma
disposição mental reprovável, para praticarem
coisas inconvenientes,
29 cheios de toda injustiça, malícia, avareza e
maldade; possuídos de inveja, homicídio,
contenda, dolo e malignidade; sendo
difamadores,
30 caluniadores, aborrecidos de Deus,
insolentes, soberbos, presunçosos, inventores
de males, desobedientes aos pais,
31 insensatos, pérfidos, sem afeição natural e
sem misericórdia.
32 Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de
que são passíveis de morte os que tais coisas
praticam, não somente as fazem, mas também
aprovam os que assim procedem.” (Romanos
1.18-32)
Causa profunda dor em nosso coração saber que
a todos, e inclusive a estes blasfemadores, Deus
tem estendido a Sua bondade e longanimidade,
suportando continuadas e grandes
transgressões, pronto para perdoar e salvar a
todo aquele que se arrepender e confiar em
Cristo para ser o Seu Salvador e Senhor. Mas,
13
ainda assim, tudo quanto tem recebido da
grande maioria, é ingratidão e rebelião.
“1 Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para
ser apóstolo, separado para o evangelho de
Deus,
2 o qual foi por Deus, outrora, prometido por
intermédio dos seus profetas nas Sagradas
Escrituras,
3 com respeito a seu Filho, o qual, segundo a
carne, veio da descendência de Davi
4 e foi designado Filho de Deus com poder,
segundo o espírito de santidade pela
ressurreição dos mortos, a saber, Jesus Cristo,
nosso Senhor,
5 por intermédio de quem viemos a receber
graça e apostolado por amor do seu nome, para
a obediência por fé, entre todos os gentios,
6 de cujo número sois também vós, chamados
para serdes de Jesus Cristo.
7 A todos os amados de Deus, que estais em
Roma, chamados para serdes santos, graça a vós
outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do
Senhor Jesus Cristo.
14
8 Primeiramente, dou graças a meu Deus,
mediante Jesus Cristo, no tocante a todos vós,
porque, em todo o mundo, é proclamada a vossa
fé.
9 Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito,
no evangelho de seu Filho, é minha testemunha
de como incessantemente faço menção de vós
10 em todas as minhas orações, suplicando que,
nalgum tempo, pela vontade de Deus, se me
ofereça boa ocasião de visitar-vos.
11 Porque muito desejo ver-vos, a fim de repartir
convosco algum dom espiritual, para que sejais
confirmados,
12 isto é, para que, em vossa companhia,
reciprocamente nos confortemos por
intermédio da fé mútua, vossa e minha.
13 Porque não quero, irmãos, que ignoreis que,
muitas vezes, me propus ir ter convosco (no que
tenho sido, até agora, impedido), para conseguir
igualmente entre vós algum fruto, como
também entre os outros gentios.
14 Pois sou devedor tanto a gregos como a
bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes;
15
15 por isso, quanto está em mim, estou pronto a
anunciar o evangelho também a vós outros, em
Roma.
16 Pois não me envergonho do evangelho,
porque é o poder de Deus para a salvação de todo
aquele que crê, primeiro do judeu e também do
grego;
17 visto que a justiça de Deus se revela no
evangelho, de fé em fé, como está escrito: O
justo viverá por fé.” (Romanos 1.1-17)
A ira de Deus se revela contra os nossos
pecados, e a Sua perfeita justiça exige a nossa
condenação eterna, mas a misericórdia e
longanimidade de Deus também se levantaram
e Deus nos enviou o Seu Filho Unigênito para se
oferecer como sacrifício em Sua morte de cruz,
em nosso lugar, para que fôssemos perdoados e
justificados de nossos pecados, sejam eles quais
forem, com a única exceção da blasfêmia contra
o Espírito Santo que é o pecado imperdoável.
Então, quando pensamos nisto, quão mais pesa
em nosso coração vendo leis sendo aprovadas
para permitir a práticas de incesto, de
casamento de pessoas do mesmo sexo, e leis que
garantem a impunidade de malfeitores, quando
sabemos que a autoridade dos magistrados e
16
governantes lhes foi conferida por Deus para a
exercerem em Seu nome e para a garantia da
continuidade da vida na Terra, pelo respeito
mútuo entre os homens.
Romanos–13
1 Todo homem esteja sujeito às autoridades
superiores; porque não há autoridade que não
proceda de Deus; e as autoridades que existem
foram por ele instituídas.
2 De modo que aquele que se opõe à autoridade
resiste à ordenação de Deus; e os que resistem
trarão sobre si mesmos condenação.
3 Porque os magistrados não são para temor,
quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal.
Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e
terás louvor dela,
4 visto que a autoridade é ministro de Deus para
teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme;
porque não é sem motivo que ela traz a espada;
pois é ministro de Deus, vingador, para castigar
o que pratica o mal.
5 É necessário que lhe estejais sujeitos, não
somente por causa do temor da punição, mas
também por dever de consciência.
17
6 Por esse motivo, também pagais tributos,
porque são ministros de Deus, atendendo,
constantemente, a este serviço.
7 Pagai a todos o que lhes é devido: a quem
tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a
quem respeito, respeito; a quem honra, honra.
8 A ninguém fiqueis devendo coisa alguma,
exceto o amor com que vos ameis uns aos
outros; pois quem ama o próximo tem cumprido
a lei.
9 Pois isto: Não adulterarás, não matarás, não
furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer outro
mandamento, tudo nesta palavra se resume:
Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
10 O amor não pratica o mal contra o próximo;
de sorte que o cumprimento da lei é o amor.
11 E digo isto a vós outros que conheceis o
tempo: já é hora de vos despertardes do sono;
porque a nossa salvação está, agora, mais perto
do que quando no princípio cremos.
12 Vai alta a noite, e vem chegando o dia.
Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-
nos das armas da luz.
18
13 Andemos dignamente, como em pleno dia,
não em orgias e bebedices, não em impudicícias
e dissoluções, não em contendas e ciúmes;
14 mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada
disponhais para a carne no tocante às suas
concupiscências.
Vai aumentando em todo o mundo o número de
ateus e de pessoas que sendo ateus ou não,
combatem obstinadamente os mandamentos
de Deus, a ponto de influenciarem as próprias
autoridades a mudarem as leis e os bons
costumes, em nome de uma falsa liberdade. Na
verdade, o que se busca é a destruição da família
nuclear, e de todas as estruturas básicas da
sociedade, para que o nome de Deus seja
esquecido ou blasfemado.
Por detrás de tudo isso, o que se encontra é o
velho combate entre a descendência da
Serpente e a da mulher, conforme profetizado
no livro de Gênesis diretamente pelo próprio
Deus. Esta luta se intensificará nos últimos dias,
porque o diabo, sabendo que pouco tempo lhe
resta para o seu aprisionamento final no lago de
fogo, procurará por todos os meios causar o
maior dano possível à humanidade, no
cumprimento do seu ministério de roubar,
matar e destruir.
19
Ele tem logrado grandes conquistas para o seu
reino infernal na Europa, onde já se fala
inclusive de mundo pós-cristão, e não mais
apenas pós-moderno. Isto não significa que não
haverá qualquer tipo de cristianismo no mundo,
mas que o evangelho, a igreja e o próprio Cristo
estarão cada vez mais esquecidos nos corações
daqueles cujos ancestrais foram até mesmo
grandes servos de Deus.
Sabendo de antemão da ocorrência destas
coisas, conforme as temos visto diante de
nossos próprios olhos, importa que nos
apegarmos ainda mais às verdades ouvidas do
Evangelho, para que delas jamais nos
desviemos, a bem de nossas próprias almas, e de
muitos que poderão ser alcançados pelo nosso
bom testemunho.
1Tes–5
1 Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas,
não há necessidade de que eu vos escreva;
2 pois vós mesmos estais inteirados com
precisão de que o Dia do Senhor vem como
ladrão de noite.
3 Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis
que lhes sobrevirá repentina destruição, como
20
vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e
de nenhum modo escaparão.
4 Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para
que esse Dia como ladrão vos apanhe de
surpresa;
5 porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos
do dia; nós não somos da noite, nem das trevas.
6 Assim, pois, não durmamos como os demais;
pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios.
7 Ora, os que dormem, dormem de noite, e os
que se embriagam é de noite que se embriagam.
8 Nós, porém, que somos do dia, sejamos
sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do
amor e tomando como capacete a esperança da
salvação;
9 porque Deus não nos destinou para a ira, mas
para alcançar a salvação mediante nosso Senhor
Jesus Cristo,
10 que morreu por nós para que, quer vigiemos,
quer durmamos, vivamos em união com ele.
11 Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-
vos reciprocamente, como também estais
fazendo.
21
12 Agora, vos rogamos, irmãos, que acateis com
apreço os que trabalham entre vós e os que vos
presidem no Senhor e vos admoestam;
13 e que os tenhais com amor em máxima
consideração, por causa do trabalho que
realizam. Vivei em paz uns com os outros.
14 Exortamo-vos, também, irmãos, a que
admoesteis os insubmissos, consoleis os
desanimados, ampareis os fracos e sejais
longânimos para com todos.
15 Evitai que alguém retribua a outrem mal por
mal; pelo contrário, segui sempre o bem entre
vós e para com todos.
16 Regozijai-vos sempre.
17 Orai sem cessar.
18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade
de Deus em Cristo Jesus para convosco.
19 Não apagueis o Espírito.
20 Não desprezeis as profecias;
21 julgai todas as coisas, retende o que é bom;
22 abstende-vos de toda forma de mal.
22
23 O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo;
e o vosso espírito, alma e corpo sejam
conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda
de nosso Senhor Jesus Cristo.
24 Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.
25 Irmãos, orai por nós.
26 Saudai todos os irmãos com ósculo santo.
27 Conjuro-vos, pelo Senhor, que esta epístola
seja lida a todos os irmãos.
28 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja
convosco.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Está escrito 2
Está escrito  2Está escrito  2
Está escrito 2
Edilson Gomes
 
Palavras de sabedoria_812015_GGR
Palavras de sabedoria_812015_GGRPalavras de sabedoria_812015_GGR
Palavras de sabedoria_812015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Epistolaaos Colossenses
Epistolaaos ColossensesEpistolaaos Colossenses
Epistolaaos Colossenses
JNR
 
Papeis
PapeisPapeis
Papeis
burlandospan
 
As duas sementes
As duas sementesAs duas sementes
As duas sementes
megaedvania
 
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaicaLivro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
Flavio Souza
 
39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i
pohlos
 
Portas para demonios parte tres
Portas para demonios parte tresPortas para demonios parte tres
Portas para demonios parte tres
Rômulo Martins
 
Justificado para Ser Justo
Justificado para Ser JustoJustificado para Ser Justo
Justificado para Ser Justo
Silvio Dutra
 
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifosPrimeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
ELIAS OMEGA
 
Respostas_1122016_eventos finais_GGR
Respostas_1122016_eventos finais_GGRRespostas_1122016_eventos finais_GGR
Respostas_1122016_eventos finais_GGR
Gerson G. Ramos
 
A eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
A eterna verdade de Deus, por C. H. SpurgeonA eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
A eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
Silvio Dutra
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintoshEstudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
Tsushya marco
 
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
Deusdete Soares
 
A maldição da malidicência
A maldição da malidicênciaA maldição da malidicência
A maldição da malidicência
mastterevolution
 
Subindo mais alto
Subindo mais altoSubindo mais alto
Subindo mais alto
Marcos De Oliveira Leite
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 

Mais procurados (19)

Está escrito 2
Está escrito  2Está escrito  2
Está escrito 2
 
Palavras de sabedoria_812015_GGR
Palavras de sabedoria_812015_GGRPalavras de sabedoria_812015_GGR
Palavras de sabedoria_812015_GGR
 
Epistolaaos Colossenses
Epistolaaos ColossensesEpistolaaos Colossenses
Epistolaaos Colossenses
 
Papeis
PapeisPapeis
Papeis
 
As duas sementes
As duas sementesAs duas sementes
As duas sementes
 
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaicaLivro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
Livro de Gálatas traduzido direto da peshita aramaica
 
39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i39. a condição da igreja i
39. a condição da igreja i
 
Portas para demonios parte tres
Portas para demonios parte tresPortas para demonios parte tres
Portas para demonios parte tres
 
Justificado para Ser Justo
Justificado para Ser JustoJustificado para Ser Justo
Justificado para Ser Justo
 
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifosPrimeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
Primeira carta-de-clemente-aos-corintios-apocrifos
 
Respostas_1122016_eventos finais_GGR
Respostas_1122016_eventos finais_GGRRespostas_1122016_eventos finais_GGR
Respostas_1122016_eventos finais_GGR
 
A eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
A eterna verdade de Deus, por C. H. SpurgeonA eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
A eterna verdade de Deus, por C. H. Spurgeon
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
 
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintoshEstudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
Estudos sobre o livro de êxodo - C. H. mackintosh
 
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
A encarnação e o nascimento de cristo (charles haddon spurgeon)
 
A maldição da malidicência
A maldição da malidicênciaA maldição da malidicência
A maldição da malidicência
 
Subindo mais alto
Subindo mais altoSubindo mais alto
Subindo mais alto
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 

Semelhante a Não é Liberdae mas Blasfêmia

As batalhas espirituais finais parte 2
As batalhas espirituais finais   parte 2As batalhas espirituais finais   parte 2
As batalhas espirituais finais parte 2
Silvio Dutra
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
Lc Passold
 
A cruz satisfez a todos
A cruz satisfez a todosA cruz satisfez a todos
A cruz satisfez a todos
Ricardo Gondim
 
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
Rachel V.
 
Carta de Romanos
Carta de RomanosCarta de Romanos
Carta de Romanos
William Almeida
 
Um Chamado à Separação - A. W. Pink
Um Chamado à Separação - A. W. PinkUm Chamado à Separação - A. W. Pink
Um Chamado à Separação - A. W. Pink
Silvio Dutra
 
Como Viver à Luz da Verdade
Como Viver à Luz da VerdadeComo Viver à Luz da Verdade
Como Viver à Luz da Verdade
Elder Moraes
 
Segunda Epistolade Pedro
Segunda Epistolade PedroSegunda Epistolade Pedro
Segunda Epistolade Pedro
JNR
 
Jesus, o mestre por excelência_922015
Jesus, o mestre por excelência_922015Jesus, o mestre por excelência_922015
Jesus, o mestre por excelência_922015
Gerson G. Ramos
 
Brincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morteBrincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morte
Pr. Pery Marques Marques
 
O Coração do homem
O Coração do homem O Coração do homem
O Coração do homem
Sandeives Lopes
 
Inocentes ignorantes
Inocentes ignorantesInocentes ignorantes
Inocentes ignorantes
Natanael Araujo
 
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
Deusdete Soares
 
Sobre o Fim do Mundo - William Perkins
Sobre o Fim do Mundo -  William Perkins Sobre o Fim do Mundo -  William Perkins
Sobre o Fim do Mundo - William Perkins
Silvio Dutra
 
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
Gerson G. Ramos
 
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretaçãoContemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Silvio Dutra
 
Casamento Com a Lei
Casamento Com a LeiCasamento Com a Lei
Casamento Com a Lei
lucena
 
Pede o que quiseres
Pede o que quiseresPede o que quiseres
Pede o que quiseres
welingtonjh
 
Textos calvinistas e arminianos
Textos calvinistas e arminianosTextos calvinistas e arminianos
Textos calvinistas e arminianos
LÊNIO GRAVAÇÕES
 
O Lar Adventista - Estudo 09
O Lar Adventista - Estudo 09O Lar Adventista - Estudo 09
O Lar Adventista - Estudo 09
Pr. Delmar Fonseca
 

Semelhante a Não é Liberdae mas Blasfêmia (20)

As batalhas espirituais finais parte 2
As batalhas espirituais finais   parte 2As batalhas espirituais finais   parte 2
As batalhas espirituais finais parte 2
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
 
A cruz satisfez a todos
A cruz satisfez a todosA cruz satisfez a todos
A cruz satisfez a todos
 
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
047 2015 - lendo biblia sagrada em 1 ano - 16-02-2015
 
Carta de Romanos
Carta de RomanosCarta de Romanos
Carta de Romanos
 
Um Chamado à Separação - A. W. Pink
Um Chamado à Separação - A. W. PinkUm Chamado à Separação - A. W. Pink
Um Chamado à Separação - A. W. Pink
 
Como Viver à Luz da Verdade
Como Viver à Luz da VerdadeComo Viver à Luz da Verdade
Como Viver à Luz da Verdade
 
Segunda Epistolade Pedro
Segunda Epistolade PedroSegunda Epistolade Pedro
Segunda Epistolade Pedro
 
Jesus, o mestre por excelência_922015
Jesus, o mestre por excelência_922015Jesus, o mestre por excelência_922015
Jesus, o mestre por excelência_922015
 
Brincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morteBrincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morte
 
O Coração do homem
O Coração do homem O Coração do homem
O Coração do homem
 
Inocentes ignorantes
Inocentes ignorantesInocentes ignorantes
Inocentes ignorantes
 
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
A eleição não desanima as almas buscadoras (charles h. spurgeon)
 
Sobre o Fim do Mundo - William Perkins
Sobre o Fim do Mundo -  William Perkins Sobre o Fim do Mundo -  William Perkins
Sobre o Fim do Mundo - William Perkins
 
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
❉ Respostas 13 - O mundo inteiro precisa ouvir?_GGR
 
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretaçãoContemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
Contemplando o invisível - Salmos - livro IV - interpretação
 
Casamento Com a Lei
Casamento Com a LeiCasamento Com a Lei
Casamento Com a Lei
 
Pede o que quiseres
Pede o que quiseresPede o que quiseres
Pede o que quiseres
 
Textos calvinistas e arminianos
Textos calvinistas e arminianosTextos calvinistas e arminianos
Textos calvinistas e arminianos
 
O Lar Adventista - Estudo 09
O Lar Adventista - Estudo 09O Lar Adventista - Estudo 09
O Lar Adventista - Estudo 09
 

Mais de Silvio Dutra

Poder
PoderPoder
A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma Aliança
Silvio Dutra
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Silvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Silvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Silvio Dutra
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
Silvio Dutra
 
O Começo e o Fim
O Começo e o FimO Começo e o Fim
O Começo e o Fim
Silvio Dutra
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68
Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67
Silvio Dutra
 

Mais de Silvio Dutra (20)

Poder
PoderPoder
Poder
 
A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma Aliança
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
 
O Começo e o Fim
O Começo e o FimO Começo e o Fim
O Começo e o Fim
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68
 
Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67
 

Último

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

Não é Liberdae mas Blasfêmia

  • 2. 2 Não é Liberdade Mas Blasfêmia Por Silvio Dutra Ago/2019
  • 3. 3 A474 Alves, Silvio Dutra Não é liberdade mas blasfêmia Silvio Dutra Alves – Rio de Janeiro, 2019. 21p.; 14,8 x21cm 1. Teologia. 2. Vida Cristã. 3. Alves, Silvio Dutra. I. Título. CDD 252
  • 4. 4 Em várias nações do mundo, leis estão sendo adotadas para aprovar vários comportamentos que Deus abomina e condena claramente em Sua Palavra. Além disso, nunca se viu algo igual em toda a história da humanidade, no período em que estes países se encontram sob a influência do Cristianismo ou do Judaísmo. O próprio Jesus, profetizou em seu ministério terreno que a iniquidade se multiplicaria e em decorrência disso o amor de muitos esfriaria. Especialmente o amor a Deus e aos Seus mandamentos seriam esfriados nos corações daqueles que se levantariam para blasfemarem o Seu santo nome. O livro de Apocalipse, registra o surgimento deste espírito de blasfêmias generalizadas no final dos tempos: “1 Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia. 2 A besta que vi era semelhante a leopardo, com pés como de urso e boca como de leão. E deu-lhe o dragão o seu poder, o seu trono e grande autoridade.
  • 5. 5 3 Então, vi uma de suas cabeças como golpeada de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou, seguindo a besta; 4 e adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta; também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela? 5 Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias e autoridade para agir quarenta e dois meses; 6 e abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu. 7 Foi-lhe dado, também, que pelejasse contra os santos e os vencesse. Deu-se-lhe ainda autoridade sobre cada tribo, povo, língua e nação; 8 e adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Apocalipse 13.1-8) Apesar da profecia remeter o surgimento da besta blasfemadora ao período da Grande Tribulação, não há dúvida que o espírito imundo
  • 6. 6 que prepara a sua vinda já se encontra atuando intensamente no mundo em nossos dias. Corta o coração daqueles que amam o Senhor ver aqueles que atacam especialmente a família, pela imposição de leis que não somente vão na contramão da vontade de Deus, como da própria natureza, e o grande alvo deles são as crianças, porque são a menina dos olhos do Senhor. Grande é o juízo que eles terão que enfrentar, e grande será a condenação e a ruína deles, quando Deus se levantar em Seu trono no dia do Juízo Final. Quão frontalmente e ousadamente eles atacam mandamentos como os que encontramos em Levítico 18: Levítico–18 1 Disse mais o SENHOR a Moisés: 2 Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Eu sou o SENHOR, vosso Deus. 3 Não fareis segundo as obras da terra do Egito, em que habitastes, nem fareis segundo as obras da terra de Canaã, para a qual eu vos levo, nem andareis nos seus estatutos.
  • 7. 7 4 Fareis segundo os meus juízos e os meus estatutos guardareis, para andardes neles. Eu sou o SENHOR, vosso Deus. 5 Portanto, os meus estatutos e os meus juízos guardareis; cumprindo-os, o homem viverá por eles. Eu sou o SENHOR. 6 Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para lhe descobrir a nudez. Eu sou o SENHOR. 7 Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe; ela é tua mãe; não lhe descobrirás a nudez. 8 Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai. 9 A nudez da tua irmã, filha de teu pai ou filha de tua mãe, nascida em casa ou fora de casa, a sua nudez não descobrirás. 10 A nudez da filha do teu filho ou da filha de tua filha, a sua nudez não descobrirás, porque é tua nudez. 11 Não descobrirás a nudez da filha da mulher de teu pai, gerada de teu pai; ela é tua irmã. 12 A nudez da irmã do teu pai não descobrirás; ela é parenta de teu pai.
  • 8. 8 13 A nudez da irmã de tua mãe não descobrirás; pois ela é parenta de tua mãe. 14 A nudez do irmão de teu pai não descobrirás; não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia. 15 A nudez de tua nora não descobrirás; ela é mulher de teu filho; não lhe descobrirás a nudez. 16 A nudez da mulher de teu irmão não descobrirás; é a nudez de teu irmão. 17 A nudez de uma mulher e de sua filha não descobrirás; não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha, para lhe descobrir a nudez; parentes são; maldade é. 18 E não tomarás com tua mulher outra, de sorte que lhe seja rival, descobrindo a sua nudez com ela durante sua vida. 19 Não te chegarás à mulher, para lhe descobrir a nudez, durante a sua menstruação. 20 Nem te deitarás com a mulher de teu próximo, para te contaminares com ela. 21 E da tua descendência não darás nenhum para dedicar-se a Moloque, nem profanarás o nome de teu Deus. Eu sou o SENHOR.
  • 9. 9 22 Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação. 23 Nem te deitarás com animal, para te contaminares com ele, nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão. 24 Com nenhuma destas coisas vos contaminareis, porque com todas estas coisas se contaminaram as nações que eu lanço de diante de vós. 25 E a terra se contaminou; e eu visitei nela a sua iniquidade, e ela vomitou os seus moradores. 26 Porém vós guardareis os meus estatutos e os meus juízos, e nenhuma destas abominações fareis, nem o natural, nem o estrangeiro que peregrina entre vós; 27 porque todas estas abominações fizeram os homens desta terra que nela estavam antes de vós; e a terra se contaminou. 28 Não suceda que a terra vos vomite, havendo- a vós contaminado, como vomitou o povo que nela estava antes de vós.
  • 10. 10 29 Todo que fizer alguma destas abominações, sim, aqueles que as cometerem serão eliminados do seu povo. 30 Portanto, guardareis a obrigação que tendes para comigo, não praticando nenhum dos costumes abomináveis que se praticaram antes de vós, e não vos contaminareis com eles. Eu sou o SENHOR, vosso Deus. E ignoram a advertência que é feita pelo apóstolo Paulo: “18 A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; 19 porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. 20 Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis; 21 porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus
  • 11. 11 próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. 22 Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos 23 e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis. 24 Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; 25 pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém! 26 Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; 27 semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.
  • 12. 12 28 E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem coisas inconvenientes, 29 cheios de toda injustiça, malícia, avareza e maldade; possuídos de inveja, homicídio, contenda, dolo e malignidade; sendo difamadores, 30 caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, 31 insensatos, pérfidos, sem afeição natural e sem misericórdia. 32 Ora, conhecendo eles a sentença de Deus, de que são passíveis de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que assim procedem.” (Romanos 1.18-32) Causa profunda dor em nosso coração saber que a todos, e inclusive a estes blasfemadores, Deus tem estendido a Sua bondade e longanimidade, suportando continuadas e grandes transgressões, pronto para perdoar e salvar a todo aquele que se arrepender e confiar em Cristo para ser o Seu Salvador e Senhor. Mas,
  • 13. 13 ainda assim, tudo quanto tem recebido da grande maioria, é ingratidão e rebelião. “1 Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus, 2 o qual foi por Deus, outrora, prometido por intermédio dos seus profetas nas Sagradas Escrituras, 3 com respeito a seu Filho, o qual, segundo a carne, veio da descendência de Davi 4 e foi designado Filho de Deus com poder, segundo o espírito de santidade pela ressurreição dos mortos, a saber, Jesus Cristo, nosso Senhor, 5 por intermédio de quem viemos a receber graça e apostolado por amor do seu nome, para a obediência por fé, entre todos os gentios, 6 de cujo número sois também vós, chamados para serdes de Jesus Cristo. 7 A todos os amados de Deus, que estais em Roma, chamados para serdes santos, graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
  • 14. 14 8 Primeiramente, dou graças a meu Deus, mediante Jesus Cristo, no tocante a todos vós, porque, em todo o mundo, é proclamada a vossa fé. 9 Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, é minha testemunha de como incessantemente faço menção de vós 10 em todas as minhas orações, suplicando que, nalgum tempo, pela vontade de Deus, se me ofereça boa ocasião de visitar-vos. 11 Porque muito desejo ver-vos, a fim de repartir convosco algum dom espiritual, para que sejais confirmados, 12 isto é, para que, em vossa companhia, reciprocamente nos confortemos por intermédio da fé mútua, vossa e minha. 13 Porque não quero, irmãos, que ignoreis que, muitas vezes, me propus ir ter convosco (no que tenho sido, até agora, impedido), para conseguir igualmente entre vós algum fruto, como também entre os outros gentios. 14 Pois sou devedor tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes;
  • 15. 15 15 por isso, quanto está em mim, estou pronto a anunciar o evangelho também a vós outros, em Roma. 16 Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; 17 visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé.” (Romanos 1.1-17) A ira de Deus se revela contra os nossos pecados, e a Sua perfeita justiça exige a nossa condenação eterna, mas a misericórdia e longanimidade de Deus também se levantaram e Deus nos enviou o Seu Filho Unigênito para se oferecer como sacrifício em Sua morte de cruz, em nosso lugar, para que fôssemos perdoados e justificados de nossos pecados, sejam eles quais forem, com a única exceção da blasfêmia contra o Espírito Santo que é o pecado imperdoável. Então, quando pensamos nisto, quão mais pesa em nosso coração vendo leis sendo aprovadas para permitir a práticas de incesto, de casamento de pessoas do mesmo sexo, e leis que garantem a impunidade de malfeitores, quando sabemos que a autoridade dos magistrados e
  • 16. 16 governantes lhes foi conferida por Deus para a exercerem em Seu nome e para a garantia da continuidade da vida na Terra, pelo respeito mútuo entre os homens. Romanos–13 1 Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. 2 De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação. 3 Porque os magistrados não são para temor, quando se faz o bem, e sim quando se faz o mal. Queres tu não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela, 4 visto que a autoridade é ministro de Deus para teu bem. Entretanto, se fizeres o mal, teme; porque não é sem motivo que ela traz a espada; pois é ministro de Deus, vingador, para castigar o que pratica o mal. 5 É necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa do temor da punição, mas também por dever de consciência.
  • 17. 17 6 Por esse motivo, também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo, constantemente, a este serviço. 7 Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra. 8 A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei. 9 Pois isto: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não cobiçarás, e, se há qualquer outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. 10 O amor não pratica o mal contra o próximo; de sorte que o cumprimento da lei é o amor. 11 E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos. 12 Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo- nos das armas da luz.
  • 18. 18 13 Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; 14 mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais para a carne no tocante às suas concupiscências. Vai aumentando em todo o mundo o número de ateus e de pessoas que sendo ateus ou não, combatem obstinadamente os mandamentos de Deus, a ponto de influenciarem as próprias autoridades a mudarem as leis e os bons costumes, em nome de uma falsa liberdade. Na verdade, o que se busca é a destruição da família nuclear, e de todas as estruturas básicas da sociedade, para que o nome de Deus seja esquecido ou blasfemado. Por detrás de tudo isso, o que se encontra é o velho combate entre a descendência da Serpente e a da mulher, conforme profetizado no livro de Gênesis diretamente pelo próprio Deus. Esta luta se intensificará nos últimos dias, porque o diabo, sabendo que pouco tempo lhe resta para o seu aprisionamento final no lago de fogo, procurará por todos os meios causar o maior dano possível à humanidade, no cumprimento do seu ministério de roubar, matar e destruir.
  • 19. 19 Ele tem logrado grandes conquistas para o seu reino infernal na Europa, onde já se fala inclusive de mundo pós-cristão, e não mais apenas pós-moderno. Isto não significa que não haverá qualquer tipo de cristianismo no mundo, mas que o evangelho, a igreja e o próprio Cristo estarão cada vez mais esquecidos nos corações daqueles cujos ancestrais foram até mesmo grandes servos de Deus. Sabendo de antemão da ocorrência destas coisas, conforme as temos visto diante de nossos próprios olhos, importa que nos apegarmos ainda mais às verdades ouvidas do Evangelho, para que delas jamais nos desviemos, a bem de nossas próprias almas, e de muitos que poderão ser alcançados pelo nosso bom testemunho. 1Tes–5 1 Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva; 2 pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite. 3 Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como
  • 20. 20 vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão. 4 Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa; 5 porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. 6 Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. 7 Ora, os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam é de noite que se embriagam. 8 Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, revestindo-nos da couraça da fé e do amor e tomando como capacete a esperança da salvação; 9 porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo, 10 que morreu por nós para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos em união com ele. 11 Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai- vos reciprocamente, como também estais fazendo.
  • 21. 21 12 Agora, vos rogamos, irmãos, que acateis com apreço os que trabalham entre vós e os que vos presidem no Senhor e vos admoestam; 13 e que os tenhais com amor em máxima consideração, por causa do trabalho que realizam. Vivei em paz uns com os outros. 14 Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimos para com todos. 15 Evitai que alguém retribua a outrem mal por mal; pelo contrário, segui sempre o bem entre vós e para com todos. 16 Regozijai-vos sempre. 17 Orai sem cessar. 18 Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 19 Não apagueis o Espírito. 20 Não desprezeis as profecias; 21 julgai todas as coisas, retende o que é bom; 22 abstende-vos de toda forma de mal.
  • 22. 22 23 O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 24 Fiel é o que vos chama, o qual também o fará. 25 Irmãos, orai por nós. 26 Saudai todos os irmãos com ósculo santo. 27 Conjuro-vos, pelo Senhor, que esta epístola seja lida a todos os irmãos. 28 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco.