SlideShare uma empresa Scribd logo
Monteiro LobatoMonteiro Lobato
 Integrantes
Isabella Ruas
Jonathan
Igor
Isaac
 José Bento Renato Monteiro Lobato,
mais conhecido como Monteiro Lobato
foi um dos mais influentes escritores do
século XX. Foi também um importante
editor de livros inéditos e autor de
importantes traduções e ficou mais
conhecido por seus livros infantis como
o Pica-pau amarelo.
A biografiaA biografia
 Contista, ensaísta e tradutor, este grande nome
da literatura brasileira nasceu na cidade de Taubaté,
interior de São Paulo, no ano de 1882. Formado em
Direito, atuou como promotor público até se tornar
fazendeiro, após receber herança deixada pelo avô,
que administrou sem êxito. Diante de um novo estilo
de vida, Lobato vendeu a fazenda e passou a publicar
seus primeiros contos em jornais e revistas, como para
o Jornal Folha de São Paulo ,onde cria seu primeiro
personagem, Jeca Tatu ,publica seu primeiro livro
“Urupês” e cria a primeira editora do Brasil.
Posteriormente, reuniu uma série deles em Urupês,
obra prima deste famoso escritor.
Em uma época em que os livros brasileiros eram
editados em Paris ou Lisboa, Monteiro Lobato
tornou-se também editor, passando a editar
livros também no Brasil. Com isso, ele implantou
uma série de renovações nos livros didáticos e
infantis.  Monteiro Lobato morreu no dia 5 de
julho de 1948, de problemas cardíacos.
A literaturaA literatura
 Comprometido com as grandes causas de seu
tempo, o criador do Jeca Tatu engajou-se em
campanhas por saúde, defesa do meio-
ambiente, reforma agrária e petróleo, entre
outros temas que continuam atuais. Ele
arrebatava o público com artigos instigantes,
que hoje, vistos de longe, constituem um
precioso retrato de época, um painel
socioeconômico, político e cultural do
período.
 Dono de estilo conciso e vigoroso, com forte
dose de ironia, utilizava uma linguagem clara
e objetiva, compreensível ao grande público.
Lobato revelou o mundo rural, então
ignorado pelos escritores de gabinete que ele
tanto criticava. “A nossa literatura é fabricada
nas cidades”, dizia, “por sujeitos que não
penetram nos campos de medo dos
carrapatos”.
 O seu primeiro livro, lançado em 1921 foi “A menina
do narizinho arrebitado”. Sua literatura voltada ao
público infantil ,tem caráter pedagógico e sempre
tem intenção de passar uma moral. Sua obra-prima
infantil é o "Sítio do Pica-Pau Amarelo", o qual retrata
em seus personagens a realidade das figuras
brasileiras. Sua obra regionalista é "Cidades mortas",
na qual os contos retratam a região do Vale do
Paraíba no início do século XX, após a decadência da
economia cafeeira.
 Fora os livros infantis, este escritor brasileiro
escreveu outras obras literárias, tais como: O
Choque das Raças, Urupês, A Barca de Gleyre
e o Escândalo do Petróleo . Neste último livro,
demonstra todo seu nacionalismo,
posicionando-se totalmente favorável a
exploração do petróleo apenas por empresas
brasileiras. 
A políticaA política
 Lobato viveu por 4 anos nos EUA e pode perceber o
quanto os recursos brasileiros eram explorados dentro
e fora do país. Tinha convicção da necessidade de
exploração de recursos minerais a fim de contribuir
para o desenvolvimento do país e por isso empenhou-
se na campanha em prol dos nossos recursos,
fundando o Sindicato do Ferro e a Cia. de Petróleo
Nacional. 
Teve grande importância na política do Brasil, uma
vez que lutou pelo que acreditava e contra a opressão
do regime político da época. 
 Diante da sua revolta quanto à monopolização do
petróleo por empresas privadas, Lobato escreveu o
livro “O escândalo do petróleo” e foi preso por seis
meses no governo de Getúlio Vargas por debater os
interesses nacionais e pela exposição a respeito da
cultura nacional. Vários dos seus livros foram
inspirados através dos conflitos vividos pela
sociedade da época.
A economia, O socialA economia, O social
 Basicamente, a economia na época de Lobato
se baseava na venda do café, que por sinal foi
o principal produto exportado pelo Brasil em
toda a sua história. Coexistia uma sociedade
cafeicultora que fazia de tudo para se manter
no poder( fraudes, assassinatos, compra de
votos e etc) e uma outra que era subordinada
aos cafeicultores ( escravos, imigrantes e
pessoas que dependiam de uma forma geral
dos grandes senhores do café).
 Além do mais, no governo getulista, os
olhares brasileiros se voltaram para a
extração de petróleo com a criação da
Petrobrás sendo que essa atividade foi
uma das principais combatidas e
criticadas por Lobato.
O modernismoO modernismo
 Em 20 de dezembro de 1917, Lobato
publicou um texto crítico no Jornal Folha
de São Paulo onde distingui a arte pura
daqueles que representam a natureza de
maneira anormal, iniciando uma ‘guerra’
de uma briga estética com os
modernistas pois era também crítico de
arte e pintor.
 Lobato via no modernismo a ameaça da
arte moderna do ambiente cultural
paulista e brasileiro que, no final, acabou
por se resolver com elogios estrondosos
de Lobato aos artistas modernistas. Hoje,
as qualidades técnicas de ambos os
artistas são reconhecidas.
FrasesFrases
 “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê.”
 “Seja você mesmo, porque ou somos nós
mesmos, ou não somos coisa nenhuma”.
 “Nada de imitar seja lá quem for. Temos de
ser nós mesmos. Ser núcleo de cometa, não
cauda. Puxar fila, não seguir.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
Robert Harris
 
Parnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e SimbolismoParnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e Simbolismo
Cynthia Funchal
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Lucas Nascimento
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
Faell Vasconcelos
 
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
jpsales
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
alinesantana1422
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
Ana Batista
 
Realismo no brasil ll
Realismo no brasil llRealismo no brasil ll
Realismo no brasil ll
Thais Oliveira
 
Monteiro lobato
Monteiro lobato Monteiro lobato
Monteiro lobato
Milena Rebouças
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
Luciene Gomes
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
Monteiro Lobato
Monteiro LobatoMonteiro Lobato
Monteiro Lobato
José Ricardo Lima
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
Ana Batista
 
Rachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O QuinzeRachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O Quinze
Thaynã Guedes
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice Lispector
Ana Batista
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
Colégio Santa Luzia
 
Jorge Amado
Jorge AmadoJorge Amado
Jorge Amado
Cláudia Heloísa
 
Slide lima barreto
Slide lima barretoSlide lima barreto
Slide lima barreto
Maria De Lourdes Ramos
 

Mais procurados (20)

Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
Parnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e SimbolismoParnasianismo e Simbolismo
Parnasianismo e Simbolismo
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Pré-Modernismo
Pré-ModernismoPré-Modernismo
Pré-Modernismo
 
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
Histórias em quadrinhos (conteúdo mais completo)
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Realismo no brasil ll
Realismo no brasil llRealismo no brasil ll
Realismo no brasil ll
 
Monteiro lobato
Monteiro lobato Monteiro lobato
Monteiro lobato
 
Poesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernistaPoesia 2ª fase modernista
Poesia 2ª fase modernista
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Jorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo BrasilJorge Amado doo Brasil
Jorge Amado doo Brasil
 
Monteiro Lobato
Monteiro LobatoMonteiro Lobato
Monteiro Lobato
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
Rachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O QuinzeRachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O Quinze
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice Lispector
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
 
Jorge Amado
Jorge AmadoJorge Amado
Jorge Amado
 
Slide lima barreto
Slide lima barretoSlide lima barreto
Slide lima barreto
 

Semelhante a Monteiro Lobato

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Alef Santana
 
Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
Paulo Otávio Cardoso Borges
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Cláudia Heloísa
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
William Marques
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
valdeniDinamizador
 
Cidades Mortas - 2015
Cidades Mortas - 2015Cidades Mortas - 2015
Cidades Mortas - 2015
João Paulo Gomes de Oliveira
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Jonatas Carlos
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
professorakarin2013
 
Lima barreto
Lima barretoLima barreto
Lima barreto
moisaniel furtado
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
ricardocarvalho992180
 
Pre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da horaPre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da hora
Douglas Maga
 
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30. Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
Cyntia Borges
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
Clarice Menezes
 
REALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptxREALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptx
DiegoHenrique731601
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
terceirob
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Renata Haratani
 
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literaturaMonteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
Mieli Rivero Montaño
 
Realismo no brasil
Realismo no brasil  Realismo no brasil
Realismo no brasil
AnneCaroline164
 
Artigo anpuh 2013 joão carlos de freitas borges
Artigo anpuh 2013   joão carlos de freitas borgesArtigo anpuh 2013   joão carlos de freitas borges
Artigo anpuh 2013 joão carlos de freitas borges
João Carlos Borges
 
Pré- Modernismo
Pré- ModernismoPré- Modernismo
Pré- Modernismo
Josemar Tonico
 

Semelhante a Monteiro Lobato (20)

Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
3373962 literatura-aula-19-pre modernismo-brasil
 
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro AbertoBiografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
Biografias Monteiro Lobato e Machado De Assis - Projeto Livro Aberto
 
Cidades Mortas - 2015
Cidades Mortas - 2015Cidades Mortas - 2015
Cidades Mortas - 2015
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karinPré modernismo (1902- 1922) profª karin
Pré modernismo (1902- 1922) profª karin
 
Lima barreto
Lima barretoLima barreto
Lima barreto
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da horaPre Modernismo by trabalho da hora
Pre Modernismo by trabalho da hora
 
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30. Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
Literatura Brasileira: Romance Nordestino de 30.
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
REALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptxREALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptx
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literaturaMonteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
Monteiro Lobato, racismo e o papel do professor de literatura
 
Realismo no brasil
Realismo no brasil  Realismo no brasil
Realismo no brasil
 
Artigo anpuh 2013 joão carlos de freitas borges
Artigo anpuh 2013   joão carlos de freitas borgesArtigo anpuh 2013   joão carlos de freitas borges
Artigo anpuh 2013 joão carlos de freitas borges
 
Pré- Modernismo
Pré- ModernismoPré- Modernismo
Pré- Modernismo
 

Mais de Isabella Ruas

Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund FreudPsicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Isabella Ruas
 
Acredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
Acredito ( We Believe ) - Leonardo GonçalvesAcredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
Acredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
Isabella Ruas
 
Pra sempre - Fernandinho
Pra sempre - FernandinhoPra sempre - Fernandinho
Pra sempre - Fernandinho
Isabella Ruas
 
Nada além do sangue - Fernandinho
Nada além do sangue - FernandinhoNada além do sangue - Fernandinho
Nada além do sangue - Fernandinho
Isabella Ruas
 
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e maisSífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
Isabella Ruas
 
A Escrava Isaura - Atores antes e depois - Novela Record 2004
A Escrava Isaura - Atores antes e depois  - Novela Record 2004A Escrava Isaura - Atores antes e depois  - Novela Record 2004
A Escrava Isaura - Atores antes e depois - Novela Record 2004
Isabella Ruas
 
Caia fogo - Fernandinho
Caia fogo - FernandinhoCaia fogo - Fernandinho
Caia fogo - Fernandinho
Isabella Ruas
 
Eu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
Eu quero é Deus - Comunidade de NilópolisEu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
Eu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
Isabella Ruas
 
Deus é maior - Jamily
Deus é maior - JamilyDeus é maior - Jamily
Deus é maior - Jamily
Isabella Ruas
 
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos GomesQuero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
Isabella Ruas
 
Meu bom jesus - Ronaldo Bezerra
Meu bom jesus - Ronaldo BezerraMeu bom jesus - Ronaldo Bezerra
Meu bom jesus - Ronaldo Bezerra
Isabella Ruas
 
Vontade de adorar - Eyshila
Vontade de adorar - EyshilaVontade de adorar - Eyshila
Vontade de adorar - Eyshila
Isabella Ruas
 
Uma nova história - Fernandinho
Uma nova história - FernandinhoUma nova história - Fernandinho
Uma nova história - Fernandinho
Isabella Ruas
 
Meu barquinho - Gisele Cristina
Meu barquinho - Gisele CristinaMeu barquinho - Gisele Cristina
Meu barquinho - Gisele Cristina
Isabella Ruas
 
Jesus, filho de deus Fernandinho
Jesus, filho de deus FernandinhoJesus, filho de deus Fernandinho
Jesus, filho de deus Fernandinho
Isabella Ruas
 
Teu amor não falha - Nivea Soares
Teu amor não falha - Nivea SoaresTeu amor não falha - Nivea Soares
Teu amor não falha - Nivea Soares
Isabella Ruas
 
Virada - Toque no Altar
Virada - Toque no AltarVirada - Toque no Altar
Virada - Toque no Altar
Isabella Ruas
 
Vim para adorar te - Quatro por um
Vim para adorar te - Quatro por umVim para adorar te - Quatro por um
Vim para adorar te - Quatro por um
Isabella Ruas
 
Senhor te quero - Vineyard
Senhor te quero - VineyardSenhor te quero - Vineyard
Senhor te quero - VineyardIsabella Ruas
 
Quão grande é o meu deus - Soraya Moraes
Quão grande é o meu deus - Soraya MoraesQuão grande é o meu deus - Soraya Moraes
Quão grande é o meu deus - Soraya Moraes
Isabella Ruas
 

Mais de Isabella Ruas (20)

Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund FreudPsicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
 
Acredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
Acredito ( We Believe ) - Leonardo GonçalvesAcredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
Acredito ( We Believe ) - Leonardo Gonçalves
 
Pra sempre - Fernandinho
Pra sempre - FernandinhoPra sempre - Fernandinho
Pra sempre - Fernandinho
 
Nada além do sangue - Fernandinho
Nada além do sangue - FernandinhoNada além do sangue - Fernandinho
Nada além do sangue - Fernandinho
 
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e maisSífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
Sífilis - O que é, sintomas, tratamento, formas de contágio e mais
 
A Escrava Isaura - Atores antes e depois - Novela Record 2004
A Escrava Isaura - Atores antes e depois  - Novela Record 2004A Escrava Isaura - Atores antes e depois  - Novela Record 2004
A Escrava Isaura - Atores antes e depois - Novela Record 2004
 
Caia fogo - Fernandinho
Caia fogo - FernandinhoCaia fogo - Fernandinho
Caia fogo - Fernandinho
 
Eu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
Eu quero é Deus - Comunidade de NilópolisEu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
Eu quero é Deus - Comunidade de Nilópolis
 
Deus é maior - Jamily
Deus é maior - JamilyDeus é maior - Jamily
Deus é maior - Jamily
 
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos GomesQuero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
Quero ver a mão do senhor - Marquinhos Gomes
 
Meu bom jesus - Ronaldo Bezerra
Meu bom jesus - Ronaldo BezerraMeu bom jesus - Ronaldo Bezerra
Meu bom jesus - Ronaldo Bezerra
 
Vontade de adorar - Eyshila
Vontade de adorar - EyshilaVontade de adorar - Eyshila
Vontade de adorar - Eyshila
 
Uma nova história - Fernandinho
Uma nova história - FernandinhoUma nova história - Fernandinho
Uma nova história - Fernandinho
 
Meu barquinho - Gisele Cristina
Meu barquinho - Gisele CristinaMeu barquinho - Gisele Cristina
Meu barquinho - Gisele Cristina
 
Jesus, filho de deus Fernandinho
Jesus, filho de deus FernandinhoJesus, filho de deus Fernandinho
Jesus, filho de deus Fernandinho
 
Teu amor não falha - Nivea Soares
Teu amor não falha - Nivea SoaresTeu amor não falha - Nivea Soares
Teu amor não falha - Nivea Soares
 
Virada - Toque no Altar
Virada - Toque no AltarVirada - Toque no Altar
Virada - Toque no Altar
 
Vim para adorar te - Quatro por um
Vim para adorar te - Quatro por umVim para adorar te - Quatro por um
Vim para adorar te - Quatro por um
 
Senhor te quero - Vineyard
Senhor te quero - VineyardSenhor te quero - Vineyard
Senhor te quero - Vineyard
 
Quão grande é o meu deus - Soraya Moraes
Quão grande é o meu deus - Soraya MoraesQuão grande é o meu deus - Soraya Moraes
Quão grande é o meu deus - Soraya Moraes
 

Último

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 

Último (20)

- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 

Monteiro Lobato

  • 3.  José Bento Renato Monteiro Lobato, mais conhecido como Monteiro Lobato foi um dos mais influentes escritores do século XX. Foi também um importante editor de livros inéditos e autor de importantes traduções e ficou mais conhecido por seus livros infantis como o Pica-pau amarelo.
  • 5.  Contista, ensaísta e tradutor, este grande nome da literatura brasileira nasceu na cidade de Taubaté, interior de São Paulo, no ano de 1882. Formado em Direito, atuou como promotor público até se tornar fazendeiro, após receber herança deixada pelo avô, que administrou sem êxito. Diante de um novo estilo de vida, Lobato vendeu a fazenda e passou a publicar seus primeiros contos em jornais e revistas, como para o Jornal Folha de São Paulo ,onde cria seu primeiro personagem, Jeca Tatu ,publica seu primeiro livro “Urupês” e cria a primeira editora do Brasil. Posteriormente, reuniu uma série deles em Urupês, obra prima deste famoso escritor.
  • 6. Em uma época em que os livros brasileiros eram editados em Paris ou Lisboa, Monteiro Lobato tornou-se também editor, passando a editar livros também no Brasil. Com isso, ele implantou uma série de renovações nos livros didáticos e infantis.  Monteiro Lobato morreu no dia 5 de julho de 1948, de problemas cardíacos.
  • 7.
  • 9.  Comprometido com as grandes causas de seu tempo, o criador do Jeca Tatu engajou-se em campanhas por saúde, defesa do meio- ambiente, reforma agrária e petróleo, entre outros temas que continuam atuais. Ele arrebatava o público com artigos instigantes, que hoje, vistos de longe, constituem um precioso retrato de época, um painel socioeconômico, político e cultural do período.
  • 10.  Dono de estilo conciso e vigoroso, com forte dose de ironia, utilizava uma linguagem clara e objetiva, compreensível ao grande público. Lobato revelou o mundo rural, então ignorado pelos escritores de gabinete que ele tanto criticava. “A nossa literatura é fabricada nas cidades”, dizia, “por sujeitos que não penetram nos campos de medo dos carrapatos”.
  • 11.
  • 12.  O seu primeiro livro, lançado em 1921 foi “A menina do narizinho arrebitado”. Sua literatura voltada ao público infantil ,tem caráter pedagógico e sempre tem intenção de passar uma moral. Sua obra-prima infantil é o "Sítio do Pica-Pau Amarelo", o qual retrata em seus personagens a realidade das figuras brasileiras. Sua obra regionalista é "Cidades mortas", na qual os contos retratam a região do Vale do Paraíba no início do século XX, após a decadência da economia cafeeira.
  • 13.
  • 14.  Fora os livros infantis, este escritor brasileiro escreveu outras obras literárias, tais como: O Choque das Raças, Urupês, A Barca de Gleyre e o Escândalo do Petróleo . Neste último livro, demonstra todo seu nacionalismo, posicionando-se totalmente favorável a exploração do petróleo apenas por empresas brasileiras. 
  • 15.
  • 17.  Lobato viveu por 4 anos nos EUA e pode perceber o quanto os recursos brasileiros eram explorados dentro e fora do país. Tinha convicção da necessidade de exploração de recursos minerais a fim de contribuir para o desenvolvimento do país e por isso empenhou- se na campanha em prol dos nossos recursos, fundando o Sindicato do Ferro e a Cia. de Petróleo Nacional.  Teve grande importância na política do Brasil, uma vez que lutou pelo que acreditava e contra a opressão do regime político da época. 
  • 18.  Diante da sua revolta quanto à monopolização do petróleo por empresas privadas, Lobato escreveu o livro “O escândalo do petróleo” e foi preso por seis meses no governo de Getúlio Vargas por debater os interesses nacionais e pela exposição a respeito da cultura nacional. Vários dos seus livros foram inspirados através dos conflitos vividos pela sociedade da época.
  • 19.
  • 20. A economia, O socialA economia, O social
  • 21.  Basicamente, a economia na época de Lobato se baseava na venda do café, que por sinal foi o principal produto exportado pelo Brasil em toda a sua história. Coexistia uma sociedade cafeicultora que fazia de tudo para se manter no poder( fraudes, assassinatos, compra de votos e etc) e uma outra que era subordinada aos cafeicultores ( escravos, imigrantes e pessoas que dependiam de uma forma geral dos grandes senhores do café).
  • 22.
  • 23.  Além do mais, no governo getulista, os olhares brasileiros se voltaram para a extração de petróleo com a criação da Petrobrás sendo que essa atividade foi uma das principais combatidas e criticadas por Lobato.
  • 25.  Em 20 de dezembro de 1917, Lobato publicou um texto crítico no Jornal Folha de São Paulo onde distingui a arte pura daqueles que representam a natureza de maneira anormal, iniciando uma ‘guerra’ de uma briga estética com os modernistas pois era também crítico de arte e pintor.
  • 26.
  • 27.  Lobato via no modernismo a ameaça da arte moderna do ambiente cultural paulista e brasileiro que, no final, acabou por se resolver com elogios estrondosos de Lobato aos artistas modernistas. Hoje, as qualidades técnicas de ambos os artistas são reconhecidas.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 33.  “Quem mal lê, mal ouve, mal fala, mal vê.”  “Seja você mesmo, porque ou somos nós mesmos, ou não somos coisa nenhuma”.  “Nada de imitar seja lá quem for. Temos de ser nós mesmos. Ser núcleo de cometa, não cauda. Puxar fila, não seguir.”