SlideShare uma empresa Scribd logo
UM ESCRITOR À PORTA MIGUEL TORGA
Miguel Torga pseudónimo de Adolfo Correia Rocha
Adolfo Correia Rocha nasce a 12 de Agosto de 1907 em S. Martinho de Anta – Vila Real. “Nasci  como um cabrito ou como um pé de milho”
Miguel Torga foi um aluno brilhante na escola primária.
Os pais, Francisco Correia Rochae Maria daConceição Barros, e a irmã Maria
Com dez anos apenas foi para o Porto servir.
Em 1918 vai para o Seminário de Lamego, onde viveu “um dos anos cruciais”da sua vida.
Em 1919, para o Brasil vai trabalhar na fazenda de um tio.
Em 1920, o tio matricula-o no Liceu de Leopoldina.
…o Brasil amei-o eu sempre, foi o meu segundo berço, sinto-o na memória, trago-o no pensamento.
Conclui os estudos liceais no Liceu José Falcão
Matricula-se na Universidade de Coimbra em 1928
Trava conhecimento  com      José Régio     e   Branquinho da Fonseca
Aos 22 anos, inicia a sua colaboração na Revista PRESENÇA, com o poema “Atitudes”
Em 1930, rompe com a revista Presença e publica o segundo livro de poemas RAMPA
Em 1933, conclui a formatura em Medicina
Regressa a S. Martinho de Anta, onde exerce a sua profissão durante um ano.
Em 1934, adopta o pseudónimo literário Miguel Torga. Torga: Planta brava da montanha. Miguel em homenagem a Miguel Cervantes e Miguel Unamuno.
Foi preso várias vezes devido aos seus escritos, sendo a primeira em 1939, em Aljube. Nunca se filiou em partido algum: É ESCUSADO.  NÃO POSSO TER OUTRO PARTIDO  SENÃO O DA LIBERDADE
Em 1940, casa com a belga Andrée Crabbé
A 3 de Outubro de 1955, nasce a filha Clara Rocha
Ficção  Poesia                                                         1928- Ansiedade.  1930 - Rampa.  1931 - Tributo.  1932- Abismo.  1936- O Outro Livro de Job.  1943- Lamentação.  1944- Libertação.  1946- Odes.  1948- Nihil Sibi.  1950 - Cântico do Homem.  1952 - Alguns Poemas Ibéricos.  1954- Penas do Purgatório.  1958- Orfeu Rebelde.  1962 - Câmara Ardente.  1965- Poemas Ibéricos.  1931- Pão Ázimo.  1931- Criação do Mundo.  1934 - A Terceira Voz.  1837 - Os Dois Primeiros Dias.  1938 - O Terceiro Dia da Criação do Mundo.  1939 - O Quarto Dia da Criação do Mundo.  1940 - Bichos.  1941- Contos da Montanha.  1942 - Rua.  1943- O Senhor Ventura.  1944 - Novos Contos da Montanha.  1945 - Vindima.  1951 - Pedras Lavradas 1974 - O Quinto Dia da Criação do Mundo.  1976- Fogo Preso.  1981 - O Sexto Dia da Criação do Mundo.  1982- Fábula de Fábulas.  Teatro  1941- "Terra Firme" e "Mar".  1947 - Sinfonia.  1949 - O Paraíso.  1950 - Portugal.  1955 - Traço de União.
Miguel Torga publica ininterruptamente o seu Diário (1941-1993)
Prémios  1969 - Prémio do Diário de Notícias.  1976 - Prémio Internacional de Poesia de Knokke-Heist.  1980 - Prémio Morgado de Mateus, ex-aecquo com Carlos            Drummond de Andrade.  1981 - Prémio Montaigne da Fundação Alemã F.V.S. 1989 -É-lhe imposta a condecoração de Oficial na Ordem          das Artes e Letras da República Francesa. 1989 - Prémio Camões. Os meus leitores mereciam-no. (Miguel Torga)‏ 1991 - Prémio Personalidade do Ano.  1992 - Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de          Escritores.  1993 - Prémio da Crítica, consagrando a sua obra.
Considerado por muitos  avarento de trato difícil, o povo refere a Miguel Torga  como um homem de bom coração e de boa conversa.
Em 17 de Janeiro de 1995 morrem o médico Adolfo Rocha e o poeta Miguel Torga. Ambos repousam, no cemitério de S. Martinho de Anta.
A MORTEE o Poeta morreu.A sombra do cipreste pôde enfimAbraçar o cipreste.O torrãoCaiu desfeito ao chãoDa aventura celeste.Nenhum tormento mais, nenhuma imagem(No caixão, ninguém podeFantasiar.)Pronto para a viagemDe acabar.Só no ouvido dos versos,Onde a seiva não corre,Uma rima perdura,A dizer com branduraQue um Poeta não morre.
Trabalho elaborado pela turma 1º DAPOIO FAMILIAR E À COMUNIDADE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
fromgaliza
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
Paula Oliveira Cruz
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
ameliapadrao
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
Ualas Magalhães
 
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante""Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
VniaRodrigues30
 
Os maias personagens
Os maias personagensOs maias personagens
Os maias personagens
Fátima Teixeira Kika
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
bibliotecadomeiral
 
Os Maias - personagens
Os Maias - personagensOs Maias - personagens
Os Maias - personagens
António Fernandes
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Convento
guest304ad9
 
Modernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando PessoaModernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando Pessoa
Carla Luís
 
O amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do ConventoO amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do Convento
António Teixeira
 
Memorial do Convento - Cap. V
Memorial do Convento - Cap. VMemorial do Convento - Cap. V
Memorial do Convento - Cap. V
12º A Golegã
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
Ana Tapadas
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Paulo Vitorino
 
"A um negrilho" de Miguel Torga
"A um negrilho" de Miguel Torga"A um negrilho" de Miguel Torga
"A um negrilho" de Miguel Torga
Mateus Ferraz
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
Dina Baptista
 
Cesário Verde - "Ao Gás"
Cesário Verde - "Ao Gás"Cesário Verde - "Ao Gás"
Cesário Verde - "Ao Gás"
Iga Almeida
 
Poesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - ResumoPoesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - Resumo
Gijasilvelitz 2
 

Mais procurados (20)

Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante""Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
"Mensagem" de Fernando Pessoa- "O Infante"
 
Os maias personagens
Os maias personagensOs maias personagens
Os maias personagens
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Os Maias - personagens
Os Maias - personagensOs Maias - personagens
Os Maias - personagens
 
Os Maias
Os MaiasOs Maias
Os Maias
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Convento
 
Modernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando PessoaModernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando Pessoa
 
O amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do ConventoO amor em Memorial do Convento
O amor em Memorial do Convento
 
Memorial do Convento - Cap. V
Memorial do Convento - Cap. VMemorial do Convento - Cap. V
Memorial do Convento - Cap. V
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e MensagemIntertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
Intertextualidade entre Os Lusíadas e Mensagem
 
"A um negrilho" de Miguel Torga
"A um negrilho" de Miguel Torga"A um negrilho" de Miguel Torga
"A um negrilho" de Miguel Torga
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
Cesário Verde - "Ao Gás"
Cesário Verde - "Ao Gás"Cesário Verde - "Ao Gás"
Cesário Verde - "Ao Gás"
 
Poesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - ResumoPoesia Trovadoresca - Resumo
Poesia Trovadoresca - Resumo
 

Destaque

Vida e obra de miguel torga
Vida e obra de miguel torga Vida e obra de miguel torga
Vida e obra de miguel torga
Jose Pinto Cardoso
 
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
luisprista
 
Sísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel TorgaSísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel Torga
Leandro Fernandes
 
A festa - conto miguel torga
A festa - conto miguel torgaA festa - conto miguel torga
A festa - conto miguel torga
Zélia Sequeira
 
Eugenio De Andrade
Eugenio De AndradeEugenio De Andrade
Eugenio De Andrade
kally
 
Dia Mundial da Poesia
Dia Mundial da PoesiaDia Mundial da Poesia
Dia Mundial da Poesia
anabraga
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
Dina Baptista
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
liofer21
 
Poemas sobre biodiversidade
Poemas sobre biodiversidadePoemas sobre biodiversidade
Poemas sobre biodiversidade
BE ESGN
 
Rui Belo
Rui BeloRui Belo
Rui Belo
davidaaduarte
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andrade
AnaGomes40
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
Rosário Cunha
 
Análise de poemas
Análise de poemasAnálise de poemas
Análise de poemas
Ana Clara San
 

Destaque (13)

Vida e obra de miguel torga
Vida e obra de miguel torga Vida e obra de miguel torga
Vida e obra de miguel torga
 
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
Miguel Torga (ExposiçãO Com Poemas Com Estrofes Dos Alunos Do 10 º Ano Em 200...
 
Sísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel TorgaSísifo- Miguel Torga
Sísifo- Miguel Torga
 
A festa - conto miguel torga
A festa - conto miguel torgaA festa - conto miguel torga
A festa - conto miguel torga
 
Eugenio De Andrade
Eugenio De AndradeEugenio De Andrade
Eugenio De Andrade
 
Dia Mundial da Poesia
Dia Mundial da PoesiaDia Mundial da Poesia
Dia Mundial da Poesia
 
Eugénio de Andrade
Eugénio de AndradeEugénio de Andrade
Eugénio de Andrade
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
 
Poemas sobre biodiversidade
Poemas sobre biodiversidadePoemas sobre biodiversidade
Poemas sobre biodiversidade
 
Rui Belo
Rui BeloRui Belo
Rui Belo
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andrade
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Análise de poemas
Análise de poemasAnálise de poemas
Análise de poemas
 

Semelhante a Miguel Torga

Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
atilahab
 
Miguel torga gf
Miguel torga gfMiguel torga gf
Miguel torga gf
Lurdes
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Umberto Pacheco
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Silvares
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Maria Jose Vitorino
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
goreti fernandes
 
Miguel torga gf
Miguel torga gfMiguel torga gf
Miguel torga gf
IsabelPereira2010
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
blogos
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Luisa Lamas
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Luisa Lamas
 
Miguel Torga Gf
Miguel Torga GfMiguel Torga Gf
Miguel Torga Gf
Helena
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Henrique Sousa
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Mário Felizardo
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
frutinha
 
Miguel torga - eliana e joana
Miguel torga - eliana e joanaMiguel torga - eliana e joana
Miguel torga - eliana e joana
101d1
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
Luis Martins
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
Luis Martins
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
Luis Martins
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
Nadia Antonio
 
Oswald de andrade
Oswald de andrade Oswald de andrade
Oswald de andrade
Anabel Aguiar
 

Semelhante a Miguel Torga (20)

Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Miguel torga gf
Miguel torga gfMiguel torga gf
Miguel torga gf
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Miguel torga gf
Miguel torga gfMiguel torga gf
Miguel torga gf
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga Gf
Miguel Torga GfMiguel Torga Gf
Miguel Torga Gf
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Miguel torga - eliana e joana
Miguel torga - eliana e joanaMiguel torga - eliana e joana
Miguel torga - eliana e joana
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
 
Poetas portugueses
Poetas portuguesesPoetas portugueses
Poetas portugueses
 
Miguel torga
Miguel torgaMiguel torga
Miguel torga
 
Oswald de andrade
Oswald de andrade Oswald de andrade
Oswald de andrade
 

Último

karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

Miguel Torga

  • 1. UM ESCRITOR À PORTA MIGUEL TORGA
  • 2. Miguel Torga pseudónimo de Adolfo Correia Rocha
  • 3. Adolfo Correia Rocha nasce a 12 de Agosto de 1907 em S. Martinho de Anta – Vila Real. “Nasci como um cabrito ou como um pé de milho”
  • 4.
  • 5. Miguel Torga foi um aluno brilhante na escola primária.
  • 6. Os pais, Francisco Correia Rochae Maria daConceição Barros, e a irmã Maria
  • 7. Com dez anos apenas foi para o Porto servir.
  • 8. Em 1918 vai para o Seminário de Lamego, onde viveu “um dos anos cruciais”da sua vida.
  • 9. Em 1919, para o Brasil vai trabalhar na fazenda de um tio.
  • 10. Em 1920, o tio matricula-o no Liceu de Leopoldina.
  • 11. …o Brasil amei-o eu sempre, foi o meu segundo berço, sinto-o na memória, trago-o no pensamento.
  • 12. Conclui os estudos liceais no Liceu José Falcão
  • 13. Matricula-se na Universidade de Coimbra em 1928
  • 14. Trava conhecimento com José Régio e Branquinho da Fonseca
  • 15. Aos 22 anos, inicia a sua colaboração na Revista PRESENÇA, com o poema “Atitudes”
  • 16. Em 1930, rompe com a revista Presença e publica o segundo livro de poemas RAMPA
  • 17. Em 1933, conclui a formatura em Medicina
  • 18. Regressa a S. Martinho de Anta, onde exerce a sua profissão durante um ano.
  • 19. Em 1934, adopta o pseudónimo literário Miguel Torga. Torga: Planta brava da montanha. Miguel em homenagem a Miguel Cervantes e Miguel Unamuno.
  • 20. Foi preso várias vezes devido aos seus escritos, sendo a primeira em 1939, em Aljube. Nunca se filiou em partido algum: É ESCUSADO. NÃO POSSO TER OUTRO PARTIDO SENÃO O DA LIBERDADE
  • 21. Em 1940, casa com a belga Andrée Crabbé
  • 22. A 3 de Outubro de 1955, nasce a filha Clara Rocha
  • 23.
  • 24. Ficção Poesia                                                        1928- Ansiedade. 1930 - Rampa. 1931 - Tributo. 1932- Abismo. 1936- O Outro Livro de Job. 1943- Lamentação. 1944- Libertação. 1946- Odes. 1948- Nihil Sibi. 1950 - Cântico do Homem. 1952 - Alguns Poemas Ibéricos. 1954- Penas do Purgatório. 1958- Orfeu Rebelde. 1962 - Câmara Ardente. 1965- Poemas Ibéricos. 1931- Pão Ázimo. 1931- Criação do Mundo. 1934 - A Terceira Voz. 1837 - Os Dois Primeiros Dias. 1938 - O Terceiro Dia da Criação do Mundo. 1939 - O Quarto Dia da Criação do Mundo. 1940 - Bichos. 1941- Contos da Montanha. 1942 - Rua. 1943- O Senhor Ventura. 1944 - Novos Contos da Montanha. 1945 - Vindima. 1951 - Pedras Lavradas 1974 - O Quinto Dia da Criação do Mundo. 1976- Fogo Preso. 1981 - O Sexto Dia da Criação do Mundo. 1982- Fábula de Fábulas. Teatro 1941- "Terra Firme" e "Mar". 1947 - Sinfonia. 1949 - O Paraíso. 1950 - Portugal. 1955 - Traço de União.
  • 25.
  • 26.
  • 27. Miguel Torga publica ininterruptamente o seu Diário (1941-1993)
  • 28.
  • 29. Prémios 1969 - Prémio do Diário de Notícias. 1976 - Prémio Internacional de Poesia de Knokke-Heist. 1980 - Prémio Morgado de Mateus, ex-aecquo com Carlos Drummond de Andrade. 1981 - Prémio Montaigne da Fundação Alemã F.V.S. 1989 -É-lhe imposta a condecoração de Oficial na Ordem das Artes e Letras da República Francesa. 1989 - Prémio Camões. Os meus leitores mereciam-no. (Miguel Torga)‏ 1991 - Prémio Personalidade do Ano. 1992 - Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores. 1993 - Prémio da Crítica, consagrando a sua obra.
  • 30. Considerado por muitos avarento de trato difícil, o povo refere a Miguel Torga como um homem de bom coração e de boa conversa.
  • 31. Em 17 de Janeiro de 1995 morrem o médico Adolfo Rocha e o poeta Miguel Torga. Ambos repousam, no cemitério de S. Martinho de Anta.
  • 32. A MORTEE o Poeta morreu.A sombra do cipreste pôde enfimAbraçar o cipreste.O torrãoCaiu desfeito ao chãoDa aventura celeste.Nenhum tormento mais, nenhuma imagem(No caixão, ninguém podeFantasiar.)Pronto para a viagemDe acabar.Só no ouvido dos versos,Onde a seiva não corre,Uma rima perdura,A dizer com branduraQue um Poeta não morre.
  • 33. Trabalho elaborado pela turma 1º DAPOIO FAMILIAR E À COMUNIDADE