SlideShare uma empresa Scribd logo
Lição 10O Ministério da Intercessão2010 4º Tri - O Poder e o Ministério da Oração
Lição 10Verdade PráticaAtravés de Cristo e sob o poder do Espírito Santo, somos impulsionados e capacitados a interceder uns pelos outros.2010 4º Tri - O Poder e o Ministério da Oração
IntroduçãoIntercessão: Súplica em favor de outrem. A intercessão pressupõe sofrer com o que sofrem; chorar com os que choram.Vamos aprenderA ORAÇÃO INTERCESSÓRIACARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORA FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVA
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Revista: Entre o povo de Israel havia muitos homens fiéis, amorosos e dedicados, que perseveraram em oração a Deus por seus irmãos e pela nação inteira.Samuel“Então Samuel mandou que todos os israelitas se reunissem em Mispa. E prometeu que ali oraria por eles ao SENHOR.” (1Sm 7.5)“E disseram a Samuel: —Não pare de orar ao SENHOR, nosso Deus, pedindo que ele nos livre do domínio dos filisteus.” (1Sm 7.8)‘’ Assim os filisteus foram derrotados, e o SENHOR Deus não deixou que eles invadissem a terra de Israel enquanto Samuel viveu.” (1Sm 7.13)
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Moisés“Porém Moisés fez um pedido ao SENHOR, seu Deus. Ele disse: —Ó SENHOR, por que ficaste assim tão irado com o teu povo, que tiraste do Egito com grande poder e força? Por que deixar que os egípcios venham a dizer que tiraste o teu povo do Egito para matá-lo nos montes e destruí-lo completamente? Não fiques assim irado; muda de idéia e não faças cair sobre o teu povo essa desgraça.” (Ex 32.11,12)“Então o SENHOR Deus mudou de idéia e não fez cair sobre o seu povo a desgraça que havia prometido.” (Ex 32.14)“Por favor, perdoa o pecado deles! Porém, se não quiseres perdoar, então tira o meu nome do teu livro, onde escreveste os nomes dos que são teus.” (Ex 32.32)
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.JeremiasJeremias 14Esdras“e disse: —Ó Deus, estou muito envergonhado e não tenho coragem de levantar a cabeça na tua presença. Estamos afundados nos nossos pecados, que sobem até o céu.” (Ed 9.6)“Todos estes tinham mulheres estrangeiras. Eles se divorciaram delas e as mandaram embora com os seus filhos.” (Ed 10.44)
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Daniel“Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e opera sem tardar; por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo se chamam pelo teu nome.” (Dn 9.19)
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIAEm o Novo Testamento.A oração sacerdotal de JesusJoão 17
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Para que o poder do Espírito Santo venha sobre os crentes (At 8.15-16):“Quando os dois chegaram, oraram para que a gente de Samaria recebesse o Espírito Santo, pois o Espírito ainda não tinha descido sobre nenhum deles. Eles apenas haviam sido batizados em nome do Senhor Jesus.”Por curas (Tg 5.16):“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.“Por perdão dos pecados (At 7.60):“Depois, ajoelhou-se e gritou com voz bem forte: —Senhor, não condenes esta gente por causa deste pecado! E, depois que disse isso, ele morreu.”para Deus capacitar às pessoas investidas de autoridade para governarem bem (1Cr 29.19; 1Tm 1.1,2);pelo crescimento na vida cristã (Fp 1.9-11; Cl 1.10,11), por pastores para que sejam capazes (2Tm 1.3-7), pela obra missionária (Mt 9.38; Ef 6.19,20), pela salvação do próximo (Rm 10.1) e para que os povos louvem a Deus (Sl 67.3-5).
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Para Deus capacitar às pessoas investidas de autoridade para governarem bem (1Tm 2.1,2);“Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;”Pela obra missionária (Mt9.38):“Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.”
I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Pela salvação do próximo (Rm 10.1) “Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação.”Para que os povos louvem a Deus (Sl67.3,4).“Que os povos te louvem, ó Deus! Que todos os povos te louvem! Que as nações se alegrem e cantem de alegria porque julgas os povos com justiça e guias as nações do mundo!”
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORPerseverança."Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por todos os santos.“(Ef 6.18)George Mueller era conhecido por ter muita fé e ser perseverante em oração. Ainda muito jovem, ele orou pela salvação de cinco amigos. Depois de cinco anos, um deles se tornou um cristão. Após dez anos, dois deles aceitaram a Cristo. Vinte cinco anos se passaram e o quarto também foi salvo. Pelo último ele orou até o dia de sua morte, mas nunca o viu tornar-se um cristão. Contudo, três meses depois que Mueller foi enterrado, este homem também entregou seu coração ao Senhor. Por este último, George Mueller orou 52 anos.
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORPerseverança.Reflexão: “O intercessor não pode se deixar levar pelas dificuldades e aparentes impossibilidades.”Eliezer de Lira e Silva
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORAltruísmo.“Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.” (1Jo 3.10)Todo crente é chamado a interceder. Há pessoas que têm um ministério de intercessão, com uma unção especial para tanto, mas cada crente tem uma vocação de Deus para interceder; É um imperativo. Quem não o faz, não exerce seu sacerdócio. Paulo é enfático ao dizer: “Exorto, pois, antes de tudo, que se façam súplicas, orações, intercessões, ações de graças por todos os homens,” (1Tm 2.1).
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSOREmpatia.Os cristãos devem ajudar uns aos outros nas provações, evitar ferir os sentimentos e a reputação uns dos outros e negar-se a si mesmos para promover o mútuo bem-estar (1Jo 3.23; 1Co 13; 1Ts 4.9; 1Pe 1.22; 2Ts 1.3; Gl 6.2; 2Pe 1.7).“E o que ele manda é isto: que creiamos no seu Filho, Jesus Cristo, e que nos amemos uns aos outros, como Cristo nos mandou fazer.” (1Jo 3.23)“Portanto, agora existem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. Porém a maior delas é o amor.” (1Co 13.13)
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(1) - FAZ DA ORAÇÃO UMA PRIORIDADE (At 6:4).(2) - TEM A ORAÇÃO COMO UM DEVER (Lc 18:1).(3) - PERSEVERA EM ORAÇÃO ATÉ QUE OS CÉUS SE ABRAM E A RESPOSTA VENHA (Is 62:6-7).(4) - NÃO TEM DÚVIDA A RESPEITO DA RESPOSTA; POR ISSO, PERSEVERA, SEM ESMORECER, SEM DESANIMAR (Nm 32:11-12).(5) – TEM CORAGEM PARA ESTAR NA BRECHA (Ne 4:6-9) - São os que lutam contra o inimigo, fazem a guarda para que os demais continuem animados para trabalhar; não se preocupam com a festa, pois a função deles é guardar; e, se o inimigo vem, formam a linha de frente. Por isso não são muitos.
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(6) - FAZ TUDO COM ZELO E DILIGÊNCIA – Jr 48:10 - Intercessor negligente, como qualquer outro ministério, atrai maldição; precisa ser cortado.(7) - É O PRIMEIRO A PERCEBER OS RISCOS ESPIRITUAIS – Is 62:6 - Soa o alerta; evita o pior: a destruição.(8) - É SUBMISSO ÀS AUTORIDADES SUPERIORES - Um intercessor que quer fazer oposição, orar numa direção diferente da proposta pelo líder, traz mais prejuízo do que o inimigo. É como um feiticeiro no meio do povo (I Sm 15:22-23).(9) – TEM AMOR - Quem não ama não pode interceder.
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(10) – IDENTIFICA-SE COM O INTERCEDIDO - Muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. Ela o ajuda a entender e a consagrar-se a intercessão. O intercessor começa a orar pelos pecadores e as vezes sente como se ele mesmo estivesse indo para o inferno.(11) – TEM COMPAIXÃO – Um mover de compaixão (ato de fazer bem) no espírito sempre desencadeia uma grande manifestação do Espírito Santo - Rm 12:15; I Pe 3:8-9. A compaixão deve ser exercida:	(A) - Aos aflitos (Jó 6:14; Hb 13:3);	(B) - Aos castigados (Is 22:3; Jr 9:1);	(C) - Aos fracos (II Cor 11:29; Gl 6:2);	(D) - Aos santos (I Cor 12:25-26).
II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(12) – É PERSEVERANTE – A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança.(13) – É OUSADO – A intercessão exige coragem, disposição, fervor, galhardia, confiança, intrepidez, ousadia. Ousadia diante de Deus, dos homens e de Satanás, opositor das nossas orações. Nenhum tímido ou covarde se colocará diante de Deus a favor dos homens, tampouco diante dos homens a favor de Deus, porquanto o tímido ou o covarde jamais lutará até alcançar vitória contra Satanás.(14) – TEM DISCERNIMENTO – Isto é, a habilidade especial de se conhecer com segurança se certo comportamento é Divino, humano ou satânico; é agudeza de julgamento, o poder de perceber diferenças entre coisas ou ideais, bem como sua conexão. O Espírito Santo em nós é aquele que dá esse discernimento.
III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVANínive.“Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então mudou de idéia e não castigou a cidade como tinha dito que faria.”(Jn 3.10)“Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.” (Mt18.19)
III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVAIsrael.“E uma cópia da carta, que uma ordem se anunciaria em todas as províncias, foi enviada a todos os povos, para que os judeus estivessem preparados para aquele dia, para se vingarem dos seus inimigos.E para os judeus houve luz, e alegria, e gozo, e honra.”  (Et 8.13,16)
III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVAIgreja Primitiva.“Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.”  (At 12.5,11)
Correção do Questionário1. O que é intercessão?R. Orar a Deus em favor de outra pessoa.2. Cite três exemplos de homens fiéis que perseveraram em oração a Deus no Antigo Testamento.R. Abraão, Moisés e Samuel.3. Em qual verdade bíblica se enquadra a oração intercessória?R. “Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (At 20.35).4. Quem é o nosso supremo exemplo no ministério da intercessão?R. O Senhor Jesus.5. De acordo com a lição, quais as principais características de um intercessor?R. Perseverança, altruísmo e empatia.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.
João Campos
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
Ednilson do Valle
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
Sandra Dias
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
Anderson Silvério
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
Carlos Cirleno Neves
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Éder Tomé
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Erberson Pinheiro
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
Márcio Melânia
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha   parte 1 - NA MENTEOs três campos de batalha   parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
Jessé Lopes
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Michel Plattiny
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2
Jana Franpe
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Erberson Pinheiro
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
A Verdadeira Adoração
A Verdadeira AdoraçãoA Verdadeira Adoração
A Verdadeira Adoração
guest3e2535
 
FéFé
ADPC109
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 
Batalha espiritual no_lar[1]
Batalha espiritual no_lar[1]Batalha espiritual no_lar[1]
Batalha espiritual no_lar[1]
Sandra Fuso
 

Mais procurados (20)

Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.
 
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do ObreiroCETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
CETADEB - Lição 4 e 5 - O Preparo do Obreiro
 
Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espíritoLição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
Lição 1- As obras da carne e o fruto do espírito
 
Vida de oração
Vida de oraçãoVida de oração
Vida de oração
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha   parte 1 - NA MENTEOs três campos de batalha   parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
A Verdadeira Adoração
A Verdadeira AdoraçãoA Verdadeira Adoração
A Verdadeira Adoração
 
FéFé
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
Batalha espiritual no_lar[1]
Batalha espiritual no_lar[1]Batalha espiritual no_lar[1]
Batalha espiritual no_lar[1]
 

Destaque

O ministério de oração da igreja
O ministério de oração da igrejaO ministério de oração da igreja
O ministério de oração da igreja
Elsemara Alípio
 
Direcionamento Ministério de intercessão
Direcionamento Ministério de intercessãoDirecionamento Ministério de intercessão
Direcionamento Ministério de intercessão
Cassio Felipe
 
Visão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessãoVisão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessão
Cassio Felipe
 
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoasNome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
GILMAR BASTOS
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
José Carlos Polozi
 
Aprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemiasAprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemias
Márcio Pereira
 
Mídia e religiões
Mídia e religiõesMídia e religiões
Mídia e religiões
Janaineaires
 
6 a congregação equipada e o crescimento
6   a congregação equipada e o crescimento6   a congregação equipada e o crescimento
6 a congregação equipada e o crescimento
José Santos
 
3 o espirito santo e o crescimento
3   o espirito santo e o crescimento3   o espirito santo e o crescimento
3 o espirito santo e o crescimento
José Santos
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Ramón Zazatt
 
Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2  Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2
Cassio Felipe
 
Neemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de EdificarNeemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de Edificar
Pr Rafa Carmo
 
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Eduardo Bispo Silva
 
apostila-cura-interior
 apostila-cura-interior apostila-cura-interior
apostila-cura-interior
Timóteo Marques
 
Intercessao
IntercessaoIntercessao
Intercessao
edbtr
 

Destaque (15)

O ministério de oração da igreja
O ministério de oração da igrejaO ministério de oração da igreja
O ministério de oração da igreja
 
Direcionamento Ministério de intercessão
Direcionamento Ministério de intercessãoDirecionamento Ministério de intercessão
Direcionamento Ministério de intercessão
 
Visão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessãoVisão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessão
 
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoasNome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
 
Aprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemiasAprendendo algumas lições com neemias
Aprendendo algumas lições com neemias
 
Mídia e religiões
Mídia e religiõesMídia e religiões
Mídia e religiões
 
6 a congregação equipada e o crescimento
6   a congregação equipada e o crescimento6   a congregação equipada e o crescimento
6 a congregação equipada e o crescimento
 
3 o espirito santo e o crescimento
3   o espirito santo e o crescimento3   o espirito santo e o crescimento
3 o espirito santo e o crescimento
 
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
Intercessão dos pais pelos filhos e filhos pelos pais.
 
Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2  Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2
 
Neemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de EdificarNeemias - Tempo de Edificar
Neemias - Tempo de Edificar
 
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
 
apostila-cura-interior
 apostila-cura-interior apostila-cura-interior
apostila-cura-interior
 
Intercessao
IntercessaoIntercessao
Intercessao
 

Semelhante a [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 10 - O ministério da Intercessão | 05/12/10

Qual o segredo para...
Qual o segredo para...Qual o segredo para...
Qual o segredo para...
Eduardo Sousa Gomes
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
AndreLuizMontanheiro
 
Slide intercessão 22.pptx
Slide intercessão 22.pptxSlide intercessão 22.pptx
Slide intercessão 22.pptx
Fábio Alvarenga
 
Lição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem CessarLição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem Cessar
Éder Tomé
 
O que é oração
O que é oraçãoO que é oração
O que é oração
Joselito Machado
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
DenivalSouza1
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
DenivalSouza1
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1
Elias Costa
 
Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52
trabalho como autonomo
 
Elementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosaElementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosa
Carlos Allvarenga
 
Oração - Mantenha a Frequência
Oração - Mantenha a FrequênciaOração - Mantenha a Frequência
Oração - Mantenha a Frequência
IBMemorialJC
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Gerson G. Ramos
 
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdfIntercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
DenivalSouza1
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Celso Napoleon
 
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdfIntercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
DenivalSouza1
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
Vilma Longuini
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
Vilma Longuini
 
Escudo de oração texto
Escudo de oração   textoEscudo de oração   texto
Escudo de oração texto
Alice Sugawara
 
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptxAula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
Julio Gallo
 
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
JUERP
 

Semelhante a [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 10 - O ministério da Intercessão | 05/12/10 (20)

Qual o segredo para...
Qual o segredo para...Qual o segredo para...
Qual o segredo para...
 
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptxLicao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
Licao 13 - 1T - 2019 - CPAD 16x9.pptx
 
Slide intercessão 22.pptx
Slide intercessão 22.pptxSlide intercessão 22.pptx
Slide intercessão 22.pptx
 
Lição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem CessarLição 13 – Orando sem Cessar
Lição 13 – Orando sem Cessar
 
O que é oração
O que é oraçãoO que é oração
O que é oração
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1
 
Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52Jormi - Jornal Missionario n° 52
Jormi - Jornal Missionario n° 52
 
Elementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosaElementos para uma oraçao vitoriosa
Elementos para uma oraçao vitoriosa
 
Oração - Mantenha a Frequência
Oração - Mantenha a FrequênciaOração - Mantenha a Frequência
Oração - Mantenha a Frequência
 
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGRLição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
Lição 1112016_O que Pedro disse sobre o grande conflito_GGR
 
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdfIntercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdfIntercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Escudo de oração texto
Escudo de oração   textoEscudo de oração   texto
Escudo de oração texto
 
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptxAula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
Aula 1 Soberania de Deus, evangelização e Missões.pptx
 
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
“O dever de orar sempre” - O Ministério da Intercessão
 

Mais de José Carlos Polozi

[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
José Carlos Polozi
 
O cachorro e o açougueiro
O cachorro e o açougueiroO cachorro e o açougueiro
O cachorro e o açougueiro
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
José Carlos Polozi
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
José Carlos Polozi
 

Mais de José Carlos Polozi (20)

[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
[EBD Maranata] Lição 12 - Davi | Revista Heróis do Antigo Testamento | 01/04/12
 
O cachorro e o açougueiro
O cachorro e o açougueiroO cachorro e o açougueiro
O cachorro e o açougueiro
 
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
[EBD Maranata] Lição 08 - Moisés | Revista Heróis do Antigo Testamento | 26/0...
 
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
[EBD Maranata] Lição 06 - Jacó | Revista Heróis do Antigo Testamento | 12/02/12
 
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
[EBD Maranata] Lição 05 - Isaque | Revista Heróis do Antigo Testamento | 05/0...
 
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
[EBD Maranata] Lição 03 - Noé | Revista Heróis do Antigo Testamento | 22/01/12
 
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
[EBD Maranata] Lição 01 - Abel | Revista Heróis do Antigo Testamento | 08/01/12
 
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
 
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
[EBD Maranata] Lição 06 - Neemias lidera um genuíno avivamento | Revista: Nee...
 
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
[EBD Maranata] Lição 02 - Liderança em tempos de crise | Revista: Neemias (CP...
 
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
[EBD Maranata] Lição 12 - A justiça divina sempre prevalece | Revista A base ...
 
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
[EBD Maranata] Lição 11 - Os propósitos de Deus se cumprirão em nós | Revista...
 
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
[EBD Maranata] Lição 9 - A importância da experiência com Deus | Revista A ba...
 
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
[EBD Maranata] Lição 5 - A ação de Deus em nossa vida | Revista A base para u...
 
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
[EBD Maranata] Lição 1 - Uma vida de prosperidade | Revista A base para uma v...
 
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7  - O ensino de Jesus sobre ...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 7 - O ensino de Jesus sobre ...
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração... [EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 9 - A oração...
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 06 - A Importância da Disci...
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 04 - O Poder Irresistível d...
 
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
[EBD Maranata] Revista Atos dos Apóstolos | Lição 10 - O Evangelho Propaga-se...
 

Último

Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
LaerciodeSouzaSilva1
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
OBrasilParaCristoRad
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 

Último (20)

Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
7 - Cristo Cura, Sim!.ppt HINO DDA HARPA
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 

[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 10 - O ministério da Intercessão | 05/12/10

  • 1. Lição 10O Ministério da Intercessão2010 4º Tri - O Poder e o Ministério da Oração
  • 2. Lição 10Verdade PráticaAtravés de Cristo e sob o poder do Espírito Santo, somos impulsionados e capacitados a interceder uns pelos outros.2010 4º Tri - O Poder e o Ministério da Oração
  • 3. IntroduçãoIntercessão: Súplica em favor de outrem. A intercessão pressupõe sofrer com o que sofrem; chorar com os que choram.Vamos aprenderA ORAÇÃO INTERCESSÓRIACARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORA FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVA
  • 4. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Revista: Entre o povo de Israel havia muitos homens fiéis, amorosos e dedicados, que perseveraram em oração a Deus por seus irmãos e pela nação inteira.Samuel“Então Samuel mandou que todos os israelitas se reunissem em Mispa. E prometeu que ali oraria por eles ao SENHOR.” (1Sm 7.5)“E disseram a Samuel: —Não pare de orar ao SENHOR, nosso Deus, pedindo que ele nos livre do domínio dos filisteus.” (1Sm 7.8)‘’ Assim os filisteus foram derrotados, e o SENHOR Deus não deixou que eles invadissem a terra de Israel enquanto Samuel viveu.” (1Sm 7.13)
  • 5. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Moisés“Porém Moisés fez um pedido ao SENHOR, seu Deus. Ele disse: —Ó SENHOR, por que ficaste assim tão irado com o teu povo, que tiraste do Egito com grande poder e força? Por que deixar que os egípcios venham a dizer que tiraste o teu povo do Egito para matá-lo nos montes e destruí-lo completamente? Não fiques assim irado; muda de idéia e não faças cair sobre o teu povo essa desgraça.” (Ex 32.11,12)“Então o SENHOR Deus mudou de idéia e não fez cair sobre o seu povo a desgraça que havia prometido.” (Ex 32.14)“Por favor, perdoa o pecado deles! Porém, se não quiseres perdoar, então tira o meu nome do teu livro, onde escreveste os nomes dos que são teus.” (Ex 32.32)
  • 6. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.JeremiasJeremias 14Esdras“e disse: —Ó Deus, estou muito envergonhado e não tenho coragem de levantar a cabeça na tua presença. Estamos afundados nos nossos pecados, que sobem até o céu.” (Ed 9.6)“Todos estes tinham mulheres estrangeiras. Eles se divorciaram delas e as mandaram embora com os seus filhos.” (Ed 10.44)
  • 7. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANo Antigo Testamento.Daniel“Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e opera sem tardar; por amor de ti mesmo, ó Deus meu; porque a tua cidade e o teu povo se chamam pelo teu nome.” (Dn 9.19)
  • 8. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIAEm o Novo Testamento.A oração sacerdotal de JesusJoão 17
  • 9. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Para que o poder do Espírito Santo venha sobre os crentes (At 8.15-16):“Quando os dois chegaram, oraram para que a gente de Samaria recebesse o Espírito Santo, pois o Espírito ainda não tinha descido sobre nenhum deles. Eles apenas haviam sido batizados em nome do Senhor Jesus.”Por curas (Tg 5.16):“Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.“Por perdão dos pecados (At 7.60):“Depois, ajoelhou-se e gritou com voz bem forte: —Senhor, não condenes esta gente por causa deste pecado! E, depois que disse isso, ele morreu.”para Deus capacitar às pessoas investidas de autoridade para governarem bem (1Cr 29.19; 1Tm 1.1,2);pelo crescimento na vida cristã (Fp 1.9-11; Cl 1.10,11), por pastores para que sejam capazes (2Tm 1.3-7), pela obra missionária (Mt 9.38; Ef 6.19,20), pela salvação do próximo (Rm 10.1) e para que os povos louvem a Deus (Sl 67.3-5).
  • 10. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Para Deus capacitar às pessoas investidas de autoridade para governarem bem (1Tm 2.1,2);“Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;”Pela obra missionária (Mt9.38):“Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.”
  • 11. I. A ORAÇÃO INTERCESSÓRIANos dias atuais.Os intercessores nos dias atuais devem orar...Pela salvação do próximo (Rm 10.1) “Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação.”Para que os povos louvem a Deus (Sl67.3,4).“Que os povos te louvem, ó Deus! Que todos os povos te louvem! Que as nações se alegrem e cantem de alegria porque julgas os povos com justiça e guias as nações do mundo!”
  • 12. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORPerseverança."Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por todos os santos.“(Ef 6.18)George Mueller era conhecido por ter muita fé e ser perseverante em oração. Ainda muito jovem, ele orou pela salvação de cinco amigos. Depois de cinco anos, um deles se tornou um cristão. Após dez anos, dois deles aceitaram a Cristo. Vinte cinco anos se passaram e o quarto também foi salvo. Pelo último ele orou até o dia de sua morte, mas nunca o viu tornar-se um cristão. Contudo, três meses depois que Mueller foi enterrado, este homem também entregou seu coração ao Senhor. Por este último, George Mueller orou 52 anos.
  • 13. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORPerseverança.Reflexão: “O intercessor não pode se deixar levar pelas dificuldades e aparentes impossibilidades.”Eliezer de Lira e Silva
  • 14. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORAltruísmo.“Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.” (1Jo 3.10)Todo crente é chamado a interceder. Há pessoas que têm um ministério de intercessão, com uma unção especial para tanto, mas cada crente tem uma vocação de Deus para interceder; É um imperativo. Quem não o faz, não exerce seu sacerdócio. Paulo é enfático ao dizer: “Exorto, pois, antes de tudo, que se façam súplicas, orações, intercessões, ações de graças por todos os homens,” (1Tm 2.1).
  • 15. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSOREmpatia.Os cristãos devem ajudar uns aos outros nas provações, evitar ferir os sentimentos e a reputação uns dos outros e negar-se a si mesmos para promover o mútuo bem-estar (1Jo 3.23; 1Co 13; 1Ts 4.9; 1Pe 1.22; 2Ts 1.3; Gl 6.2; 2Pe 1.7).“E o que ele manda é isto: que creiamos no seu Filho, Jesus Cristo, e que nos amemos uns aos outros, como Cristo nos mandou fazer.” (1Jo 3.23)“Portanto, agora existem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. Porém a maior delas é o amor.” (1Co 13.13)
  • 16. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(1) - FAZ DA ORAÇÃO UMA PRIORIDADE (At 6:4).(2) - TEM A ORAÇÃO COMO UM DEVER (Lc 18:1).(3) - PERSEVERA EM ORAÇÃO ATÉ QUE OS CÉUS SE ABRAM E A RESPOSTA VENHA (Is 62:6-7).(4) - NÃO TEM DÚVIDA A RESPEITO DA RESPOSTA; POR ISSO, PERSEVERA, SEM ESMORECER, SEM DESANIMAR (Nm 32:11-12).(5) – TEM CORAGEM PARA ESTAR NA BRECHA (Ne 4:6-9) - São os que lutam contra o inimigo, fazem a guarda para que os demais continuem animados para trabalhar; não se preocupam com a festa, pois a função deles é guardar; e, se o inimigo vem, formam a linha de frente. Por isso não são muitos.
  • 17. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(6) - FAZ TUDO COM ZELO E DILIGÊNCIA – Jr 48:10 - Intercessor negligente, como qualquer outro ministério, atrai maldição; precisa ser cortado.(7) - É O PRIMEIRO A PERCEBER OS RISCOS ESPIRITUAIS – Is 62:6 - Soa o alerta; evita o pior: a destruição.(8) - É SUBMISSO ÀS AUTORIDADES SUPERIORES - Um intercessor que quer fazer oposição, orar numa direção diferente da proposta pelo líder, traz mais prejuízo do que o inimigo. É como um feiticeiro no meio do povo (I Sm 15:22-23).(9) – TEM AMOR - Quem não ama não pode interceder.
  • 18. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(10) – IDENTIFICA-SE COM O INTERCEDIDO - Muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. Ela o ajuda a entender e a consagrar-se a intercessão. O intercessor começa a orar pelos pecadores e as vezes sente como se ele mesmo estivesse indo para o inferno.(11) – TEM COMPAIXÃO – Um mover de compaixão (ato de fazer bem) no espírito sempre desencadeia uma grande manifestação do Espírito Santo - Rm 12:15; I Pe 3:8-9. A compaixão deve ser exercida: (A) - Aos aflitos (Jó 6:14; Hb 13:3); (B) - Aos castigados (Is 22:3; Jr 9:1); (C) - Aos fracos (II Cor 11:29; Gl 6:2); (D) - Aos santos (I Cor 12:25-26).
  • 19. II. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSORMais características de um intercessor:(12) – É PERSEVERANTE – A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança.(13) – É OUSADO – A intercessão exige coragem, disposição, fervor, galhardia, confiança, intrepidez, ousadia. Ousadia diante de Deus, dos homens e de Satanás, opositor das nossas orações. Nenhum tímido ou covarde se colocará diante de Deus a favor dos homens, tampouco diante dos homens a favor de Deus, porquanto o tímido ou o covarde jamais lutará até alcançar vitória contra Satanás.(14) – TEM DISCERNIMENTO – Isto é, a habilidade especial de se conhecer com segurança se certo comportamento é Divino, humano ou satânico; é agudeza de julgamento, o poder de perceber diferenças entre coisas ou ideais, bem como sua conexão. O Espírito Santo em nós é aquele que dá esse discernimento.
  • 20. III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVANínive.“Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então mudou de idéia e não castigou a cidade como tinha dito que faria.”(Jn 3.10)“Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.” (Mt18.19)
  • 21. III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVAIsrael.“E uma cópia da carta, que uma ordem se anunciaria em todas as províncias, foi enviada a todos os povos, para que os judeus estivessem preparados para aquele dia, para se vingarem dos seus inimigos.E para os judeus houve luz, e alegria, e gozo, e honra.” (Et 8.13,16)
  • 22. III. A FORÇA DA ORAÇÃO COLETIVAIgreja Primitiva.“Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.” (At 12.5,11)
  • 23. Correção do Questionário1. O que é intercessão?R. Orar a Deus em favor de outra pessoa.2. Cite três exemplos de homens fiéis que perseveraram em oração a Deus no Antigo Testamento.R. Abraão, Moisés e Samuel.3. Em qual verdade bíblica se enquadra a oração intercessória?R. “Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (At 20.35).4. Quem é o nosso supremo exemplo no ministério da intercessão?R. O Senhor Jesus.5. De acordo com a lição, quais as principais características de um intercessor?R. Perseverança, altruísmo e empatia.