SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
INTERCESSÃO E BATALHA ESPIRITUAL

                             O QUE É INTERCESSÃO?

 A oração de intercessão é aquela que é feita em favor de outros. Interceder é colocar-
se no lugar de outro e pleitear a sua casa, como se fosse sua própria. É estar entre
Deus e os homens, a favor destes, tomando seu lugar e sentindo sua necessidade de
tal maneira que luta em oração até a vitória na vida daquele por quem intercede é ver
a necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações.

                  ETIMOLOGIA DA PALAVRA INTERCESSÃO

Paga (hebraico): vem da raiz de uma palavra que significa “colidir com violência”,
guerreiro;
Ënteuxis (grego): “ser ouvido pelo rei, no lugar de outros, encontrar-se com”;
Entugchano (grego): “trocar idéias com, conferenciar com, tratar com, fazer
intercessão, pleitear com uma pessoa, tanto a favor quanto contra outros”;
Intercessão (dicionário): “pedir por outro, intervir a favor de alguém ou alguma coisa,
ser intermediário”.

                  CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSOR

O verdadeiro intercessor deve apresentar as seguintes características (estas virtudes
devem ser cultivadas):
1. Amor “Ágape”. Romanos 5:5, “Sem amor, não se pode orar”;
2. Identificação: muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa
   por quem ele ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. A empatia
   ajuda a entender a situação havendo maior consagração para a intercessão;
3. Compaixão: é um ingrediente do amor divino. Esta compaixão de Deus que ele se
   torna um verdadeiro intercessor. Compaixão é o amor de Deus em ação;
4. Discernimento: esta é a habilidade especial de conhecer com segurança se
   determinado comportamento é divino, humano ou satânico. A palavra no grego é
   “diakrisis” e significa “fazer distinção, julgamento”. O intercessor conhecerá o
   melhor e o pior acerca das pessoas e coisas por quem ora. O Espírito Santo o
   levará a crescer no discernimento das questões, a fim de capacitá-lo a interceder
   com mais propriedade. As revelações que Deus dá sobre uma situação ou pessoa,
   não são para serem divulgadas, mas para orientar a intercessão. Se são boas, deve-
   se orar para que se manifestem. Se ruins, orar com o fim de impedir sua
   manifestação;
5. Peso: é ser carregado como um fardo, responsabilidade ou carga. É um encargo,
   sobrecarga, dever. O peso pode vir como um impulso (repentino) ou ter uma longa
   duração;


1
6. Ousadia: Hebreus 4:16, Provérbios 28:1. A intercessão exige coragem, disposição,
   fervor e ousadia. Ousadia diante de Deus e diante do inferno. A ousadia do cristão
   vem de Jesus (Efésios 3:12);
7. Autoridade: exousia (grego), “habilidade ou força com que é revestido e o direito
   de exercer aquele poder”. Ninguém pode exercer autoridade a menos que saiba
   quem é e que direitos tem em Cristo;
8. Perseverança: A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade,
   perseverança;
9. Dores de parto: Gálatas 4:19, para que as realidades espirituais se manifestem no
   reino físico, primeiramente devem ser geradas no mundo espiritual. Antes que elas
   sejam materializadas no mundo visível, vêm à luz no mundo invisível.

                       NOÇÕES DO MUNDO ESPIRITUAL

      Efésios 6:12, níveis de autoridade do reino das trevas:

1. Principados (grego Arche): espíritos governantes, magistrados, poderes, começo,
   sendo que começo neste caso se refere ao tempo ou ordem;
2. Potestades (grego Exousia): autoridades que permitem ou impedem, poder
   delegado;
3. Príncipes do mundo destas trevas(grego kosmokrator): governadores mundiais,
   os senhores do mundo; vem de “kosmos”, isto é, “mundo” e “krator” que significa
   governado;
4. Hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes (grego Pneumatikos): vem
   da raiz da palavra “pneuma”, que significa “espírito”, “poneria” significa
   “iniquidade”, “depravação”, “maligno”, “atividade de natureza má”.
Exemplo da guerra travada nas regiões celestiais: Daniel 10:1-21.

       Quando falamos de regiões celestiais, falamos de céus (plural), isto nos indica
que existem vários céus, assim como dizem os judeus. A Bíblia nos relata a
existência de três céus, veja: Efésios 1:3 e 6:12 nos fala de lugares celestiais, vemos
que a palavra "celestiais" mais uma vez (plural), nos dá idéia de que existem vários
céus, em II Coríntios 12:2-4, o apóstolo Paulo nos diz que foi arrebatado até ao
terceiro céu (singular), à presença de Deus.
       Com isso constatamos que existe:

1º Céu - É um céu inferior, ou seja, nossa atmosfera, onde voam os pássaros, que por
isso mesmo são chamados “as aves dos céus” (Jó 35:11). É a este que se referem
aquelas passagens em que falam do orvalho de céu, as nuvens do céu, e do vento do
céu;
2º Céu – É aquela parte do espaço, onde luzem o Sol, a Lua, e as estrelas, e que se
chama o “firmamento” espaço sideral, ou a expansão do céu (Gênesis 1:8);
3º Céu – Lugar da morada de Deus e seus anjos (Apocalipse 4:1-4). Foi este céu,
donde veio Cristo, e para o que subiu de, pois de Sua ressurreição (Atos 1:11),a este
mesmo céu Paulo foi arrebatado.
2
PLANO DE INTERCESSÃO
                                    INTERCESSÃO


     PELA IGREJA                                              PASTORAL
       LOCAL
                                                          Cobertura para
     Cobertura e                                          O pastor e sua
     restauração                                          família
     Espiritual da igreja
     Setores:
     -Cultos
     -Campanhas
     -Membros
     -Liderança local

              MISSIONÁRIA                      NACIONAL

                                         Cobertura pelo Brasil
        Cobertura por missões
                                         -Pelo país: economia,
        Setores:
                                         política, planejamento
        -Nações não alcançadas
                                         -Pelos líderes a nível
        -Missionários e famílias
                                         nacional, estadual, e
        -Igreja perseguida
                                         municipal
                                         -Avanço da Obra de Deus
                                         na nação

                            TRÊS NÍVEIS DE INTERCESSÃO

1.      Intercessão Básica

       Intercessão por situações que estão à vista e é necessária a intervenção de
Deus. É simples. Intercede-se por famílias, igreja... ou qualquer outra situação que
esteja fora de nosso alcance.

2.      Intercessão Profética

      É quando se intercede para que aconteca o que Deus quer que aconteça. É o
sacerdote, que vem diante de Deus, que conhece a Sua vontade e ora para que ela seja
manifestada na terra. Neste nível o intercessor está conectado com Deus, tem os seus
ouvidos nos céus e sua boca na terra.
      Ao relacionar-se com Deus, conhece-se a sua vontade. Pode interceder por uma
região específica, cidade ou país para assim trazer para a terra este desejo de vê-lo
manifestado.
3
O cristão tem que entrar no lugar da glória de Deus, passar o umbral. Sair do
natural para o sobrenatural, para poder ouvir os desejos de Deus, concebê-los no
ventre espiritual, engravidar da bênção, ter fé até que seja o tempo do nascimento ou
manifestação e logo recebera bênção, (ver o crescimento no mundo espiritual antes de
manifestá-lo no natural).

3.    Intercessão apostólica

       É aquela onde arranca e destrói as obras das trevas, planta e edifica a obra de
Deus. A intercessão apostólica traz reforma, tem revelação, visão. É uma intercessão
estratégica.
       Ao interceder por uma região, cidade ou país de maneira eficaz e necessária
para este lugar, não é somente orar e fazer guerra espiritual e sim tomar o despojo. É
conhecer os alvos daquilo que é necessário atacar nas regiões celestiais, para logo
evitar aqueles que na terra tomarão o despojo, as almas. Casas se abrirão, pregarão a
Palavra.
       Geralmente é feito intercessão e guerra espiritual sem tomar o despojo, hoje é
tempo de Tomá-lo. Intercessores apostólicos são abridores de caminhos. O objetivo
da intercessão apostólica é conquistar territórios e trazer o Reino à dimensão natural.
       Um chamado para a intercessão apostólica: II Coríntios 2:12; Efésios 6:18-19;
Colossenses 4:2-4.

                        O QUE É GUERRA ESPIRITUAL?

Guerra espiritual é uma confrontação de poderes espirituais, onde Deus manifesta a
Sua soberania através da igreja sobre Satanás e o mundo (Efésios 6:12).
O objetivo da guerra espiritual não é destruir a Satanás ou aos principados e
potestades, senão resgatar aqueles que estão debaixo do seu domínio, rompendo todo
tipo de atadura espiritual. A nossa atenção deve estar centralizada nas pessoas e não
no diabo. A motivação da guerra espiritual não deve ser ódio a Satanás, senão o amor
pelas almas.

                        NÍVEIS DE GUERRA ESPIRITUAL

1. Guerra espiritual em nível de solo que envolve a expulsão de demônios (Mateus
   10:1; Lucas 10:17; Atos 8:7).
2. Guerra espiritual em nível de ocultismo envolvendo poderes demoníacos atuantes
   através dos xamãs, dos canalizadores da nova era, dos praticantes de forças
   ocultas, de feiticeiras e bruxas, de sacerdotes satanistas, de adivinhos, etc (Atos
   16:16-24).
3. Guerra espiritual em nível estratégico onde temos que batalhar contra uma
   concentração ainda mais perigosa do poder demoníaco: os espíritos territoriais
   (Efésios 6:12). Isso é algo bem diferente das questões que envolvem o ocultismo
   ou a expulsão do demônio da concupiscência.

4
PILARES DA LIBERTAÇÃO

1- Expulsão;
2- Cura Interior;
3- Rompimento Divino (Fechar brechas).

Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando
repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para a minha casa, de onde saí. E,
chegando, acha-a varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos
piores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado deste homem é pior do
que o primeiro. ( Lc 11:24-26)

      As bases legais de apoio para a volta de novos demônios devem ser rompidas.

                               HEREDITARIEDADE

       Sabemos que a família é uma instituição Divina, Deus trabalha através da
hereditariedade, aquilo que fazemos em nossa vida, interferirá em nossa
descendência, e o diabo procura intervir, buscando colocar maldições, legados
espirituais dentro das famílias “tendências pecaminosas”.
       Um exemplo claro disso é Abraão, em seu ato de mentira (Gn 20:12), um ato
grave de mentira, a conseqüência foi uma obra de mentira em sua descendência: com
Isaque (Gn 26:7), com Jacó, onde seus filhos mentem dizendo que José havia sido
morto (Gn 37:31-33). Podemos constatar que se passaram 4 gerações debaixo dessa
herança.
       Não confunda pecado com iniqüidade.
       Iniqüidade é o erro de maneira cíclica (ciclo que se repete), distorção de
princípios, que pode permanecer por gerações, e são quebradas através de confissão e
arrependimento.
Ex: Neemias 9, onde se ajuntaram os filhos de Israel com jejum e pano de saco, que
fizeram confissão dos pecados e iniqüidade de seus pais.
Daniel 9, onde Daniel confessa ao Senhor os pecados de Israel.
       Bairros, cidades, estados, nações e até igrejas tem uma alma, e a igreja também
precisa ser tratada de coisas que a contaminam, podemos citar exemplos de igrejas
que não crescem, não tem avivamento, deve-se fazer um levantamento de seu
histórico, se houve pecados como: sexuais e pecados de divisão. Há também
maldições de palavras sobre igrejas, como por exemplo fofocas, nestes casos devem
se fazer arrependimento de confissão de pecados.
“Ouviu o Senhor a Ezequias e sarou a alma do povo.” 2Crônicas 30:20




5

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualPaulo Roberto
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaÉder Tomé
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Jana Franpe
 
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisIntercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisHerberti Pedroso
 
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdfMarina de Morais
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaÉder Tomé
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoJoselito Machado
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoRodrigo Bomfim
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesusMoisés Sampaio
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deusNayara Mayla Brito Damasceno
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Maduraguestc5d870
 

Mais procurados (20)

Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2
 
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisIntercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
 
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
Os três campos de batalha   parte 1 - a menteOs três campos de batalha   parte 1 - a mente
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
 
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
2019 - 1° trim. - Aula 1 - BATALHA ESPIRITUAL - pdf
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
Fortalezas espirituais
Fortalezas espirituaisFortalezas espirituais
Fortalezas espirituais
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5   jesus e a implantação do reino de deussLição 5   jesus e a implantação do reino de deus
sLição 5 jesus e a implantação do reino de deus
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha   parte 1 - NA MENTEOs três campos de batalha   parte 1 - NA MENTE
Os três campos de batalha parte 1 - NA MENTE
 
FéFé
 
Batalha espiritual
Batalha espiritualBatalha espiritual
Batalha espiritual
 
Cura e libertação
Cura e libertaçãoCura e libertação
Cura e libertação
 

Destaque

Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoasNome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoasGILMAR BASTOS
 
Visão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessãoVisão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessãoCassio Felipe
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessãoCassio Felipe
 
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?Carlos Augusto Vailatti
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosMoisés Sampaio
 
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003109513320 apostila-de-libertacao-office-2003
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003George Átila Moreira
 
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)Eduardo Bispo Silva
 

Destaque (10)

Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoasNome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
Nome dos demônios e como eles atuam nas vidas das pessoas
 
Visão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessãoVisão para o ministério de intercessão
Visão para o ministério de intercessão
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessão
 
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?
[PDF] Cristãos Genuínos Podem Ser Possuídos por Demônios?
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003109513320 apostila-de-libertacao-office-2003
109513320 apostila-de-libertacao-office-2003
 
Formação intercessão apóstila i
Formação intercessão apóstila iFormação intercessão apóstila i
Formação intercessão apóstila i
 
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
Apostila completa seminario de cura e libertacao (1)
 
Ministrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertaçãoMinistrando cura e_libertação
Ministrando cura e_libertação
 

Semelhante a Intercessão e batalha espiritual

missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituais
missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituaismissionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituais
missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituaisAyjalon
 
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdfIntercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdfDenivalSouza1
 
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdfIntercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdfDenivalSouza1
 
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptx
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptxESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptx
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptxTarcisioAugusto1
 
O evangelho prostituído aula 01
O evangelho prostituído   aula 01O evangelho prostituído   aula 01
O evangelho prostituído aula 01Alípio Vallim
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdfDenivalSouza1
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdfDenivalSouza1
 
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam  os Dons do Espírito Santo.pptxConheçam  os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptxClaudio Rivelle
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoRogério Nunes
 
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdfDons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdfPecador Confesso
 
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons MINISTERIO IPCA.
 
Simpósio Intercessão
Simpósio IntercessãoSimpósio Intercessão
Simpósio IntercessãoJana Franpe
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisAilton da Silva
 
Lição 3 dons de revelação
Lição 3 dons de revelaçãoLição 3 dons de revelação
Lição 3 dons de revelaçãoPr. Andre Luiz
 
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons EspirituaisLição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons EspirituaisMaxsuel Aquino
 
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptx
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptxLicao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptx
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptxDassayevSilva
 

Semelhante a Intercessão e batalha espiritual (20)

Intercessão
Intercessão Intercessão
Intercessão
 
missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituais
missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituaismissionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituais
missionária help e pastor Ayjalon silva os dons espirituais
 
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdfIntercessão e batalha espiritual Débora.pdf
Intercessão e batalha espiritual Débora.pdf
 
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdfIntercessão e batalha espiritual igreja escola base  .pdf
Intercessão e batalha espiritual igreja escola base .pdf
 
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptx
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptxESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptx
ESPIRITUALIDADE - CATEQUISTAS.pptx
 
O evangelho prostituído aula 01
O evangelho prostituído   aula 01O evangelho prostituído   aula 01
O evangelho prostituído aula 01
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1).pdf
 
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdfintercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
intercesso-140215085519-phpapp02 (1) (1).pdf
 
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam  os Dons do Espírito Santo.pptxConheçam  os Dons do Espírito Santo.pptx
Conheçam os Dons do Espírito Santo.pptx
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito Santo
 
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdfDons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
 
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
Estudo biblico 24  dons espirituais - part2Estudo biblico 24  dons espirituais - part2
Estudo biblico 24 dons espirituais - part2
 
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons ESPÍRITO SANTO  Diferença entre Sinis e Dons
ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons
 
Simpósio Intercessão
Simpósio IntercessãoSimpósio Intercessão
Simpósio Intercessão
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
 
Dons de Revelação
Dons de RevelaçãoDons de Revelação
Dons de Revelação
 
Lição 3 dons de revelação
Lição 3 dons de revelaçãoLição 3 dons de revelação
Lição 3 dons de revelação
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons EspirituaisLição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
Lição 08- A Igreja e Os Dons Espirituais
 
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptx
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptxLicao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptx
Licao 1 - 2T - 2021 - CPAD.pptx
 

Intercessão e batalha espiritual

  • 1. INTERCESSÃO E BATALHA ESPIRITUAL O QUE É INTERCESSÃO? A oração de intercessão é aquela que é feita em favor de outros. Interceder é colocar- se no lugar de outro e pleitear a sua casa, como se fosse sua própria. É estar entre Deus e os homens, a favor destes, tomando seu lugar e sentindo sua necessidade de tal maneira que luta em oração até a vitória na vida daquele por quem intercede é ver a necessidade da intervenção de Deus nas mais diversas situações. ETIMOLOGIA DA PALAVRA INTERCESSÃO Paga (hebraico): vem da raiz de uma palavra que significa “colidir com violência”, guerreiro; Ënteuxis (grego): “ser ouvido pelo rei, no lugar de outros, encontrar-se com”; Entugchano (grego): “trocar idéias com, conferenciar com, tratar com, fazer intercessão, pleitear com uma pessoa, tanto a favor quanto contra outros”; Intercessão (dicionário): “pedir por outro, intervir a favor de alguém ou alguma coisa, ser intermediário”. CARACTERÍSTICAS DE UM INTERCESSOR O verdadeiro intercessor deve apresentar as seguintes características (estas virtudes devem ser cultivadas): 1. Amor “Ágape”. Romanos 5:5, “Sem amor, não se pode orar”; 2. Identificação: muitas vezes o intercessor sentirá exatamente o que sente a pessoa por quem ele ora. Essa identificação é o combustível para o seu amor. A empatia ajuda a entender a situação havendo maior consagração para a intercessão; 3. Compaixão: é um ingrediente do amor divino. Esta compaixão de Deus que ele se torna um verdadeiro intercessor. Compaixão é o amor de Deus em ação; 4. Discernimento: esta é a habilidade especial de conhecer com segurança se determinado comportamento é divino, humano ou satânico. A palavra no grego é “diakrisis” e significa “fazer distinção, julgamento”. O intercessor conhecerá o melhor e o pior acerca das pessoas e coisas por quem ora. O Espírito Santo o levará a crescer no discernimento das questões, a fim de capacitá-lo a interceder com mais propriedade. As revelações que Deus dá sobre uma situação ou pessoa, não são para serem divulgadas, mas para orientar a intercessão. Se são boas, deve- se orar para que se manifestem. Se ruins, orar com o fim de impedir sua manifestação; 5. Peso: é ser carregado como um fardo, responsabilidade ou carga. É um encargo, sobrecarga, dever. O peso pode vir como um impulso (repentino) ou ter uma longa duração; 1
  • 2. 6. Ousadia: Hebreus 4:16, Provérbios 28:1. A intercessão exige coragem, disposição, fervor e ousadia. Ousadia diante de Deus e diante do inferno. A ousadia do cristão vem de Jesus (Efésios 3:12); 7. Autoridade: exousia (grego), “habilidade ou força com que é revestido e o direito de exercer aquele poder”. Ninguém pode exercer autoridade a menos que saiba quem é e que direitos tem em Cristo; 8. Perseverança: A oração intercessória requer constância, persistência, intensidade, perseverança; 9. Dores de parto: Gálatas 4:19, para que as realidades espirituais se manifestem no reino físico, primeiramente devem ser geradas no mundo espiritual. Antes que elas sejam materializadas no mundo visível, vêm à luz no mundo invisível. NOÇÕES DO MUNDO ESPIRITUAL Efésios 6:12, níveis de autoridade do reino das trevas: 1. Principados (grego Arche): espíritos governantes, magistrados, poderes, começo, sendo que começo neste caso se refere ao tempo ou ordem; 2. Potestades (grego Exousia): autoridades que permitem ou impedem, poder delegado; 3. Príncipes do mundo destas trevas(grego kosmokrator): governadores mundiais, os senhores do mundo; vem de “kosmos”, isto é, “mundo” e “krator” que significa governado; 4. Hostes espirituais da iniqüidade nas regiões celestes (grego Pneumatikos): vem da raiz da palavra “pneuma”, que significa “espírito”, “poneria” significa “iniquidade”, “depravação”, “maligno”, “atividade de natureza má”. Exemplo da guerra travada nas regiões celestiais: Daniel 10:1-21. Quando falamos de regiões celestiais, falamos de céus (plural), isto nos indica que existem vários céus, assim como dizem os judeus. A Bíblia nos relata a existência de três céus, veja: Efésios 1:3 e 6:12 nos fala de lugares celestiais, vemos que a palavra "celestiais" mais uma vez (plural), nos dá idéia de que existem vários céus, em II Coríntios 12:2-4, o apóstolo Paulo nos diz que foi arrebatado até ao terceiro céu (singular), à presença de Deus. Com isso constatamos que existe: 1º Céu - É um céu inferior, ou seja, nossa atmosfera, onde voam os pássaros, que por isso mesmo são chamados “as aves dos céus” (Jó 35:11). É a este que se referem aquelas passagens em que falam do orvalho de céu, as nuvens do céu, e do vento do céu; 2º Céu – É aquela parte do espaço, onde luzem o Sol, a Lua, e as estrelas, e que se chama o “firmamento” espaço sideral, ou a expansão do céu (Gênesis 1:8); 3º Céu – Lugar da morada de Deus e seus anjos (Apocalipse 4:1-4). Foi este céu, donde veio Cristo, e para o que subiu de, pois de Sua ressurreição (Atos 1:11),a este mesmo céu Paulo foi arrebatado. 2
  • 3. PLANO DE INTERCESSÃO INTERCESSÃO PELA IGREJA PASTORAL LOCAL Cobertura para Cobertura e O pastor e sua restauração família Espiritual da igreja Setores: -Cultos -Campanhas -Membros -Liderança local MISSIONÁRIA NACIONAL Cobertura pelo Brasil Cobertura por missões -Pelo país: economia, Setores: política, planejamento -Nações não alcançadas -Pelos líderes a nível -Missionários e famílias nacional, estadual, e -Igreja perseguida municipal -Avanço da Obra de Deus na nação TRÊS NÍVEIS DE INTERCESSÃO 1. Intercessão Básica Intercessão por situações que estão à vista e é necessária a intervenção de Deus. É simples. Intercede-se por famílias, igreja... ou qualquer outra situação que esteja fora de nosso alcance. 2. Intercessão Profética É quando se intercede para que aconteca o que Deus quer que aconteça. É o sacerdote, que vem diante de Deus, que conhece a Sua vontade e ora para que ela seja manifestada na terra. Neste nível o intercessor está conectado com Deus, tem os seus ouvidos nos céus e sua boca na terra. Ao relacionar-se com Deus, conhece-se a sua vontade. Pode interceder por uma região específica, cidade ou país para assim trazer para a terra este desejo de vê-lo manifestado. 3
  • 4. O cristão tem que entrar no lugar da glória de Deus, passar o umbral. Sair do natural para o sobrenatural, para poder ouvir os desejos de Deus, concebê-los no ventre espiritual, engravidar da bênção, ter fé até que seja o tempo do nascimento ou manifestação e logo recebera bênção, (ver o crescimento no mundo espiritual antes de manifestá-lo no natural). 3. Intercessão apostólica É aquela onde arranca e destrói as obras das trevas, planta e edifica a obra de Deus. A intercessão apostólica traz reforma, tem revelação, visão. É uma intercessão estratégica. Ao interceder por uma região, cidade ou país de maneira eficaz e necessária para este lugar, não é somente orar e fazer guerra espiritual e sim tomar o despojo. É conhecer os alvos daquilo que é necessário atacar nas regiões celestiais, para logo evitar aqueles que na terra tomarão o despojo, as almas. Casas se abrirão, pregarão a Palavra. Geralmente é feito intercessão e guerra espiritual sem tomar o despojo, hoje é tempo de Tomá-lo. Intercessores apostólicos são abridores de caminhos. O objetivo da intercessão apostólica é conquistar territórios e trazer o Reino à dimensão natural. Um chamado para a intercessão apostólica: II Coríntios 2:12; Efésios 6:18-19; Colossenses 4:2-4. O QUE É GUERRA ESPIRITUAL? Guerra espiritual é uma confrontação de poderes espirituais, onde Deus manifesta a Sua soberania através da igreja sobre Satanás e o mundo (Efésios 6:12). O objetivo da guerra espiritual não é destruir a Satanás ou aos principados e potestades, senão resgatar aqueles que estão debaixo do seu domínio, rompendo todo tipo de atadura espiritual. A nossa atenção deve estar centralizada nas pessoas e não no diabo. A motivação da guerra espiritual não deve ser ódio a Satanás, senão o amor pelas almas. NÍVEIS DE GUERRA ESPIRITUAL 1. Guerra espiritual em nível de solo que envolve a expulsão de demônios (Mateus 10:1; Lucas 10:17; Atos 8:7). 2. Guerra espiritual em nível de ocultismo envolvendo poderes demoníacos atuantes através dos xamãs, dos canalizadores da nova era, dos praticantes de forças ocultas, de feiticeiras e bruxas, de sacerdotes satanistas, de adivinhos, etc (Atos 16:16-24). 3. Guerra espiritual em nível estratégico onde temos que batalhar contra uma concentração ainda mais perigosa do poder demoníaco: os espíritos territoriais (Efésios 6:12). Isso é algo bem diferente das questões que envolvem o ocultismo ou a expulsão do demônio da concupiscência. 4
  • 5. PILARES DA LIBERTAÇÃO 1- Expulsão; 2- Cura Interior; 3- Rompimento Divino (Fechar brechas). Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para a minha casa, de onde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado deste homem é pior do que o primeiro. ( Lc 11:24-26) As bases legais de apoio para a volta de novos demônios devem ser rompidas. HEREDITARIEDADE Sabemos que a família é uma instituição Divina, Deus trabalha através da hereditariedade, aquilo que fazemos em nossa vida, interferirá em nossa descendência, e o diabo procura intervir, buscando colocar maldições, legados espirituais dentro das famílias “tendências pecaminosas”. Um exemplo claro disso é Abraão, em seu ato de mentira (Gn 20:12), um ato grave de mentira, a conseqüência foi uma obra de mentira em sua descendência: com Isaque (Gn 26:7), com Jacó, onde seus filhos mentem dizendo que José havia sido morto (Gn 37:31-33). Podemos constatar que se passaram 4 gerações debaixo dessa herança. Não confunda pecado com iniqüidade. Iniqüidade é o erro de maneira cíclica (ciclo que se repete), distorção de princípios, que pode permanecer por gerações, e são quebradas através de confissão e arrependimento. Ex: Neemias 9, onde se ajuntaram os filhos de Israel com jejum e pano de saco, que fizeram confissão dos pecados e iniqüidade de seus pais. Daniel 9, onde Daniel confessa ao Senhor os pecados de Israel. Bairros, cidades, estados, nações e até igrejas tem uma alma, e a igreja também precisa ser tratada de coisas que a contaminam, podemos citar exemplos de igrejas que não crescem, não tem avivamento, deve-se fazer um levantamento de seu histórico, se houve pecados como: sexuais e pecados de divisão. Há também maldições de palavras sobre igrejas, como por exemplo fofocas, nestes casos devem se fazer arrependimento de confissão de pecados. “Ouviu o Senhor a Ezequias e sarou a alma do povo.” 2Crônicas 30:20 5