SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução.
 A história de José é uma das mais belas
registradas nas Escrituras Sagradas. É uma
história que mostra o amor de um pai, a rejeição e
a inveja dos irmãos e a beleza dos sonhos de um
jovem. São 13 capítulos que revelam os desígnios
de Deus na história de Israel. Nesta lição,
estudaremos a respeito das crises enfrentadas por
José e a sua atitude diante de cada uma delas.
Veremos que José nos deixou preciosas lições
que nos ensinam como nos conduzir nas mais
difíceis situações. As adversidades na vida de
José contribuíram para que as promessas feitas a
Abraão se cumprissem fielmente (Gn 13).
 1. A família de José. Jacó era o pai de
José, e sua família era constituída pelos
filhos de Lia e os dois filhos de Raquel,
José e Benjamim (Gn 30.22-24; 35.16-18).
Levemos também em conta os filhos das
servas Zilpa e Bila. Jacó amava José e lhe
presenteou com uma túnica colorida. Essa
túnica de várias cores revelava uma
posição de favoritismo (Gn 37.3). O
favoritismo de Jacó por José gerou
algumas crises na família. Uma família
dividida não pode resistir às crises. Por
isso, ame os seus filhos de modo altruísta,
 2. A inveja dos irmãos de José. O que fez com
que os irmãos de José fossem tomados pela
inveja e o ódio? Existem duas razões principais.
A primeira está no fato de José denunciar ao pai
as más ações cometidas por seus irmãos.
Certamente os irmãos viam José como um
traidor. A segunda razão estava no fato de José
ser um sonhador. Em seus dois sonhos, José
aparecia em uma posição de honra. É
importante ressaltar que, embora a família de
Jacó estivesse enfrentando a crise do
favoritismo, do ódio, da inveja e da falsidade, ela
era parte dos desígnios de Deus para a
formação de um grande povo. Deus não pensa
como nós e não julga segundo os critérios
humanos. Sua justiça e seus desígnios são
 3. Os sonhos de José (Gn 37.7,9). Certa
noite, Deus deu a José um sonho, e moço
precipitadamente contou seu sonho a
seus irmãos. Nem sempre podemos
partilhar todos os nossos sonhos. Alguns
devem ser guardados no coração até que
se cumpram integralmente. José tornou a
sonhar e, mais uma vez, relatou o sonho
aos irmãos e ao pai. Os sonhos de José
foram dados pelo Senhor, e um dia se
cumpriram fidedignamente. Se Deus tem
dado a você um sonho, guarde-o em seu
coração e aguarde, pois no tempo do
 1. José é vendido como escravo (Gn 37.27,28). Certo
dia, os irmãos de José levaram os rebanhos até Siquém.
José foi até lá para ver se tudo estava bem. Mas
chegando ali, descobriu que seus irmãos tinham ido a
Dotã. Quando os irmãos de José viram que ele vinha se
aproximando, decidiram matá-lo. O plano era matar José
e, depois, dizer ao pai que um animal selvagem o havia
matado. Os irmãos de José tinham uma mente perversa,
maligna. Mas Rúben não aceitou tal ideia e aconselhou
aos irmãos a jogar José em uma cova. Rúben planejava
resgatar o irmão. Porém, Judá também teve uma ideia:
"Vendê-lo como escravo."Assim, os irmãos tiraram José
da cova e o venderam como escravo aos mercadores
por vinte moedas de prata. Os irmãos de José tomaram
sua túnica e a mancharam com o sangue de um
animal. O objetivo era enganar a Jacó. Eles fizeram seu
pai chorar e sofrer muito. O ciúme e a inveja sempre
 2. José na casa de Potifar. José foi
comprado pelos mercadores e levado ao
Egito. Chegando ali os mercadores o
venderam a Potifar, um dos oficiais de
Faraó. No entanto, Deus estava com José
na cova e também no Egito. O Senhor não
nos abandona diante das situações
adversas. José alcançou graça e favor aos
olhos de Potifar e este o colocou sobre
tudo que possuía.
 3. José prosperou na casa de
Potifar. José foi elevado à função de
mordomo, gerindo todos os negócios da
casa de Potifar, que prosperou
grandemente, pois Deus era com o jovem.
Ele poderia ter deixado que a mágoa e a
tristeza lhe dominassem o coração, mas
manteve-se puro. José é um exemplo de
superação em meio às crises, pois não
permitiu que a sua fé em Deus fosse
abalada diante das circunstâncias
adversas.
 Deus estava com José, mas a crise mais
uma vez o alcança. A mulher de Potifar, que
não tinha escrúpulos nem decência, procurou
seduzi-lo. Mas ele era fiel a Deus e ao seu
patrão. Por isso, rejeitou a proposta da
mulher que, com raiva, armou-lhe uma
cilada, acusando-o de sedução (Gn 39.14-
18). Potifar ouviu a acusação mentirosa de
sua esposa contra José e o mandou para a
prisão, onde estavam os oficiais de Faraó.
José venceu a tentação, mas foi para a
prisão.
 1. José é abençoado por Deus na prisão
(Gn 39.21-23). José foi injustamente lançado
na prisão, porém Deus estava com ele e o
ajudaria mais uma vez. Havia um propósito
maior para a sua vida. Esse propósito já
havia sido revelado em seus sonhos. Ele
sabia que, de algum modo, Deus cuidaria da
sua vida na prisão. Ali, José alcançou graça
aos olhos do carcereiro. A mão de Deus
estava estendida para abençoá-lo. Por isso,
por onde ele passava era bem-sucedido.
 2. José e os dois oficiais de Faraó. José
foi sustentado na prisão pela benignidade
de Deus. Ali, ele encontrou dois presos
que serviram a Faraó, um copeiro-mor e
um padeiro-mor. Certo dia, ambos tiveram
um sonho. Eles contaram a José o que
haviam sonhado, e este interpretou o
sonho deles. Ao copeiro-mor José disse
que dentro de três dias ele seria chamado
para servir a Faraó novamente. Ao
padeiro-mor, disse que, dentro de três
dias, seria executado. Tudo aconteceu do
jeito que José havia dito.
 3. Da prisão ao palácio de Faraó (Gn 41.1-8). Faraó também teve
dois sonhos que o perturbaram muito. Os egípcios acreditavam que
os sonhos eram presságios de situações boas ou ruins e o rei não
conseguiu compreender o significado dos seus sonhos. Por isso,
convocou seus magos e astrólogos para que os interpretassem,
mas nenhum deles conseguiu convencê-lo com suas interpretações
(Gn 41.8). Então, o copeiro-mor lembrou-se de José e falou a Faraó
a respeito do que havia acontecido com ele e com o padeiro-mor.
Faraó ordenou que trouxessem José à sua presença. Quando ele
chegou perante o rei, com humildade e temor a Deus, ouviu os
sonhos e disse que estes se resumiam em um. O Egito passaria por
um período de sete anos de grande fartura e depois um período de
sete anos de escassez. Então, José orientou Faraó para que
encontre um homem sábio a fim de encarregá-lo de ajuntar alimento
para os tempos de crise. Assim o rei teria alimento para enfrentar o
tempo de crise. Faraó, impressionado com a sabedoria de José, viu
que ele seria o homem certo para gerenciar os tempos de fartura e
de crise, e nomeou José governador do Egito.
 Aprendemos com José que o sofrimento pode moldar nosso caráter
e levar-nos a ser bem-sucedidos em todas as áreas de nossas
vidas. Os sofrimentos nos ensinam a lidar com circunstâncias
adversas. Cada episódio na vida de José fazia parte dos desígnios
 CONCLUSÃO
 Todas as dificuldades pelas quais
passamos, quando estamos no plano
divino, são para nos ensinar. Deus
preparou o espírito de José para as crises
que enfrentaria e para que pudesse
desfrutar de uma posição privilegiada no
Egito. José não se esqueceu de que Deus
estava com ele, não só nas humilhações,
mas também quando exaltado diante dos
homens.

ACESSE O NOSSO SITE
www.escola-dominical.com
Produção dos slides
Pr. Ismael Pereira de Oliveira
&
Lourinaldo Serafim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

José do Egito
José do EgitoJosé do Egito
José do Egito
Élida Rolim
 
José, semelhante a Jesus
José, semelhante a JesusJosé, semelhante a Jesus
José, semelhante a Jesus
André Luiz Marques
 
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
Lourinaldo Serafim
 
As 4 Respostas de José
As 4 Respostas de JoséAs 4 Respostas de José
As 4 Respostas de José
Josimar M. Rocha
 
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
Marcus Wagner
 
Israel: Do cativeiro ao êxodo
Israel: Do cativeiro ao êxodoIsrael: Do cativeiro ao êxodo
Israel: Do cativeiro ao êxodo
Daladier Lima
 
José a Realidade de um Sonho
José a Realidade de um SonhoJosé a Realidade de um Sonho
José a Realidade de um Sonho
Márcio Martins
 
José a realidade de um sonho
José a realidade de um sonhoJosé a realidade de um sonho
José a realidade de um sonho
Pr. Gerson Eller
 
Livro de Jonas
Livro de JonasLivro de Jonas
Livro de Jonas
Rogério Nunes
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
Moisés Sampaio
 
Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
Moisés Sampaio
 
Panorama do AT - Jonas
Panorama do AT - JonasPanorama do AT - Jonas
Panorama do AT - Jonas
Respirando Deus
 
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
Natalino das Neves Neves
 
Deus Chama Para Boa Obra...
Deus Chama Para Boa Obra...Deus Chama Para Boa Obra...
Deus Chama Para Boa Obra...
JOSE varreis
 
Profeta Jonas
Profeta JonasProfeta Jonas
Profeta Jonas
Ricardo Gondim
 
10 mandamento não cobiçaras final
10 mandamento não cobiçaras  final10 mandamento não cobiçaras  final
10 mandamento não cobiçaras final
Elson Juvenal Pinto Loureiro
 
Licao 3 EBD JOVENS CPAD
Licao 3 EBD JOVENS CPADLicao 3 EBD JOVENS CPAD
Licao 3 EBD JOVENS CPAD
Leonardo Batista dos Santos
 
Jonas - A Misericórdia Divina
Jonas - A Misericórdia DivinaJonas - A Misericórdia Divina
Jonas - A Misericórdia Divina
Jonas Martins Olímpio
 
José em exemplo de fé em meio as injustiças
José em exemplo de fé em meio as injustiçasJosé em exemplo de fé em meio as injustiças
José em exemplo de fé em meio as injustiças
RODRIGO FERREIRA
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
Respirando Deus
 

Mais procurados (20)

José do Egito
José do EgitoJosé do Egito
José do Egito
 
José, semelhante a Jesus
José, semelhante a JesusJosé, semelhante a Jesus
José, semelhante a Jesus
 
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
LIÇÃO 13 - JOSÉ, A REALIDADE DE UM SONHO
 
As 4 Respostas de José
As 4 Respostas de JoséAs 4 Respostas de José
As 4 Respostas de José
 
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
Lição 2 - Fui Injustiçado - Lição de Adolescentes 3º Trimestre de 2021
 
Israel: Do cativeiro ao êxodo
Israel: Do cativeiro ao êxodoIsrael: Do cativeiro ao êxodo
Israel: Do cativeiro ao êxodo
 
José a Realidade de um Sonho
José a Realidade de um SonhoJosé a Realidade de um Sonho
José a Realidade de um Sonho
 
José a realidade de um sonho
José a realidade de um sonhoJosé a realidade de um sonho
José a realidade de um sonho
 
Livro de Jonas
Livro de JonasLivro de Jonas
Livro de Jonas
 
A vinha de Nabote
A vinha de NaboteA vinha de Nabote
A vinha de Nabote
 
Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
 
Panorama do AT - Jonas
Panorama do AT - JonasPanorama do AT - Jonas
Panorama do AT - Jonas
 
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
2013 1o tri lição 7_a vinha de nabote
 
Deus Chama Para Boa Obra...
Deus Chama Para Boa Obra...Deus Chama Para Boa Obra...
Deus Chama Para Boa Obra...
 
Profeta Jonas
Profeta JonasProfeta Jonas
Profeta Jonas
 
10 mandamento não cobiçaras final
10 mandamento não cobiçaras  final10 mandamento não cobiçaras  final
10 mandamento não cobiçaras final
 
Licao 3 EBD JOVENS CPAD
Licao 3 EBD JOVENS CPADLicao 3 EBD JOVENS CPAD
Licao 3 EBD JOVENS CPAD
 
Jonas - A Misericórdia Divina
Jonas - A Misericórdia DivinaJonas - A Misericórdia Divina
Jonas - A Misericórdia Divina
 
José em exemplo de fé em meio as injustiças
José em exemplo de fé em meio as injustiçasJosé em exemplo de fé em meio as injustiças
José em exemplo de fé em meio as injustiças
 
Panorama do AT - Naum
Panorama do AT - NaumPanorama do AT - Naum
Panorama do AT - Naum
 

Destaque

LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADELIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASALIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
Lourinaldo Serafim
 
Os selos e as trombetas da grande tribulação
Os selos e as trombetas  da grande tribulaçãoOs selos e as trombetas  da grande tribulação
Os selos e as trombetas da grande tribulação
INSTITUTO TRIUNFANTE BRASIL DE EDUÇÃO
 
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDORLIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃOLIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVOLIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISELIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORALIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
Lourinaldo Serafim
 
Adoracao e louvor
Adoracao e louvorAdoracao e louvor
Adoracao e louvor
renato_piano
 
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIOLIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
Lourinaldo Serafim
 
Escatologia parte 2_ibadep_a grande tribulação
Escatologia  parte 2_ibadep_a grande tribulaçãoEscatologia  parte 2_ibadep_a grande tribulação
Escatologia parte 2_ibadep_a grande tribulação
Natalino das Neves Neves
 

Destaque (20)

LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADELIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
LIÇÃO 10 - ADORANDO A DEUS EM MEIO A CALAMIDADE
 
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASALIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
LIÇÃO 09 - O MILAGRE ESTÁ EM SUA CASA
 
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
LIÇÃO 8 - RUTE, DEUS TRABALHA PELA FAMÍLIA
 
Os selos e as trombetas da grande tribulação
Os selos e as trombetas  da grande tribulaçãoOs selos e as trombetas  da grande tribulação
Os selos e as trombetas da grande tribulação
 
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDORLIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
LIÇÃO 06 - DEUS: O NOSSO PROVEDOR
 
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃOLIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
 
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVOLIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
LIÇÃO 11 - O SOCORRO DE DEUS PARA LIVRAR O SEU POVO
 
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISELIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
LIÇÃO 01 - A SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE
 
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
LIÇÃO 12 - SABEDORIA DIVINA PARA A TOMADA DE DECISÕES
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUSLIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
LIÇÃO 13 - A FIDELIDADE DE DEUS
 
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 2- O PROPÓSITO DO FRUTO DO ESPÍRITO
 
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADASLIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
LIÇÃO 05 - AS CONSEQUÊNCIAS DAS ESCOLHAS PRECIPITADAS
 
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEISLIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
LIÇÃO 02 - A PROVISÃO DE DEUS EM TEMPOS DIFÍCEIS
 
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORALIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
LIÇÃO 13 - A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA
 
Adoracao e louvor
Adoracao e louvorAdoracao e louvor
Adoracao e louvor
 
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIOLIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
LIÇÃO 04 - A PROVISÃO DE DEUS NO MONTE DO SACRIFÍCIO
 
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉLIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
LIÇÃO 03 - ABRAÃO, A ESPERANÇA DO PAI DA FÉ
 
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZALIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
LIÇÃO 04 - ALEGRIA, FRUTO DO ESPÍRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA
 
Escatologia parte 2_ibadep_a grande tribulação
Escatologia  parte 2_ibadep_a grande tribulaçãoEscatologia  parte 2_ibadep_a grande tribulação
Escatologia parte 2_ibadep_a grande tribulação
 

Semelhante a LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS

Lição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
Lição 7 - José Fé em Meio às InjustiçasLição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
Lição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
Andrew Guimarães
 
Lição 13 josé, a realidade de um sonho
Lição 13   josé, a realidade de um sonhoLição 13   josé, a realidade de um sonho
Lição 13 josé, a realidade de um sonho
Andrew Guimarães
 
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
Pr. Andre Luiz
 
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
Joel Silva
 
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
Ping Ponga
 
Lição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
Lição 2 - As Adversidades Geram OportunidadesLição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
Lição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
Éder Tomé
 
José - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiçasJosé - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiças
Ailton da Silva
 
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
Jheisson Batista Ferreira
 
Genesis 40
Genesis 40Genesis 40
Genesis 40
Genesis 40Genesis 40
José um líder temente a Deus
José um líder temente a DeusJosé um líder temente a Deus
José um líder temente a Deus
Pr.Jocemar Porto
 
José, a realidade de um sonho
José, a realidade de um sonhoJosé, a realidade de um sonho
José, a realidade de um sonho
Ailton da Silva
 
A sabedoria de josé
A sabedoria de joséA sabedoria de josé
A sabedoria de josé
thamyrisbarb
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Wander Sousa
 
O sucesso de um sonhador
O sucesso de um sonhadorO sucesso de um sonhador
O sucesso de um sonhador
Fer Nanda
 
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
Ping Ponga
 
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do EgitoTopicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
JadersonBoareto
 
Encerrando um capítulo de mágoa
Encerrando um capítulo de mágoaEncerrando um capítulo de mágoa
Encerrando um capítulo de mágoa
Hugo Machado
 
JOSÉ-EBD.pdf
JOSÉ-EBD.pdfJOSÉ-EBD.pdf
JOSÉ-EBD.pdf
LilianSousa30
 
6 exodo 1 12
6 exodo 1 126 exodo 1 12
6 exodo 1 12
PIB Penha
 

Semelhante a LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS (20)

Lição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
Lição 7 - José Fé em Meio às InjustiçasLição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
Lição 7 - José Fé em Meio às Injustiças
 
Lição 13 josé, a realidade de um sonho
Lição 13   josé, a realidade de um sonhoLição 13   josé, a realidade de um sonho
Lição 13 josé, a realidade de um sonho
 
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
José fé em meio as injustiças - Lição 07 - 4º Trimestre 2016
 
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
2016 4º trimestre adultos lição 07.pptx
 
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
08 Deus honra a José, o escravo / 08 god honors joseph the slave portuguese
 
Lição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
Lição 2 - As Adversidades Geram OportunidadesLição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
Lição 2 - As Adversidades Geram Oportunidades
 
José - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiçasJosé - fé em em meio as injustiças
José - fé em em meio as injustiças
 
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
Vivendo os sonhos de Deus Gn 37.5,9
 
Genesis 40
Genesis 40Genesis 40
Genesis 40
 
Genesis 40
Genesis 40Genesis 40
Genesis 40
 
José um líder temente a Deus
José um líder temente a DeusJosé um líder temente a Deus
José um líder temente a Deus
 
José, a realidade de um sonho
José, a realidade de um sonhoJosé, a realidade de um sonho
José, a realidade de um sonho
 
A sabedoria de josé
A sabedoria de joséA sabedoria de josé
A sabedoria de josé
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
O sucesso de um sonhador
O sucesso de um sonhadorO sucesso de um sonhador
O sucesso de um sonhador
 
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
07 Um filho favorito que se torna um escravo / 07 a favorite son becomes a sl...
 
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do EgitoTopicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
Topicos sobre a vida de José, de sonhador a governador do Egito
 
Encerrando um capítulo de mágoa
Encerrando um capítulo de mágoaEncerrando um capítulo de mágoa
Encerrando um capítulo de mágoa
 
JOSÉ-EBD.pdf
JOSÉ-EBD.pdfJOSÉ-EBD.pdf
JOSÉ-EBD.pdf
 
6 exodo 1 12
6 exodo 1 126 exodo 1 12
6 exodo 1 12
 

Mais de Lourinaldo Serafim

LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINALIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADALIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJASLIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDALIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIASLIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕESLIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNELIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITALLIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIALIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIALIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇALIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
Lourinaldo Serafim
 

Mais de Lourinaldo Serafim (14)

LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃOLIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
LIÇÃO 01 - A FORMAÇÃO DO CARÁTER CRISTÃO
 
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃOLIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
LIÇÃO 13 - UMA VIDA DE FRUTIFICAÇÃO
 
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINALIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
LIÇÃO 12 - QUEM AMA CUMPRE PLENAMENTE A LEI DIVINA
 
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADALIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
LIÇÃO 11 - VIVENDO DE FORMA MODERADA
 
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJASLIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
LIÇÃO 10 - MANSIDÃO: TORNA O CRENTE APTO PARA EVITAR PELEJAS
 
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
LIÇÃO 09 - FIDELIDADE, FIRMES NA FÉ
 
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDALIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
LIÇÃO 08 - A BONDADE QUE CONFERE VIDA
 
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIASLIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
LIÇÃO 07 - BENIGNIDADE: UM ESCUDO PROTETOR CONTRA AS PORFIAS
 
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕESLIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
LIÇÃO 06 - PACIÊNCIA: EVITANDO AS DISSENSÕES
 
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNELIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
LIÇÃO 03 - O PERIGO DAS OBRAS DA CARNE
 
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITALLIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
LIÇÃO 12 - A EVANGELIZAÇÃO REAL NA ERA DIGITAL
 
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIALIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
LIÇÃO 11 - A EVANGELIZAÇÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
 
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIALIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
LIÇÃO 10 - O PODER DA EVANGELIZAÇÃO NA FAMÍLIA
 
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇALIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
 

Último

Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (12)

Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 

LIÇÃO 07 - JOSÉ: FÉ EM MEIO ÀS INJUSTIÇAS

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Introdução.  A história de José é uma das mais belas registradas nas Escrituras Sagradas. É uma história que mostra o amor de um pai, a rejeição e a inveja dos irmãos e a beleza dos sonhos de um jovem. São 13 capítulos que revelam os desígnios de Deus na história de Israel. Nesta lição, estudaremos a respeito das crises enfrentadas por José e a sua atitude diante de cada uma delas. Veremos que José nos deixou preciosas lições que nos ensinam como nos conduzir nas mais difíceis situações. As adversidades na vida de José contribuíram para que as promessas feitas a Abraão se cumprissem fielmente (Gn 13).
  • 9.
  • 10.  1. A família de José. Jacó era o pai de José, e sua família era constituída pelos filhos de Lia e os dois filhos de Raquel, José e Benjamim (Gn 30.22-24; 35.16-18). Levemos também em conta os filhos das servas Zilpa e Bila. Jacó amava José e lhe presenteou com uma túnica colorida. Essa túnica de várias cores revelava uma posição de favoritismo (Gn 37.3). O favoritismo de Jacó por José gerou algumas crises na família. Uma família dividida não pode resistir às crises. Por isso, ame os seus filhos de modo altruísta,
  • 11.
  • 12.  2. A inveja dos irmãos de José. O que fez com que os irmãos de José fossem tomados pela inveja e o ódio? Existem duas razões principais. A primeira está no fato de José denunciar ao pai as más ações cometidas por seus irmãos. Certamente os irmãos viam José como um traidor. A segunda razão estava no fato de José ser um sonhador. Em seus dois sonhos, José aparecia em uma posição de honra. É importante ressaltar que, embora a família de Jacó estivesse enfrentando a crise do favoritismo, do ódio, da inveja e da falsidade, ela era parte dos desígnios de Deus para a formação de um grande povo. Deus não pensa como nós e não julga segundo os critérios humanos. Sua justiça e seus desígnios são
  • 13.
  • 14.  3. Os sonhos de José (Gn 37.7,9). Certa noite, Deus deu a José um sonho, e moço precipitadamente contou seu sonho a seus irmãos. Nem sempre podemos partilhar todos os nossos sonhos. Alguns devem ser guardados no coração até que se cumpram integralmente. José tornou a sonhar e, mais uma vez, relatou o sonho aos irmãos e ao pai. Os sonhos de José foram dados pelo Senhor, e um dia se cumpriram fidedignamente. Se Deus tem dado a você um sonho, guarde-o em seu coração e aguarde, pois no tempo do
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.  1. José é vendido como escravo (Gn 37.27,28). Certo dia, os irmãos de José levaram os rebanhos até Siquém. José foi até lá para ver se tudo estava bem. Mas chegando ali, descobriu que seus irmãos tinham ido a Dotã. Quando os irmãos de José viram que ele vinha se aproximando, decidiram matá-lo. O plano era matar José e, depois, dizer ao pai que um animal selvagem o havia matado. Os irmãos de José tinham uma mente perversa, maligna. Mas Rúben não aceitou tal ideia e aconselhou aos irmãos a jogar José em uma cova. Rúben planejava resgatar o irmão. Porém, Judá também teve uma ideia: "Vendê-lo como escravo."Assim, os irmãos tiraram José da cova e o venderam como escravo aos mercadores por vinte moedas de prata. Os irmãos de José tomaram sua túnica e a mancharam com o sangue de um animal. O objetivo era enganar a Jacó. Eles fizeram seu pai chorar e sofrer muito. O ciúme e a inveja sempre
  • 19.
  • 20.  2. José na casa de Potifar. José foi comprado pelos mercadores e levado ao Egito. Chegando ali os mercadores o venderam a Potifar, um dos oficiais de Faraó. No entanto, Deus estava com José na cova e também no Egito. O Senhor não nos abandona diante das situações adversas. José alcançou graça e favor aos olhos de Potifar e este o colocou sobre tudo que possuía.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.  3. José prosperou na casa de Potifar. José foi elevado à função de mordomo, gerindo todos os negócios da casa de Potifar, que prosperou grandemente, pois Deus era com o jovem. Ele poderia ter deixado que a mágoa e a tristeza lhe dominassem o coração, mas manteve-se puro. José é um exemplo de superação em meio às crises, pois não permitiu que a sua fé em Deus fosse abalada diante das circunstâncias adversas.
  • 25.  Deus estava com José, mas a crise mais uma vez o alcança. A mulher de Potifar, que não tinha escrúpulos nem decência, procurou seduzi-lo. Mas ele era fiel a Deus e ao seu patrão. Por isso, rejeitou a proposta da mulher que, com raiva, armou-lhe uma cilada, acusando-o de sedução (Gn 39.14- 18). Potifar ouviu a acusação mentirosa de sua esposa contra José e o mandou para a prisão, onde estavam os oficiais de Faraó. José venceu a tentação, mas foi para a prisão.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  1. José é abençoado por Deus na prisão (Gn 39.21-23). José foi injustamente lançado na prisão, porém Deus estava com ele e o ajudaria mais uma vez. Havia um propósito maior para a sua vida. Esse propósito já havia sido revelado em seus sonhos. Ele sabia que, de algum modo, Deus cuidaria da sua vida na prisão. Ali, José alcançou graça aos olhos do carcereiro. A mão de Deus estava estendida para abençoá-lo. Por isso, por onde ele passava era bem-sucedido.
  • 29.
  • 30.  2. José e os dois oficiais de Faraó. José foi sustentado na prisão pela benignidade de Deus. Ali, ele encontrou dois presos que serviram a Faraó, um copeiro-mor e um padeiro-mor. Certo dia, ambos tiveram um sonho. Eles contaram a José o que haviam sonhado, e este interpretou o sonho deles. Ao copeiro-mor José disse que dentro de três dias ele seria chamado para servir a Faraó novamente. Ao padeiro-mor, disse que, dentro de três dias, seria executado. Tudo aconteceu do jeito que José havia dito.
  • 31.
  • 32.  3. Da prisão ao palácio de Faraó (Gn 41.1-8). Faraó também teve dois sonhos que o perturbaram muito. Os egípcios acreditavam que os sonhos eram presságios de situações boas ou ruins e o rei não conseguiu compreender o significado dos seus sonhos. Por isso, convocou seus magos e astrólogos para que os interpretassem, mas nenhum deles conseguiu convencê-lo com suas interpretações (Gn 41.8). Então, o copeiro-mor lembrou-se de José e falou a Faraó a respeito do que havia acontecido com ele e com o padeiro-mor. Faraó ordenou que trouxessem José à sua presença. Quando ele chegou perante o rei, com humildade e temor a Deus, ouviu os sonhos e disse que estes se resumiam em um. O Egito passaria por um período de sete anos de grande fartura e depois um período de sete anos de escassez. Então, José orientou Faraó para que encontre um homem sábio a fim de encarregá-lo de ajuntar alimento para os tempos de crise. Assim o rei teria alimento para enfrentar o tempo de crise. Faraó, impressionado com a sabedoria de José, viu que ele seria o homem certo para gerenciar os tempos de fartura e de crise, e nomeou José governador do Egito.  Aprendemos com José que o sofrimento pode moldar nosso caráter e levar-nos a ser bem-sucedidos em todas as áreas de nossas vidas. Os sofrimentos nos ensinam a lidar com circunstâncias adversas. Cada episódio na vida de José fazia parte dos desígnios
  • 33.
  • 34.
  • 35.  CONCLUSÃO  Todas as dificuldades pelas quais passamos, quando estamos no plano divino, são para nos ensinar. Deus preparou o espírito de José para as crises que enfrentaria e para que pudesse desfrutar de uma posição privilegiada no Egito. José não se esqueceu de que Deus estava com ele, não só nas humilhações, mas também quando exaltado diante dos homens. 
  • 36.
  • 37.
  • 38. ACESSE O NOSSO SITE www.escola-dominical.com Produção dos slides Pr. Ismael Pereira de Oliveira & Lourinaldo Serafim