SlideShare uma empresa Scribd logo
lição 02 - Elias, o tisbita
TEXTO ÁUREO

“E ele lhes disse: Qual era o trajo do
homem que vos veio ao encontro e vos
falou estas palavras? E eles lhe disseram:
Era um homem vestido de pelos e com os
lombos cingidos de um cinto de couro.
Então, disse ele: É Elias, o tisbita” (2 Rs
1.7,8).
        Igreja Evangélica Assembléia de Deus
    Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
          Campo de Presidente Prudente - SP
VERDADE PRÁTICA


A vida de Elias é uma história de
fé e coragem. Ela revela como
Deus      soberanamente                 escolhe
pessoas simples para torná-las
gigantes espirituais.
       Igreja Evangélica Assembléia de Deus
   Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
         Campo de Presidente Prudente - SP
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
             1 Rs 17.1-7
1 - Então, Elias, o tisbita, dos moradores de
Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR, Deus de
Israel, perante cuja face estou, que nestes anos
nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a
minha palavra.
2 - Depois, veio a ele a palavra do SENHOR,
dizendo:
3 - Vai-te daqui, e vira-te para o oriente, e esconde-
te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do
Jordão.
          Igreja Evangélica Assembléia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
            1 Rs 17.1-7
4 - E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho
ordenado aos corvos que ali te sustentem.
5 - Foi, pois, e fez conforme a palavra do SENHOR,
porque foi e habitou junto ao ribeiro de Querite,
que está diante do Jordão,
6 - E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã,
como também pão e carne à noite; e bebia do
ribeiro.
7 - E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se
secou, porque não tinha havido chuva na terra.
          Igreja Evangélica Assembléia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP
PROPOSTA DA LIÇÃO

•   Elias, o tisbita, foi muito maior que o meio em que viveu;
•   Elias, servo do Deus de Abraão, Isaque e Israel;
•   Vocação e chamada divina como os outros profetas;
•   Ministério marcado pela autoridade e inspiração;
•   Marcas do profetismo: exortação, denúncia e repreensão;
•   O erro dos guias políticos refletiam sobre os súditos;
•   Elias, ministério de cunho profético, social e escatológico;
•   Elias, o tisbita x João, o batista, continuidade?
•   A mensagem de Elias visava o arrependimento e não a ira.

              Igreja Evangélica Assembléia de Deus
          Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
                Campo de Presidente Prudente - SP
INTRODUÇÃO

• Genealogia de Elias: silêncio total da Escritura Sagrada;
• Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade. Muito pouco!
• Protagonizou um dos fatos mais impactantes já visto;
• Fugiu do conforto. Não tinha onde reclinar a cabeça;
• Denunciou os desmandos “da casa real”;
• Desafiou os falsos profetas. Atingiu em cheio ao alvo;
• Elias é um modelo de autenticidade e autoridade.

           Igreja Evangélica Assembléia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
I – A IDENTIDADE DE ELIAS
1) SUA TERRA E SUA GENTE
• Registraram sua terra e povo, mas não a sua genealogia;
• A omissão da genealogia contrariava costumes hebreus;
• Tisbe: inexpressiva, fora do mapa, isolada (Nm 32.1-5);
• Elias era “a cara de sua terra”, simples, duro e direto.

2) SUA FÉ E SEU DEUS
• Elias, “Javé é o meu Deus” ou “Javé é Deus”;
• Seu nome lembrava o que Israel havia esquecido;
• Surgiu como fogo e sua mensagem queimou como tocha;
• Deus, Senhor dos patriarcas e de Elias. Ele afirmou isto.
           Igreja Evangélica Assembléia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
II – O MINISTÉRIO
           PROFÉTICO DE ELIAS
1) SUA VOCAÇÃO E CHAMADA
• Vocação e chamada divinas, como a dos demais profetas;
• Deus sempre foi a fonte de suas enunciações proféticas;
• “Vive o Senhor Deus, em cuja face, EU, estou”;
• Missão; reconduzir Israel aos caminhos da fidelidade.

2) A NATUREZA DE SEU MINISTÉRIO
• Ministério atestado pela inspiração e autoridade;
• Ministério que não foi marcado pela fama e popularidade;
• Após o monte Carmelo, não se aproveitou da “fama”;
• O mundo se levantou contra ele (o mundo de Jezabel).
           Igreja Evangélica Assembléia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
III – ELIAS E A MONARQUIA
1) BUSCANDO A JUSTIÇA
• Os profetas exortavam, denunciavam e repreendiam;
• Elias atuou desta forma durante o pior período de Israel;
• Jezabel havia acabado com muitos profetas, exceto UM;
• Ele buscou o bem estar social e espiritual de Israel.

2) A RESTAURAÇÃO DO CULTO
• Os reis deveriam servir de guias políticos e espirituais;
• Suas más ações refletiam no povo;
• Acabe e Jezabel sofreram ferrenha oposição de Elias;
• Unidade (12 pedras): principio da restauração do culto.
            Igreja Evangélica Assembléia de Deus
        Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
              Campo de Presidente Prudente - SP
IV – ELIAS
       E A LITERATURA BÍBLICA
1) NO ANTIGO TESTAMENTO
• Reis e Crônicas: ampla cobertura do ministério de Elias;
• Elias iniciou a tradição profética no período monárquico;
• O caminho para outros profetas foi aberto por ele;
• Um ministério de cunho profético, social e escatológico.

2) NO NOVO TESTAMENTO
• Elias x João Batista: dupla ousadia!
• Elias no monte da Transfiguração: penúltima aparição?
• Elias x Jesus: um novo Elias “redivivo”;
• Elias x igreja: ambos sujeitos às mesmas paixões.
           Igreja Evangélica Assembléia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
CONCLUSÃO
• Elias enfrentou o pior período da história de Israel;
• Visou o arrependimento e não a manifestação da ira.

1) Descrever a vocação e a chamada de Elias.
• Vocação e chamada divinas, como aos demais profetas.

2) Compreender como se deu a atuação do profeta Elias.
• Exortou, denunciou e repreendeu;
• Buscou o bem estar social e espiritual de Israel.

3) Destacar o papel de Elias junto a monarquia.
• Elias iniciou a tradição profética no período monárquico;
• Abriu o caminho para outros profetas.
           Igreja Evangélica Assembléia de Deus
       Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
             Campo de Presidente Prudente - SP
lição 02 - Elias, o tisbita
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

             Contato: ailtonsilva2000
@yahoo.com.br
@hotmail.com
.blogspot.com
facebook

Álvares Machado (SP)
                      1º trim. 2013

          Igreja Evangélica Assembléia de Deus
      Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado
            Campo de Presidente Prudente - SP

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O ministério de pastor
O ministério de pastorO ministério de pastor
O ministério de pastor
Ailton da Silva
 
O ministério de profeta
O ministério de profetaO ministério de profeta
O ministério de profeta
Ailton da Silva
 
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
Ailton da Silva
 
o ministério de apóstolo
o ministério de apóstoloo ministério de apóstolo
o ministério de apóstolo
Ailton da Silva
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
Ailton da Silva
 
lição 09
lição 09lição 09
lição 09
Ailton da Silva
 
Lição 9 - Preservando a identidade da igreja
Lição 9 - Preservando a identidade da igrejaLição 9 - Preservando a identidade da igreja
Lição 9 - Preservando a identidade da igreja
Ailton da Silva
 
LIÇÃO 7
LIÇÃO 7LIÇÃO 7
LIÇÃO 7
Ailton da Silva
 
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e políticoLição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
Ailton da Silva
 
O ministério de Evangelista
O ministério de EvangelistaO ministério de Evangelista
O ministério de Evangelista
Ailton da Silva
 
Os dons de elocução
Os dons de elocuçãoOs dons de elocução
Os dons de elocução
Ailton da Silva
 
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Ailton da Silva
 
Lição 13 - A integridade de um líder
Lição 13 - A integridade de um líderLição 13 - A integridade de um líder
Lição 13 - A integridade de um líder
Ailton da Silva
 
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificadoLição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
Ailton da Silva
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
Ailton da Silva
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Ailton da Silva
 
Lição 09
Lição 09Lição 09
Lição 09
Ailton da Silva
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
Ailton da Silva
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Ailton da Silva
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
Ailton da Silva
 

Mais procurados (20)

O ministério de pastor
O ministério de pastorO ministério de pastor
O ministério de pastor
 
O ministério de profeta
O ministério de profetaO ministério de profeta
O ministério de profeta
 
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
10 - Uma igreja verdadeiramente próspera
 
o ministério de apóstolo
o ministério de apóstoloo ministério de apóstolo
o ministério de apóstolo
 
Dons de revelação
Dons de revelaçãoDons de revelação
Dons de revelação
 
lição 09
lição 09lição 09
lição 09
 
Lição 9 - Preservando a identidade da igreja
Lição 9 - Preservando a identidade da igrejaLição 9 - Preservando a identidade da igreja
Lição 9 - Preservando a identidade da igreja
 
LIÇÃO 7
LIÇÃO 7LIÇÃO 7
LIÇÃO 7
 
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e políticoLição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
Lição 7 - O Evangelho no mundo acadêmico e político
 
O ministério de Evangelista
O ministério de EvangelistaO ministério de Evangelista
O ministério de Evangelista
 
Os dons de elocução
Os dons de elocuçãoOs dons de elocução
Os dons de elocução
 
Um lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no desertoUm lugar de adoração a Deus no deserto
Um lugar de adoração a Deus no deserto
 
Lição 13 - A integridade de um líder
Lição 13 - A integridade de um líderLição 13 - A integridade de um líder
Lição 13 - A integridade de um líder
 
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificadoLição 02 - A visão do Cristo glorificado
Lição 02 - A visão do Cristo glorificado
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons EspírituaisLição 5 - A importância dos dons Espírituais
Lição 5 - A importância dos dons Espírituais
 
Lição 09
Lição 09Lição 09
Lição 09
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 

Destaque

lição 7
lição 7lição 7
lição 7
Ailton da Silva
 
13
1313
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Ailton da Silva
 
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliançaLição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Ailton da Silva
 
A travessia do mar Vermelho
A travessia do mar VermelhoA travessia do mar Vermelho
A travessia do mar Vermelho
Ailton da Silva
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
Ailton da Silva
 
A importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humildeA importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humilde
Ailton da Silva
 
Lição 12
Lição 12Lição 12
Lição 12
Ailton da Silva
 
Um libertador para Israel
Um libertador para IsraelUm libertador para Israel
Um libertador para Israel
Ailton da Silva
 
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinaia peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
Ailton da Silva
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Ailton da Silva
 
11
1111
Lição 12
Lição 12Lição 12
Lição 12
Ailton da Silva
 
12
1212
08
0808
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
Ailton da Silva
 
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divina
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divinaLição 6 - Jonas, a misericórdia divina
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divina
Ailton da Silva
 
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com DeusLição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Ailton da Silva
 
Lição 8
Lição 8Lição 8
Lição 8
Ailton da Silva
 

Destaque (20)

lição 7
lição 7lição 7
lição 7
 
13
1313
13
 
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuiçãoLição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
Lição 5 - Obadias, o princípio da retribuição
 
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliançaLição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
Lição 11 - Ageu, o compromisso do povo da aliança
 
A travessia do mar Vermelho
A travessia do mar VermelhoA travessia do mar Vermelho
A travessia do mar Vermelho
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
 
A importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humildeA importância da sabedoria humilde
A importância da sabedoria humilde
 
Lição 12
Lição 12Lição 12
Lição 12
 
Um libertador para Israel
Um libertador para IsraelUm libertador para Israel
Um libertador para Israel
 
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinaia peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
a peregrinação de Israel no deserto ao Sinai
 
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre IsraelLição 03 - A longa seca sobre Israel
Lição 03 - A longa seca sobre Israel
 
11
1111
11
 
Lição 12
Lição 12Lição 12
Lição 12
 
Lição 4
Lição 4Lição 4
Lição 4
 
12
1212
12
 
08
0808
08
 
Lição 04
Lição 04Lição 04
Lição 04
 
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divina
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divinaLição 6 - Jonas, a misericórdia divina
Lição 6 - Jonas, a misericórdia divina
 
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com DeusLição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
Lição 02 - Oséias a fidelidade no relacionamento com Deus
 
Lição 8
Lição 8Lição 8
Lição 8
 

Semelhante a lição 02 - Elias, o tisbita

2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
Natalino das Neves Neves
 
Lição 05 - Um homem de Deus em depressão
Lição 05 - Um homem de Deus em depressãoLição 05 - Um homem de Deus em depressão
Lição 05 - Um homem de Deus em depressão
Ailton da Silva
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
Ailton da Silva
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
Ailton da Silva
 
2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias
Natalino das Neves Neves
 
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
Natalino das Neves Neves
 
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
Natalino das Neves Neves
 
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
Natalino das Neves Neves
 
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
Natalino das Neves Neves
 
04 eliaseosprofetasdebaal
04 eliaseosprofetasdebaal04 eliaseosprofetasdebaal
04 eliaseosprofetasdebaal
cledsondrumms
 
Resumo 1º trimestre 2013.
Resumo 1º trimestre  2013.Resumo 1º trimestre  2013.
Resumo 1º trimestre 2013.
Antonio Fernandes
 
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da AdoraçãoLição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
Ailton da Silva
 
Lição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
Lição 6 - Usando a Fé diante dos ConfrontosLição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
Lição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
Éder Tomé
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
Eli Impressaodigital
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
Eli Impressaodigital
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
Eli Impressaodigital
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
Eli Impressaodigital
 
Lição 4 elias e os profetas de baal
Lição 4 elias e os profetas de baalLição 4 elias e os profetas de baal
Lição 4 elias e os profetas de baal
Alan Fabiano Fabiano
 
Lição 5_Um homem de Deus em depressão
Lição 5_Um homem de Deus em depressãoLição 5_Um homem de Deus em depressão
Lição 5_Um homem de Deus em depressão
Natalino das Neves Neves
 
O avivamento que nós precisamos
O avivamento que nós precisamosO avivamento que nós precisamos
O avivamento que nós precisamos
Instituto Teológico Gamaliel
 

Semelhante a lição 02 - Elias, o tisbita (20)

2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
2013 1o tri lição 2_elias, o tisbita
 
Lição 05 - Um homem de Deus em depressão
Lição 05 - Um homem de Deus em depressãoLição 05 - Um homem de Deus em depressão
Lição 05 - Um homem de Deus em depressão
 
Lição 11
Lição 11Lição 11
Lição 11
 
Lição 01
Lição 01Lição 01
Lição 01
 
2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias2013 1o tri lição 8_o legado de elias
2013 1o tri lição 8_o legado de elias
 
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
 
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
2013 1o tri lição 1_a apostasia no reino de israel
 
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
2013 1o tri lição 4_elias e os profetas de baal
 
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
2013 1o tri lição 6_a viuva de sarepta
 
04 eliaseosprofetasdebaal
04 eliaseosprofetasdebaal04 eliaseosprofetasdebaal
04 eliaseosprofetasdebaal
 
Resumo 1º trimestre 2013.
Resumo 1º trimestre  2013.Resumo 1º trimestre  2013.
Resumo 1º trimestre 2013.
 
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da AdoraçãoLição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
Lição 4 - Amós - A Justiça Social como Parte da Adoração
 
Lição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
Lição 6 - Usando a Fé diante dos ConfrontosLição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
Lição 6 - Usando a Fé diante dos Confrontos
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
 
Lição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbitaLição 2-elias-o-tisbita
Lição 2-elias-o-tisbita
 
Lição 4 elias e os profetas de baal
Lição 4 elias e os profetas de baalLição 4 elias e os profetas de baal
Lição 4 elias e os profetas de baal
 
Lição 5_Um homem de Deus em depressão
Lição 5_Um homem de Deus em depressãoLição 5_Um homem de Deus em depressão
Lição 5_Um homem de Deus em depressão
 
O avivamento que nós precisamos
O avivamento que nós precisamosO avivamento que nós precisamos
O avivamento que nós precisamos
 

Mais de Ailton da Silva

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Ailton da Silva
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Ailton da Silva
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Ailton da Silva
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Ailton da Silva
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Ailton da Silva
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Ailton da Silva
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Ailton da Silva
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
Ailton da Silva
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
Ailton da Silva
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
Ailton da Silva
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Ailton da Silva
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Ailton da Silva
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Ailton da Silva
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Ailton da Silva
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Ailton da Silva
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Ailton da Silva
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Ailton da Silva
 

Mais de Ailton da Silva (20)

Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de AbraãoLição 3 - Os primeiros passos de Abraão
Lição 3 - Os primeiros passos de Abraão
 
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do simLição 2 - O primeiro dia depois do sim
Lição 2 - O primeiro dia depois do sim
 
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelaçãoLição 1 - Abraão, chamada e revelação
Lição 1 - Abraão, chamada e revelação
 
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem LevíticaLição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
Lição 5 - Cristo é superior a Arão e à ordem Levítica
 
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de DeusLição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
Lição 4 - Jesus é superior a Josué. O meio de entrar no repouso de Deus
 
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a MoisésLição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
Lição 3 - A superioridade de Jesus em relação a Moisés
 
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosaLição 2 - Uma salvação grandiosa
Lição 2 - Uma salvação grandiosa
 
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
01 - A Carta aos hebreus e a excelência de Cristo
 
Lição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em CristoLição 13 - Glorificados em Cristo
Lição 13 - Glorificados em Cristo
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
 
Lição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por DeusLição 11 - Adotados por Deus
Lição 11 - Adotados por Deus
 
Lição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvaçãoLição 10 - O processo da salvação
Lição 10 - O processo da salvação
 
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvaçãoLição 9 - Arrependimento e fé para salvação
Lição 9 - Arrependimento e fé para salvação
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
 
Lição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela GraçaLição 7 - A Salvação pela Graça
Lição 7 - A Salvação pela Graça
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimentoLição 7 - A necessidade do novo nascimento
Lição 7 - A necessidade do novo nascimento
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a Deus
 

lição 02 - Elias, o tisbita

  • 2. TEXTO ÁUREO “E ele lhes disse: Qual era o trajo do homem que vos veio ao encontro e vos falou estas palavras? E eles lhe disseram: Era um homem vestido de pelos e com os lombos cingidos de um cinto de couro. Então, disse ele: É Elias, o tisbita” (2 Rs 1.7,8). Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 3. VERDADE PRÁTICA A vida de Elias é uma história de fé e coragem. Ela revela como Deus soberanamente escolhe pessoas simples para torná-las gigantes espirituais. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 4. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Rs 17.1-7 1 - Então, Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR, Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra. 2 - Depois, veio a ele a palavra do SENHOR, dizendo: 3 - Vai-te daqui, e vira-te para o oriente, e esconde- te junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 5. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE 1 Rs 17.1-7 4 - E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem. 5 - Foi, pois, e fez conforme a palavra do SENHOR, porque foi e habitou junto ao ribeiro de Querite, que está diante do Jordão, 6 - E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro. 7 - E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se secou, porque não tinha havido chuva na terra. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 6. PROPOSTA DA LIÇÃO • Elias, o tisbita, foi muito maior que o meio em que viveu; • Elias, servo do Deus de Abraão, Isaque e Israel; • Vocação e chamada divina como os outros profetas; • Ministério marcado pela autoridade e inspiração; • Marcas do profetismo: exortação, denúncia e repreensão; • O erro dos guias políticos refletiam sobre os súditos; • Elias, ministério de cunho profético, social e escatológico; • Elias, o tisbita x João, o batista, continuidade? • A mensagem de Elias visava o arrependimento e não a ira. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 7. INTRODUÇÃO • Genealogia de Elias: silêncio total da Escritura Sagrada; • Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade. Muito pouco! • Protagonizou um dos fatos mais impactantes já visto; • Fugiu do conforto. Não tinha onde reclinar a cabeça; • Denunciou os desmandos “da casa real”; • Desafiou os falsos profetas. Atingiu em cheio ao alvo; • Elias é um modelo de autenticidade e autoridade. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 8. I – A IDENTIDADE DE ELIAS 1) SUA TERRA E SUA GENTE • Registraram sua terra e povo, mas não a sua genealogia; • A omissão da genealogia contrariava costumes hebreus; • Tisbe: inexpressiva, fora do mapa, isolada (Nm 32.1-5); • Elias era “a cara de sua terra”, simples, duro e direto. 2) SUA FÉ E SEU DEUS • Elias, “Javé é o meu Deus” ou “Javé é Deus”; • Seu nome lembrava o que Israel havia esquecido; • Surgiu como fogo e sua mensagem queimou como tocha; • Deus, Senhor dos patriarcas e de Elias. Ele afirmou isto. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 9. II – O MINISTÉRIO PROFÉTICO DE ELIAS 1) SUA VOCAÇÃO E CHAMADA • Vocação e chamada divinas, como a dos demais profetas; • Deus sempre foi a fonte de suas enunciações proféticas; • “Vive o Senhor Deus, em cuja face, EU, estou”; • Missão; reconduzir Israel aos caminhos da fidelidade. 2) A NATUREZA DE SEU MINISTÉRIO • Ministério atestado pela inspiração e autoridade; • Ministério que não foi marcado pela fama e popularidade; • Após o monte Carmelo, não se aproveitou da “fama”; • O mundo se levantou contra ele (o mundo de Jezabel). Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 10. III – ELIAS E A MONARQUIA 1) BUSCANDO A JUSTIÇA • Os profetas exortavam, denunciavam e repreendiam; • Elias atuou desta forma durante o pior período de Israel; • Jezabel havia acabado com muitos profetas, exceto UM; • Ele buscou o bem estar social e espiritual de Israel. 2) A RESTAURAÇÃO DO CULTO • Os reis deveriam servir de guias políticos e espirituais; • Suas más ações refletiam no povo; • Acabe e Jezabel sofreram ferrenha oposição de Elias; • Unidade (12 pedras): principio da restauração do culto. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 11. IV – ELIAS E A LITERATURA BÍBLICA 1) NO ANTIGO TESTAMENTO • Reis e Crônicas: ampla cobertura do ministério de Elias; • Elias iniciou a tradição profética no período monárquico; • O caminho para outros profetas foi aberto por ele; • Um ministério de cunho profético, social e escatológico. 2) NO NOVO TESTAMENTO • Elias x João Batista: dupla ousadia! • Elias no monte da Transfiguração: penúltima aparição? • Elias x Jesus: um novo Elias “redivivo”; • Elias x igreja: ambos sujeitos às mesmas paixões. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 12. CONCLUSÃO • Elias enfrentou o pior período da história de Israel; • Visou o arrependimento e não a manifestação da ira. 1) Descrever a vocação e a chamada de Elias. • Vocação e chamada divinas, como aos demais profetas. 2) Compreender como se deu a atuação do profeta Elias. • Exortou, denunciou e repreendeu; • Buscou o bem estar social e espiritual de Israel. 3) Destacar o papel de Elias junto a monarquia. • Elias iniciou a tradição profética no período monárquico; • Abriu o caminho para outros profetas. Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP
  • 14. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL Contato: ailtonsilva2000 @yahoo.com.br @hotmail.com .blogspot.com facebook Álvares Machado (SP) 1º trim. 2013 Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério Belém – Setor 42 – Álvares Machado Campo de Presidente Prudente - SP