SlideShare uma empresa Scribd logo
DIVISÃO E LOCALIZAÇÃO 
HISTÓRICA
O QUE É LITERATURA? 
“Arte literária é mimese(imitação); é a arte que imita 
pela palavra.” (Aristóteles, séc. IV a.C.) 
• Literatura como imitação da realidade; 
• A palavra como matéria-prima; 
• Manifestação artística; 
• Manifestação da expressividade humana.
FUNÇÕES DA LITERATURA: 
•Função evasiva – fuga da realidade; 
•Função lúdica – jogo de experiências sonoras e 
de relações surpreendentes; 
• Função de “Arte pela Arte” – 
descompromissada das lutas sociais 
(Parnasianismo) 
• Função de literatura “engajada” – 
comprometida com a defesa de certas 
idéias políticas.
OBRAS LITERÁRIAS 
Nosso interesse está na literatura dita 
“canonizada” – conj. de obras escritas e 
aceitas como artisticamente valiosas e 
representativas de nossa herança cultural, 
pois são atemporais. 
Ex. “Dom Casmurro”, de Machado de 
Assis; “Vidas secas”, de Graciliano 
Ramos; “A Hora da Estrela”, de Clarice 
Lispector, dentre outras.
DEFINIÇÕES 
• Uma ESCOLA LITERÁRIA é composta por 
um conjunto de obras e autores com 
semelhanças estilísticas e temáticas que 
predominam durante um determinado espaço 
de tempo. 
• O termo ESCOLA LITERÁRIA é equivalente 
a ESTILO LITERÁRIO ou ESTILO DE 
ÉPOCA.
SOBRE AS ESCOLAS 
LITERÁRIAS 
As escolas literárias são como as ondas do mar, feitas de 
altos e baixos. Os ápices destes movimentos se alteram por 
duas diferentes linhas de pensamento e estilo. São elas: 
• A linha DIONISÍACA (derivada do nome Dionísio, deus 
grego do vinho e da emoção): As escolas literárias que se 
encontram nesta linha têm como características a emoção, o 
lirismo, o subjetivismo. 
• A linha APOLÍNEA (derivada do nome Apolo, deus da 
razão): As escolas literárias que se encontram nesta linha 
têm como características o equilíbrio, a lucidez, o 
objetivismo.
OBSERVAÇÃO:A partir do Modernismo acontece um 
desequilíbrio nessa frequência uniforme. A razão e a emoção se 
abraçam. A poesia e os poetas encontram a real liberdade de 
criação. Não existirá desde então, uma escola vigente ou regente 
de tendências. É o encontro do velho com o novo. Sem fórmulas, 
leis ou teoremas de como se fazer versos. Apenas poetizar.
CONTEXTO LITERÁRIO 
Qualquer obra literária ttrraazz eemm ssii mmaarrccaass ddoo 
ccoonntteexxttoo eemm qquuee ffooii pprroodduuzziiddaa,, ccoommoo:: 
Ideologia dominante no período 
 Realidade social do período 
 Realidade política do período 
 Realidade econômica do período 
 Cultura dominante no período
PERÍODO LITERÁRIO 
Na literatura de língua portuguesa (Portugal e 
Brasil), existem três grandes períodos literários: 
•PERÍODO MEDIEVAL: SÓ PORTUGAL 
•PERÍODO CLÁSSICO:PORTUGAL E 
BRASIL 
•PERÍODO MODERNO: PORTUGAL E 
BRASIL
PERÍODO ou ERA MEDIEVAL 
Período que vai do séc. XII (data dos mais antigos 
textos literários em português) até o início do 
Renascimento no séc. XV. 
Compreende duas escolas literárias: 
TROVADORISMO: séc. XII a séc. XIV 
HUMANISMO: séc. XV
ERA MEDIEVAL 
CARACTERÍSTICAS 
 Teocentrismo 
 Feudalismo 
 Descentralização política 
 Misticismo 
 Irracionalismo
PERÍODO ou ERA CLÁSSICA 
Período que vai do séc. XVI quando ocorre o 
Renascimento até a queda das monarquias 
absolutistas no final do séc. XVIII. 
Compreende três escolas literárias: 
CLASSICISMO: séc. XVI 
BARROCO: séc. XVII 
ARCADISMO ou NEOCLASSICISMO: séc. 
XVIII
ERA CLÁSSICA 
CARACTERÍSTICAS 
Antropocentrismo 
Mercantilismo 
Absolutismo monárquico 
Cientificismo 
Racionalismo 
Reforma e Contra Reforma
PERÍODO ou ERA MODERNA 
Período que começa com a 
ascensão da Burguesia no 
final do séc. XVIII e se 
estende até os DIAS 
ATUAIS.
PERÍODO ou ERA MODERNA 
Compreende as seguintes escolas literárias: 
ROMANTISMO: séc. XIX (1ª metade) 
REALISMO/NATURALISMO: séc. XIX (2ªmetade) 
PARNASIANISMO: (Brasil) séc. XIX (2ªmetade 
SIMBOLISMO: séc. XIX (final) 
PRÉ-MODERNISMO: (Brasil) séc. XX (início) 
MODERNISMO: ( 1ª, 2ª e 3ª gerações) séc. XX 
LITERATURA CONTEMPORÂNEA: + -1960 ...
ERA MODERNA 
CARACTERÍSTICAS 
Revoluções Francesa e Industrial 
Queda da Monarquia 
Ascensão da Burguesia 
Individualismo 
Visão comercial da arte 
Ruptura e experimentação artística 
Psicanálise 
Investigação existencial
ESCOLAS LITERÁRIAS 
ERA MEDIEVAL ERA CLÁSSICA ERA MODERNA 
R 
E 
N 
A 
S 
C 
I 
M 
E 
N 
T 
O 
REV 
IN 
DUSTRIAL 
/ 
FRANCESA 
TROVADORISMO 
séc. XII a 
séc. XIV 
HUMANISMO 
séc. XV 
CLASSICISMO 
séc. XVI 
BARROCO 
séc. XVII 
ARCADISMO 
séc. XVIII 
ROMANTISMO séc. XIX 
(1ª metade) 
REALISMO 
NATURALISMO 
PARNASIANISMO 
séc. XIX (2ª metade) 
SIMBOLISMO 
séc. XIX (final) 
PRÉ-MODERNISMO 
séc. XX (início) 
MODERNISMO séc. XX 
1ª fase:1922/ 1930 
2ª fase: 1930/1945 
3ª fase:1945/ ????
Cronologia e características dos movimentos literários 
Estilo Portugal Brasil Características 
Trovadorism o 
1189/1198 
A Ribeirinha 
Paio Soares de Taveirós 
Gêneros: cantigas (poesia), 
novelas de cavalaria, nobiliários, 
hagiografias. - 
Cantigas de Amor: sofrimento, idealização, eu lírico 
masculino, ambiente da Corte, dama inacessível, caráter 
análítico-descursivo. 
Cantigas de Amigo: eu lírico feminino, confessional, 
ambiente popular, paixão incorrespondida, realista, 
narrativo-descritiva. 
Cantigas de Escárnio e Maldizer: críticas indiretas ou 
diretas de pessoas ou fatos de uma época. Rica fonte de 
documentação. 
Humanismo 
1418 
Fernão Lopes, guarda-mor da 
Torre do Tombo. 
Gêneros: historiografia, teatro 
popular, prosa doutrinária. 
Gil Vicente (teatro) 
- 
Teatro: em poesia, versa sobre assuntos profanos ou 
religiosos; carpintaria teatral rudimentar; ausência de 
regras; sem unidade de ação, tempo e espaço. 
Aspectos críticos de uma sociedade em transição. 
Classicismo 
Quinhentism o 
1527 
Sá de Miranda 
Introdução da medida nova. 
Gêneros: poesia lírica, épica, 
teatro e crônicas. 
Camões (poesia) 
1500 (Quinhentismo) 
1º Documento escrito em terras 
brasileiras: Carta a D. Manuel. 
Gêneros: poesia lírica e épica, 
teatro e crônicas. 
Pero Vaz de Caminha 
José de Anchieta 
Valorização do homem (antropocentrismo); paganismo 
(maravilhoso pagão); superioridade do homem sobre a 
natureza; objetividade; racionalismo; universalidade; saber 
concreto em detrimento do abstrato; retomada dos valores 
greco-romanos; rigor métrico, rímico e estrófico: equilíbrio e 
harmonia. 
Barroco 
1580 
Morte de Camões 
Portugal sob o domínio espanhol. 
Gêneros: oratória sacra, política e 
social; 
poesia religiosa, satírica e lírico-amorosa. 
Pe. Antônio Vieira 
(oratória) 
1601 
Bento Teixeira: publicação de 
Prosopopéia 
Pe. Antônio Vieira (oratória) 
Gregório de Matos (poesia) 
Arte dos contrastes: antinomia homem - céu, homem - 
terra; visualização e plasticidade; fugacidade; não-racionalismo; 
unidade e abertura (perspectivas múltiplas 
para o observador); luta entre o profano e o sagrado. Culto 
a elementos evanescentes (água/vento). Sentido de 
transitoriedade da vida; carpe diem (aproveitar o momento); 
valorização do presente, movimento ligado ao espírito da 
Contra - Reforma; jogos de metáforas; riqueza de imagens; 
gosto pelo pormenor; malabarismo verbal – uso de 
hipérbato, hipérbole, metáforas e antíteses. 
Arcadismo 
1756 
Fundação da Arcádia Lusitana. 
Gênero: poesia 
Bocage (poesia) 
1768 
Cláudio Manuel da Costa: 
Obras Poéticas 
Cláudio Manuel da Costa, 
Tomás Antônio Gonzaga (poesia 
lírica e épica) 
Basílio da Gama e Santa Rita 
Durão (poesia épica) 
Arte do equilíbrio e harmonia; busca do racional, do 
verdadeiro e da natureza; retorno às concepções de beleza 
do Renascimento; poesia objetiva e descritiva; áureas 
mediocritas: o objetivo arcádico de uma vida serena e 
bucólica; pastoralismo; valorização da mitologia; técnica da 
simplicidade. Literatura linear e regrada: inutilia truncat 
(cortar o inútil).
Cronologia e características dos movimentos literários 
Estilo Portugal Brasil Características 
Romantismo 
1825 
Almeida Garrett 
Publicação do poema Camões 
Gêneros: prosa (romance e 
novela) 
poesia e teatro. 
1836 
Gonçalves de Magalhães 
Publicação de Suspiros Poéticos 
e Saudades 
Poesia: Gonçalves Dias, Álvares 
de Azevedo, Casimiro de Abreu, 
Castro Alves. 
Prosa: (urbanos) Alencar, 
Joaquim Manuel de Macedo, 
Manuel Antônio de Almeida; 
(regionalistas) Alencar, Bernardo 
Guimarães, Taunay; (indianista-histórico) 
Alencar 
1ª Geração: nacionalismo, ufanismo, natureza, religião, 
indianismo/medievalismo. 
2ª Geração: mal do século, evasão, solidão, profundo 
pessimismo, anseio da morte. 
3ª Geração: condoreirismo, liberdade, oratória de 
reivindicação, transição para o Parnasianismo, literatura 
social e engajada. 
Geral: imaginação, fantasia, sonho, idealização, 
sonoridade, simplicidade, subjetivismo, sintaxe emotiva, 
liberdade criadora. 
Realismo/ Parnasianism o/ 
Naturalismo 
1865 
Questão Coimbrã: Antero de 
Quental contra Castilho (Novos x 
Velhos) 
Gêneros: prosa (romance, conto, 
crônica), poesia, crítica. 
Prosa: Eça de Queirós 
Poesia: Antero de Quental, 
Cesário Verde, Guerra Junqueiro. 
1881 
Machado de Assis 
Publicação de Memórias 
Póstumas de Brás Cubas/ 
Realismo 
Aluísio de Azevedo 
Publicação de O Mulato/ 
Naturalismo 
Década de 80 
Definição do ideário parnasiano. 
Prosa: Machado de Assis, 
Aluísio Azevedo, Raul Pompéia 
Poesia: Olavo Bilac, Alberto de 
Oliveira, Raimundo Correia, 
Vicente de Carvalho. 
Realismo: preocupação com a verdade exata, observação e 
análise, personagens tipificadas, preferência pelas 
camadas altas da sociedade. Objetividade. Descrições 
pormenorizadas. Linguagem correta, no entanto é mais 
próxima da natural, maior interesse pela caracterização que 
pela ação – tese documental. 
Naturalismo: visão determinista do homem (animal, presa 
de forças fatais e superiores – meio, herança genética, 
fisiologia, momento). Tendência para análise dos deslizes 
de personalidade. Deturpações psíquicas e físicas. 
Preferência pela classe operária. Patologia social: miséria, 
adultério, criminalidade, etc – tese experimental. 
Parnasianismo: arte pela arte, objetividade, poesia 
descritiva, versos impassíveis, exatidão e economia de 
imagens e metáforas, poesia técnica e formal, retomada de 
valores clássicos, apego à mitologia greco-romana. 
Simbolismo 
1890 
Eugênio de Castro 
Publicação de Oaristos 
Gêneros: poema e prosa. 
Poesia: Camilo Pessanha 
1893 
Cruz e Sousa 
Publicação de Missal (prosa 
poética) e Broquéis (poesia). 
Poesia: Cruz e Sousa e 
Alphonsus de Guimaraens, 
Pedro Kilkerry, Emiliano Perneta. 
Simbolismo: reação contra o positivismo, o Naturalismo e o 
Parnasianismo; individualismo, subjetivismo psicológico, 
atitude irracional e mística, respeito pela música, atitude 
irracional e mística, respeito pela música, cor, luz; procura 
das possibilidades do léxico.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
fabrinnem
 
Escolas literarias - 2º ano
Escolas literarias -  2º anoEscolas literarias -  2º ano
Escolas literarias - 2º ano
Prof Palmito Rocha
 
Revisão – literatura
Revisão – literatura Revisão – literatura
Revisão – literatura
Maria Glalcy Fequetia Dalcim
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
jairanselmo
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
Amelia Barros
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
ionasilva
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Elaine Chiullo
 
Gêneros textuais marcuschi
Gêneros textuais   marcuschiGêneros textuais   marcuschi
Gêneros textuais marcuschi
Sonia Nudelman
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
Figuras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 anoFiguras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 ano
mfmpafatima
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
GernciadeProduodeMat
 
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Paula Meyer Piagentini
 
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docxJOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
Paula Meyer Piagentini
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
Valeria Nunes
 
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORESLINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
PEDAGOGIADILA
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Andriane Cursino
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
CrisBiagio
 

Mais procurados (20)

Slide introdução à literatura
Slide introdução à literaturaSlide introdução à literatura
Slide introdução à literatura
 
Escolas literarias - 2º ano
Escolas literarias -  2º anoEscolas literarias -  2º ano
Escolas literarias - 2º ano
 
Revisão – literatura
Revisão – literatura Revisão – literatura
Revisão – literatura
 
Naturalismo
NaturalismoNaturalismo
Naturalismo
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Poesia e poema
Poesia e poemaPoesia e poema
Poesia e poema
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
 
Gêneros textuais marcuschi
Gêneros textuais   marcuschiGêneros textuais   marcuschi
Gêneros textuais marcuschi
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Figuras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 anoFiguras de linguagem para aula 1 ano
Figuras de linguagem para aula 1 ano
 
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
LÍNGUA PORTUGUESA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC - (EM13LP04) D4
 
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
Lista de exercícios de Literatura (Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Quih...
 
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docxJOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
JOGO DA MEMÓRIA (FIGURAS DE LINGUAGEM).docx
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORESLINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 

Destaque

Linha do tempo - Literatura
Linha do tempo - LiteraturaLinha do tempo - Literatura
Linha do tempo - Literatura
Marô de Paula
 
Cronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRios
Cronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRiosCronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRios
Literatura Era Colonial
Literatura   Era Colonial Literatura   Era Colonial
Literatura Era Colonial
CrisBiagio
 
Escolas literarias aula 01
Escolas literarias aula 01Escolas literarias aula 01
Escolas literarias aula 01
murilotome
 
Conceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de LiteraturaConceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de Literatura
leliovr
 
Épocas literárias
Épocas literáriasÉpocas literárias
Épocas literárias
heleira02
 
Introdução a Literatura
Introdução a LiteraturaIntrodução a Literatura
Introdução a Literatura
Glauco Duarte
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Edir Alonso
 
Oque é literatura?
Oque é literatura?Oque é literatura?
Oque é literatura?
Julia Carvalho
 
Renascimento e Classicismo
Renascimento e ClassicismoRenascimento e Classicismo
Renascimento e Classicismo
Colégio Estadual Felipe Cassiano
 
Resumo periodos literários
Resumo periodos literáriosResumo periodos literários
Resumo periodos literários
Ivana Mayrink
 
Palestra sobre psicografia
Palestra sobre psicografiaPalestra sobre psicografia
Palestra sobre psicografia
José Antonio Ferreira da Silva
 
Português - Renascimento ou Classicismo
Português - Renascimento ou ClassicismoPortuguês - Renascimento ou Classicismo
Português - Renascimento ou Classicismo
Luana D'Luna
 
Movimentos literários
Movimentos literáriosMovimentos literários
Movimentos literários
profluizferraz
 
Movimentos literários
Movimentos literáriosMovimentos literários
Movimentos literários
Ronaldo Assis
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
ammfiles
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
humanitas.pt.vu
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
Victor Said
 
Esolas literarias
Esolas literariasEsolas literarias
Esolas literarias
Agenor Neto
 

Destaque (20)

Linha do tempo - Literatura
Linha do tempo - LiteraturaLinha do tempo - Literatura
Linha do tempo - Literatura
 
Cronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRios
Cronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRiosCronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRios
Cronologia E CaracteríSticas Dos Movimentos LiteráRios
 
Literatura Era Colonial
Literatura   Era Colonial Literatura   Era Colonial
Literatura Era Colonial
 
Escolas literarias aula 01
Escolas literarias aula 01Escolas literarias aula 01
Escolas literarias aula 01
 
Conceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de LiteraturaConceitos básicos de Literatura
Conceitos básicos de Literatura
 
Épocas literárias
Épocas literáriasÉpocas literárias
Épocas literárias
 
Introdução a Literatura
Introdução a LiteraturaIntrodução a Literatura
Introdução a Literatura
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
 
Oque é literatura?
Oque é literatura?Oque é literatura?
Oque é literatura?
 
Renascimento e Classicismo
Renascimento e ClassicismoRenascimento e Classicismo
Renascimento e Classicismo
 
Resumo periodos literários
Resumo periodos literáriosResumo periodos literários
Resumo periodos literários
 
Palestra sobre psicografia
Palestra sobre psicografiaPalestra sobre psicografia
Palestra sobre psicografia
 
Português - Renascimento ou Classicismo
Português - Renascimento ou ClassicismoPortuguês - Renascimento ou Classicismo
Português - Renascimento ou Classicismo
 
Movimentos literários
Movimentos literáriosMovimentos literários
Movimentos literários
 
Movimentos literários
Movimentos literáriosMovimentos literários
Movimentos literários
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Literatura
LiteraturaLiteratura
Literatura
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
Esolas literarias
Esolas literariasEsolas literarias
Esolas literarias
 

Semelhante a Linha de tempo 1

ESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
ESCOLAS LITERÁRIAS.pptESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
ESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
CsarMarin3
 
Revisão literária
Revisão literária Revisão literária
Revisão literária
MichellyMadalena1
 
revisc3a3o-literc3a1ria.ppt
revisc3a3o-literc3a1ria.pptrevisc3a3o-literc3a1ria.ppt
revisc3a3o-literc3a1ria.ppt
MaiteFerreira4
 
Escola literaria.ppt
Escola literaria.pptEscola literaria.ppt
Escola literaria.ppt
GrazielaLima12
 
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
mariaArajo934492
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
REALISMO.ppt
REALISMO.pptREALISMO.ppt
REALISMO.ppt
keilaoliveira69
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercícios
Robson Bertoldo
 
Revisão literatura
Revisão   literaturaRevisão   literatura
Revisão literatura
Kátia Silva da Costa
 
Escolas literárias .pdf
Escolas literárias   .pdfEscolas literárias   .pdf
Escolas literárias .pdf
CindiaAianaFariaLima1
 
Aula classicismo
Aula classicismoAula classicismo
Aula classicismo
Thani Almeida
 
Literatura ( Sônia Guedes)
Literatura   ( Sônia Guedes)Literatura   ( Sônia Guedes)
Literatura ( Sônia Guedes)
Sônia Guedes
 
Revisão
RevisãoRevisão
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptxEscolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
nadianemendonca
 
Literatura revisão
Literatura   revisãoLiteratura   revisão
Literatura revisão
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Escolas literárias-enem
Escolas literárias-enemEscolas literárias-enem
Escolas literárias-enem
Maria Cristina Almeida
 
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
Ma_rcia
 
literatura
literaturaliteratura
literatura
Carol Cerqueira
 
Lit humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
Lit  humanismo-renasc-classicismo português - profª kattyLit  humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
Lit humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
Katty Rasga
 
Classicismo / Renascimento
Classicismo / RenascimentoClassicismo / Renascimento
Classicismo / Renascimento
Andriane Cursino
 

Semelhante a Linha de tempo 1 (20)

ESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
ESCOLAS LITERÁRIAS.pptESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
ESCOLAS LITERÁRIAS.ppt
 
Revisão literária
Revisão literária Revisão literária
Revisão literária
 
revisc3a3o-literc3a1ria.ppt
revisc3a3o-literc3a1ria.pptrevisc3a3o-literc3a1ria.ppt
revisc3a3o-literc3a1ria.ppt
 
Escola literaria.ppt
Escola literaria.pptEscola literaria.ppt
Escola literaria.ppt
 
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
3º-ano-Literatura-material-complementar-Escolas-Literárias-Linha-do-Tempo-sem...
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
REALISMO.ppt
REALISMO.pptREALISMO.ppt
REALISMO.ppt
 
Revisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercíciosRevisão literatura - com exercícios
Revisão literatura - com exercícios
 
Revisão literatura
Revisão   literaturaRevisão   literatura
Revisão literatura
 
Escolas literárias .pdf
Escolas literárias   .pdfEscolas literárias   .pdf
Escolas literárias .pdf
 
Aula classicismo
Aula classicismoAula classicismo
Aula classicismo
 
Literatura ( Sônia Guedes)
Literatura   ( Sônia Guedes)Literatura   ( Sônia Guedes)
Literatura ( Sônia Guedes)
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
 
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptxEscolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
Escolas literárias - 1º ano e 2º ano.pptx
 
Literatura revisão
Literatura   revisãoLiteratura   revisão
Literatura revisão
 
Escolas literárias-enem
Escolas literárias-enemEscolas literárias-enem
Escolas literárias-enem
 
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
Escolas literrias-enem-141024091225-conversion-gate01
 
literatura
literaturaliteratura
literatura
 
Lit humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
Lit  humanismo-renasc-classicismo português - profª kattyLit  humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
Lit humanismo-renasc-classicismo português - profª katty
 
Classicismo / Renascimento
Classicismo / RenascimentoClassicismo / Renascimento
Classicismo / Renascimento
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares

Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Estudo da Química
Estudo da QuímicaEstudo da Química
Estudo da Química
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Alpha Colégio e Vestibulares
 
O Sistema Endócrino
O Sistema EndócrinoO Sistema Endócrino
O Sistema Endócrino
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domíniosDiversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Alpha Colégio e Vestibulares
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
Sistemas de transporte
Sistemas de transporteSistemas de transporte
Sistemas de transporte
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Alpha Colégio e Vestibulares
 

Mais de Alpha Colégio e Vestibulares (20)

Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Estudo da Química
Estudo da QuímicaEstudo da Química
Estudo da Química
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética i   respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética i respiração celular - aulas 31 e 32
 
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32Bioenergética  respiração celular - aulas 31 e 32
Bioenergética respiração celular - aulas 31 e 32
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianasBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Infecções bacterianas
 
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino moneraBiologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
Biologia A, Profª Lara, 1ª Série - EM | Reino monera
 
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
 
O Sistema Endócrino
O Sistema EndócrinoO Sistema Endócrino
O Sistema Endócrino
 
Diversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domíniosDiversidade da vida - Reinos e domínios
Diversidade da vida - Reinos e domínios
 
Os vírus - características e ação
Os vírus  - características e açãoOs vírus  - características e ação
Os vírus - características e ação
 
Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2Gabarito caderno de exercícios 2
Gabarito caderno de exercícios 2
 
Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2Gabarito Caderno de Exercícios 2
Gabarito Caderno de Exercícios 2
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Sistemas de transporte
Sistemas de transporteSistemas de transporte
Sistemas de transporte
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e VerminosesProfª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Platelmintos e Verminoses
 
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
Profª Quitéria | Biologia | 3ª série EM | Nematódeos e verminoses
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese  - Aulas 35 e 36
Bioenergética II - Fisiologia da Fotossíntese - Aulas 35 e 36
 
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.Bioenergética II  - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
Bioenergética II - Fotossíntese e Quimiossíntese - Aulas 33 e 34.
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 

Último (20)

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 

Linha de tempo 1

  • 2. O QUE É LITERATURA? “Arte literária é mimese(imitação); é a arte que imita pela palavra.” (Aristóteles, séc. IV a.C.) • Literatura como imitação da realidade; • A palavra como matéria-prima; • Manifestação artística; • Manifestação da expressividade humana.
  • 3. FUNÇÕES DA LITERATURA: •Função evasiva – fuga da realidade; •Função lúdica – jogo de experiências sonoras e de relações surpreendentes; • Função de “Arte pela Arte” – descompromissada das lutas sociais (Parnasianismo) • Função de literatura “engajada” – comprometida com a defesa de certas idéias políticas.
  • 4. OBRAS LITERÁRIAS Nosso interesse está na literatura dita “canonizada” – conj. de obras escritas e aceitas como artisticamente valiosas e representativas de nossa herança cultural, pois são atemporais. Ex. “Dom Casmurro”, de Machado de Assis; “Vidas secas”, de Graciliano Ramos; “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector, dentre outras.
  • 5. DEFINIÇÕES • Uma ESCOLA LITERÁRIA é composta por um conjunto de obras e autores com semelhanças estilísticas e temáticas que predominam durante um determinado espaço de tempo. • O termo ESCOLA LITERÁRIA é equivalente a ESTILO LITERÁRIO ou ESTILO DE ÉPOCA.
  • 6. SOBRE AS ESCOLAS LITERÁRIAS As escolas literárias são como as ondas do mar, feitas de altos e baixos. Os ápices destes movimentos se alteram por duas diferentes linhas de pensamento e estilo. São elas: • A linha DIONISÍACA (derivada do nome Dionísio, deus grego do vinho e da emoção): As escolas literárias que se encontram nesta linha têm como características a emoção, o lirismo, o subjetivismo. • A linha APOLÍNEA (derivada do nome Apolo, deus da razão): As escolas literárias que se encontram nesta linha têm como características o equilíbrio, a lucidez, o objetivismo.
  • 7. OBSERVAÇÃO:A partir do Modernismo acontece um desequilíbrio nessa frequência uniforme. A razão e a emoção se abraçam. A poesia e os poetas encontram a real liberdade de criação. Não existirá desde então, uma escola vigente ou regente de tendências. É o encontro do velho com o novo. Sem fórmulas, leis ou teoremas de como se fazer versos. Apenas poetizar.
  • 8. CONTEXTO LITERÁRIO Qualquer obra literária ttrraazz eemm ssii mmaarrccaass ddoo ccoonntteexxttoo eemm qquuee ffooii pprroodduuzziiddaa,, ccoommoo:: Ideologia dominante no período  Realidade social do período  Realidade política do período  Realidade econômica do período  Cultura dominante no período
  • 9. PERÍODO LITERÁRIO Na literatura de língua portuguesa (Portugal e Brasil), existem três grandes períodos literários: •PERÍODO MEDIEVAL: SÓ PORTUGAL •PERÍODO CLÁSSICO:PORTUGAL E BRASIL •PERÍODO MODERNO: PORTUGAL E BRASIL
  • 10. PERÍODO ou ERA MEDIEVAL Período que vai do séc. XII (data dos mais antigos textos literários em português) até o início do Renascimento no séc. XV. Compreende duas escolas literárias: TROVADORISMO: séc. XII a séc. XIV HUMANISMO: séc. XV
  • 11. ERA MEDIEVAL CARACTERÍSTICAS  Teocentrismo  Feudalismo  Descentralização política  Misticismo  Irracionalismo
  • 12. PERÍODO ou ERA CLÁSSICA Período que vai do séc. XVI quando ocorre o Renascimento até a queda das monarquias absolutistas no final do séc. XVIII. Compreende três escolas literárias: CLASSICISMO: séc. XVI BARROCO: séc. XVII ARCADISMO ou NEOCLASSICISMO: séc. XVIII
  • 13. ERA CLÁSSICA CARACTERÍSTICAS Antropocentrismo Mercantilismo Absolutismo monárquico Cientificismo Racionalismo Reforma e Contra Reforma
  • 14. PERÍODO ou ERA MODERNA Período que começa com a ascensão da Burguesia no final do séc. XVIII e se estende até os DIAS ATUAIS.
  • 15. PERÍODO ou ERA MODERNA Compreende as seguintes escolas literárias: ROMANTISMO: séc. XIX (1ª metade) REALISMO/NATURALISMO: séc. XIX (2ªmetade) PARNASIANISMO: (Brasil) séc. XIX (2ªmetade SIMBOLISMO: séc. XIX (final) PRÉ-MODERNISMO: (Brasil) séc. XX (início) MODERNISMO: ( 1ª, 2ª e 3ª gerações) séc. XX LITERATURA CONTEMPORÂNEA: + -1960 ...
  • 16. ERA MODERNA CARACTERÍSTICAS Revoluções Francesa e Industrial Queda da Monarquia Ascensão da Burguesia Individualismo Visão comercial da arte Ruptura e experimentação artística Psicanálise Investigação existencial
  • 17. ESCOLAS LITERÁRIAS ERA MEDIEVAL ERA CLÁSSICA ERA MODERNA R E N A S C I M E N T O REV IN DUSTRIAL / FRANCESA TROVADORISMO séc. XII a séc. XIV HUMANISMO séc. XV CLASSICISMO séc. XVI BARROCO séc. XVII ARCADISMO séc. XVIII ROMANTISMO séc. XIX (1ª metade) REALISMO NATURALISMO PARNASIANISMO séc. XIX (2ª metade) SIMBOLISMO séc. XIX (final) PRÉ-MODERNISMO séc. XX (início) MODERNISMO séc. XX 1ª fase:1922/ 1930 2ª fase: 1930/1945 3ª fase:1945/ ????
  • 18. Cronologia e características dos movimentos literários Estilo Portugal Brasil Características Trovadorism o 1189/1198 A Ribeirinha Paio Soares de Taveirós Gêneros: cantigas (poesia), novelas de cavalaria, nobiliários, hagiografias. - Cantigas de Amor: sofrimento, idealização, eu lírico masculino, ambiente da Corte, dama inacessível, caráter análítico-descursivo. Cantigas de Amigo: eu lírico feminino, confessional, ambiente popular, paixão incorrespondida, realista, narrativo-descritiva. Cantigas de Escárnio e Maldizer: críticas indiretas ou diretas de pessoas ou fatos de uma época. Rica fonte de documentação. Humanismo 1418 Fernão Lopes, guarda-mor da Torre do Tombo. Gêneros: historiografia, teatro popular, prosa doutrinária. Gil Vicente (teatro) - Teatro: em poesia, versa sobre assuntos profanos ou religiosos; carpintaria teatral rudimentar; ausência de regras; sem unidade de ação, tempo e espaço. Aspectos críticos de uma sociedade em transição. Classicismo Quinhentism o 1527 Sá de Miranda Introdução da medida nova. Gêneros: poesia lírica, épica, teatro e crônicas. Camões (poesia) 1500 (Quinhentismo) 1º Documento escrito em terras brasileiras: Carta a D. Manuel. Gêneros: poesia lírica e épica, teatro e crônicas. Pero Vaz de Caminha José de Anchieta Valorização do homem (antropocentrismo); paganismo (maravilhoso pagão); superioridade do homem sobre a natureza; objetividade; racionalismo; universalidade; saber concreto em detrimento do abstrato; retomada dos valores greco-romanos; rigor métrico, rímico e estrófico: equilíbrio e harmonia. Barroco 1580 Morte de Camões Portugal sob o domínio espanhol. Gêneros: oratória sacra, política e social; poesia religiosa, satírica e lírico-amorosa. Pe. Antônio Vieira (oratória) 1601 Bento Teixeira: publicação de Prosopopéia Pe. Antônio Vieira (oratória) Gregório de Matos (poesia) Arte dos contrastes: antinomia homem - céu, homem - terra; visualização e plasticidade; fugacidade; não-racionalismo; unidade e abertura (perspectivas múltiplas para o observador); luta entre o profano e o sagrado. Culto a elementos evanescentes (água/vento). Sentido de transitoriedade da vida; carpe diem (aproveitar o momento); valorização do presente, movimento ligado ao espírito da Contra - Reforma; jogos de metáforas; riqueza de imagens; gosto pelo pormenor; malabarismo verbal – uso de hipérbato, hipérbole, metáforas e antíteses. Arcadismo 1756 Fundação da Arcádia Lusitana. Gênero: poesia Bocage (poesia) 1768 Cláudio Manuel da Costa: Obras Poéticas Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga (poesia lírica e épica) Basílio da Gama e Santa Rita Durão (poesia épica) Arte do equilíbrio e harmonia; busca do racional, do verdadeiro e da natureza; retorno às concepções de beleza do Renascimento; poesia objetiva e descritiva; áureas mediocritas: o objetivo arcádico de uma vida serena e bucólica; pastoralismo; valorização da mitologia; técnica da simplicidade. Literatura linear e regrada: inutilia truncat (cortar o inútil).
  • 19. Cronologia e características dos movimentos literários Estilo Portugal Brasil Características Romantismo 1825 Almeida Garrett Publicação do poema Camões Gêneros: prosa (romance e novela) poesia e teatro. 1836 Gonçalves de Magalhães Publicação de Suspiros Poéticos e Saudades Poesia: Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Castro Alves. Prosa: (urbanos) Alencar, Joaquim Manuel de Macedo, Manuel Antônio de Almeida; (regionalistas) Alencar, Bernardo Guimarães, Taunay; (indianista-histórico) Alencar 1ª Geração: nacionalismo, ufanismo, natureza, religião, indianismo/medievalismo. 2ª Geração: mal do século, evasão, solidão, profundo pessimismo, anseio da morte. 3ª Geração: condoreirismo, liberdade, oratória de reivindicação, transição para o Parnasianismo, literatura social e engajada. Geral: imaginação, fantasia, sonho, idealização, sonoridade, simplicidade, subjetivismo, sintaxe emotiva, liberdade criadora. Realismo/ Parnasianism o/ Naturalismo 1865 Questão Coimbrã: Antero de Quental contra Castilho (Novos x Velhos) Gêneros: prosa (romance, conto, crônica), poesia, crítica. Prosa: Eça de Queirós Poesia: Antero de Quental, Cesário Verde, Guerra Junqueiro. 1881 Machado de Assis Publicação de Memórias Póstumas de Brás Cubas/ Realismo Aluísio de Azevedo Publicação de O Mulato/ Naturalismo Década de 80 Definição do ideário parnasiano. Prosa: Machado de Assis, Aluísio Azevedo, Raul Pompéia Poesia: Olavo Bilac, Alberto de Oliveira, Raimundo Correia, Vicente de Carvalho. Realismo: preocupação com a verdade exata, observação e análise, personagens tipificadas, preferência pelas camadas altas da sociedade. Objetividade. Descrições pormenorizadas. Linguagem correta, no entanto é mais próxima da natural, maior interesse pela caracterização que pela ação – tese documental. Naturalismo: visão determinista do homem (animal, presa de forças fatais e superiores – meio, herança genética, fisiologia, momento). Tendência para análise dos deslizes de personalidade. Deturpações psíquicas e físicas. Preferência pela classe operária. Patologia social: miséria, adultério, criminalidade, etc – tese experimental. Parnasianismo: arte pela arte, objetividade, poesia descritiva, versos impassíveis, exatidão e economia de imagens e metáforas, poesia técnica e formal, retomada de valores clássicos, apego à mitologia greco-romana. Simbolismo 1890 Eugênio de Castro Publicação de Oaristos Gêneros: poema e prosa. Poesia: Camilo Pessanha 1893 Cruz e Sousa Publicação de Missal (prosa poética) e Broquéis (poesia). Poesia: Cruz e Sousa e Alphonsus de Guimaraens, Pedro Kilkerry, Emiliano Perneta. Simbolismo: reação contra o positivismo, o Naturalismo e o Parnasianismo; individualismo, subjetivismo psicológico, atitude irracional e mística, respeito pela música, atitude irracional e mística, respeito pela música, cor, luz; procura das possibilidades do léxico.