SlideShare uma empresa Scribd logo
Ciclos de Estudos do
Grupo Espírita Fraternidade
MÓDULO I
DOUTRINA ESPÍRITA
Aula 29
Lei de Reprodução
OBJETIVO
Mostrar que a reprodução é um processo natural e
necessário para a continuidade da vida no planeta e
no Mecanismo da Evolução.
2
ROTEIRO
 População do Globo
 Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças
 Obstáculos à Reprodução
 Casamento e Celibato
 Poligamia/Monogamia
 Aborto
 Uniões Homoafetivas
 Reprodução Assistida
3
POPULAÇÃO DO GLOBO
4
Em 1798 o economista
britânico Thomas Malthus
“previu” que até o final do
séc. XIX os recursos de
subsistência dos habitantes
da Terra se esgotariam,
visto que a população
aumentaria numa
proporção muito maior
(PG) do que a produção de
alimentos (PA).
As previsões não se
confirmaram, pois as inovações
tecnológicas aumentaram
muito a produtividade agrícola
e industrial, bem como o
crescimento demográfico
diminuiu por diversos fatores.
POPULAÇÃO DO GLOBO
5
L.E. 687 - Se a
população
seguir sempre
numa
progressão
constante,
chegará um
momento em
que ela se
tornará
excessiva na
Terra?
 Não. Deus a
isso provê,
mantendo
sempre o
equilíbrio. Ele
nada faz de
inútil. O
homem, que
só vê um
ângulo do
quadro da
Natureza, não
pode julgar da
harmonia do
POPULAÇÃO DO GLOBO
6
 As leis divinas, sábias e perfeitas, possuem mecanismos para manter
o equilíbrio natural por meio dos próprios seres inteligentes, através
dos avanços morais e das conquistas científicas.
 Se há miséria e agressões ao meio ambiente, elas se devem mais ao
egoísmo humano do que ao crescimento populacional ou à falta de
recursos financeiros e tecnológicos. (Reformador, SET/2010 - Lei de Reprodução)
POPULAÇÃO DO GLOBO
 A população mundial atingiu 8,2 bilhões de
pessoas. (ONU)
 O fluxo migratório entre os mundos físico e
espiritual é constante – diariamente desencarnam
e encarnam milhares de criaturas.
 A literatura espírita cita de 24 a 28 bilhões de seres
(encarnados e desencarnados).
 Este fluxo é fundamental para os ajustes perante as leis
divinas e para a evolução do Espírito e do planeta.
 Há também migrações interplanetárias de Espíritos.
(Reformador, SET/2010 - Lei de Reprodução) 7
SUCESSÃO E APERFEIÇOAMENTO DAS
RAÇAS
8
L.E. 689 - Os homens atuais
formam uma criação nova,
ou são descendentes
aperfeiçoados dos seres
primitivos?
 São os mesmos Espíritos que
voltaram para se aperfeiçoar
em novos corpos, mas que
ainda estão longe da
perfeição.
 Assim a raça humana atual,
que por seu crescimento,
tende a invadir toda a Terra e
substituir as raças que se
extinguiram, terá também o
seu período de decrescimento
e extinção.
 Outras raças mais perfeitas a
substituirão, descendendo da
raça atual, como os homens
civilizados de hoje
descendem dos seres brutos
e selvagens dos tempos
primitivos.
SUCESSÃO E APERFEIÇOAMENTO DAS
RAÇAS
L.E. 691 - Qual é, do ponto de
vista físico, o caráter distintivo e
dominante das raças primitivas?
 Desenvolvimento da força bruta, à
custa da força intelectual.
 Agora, dá-se o contrário: o homem
faz mais pela inteligência do que
pela força do corpo.
9
OBSTÁCULOS À REPRODUÇÃO
L.E. 693 - As Leis e os costumes humanos que têm por
efeito dificultar a reprodução são contrários à lei da
natureza ?
 Tudo o que entrava a marcha da natureza é contrário à lei
geral.
 L.E. 693a - O homem pode
regular a reprodução
segundo as necessidades,
mas não deve entravá-la
sem necessidade.
10
CASAMENTO
“O casamento é um progresso
na marcha da humanidade.”
(L.E. 695)
11
“É uma experiência emocional
que propicia a comunhão afetiva e
a preparação de valores saudáveis
para a convivência universal.”
(S.O.S Família - Joana De Ângelis)
“Viver a dois é desejar a felicidade
do outro, além da nossa própria.”
(Amor Sempre - Adenáuer Novaes)
CASAMENTO
12
 L.E. 696 - O casamento é um dos primeiros atos de progresso
nas sociedades humanas, porque estabelece a solidariedade
fraterna e se encontra entre todos os povos, embora nas mais
diversas condições.
“Há casamentos de amor, de fraternidade, de provação e de
dever. O matrimônio espiritual realiza-se, alma com alma,
representando, os demais, simples conciliações indispensáveis
à solução de necessidades ou processos retificadores, embora
todos sejam sagrados.” (André Luiz - Nosso Lar - Cap. 38)
CASAMENTO
 O Casamento é a Troca de Valores Afetivos.
 O intercâmbio sexual, a troca de carinhos, a
presença física, ou até mesmo o ato de pensar
na pessoa querida são processos de troca
magnética. (Evolução em Dois Mundos - Francisco Xavier)
13
CELIBATO
L.E. 698 - O celibato voluntário é um estado de perfeição,
meritório aos olhos de Deus?
 Não, e os que vivem assim, por egoísmo, desagradam a Deus e enganam
a todos.
L.E. 699 - O celibato não é um sacrifício para algumas pessoas
que desejam devotar-se mais inteiramente ao serviço da
humanidade?
 Isso é bem diferente. Eu disse: por egoísmo. Todo sacrifício pessoal
visando o bem e sem segunda intenção egoísta eleva o homem acima da
sua condição material. 14
POLIGAMIA OU MONOGAMIA
L.E. 701 - Qual das duas, a poligamia ou a monogamia, está
mais de acordo com a lei natural?
 A poligamia deve ser considerada como um uso ou uma legislação
particular, apropriada a certos costumes e que o aperfeiçoamento
social fará desaparecer pouco a pouco.
15
ABORTO
L.E. 358 - O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a
época da concepção?
16
 Há sempre crime, quando se transgride a lei de
Deus. A mãe, ou qualquer pessoa, cometerá
sempre um crime ao tirar a vida à criança antes do
seu nascimento, porque isso é impedir a alma de
passar pelas provas de que o corpo devia ser o
instrumento.
ABORTO
Espontâneo
 O feto forma-se obedecendo a regras pré-fixadas de automatismo
fisiológico. Isso acontece como provação para os pais. (L.E. 356)
Inconsciente
 Pode ocorrer por: atitude mental negativa da mãe e/ou do pai; repulsa
da mãe; conflitos no lar; imprudência ou excessos da mãe. (Evolução em Dois
Mundos)
Terapêutico
 L.E. 359 - No caso em que a vida da mãe estivesse em perigo pelo
nascimento da criança, haveria crime em sacrificar a criança para salvar
a mãe?
• É preferível sacrificar o ser que ainda não nasceu.
17
ABORTO
REPARAÇÃO DO ERRO
18
“Espíritos imaturos, comprometidos e inconsequentes,
somos todos nós, ou não estaríamos encarnados na Terra.
Todos nos comprometemos com males, talvez mais
graves, em vidas anteriores.
No entanto, podemos renovar o nosso destino através do
trabalho em favor da infância desvalida, adoções e tantos
outros meios de ajudar o próximo.”
(Quem tem medo da morte? - Richard Simonetti)
UNIÕES HOMOAFETIVAS
 O Espiritismo é uma doutrina livre e libertária,
compromissada com o entendimento da natureza
íntima do ser humano e o progresso espiritual.
 Nos dá bases muito ricas de entendimento do
psiquismo e da sexualidade do espírito imortal,
como instrumentos divinos dados por Deus ao
homem para seu aprimoramento e felicidade.
 L.E. 701 - O casamento, segundo as vistas
de Deus, deve fundar-se na afeição dos
seres que se unem.
19
UNIÕES HOMOAFETIVAS
A homossexualidade não encontra explicação fundamental
nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases
materialistas, mas é perfeitamente compreensível, à luz da
reencarnação. (Emmanuel)
20
 Enquanto amor, não há diferença entre amar-se
um homem ou uma mulher.
 O ser que ama não vê o sexo, não enxerga o
corpo nem a condição sócio-cultural do outro,
mas o Espírito. (Amor Sempre - Adenáuer Novaes - Cap.17)
REPRODUÇÃO ASSISTIDA
Barriga Solidária
 Algumas mulheres com má formação no útero, sejam congênitas ou
adquiridas, e que por causa delas não conseguem engravidar, ou não
levam a gestação até o fim, podem optar pela barriga solidária,
também conhecida por ‘barriga de aluguel’.
 O casal tem seus gametas (óvulos e espermatozoides) removidos, a
fecundação é feita em laboratório e o embrião, transferido para o
útero de outra mulher. Biologicamente o filho é do casal, mas foi
gestado em outra barriga.
 O útero, na verdade, é emprestado à mulher e não alugado, como
sugere o nome, já que a lei proíbe qualquer tipo de transação
comercial para a prática. 21
REPRODUÇÃO ASSISTIDA
Inseminação Artificial
 É um processo no qual o médico coloca o sêmen do marido
ou doador após ser processado (preparado) dentro do colo
do útero (entrada do útero) ou no fundo do útero perto do
momento da ovulação.
 Métodos de reprodução assistida:
 Inseminação artificial
 Fertilização in vitro convencional (FIV - bebê de proveta)
 Micromanipulação de gametas (ICSI - injeção intracitoplasmática
de espermatozóides).
22
CONCLUSÃO
 O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do
Espírito, porquanto o Espírito já existia antes da formação do
corpo. (ESE, XIV, 8)
 Reprodução é lei natural que possibilita a reencarnação e a
evolução do Espírito em corpos cada vez mais aperfeiçoados.
O Espírito torna-se o artífice de seu próprio futuro, seguindo o
planejamento divino rumo à felicidade. (Reformador SET/2010, Lei de
Reprodução)
23
QUESTÕES
Marque V ou F
a) O casamento é um progresso na marcha da Humanidade.
b)
Seria uma regressão à vida dos animais a abolição do
casamento.
c)
O casamento constitui um dos primeiros atos de
progresso nas sociedades humanas, porque estabelece a
solidariedade fraterna.
d) O Celibato por egoísmo não é contrário a Lei Divina.
V
V
V
F
Marque V ou F
f)
Todo sacrifício pessoal, tendo em vista o bem e sem
qualquer idéia egoísta, eleva o homem acima da sua
condição material.
g)
A poligamia é lei humana cuja abolição marca um
progresso social.
h)
O casamento, segundo as vistas de Deus, tem que se
fundar na afeição dos seres que se unem.
i) Na poligamia não há afeição real: há apenas sensualidade.
V
V
V
V
Marque V ou F
j)
São contrários à lei da Natureza as leis e os costumes humanos que
têm por fim ou por efeito criar obstáculos à reprodução.
k)
Deus concedeu ao homem, sobre todos os seres vivos, um poder de
que ele deve usar, sem abusar. Pode, pois, regular a reprodução, de
acordo com as necessidades.
l)
Obstar à reprodução, para satisfação da sensualidade, isso prova a
predominância do corpo sobre a alma e quanto o homem é
material.
m)
Em outras palavras, podemos também dizer que, desde que os
obstáculos à reprodução não firam a moral nem a ética, podem ser
utilizados como, por exemplo, nos casos de gestação que põem em
risco a vida da gestante.
V
V
V
V
Marque V ou F
n)
No entendimento unânime dos Espíritos superiores, o aborto sem
causa justa é um doloroso crime.
o)
Uma mãe ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que,
sem motivo válido, tirar a vida a uma criança antes do seu
nascimento.
p)
O aborto terapêutico, que objetiva salvar a vida da gestante posta
em perigo com a continuação da gestação é não admitido pela
Doutrina Espírita
q)
Segundo o ensinamento espírita, o aborto delituoso é um dos
grandes fornecedores das moléstias de etiologia obscura e das
obsessões catalogáveis na patologia da mente, que ocupam vastos
departamentos de hospitais e prisões da Terra.
V
V
F
V
Marque V ou F
r)
Aquele que promove o aborto ou que venha a cometer semelhante
delito é constrangido, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações
deprimentes no centro genésico
s)
A obsessão e o sofrimento moral são algumas das consequências
de ordem espiritual ocasionadas pelo aborto delituoso.
t)
Sabemos que é possível, àquele que cometeu ou promoveu o
aborto, renovar o destino todos os dias. Quem ontem abandonou
os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios,
necessitados de carinho e abnegação.
V
V
V
BIBLIOGRAFIA
 O Livro dos Espíritos – Alan Kardec – Parte III – Cap. IV
 As Leis Morais – Rodolfo Calligaris
 As Leis Morais da Vida – Joanna de Ângelis
 Constituição Divina – Richard Simonetti
 Nosso Lar – André Luiz – Cap. 31
30
Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx

Lei_de_Reproducao
Lei_de_ReproducaoLei_de_Reproducao
Lei_de_Reproducao
Ari Carrasco
 
Lei de Reprodução
Lei de ReproduçãoLei de Reprodução
Lei de Reprodução
Helenl01
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Cynthia Castro
 
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
Fatima Carvalho
 
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docx
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docxCapítulo IV - Lei de Reprodução.docx
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docx
Marta Gomes
 
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Alexandre Rudalov
 
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008   apocalipse e os problemas humanosJornada 2008   apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Norberto Tomasini Jr
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Patricia Farias
 
Evangeliza - Lei de Reprodução
Evangeliza - Lei de ReproduçãoEvangeliza - Lei de Reprodução
Evangeliza - Lei de Reprodução
Antonino Silva
 
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Cynthia Castro
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Fernando A. O. Pinto
 
Lei da reprodução
Lei da reproduçãoLei da reprodução
Lei da reprodução
Ponte de Luz ASEC
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
meebpeixotinho
 
Sexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiarSexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiar
MAE, DONA DE CASA
 
Trocando ideias - Aborto
Trocando ideias - AbortoTrocando ideias - Aborto
Trocando ideias - Aborto
dijfergs
 
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdfKeys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
Roger621106
 
Vida e sexo chico xavier
Vida e sexo   chico xavierVida e sexo   chico xavier
Vida e sexo chico xavier
Francisco de Morais
 

Semelhante a Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx (20)

Lei_de_Reproducao
Lei_de_ReproducaoLei_de_Reproducao
Lei_de_Reproducao
 
Lei de Reprodução
Lei de ReproduçãoLei de Reprodução
Lei de Reprodução
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
 
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
Energias sexuais alma ( fatima) 06 2010
 
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docx
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docxCapítulo IV - Lei de Reprodução.docx
Capítulo IV - Lei de Reprodução.docx
 
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]#   Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
# Américo domingos - sexualidade - [ espiritismo]
 
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do SerAltruismo Ferramenta de Progresso do Ser
Altruismo Ferramenta de Progresso do Ser
 
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008   apocalipse e os problemas humanosJornada 2008   apocalipse e os problemas humanos
Jornada 2008 apocalipse e os problemas humanos
 
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
Livro dos Espíritos Q607 e ESE Cap5 item20
 
Evangeliza - Lei de Reprodução
Evangeliza - Lei de ReproduçãoEvangeliza - Lei de Reprodução
Evangeliza - Lei de Reprodução
 
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - estudo sobre casamento e divorcio
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
 
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindoGenese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
Genese cap 01 2e3 revisão a humanidade está evoluindo
 
Lei da reprodução
Lei da reproduçãoLei da reprodução
Lei da reprodução
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Sexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiarSexualidade e planejamento familiar
Sexualidade e planejamento familiar
 
Trocando ideias - Aborto
Trocando ideias - AbortoTrocando ideias - Aborto
Trocando ideias - Aborto
 
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdfKeys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
Keys-to-Bioethics-PT-1.10_SITOWEB.pdf
 
Vida e sexo chico xavier
Vida e sexo   chico xavierVida e sexo   chico xavier
Vida e sexo chico xavier
 

Mais de LuizHenriqueTDias

Estudo sobre o mandamento de amar os inimigos
Estudo sobre o mandamento de amar os inimigosEstudo sobre o mandamento de amar os inimigos
Estudo sobre o mandamento de amar os inimigos
LuizHenriqueTDias
 
O sermão do monte analisado pelo Espiritismo
O sermão do monte analisado pelo EspiritismoO sermão do monte analisado pelo Espiritismo
O sermão do monte analisado pelo Espiritismo
LuizHenriqueTDias
 
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕESESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
LuizHenriqueTDias
 
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.pptESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
LuizHenriqueTDias
 
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇASEstudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
LuizHenriqueTDias
 
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptxMod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
LuizHenriqueTDias
 
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptxAula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
LuizHenriqueTDias
 
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.pptESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
LuizHenriqueTDias
 
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
LuizHenriqueTDias
 
Lei-de-Liberdade.pptx
Lei-de-Liberdade.pptxLei-de-Liberdade.pptx
Lei-de-Liberdade.pptx
LuizHenriqueTDias
 
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptxAula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
LuizHenriqueTDias
 
Lei de Reprodução.ppt
Lei de Reprodução.pptLei de Reprodução.ppt
Lei de Reprodução.ppt
LuizHenriqueTDias
 
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptxAula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
LuizHenriqueTDias
 
Introdução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptxIntrodução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptx
LuizHenriqueTDias
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
LuizHenriqueTDias
 
A fé renovada 2023-04-06.pptx
A fé renovada 2023-04-06.pptxA fé renovada 2023-04-06.pptx
A fé renovada 2023-04-06.pptx
LuizHenriqueTDias
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptxTríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
LuizHenriqueTDias
 
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptxAula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
LuizHenriqueTDias
 

Mais de LuizHenriqueTDias (18)

Estudo sobre o mandamento de amar os inimigos
Estudo sobre o mandamento de amar os inimigosEstudo sobre o mandamento de amar os inimigos
Estudo sobre o mandamento de amar os inimigos
 
O sermão do monte analisado pelo Espiritismo
O sermão do monte analisado pelo EspiritismoO sermão do monte analisado pelo Espiritismo
O sermão do monte analisado pelo Espiritismo
 
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕESESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
ESTUDO ESPIRITA SOBRE PROVAS E EXPIAÇÕES
 
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.pptESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
ESTUDO ESPÍRITA SOBRE AS-BEM-AVENTURANÇAS.ppt
 
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇASEstudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
Estudo Espirita sobre AS BEM AVENTURANÇAS
 
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptxMod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
Mod. 2 - Aula 23 - ENSINO POR PARÁBOLAS, O Bom Samaritano [2022-10-08].pptx
 
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptxAula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
Aula 05 - Aprendendo com as curas [2024-03-07].pptx
 
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.pptESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
ESE_03_Capitulo_III - Há muitas moradas na casa do meu Pai.ppt
 
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
Aula 02 - Introdução ao estudo do Evangelho Segundo o Espiritismo 2019-04-14....
 
Lei-de-Liberdade.pptx
Lei-de-Liberdade.pptxLei-de-Liberdade.pptx
Lei-de-Liberdade.pptx
 
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptxAula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
Aula 29 - Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx
 
Lei de Reprodução.ppt
Lei de Reprodução.pptLei de Reprodução.ppt
Lei de Reprodução.ppt
 
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptxAula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
Aula 14 - Evolução dos Seres - 2023-05-11.pptx
 
Introdução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptxIntrodução ao ESE.pptx
Introdução ao ESE.pptx
 
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdfevangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
evangeliza-trpliceaspectookfinal-151111094214-lva1-app6892.pdf
 
A fé renovada 2023-04-06.pptx
A fé renovada 2023-04-06.pptxA fé renovada 2023-04-06.pptx
A fé renovada 2023-04-06.pptx
 
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptxTríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
Tríplice Aspecto da Doutrina Espírita.pptx
 
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptxAula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
Aula 03 - Introdução Estudo DE - 2023-02-23.pptx
 

Último

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 

Último (12)

Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 

Lei de Reprodução 2023-08-03.pptx

  • 1. Ciclos de Estudos do Grupo Espírita Fraternidade MÓDULO I DOUTRINA ESPÍRITA Aula 29 Lei de Reprodução
  • 2. OBJETIVO Mostrar que a reprodução é um processo natural e necessário para a continuidade da vida no planeta e no Mecanismo da Evolução. 2
  • 3. ROTEIRO  População do Globo  Sucessão e Aperfeiçoamento das Raças  Obstáculos à Reprodução  Casamento e Celibato  Poligamia/Monogamia  Aborto  Uniões Homoafetivas  Reprodução Assistida 3
  • 4. POPULAÇÃO DO GLOBO 4 Em 1798 o economista britânico Thomas Malthus “previu” que até o final do séc. XIX os recursos de subsistência dos habitantes da Terra se esgotariam, visto que a população aumentaria numa proporção muito maior (PG) do que a produção de alimentos (PA). As previsões não se confirmaram, pois as inovações tecnológicas aumentaram muito a produtividade agrícola e industrial, bem como o crescimento demográfico diminuiu por diversos fatores.
  • 5. POPULAÇÃO DO GLOBO 5 L.E. 687 - Se a população seguir sempre numa progressão constante, chegará um momento em que ela se tornará excessiva na Terra?  Não. Deus a isso provê, mantendo sempre o equilíbrio. Ele nada faz de inútil. O homem, que só vê um ângulo do quadro da Natureza, não pode julgar da harmonia do
  • 6. POPULAÇÃO DO GLOBO 6  As leis divinas, sábias e perfeitas, possuem mecanismos para manter o equilíbrio natural por meio dos próprios seres inteligentes, através dos avanços morais e das conquistas científicas.  Se há miséria e agressões ao meio ambiente, elas se devem mais ao egoísmo humano do que ao crescimento populacional ou à falta de recursos financeiros e tecnológicos. (Reformador, SET/2010 - Lei de Reprodução)
  • 7. POPULAÇÃO DO GLOBO  A população mundial atingiu 8,2 bilhões de pessoas. (ONU)  O fluxo migratório entre os mundos físico e espiritual é constante – diariamente desencarnam e encarnam milhares de criaturas.  A literatura espírita cita de 24 a 28 bilhões de seres (encarnados e desencarnados).  Este fluxo é fundamental para os ajustes perante as leis divinas e para a evolução do Espírito e do planeta.  Há também migrações interplanetárias de Espíritos. (Reformador, SET/2010 - Lei de Reprodução) 7
  • 8. SUCESSÃO E APERFEIÇOAMENTO DAS RAÇAS 8 L.E. 689 - Os homens atuais formam uma criação nova, ou são descendentes aperfeiçoados dos seres primitivos?  São os mesmos Espíritos que voltaram para se aperfeiçoar em novos corpos, mas que ainda estão longe da perfeição.  Assim a raça humana atual, que por seu crescimento, tende a invadir toda a Terra e substituir as raças que se extinguiram, terá também o seu período de decrescimento e extinção.  Outras raças mais perfeitas a substituirão, descendendo da raça atual, como os homens civilizados de hoje descendem dos seres brutos e selvagens dos tempos primitivos.
  • 9. SUCESSÃO E APERFEIÇOAMENTO DAS RAÇAS L.E. 691 - Qual é, do ponto de vista físico, o caráter distintivo e dominante das raças primitivas?  Desenvolvimento da força bruta, à custa da força intelectual.  Agora, dá-se o contrário: o homem faz mais pela inteligência do que pela força do corpo. 9
  • 10. OBSTÁCULOS À REPRODUÇÃO L.E. 693 - As Leis e os costumes humanos que têm por efeito dificultar a reprodução são contrários à lei da natureza ?  Tudo o que entrava a marcha da natureza é contrário à lei geral.  L.E. 693a - O homem pode regular a reprodução segundo as necessidades, mas não deve entravá-la sem necessidade. 10
  • 11. CASAMENTO “O casamento é um progresso na marcha da humanidade.” (L.E. 695) 11 “É uma experiência emocional que propicia a comunhão afetiva e a preparação de valores saudáveis para a convivência universal.” (S.O.S Família - Joana De Ângelis) “Viver a dois é desejar a felicidade do outro, além da nossa própria.” (Amor Sempre - Adenáuer Novaes)
  • 12. CASAMENTO 12  L.E. 696 - O casamento é um dos primeiros atos de progresso nas sociedades humanas, porque estabelece a solidariedade fraterna e se encontra entre todos os povos, embora nas mais diversas condições. “Há casamentos de amor, de fraternidade, de provação e de dever. O matrimônio espiritual realiza-se, alma com alma, representando, os demais, simples conciliações indispensáveis à solução de necessidades ou processos retificadores, embora todos sejam sagrados.” (André Luiz - Nosso Lar - Cap. 38)
  • 13. CASAMENTO  O Casamento é a Troca de Valores Afetivos.  O intercâmbio sexual, a troca de carinhos, a presença física, ou até mesmo o ato de pensar na pessoa querida são processos de troca magnética. (Evolução em Dois Mundos - Francisco Xavier) 13
  • 14. CELIBATO L.E. 698 - O celibato voluntário é um estado de perfeição, meritório aos olhos de Deus?  Não, e os que vivem assim, por egoísmo, desagradam a Deus e enganam a todos. L.E. 699 - O celibato não é um sacrifício para algumas pessoas que desejam devotar-se mais inteiramente ao serviço da humanidade?  Isso é bem diferente. Eu disse: por egoísmo. Todo sacrifício pessoal visando o bem e sem segunda intenção egoísta eleva o homem acima da sua condição material. 14
  • 15. POLIGAMIA OU MONOGAMIA L.E. 701 - Qual das duas, a poligamia ou a monogamia, está mais de acordo com a lei natural?  A poligamia deve ser considerada como um uso ou uma legislação particular, apropriada a certos costumes e que o aperfeiçoamento social fará desaparecer pouco a pouco. 15
  • 16. ABORTO L.E. 358 - O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção? 16  Há sempre crime, quando se transgride a lei de Deus. A mãe, ou qualquer pessoa, cometerá sempre um crime ao tirar a vida à criança antes do seu nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo devia ser o instrumento.
  • 17. ABORTO Espontâneo  O feto forma-se obedecendo a regras pré-fixadas de automatismo fisiológico. Isso acontece como provação para os pais. (L.E. 356) Inconsciente  Pode ocorrer por: atitude mental negativa da mãe e/ou do pai; repulsa da mãe; conflitos no lar; imprudência ou excessos da mãe. (Evolução em Dois Mundos) Terapêutico  L.E. 359 - No caso em que a vida da mãe estivesse em perigo pelo nascimento da criança, haveria crime em sacrificar a criança para salvar a mãe? • É preferível sacrificar o ser que ainda não nasceu. 17
  • 18. ABORTO REPARAÇÃO DO ERRO 18 “Espíritos imaturos, comprometidos e inconsequentes, somos todos nós, ou não estaríamos encarnados na Terra. Todos nos comprometemos com males, talvez mais graves, em vidas anteriores. No entanto, podemos renovar o nosso destino através do trabalho em favor da infância desvalida, adoções e tantos outros meios de ajudar o próximo.” (Quem tem medo da morte? - Richard Simonetti)
  • 19. UNIÕES HOMOAFETIVAS  O Espiritismo é uma doutrina livre e libertária, compromissada com o entendimento da natureza íntima do ser humano e o progresso espiritual.  Nos dá bases muito ricas de entendimento do psiquismo e da sexualidade do espírito imortal, como instrumentos divinos dados por Deus ao homem para seu aprimoramento e felicidade.  L.E. 701 - O casamento, segundo as vistas de Deus, deve fundar-se na afeição dos seres que se unem. 19
  • 20. UNIÕES HOMOAFETIVAS A homossexualidade não encontra explicação fundamental nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases materialistas, mas é perfeitamente compreensível, à luz da reencarnação. (Emmanuel) 20  Enquanto amor, não há diferença entre amar-se um homem ou uma mulher.  O ser que ama não vê o sexo, não enxerga o corpo nem a condição sócio-cultural do outro, mas o Espírito. (Amor Sempre - Adenáuer Novaes - Cap.17)
  • 21. REPRODUÇÃO ASSISTIDA Barriga Solidária  Algumas mulheres com má formação no útero, sejam congênitas ou adquiridas, e que por causa delas não conseguem engravidar, ou não levam a gestação até o fim, podem optar pela barriga solidária, também conhecida por ‘barriga de aluguel’.  O casal tem seus gametas (óvulos e espermatozoides) removidos, a fecundação é feita em laboratório e o embrião, transferido para o útero de outra mulher. Biologicamente o filho é do casal, mas foi gestado em outra barriga.  O útero, na verdade, é emprestado à mulher e não alugado, como sugere o nome, já que a lei proíbe qualquer tipo de transação comercial para a prática. 21
  • 22. REPRODUÇÃO ASSISTIDA Inseminação Artificial  É um processo no qual o médico coloca o sêmen do marido ou doador após ser processado (preparado) dentro do colo do útero (entrada do útero) ou no fundo do útero perto do momento da ovulação.  Métodos de reprodução assistida:  Inseminação artificial  Fertilização in vitro convencional (FIV - bebê de proveta)  Micromanipulação de gametas (ICSI - injeção intracitoplasmática de espermatozóides). 22
  • 23. CONCLUSÃO  O corpo procede do corpo, mas o Espírito não procede do Espírito, porquanto o Espírito já existia antes da formação do corpo. (ESE, XIV, 8)  Reprodução é lei natural que possibilita a reencarnação e a evolução do Espírito em corpos cada vez mais aperfeiçoados. O Espírito torna-se o artífice de seu próprio futuro, seguindo o planejamento divino rumo à felicidade. (Reformador SET/2010, Lei de Reprodução) 23
  • 25. Marque V ou F a) O casamento é um progresso na marcha da Humanidade. b) Seria uma regressão à vida dos animais a abolição do casamento. c) O casamento constitui um dos primeiros atos de progresso nas sociedades humanas, porque estabelece a solidariedade fraterna. d) O Celibato por egoísmo não é contrário a Lei Divina. V V V F
  • 26. Marque V ou F f) Todo sacrifício pessoal, tendo em vista o bem e sem qualquer idéia egoísta, eleva o homem acima da sua condição material. g) A poligamia é lei humana cuja abolição marca um progresso social. h) O casamento, segundo as vistas de Deus, tem que se fundar na afeição dos seres que se unem. i) Na poligamia não há afeição real: há apenas sensualidade. V V V V
  • 27. Marque V ou F j) São contrários à lei da Natureza as leis e os costumes humanos que têm por fim ou por efeito criar obstáculos à reprodução. k) Deus concedeu ao homem, sobre todos os seres vivos, um poder de que ele deve usar, sem abusar. Pode, pois, regular a reprodução, de acordo com as necessidades. l) Obstar à reprodução, para satisfação da sensualidade, isso prova a predominância do corpo sobre a alma e quanto o homem é material. m) Em outras palavras, podemos também dizer que, desde que os obstáculos à reprodução não firam a moral nem a ética, podem ser utilizados como, por exemplo, nos casos de gestação que põem em risco a vida da gestante. V V V V
  • 28. Marque V ou F n) No entendimento unânime dos Espíritos superiores, o aborto sem causa justa é um doloroso crime. o) Uma mãe ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que, sem motivo válido, tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento. p) O aborto terapêutico, que objetiva salvar a vida da gestante posta em perigo com a continuação da gestação é não admitido pela Doutrina Espírita q) Segundo o ensinamento espírita, o aborto delituoso é um dos grandes fornecedores das moléstias de etiologia obscura e das obsessões catalogáveis na patologia da mente, que ocupam vastos departamentos de hospitais e prisões da Terra. V V F V
  • 29. Marque V ou F r) Aquele que promove o aborto ou que venha a cometer semelhante delito é constrangido, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações deprimentes no centro genésico s) A obsessão e o sofrimento moral são algumas das consequências de ordem espiritual ocasionadas pelo aborto delituoso. t) Sabemos que é possível, àquele que cometeu ou promoveu o aborto, renovar o destino todos os dias. Quem ontem abandonou os próprios filhos pode hoje afeiçoar-se aos filhos alheios, necessitados de carinho e abnegação. V V V
  • 30. BIBLIOGRAFIA  O Livro dos Espíritos – Alan Kardec – Parte III – Cap. IV  As Leis Morais – Rodolfo Calligaris  As Leis Morais da Vida – Joanna de Ângelis  Constituição Divina – Richard Simonetti  Nosso Lar – André Luiz – Cap. 31 30