SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Água: Esgotabilidade, Responsabilidade e
Sustentabilidade
das gerações futuras Consumo Sustentável quer dizer saber
usar os recursos naturais para satisfazer as nossas
necessidades, sem comprometer as necessidades e
aspirações.
Inúmeras são as previsões relativas à escassez de água, em conseqüência da
desconsideração da sua esgotabilidade. A água é um dos recursos naturais
fundamentais para as diferentes atividades humanas e para a vida, de uma
forma geral. Apesar de muitos entenderem que o ciclo natural da água
promove a sua recuperação, na prática não é o que se observa, tendo em vista
os inúmeros fatores que interferem neste ciclo hidrológico. A falta de água traz
como efeito a seca, que possui diversas faces dependendo da ótica da
observação. A mais comum é a seca climatológica, que desencadeia o
processo, seguida da seca das terras e a conseqüente seca social, com os
respectivos danos e mazelas causados. A seca hidrológica representa a falta
de água nos reservatórios e mananciais.
O Brasil detém 13% das reservas de água doce do Planeta, que são de apenas
3%. Esta visão de abundância, aliada à grande dimensão continental do País,
favoreceu o desenvolvimento de uma consciência de inesgotabilidade, isto é,
um consumo distante dos princípios de sustentabilidade1 e sem preocupação
com a escassez. A elevada taxa de desperdício de água no Brasil, 70%,
comprova essa despreocupação. A oferta gratuita de recursos naturais pela
natureza e a crença de sua capacidade ilimitada de recuperação frente às
ações exploratórias, contribuiu para essa postura descomprometida com a
proteção e o equilíbrio ecológico. Cotidianamente, diversos são os exemplos de
desperdício e despreocupação, como escovar os dentes com a permanência
da torneira aberta; lavagem de ruas e calçadas com jatos d’água (“vassoura
hidráulica”), lavagem de veículos com água tratada, o uso de válvulas sob
pressão nas descargas dos vasos sanitários; o despejo das águas servidas de
banho e lavagens em geral, sem a preocupação com a racionalização de
consumo e/ou reuso. Por outro lado, a indústria tem percebido, cada vez mais,
a indissociabilidade entre a conservação dos recursos naturais e a
ecoeficiência ambiental. É preciso que esta inter-relação seja, assimilada e
internalizada na prática diária de cada cidadão. Mesmo em regiões brasileiras,
onde as reservas hídricas geralmente atendem as necessidades de uso, em
algumas épocas do ano são relativamente comuns os períodos de escassez,
em atividades produtivas, devido às condições climáticas adversas e/ou
aumento de demanda em atividades produtivas, como o caso da cultura do
arroz, no verão, no Sul do Brasil. Buscando equilibrar as necessidades para o
abastecimento das populações e para a atividade produtiva e, ainda, minimizar
as conseqüências sociais da seca, estratégias de racionalização e de
racionamento são estabelecidas. Esta situação gera um nítido conflito entre os
usuários e os usos da água. A solução para este tipo de conflito está na gestão
deste recurso, que inicia-se pela racionalização de consumo, acrescida do
estabelecimento de estratégias de reuso, tanto nas práticas agrícolas quanto
nas atividades cotidianas residenciais, comerciais e industriais.
Estima-se que atualmente, no mundo, 1,7 milhão de pessoas sofrem com a
escassez de água. Esta dificuldade também pode estar associada a fatores
qualitativos, ocasionados, por exemplo, pela disposição inadequada de
resíduos sólidos, comumente chamado lixo. O comprometimento da qualidade
da água pode inviabilizar o uso ou tornar impraticável o tratamento, tanto em
termos técnicos quanto financeiros. Diversas são as substâncias tóxicas
geradas nas diferentes atividades humanas. Nas práticas agrícolas, por
exemplo, o uso sem controle de defensivos químicos pode representar um
grande perigo ao meio ambiente, aos ecossistemas e à saúde humana.
No nosso dia–a-dia também geramos toneladas de resíduos tóxicos, a partir de
diversos produtos comprados livremente e descartados sem controle, como
lâmpadas, pilhas, medicamentos, inseticidas, tintas, produtos de limpeza,
combustíveis, equipamentos eletrônicos, dentre outros, que muitas vezes vão
parar em lixões nos arredores das grandes cidades, sem a menor preocupação
com os efeitos dessa poluição nos mananciais de água, solo e atmosfera.
O meio ambiente é formado, dentro de uma visão simplificada, pelo solo, água
e ar. Estes meios interagem sinergicamente entre si, significando que o resíduo
descartado no solo, por exemplo, mais dia menos dia irá contaminar as
reservas de água e o ar. Assim como, a decomposição dos resíduos
descartados nos rios, originando substâncias tóxicas, pode atingir outros locais
distantes da fonte poluidora, ampliando assim os danos da contaminação para
o meio ambiente.
A relação do homem com o meio ambiente, baseada no indesejável tripé do
descomprometimento, inesgotabilidade e irresponsabilidade, poderá consumar
as previsões mais catastróficas quanto a escassez dos recursos naturais,
sobretudo da água, inviabilizando dentro de poucos anos, a vida na Terra.
Portanto, é fundamental a substituição por uma visão fundamentada nos
princípios da sustentabilidade, racionalização e responsabilidade, dentro da
qual, somos parte integrante do meio ambiente e, responsáveis pela proteção e
pela elevação da qualidade de vida no Planeta.
1 Consumo Sustentável quer dizer saber usar os recursos naturais para
satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer as necessidades e
aspirações das gerações futuras.
Fonte: Marta Regina Lopes Tocchetto – Dra. em Engenharia – UFRGS ,
marta@tocchetto.com Lauro Charlet Pereira – Dr. em Planejamento Ambiental
– UNICAMP, lauro@cnpma.embrapa.br
http://ambientes.ambientebrasil.com.br/agua/artigos_agua_doce/agua:_esgotabilidade,_resp
onsabilidade_e_sustentabilidade.html
Acesso em 01/11/2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Wilson Martucci
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
Petedanis
 
crise mundial da água.
crise mundial da água.crise mundial da água.
crise mundial da água.
120212
 
Manual de sobrevivencia para a crise
Manual de sobrevivencia para a criseManual de sobrevivencia para a crise
Manual de sobrevivencia para a crise
Míriam Morata Novaes
 

Mais procurados (20)

A sustentabilidade da água
A sustentabilidade da águaA sustentabilidade da água
A sustentabilidade da água
 
Poluição das águas
Poluição das águasPoluição das águas
Poluição das águas
 
A Escassez da Água
A Escassez da ÁguaA Escassez da Água
A Escassez da Água
 
Poluição dos rios
Poluição dos riosPoluição dos rios
Poluição dos rios
 
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
Plano de arborização urbana do município de aguaí sp 09.12.2010
 
Poluição da Água
Poluição da ÁguaPoluição da Água
Poluição da Água
 
Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente
Qualidade de vida e respeito ao meio ambienteQualidade de vida e respeito ao meio ambiente
Qualidade de vida e respeito ao meio ambiente
 
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
Mat geo 3ºem_usos_da_água_13-09-13
 
Projeto recriar a casa do futuro
Projeto recriar a casa do futuroProjeto recriar a casa do futuro
Projeto recriar a casa do futuro
 
áGua e cidadania
áGua e cidadaniaáGua e cidadania
áGua e cidadania
 
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em PortugalGestão dos Recursos Hídricos em Portugal
Gestão dos Recursos Hídricos em Portugal
 
crise mundial da água.
crise mundial da água.crise mundial da água.
crise mundial da água.
 
Sustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambientalSustentabilidade ambiental
Sustentabilidade ambiental
 
Aula 3 saneamento ambiental
Aula 3   saneamento ambientalAula 3   saneamento ambiental
Aula 3 saneamento ambiental
 
O Que Devemos Fazer Para Proteger a Agua
O Que Devemos Fazer Para Proteger a AguaO Que Devemos Fazer Para Proteger a Agua
O Que Devemos Fazer Para Proteger a Agua
 
Dia 22 de março projeto pronto
Dia 22 de março projeto prontoDia 22 de março projeto pronto
Dia 22 de março projeto pronto
 
Manual de sobrevivencia para a crise
Manual de sobrevivencia para a criseManual de sobrevivencia para a crise
Manual de sobrevivencia para a crise
 
Pegada hídrica
Pegada hídricaPegada hídrica
Pegada hídrica
 
Recursos Hídricos
Recursos HídricosRecursos Hídricos
Recursos Hídricos
 
Projeto água
Projeto águaProjeto água
Projeto água
 

Destaque

Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em PólisPlanilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
Rodrigo Zardo
 
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
Nando Costa
 
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
wonderfulsv
 
O Seu Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
O Seu  Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalvesO Seu  Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
O Seu Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
LenilsonAlvesAlves
 
18 de maio, um dia inteiro dedicado
18 de maio, um dia inteiro dedicado18 de maio, um dia inteiro dedicado
18 de maio, um dia inteiro dedicado
Arte Final Desenho
 
Informativo jucerja70 digital_mai14
Informativo jucerja70 digital_mai14Informativo jucerja70 digital_mai14
Informativo jucerja70 digital_mai14
mpfcomunicacao
 

Destaque (20)

Blindagem de Sites - Site+Seguro
Blindagem de Sites - Site+SeguroBlindagem de Sites - Site+Seguro
Blindagem de Sites - Site+Seguro
 
Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em PólisPlanilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
Planilha de Diretrizes para a Organização de Urgências em Pólis
 
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
1 memorizando-os-21-acordes-básicos-cordas-e-música-farofa-aula-06-módulo-3-v...
 
Ceuinferno 007 1a. parte_capítulo iv o inferno (itens 1 a 8)
Ceuinferno 007 1a. parte_capítulo iv  o inferno (itens 1 a 8)Ceuinferno 007 1a. parte_capítulo iv  o inferno (itens 1 a 8)
Ceuinferno 007 1a. parte_capítulo iv o inferno (itens 1 a 8)
 
Boletim maio 2014
Boletim maio 2014Boletim maio 2014
Boletim maio 2014
 
S.o.
S.o.S.o.
S.o.
 
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
Dez dicas naturais para acabar com piolhos 1
 
O Seu Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
O Seu  Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalvesO Seu  Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
O Seu Sucesso está aqui .. www.vamopracima.com.br/lenilsonalves
 
Evidencia sena
Evidencia senaEvidencia sena
Evidencia sena
 
Historia del internet -10°4
Historia del internet -10°4Historia del internet -10°4
Historia del internet -10°4
 
02 primeiras impressoes
02   primeiras impressoes02   primeiras impressoes
02 primeiras impressoes
 
kidangoorvillageoffice
kidangoorvillageofficekidangoorvillageoffice
kidangoorvillageoffice
 
Reforma
ReformaReforma
Reforma
 
Semaforos
SemaforosSemaforos
Semaforos
 
18 de maio, um dia inteiro dedicado
18 de maio, um dia inteiro dedicado18 de maio, um dia inteiro dedicado
18 de maio, um dia inteiro dedicado
 
Modelo de relatório ação I
Modelo de relatório ação IModelo de relatório ação I
Modelo de relatório ação I
 
Horarios 2-3-4-de-mayo-del-26
Horarios 2-3-4-de-mayo-del-26Horarios 2-3-4-de-mayo-del-26
Horarios 2-3-4-de-mayo-del-26
 
Exercício 04 alunos
Exercício 04 alunosExercício 04 alunos
Exercício 04 alunos
 
Evolução do Saldo da Balança Comercial do Estado de São Paulo
Evolução do Saldo da Balança Comercial do Estado de São PauloEvolução do Saldo da Balança Comercial do Estado de São Paulo
Evolução do Saldo da Balança Comercial do Estado de São Paulo
 
Informativo jucerja70 digital_mai14
Informativo jucerja70 digital_mai14Informativo jucerja70 digital_mai14
Informativo jucerja70 digital_mai14
 

Semelhante a Água esgotabilidade, responsabilidade e sustentabilidade

RECURSOS HIDRICOS
RECURSOS HIDRICOSRECURSOS HIDRICOS
RECURSOS HIDRICOS
primaquim
 
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Andreia Oliveira
 
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptxAPRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
brunomattos46
 
Apostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicosApostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicos
i_ramos
 
Apostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicosApostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicos
i_ramos
 

Semelhante a Água esgotabilidade, responsabilidade e sustentabilidade (20)

recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
 
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidadeTrabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
Trabalho do enzo 123 (1) sustentabilidade
 
RECURSOS HIDRICOS
RECURSOS HIDRICOSRECURSOS HIDRICOS
RECURSOS HIDRICOS
 
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
 
Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01Meioambiente 110606072456-phpapp01
Meioambiente 110606072456-phpapp01
 
Meio ambiente ENSL
Meio ambiente ENSLMeio ambiente ENSL
Meio ambiente ENSL
 
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptxAPRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
APRESENTAÇÃO DE Gestão Ambiental - MEIO AMBIENTE.pptx
 
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docxDESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
DESTRUIÇÃO DA HIDROSFERA.docx
 
Trabalho escrito de estatistica
Trabalho escrito de estatisticaTrabalho escrito de estatistica
Trabalho escrito de estatistica
 
Saneamento básico
Saneamento básicoSaneamento básico
Saneamento básico
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
 
Apostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicosApostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicos
 
Apostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicosApostila recursos hidridicos
Apostila recursos hidridicos
 
Dia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da AlimentaçãoDia Mundial da Alimentação
Dia Mundial da Alimentação
 
Ufba ecologica
Ufba ecologicaUfba ecologica
Ufba ecologica
 
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docxTRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA.docx
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Conclusao
ConclusaoConclusao
Conclusao
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 

Mais de pedagogicosjdelrei

11 itens uso social 2008 a 2013
11 itens uso social 2008 a 201311 itens uso social 2008 a 2013
11 itens uso social 2008 a 2013
pedagogicosjdelrei
 
14 final folheto estudo da provinha brasil
14 final folheto estudo da provinha brasil14 final folheto estudo da provinha brasil
14 final folheto estudo da provinha brasil
pedagogicosjdelrei
 
6 ítens informação explicita 2008 a 2013
6 ítens informação explicita 2008 a 20136 ítens informação explicita 2008 a 2013
6 ítens informação explicita 2008 a 2013
pedagogicosjdelrei
 
10 itens informação implicita 2008 a 2013 2
10 itens informação implicita 2008 a 2013 210 itens informação implicita 2008 a 2013 2
10 itens informação implicita 2008 a 2013 2
pedagogicosjdelrei
 
8 itens finalidade 2008 a 2013
8 itens finalidade 2008 a 20138 itens finalidade 2008 a 2013
8 itens finalidade 2008 a 2013
pedagogicosjdelrei
 
9 itens coesão textual 2008 a 2013
9 itens coesão textual 2008 a 20139 itens coesão textual 2008 a 2013
9 itens coesão textual 2008 a 2013
pedagogicosjdelrei
 
Slide proeti resolução conflitos
Slide proeti resolução conflitosSlide proeti resolução conflitos
Slide proeti resolução conflitos
pedagogicosjdelrei
 
Slide proeti habitos saudáveis
Slide proeti habitos saudáveisSlide proeti habitos saudáveis
Slide proeti habitos saudáveis
pedagogicosjdelrei
 
Apresentação auto estima grupo 1
Apresentação auto estima grupo 1Apresentação auto estima grupo 1
Apresentação auto estima grupo 1
pedagogicosjdelrei
 

Mais de pedagogicosjdelrei (20)

Oficina matematica 5o ano
Oficina matematica 5o anoOficina matematica 5o ano
Oficina matematica 5o ano
 
13 comandos pb
13 comandos pb13 comandos pb
13 comandos pb
 
12 estudo quant dos itens
12 estudo quant dos itens12 estudo quant dos itens
12 estudo quant dos itens
 
11 itens uso social 2008 a 2013
11 itens uso social 2008 a 201311 itens uso social 2008 a 2013
11 itens uso social 2008 a 2013
 
14 final folheto estudo da provinha brasil
14 final folheto estudo da provinha brasil14 final folheto estudo da provinha brasil
14 final folheto estudo da provinha brasil
 
6 ítens informação explicita 2008 a 2013
6 ítens informação explicita 2008 a 20136 ítens informação explicita 2008 a 2013
6 ítens informação explicita 2008 a 2013
 
10 itens informação implicita 2008 a 2013 2
10 itens informação implicita 2008 a 2013 210 itens informação implicita 2008 a 2013 2
10 itens informação implicita 2008 a 2013 2
 
8 itens finalidade 2008 a 2013
8 itens finalidade 2008 a 20138 itens finalidade 2008 a 2013
8 itens finalidade 2008 a 2013
 
7 itens assunto 2008 a 2013
7 itens assunto 2008 a 20137 itens assunto 2008 a 2013
7 itens assunto 2008 a 2013
 
9 itens coesão textual 2008 a 2013
9 itens coesão textual 2008 a 20139 itens coesão textual 2008 a 2013
9 itens coesão textual 2008 a 2013
 
4 itens palavras 2008 a 2013
4 itens palavras 2008 a 20134 itens palavras 2008 a 2013
4 itens palavras 2008 a 2013
 
3 itens sílabas 2008 a 2013
3 itens sílabas 2008 a 20133 itens sílabas 2008 a 2013
3 itens sílabas 2008 a 2013
 
5 itens frases 2008 a 2013
5 itens frases 2008 a 20135 itens frases 2008 a 2013
5 itens frases 2008 a 2013
 
2 itens fonemas 2008 a 2013
2 itens fonemas 2008 a 20132 itens fonemas 2008 a 2013
2 itens fonemas 2008 a 2013
 
1 itens alfabeto 2008 a 2013
1 itens alfabeto 2008 a 20131 itens alfabeto 2008 a 2013
1 itens alfabeto 2008 a 2013
 
Slide proeti resolução conflitos
Slide proeti resolução conflitosSlide proeti resolução conflitos
Slide proeti resolução conflitos
 
Linha pobreza
Linha pobrezaLinha pobreza
Linha pobreza
 
Slide proeti habitos saudáveis
Slide proeti habitos saudáveisSlide proeti habitos saudáveis
Slide proeti habitos saudáveis
 
Apresentação auto estima grupo 1
Apresentação auto estima grupo 1Apresentação auto estima grupo 1
Apresentação auto estima grupo 1
 
Texto autoestima
Texto autoestimaTexto autoestima
Texto autoestima
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 

Água esgotabilidade, responsabilidade e sustentabilidade

  • 1. Água: Esgotabilidade, Responsabilidade e Sustentabilidade das gerações futuras Consumo Sustentável quer dizer saber usar os recursos naturais para satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer as necessidades e aspirações. Inúmeras são as previsões relativas à escassez de água, em conseqüência da desconsideração da sua esgotabilidade. A água é um dos recursos naturais fundamentais para as diferentes atividades humanas e para a vida, de uma forma geral. Apesar de muitos entenderem que o ciclo natural da água promove a sua recuperação, na prática não é o que se observa, tendo em vista os inúmeros fatores que interferem neste ciclo hidrológico. A falta de água traz como efeito a seca, que possui diversas faces dependendo da ótica da observação. A mais comum é a seca climatológica, que desencadeia o processo, seguida da seca das terras e a conseqüente seca social, com os respectivos danos e mazelas causados. A seca hidrológica representa a falta de água nos reservatórios e mananciais. O Brasil detém 13% das reservas de água doce do Planeta, que são de apenas 3%. Esta visão de abundância, aliada à grande dimensão continental do País, favoreceu o desenvolvimento de uma consciência de inesgotabilidade, isto é, um consumo distante dos princípios de sustentabilidade1 e sem preocupação com a escassez. A elevada taxa de desperdício de água no Brasil, 70%, comprova essa despreocupação. A oferta gratuita de recursos naturais pela natureza e a crença de sua capacidade ilimitada de recuperação frente às ações exploratórias, contribuiu para essa postura descomprometida com a proteção e o equilíbrio ecológico. Cotidianamente, diversos são os exemplos de desperdício e despreocupação, como escovar os dentes com a permanência da torneira aberta; lavagem de ruas e calçadas com jatos d’água (“vassoura hidráulica”), lavagem de veículos com água tratada, o uso de válvulas sob pressão nas descargas dos vasos sanitários; o despejo das águas servidas de banho e lavagens em geral, sem a preocupação com a racionalização de consumo e/ou reuso. Por outro lado, a indústria tem percebido, cada vez mais, a indissociabilidade entre a conservação dos recursos naturais e a ecoeficiência ambiental. É preciso que esta inter-relação seja, assimilada e internalizada na prática diária de cada cidadão. Mesmo em regiões brasileiras, onde as reservas hídricas geralmente atendem as necessidades de uso, em algumas épocas do ano são relativamente comuns os períodos de escassez, em atividades produtivas, devido às condições climáticas adversas e/ou aumento de demanda em atividades produtivas, como o caso da cultura do arroz, no verão, no Sul do Brasil. Buscando equilibrar as necessidades para o abastecimento das populações e para a atividade produtiva e, ainda, minimizar as conseqüências sociais da seca, estratégias de racionalização e de racionamento são estabelecidas. Esta situação gera um nítido conflito entre os usuários e os usos da água. A solução para este tipo de conflito está na gestão deste recurso, que inicia-se pela racionalização de consumo, acrescida do
  • 2. estabelecimento de estratégias de reuso, tanto nas práticas agrícolas quanto nas atividades cotidianas residenciais, comerciais e industriais. Estima-se que atualmente, no mundo, 1,7 milhão de pessoas sofrem com a escassez de água. Esta dificuldade também pode estar associada a fatores qualitativos, ocasionados, por exemplo, pela disposição inadequada de resíduos sólidos, comumente chamado lixo. O comprometimento da qualidade da água pode inviabilizar o uso ou tornar impraticável o tratamento, tanto em termos técnicos quanto financeiros. Diversas são as substâncias tóxicas geradas nas diferentes atividades humanas. Nas práticas agrícolas, por exemplo, o uso sem controle de defensivos químicos pode representar um grande perigo ao meio ambiente, aos ecossistemas e à saúde humana. No nosso dia–a-dia também geramos toneladas de resíduos tóxicos, a partir de diversos produtos comprados livremente e descartados sem controle, como lâmpadas, pilhas, medicamentos, inseticidas, tintas, produtos de limpeza, combustíveis, equipamentos eletrônicos, dentre outros, que muitas vezes vão parar em lixões nos arredores das grandes cidades, sem a menor preocupação com os efeitos dessa poluição nos mananciais de água, solo e atmosfera. O meio ambiente é formado, dentro de uma visão simplificada, pelo solo, água e ar. Estes meios interagem sinergicamente entre si, significando que o resíduo descartado no solo, por exemplo, mais dia menos dia irá contaminar as reservas de água e o ar. Assim como, a decomposição dos resíduos descartados nos rios, originando substâncias tóxicas, pode atingir outros locais distantes da fonte poluidora, ampliando assim os danos da contaminação para o meio ambiente. A relação do homem com o meio ambiente, baseada no indesejável tripé do descomprometimento, inesgotabilidade e irresponsabilidade, poderá consumar as previsões mais catastróficas quanto a escassez dos recursos naturais, sobretudo da água, inviabilizando dentro de poucos anos, a vida na Terra. Portanto, é fundamental a substituição por uma visão fundamentada nos princípios da sustentabilidade, racionalização e responsabilidade, dentro da qual, somos parte integrante do meio ambiente e, responsáveis pela proteção e pela elevação da qualidade de vida no Planeta. 1 Consumo Sustentável quer dizer saber usar os recursos naturais para satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer as necessidades e aspirações das gerações futuras. Fonte: Marta Regina Lopes Tocchetto – Dra. em Engenharia – UFRGS , marta@tocchetto.com Lauro Charlet Pereira – Dr. em Planejamento Ambiental – UNICAMP, lauro@cnpma.embrapa.br http://ambientes.ambientebrasil.com.br/agua/artigos_agua_doce/agua:_esgotabilidade,_resp onsabilidade_e_sustentabilidade.html Acesso em 01/11/2013