SlideShare uma empresa Scribd logo
GRIPE
O que é ?
Como se desenvolve ?
Como se sente ?
Como se trata ?
Como se previne ?
Sintomas
Desenvolvido por:
Aluisio Junior
aluisiojunior10.blogspot.com
O que é ?
É uma infecção respiratória causada pelo vírus Influenza. É
altamente contagiosa e ocorre mais no final do outono, inverno e
início da primavera.
Existem três tipos deste vírus: A, B e C. O vírus Influenza A pode
infectar humanos e outros animais, enquanto que o Influenza B e C
infecta só humanos. O tipo C causa uma gripe muito leve e não
causa epidemias.
De forma geral, o vírus influenza ocorre de maneira epidêmica
uma vez por ano. Qualquer pessoa pode se gripar. Contudo, as
pessoas com alguma doença respiratória crônica, com fraqueza
imunológica e idosos têm uma tendência a infecções mais graves
com possibilidade de complicações fatais.
Como se desenvolve ?
 Pelo contato direto entre as pessoas, o vírus Influenza se
dissemina, principalmente, pelo ar. Quando a pessoa gripada
espirra, tosse ou fala, gotículas com o vírus ficam dispersas no
ar por tempo suficiente para serem inaladas por outra pessoa.
 No revestimento do nariz da pessoa que foi contaminada, ele
se reproduz e se dissemina para a garganta e para o restante das
vias aéreas, que inclui os pulmões, causando os sintomas da
gripe.
 Menos freqüentemente, a doença se dissemina pelo toque (mão
contaminada com o vírus) do doente na mão de um indivíduo
sadio que, ao levar a mão à boca ou ao nariz, se contamina.
 Um dia antes da pessoa experimentar os sintomas da doença,
ela já pode contagiar outras. Poderá contaminar por até 7dias
após início dos sintomas – crianças até mais que isso.
Como se sente ?
 Gripe não é resfriado. A gripe é uma doença com início
súbito e mais grave que o resfriado comum. O período de
incubação – tempo entre o contágio e o início dos
sintomas da doença – é de 1-2 dias.
Retornar
aluisiojunior10.blogspot.com
Sintomas:
 Febre, calafrios, suor excessivo, tosse seca - podem durar mais de
duas semanas, dores musculares e articulares (dores no corpo) -
podem durar de 3 a 5 dias, fadiga - pode levar mais de duas semanas
para desaparecer (o mal-estar dor de cabeça nariz obstruído irritação
na garganta
 Alguns ou todos os sintomas supracitados podem estar presentes.
 A doença costuma ceder completamente dentro de uma ou duas
semanas. A febre pode durar 3-8 dias.
 Nos idosos, a fraqueza causada pela gripe poderá durar várias
semanas.
 Como complicação possível da gripe está a pneumonia
 Sinusite, otite e bronquite (infecção dos brônquios – “canos” que
espalham o ar nos pulmões). Por outro lado, a gripe pode também
desencadear uma piora na asma em pessoas asmáticas e piora da
condição de uma pessoa com insuficiência do coração.
Como se trata ?
 O indivíduo enfermo deverá fazer repouso, evitar o
uso de álcool ou fumo, procurar se alimentar bem e
tomar bastante líquido, além de usar medicações
para a febre e para a dor – aspirina(se tiver 18 anos
ou mais), acetaminofen ou ibuprofeno. Outros
medicamentos podem ser usados para a melhora
dos sintomas do nariz, como a coriza (corrimento do
nariz) ou congestão nasal.
 Retorno às atividades normais somente após os
sintomas terem ido embora.
 Tomar sempre vitamina A e C.
aluisiojunior10.blogspot.com
Como se previne ?
 A melhor maneira de se proteger da gripe é fazer a vacinação
anual contra o Influenza antes de iniciar o inverno, época em que
ocorrem mais casos. Ela pode ajudar a prevenir os casos de gripe
ou, pelo menos, diminuir a gravidade da doença.
 VACINAR todas as pessoas com 50 anos ou mais, pessoas adultas
ou com mais de 6 meses de idade, portadoras de doenças crônicas
do coração, pulmões ou rins, diabéticos e pessoas com doenças da
hemoglobina (do sangue) pessoas imunocomprometidas: com
câncer, infecção pelo HIV, transplantados de órgãos ou que
receberam corticóides, quimioterapia ou radioterapia
trabalhadores da área da saúde familiares e pessoas que lidam com
indivíduos com alto risco de ficarem doentes e gestantes no
segundo ou terceiro trimestre.
INFLUENZA PANDÊMICA
é o início de uma
mesma influenza
em todo o planeta
de maneira simultânea
com a capacidade de
provocar sérias
conseqüências
Pandemias de Influenza
Ano Nome Virus Mortes
1918
GRIPE
Espanhola
Vírus GRIPE tipo A (H1N1) 50 milhões[1]
1957 GRIPE Asiática
Vírus da GRIPE tipo A
(H2N2)
2 milhões
1968
GRIPE de Hong
Kong
Vírus da GRIPE tipo A
(H3N2)
1 milhão
GRIPE
sempre deve ser combatida
Aviária Estacional H1N1
suína
SAZONAL
aluisiojunior10.blogspot.com
aluisiojunior10.blogspot.com
INFLUENZA A (H1N1)
É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1).
 Assim como a gripe comum, a influenza causada pelo vírus A
(H1N1) é transmitida, principalmente, por meio de tosse, espirro e
de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.
 Sintomas: febre acima de 38º e tosse, podendo ser seguida de dor
de cabeça, musculares, nas articulações ou dificuldade respiratória
– em pessoas que tenham voltado em até 10 dias dos países
atingidos pela doença.
 Não há risco no consumo de produtos de origem suína.
SITUAÇÃO NO MUNDO : 1348 casos
EUA
279 casos, 1 óbito
Canadá
140 casos
México
806 casos, 26 óbitos
Nova Zelândia
6 casos
Israel
4 casos
*Atualizado até 05/05
China
1 caso
El Salvador
2 casos
Coréia do Sul
1 caso
**Europa:
Alemanha: 9 casos
Áustria: 1 caso
Dinamarca: 1 caso
Espanha: 57 casos
França: 4 casos
Holanda: 1 caso
Irlanda: 1 caso
Itália: 4 casos
Reino Unido (Escócia e Inglaterra): 27 casos
Portugal: 1 caso
Europa**
106 casos
Costa Rica
1 caso
Colômbia
1 caso
RECOMENDAÇÕES
 O consumo de produtos de origem suína não representa risco à
saúde das pessoas;
 A auto-medicação, além de desaconselhada, pode ser
prejudicial;
 As vacinas contra influenza atualmente disponíveis não
oferecem proteção contra infecção pelo vírus A (H1N1).
Portanto, até o momento, não há indicação de uso da vacina
contra influenza como medida de prevenção e controle para este
evento.
Mulheres grávidas, pessoas com problemas cardíacos e
hipertensos são, nesta ordem, as principais vítimas da gripe suína.
Levantamento feito pelo Ministério da Saúde sobre mortes
provocadas pela doença no País mostra que, de 56 óbitos, 9
ocorreram entre gestantes - o que representa 26,3% do total.
Observação
aluisiojunior10.blogspot.com
aluisiojunior10.blogspot.com
Resfriado
É uma infecção simples do trato respiratório superior -
acomete o nariz e a garganta, durando de poucos dias a
poucas semanas (usualmente, menos de duas semanas).
Neste tipo de infecção ocorre uma grande destruição do
revestimento interno das vias respiratórias pelo vírus. As
defesas do organismo do indivíduo afetado reagem,
causando mais inflamação. Isso pode fazer com que
bactérias que estejam nas vias respiratórias se aproveitem
da situação, produzindo muco (catarro) purulento que
pode ser expelido pelo nariz ou pela boca.
aluisiojunior10.blogspot.com
Como se adquire?
Para uma pessoa pegar um resfriado, é necessário que o
vírus entre em contato com o revestimento interno do
nariz. As viroses que chegam até os olhos ou boca
também podem se estender até o nariz. Em alguns casos,
a pessoa pode infectar-se pelo vírus através de outra.
Não existem evidências de que o resfriamento do corpo
possa levar uma pessoa a desenvolver um resfriado.
Contudo, o estresse emocional, a fadiga e outros fatores
que diminuem os mecanismos de defesa (imunidade) do
organismo podem facilitar o surgimento da doença.
O que se sente?
Normalmente, os sintomas surgem de 1 a 3 dias após a pessoa
entrar em contato com o vírus, e podem durar até uma semana, na
maioria dos casos. Dentre os sintomas, destacamos:
Nariz com secreção (coriza) intensa – como água nos primeiros
dias. Mais adiante, pode tornar-se espessa e amarelada;
Obstrução do nariz dificultando a respiração, espirros, tosse e
garganta inflamada (dolorosa);
Diminuição do olfato e da gustação;
Voz “anasalada” (voz da pessoa que está com o nariz entupido);
Rouquidão;
 Adultos podem ter febre baixa, enquanto as
crianças podem ter febre alta;
 Dores pelo corpo;
 Dor de cabeça;
 Febre (pode ocorrer em crianças). Incomum em
adultos.
aluisiojunior10.blogspot.com
Aluisio Junior Duarte Marques
aluisiojunior10.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gripe influenza
Gripe influenza Gripe influenza
Gripe influenza
Danielle Climaco
 
Tuberculose Aula
Tuberculose   AulaTuberculose   Aula
Tuberculose Aula
douglas silva
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
Alcylene
 
Trabalho de pneumonia
Trabalho de pneumoniaTrabalho de pneumonia
Trabalho de pneumonia
Daniela Santos
 
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida PintoTuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
AMLDRP
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
PES 3.1 Gripes e Resfriados
PES 3.1 Gripes e ResfriadosPES 3.1 Gripes e Resfriados
PES 3.1 Gripes e Resfriados
Farmacêutico Digital
 
Sarampo
SarampoSarampo
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
Auggoustt Eddson Jose
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
TAS2214
 
Vacinação 2017
Vacinação 2017Vacinação 2017
Vacinação 2017
Isadora Ribeiro
 
Slide sarampo
Slide sarampoSlide sarampo
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
Gabriela Bruno
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Mauricio de Nassau
 
Difteria
DifteriaDifteria
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Calendário de vacinas. apresentaçãopptx
Calendário de vacinas. apresentaçãopptxCalendário de vacinas. apresentaçãopptx
Calendário de vacinas. apresentaçãopptx
Jéssica Angelo
 
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saberIMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Varíola, rubéola, sarampo e caxumba
Varíola, rubéola, sarampo e caxumbaVaríola, rubéola, sarampo e caxumba
Varíola, rubéola, sarampo e caxumba
Silmara da Rocha Moura
 

Mais procurados (20)

Gripe influenza
Gripe influenza Gripe influenza
Gripe influenza
 
Tuberculose Aula
Tuberculose   AulaTuberculose   Aula
Tuberculose Aula
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Trabalho de pneumonia
Trabalho de pneumoniaTrabalho de pneumonia
Trabalho de pneumonia
 
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida PintoTuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
Tuberculose (trabalho/apresentação ppt) - Ana Margarida Pinto
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
PES 3.1 Gripes e Resfriados
PES 3.1 Gripes e ResfriadosPES 3.1 Gripes e Resfriados
PES 3.1 Gripes e Resfriados
 
Sarampo
SarampoSarampo
Sarampo
 
Sarampo parasitologia
Sarampo parasitologiaSarampo parasitologia
Sarampo parasitologia
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
Vacinação 2017
Vacinação 2017Vacinação 2017
Vacinação 2017
 
Slide sarampo
Slide sarampoSlide sarampo
Slide sarampo
 
Sarampo
Sarampo Sarampo
Sarampo
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
Difteria
DifteriaDifteria
Difteria
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Calendário de vacinas. apresentaçãopptx
Calendário de vacinas. apresentaçãopptxCalendário de vacinas. apresentaçãopptx
Calendário de vacinas. apresentaçãopptx
 
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saberIMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
IMUNIZAÇÃO - tudo o que voce sempre quis saber
 
Varíola, rubéola, sarampo e caxumba
Varíola, rubéola, sarampo e caxumbaVaríola, rubéola, sarampo e caxumba
Varíola, rubéola, sarampo e caxumba
 

Semelhante a Gripe e Influenza A (H1N1)

Gripe E Resfriado
Gripe E ResfriadoGripe E Resfriado
Gripe E Resfriado
ecsette
 
Influenza humana
Influenza humanaInfluenza humana
Influenza humana
Jenivaldo Araujo Dias
 
Influenza a
Influenza aInfluenza a
Influenza a
carlasilvavellar
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
escola
 
Gripes e Resfriados
Gripes e ResfriadosGripes e Resfriados
Gripes e Resfriados
João Pedro Sanches
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Gripe SuíNa
Gripe SuíNaGripe SuíNa
Gripe SuíNa
Augusto Mello
 
Dssms Gripe SuíNa
Dssms   Gripe SuíNaDssms   Gripe SuíNa
Dssms Gripe SuíNa
Milene Cristina
 
Gripe Suina - Elaborado pela Petrobras
Gripe Suina - Elaborado pela PetrobrasGripe Suina - Elaborado pela Petrobras
Gripe Suina - Elaborado pela Petrobras
Padua Carobrez
 
Gripe SuíNa
Gripe SuíNaGripe SuíNa
Gripe SuíNa
izabelfonseca
 
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do susDoenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
profalicebolelli
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
adrianomedico
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
adrianomedico
 
Patologias Virais II
Patologias Virais IIPatologias Virais II
Patologias Virais II
Luciana Oliveira
 
A Gripe SuíNa Powerpoint
A Gripe SuíNa PowerpointA Gripe SuíNa Powerpoint
A Gripe SuíNa Powerpoint
IsaliliStyle
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
fergwen
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãofergwen
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade
 
Daniela
DanielaDaniela
Daniela
Danidepaula
 
Cartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimedCartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimed
Marcela de Jesus
 

Semelhante a Gripe e Influenza A (H1N1) (20)

Gripe E Resfriado
Gripe E ResfriadoGripe E Resfriado
Gripe E Resfriado
 
Influenza humana
Influenza humanaInfluenza humana
Influenza humana
 
Influenza a
Influenza aInfluenza a
Influenza a
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
Gripes e Resfriados
Gripes e ResfriadosGripes e Resfriados
Gripes e Resfriados
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Gripe SuíNa
Gripe SuíNaGripe SuíNa
Gripe SuíNa
 
Dssms Gripe SuíNa
Dssms   Gripe SuíNaDssms   Gripe SuíNa
Dssms Gripe SuíNa
 
Gripe Suina - Elaborado pela Petrobras
Gripe Suina - Elaborado pela PetrobrasGripe Suina - Elaborado pela Petrobras
Gripe Suina - Elaborado pela Petrobras
 
Gripe SuíNa
Gripe SuíNaGripe SuíNa
Gripe SuíNa
 
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do susDoenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
Doenças preveníveis por vacina no âmbito do sus
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
 
Patologias Virais II
Patologias Virais IIPatologias Virais II
Patologias Virais II
 
A Gripe SuíNa Powerpoint
A Gripe SuíNa PowerpointA Gripe SuíNa Powerpoint
A Gripe SuíNa Powerpoint
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
 
Doenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentaçãoDoenças contagiosas na infância apresentação
Doenças contagiosas na infância apresentação
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
 
Daniela
DanielaDaniela
Daniela
 
Cartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimedCartilha coronavirus unimed
Cartilha coronavirus unimed
 

Gripe e Influenza A (H1N1)

  • 1. GRIPE O que é ? Como se desenvolve ? Como se sente ? Como se trata ? Como se previne ? Sintomas Desenvolvido por: Aluisio Junior aluisiojunior10.blogspot.com
  • 2. O que é ? É uma infecção respiratória causada pelo vírus Influenza. É altamente contagiosa e ocorre mais no final do outono, inverno e início da primavera. Existem três tipos deste vírus: A, B e C. O vírus Influenza A pode infectar humanos e outros animais, enquanto que o Influenza B e C infecta só humanos. O tipo C causa uma gripe muito leve e não causa epidemias. De forma geral, o vírus influenza ocorre de maneira epidêmica uma vez por ano. Qualquer pessoa pode se gripar. Contudo, as pessoas com alguma doença respiratória crônica, com fraqueza imunológica e idosos têm uma tendência a infecções mais graves com possibilidade de complicações fatais.
  • 3. Como se desenvolve ?  Pelo contato direto entre as pessoas, o vírus Influenza se dissemina, principalmente, pelo ar. Quando a pessoa gripada espirra, tosse ou fala, gotículas com o vírus ficam dispersas no ar por tempo suficiente para serem inaladas por outra pessoa.  No revestimento do nariz da pessoa que foi contaminada, ele se reproduz e se dissemina para a garganta e para o restante das vias aéreas, que inclui os pulmões, causando os sintomas da gripe.  Menos freqüentemente, a doença se dissemina pelo toque (mão contaminada com o vírus) do doente na mão de um indivíduo sadio que, ao levar a mão à boca ou ao nariz, se contamina.  Um dia antes da pessoa experimentar os sintomas da doença, ela já pode contagiar outras. Poderá contaminar por até 7dias após início dos sintomas – crianças até mais que isso.
  • 4. Como se sente ?  Gripe não é resfriado. A gripe é uma doença com início súbito e mais grave que o resfriado comum. O período de incubação – tempo entre o contágio e o início dos sintomas da doença – é de 1-2 dias. Retornar aluisiojunior10.blogspot.com
  • 5. Sintomas:  Febre, calafrios, suor excessivo, tosse seca - podem durar mais de duas semanas, dores musculares e articulares (dores no corpo) - podem durar de 3 a 5 dias, fadiga - pode levar mais de duas semanas para desaparecer (o mal-estar dor de cabeça nariz obstruído irritação na garganta  Alguns ou todos os sintomas supracitados podem estar presentes.  A doença costuma ceder completamente dentro de uma ou duas semanas. A febre pode durar 3-8 dias.  Nos idosos, a fraqueza causada pela gripe poderá durar várias semanas.  Como complicação possível da gripe está a pneumonia  Sinusite, otite e bronquite (infecção dos brônquios – “canos” que espalham o ar nos pulmões). Por outro lado, a gripe pode também desencadear uma piora na asma em pessoas asmáticas e piora da condição de uma pessoa com insuficiência do coração.
  • 6. Como se trata ?  O indivíduo enfermo deverá fazer repouso, evitar o uso de álcool ou fumo, procurar se alimentar bem e tomar bastante líquido, além de usar medicações para a febre e para a dor – aspirina(se tiver 18 anos ou mais), acetaminofen ou ibuprofeno. Outros medicamentos podem ser usados para a melhora dos sintomas do nariz, como a coriza (corrimento do nariz) ou congestão nasal.  Retorno às atividades normais somente após os sintomas terem ido embora.  Tomar sempre vitamina A e C. aluisiojunior10.blogspot.com
  • 7. Como se previne ?  A melhor maneira de se proteger da gripe é fazer a vacinação anual contra o Influenza antes de iniciar o inverno, época em que ocorrem mais casos. Ela pode ajudar a prevenir os casos de gripe ou, pelo menos, diminuir a gravidade da doença.  VACINAR todas as pessoas com 50 anos ou mais, pessoas adultas ou com mais de 6 meses de idade, portadoras de doenças crônicas do coração, pulmões ou rins, diabéticos e pessoas com doenças da hemoglobina (do sangue) pessoas imunocomprometidas: com câncer, infecção pelo HIV, transplantados de órgãos ou que receberam corticóides, quimioterapia ou radioterapia trabalhadores da área da saúde familiares e pessoas que lidam com indivíduos com alto risco de ficarem doentes e gestantes no segundo ou terceiro trimestre.
  • 8. INFLUENZA PANDÊMICA é o início de uma mesma influenza em todo o planeta de maneira simultânea com a capacidade de provocar sérias conseqüências
  • 9. Pandemias de Influenza Ano Nome Virus Mortes 1918 GRIPE Espanhola Vírus GRIPE tipo A (H1N1) 50 milhões[1] 1957 GRIPE Asiática Vírus da GRIPE tipo A (H2N2) 2 milhões 1968 GRIPE de Hong Kong Vírus da GRIPE tipo A (H3N2) 1 milhão
  • 10. GRIPE sempre deve ser combatida Aviária Estacional H1N1 suína SAZONAL aluisiojunior10.blogspot.com
  • 12. INFLUENZA A (H1N1) É uma doença respiratória aguda, causada pelo vírus A (H1N1).  Assim como a gripe comum, a influenza causada pelo vírus A (H1N1) é transmitida, principalmente, por meio de tosse, espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.  Sintomas: febre acima de 38º e tosse, podendo ser seguida de dor de cabeça, musculares, nas articulações ou dificuldade respiratória – em pessoas que tenham voltado em até 10 dias dos países atingidos pela doença.  Não há risco no consumo de produtos de origem suína.
  • 13. SITUAÇÃO NO MUNDO : 1348 casos EUA 279 casos, 1 óbito Canadá 140 casos México 806 casos, 26 óbitos Nova Zelândia 6 casos Israel 4 casos *Atualizado até 05/05 China 1 caso El Salvador 2 casos Coréia do Sul 1 caso **Europa: Alemanha: 9 casos Áustria: 1 caso Dinamarca: 1 caso Espanha: 57 casos França: 4 casos Holanda: 1 caso Irlanda: 1 caso Itália: 4 casos Reino Unido (Escócia e Inglaterra): 27 casos Portugal: 1 caso Europa** 106 casos Costa Rica 1 caso Colômbia 1 caso
  • 14. RECOMENDAÇÕES  O consumo de produtos de origem suína não representa risco à saúde das pessoas;  A auto-medicação, além de desaconselhada, pode ser prejudicial;  As vacinas contra influenza atualmente disponíveis não oferecem proteção contra infecção pelo vírus A (H1N1). Portanto, até o momento, não há indicação de uso da vacina contra influenza como medida de prevenção e controle para este evento.
  • 15. Mulheres grávidas, pessoas com problemas cardíacos e hipertensos são, nesta ordem, as principais vítimas da gripe suína. Levantamento feito pelo Ministério da Saúde sobre mortes provocadas pela doença no País mostra que, de 56 óbitos, 9 ocorreram entre gestantes - o que representa 26,3% do total. Observação aluisiojunior10.blogspot.com
  • 16.
  • 18. Resfriado É uma infecção simples do trato respiratório superior - acomete o nariz e a garganta, durando de poucos dias a poucas semanas (usualmente, menos de duas semanas). Neste tipo de infecção ocorre uma grande destruição do revestimento interno das vias respiratórias pelo vírus. As defesas do organismo do indivíduo afetado reagem, causando mais inflamação. Isso pode fazer com que bactérias que estejam nas vias respiratórias se aproveitem da situação, produzindo muco (catarro) purulento que pode ser expelido pelo nariz ou pela boca. aluisiojunior10.blogspot.com
  • 19. Como se adquire? Para uma pessoa pegar um resfriado, é necessário que o vírus entre em contato com o revestimento interno do nariz. As viroses que chegam até os olhos ou boca também podem se estender até o nariz. Em alguns casos, a pessoa pode infectar-se pelo vírus através de outra. Não existem evidências de que o resfriamento do corpo possa levar uma pessoa a desenvolver um resfriado. Contudo, o estresse emocional, a fadiga e outros fatores que diminuem os mecanismos de defesa (imunidade) do organismo podem facilitar o surgimento da doença.
  • 20. O que se sente? Normalmente, os sintomas surgem de 1 a 3 dias após a pessoa entrar em contato com o vírus, e podem durar até uma semana, na maioria dos casos. Dentre os sintomas, destacamos: Nariz com secreção (coriza) intensa – como água nos primeiros dias. Mais adiante, pode tornar-se espessa e amarelada; Obstrução do nariz dificultando a respiração, espirros, tosse e garganta inflamada (dolorosa); Diminuição do olfato e da gustação; Voz “anasalada” (voz da pessoa que está com o nariz entupido); Rouquidão;
  • 21.  Adultos podem ter febre baixa, enquanto as crianças podem ter febre alta;  Dores pelo corpo;  Dor de cabeça;  Febre (pode ocorrer em crianças). Incomum em adultos. aluisiojunior10.blogspot.com
  • 22. Aluisio Junior Duarte Marques aluisiojunior10.blogspot.com