SlideShare uma empresa Scribd logo
Angiospermas
 Bem adaptadas ao ambiente terrestre.
 Lugares úmidos, desertos. Poucas espécies em
água doce, raras em água salgada.
 Ervas, arbustos, árvores.
 Nutrição
 Autótrofa
 Holoparasitas (cipó chumbo – retiram seiva do
hospedeiro).
 Epífitas (orquídeas, bromélias – se apoiam em outros
para obter maior luminosidade).
 São vasculares e possuem raiz, caule, folhas, flores,
sementes e frutos.
 Não necessitam da água para que ocorra a fecundação.
 Suas flores produzem o néctar (solução açucarada) que
atrai animais, como, abelhas, borboletas, formigas,
pássaros, morcegos e outros que acabam polinizando-
as.
 Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de
uma semente).
 Após a fecundação, o ovário da flor se desenvolve e se
transforma em fruto (com a semente dentro). A
semente nutre e protege o embrião.
 É o grupo vegetal mais recente e mais abundante da
Terra. Esse sucesso na dispersão se deve ao fato de
que todas as flores possuem ovários, ou seja,
produzem frutos, uma estrutura que além de proteger
a semente serve como elemento de atração para os
animais dispersores de sementes.
GIMNOSPERMAS
1. São plantas vasculares.
2. Possuem raiz, caule, folhas e
sementes.
3. Não necessitam da água para que
ocorra a fecundação.
4. O gameta masculino não é flagelado.
É transportado dentro do grão de pólen.
5. Da união dos gametas, forma-se o
embrião (dentro de uma semente).
6. O embrião fica protegido na semente,
que possui reservas nutritivas e uma
proteção contra a desidratação.
7. A estrutura reprodutora é o estróbilo.
8. Os gametas são produzidos nos
estróbilos.
9. Os estróbilos não atraem os animais,
por isso são polinizadas pelo vento.
10. As flores não possuem ovários,
portanto não produzem frutos (a
semente é nua)
ANGIOSPERMAS
1. São plantas vasculares.
2. Possuem raiz, caule, folhas e
sementes.
3. Não necessitam da água para que
ocorra a fecundação.
4. O gameta masculino não é flagelado.
É transportado dentro do grão de pólen.
5. Da união dos gametas, forma-se o
embrião (dentro de uma semente).
6. O embrião fica protegido na semente,
que possui reservas nutritivas e uma
proteção contra a desidratação.
7. A estrutura reprodutora é a flor.
8. Os gametas são produzidos na flor.
9. As flores produzem o néctar que atrai
animais que fazem a polinização.
10. As flores possuem ovários que,
após a fecundação, se transformam em
frutos (com a semente dentro).
 Verticilos de proteção
 Sépalas: folhas verdes que juntas formam o cálice.
 Pétalas: folhas coloridas que juntas formam a corola.
 Verticilos de reprodução
 Estames: aparelho reprodutor masculino. Juntos,
formam o androceu.
 Carpelos: aparelho reprodutor feminino. Juntos,
forma o gineceu.
Aparelho reprodutor masculino
 Filete
 Conectivo
 Antera
 Dentro há os sacos
polinicos.
 Cada célula: célula
mãe.
 Meiose: micrósporos
(n).
 Mitose.
 Grãos de pólen.
 Núcleo
germinativo –
mitose: dois
núcleos
espermáticos ♂.
 Origina-se o tubo
polínico ou
microprotalo ou
gametófito ♂.
Aparelho reprodutor feminino
 Folhas carpelares ou carpelos.
 Estigma.
 Estilete.
 Ovário.
 Estigma:
 Superior.
 Substância pegajosa.
 Recebe o pólen.
 Onde ocorre a germinação.
 Estilete:
 Tubo longo.
 Onde cresce do tubo polínico
 O ovário é a porção basal, dilatada e oca, onde
crescem os óvulos. No interior do ovário, pode-
se formar um, dezenas ou às vezes centenas de
óvulos.
 O óvulo é uma estrutura complexa dentro da
qual será formada a oosfera. Apresenta dois
integumentos protetores chamados primina e
secundina.
 Esses integumentos não se fecham, deixando
entre eles um poro chamado micrópila.
 Megaesporângio possui a célula mãe do megásporo.
 Por meioses elas formam 4 megásporos. 3 deles de
degeneram.
 O megásporo restante germina por mitoses.
 3 mitoses levam à formação de oito células, as quais vão
organizar o saco embrionário.
 Dentro do saco embrionário de encontra a oosfera ladeada
por duas células chamadas sinérgides.
 No lado oposto à há as antípodas e no centro o citoplasma
possui dois núcleos (polares).
 O saco embrionário passa a chamar-se nucelo.
 Grão de pólen no estigma.
 Hidratação
 Rompimento da exina
 Projeção da intina
 Formação do tubo polínico.
 Crescimento do tubo polínico pelo estilete
(quimiotropismo).
 O núcleo germinativo divide-se por mitose e
forma os dois núcleos espermáticos ou
gaméticos.
 Tubo polínico penetra pela micrópila do
ovário.
 Dupla fecundação:
 1o núcleo + oosfera = zigoto (2n)
 2o núcleo + 2 núcleos polares = zigoto (3n)
 Queda e murchamento das pétalas, sépalas e
estames.
 Origem
 Óvulo fecundado: semente
 Zigoto 2n: embrião
 Zigoto 3n: endosperma secundário.
 Semente produz hormômios que
desenvolverão o fruto.
 A semente aparece organizada em tegumento
ou casca, com função de proteção e
disseminação, e amêndoa, que é composta do
endosperma secundário e do embrião.
 É um tecido de reserva utilizado na formação
do embrião. As sementes maduras podem
apresentá-lo ou não.
 Assim, as gramíneas (milho, arroz, trigo etc.) e
as sementes de mamona apresentam o
endosperma, enquanto as sementes de feijão,
ervilha e soja não possuem este tecido, e a
reserva fica contida nos cotilédones.
 Grão de pólen cai na própria flor.
 Flores fechadas.
 Ocorre a autofecundação, descendência
homozigota.
 Ruim para adaptação.
 Mecanismos para evitar
 Dicogamia
 Dioicia
 Hercogamia
 Heterostilia
 Autoesterilidade.
 Dicogamia
Consiste no amadurecimento dos órgãos
reprodutores em épocas diferentes. A dicogamia
pode ser de dois tipos:
• Protandria: amadurecimento dos órgãos
masculinos primeiro.
• Protoginia: amadurecimento dos órgãos
femininos primeiro.
Plantas com sexos separados.
Aparecimento de barreira
física entre o gineceu e
androceu.
Flores com estames com filetes curtos e estiletes
longos.
Flor estéril em
relação ao pólen
que ela mesma
produz.
Ocorre com a flor do
maracujá
(passiflora).
 Principal.
 Insetos.
 Atrativo: flores com corolas ou brácteas
coloridas e perfumadas. Presença de nectar.
 Pássaros.
 Atrativo: flores coloridas, tubulosas e
produtores de nectar.
 Morcegos.
 Flores grandes.
 Atrativos: abrem à
noite e são perfumadas.
 Vento.
 Flores sem cálice, corola possuem vários
estames e pólen seco e leve. O gineceu é amplo
e volumoso.
 Hidrofilia: realizado pela água. Fenômeno raro.
 Cantarofilia: realizado por besouros.
 Psicofilia: realizado por borboletas.
 Falenofilia: realizado por mariposas.
 Malacofilia: realizado por moluscos.
 Artificial: realizado por humanos.
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Angiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermasAngiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermas
Ana Roberta Souza
 
Flores angiospermas
Flores angiospermasFlores angiospermas
Flores angiospermas
Andrea Barreto
 
Gimnosperma e angiosperma
Gimnosperma e angiospermaGimnosperma e angiosperma
Gimnosperma e angiosperma
LarissaVian
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
biologando
 
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
Jéssica B.
 
Divisão das plantas: Angiospermas
Divisão das plantas: AngiospermasDivisão das plantas: Angiospermas
Divisão das plantas: Angiospermas
Luiz Felipe
 
Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
Grazi Grazi
 
Gimnosperma e Angiosperma
Gimnosperma e AngiospermaGimnosperma e Angiosperma
Gimnosperma e Angiosperma
Andrea Barreto
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
Ronan Carvalho
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
infoeducp2
 
Gimnospermas 1
Gimnospermas 1Gimnospermas 1
Gimnospermas 1
Segundao
 
B6 bot 06 - angiospermas basais
B6 bot   06 - angiospermas basaisB6 bot   06 - angiospermas basais
B6 bot 06 - angiospermas basais
Juliano van Melis
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
guest78da28
 
Aula 10 angiospermas.pptx
Aula 10   angiospermas.pptxAula 10   angiospermas.pptx
Aula 10 angiospermas.pptx
Grupo UNIASSELVI
 
Sementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia VegetalSementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia Vegetal
José Teles Monteiro
 
Angiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermasAngiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermas
diegodduarte
 
2 angiospermas
2   angiospermas2   angiospermas
2 angiospermas
genashb
 
Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
Marcos Albuquerque
 
Aula semi goiânia delta morfologia vegetal
Aula semi goiânia delta  morfologia vegetalAula semi goiânia delta  morfologia vegetal
Aula semi goiânia delta morfologia vegetal
Ronnie Carlos Lourenço
 
Aula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
Aula Semi Brasilia Morfologia VegetalAula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
Aula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
Ronnie Carlos Lourenço
 

Mais procurados (20)

Angiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermasAngiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermas
 
Flores angiospermas
Flores angiospermasFlores angiospermas
Flores angiospermas
 
Gimnosperma e angiosperma
Gimnosperma e angiospermaGimnosperma e angiosperma
Gimnosperma e angiosperma
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
Plantas Angiospermas - Por Jéssica B.
 
Divisão das plantas: Angiospermas
Divisão das plantas: AngiospermasDivisão das plantas: Angiospermas
Divisão das plantas: Angiospermas
 
Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
 
Gimnosperma e Angiosperma
Gimnosperma e AngiospermaGimnosperma e Angiosperma
Gimnosperma e Angiosperma
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
 
Gimnospermas 1
Gimnospermas 1Gimnospermas 1
Gimnospermas 1
 
B6 bot 06 - angiospermas basais
B6 bot   06 - angiospermas basaisB6 bot   06 - angiospermas basais
B6 bot 06 - angiospermas basais
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Aula 10 angiospermas.pptx
Aula 10   angiospermas.pptxAula 10   angiospermas.pptx
Aula 10 angiospermas.pptx
 
Sementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia VegetalSementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia Vegetal
 
Angiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermasAngiospermas e gimnospermas
Angiospermas e gimnospermas
 
2 angiospermas
2   angiospermas2   angiospermas
2 angiospermas
 
Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
 
Aula semi goiânia delta morfologia vegetal
Aula semi goiânia delta  morfologia vegetalAula semi goiânia delta  morfologia vegetal
Aula semi goiânia delta morfologia vegetal
 
Aula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
Aula Semi Brasilia Morfologia VegetalAula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
Aula Semi Brasilia Morfologia Vegetal
 

Semelhante a Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II

Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermasAula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Fatima Comiotto
 
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
MayaraOliveira228
 
Aulas sobre plantas
Aulas sobre plantasAulas sobre plantas
Aulas sobre plantas
Fatima Comiotto
 
Classificacao e reproducao das plantas
Classificacao e reproducao das plantasClassificacao e reproducao das plantas
Classificacao e reproducao das plantas
biroskaa
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
Brígida Menário
 
Reino Plantae Power Point
Reino Plantae Power PointReino Plantae Power Point
Reino Plantae Power Point
infoeducp2
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
infoeducp2
 
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
Andrea Kich
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
Katia Valeria
 
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.pptreinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
isispatriciagomes
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
Wallas Cruz
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
Isabella Silva
 
3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal
Marcus Magarinho
 
3 classe gimnospermae e angiospermae
3 classe gimnospermae e angiospermae3 classe gimnospermae e angiospermae
3 classe gimnospermae e angiospermae
Pelo Siro
 
Angio mono dico
Angio mono dicoAngio mono dico
Angio mono dico
caca-filho
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
Vitor Morais
 
REINO PLANTAE.pdf
REINO PLANTAE.pdfREINO PLANTAE.pdf
REINO PLANTAE.pdf
ProfessorDiogoZaninM
 
REINO PLANTAE características dos grupos.pptx
REINO PLANTAE características dos grupos.pptxREINO PLANTAE características dos grupos.pptx
REINO PLANTAE características dos grupos.pptx
JosAlmeida331367
 
Plantas
PlantasPlantas
Plantas
Carlaensino
 

Semelhante a Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II (20)

Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermasAula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
 
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
2º ano - Aula - Fanerógamas.ppt
 
Aulas sobre plantas
Aulas sobre plantasAulas sobre plantas
Aulas sobre plantas
 
Classificacao e reproducao das plantas
Classificacao e reproducao das plantasClassificacao e reproducao das plantas
Classificacao e reproducao das plantas
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
 
Reino Plantae Power Point
Reino Plantae Power PointReino Plantae Power Point
Reino Plantae Power Point
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
Reinoplantae powerpoint-090726184322-phpapp02 (2)
 
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
Auladebrifitaspteridfitasgimnospermaseangiospermas 110507212433-phpapp02
 
Reino Plantae
Reino PlantaeReino Plantae
Reino Plantae
 
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.pptreinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
reinoplantae-powerpoint-090726184322-phpapp02.ppt
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
 
3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal3 - morfologia e fisiologia vegetal
3 - morfologia e fisiologia vegetal
 
3 classe gimnospermae e angiospermae
3 classe gimnospermae e angiospermae3 classe gimnospermae e angiospermae
3 classe gimnospermae e angiospermae
 
Angio mono dico
Angio mono dicoAngio mono dico
Angio mono dico
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
REINO PLANTAE.pdf
REINO PLANTAE.pdfREINO PLANTAE.pdf
REINO PLANTAE.pdf
 
REINO PLANTAE características dos grupos.pptx
REINO PLANTAE características dos grupos.pptxREINO PLANTAE características dos grupos.pptx
REINO PLANTAE características dos grupos.pptx
 
Plantas
PlantasPlantas
Plantas
 

Mais de Colégio Batista de Mantena

2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
Colégio Batista de Mantena
 
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
Colégio Batista de Mantena
 
Frente 1 módulo 11 Sistema abo
Frente 1 módulo 11 Sistema aboFrente 1 módulo 11 Sistema abo
Frente 1 módulo 11 Sistema abo
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 9b transporte
2016 Frente 3 módulo 9b transporte2016 Frente 3 módulo 9b transporte
2016 Frente 3 módulo 9b transporte
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
Colégio Batista de Mantena
 
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
Colégio Batista de Mantena
 

Mais de Colégio Batista de Mantena (20)

2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
2016 Frente 2 módulo 14 Vitaminas
 
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
O ESTUDO DO FÓSFORO EM SOLOS DE ÁREA DE EXTRAÇÃO SELETIVA DE MADEIRA NA AMAZÔ...
 
Frente 1 módulo 11 Sistema abo
Frente 1 módulo 11 Sistema aboFrente 1 módulo 11 Sistema abo
Frente 1 módulo 11 Sistema abo
 
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
2016 Frente 1 modulo 13 Engenharia genética
 
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
 
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
2016 Frente 2 módulo 12 sistema nervoso
 
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
2016 Frente 2 módulo 12 Sistema Endócrino
 
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
2016 Frente 2 módulo 12 Métodos Contraceptivos
 
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
2016 Frente 3 módulo 15 Poluição
 
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
2016 Frente 3 módulo 14 Sucessão Ecológica
 
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
2016 Frente 3 módulo 13 Ciclos Biogeoquímicos
 
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
2016 Frente 3 módulo 12 Relacoes Ecologicas
 
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
2016 Frente 3 módulo 11 ecologia
 
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
 
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
 
2016 Frente 3 módulo 9b transporte
2016 Frente 3 módulo 9b transporte2016 Frente 3 módulo 9b transporte
2016 Frente 3 módulo 9b transporte
 
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
2016 Frente 3 módulo 9b transporte seiva bruta
 
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
2016 Frente 3 módulo 10b movimentos vegetais
 
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
2016 Frente 3 módulo 10 hormonios vegetais
 
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
2016 Frente 3 módulo 9 transpiração nos vegetais
 

Último

Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II

  • 1.
  • 2.
  • 4.
  • 5.  Bem adaptadas ao ambiente terrestre.  Lugares úmidos, desertos. Poucas espécies em água doce, raras em água salgada.  Ervas, arbustos, árvores.  Nutrição  Autótrofa  Holoparasitas (cipó chumbo – retiram seiva do hospedeiro).  Epífitas (orquídeas, bromélias – se apoiam em outros para obter maior luminosidade).
  • 6.  São vasculares e possuem raiz, caule, folhas, flores, sementes e frutos.  Não necessitam da água para que ocorra a fecundação.  Suas flores produzem o néctar (solução açucarada) que atrai animais, como, abelhas, borboletas, formigas, pássaros, morcegos e outros que acabam polinizando- as.
  • 7.  Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente).  Após a fecundação, o ovário da flor se desenvolve e se transforma em fruto (com a semente dentro). A semente nutre e protege o embrião.  É o grupo vegetal mais recente e mais abundante da Terra. Esse sucesso na dispersão se deve ao fato de que todas as flores possuem ovários, ou seja, produzem frutos, uma estrutura que além de proteger a semente serve como elemento de atração para os animais dispersores de sementes.
  • 8. GIMNOSPERMAS 1. São plantas vasculares. 2. Possuem raiz, caule, folhas e sementes. 3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação. 4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é o estróbilo. 8. Os gametas são produzidos nos estróbilos. 9. Os estróbilos não atraem os animais, por isso são polinizadas pelo vento. 10. As flores não possuem ovários, portanto não produzem frutos (a semente é nua) ANGIOSPERMAS 1. São plantas vasculares. 2. Possuem raiz, caule, folhas e sementes. 3. Não necessitam da água para que ocorra a fecundação. 4. O gameta masculino não é flagelado. É transportado dentro do grão de pólen. 5. Da união dos gametas, forma-se o embrião (dentro de uma semente). 6. O embrião fica protegido na semente, que possui reservas nutritivas e uma proteção contra a desidratação. 7. A estrutura reprodutora é a flor. 8. Os gametas são produzidos na flor. 9. As flores produzem o néctar que atrai animais que fazem a polinização. 10. As flores possuem ovários que, após a fecundação, se transformam em frutos (com a semente dentro).
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.  Verticilos de proteção  Sépalas: folhas verdes que juntas formam o cálice.  Pétalas: folhas coloridas que juntas formam a corola.  Verticilos de reprodução  Estames: aparelho reprodutor masculino. Juntos, formam o androceu.  Carpelos: aparelho reprodutor feminino. Juntos, forma o gineceu.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 21.  Dentro há os sacos polinicos.  Cada célula: célula mãe.  Meiose: micrósporos (n).  Mitose.  Grãos de pólen.
  • 22.  Núcleo germinativo – mitose: dois núcleos espermáticos ♂.  Origina-se o tubo polínico ou microprotalo ou gametófito ♂.
  • 24.  Folhas carpelares ou carpelos.  Estigma.  Estilete.  Ovário.
  • 25.  Estigma:  Superior.  Substância pegajosa.  Recebe o pólen.  Onde ocorre a germinação.  Estilete:  Tubo longo.  Onde cresce do tubo polínico
  • 26.  O ovário é a porção basal, dilatada e oca, onde crescem os óvulos. No interior do ovário, pode- se formar um, dezenas ou às vezes centenas de óvulos.  O óvulo é uma estrutura complexa dentro da qual será formada a oosfera. Apresenta dois integumentos protetores chamados primina e secundina.  Esses integumentos não se fecham, deixando entre eles um poro chamado micrópila.
  • 27.
  • 28.  Megaesporângio possui a célula mãe do megásporo.  Por meioses elas formam 4 megásporos. 3 deles de degeneram.  O megásporo restante germina por mitoses.  3 mitoses levam à formação de oito células, as quais vão organizar o saco embrionário.  Dentro do saco embrionário de encontra a oosfera ladeada por duas células chamadas sinérgides.  No lado oposto à há as antípodas e no centro o citoplasma possui dois núcleos (polares).  O saco embrionário passa a chamar-se nucelo.
  • 29.
  • 30.
  • 31.  Grão de pólen no estigma.  Hidratação  Rompimento da exina  Projeção da intina  Formação do tubo polínico.  Crescimento do tubo polínico pelo estilete (quimiotropismo).  O núcleo germinativo divide-se por mitose e forma os dois núcleos espermáticos ou gaméticos.
  • 32.  Tubo polínico penetra pela micrópila do ovário.  Dupla fecundação:  1o núcleo + oosfera = zigoto (2n)  2o núcleo + 2 núcleos polares = zigoto (3n)
  • 33.  Queda e murchamento das pétalas, sépalas e estames.  Origem  Óvulo fecundado: semente  Zigoto 2n: embrião  Zigoto 3n: endosperma secundário.  Semente produz hormômios que desenvolverão o fruto.
  • 34.  A semente aparece organizada em tegumento ou casca, com função de proteção e disseminação, e amêndoa, que é composta do endosperma secundário e do embrião.
  • 35.  É um tecido de reserva utilizado na formação do embrião. As sementes maduras podem apresentá-lo ou não.  Assim, as gramíneas (milho, arroz, trigo etc.) e as sementes de mamona apresentam o endosperma, enquanto as sementes de feijão, ervilha e soja não possuem este tecido, e a reserva fica contida nos cotilédones.
  • 36.
  • 37.
  • 38.  Grão de pólen cai na própria flor.  Flores fechadas.  Ocorre a autofecundação, descendência homozigota.  Ruim para adaptação.  Mecanismos para evitar  Dicogamia  Dioicia  Hercogamia  Heterostilia  Autoesterilidade.
  • 39.  Dicogamia Consiste no amadurecimento dos órgãos reprodutores em épocas diferentes. A dicogamia pode ser de dois tipos: • Protandria: amadurecimento dos órgãos masculinos primeiro. • Protoginia: amadurecimento dos órgãos femininos primeiro.
  • 40. Plantas com sexos separados.
  • 41. Aparecimento de barreira física entre o gineceu e androceu.
  • 42. Flores com estames com filetes curtos e estiletes longos.
  • 43. Flor estéril em relação ao pólen que ela mesma produz. Ocorre com a flor do maracujá (passiflora).
  • 44.
  • 45.  Principal.  Insetos.  Atrativo: flores com corolas ou brácteas coloridas e perfumadas. Presença de nectar.
  • 46.  Pássaros.  Atrativo: flores coloridas, tubulosas e produtores de nectar.
  • 47.  Morcegos.  Flores grandes.  Atrativos: abrem à noite e são perfumadas.
  • 48.  Vento.  Flores sem cálice, corola possuem vários estames e pólen seco e leve. O gineceu é amplo e volumoso.
  • 49.  Hidrofilia: realizado pela água. Fenômeno raro.  Cantarofilia: realizado por besouros.  Psicofilia: realizado por borboletas.  Falenofilia: realizado por mariposas.  Malacofilia: realizado por moluscos.  Artificial: realizado por humanos.