SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Curso de Artes Visuais - Fotografia
Fotografia e Artes Visuais/ 1º Ano/1º Semestre
Ano lectivo: 2007-2008
Horas de Contacto: OT:15 TP:45
Horas de Contacto Semanal: 4 horas
Créditos ECTS: 5 ECTS
Avaliação Contínua
Docente: Sílvia Pinto
Definição e Objectivos: A Unidade Curricular Fotografia e Artes Visuais
pretende levar os alunos a:
- Reflectir e praticar a Fotografia enquanto Arte Visual, articulando
visão e pensamento, sensibilidade e experiência, história, memória e
invenção.
- Adquirir instrumentos de leitura e produção crítica de imagens.
- Iniciar um percurso de criação com autenticidade e sentido crítico.
- Desenvolver a capacidade de argumentação na defesa dos
trabalhos.
Competências: Espera-se, após a frequência desta Unidade Curricular,
que os alunos sejam capazes de:
- Conhecer o percurso que levou às múltiplas identificações entre a
Fotografia e as Artes Visuais, não obstante as suas diferenças
morfológicas, técnicas, históricas ou antropológicas.
- Ler, interagir e utilizar criticamente a linguagem visual.
- Criar com autenticidade e sentido crítico.
- Apresentar e defender os seus trabalhos em público, sabendo utilizar
para o efeito, vocabulário específico.
2
Conteúdos Programáticos:
1. Breve introdução ao conceito e processo na criação artística.
- A arte como modelo relacional entre um esquema e uma correcção.
- A descodificação da imagem pelo observador e o ajustamento a
novos tipos de notação.
- Da representação à expressão. Do olhar inocente à noção de
“equivalência”. O enigma do estilo e os limites da individualidade.
2. As primeiras relações entre a Fotografia e as Artes Visuais.
- As primeiras aspirações artísticas da Fotografia. A Fotografia entre a
Fotografia e a Pintura, e as várias vagas picturialistas.
- O modernismo e a afirmação da Fotografia como criação autónoma.
- A utilização da Fotografia como documento das obras.
3. O Olhar
- Breve introdução à história e fenomenologia do Retrato.
- Do retrato como identidade à identidade como imagem política.
Memórias e arquivos.
- Da representação como mimesis à imagem como invenção e
descoberta.
4. O espaço envolvente – o espaço natural e o urbano e quotidiano
- Breve introdução à história e fenomenologia da Paisagem.
- A “Cultura da Natureza” - Da Paisagem à Land Art.
- A criação de um novo género em fotografia – a street photography.
5. A relação entre o olhar e o mundo real
- A Natureza Morta em pintura e em fotografia – diálogo e confronto.
- Da Natureza Morta à metafísica dos objectos.
- Marcas, provas e vestígios como presenças reais. Da mimesis ao
índice. A fotografia como protótipo da imagem indiciária.
6. As artes da reprodução e a fotografia como meta-linguagem.
- Um percurso através da “Linha Analítica da Arte Moderna”.
7. A imagem de estúdio e a relação com as “Belas Artes”.
3
Metodologia:
1. Exposições teóricas, leituras e conversas acompanhadas da visualização de
imagens e filmes sobre os temas relativos aos conteúdos programáticos.
2. Acompanhamento individual dos trabalhos cujas propostas e prazos de
concretização são entregues aos alunos, por escrito.
3. Visitas de estudo a exposições na cidade.
4. Actividades propostas nos Planos de Actividades da Escola.
Avaliação:
A avaliação é contínua e realizar-se-á de acordo com o cronograma
académico para o Semestre em curso, prevendo também pontos de
situação intercalares, de acordo com os prazos de concretização previstos
para cada proposta de trabalho. Em síntese, prevê a realização de um
trabalho teórico e a sua respectiva defesa oral, sendo o trabalho teórico
avaliado qualitativamente, e a realização dos trabalhos práticos.
A avaliação qualitativa é definida nos seguintes termos:
A = Muito Bom (17/20)
B = Bom (14/16)
C = Suficiente (10/13)
D = Insuficiente (menos de 10)
Critérios de avaliação:
1. Assiduidade, pontualidade e participação nas aulas - 80% de presenças
obrigatórias e 15m de tolerância.
2. Conhecimento dos conteúdos do programa.
3. Profundidade e criatividade na aplicação dos conhecimentos.
4. Resposta aos exercícios /conceitos propostos (Domínio crítico).
5. Eficácia Técnica
- Articulação da técnica com a poética.
- Desempenho técnico (Domínio dos materiais).
6. Relação entre as partes (Domínio da percepção visual).
7. Empenho, método e evolução dos trabalhos
- Pesquisa e/ou experimentação.
- Qualidade da apresentação dos trabalhos.
4
Bibliografia
ARCARI, Antonio, A Fotografia. As formas, os objectos, o homem. Edições 70,
Lisboa, 1983.
BAQUÉ, Dominique, La Fotografia Plástica, Editorial Gustavo Gili, Barcelona, 2003.
BARTHES, Roland (1977) A Câmara Clara, Edições 70, Lisboa, 1989.
BAUDELAIRE, Charles, “Il pubblico moderno e la fotografia” (Salon de 1859), in
Scritti sull’arte, Einaudi, Torino, 1992.
BAURIEL, Gabriel, A Fotografia. História – Estilos – Aplicações, Edições 70, Lisboa, 2006.
BAZIN, André (1945), “Ontologie de l’Image Photographique”, Qu’est-ce que le
cinéma?; Éditions du Cerf, 1981, p. 9-17*.
BENJAMIN, Walter (1931), “Pequena História da Fotografia”, Sobre Arte, Técnica,
Linguagem e Política, Lisboa, Relógio d’Água, 1992, p.115-135.
BENJAMIN, Walter (1936), “A obra de arte na era da sua reproductibilidade
técnica”, Sobre Arte, Técnica, Linguagem e Política, Lisboa, Relógio d’Água,
1992, p. 75-113.
BERGER, John, Modos de Ver, Edições 70, Lisboa, 2002.
BERGER, John (1959), Sobre las propriedades del retrato fotográfico, Editorial
Gustavo Gili, SL, Barcelona, 2006.
BOURDIEU, Pierre (dir.) (1965), Un art moyen, essai sur la fonction sociale de la
photographie, Paris, Éditions de Minuit.
CAMPANY, David, Art and Photography, Phaidon, Londres, 2003.
CHEVRIER, Jean-François, La fotografia entre las bellas artes y los medios de
comunicação, Editorial Gustavo Gili, SA, Barcelona.
DUBOIS, Philippe (1992), O Acto Fotográfico, Vega, Lisboa, 1992*.
FLUSSER, Vilém, Ensaio sobre a Fotografia. Para uma Filosofia da Técnica, Relógio
D’Água, Novembro, 1998.
FRADE, Pedro Miguel (1992), Figuras do Espanto. A Fotografia Antes da Sua Cultura,
Edições Asa, Porto, 1992.
FRIZOT, Michel, A New History of Photography, Éditions Adam Biro, Konemann, 1998.
KRAUS, Rosalind, O Fotográfico. Editorial Gustavo Gili, Barcelona, 2002.
MEDEIROS, Margarida (2000), Fotografia e Narcisismo, Assírio e Alvim, Lisboa, 2000.
PICAUDÉ, V. - ARBAIZAR, P. (eds.) (2001), La confusión de los géneros en
fotografia, Editorial Gustavo Gili, SA, Barcelona, 2004.
WEIRMAIR, Peter, cat. da exposição, La Natura della Natura Morta. Da Fox Talbot
ai nostri giorni, Galleria d’Arte Moderna di Bologna.
*Livros existentes na Biblioteca da Escola.
Data: Assinatura do Docente:
26 de Outubro de 2007 (Sílvia Pinto)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...Vis-UAB
 
TIC Expressão Plástica
TIC Expressão PlásticaTIC Expressão Plástica
TIC Expressão Plásticaricardojmlapa
 
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...Vis-UAB
 
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...Vis-UAB
 
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares Vis-UAB
 
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...Vis-UAB
 
Metodologia do ensino das artes visuais
Metodologia do ensino das artes visuais   Metodologia do ensino das artes visuais
Metodologia do ensino das artes visuais HENRIQUE GOMES DE LIMA
 
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.Vis-UAB
 
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...Gustavo Araújo
 
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...Gustavo Araújo
 
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...Vis-UAB
 
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …cmarinho1
 
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.Vis-UAB
 
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3Suzy Nobre
 

Mais procurados (19)

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA DE IMAGENS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM EM ARTES VIS...
 
TIC Expressão Plástica
TIC Expressão PlásticaTIC Expressão Plástica
TIC Expressão Plástica
 
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...
A IMPORTANCIA DO ENSINO DA ARTE PARA OS ALUNOS DA PRIMEIRA SÉRIE DO ENSINO MÉ...
 
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...
ATIVIDADES PRÁTICAS NA DISCIPLINA DE ARTES VISUAIS NO ENSINO MÉDIO Um modo de...
 
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares
A AVALIAÇÃO EM ARTES VISUAIS: Considerações Preliminares
 
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...
LEITURA DE IMAGENS DAS OBRAS DE ANITA MALFATTI E MARCO LENÍSIO E A PERCEPÇÃO ...
 
Metodologia do ensino das artes visuais
Metodologia do ensino das artes visuais   Metodologia do ensino das artes visuais
Metodologia do ensino das artes visuais
 
Aula de artes para o ensino médio
Aula de artes para o ensino médioAula de artes para o ensino médio
Aula de artes para o ensino médio
 
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.
A LINGUAGEM DA ARTE NO CONTEXTO EDUCATIVO.
 
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...
Sobre métodos de leitura de imagem no ensino da arte contemporânea / About im...
 
Leitura visual
Leitura visualLeitura visual
Leitura visual
 
Artes eu gosto
Artes   eu gostoArtes   eu gosto
Artes eu gosto
 
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...
O PENSAR DOCENTE SOBRE A ARTE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS / THE THINK ABO...
 
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...
A ARTE E SEUS CAMINHOS: UM PANORAMA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEIO AMBIEN...
 
TF Artes II
TF Artes IITF Artes II
TF Artes II
 
Plano de curso oitavo ano artes (1)
Plano de curso oitavo ano artes (1)Plano de curso oitavo ano artes (1)
Plano de curso oitavo ano artes (1)
 
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …
JANELAS: Narrativa de um projeto fotográfico com estudantes de uma Escola …
 
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.
O ENSINO DA HISTÓRIA DA ARTE NA ESCOLA PROFESSOR JOSE AUGUSTO DE ARAUJO.
 
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
Estágio Supervisionado em Artes Visuais-3
 

Destaque

Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...
Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...
Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...Maira Gutierres
 
Fotografia elementos visuais
Fotografia   elementos visuaisFotografia   elementos visuais
Fotografia elementos visuaisOswaldo Hernandez
 
Apresentação artes visuais – arte brasileira
Apresentação   artes visuais – arte brasileiraApresentação   artes visuais – arte brasileira
Apresentação artes visuais – arte brasileiraEduardo Becker Jr.
 
O que é a fotografia
O que é a fotografiaO que é a fotografia
O que é a fotografiajorgefelz
 
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAIS
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAISOFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAIS
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAISTrazzi
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaVictor Marinho
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologiaJoao Balbi
 

Destaque (13)

U_Arquitetura: Thomas Mayer
U_Arquitetura: Thomas MayerU_Arquitetura: Thomas Mayer
U_Arquitetura: Thomas Mayer
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...
Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...
Compartilhando Imagens: A formação em Licenciatura em Artes Visuais e algumas...
 
História em quadrinho
História em quadrinhoHistória em quadrinho
História em quadrinho
 
Fotografia elementos visuais
Fotografia   elementos visuaisFotografia   elementos visuais
Fotografia elementos visuais
 
Fotografia e historia
Fotografia e historiaFotografia e historia
Fotografia e historia
 
Apresentação artes visuais – arte brasileira
Apresentação   artes visuais – arte brasileiraApresentação   artes visuais – arte brasileira
Apresentação artes visuais – arte brasileira
 
O que é a fotografia
O que é a fotografiaO que é a fotografia
O que é a fotografia
 
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAIS
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAISOFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAIS
OFICINA LINGUAGENS ARTÍSTICAS- ARTES VISUAIS
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
 
Projeto luciane
Projeto lucianeProjeto luciane
Projeto luciane
 
19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia19 elaboração da metodologia
19 elaboração da metodologia
 
Artes Visuais
Artes VisuaisArtes Visuais
Artes Visuais
 

Semelhante a Fotografia e artes visuais

Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docx
Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docxPlano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docx
Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docxLarissa619842
 
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editadosoniamarys
 
Curso técnico em informática integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...
Curso técnico em informática   integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...Curso técnico em informática   integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...
Curso técnico em informática integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...Raimundo Bany
 
Santos -projeto_tcc_1._ago.2013
Santos  -projeto_tcc_1._ago.2013Santos  -projeto_tcc_1._ago.2013
Santos -projeto_tcc_1._ago.2013Cristina Zoya
 
Tcc 2015 hugo munarini
Tcc 2015 hugo munariniTcc 2015 hugo munarini
Tcc 2015 hugo munariniAcervo_DAC
 
De telas para telas #02 spc
De telas para telas #02 spcDe telas para telas #02 spc
De telas para telas #02 spcGraciela Campos
 
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdf
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdfPLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdf
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdfJaneNi5
 
Artes - vale gfyhg
Artes - vale gfyhgArtes - vale gfyhg
Artes - vale gfyhgperiodig
 
Projeto interdisciplinar arte e educação
Projeto interdisciplinar   arte e educaçãoProjeto interdisciplinar   arte e educação
Projeto interdisciplinar arte e educaçãolina1974
 
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.egarciaoliveira
 
Plano ensinomedio
Plano ensinomedioPlano ensinomedio
Plano ensinomedioBrendo Lima
 
Guia de aprendizagem arte
Guia de aprendizagem   arteGuia de aprendizagem   arte
Guia de aprendizagem arteLANCIATIAGO
 
Power apresentação mestrado linda poll verde
Power apresentação mestrado linda poll verdePower apresentação mestrado linda poll verde
Power apresentação mestrado linda poll verdeFélix Caballero
 

Semelhante a Fotografia e artes visuais (20)

Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docx
Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docxPlano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docx
Plano-de-Eletiva-Fotografia-Semestral (1).docx
 
Linguagem visual-i
Linguagem visual-iLinguagem visual-i
Linguagem visual-i
 
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado
03 fisicalidade dos_textos_soniamarisrittmann_01_editado
 
Curso técnico em informática integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...
Curso técnico em informática   integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...Curso técnico em informática   integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...
Curso técnico em informática integrado (2011128122520180cac --ementario_inf...
 
Santos -projeto_tcc_1._ago.2013
Santos  -projeto_tcc_1._ago.2013Santos  -projeto_tcc_1._ago.2013
Santos -projeto_tcc_1._ago.2013
 
Tcc 2015 hugo munarini
Tcc 2015 hugo munariniTcc 2015 hugo munarini
Tcc 2015 hugo munarini
 
De telas para telas #02 spc
De telas para telas #02 spcDe telas para telas #02 spc
De telas para telas #02 spc
 
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdf
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdfPLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdf
PLANOS_DOS_COMPONENTES_CURRICULARES.pdf
 
Artes - vale gfyhg
Artes - vale gfyhgArtes - vale gfyhg
Artes - vale gfyhg
 
Fotomail 124
Fotomail 124Fotomail 124
Fotomail 124
 
Projeto interdisciplinar arte e educação
Projeto interdisciplinar   arte e educaçãoProjeto interdisciplinar   arte e educação
Projeto interdisciplinar arte e educação
 
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.
3 Estilos visuais e do grafite NONO ANO.
 
Projeto de arte
Projeto de arteProjeto de arte
Projeto de arte
 
Plano ensinomedio
Plano ensinomedioPlano ensinomedio
Plano ensinomedio
 
Guia de aprendizagem arte
Guia de aprendizagem   arteGuia de aprendizagem   arte
Guia de aprendizagem arte
 
Plano de ensino de arte em 1 ano
Plano de ensino de arte em 1 anoPlano de ensino de arte em 1 ano
Plano de ensino de arte em 1 ano
 
arte GRAFITE.doc
arte  GRAFITE.docarte  GRAFITE.doc
arte GRAFITE.doc
 
Modelo aacc
Modelo aaccModelo aacc
Modelo aacc
 
Plano de Aula de Artes.docx
Plano de Aula de Artes.docxPlano de Aula de Artes.docx
Plano de Aula de Artes.docx
 
Power apresentação mestrado linda poll verde
Power apresentação mestrado linda poll verdePower apresentação mestrado linda poll verde
Power apresentação mestrado linda poll verde
 

Fotografia e artes visuais

  • 1. Curso de Artes Visuais - Fotografia Fotografia e Artes Visuais/ 1º Ano/1º Semestre Ano lectivo: 2007-2008 Horas de Contacto: OT:15 TP:45 Horas de Contacto Semanal: 4 horas Créditos ECTS: 5 ECTS Avaliação Contínua Docente: Sílvia Pinto Definição e Objectivos: A Unidade Curricular Fotografia e Artes Visuais pretende levar os alunos a: - Reflectir e praticar a Fotografia enquanto Arte Visual, articulando visão e pensamento, sensibilidade e experiência, história, memória e invenção. - Adquirir instrumentos de leitura e produção crítica de imagens. - Iniciar um percurso de criação com autenticidade e sentido crítico. - Desenvolver a capacidade de argumentação na defesa dos trabalhos. Competências: Espera-se, após a frequência desta Unidade Curricular, que os alunos sejam capazes de: - Conhecer o percurso que levou às múltiplas identificações entre a Fotografia e as Artes Visuais, não obstante as suas diferenças morfológicas, técnicas, históricas ou antropológicas. - Ler, interagir e utilizar criticamente a linguagem visual. - Criar com autenticidade e sentido crítico. - Apresentar e defender os seus trabalhos em público, sabendo utilizar para o efeito, vocabulário específico.
  • 2. 2 Conteúdos Programáticos: 1. Breve introdução ao conceito e processo na criação artística. - A arte como modelo relacional entre um esquema e uma correcção. - A descodificação da imagem pelo observador e o ajustamento a novos tipos de notação. - Da representação à expressão. Do olhar inocente à noção de “equivalência”. O enigma do estilo e os limites da individualidade. 2. As primeiras relações entre a Fotografia e as Artes Visuais. - As primeiras aspirações artísticas da Fotografia. A Fotografia entre a Fotografia e a Pintura, e as várias vagas picturialistas. - O modernismo e a afirmação da Fotografia como criação autónoma. - A utilização da Fotografia como documento das obras. 3. O Olhar - Breve introdução à história e fenomenologia do Retrato. - Do retrato como identidade à identidade como imagem política. Memórias e arquivos. - Da representação como mimesis à imagem como invenção e descoberta. 4. O espaço envolvente – o espaço natural e o urbano e quotidiano - Breve introdução à história e fenomenologia da Paisagem. - A “Cultura da Natureza” - Da Paisagem à Land Art. - A criação de um novo género em fotografia – a street photography. 5. A relação entre o olhar e o mundo real - A Natureza Morta em pintura e em fotografia – diálogo e confronto. - Da Natureza Morta à metafísica dos objectos. - Marcas, provas e vestígios como presenças reais. Da mimesis ao índice. A fotografia como protótipo da imagem indiciária. 6. As artes da reprodução e a fotografia como meta-linguagem. - Um percurso através da “Linha Analítica da Arte Moderna”. 7. A imagem de estúdio e a relação com as “Belas Artes”.
  • 3. 3 Metodologia: 1. Exposições teóricas, leituras e conversas acompanhadas da visualização de imagens e filmes sobre os temas relativos aos conteúdos programáticos. 2. Acompanhamento individual dos trabalhos cujas propostas e prazos de concretização são entregues aos alunos, por escrito. 3. Visitas de estudo a exposições na cidade. 4. Actividades propostas nos Planos de Actividades da Escola. Avaliação: A avaliação é contínua e realizar-se-á de acordo com o cronograma académico para o Semestre em curso, prevendo também pontos de situação intercalares, de acordo com os prazos de concretização previstos para cada proposta de trabalho. Em síntese, prevê a realização de um trabalho teórico e a sua respectiva defesa oral, sendo o trabalho teórico avaliado qualitativamente, e a realização dos trabalhos práticos. A avaliação qualitativa é definida nos seguintes termos: A = Muito Bom (17/20) B = Bom (14/16) C = Suficiente (10/13) D = Insuficiente (menos de 10) Critérios de avaliação: 1. Assiduidade, pontualidade e participação nas aulas - 80% de presenças obrigatórias e 15m de tolerância. 2. Conhecimento dos conteúdos do programa. 3. Profundidade e criatividade na aplicação dos conhecimentos. 4. Resposta aos exercícios /conceitos propostos (Domínio crítico). 5. Eficácia Técnica - Articulação da técnica com a poética. - Desempenho técnico (Domínio dos materiais). 6. Relação entre as partes (Domínio da percepção visual). 7. Empenho, método e evolução dos trabalhos - Pesquisa e/ou experimentação. - Qualidade da apresentação dos trabalhos.
  • 4. 4 Bibliografia ARCARI, Antonio, A Fotografia. As formas, os objectos, o homem. Edições 70, Lisboa, 1983. BAQUÉ, Dominique, La Fotografia Plástica, Editorial Gustavo Gili, Barcelona, 2003. BARTHES, Roland (1977) A Câmara Clara, Edições 70, Lisboa, 1989. BAUDELAIRE, Charles, “Il pubblico moderno e la fotografia” (Salon de 1859), in Scritti sull’arte, Einaudi, Torino, 1992. BAURIEL, Gabriel, A Fotografia. História – Estilos – Aplicações, Edições 70, Lisboa, 2006. BAZIN, André (1945), “Ontologie de l’Image Photographique”, Qu’est-ce que le cinéma?; Éditions du Cerf, 1981, p. 9-17*. BENJAMIN, Walter (1931), “Pequena História da Fotografia”, Sobre Arte, Técnica, Linguagem e Política, Lisboa, Relógio d’Água, 1992, p.115-135. BENJAMIN, Walter (1936), “A obra de arte na era da sua reproductibilidade técnica”, Sobre Arte, Técnica, Linguagem e Política, Lisboa, Relógio d’Água, 1992, p. 75-113. BERGER, John, Modos de Ver, Edições 70, Lisboa, 2002. BERGER, John (1959), Sobre las propriedades del retrato fotográfico, Editorial Gustavo Gili, SL, Barcelona, 2006. BOURDIEU, Pierre (dir.) (1965), Un art moyen, essai sur la fonction sociale de la photographie, Paris, Éditions de Minuit. CAMPANY, David, Art and Photography, Phaidon, Londres, 2003. CHEVRIER, Jean-François, La fotografia entre las bellas artes y los medios de comunicação, Editorial Gustavo Gili, SA, Barcelona. DUBOIS, Philippe (1992), O Acto Fotográfico, Vega, Lisboa, 1992*. FLUSSER, Vilém, Ensaio sobre a Fotografia. Para uma Filosofia da Técnica, Relógio D’Água, Novembro, 1998. FRADE, Pedro Miguel (1992), Figuras do Espanto. A Fotografia Antes da Sua Cultura, Edições Asa, Porto, 1992. FRIZOT, Michel, A New History of Photography, Éditions Adam Biro, Konemann, 1998. KRAUS, Rosalind, O Fotográfico. Editorial Gustavo Gili, Barcelona, 2002. MEDEIROS, Margarida (2000), Fotografia e Narcisismo, Assírio e Alvim, Lisboa, 2000. PICAUDÉ, V. - ARBAIZAR, P. (eds.) (2001), La confusión de los géneros en fotografia, Editorial Gustavo Gili, SA, Barcelona, 2004. WEIRMAIR, Peter, cat. da exposição, La Natura della Natura Morta. Da Fox Talbot ai nostri giorni, Galleria d’Arte Moderna di Bologna. *Livros existentes na Biblioteca da Escola. Data: Assinatura do Docente: 26 de Outubro de 2007 (Sílvia Pinto)