SlideShare uma empresa Scribd logo
Escola Básica e
Secundária de Vila Cova
Ano letivo: 2015/2016
Ficha de Apoio
Matemática 9º Ano – Números reais. Inequações
outubro 2015 “Com trabalho e perseverança, tudo se alcança”
Nome: _________________________________________________________________________________________
Nº: _____ Turma: ______ Professoras: Cristina Alves e Laurinda Barros
RELAÇAO DE ORDEM EM IR – PROPRIEDADES
1. Dizer que 𝑎 > 𝑏 é o mesmo que dizer que 𝑏 < 𝑎 .
2. Transitividade - Se 𝑎 < 𝑏 e 𝑏 < 𝑐 então 𝑎 < 𝑐.
3. Monotonia da adição- Sendo 𝑎, 𝑏 e 𝑐 três números reais
quaisquer : Se 𝑎 < 𝑏 então 𝑎 + 𝑐 < 𝑏 + 𝑐.
4. Monotonia da multiplicação - Sendo 𝑎, 𝑏 e 𝑐 três números
reais quaisquer :
 Se 𝑐 > 0, 𝑎 < 𝑏 ⇔ 𝑎 × 𝑐 < 𝑏 × 𝑐
(quando se multiplica/divide por um mesmo número
positivo os dois membros de uma desigualdade, o sentido da
desigualdade mantem-se).
 Se 𝑐 < 0, 𝑎 < 𝑏 ⇔ 𝑎 × 𝑐 > 𝑏 × 𝑐
(quando se multiplica/divide por um mesmo número
negativo os dois membros de uma desigualdade, o sentido
da desigualdade mantem-se).
5. Monotonia do quadrado: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números reais
positivos. Se 𝑎 < b então 𝑎2
< 𝑏2
.
6. Monotonia do cubo: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números reais. Se
𝑎 < 𝑏 então 𝑎3
< 𝑏3
, 𝑎, 𝑏 ∈ 𝐼𝑅
7. Passagem ao inverso: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números
reais positivos. Se 𝑎 < 𝑏 então
1
𝑎
>
1
𝑏
.
INTERVALOS DE NÚMEROS REAIS
REUNIÃO E INTERSEÇÃO DE INTERVALOS
A reunião do conjunto A com o conjunto B representa-se por
𝐴 ∪ 𝐵 e é o conjunto constituído pelos elementos que pertencem
ao conjunto A ou ao conjunto B.
Exemplo: Se 𝐴 = ]−3, 5] e 𝐵 = [−2, +∞[,
então 𝐴 ∪ 𝐵 = ]−3, +∞[ .
A interseção do conjunto A com o conjunto B representa-se
por 𝐴 ∩ 𝐵 e é o conjunto constituído pelos elementos que
pertencem simultaneamente ao conjunto A e ao conjunto B.
Exemplo: Se 𝐴 = ]−3, 5] e 𝐵 = [−2, +∞[,
então 𝐴 ∩ 𝐵 = [−2, 5] .
APROXIMAÇÕES
Seja 𝑥 um número real qualquer e 𝑟 um número positivo (𝑟 > 0). Chama-se aproximação de 𝒙 com erro inferior a 𝒓 a
todo o número 𝒙′ cuja distancia a 𝑥 seja menor do que 𝑟, isto é, tal que 𝑥′
∈ ]𝑥 − 𝑟, 𝑥 + 𝑟[.
Diz-se, ainda que:
 𝑥’ é um valor aproximado por defeito se 𝑥′ ≤ 𝑥
 𝑥’ é um valor aproximado por excesso se 𝑥′ ≥ 𝑥
Exemplo1
Consideremos o número real
1
3
= 0,333333 … = 0, (3) (dízima infinita periódica)
 0,3 diz-se uma aproximação (por defeito) de
1
3
com erro inferior a 0,1
 0,4 diz-se uma aproximação (por excesso) de
1
3
com erro inferior a 0,1
Se 𝑥′ é uma aproximação de 𝑥 com erro inferior a 𝑟 e 𝑦′ é uma aproximação de 𝑦 com erro inferior a 𝑟, então 𝑥′
+ 𝑦′ é
uma aproximação de 𝑥 + 𝑦 com erro inferior a 2𝑟.
Exemplo
Consideremos o número real √2 = 1,41421 … (dízima infinita não periódica)
 1,41 diz-se uma aproximação de √2 com erro inferior a 0,01
 1,42 diz-se uma aproximação de √2 com erro inferior a 0,01
0,3 <
1
3
< 0,4
1,41 < √2 < 1,42
Assim para √2 +
1
3
= 1,7475 … uma aproximação com erro inferior a 0,01
 1,41 + 0,33 = 1,74 diz-se uma aproximação de √2 +
1
3
com erro inferior a 0,01
 1,42 + 0,34 = 1,76 diz diz-se uma aproximação de √2 +
1
3
com erro inferior a 0,01
Como 1,76 − 1,7475 … = 0,0125, o erro é inferior a 0,02 (2 × 0,01).
ARREDONDAMENTOS E ENQUADRAMENTOS
ENQUADRAMENTO
Consideremos o número real
4
3
= 1,3333 … podemos obter os seguintes enquadramentos:
 1 <
4
3
< 2 (erro inferior a 1) ■ 1,33<4
3
<1,34 (erro inferior a 0,01)
 1,3 <
4
3
< 1,34 (erro inferior a 0,1) ■ 1,333<4
3
<1,334 (erro inferior a 0,001)
ENQUADRAMENTO DO PRODUTO
Podemos aproximar o produto de dois números reais pelo produto de aproximações dos fatores, estabelecendo um valor
máximo para o erro cometido, usando enquadramentos.
Exemplo
Sendo 5 e 7 aproximações de números reais x e y, respetivamente, com erro inferior a
1
10
, então 𝑥 × 𝑦:
5 −
1
10
< 𝑥 < 5 +
1
10
⇔
49
10
< 𝑥 <
51
10
e 7 −
1
10
< 𝑥 < 7 +
1
10
⇔
69
10
< 𝑥 <
71
10
Como os valores são positivos, aplicando as propriedades da relação de ordem, temos
49
10
×
69
10
< 𝑥 × 𝑦 <
51
10
×
71
10
Fazendo os cálculos, obtemos 33,81 < 𝑥 × 𝑦 < 36,21.
ENQUADRAMENTO DA RAIZES QUADRADAS
Enquadramento de √ 𝒙 com um erro inferior a
𝟏
𝒏
(𝒙 positivo e 𝒏 natural).
Enquadra-se o produto 𝑥 × 𝑛2
entre os quadrados de números inteiros consecutivos, m e m+1.
𝑚2
< 𝑥 × 𝑛2
< (𝑚 + 1)2
⇔
𝑚2
𝑛2
< 𝑥 <
(𝑚 + 1)2
𝑛2
⇔ (
𝑚
𝑛
)
2
< 𝑥 < (
𝑚 + 1
𝑛
)
2
⇔
𝒎
𝒏
< √ 𝒙 <
𝒎 + 𝟏
𝒏
𝑚
𝑛
e
𝑚+1
𝑛
são aproximações (por defeito e por excesso, respetivamente) de √ 𝑥, com um erro inferior
1
𝑛
.
Exemplo
Enquadrar √5 por números racionais, com erro inferior a 𝑟 = 0,5.
Temos que 𝑟 = 0,5 =
1
2
(está na forma
1
𝑛
). Obtemos assim, 𝑛 = 2 e 𝑥 = 5.
Enquadra-se o produto 5 × 22
= 20 entre os quadrados de números inteiros consecutivos, 16 < 20 < 25. Obtemos:
16 < 20 < 25 ⇔ 42
< 22
× 5 < 52
⇔ (
4
2
)
2
< 5 < (
5
2
)
2
⇔
4
2
< √5 <
5
2
⇔ 2 < √5 < 2,5
ENQUADRAMENTO DA RAIZES CÚBICAS
Usamos procedimentos análogos aos das raízes quadradas. Enquadrar √7
3
por números racionais, com erro inferior a 𝑟 = 0,2.
Temos que 𝑟 = 0,2 =
2
10
=
1
5
(está na forma
1
𝑛
). Obtemos assim, 𝑛 = 5 e 𝑥 = 7.
Enquadra-se o produto 7× 53
= 875 entre os cubos de números inteiros consecutivos, 729< 875 < 1000. Obtemos:
729 < 875 < 1000 ⇔ 93
< 53
× 7 < 103
⇔ (
9
5
)
3
< 7 < (
10
5
)
3
⇔
9
5
< √7
3
<
10
5
⇔ 1,8 < √7
3
< 2
INEQUAÇÕES
Uma inequação com uma incógnita 𝑥 é uma expressão da forma 𝑓(𝑥) < 𝑔(𝑥), sendo 𝑓 e 𝑔 duas funções numéricas, 𝑓(𝑥) diz-se
o primeiro membro e 𝑔(𝑥) o segundo membro da inequação.
Resolução de inequações
2 (𝑥 +
1
3
) > 𝑥 −
1
2
(𝟏)
⇔ 2𝑥 +
2
3
> 3𝑥 −
1
2
(𝟐)
⇔
12𝑥
6
+
4
6
>
18𝑥
6
−
3
6
(𝟑)
⇔ 12𝑥 + 4 > 18𝑥 − 3
(𝟒)
⇔ 12𝑥 − 18𝑥 > −3 − 4
(𝟓)
⇔ − 6𝑥 > −7
(𝟔)
⇔ 6𝑥 < 7
(𝟕)
⇔ 𝑥 <
7
6
𝑆 = ]−∞,
7
6
[
(1) Aplica-se a propriedade distributiva da multiplicação de
forma a obter uma inequação equivalente sem parenteses.
(2) Reduzem-se os termos da inequação ao mesmo
denominador.
(3) Eliminam-se os denominadores (principio da
multiplicação).
(4) Adicionam-se aos dois membros −18𝑥 − 4 (principio da
adição).
(5) Simplifica-se os termos.
(6) Multiplica-se ambos os membros por (−𝟏) e inverte-se o
sentido da desigualdade (principio da multiplicação).
(7) Simplifica-se o resultado e apresenta-se a solução.
1,74 < √2 +
1
3
< 1,76
1. Em relação a dois números reais positivos 𝑎 e 𝑏 sabe-se que 𝑎 < 𝑏.
Completa os espaços em branco com um dos sinais < ou >:
a) 𝑎 − 7 … 𝑏 − 7
b) 2𝑎 + 5 … 2𝑏 + 5
c) 𝑏 −
3
5
… 𝑎 −
3
5
d) 5 − 2𝑎 … 5 − 2 𝑏
e) −
𝑏
4
… −
𝑎
4
f)
2
𝑎
…
2
𝑏
g) 𝑎2
− √5 … 𝑏2
− √5
h)
7
𝑎2
…
7
𝑏2
i) 1 −
3
𝑏
… 1 −
3
𝑎
2. Na figura ao lado está representado um pentágono regular
[𝐴𝐵𝐶𝐷𝐸] e uma circunferência de centro 𝑂 que contém os
vértices do pentágono.
Sabe-se que:
 2,12 < 𝑂𝐴̅̅̅̅ < 2,13
 2,49 < 𝐴𝐵̅̅̅̅ < 2,50
a) Justifica que o perímetro 𝑃 do pentágono é tal que
12,45 < 𝑃 < 12,50.
b) Atendendo aos dados da figura, e considerando que
3,141 < 𝜋 < 3,142, determina um valor
aproximado por excesso às décimas do perímetro do círculo de centro 𝑂 e raio 𝑂𝐴̅̅̅̅.
3. Os valores de 𝜋 e de √5 com cinco casas decimais são: 𝜋 ≃ 3,14159 e √5 ≃ 2,23607.
Indica:
a) Um valor aproximado de 𝜋, por excesso, com um erro inferior a uma décima.
b) Um valor aproximado de √5, por defeito, com erro inferior a
1
100
.
c) Um valor aproximado de 𝜋, por defeito, com um erro inferior a 0,01.
d) Um valor aproximado de √5, por excesso, com erro inferior a 10−3
.
4. Sabe-se que 𝑎 e 𝑏 são dois números reais tais que 1 < 𝑎 < 3 e 2 < 𝑏 < 7.
Aproxima, por defeito, às unidades √2𝑎 + 3𝑏
3
5. Sabe-se que 𝑎 e 𝑏 são duas grandezas tais que 3,4 < 𝑎 < 3,5 e 4,7 < 𝑏 < 4,8.
Faz um enquadramento do valor numérico das expressões:
a) – 𝑎
b) 𝑎 + 2𝑏 c) 𝑏 − 𝑎
d) −5𝑎
e) 𝑎2
− 1
f) 1 − 𝑎2
6. Os números 9 e 12 são valores aproximados, respetivamente, de 𝑎 e 𝑏 com um erro inferior a
0,01. Que valores pode tomar 𝑎 + 𝑏?
7. Sabe-se que:
 −3 é uma aproximação do número 𝑥 com erro inferior a 0,3;
 5 é uma aproximação do número 𝑦 com erro inferior a 0,1;
Qual é o erro máximo cometido ao aproximar 𝑥𝑦 por −3 × 5 = −15 ?
8. Determina um intervalo de números racionais de amplitude não superior a
1
2
e que contenha √10
3
9. Considera os números:
𝑥 = (1 + √3)(1 − √3) 𝑦 = √4 −
5
8
3
× 22
a) Calcula o valor de 𝑥 e o valor de 𝑦.
b) Completa com os símbolos < ou >.
𝑥 … 𝑦 𝑥 − 3 … 𝑦 − 3 2𝑥 … 2𝑦
−5𝑥 … − 5𝑦
10. Considera um cubo cujo volume é 16 𝑐𝑚3
Determina um valor aproximado, por defeito, com erro inferior a 0,2, da medida da aresta do cubo.
𝑥 23 24 25 26 27 28 29 30
𝑥3 12167 13824 15625 17576 19683 21952 24389 27000
11. Determina um intervalo de extremos racionais e de amplitude inferior ou igual a
1
2
que contenha
√15.
𝑥 35 36 37 38 39 40 41 42
𝑥2 1225 1296 1369 1444 1521 1600 1681 1764
12. Um prisma triangular regular cuja base tem de área 40 𝑐𝑚2
e de altura 20 𝑐𝑚, vai ser substituído
por quatro reservatórios cúbicos iguais, com capacidade total igual à do prisma.
Determina as dimensões dos reservatórios cúbicos utilizando a tabela de cubos perfeitos seguinte:
𝑥 55 56 57 58 59 60
𝑥3 166 375 175 616 185 193 195 112 205 379 216 000
Apresenta o resultado aproximado às décimas do centímetro, por defeito.
13. Simplifica as expressões seguintes, apresentando o valor exato:
a) 4√3 + 7√3 − 9√3 b) √3 + 11√3 − 9√3
c) 3√2 + (√2 − 5√3)
2
d) (3√2 + √3)
2
+ (√2 − 5√3)
2
14. Calcula o valor exato da área e do perímetro do seguinte quadrilátero:
a) b)
15. Considera o conjunto: 𝐴 = {−2;
2
3
; −√5; 0; −√20; 𝜋; 5, (3);
10
2
; −
11
3
; √10}
a) De entre os elementos do conjunto 𝐴 indica:
i. Os que são números inteiros;
ii. Os que são racionais mas não inteiros;
iii. Os que são irracionais
b) Representa na reta real os elementos do seguinte conjunto: 𝐵 = {𝑥 ∈ 𝐴 ∶ −4 < 𝑥 < 3}
c) Coloca os elementos de 𝐴 por ordem crescente.
d) Classifica as dízimas dos elementos de 𝐴
Página 5 de 6
16. Completa com um dos símbolos >, < ou = de modo a obteres proposições verdadeiras.
a) – 𝜋 _________ − 3, (15) b) 0,27 ____________0, (27)
c) √20___________4, (47)
d) √0,14______________√
7
50
17. Considera os seguintes subconjuntos de ℝ:
𝐴 = {𝑥 ∈ ℝ ∶ −√10 < 𝑥 <
3
2
} ; 𝐵 = {𝑥 ∈ ℝ ∶ −4 > 𝑥 ∨ 𝑥 >
1
3
} e 𝐶 = ]−2,
7
2
]
a) Representa os seguintes conjuntos na forma de intervalo ou reunião de intervalos: 𝐴 e 𝐴 ∩ 𝐵.
b) Define em compreensão o conjunto 𝐶.
c) Qual é o menor número inteiro que pertence ao conjunto 𝐴?
d) Indica:
i. Um número racional não inteiro que pertença simultaneamente aos três conjuntos.
ii. Um número irracional que pertença a 𝐴 e não pertença a 𝐵 nem a 𝐶.
18. Escreve, sempre que possível, na forma de um único intervalo de números reais:
a) ]−3, 3[ ∪ {−3, 3} b) ]−5, 7[ ∪ [0, 10[
c) ]−1,
3
2
[ ∩ [1,
5
3
] d) ]−∞,
5
2
] ∩ [
3
2
, +∞[
19. Determina o conjunto de valores que 𝒙 pode tomar, de modo a que a expressão
2(𝑥−1)
3
− 0,4 tome
valores não positivos.
20. Defina, em extensão, cada um dos seguintes conjuntos:
𝐴 = {𝑥 ∈ ℤ0
−
∶ 6𝑥(𝑥 + 2) + 3 ≥ (2𝑥 − 1)(4 + 3𝑥)}
𝐵 = {𝑦 ∈ ℕ ∶ (𝑦 − 2)2
> (𝑦 − 2)(𝑦 + 2)}
21. Resolve cada uma das seguintes inequações e apresenta o conjunto - solução sob a forma de
intervalo de números reais:
a) 3𝑥 − 9 ≥ 0; b) 2𝑥 −
1
3
> 0; c) −2𝑥 >
1
2
;
d) 3𝑥 ≥ −
1
2
; e) −2𝑥 +
1
3
> 0; f)
1−𝑥
3
≥ 1 −
𝑥+1
−3
;
g) 2(2𝑥 − 1) < 3 −
3−8𝑥
3
; h)
0,3𝑥−1
0,2
≤
−0,3𝑥+2
−0,2
; i) 3 −
1
2
𝑥 ≤
1
3
;
j) −0,2𝑥 − 1 ≥ −1; k) −3𝑥 −
1
2
≤ −4𝑥 + 5; l)
1
2
− 0,2𝑥 > 3 −
𝑥
2
;
m)
1−3𝑥
2
> 1 −
𝑥−1
3
; n) 1 −
𝑥
2
≥ −
3𝑥−1
4
; o)
𝑥
2
−
1+𝑥
5
≤ 1 +
2(𝑥−1)
5
;
p)
𝑥 +
2
3
𝑥
3
≥ 𝑥 −
4
−3
.
Página 6 de 6
22. Determina o maior inteiro que verifica a inequação
𝑥+7
10
−
𝑥−5
5
>
𝑥−1
15
.
23. Determina o menor inteiro que verifica a inequação
𝑥−1
2
−
𝑥+1
3
>
1−2(𝑥−1)
6
.
24. Indique o menor e o maior número pertencente ao conjunto:
𝐴 = {𝑥 ∈ ℤ ∶
𝑥 + 3
2
−
2𝑥 − 1
3
> 𝑥 ∧
𝑥
2
+ 1 > 0 }
25. Resolva cada uma das inequações seguintes apresentando o conjunto–solução sob a forma de
intervalo de números reais:
a) −2𝑥 − 3 ≥ 3𝑥 − 13; b)
𝑥+1
4
> −𝑥;
c) 5(𝑥 + 3) >
1
2
𝑥; d)
𝑥
4
− 1 > 3;
e) 3(𝑥 + 5) > 0; f) 3𝑥 + 8 ≥ 0 083x  ;
g)
𝑥+2
4
< 2.
26. Resolve, em ℝ, as inequações:
a) 6𝑥 − 1 > 2; b) 4𝑥 − 1 < 3 +
1
2
; c) 3(𝑥 + 2) < 5(1 + 𝑥);
d)
𝑥+1
6
− 1 ≥
2𝑥−3
4
;
e)
𝑦+3
6
≤ 2 −
4−3𝑦
2
;
f) (3 + 𝑥)2
> 𝑥2
− 1 +
7𝑥;
g)
3−𝑦
3
−
3(𝑦−3)
4
>
4−5𝑦
12
; h)
𝑥+4
8
− 3 < −
4−𝑥
6
;
27. Resolve, em ℝ, os seguintes sistemas, apresentando sempre que possível, o conjunto solução na
forma de intervalo:
a) {
3𝑥 − 2 > 2𝑥 + 1
1 − 2𝑥 < 6 + 3𝑥 b) {
𝑥 − (
𝑥
2
+ 1) ≥ 0
1 −
𝑥
2
> 1
Bom Trabalho
As professoras: Cristina Alves e Laurinda Barros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Polinómios, monómios e factorização
Polinómios, monómios e factorizaçãoPolinómios, monómios e factorização
Polinómios, monómios e factorização
Mateus Laranjeira
 
Ficha de sequências e regularidades
Ficha de sequências e regularidadesFicha de sequências e regularidades
Ficha de sequências e regularidades
José Flausino
 
Proporcionalidade direta
Proporcionalidade diretaProporcionalidade direta
Proporcionalidade direta
Helena Borralho
 
Fichas 7c2ba-ano-equacoes
Fichas 7c2ba-ano-equacoesFichas 7c2ba-ano-equacoes
Fichas 7c2ba-ano-equacoes
Carla Valentim
 
Exercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 anoExercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 ano
biozana
 
Potências - Regras e exercícios
Potências - Regras e exercíciosPotências - Regras e exercícios
Potências - Regras e exercícios
Ana Tapadinhas
 
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumesTeste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Profjoaopaulo Silva
 
Probabilidades - Resumo teórico 9º Ano
Probabilidades - Resumo teórico 9º AnoProbabilidades - Resumo teórico 9º Ano
Probabilidades - Resumo teórico 9º Ano
Ana Tapadinhas
 
Ficha diagnóstica de matemática - 6º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 6º anoFicha diagnóstica de matemática - 6º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 6º ano
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Potências e expressões numéricas
Potências e expressões numéricasPotências e expressões numéricas
Potências e expressões numéricas
aldaalves
 
Ficha de perímetros e áreas
Ficha de perímetros e áreasFicha de perímetros e áreas
Ficha de perímetros e áreas
Maria Catarina Santos
 
Teste 1 - Potências 8º ano
Teste 1  - Potências 8º anoTeste 1  - Potências 8º ano
Teste 1 - Potências 8º ano
Alda Santos
 
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matériaGráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
O Bichinho do Saber
 
Áreas e volumes de sólidos
Áreas e volumes de sólidosÁreas e volumes de sólidos
Áreas e volumes de sólidos
Joana Ferreira
 
Sequências 6º ano
Sequências   6º anoSequências   6º ano
Sequências 6º ano
Ana Tapadinhas
 
M9fnemp gp
M9fnemp gpM9fnemp gp
M9fnemp gp
Carla Barros
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficos
marmorei
 
Equações do 2º grau fórmula resolvente
Equações do 2º grau   fórmula resolventeEquações do 2º grau   fórmula resolvente
Equações do 2º grau fórmula resolvente
marmorei
 
Teste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - MatemáticaTeste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - Matemática
dmj11122009
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
aldaalves
 

Mais procurados (20)

Polinómios, monómios e factorização
Polinómios, monómios e factorizaçãoPolinómios, monómios e factorização
Polinómios, monómios e factorização
 
Ficha de sequências e regularidades
Ficha de sequências e regularidadesFicha de sequências e regularidades
Ficha de sequências e regularidades
 
Proporcionalidade direta
Proporcionalidade diretaProporcionalidade direta
Proporcionalidade direta
 
Fichas 7c2ba-ano-equacoes
Fichas 7c2ba-ano-equacoesFichas 7c2ba-ano-equacoes
Fichas 7c2ba-ano-equacoes
 
Exercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 anoExercicios Matematica 6 ano
Exercicios Matematica 6 ano
 
Potências - Regras e exercícios
Potências - Regras e exercíciosPotências - Regras e exercícios
Potências - Regras e exercícios
 
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumesTeste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
Teste Matemática 6ºano: áreas, perimetros,volumes
 
Probabilidades - Resumo teórico 9º Ano
Probabilidades - Resumo teórico 9º AnoProbabilidades - Resumo teórico 9º Ano
Probabilidades - Resumo teórico 9º Ano
 
Ficha diagnóstica de matemática - 6º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 6º anoFicha diagnóstica de matemática - 6º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 6º ano
 
Potências e expressões numéricas
Potências e expressões numéricasPotências e expressões numéricas
Potências e expressões numéricas
 
Ficha de perímetros e áreas
Ficha de perímetros e áreasFicha de perímetros e áreas
Ficha de perímetros e áreas
 
Teste 1 - Potências 8º ano
Teste 1  - Potências 8º anoTeste 1  - Potências 8º ano
Teste 1 - Potências 8º ano
 
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matériaGráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
Gráficos de funções afim - Matemática 8º ano - Resumo da matéria
 
Áreas e volumes de sólidos
Áreas e volumes de sólidosÁreas e volumes de sólidos
Áreas e volumes de sólidos
 
Sequências 6º ano
Sequências   6º anoSequências   6º ano
Sequências 6º ano
 
M9fnemp gp
M9fnemp gpM9fnemp gp
M9fnemp gp
 
Função afim-linear-constante-gráficos
Função  afim-linear-constante-gráficosFunção  afim-linear-constante-gráficos
Função afim-linear-constante-gráficos
 
Equações do 2º grau fórmula resolvente
Equações do 2º grau   fórmula resolventeEquações do 2º grau   fórmula resolvente
Equações do 2º grau fórmula resolvente
 
Teste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - MatemáticaTeste Final- 6º ano - Matemática
Teste Final- 6º ano - Matemática
 
Equações literais
Equações literaisEquações literais
Equações literais
 

Semelhante a Ficha de trabalho numeros reais

Aulas_MB_2020_1-1.pdf
Aulas_MB_2020_1-1.pdfAulas_MB_2020_1-1.pdf
Aulas_MB_2020_1-1.pdf
ssuserf45c481
 
Resumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º CicloResumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º Ciclo
Alexandra Rodrigues
 
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
thieresaulas
 
1. conjuntos
1. conjuntos1. conjuntos
1. conjuntos
Marcelo Auler
 
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
Maths Tutoring
 
Matematica 2015
Matematica 2015Matematica 2015
Matematica 2015
Eduardo Araujo
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte IPreparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
Maths Tutoring
 
Mtmbasica
MtmbasicaMtmbasica
Mtmbasica
Barto Freitas
 
Apostila matemática básica 1
Apostila matemática básica 1Apostila matemática básica 1
Apostila matemática básica 1
waynemarques
 
Apostila ifsp
Apostila   ifspApostila   ifsp
Apostila ifsp
Alex Garcia
 
Teoria elementar dos numeros
Teoria elementar dos numerosTeoria elementar dos numeros
Teoria elementar dos numeros
lealtran
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
Arthur Lima
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
Maths Tutoring
 
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ ResoluçãoFicha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
Maths Tutoring
 
Conjuntos numéricos gabarito
Conjuntos numéricos gabaritoConjuntos numéricos gabarito
Conjuntos numéricos gabarito
Otávio Sales
 
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdfisoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
LourencianneCardoso
 
Matemática 2012 quarta manhã 22 08 12
Matemática  2012 quarta manhã  22 08 12Matemática  2012 quarta manhã  22 08 12
Matemática 2012 quarta manhã 22 08 12
Alexandre Magno Cavalcante
 
Apostila revisao de matematica
Apostila    revisao de matematicaApostila    revisao de matematica
Apostila revisao de matematica
Alexandre Junqueira
 
622 apostila01 mb
622 apostila01 mb622 apostila01 mb
622 apostila01 mb
Rone carvalho
 
Intervalos
IntervalosIntervalos
Intervalos
carlapiresblog
 

Semelhante a Ficha de trabalho numeros reais (20)

Aulas_MB_2020_1-1.pdf
Aulas_MB_2020_1-1.pdfAulas_MB_2020_1-1.pdf
Aulas_MB_2020_1-1.pdf
 
Resumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º CicloResumo Matemática 3º Ciclo
Resumo Matemática 3º Ciclo
 
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
 
1. conjuntos
1. conjuntos1. conjuntos
1. conjuntos
 
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
Proposta de Resolução da Prova Final de Matemática 9.º Ano, 1.ª fase, 2019
 
Matematica 2015
Matematica 2015Matematica 2015
Matematica 2015
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte IPreparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - Parte I
 
Mtmbasica
MtmbasicaMtmbasica
Mtmbasica
 
Apostila matemática básica 1
Apostila matemática básica 1Apostila matemática básica 1
Apostila matemática básica 1
 
Apostila ifsp
Apostila   ifspApostila   ifsp
Apostila ifsp
 
Teoria elementar dos numeros
Teoria elementar dos numerosTeoria elementar dos numeros
Teoria elementar dos numeros
 
Cesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvidaCesgranrio transpetro resolvida
Cesgranrio transpetro resolvida
 
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
Preparação exame nacional matemática 9.º ano - 1
 
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ ResoluçãoFicha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
Ficha de trabalho 2 - Intervalos, inequações, aproximações c/ Resolução
 
Conjuntos numéricos gabarito
Conjuntos numéricos gabaritoConjuntos numéricos gabarito
Conjuntos numéricos gabarito
 
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdfisoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
isoladas-matematica-do-zero-aula-2-dudan-resolvido.pdf
 
Matemática 2012 quarta manhã 22 08 12
Matemática  2012 quarta manhã  22 08 12Matemática  2012 quarta manhã  22 08 12
Matemática 2012 quarta manhã 22 08 12
 
Apostila revisao de matematica
Apostila    revisao de matematicaApostila    revisao de matematica
Apostila revisao de matematica
 
622 apostila01 mb
622 apostila01 mb622 apostila01 mb
622 apostila01 mb
 
Intervalos
IntervalosIntervalos
Intervalos
 

Último

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 

Ficha de trabalho numeros reais

  • 1. Escola Básica e Secundária de Vila Cova Ano letivo: 2015/2016 Ficha de Apoio Matemática 9º Ano – Números reais. Inequações outubro 2015 “Com trabalho e perseverança, tudo se alcança” Nome: _________________________________________________________________________________________ Nº: _____ Turma: ______ Professoras: Cristina Alves e Laurinda Barros RELAÇAO DE ORDEM EM IR – PROPRIEDADES 1. Dizer que 𝑎 > 𝑏 é o mesmo que dizer que 𝑏 < 𝑎 . 2. Transitividade - Se 𝑎 < 𝑏 e 𝑏 < 𝑐 então 𝑎 < 𝑐. 3. Monotonia da adição- Sendo 𝑎, 𝑏 e 𝑐 três números reais quaisquer : Se 𝑎 < 𝑏 então 𝑎 + 𝑐 < 𝑏 + 𝑐. 4. Monotonia da multiplicação - Sendo 𝑎, 𝑏 e 𝑐 três números reais quaisquer :  Se 𝑐 > 0, 𝑎 < 𝑏 ⇔ 𝑎 × 𝑐 < 𝑏 × 𝑐 (quando se multiplica/divide por um mesmo número positivo os dois membros de uma desigualdade, o sentido da desigualdade mantem-se).  Se 𝑐 < 0, 𝑎 < 𝑏 ⇔ 𝑎 × 𝑐 > 𝑏 × 𝑐 (quando se multiplica/divide por um mesmo número negativo os dois membros de uma desigualdade, o sentido da desigualdade mantem-se). 5. Monotonia do quadrado: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números reais positivos. Se 𝑎 < b então 𝑎2 < 𝑏2 . 6. Monotonia do cubo: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números reais. Se 𝑎 < 𝑏 então 𝑎3 < 𝑏3 , 𝑎, 𝑏 ∈ 𝐼𝑅 7. Passagem ao inverso: Sejam 𝑎 e 𝑏 dois números reais positivos. Se 𝑎 < 𝑏 então 1 𝑎 > 1 𝑏 . INTERVALOS DE NÚMEROS REAIS REUNIÃO E INTERSEÇÃO DE INTERVALOS A reunião do conjunto A com o conjunto B representa-se por 𝐴 ∪ 𝐵 e é o conjunto constituído pelos elementos que pertencem ao conjunto A ou ao conjunto B. Exemplo: Se 𝐴 = ]−3, 5] e 𝐵 = [−2, +∞[, então 𝐴 ∪ 𝐵 = ]−3, +∞[ . A interseção do conjunto A com o conjunto B representa-se por 𝐴 ∩ 𝐵 e é o conjunto constituído pelos elementos que pertencem simultaneamente ao conjunto A e ao conjunto B. Exemplo: Se 𝐴 = ]−3, 5] e 𝐵 = [−2, +∞[, então 𝐴 ∩ 𝐵 = [−2, 5] . APROXIMAÇÕES Seja 𝑥 um número real qualquer e 𝑟 um número positivo (𝑟 > 0). Chama-se aproximação de 𝒙 com erro inferior a 𝒓 a todo o número 𝒙′ cuja distancia a 𝑥 seja menor do que 𝑟, isto é, tal que 𝑥′ ∈ ]𝑥 − 𝑟, 𝑥 + 𝑟[. Diz-se, ainda que:  𝑥’ é um valor aproximado por defeito se 𝑥′ ≤ 𝑥  𝑥’ é um valor aproximado por excesso se 𝑥′ ≥ 𝑥 Exemplo1 Consideremos o número real 1 3 = 0,333333 … = 0, (3) (dízima infinita periódica)  0,3 diz-se uma aproximação (por defeito) de 1 3 com erro inferior a 0,1  0,4 diz-se uma aproximação (por excesso) de 1 3 com erro inferior a 0,1 Se 𝑥′ é uma aproximação de 𝑥 com erro inferior a 𝑟 e 𝑦′ é uma aproximação de 𝑦 com erro inferior a 𝑟, então 𝑥′ + 𝑦′ é uma aproximação de 𝑥 + 𝑦 com erro inferior a 2𝑟. Exemplo Consideremos o número real √2 = 1,41421 … (dízima infinita não periódica)  1,41 diz-se uma aproximação de √2 com erro inferior a 0,01  1,42 diz-se uma aproximação de √2 com erro inferior a 0,01 0,3 < 1 3 < 0,4 1,41 < √2 < 1,42
  • 2. Assim para √2 + 1 3 = 1,7475 … uma aproximação com erro inferior a 0,01  1,41 + 0,33 = 1,74 diz-se uma aproximação de √2 + 1 3 com erro inferior a 0,01  1,42 + 0,34 = 1,76 diz diz-se uma aproximação de √2 + 1 3 com erro inferior a 0,01 Como 1,76 − 1,7475 … = 0,0125, o erro é inferior a 0,02 (2 × 0,01). ARREDONDAMENTOS E ENQUADRAMENTOS ENQUADRAMENTO Consideremos o número real 4 3 = 1,3333 … podemos obter os seguintes enquadramentos:  1 < 4 3 < 2 (erro inferior a 1) ■ 1,33<4 3 <1,34 (erro inferior a 0,01)  1,3 < 4 3 < 1,34 (erro inferior a 0,1) ■ 1,333<4 3 <1,334 (erro inferior a 0,001) ENQUADRAMENTO DO PRODUTO Podemos aproximar o produto de dois números reais pelo produto de aproximações dos fatores, estabelecendo um valor máximo para o erro cometido, usando enquadramentos. Exemplo Sendo 5 e 7 aproximações de números reais x e y, respetivamente, com erro inferior a 1 10 , então 𝑥 × 𝑦: 5 − 1 10 < 𝑥 < 5 + 1 10 ⇔ 49 10 < 𝑥 < 51 10 e 7 − 1 10 < 𝑥 < 7 + 1 10 ⇔ 69 10 < 𝑥 < 71 10 Como os valores são positivos, aplicando as propriedades da relação de ordem, temos 49 10 × 69 10 < 𝑥 × 𝑦 < 51 10 × 71 10 Fazendo os cálculos, obtemos 33,81 < 𝑥 × 𝑦 < 36,21. ENQUADRAMENTO DA RAIZES QUADRADAS Enquadramento de √ 𝒙 com um erro inferior a 𝟏 𝒏 (𝒙 positivo e 𝒏 natural). Enquadra-se o produto 𝑥 × 𝑛2 entre os quadrados de números inteiros consecutivos, m e m+1. 𝑚2 < 𝑥 × 𝑛2 < (𝑚 + 1)2 ⇔ 𝑚2 𝑛2 < 𝑥 < (𝑚 + 1)2 𝑛2 ⇔ ( 𝑚 𝑛 ) 2 < 𝑥 < ( 𝑚 + 1 𝑛 ) 2 ⇔ 𝒎 𝒏 < √ 𝒙 < 𝒎 + 𝟏 𝒏 𝑚 𝑛 e 𝑚+1 𝑛 são aproximações (por defeito e por excesso, respetivamente) de √ 𝑥, com um erro inferior 1 𝑛 . Exemplo Enquadrar √5 por números racionais, com erro inferior a 𝑟 = 0,5. Temos que 𝑟 = 0,5 = 1 2 (está na forma 1 𝑛 ). Obtemos assim, 𝑛 = 2 e 𝑥 = 5. Enquadra-se o produto 5 × 22 = 20 entre os quadrados de números inteiros consecutivos, 16 < 20 < 25. Obtemos: 16 < 20 < 25 ⇔ 42 < 22 × 5 < 52 ⇔ ( 4 2 ) 2 < 5 < ( 5 2 ) 2 ⇔ 4 2 < √5 < 5 2 ⇔ 2 < √5 < 2,5 ENQUADRAMENTO DA RAIZES CÚBICAS Usamos procedimentos análogos aos das raízes quadradas. Enquadrar √7 3 por números racionais, com erro inferior a 𝑟 = 0,2. Temos que 𝑟 = 0,2 = 2 10 = 1 5 (está na forma 1 𝑛 ). Obtemos assim, 𝑛 = 5 e 𝑥 = 7. Enquadra-se o produto 7× 53 = 875 entre os cubos de números inteiros consecutivos, 729< 875 < 1000. Obtemos: 729 < 875 < 1000 ⇔ 93 < 53 × 7 < 103 ⇔ ( 9 5 ) 3 < 7 < ( 10 5 ) 3 ⇔ 9 5 < √7 3 < 10 5 ⇔ 1,8 < √7 3 < 2 INEQUAÇÕES Uma inequação com uma incógnita 𝑥 é uma expressão da forma 𝑓(𝑥) < 𝑔(𝑥), sendo 𝑓 e 𝑔 duas funções numéricas, 𝑓(𝑥) diz-se o primeiro membro e 𝑔(𝑥) o segundo membro da inequação. Resolução de inequações 2 (𝑥 + 1 3 ) > 𝑥 − 1 2 (𝟏) ⇔ 2𝑥 + 2 3 > 3𝑥 − 1 2 (𝟐) ⇔ 12𝑥 6 + 4 6 > 18𝑥 6 − 3 6 (𝟑) ⇔ 12𝑥 + 4 > 18𝑥 − 3 (𝟒) ⇔ 12𝑥 − 18𝑥 > −3 − 4 (𝟓) ⇔ − 6𝑥 > −7 (𝟔) ⇔ 6𝑥 < 7 (𝟕) ⇔ 𝑥 < 7 6 𝑆 = ]−∞, 7 6 [ (1) Aplica-se a propriedade distributiva da multiplicação de forma a obter uma inequação equivalente sem parenteses. (2) Reduzem-se os termos da inequação ao mesmo denominador. (3) Eliminam-se os denominadores (principio da multiplicação). (4) Adicionam-se aos dois membros −18𝑥 − 4 (principio da adição). (5) Simplifica-se os termos. (6) Multiplica-se ambos os membros por (−𝟏) e inverte-se o sentido da desigualdade (principio da multiplicação). (7) Simplifica-se o resultado e apresenta-se a solução. 1,74 < √2 + 1 3 < 1,76
  • 3. 1. Em relação a dois números reais positivos 𝑎 e 𝑏 sabe-se que 𝑎 < 𝑏. Completa os espaços em branco com um dos sinais < ou >: a) 𝑎 − 7 … 𝑏 − 7 b) 2𝑎 + 5 … 2𝑏 + 5 c) 𝑏 − 3 5 … 𝑎 − 3 5 d) 5 − 2𝑎 … 5 − 2 𝑏 e) − 𝑏 4 … − 𝑎 4 f) 2 𝑎 … 2 𝑏 g) 𝑎2 − √5 … 𝑏2 − √5 h) 7 𝑎2 … 7 𝑏2 i) 1 − 3 𝑏 … 1 − 3 𝑎 2. Na figura ao lado está representado um pentágono regular [𝐴𝐵𝐶𝐷𝐸] e uma circunferência de centro 𝑂 que contém os vértices do pentágono. Sabe-se que:  2,12 < 𝑂𝐴̅̅̅̅ < 2,13  2,49 < 𝐴𝐵̅̅̅̅ < 2,50 a) Justifica que o perímetro 𝑃 do pentágono é tal que 12,45 < 𝑃 < 12,50. b) Atendendo aos dados da figura, e considerando que 3,141 < 𝜋 < 3,142, determina um valor aproximado por excesso às décimas do perímetro do círculo de centro 𝑂 e raio 𝑂𝐴̅̅̅̅. 3. Os valores de 𝜋 e de √5 com cinco casas decimais são: 𝜋 ≃ 3,14159 e √5 ≃ 2,23607. Indica: a) Um valor aproximado de 𝜋, por excesso, com um erro inferior a uma décima. b) Um valor aproximado de √5, por defeito, com erro inferior a 1 100 . c) Um valor aproximado de 𝜋, por defeito, com um erro inferior a 0,01. d) Um valor aproximado de √5, por excesso, com erro inferior a 10−3 . 4. Sabe-se que 𝑎 e 𝑏 são dois números reais tais que 1 < 𝑎 < 3 e 2 < 𝑏 < 7. Aproxima, por defeito, às unidades √2𝑎 + 3𝑏 3 5. Sabe-se que 𝑎 e 𝑏 são duas grandezas tais que 3,4 < 𝑎 < 3,5 e 4,7 < 𝑏 < 4,8. Faz um enquadramento do valor numérico das expressões: a) – 𝑎 b) 𝑎 + 2𝑏 c) 𝑏 − 𝑎 d) −5𝑎 e) 𝑎2 − 1 f) 1 − 𝑎2 6. Os números 9 e 12 são valores aproximados, respetivamente, de 𝑎 e 𝑏 com um erro inferior a 0,01. Que valores pode tomar 𝑎 + 𝑏? 7. Sabe-se que:  −3 é uma aproximação do número 𝑥 com erro inferior a 0,3;  5 é uma aproximação do número 𝑦 com erro inferior a 0,1; Qual é o erro máximo cometido ao aproximar 𝑥𝑦 por −3 × 5 = −15 ? 8. Determina um intervalo de números racionais de amplitude não superior a 1 2 e que contenha √10 3
  • 4. 9. Considera os números: 𝑥 = (1 + √3)(1 − √3) 𝑦 = √4 − 5 8 3 × 22 a) Calcula o valor de 𝑥 e o valor de 𝑦. b) Completa com os símbolos < ou >. 𝑥 … 𝑦 𝑥 − 3 … 𝑦 − 3 2𝑥 … 2𝑦 −5𝑥 … − 5𝑦 10. Considera um cubo cujo volume é 16 𝑐𝑚3 Determina um valor aproximado, por defeito, com erro inferior a 0,2, da medida da aresta do cubo. 𝑥 23 24 25 26 27 28 29 30 𝑥3 12167 13824 15625 17576 19683 21952 24389 27000 11. Determina um intervalo de extremos racionais e de amplitude inferior ou igual a 1 2 que contenha √15. 𝑥 35 36 37 38 39 40 41 42 𝑥2 1225 1296 1369 1444 1521 1600 1681 1764 12. Um prisma triangular regular cuja base tem de área 40 𝑐𝑚2 e de altura 20 𝑐𝑚, vai ser substituído por quatro reservatórios cúbicos iguais, com capacidade total igual à do prisma. Determina as dimensões dos reservatórios cúbicos utilizando a tabela de cubos perfeitos seguinte: 𝑥 55 56 57 58 59 60 𝑥3 166 375 175 616 185 193 195 112 205 379 216 000 Apresenta o resultado aproximado às décimas do centímetro, por defeito. 13. Simplifica as expressões seguintes, apresentando o valor exato: a) 4√3 + 7√3 − 9√3 b) √3 + 11√3 − 9√3 c) 3√2 + (√2 − 5√3) 2 d) (3√2 + √3) 2 + (√2 − 5√3) 2 14. Calcula o valor exato da área e do perímetro do seguinte quadrilátero: a) b) 15. Considera o conjunto: 𝐴 = {−2; 2 3 ; −√5; 0; −√20; 𝜋; 5, (3); 10 2 ; − 11 3 ; √10} a) De entre os elementos do conjunto 𝐴 indica: i. Os que são números inteiros; ii. Os que são racionais mas não inteiros; iii. Os que são irracionais b) Representa na reta real os elementos do seguinte conjunto: 𝐵 = {𝑥 ∈ 𝐴 ∶ −4 < 𝑥 < 3} c) Coloca os elementos de 𝐴 por ordem crescente. d) Classifica as dízimas dos elementos de 𝐴
  • 5. Página 5 de 6 16. Completa com um dos símbolos >, < ou = de modo a obteres proposições verdadeiras. a) – 𝜋 _________ − 3, (15) b) 0,27 ____________0, (27) c) √20___________4, (47) d) √0,14______________√ 7 50 17. Considera os seguintes subconjuntos de ℝ: 𝐴 = {𝑥 ∈ ℝ ∶ −√10 < 𝑥 < 3 2 } ; 𝐵 = {𝑥 ∈ ℝ ∶ −4 > 𝑥 ∨ 𝑥 > 1 3 } e 𝐶 = ]−2, 7 2 ] a) Representa os seguintes conjuntos na forma de intervalo ou reunião de intervalos: 𝐴 e 𝐴 ∩ 𝐵. b) Define em compreensão o conjunto 𝐶. c) Qual é o menor número inteiro que pertence ao conjunto 𝐴? d) Indica: i. Um número racional não inteiro que pertença simultaneamente aos três conjuntos. ii. Um número irracional que pertença a 𝐴 e não pertença a 𝐵 nem a 𝐶. 18. Escreve, sempre que possível, na forma de um único intervalo de números reais: a) ]−3, 3[ ∪ {−3, 3} b) ]−5, 7[ ∪ [0, 10[ c) ]−1, 3 2 [ ∩ [1, 5 3 ] d) ]−∞, 5 2 ] ∩ [ 3 2 , +∞[ 19. Determina o conjunto de valores que 𝒙 pode tomar, de modo a que a expressão 2(𝑥−1) 3 − 0,4 tome valores não positivos. 20. Defina, em extensão, cada um dos seguintes conjuntos: 𝐴 = {𝑥 ∈ ℤ0 − ∶ 6𝑥(𝑥 + 2) + 3 ≥ (2𝑥 − 1)(4 + 3𝑥)} 𝐵 = {𝑦 ∈ ℕ ∶ (𝑦 − 2)2 > (𝑦 − 2)(𝑦 + 2)} 21. Resolve cada uma das seguintes inequações e apresenta o conjunto - solução sob a forma de intervalo de números reais: a) 3𝑥 − 9 ≥ 0; b) 2𝑥 − 1 3 > 0; c) −2𝑥 > 1 2 ; d) 3𝑥 ≥ − 1 2 ; e) −2𝑥 + 1 3 > 0; f) 1−𝑥 3 ≥ 1 − 𝑥+1 −3 ; g) 2(2𝑥 − 1) < 3 − 3−8𝑥 3 ; h) 0,3𝑥−1 0,2 ≤ −0,3𝑥+2 −0,2 ; i) 3 − 1 2 𝑥 ≤ 1 3 ; j) −0,2𝑥 − 1 ≥ −1; k) −3𝑥 − 1 2 ≤ −4𝑥 + 5; l) 1 2 − 0,2𝑥 > 3 − 𝑥 2 ; m) 1−3𝑥 2 > 1 − 𝑥−1 3 ; n) 1 − 𝑥 2 ≥ − 3𝑥−1 4 ; o) 𝑥 2 − 1+𝑥 5 ≤ 1 + 2(𝑥−1) 5 ; p) 𝑥 + 2 3 𝑥 3 ≥ 𝑥 − 4 −3 .
  • 6. Página 6 de 6 22. Determina o maior inteiro que verifica a inequação 𝑥+7 10 − 𝑥−5 5 > 𝑥−1 15 . 23. Determina o menor inteiro que verifica a inequação 𝑥−1 2 − 𝑥+1 3 > 1−2(𝑥−1) 6 . 24. Indique o menor e o maior número pertencente ao conjunto: 𝐴 = {𝑥 ∈ ℤ ∶ 𝑥 + 3 2 − 2𝑥 − 1 3 > 𝑥 ∧ 𝑥 2 + 1 > 0 } 25. Resolva cada uma das inequações seguintes apresentando o conjunto–solução sob a forma de intervalo de números reais: a) −2𝑥 − 3 ≥ 3𝑥 − 13; b) 𝑥+1 4 > −𝑥; c) 5(𝑥 + 3) > 1 2 𝑥; d) 𝑥 4 − 1 > 3; e) 3(𝑥 + 5) > 0; f) 3𝑥 + 8 ≥ 0 083x  ; g) 𝑥+2 4 < 2. 26. Resolve, em ℝ, as inequações: a) 6𝑥 − 1 > 2; b) 4𝑥 − 1 < 3 + 1 2 ; c) 3(𝑥 + 2) < 5(1 + 𝑥); d) 𝑥+1 6 − 1 ≥ 2𝑥−3 4 ; e) 𝑦+3 6 ≤ 2 − 4−3𝑦 2 ; f) (3 + 𝑥)2 > 𝑥2 − 1 + 7𝑥; g) 3−𝑦 3 − 3(𝑦−3) 4 > 4−5𝑦 12 ; h) 𝑥+4 8 − 3 < − 4−𝑥 6 ; 27. Resolve, em ℝ, os seguintes sistemas, apresentando sempre que possível, o conjunto solução na forma de intervalo: a) { 3𝑥 − 2 > 2𝑥 + 1 1 − 2𝑥 < 6 + 3𝑥 b) { 𝑥 − ( 𝑥 2 + 1) ≥ 0 1 − 𝑥 2 > 1 Bom Trabalho As professoras: Cristina Alves e Laurinda Barros