SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
                DO RIO GRANDE DO NORTE
                      CAMPUS EAD
CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA O USO DAS NTICS NA EDUCAÇÃO




             EDUCAÇÃO SEXUAL E PREVENÇÃO
                FALANDO FRANCAMENTE
            Valentina Carvalho (Inglês)
            Anna Karla da Rocha Medeiros (Espanhol)
            Alzeneide Firmino da Silva Lima (Sociologia/História)
APRESENTAÇÃO


"Se nossa opção é progressista, se estamos a
favor da vida e não da morte, da eqüidade e não
da injustiça, do direito e não do arbítrio, da
convivência com o diferente e não de sua
negação, não temos outro caminho senão viver
plenamente a nossa opção"...(FREIRE,1967)
APRESENTAÇÃO

O projeto aqui apresentado tem por finalidade
buscar orientar de forma acessível e educativa a
sexualidade e as consequências atribuídas às
atividades sexuais realizadas sem orientação e
responsabilidade.
APRESENTAÇÃO
A família e a escola, consideradas instituições sociais
adequadas para esclarecer aos jovens sobre as
implicâncias da sexualidade intrínsecas à idade, têm
omitido informações relevantes sobre o assunto
contribuindo com o índice elevado de gravidez no
período da puberdade e de outros fatores inerentes da
prática sexual precoce.
APRESENTAÇÃO
Dessa forma, desperta a preocupação de incluir
à formação de nossos alunos a orientação sexual
por acreditar em estar contribuindo para o seu
desenvolvimento físico e cognitivo, ajudando-o a
conhecer-se melhor e ter uma vida mais
saudável.
JUSTIFICATIVA
Como se explica que, em uma sociedade como a
nossa, a sexualidade não seja simplesmente aquilo
que permita a reprodução da espécie, da família, dos
indivíduos? Não seja simplesmente alguma coisa que
dê prazer e gozo? Como é possível que ele tenha sido
considerado como o lugar privilegiado em que nossa
“verdade” profunda é lida, é dita? Pois o essencial é
que, a partir do cristianismo, o Ocidente não parou de
dizer “para saber quem és, conheças teu sexo”. O sexo
sempre foi o núcleo onde se aloja, justamente com o
devir de nossa espécie, nossa “verdade” de sujeito
humano. (FOUCAULT, 1999).
JUSTIFICATIVA
O ato de educar possui um sentido amplo e está
presente desde os primórdios de nossa
sociedade. Dos povos primitivos aos dias atuais,
a educação vista como papel atribuído somente
ao educador, tem sido discutido, modificado e
redimensionado.
JUSTIFICATIVA


Aquele que antes era o doutrinador hoje é visto
como mediador e facilitador da aprendizagem,
aquele que considera as experiências dos alunos
como norteadores para a construção de novos
conhecimentos.
JUSTIFICATIVA
A partir de então, o educador começa a se
fortalecer numa perspectiva de mudanças
comportamentais que veem na educação sexual
um caminho novo para se discutir a sexualidade
humana, como uma ação natural como o é beber,
comer e dormir.
OBJETIVOS
GERAL
 Contribuir socialmente para a valorização da vida
  resgatando conceitos relevantes para o respeito de si
  mesmo e do outro.
OBJETIVOS




ESPECÍFICOS

Preparar os adolescentes para a vida sexual de forma segura,
chamando-os à responsabilidade de cuidar de seu próprio corpo para
que não ocorram situações futuras indesejadas, como a contração de
uma doença ou uma gravidez precoce e indesejada;

Ensinar e esclarecer questões relacionadas ao sexo, livre de
preconceito e tabus;
OBJETIVOS
ESPECÍFICOS
Fortalecer o aprendizado dos adolescentes nos aspectos
relacionados à educação sexual e reprodutiva;
Promover nos adolescentes a capacidade de analisar sua
vulnerabilidade à infecção pelo HIV e DST, avaliando os
recursos necessários para a sua própria proteção e dos
pares;
Promover o fortalecimento de uma cultura de valorização da
vida e proteção à saúde que inclua a prevenção e o acesso
aos meios de proteção.
METODOLOGIA
Os estudos terão inicio a partir de debates sobre a
sexualidade inseridos numa relação de respeito e confiança
abordando o assunto de forma direta e esclarecedora sobre
as questões trazidas pelos alunos dentro de uma
abordagem cientifica no intuito de tornar o diálogo tranquilo
e criar um clima de bem-estar coletivo. A dinâmica intitulada
“Quebra gelo” será aplicada como ferramenta para
beneficiar a espontaneidade do ambiente.
AVALIAÇÃO
De acordo com a proposta inovadora do programa Ensino
Médio Inovador, a avaliação será realizada continuamente
durante todo o processo proporcionando a reflexão
individual e coletiva entre os alunos e professores para a
formação de valores em que todos serão responsáveis pela
aquisição de seu próprio aprendizado e capazes de avaliar
pontos negativos que necessitem de reformulação e, a partir
daí, criar estratégias para a superação das dificuldades e
então aprimorar o fazer pedagógico para posteriores
trabalhos.
REFERÊNCIAS
   WWW.aids.gov.br
   Saúde e Prevenção nas Escolas- MEC, Ministério da Saúde,
    UNICEF, UNESCO e UNFPA.
   COSTA, Antônio Carlos Gomes Da. Protagonismo Juvenil –
    Adolescência, Educação e Participação Demográfica. Fundação
    Odebrecht. Salvador, 1998.
   COSTA, Antônio Carlos Gomes Da. Tempo de Crescer –
    Adolescência, Cidadania e Participação. Fundação Odebrecht.
    Salvador, 1998 (mimeo).
   COSTA, Antônio Gomes da, COSTA, Alfredo Carlos Gomes da &
    PIMENTEL, Antônio de Pádua Gomes. Educação de Vida – Um
    Guia para o Adolescente. Modus Faciendi. Belo Horizonte, 1998.
ANEXO
   Música. É (GONZAGUINHA)


   É a gente quer valer o nosso amor
   A gente quer valer nosso suor
   A gente quer valer nosso humor
   A gente quer do bom e do melhor
   A gente quer carinho e atenção
   A gente quer calor no coração
   A gente quer suar mais de prazer
   A gente quer viver muita saúde
   A gente quer viver a liberdade
   A gente quer viver felicidade.


   É a gente não tem cara de panaca
   A gente não tem jeito de babaca
   A gente não está com a bunda exposta na janela
   Pra passar a mão nela.


   É a gente quer viver pelo direito
   A gente quer viver todo respeito
   A gente viver uma nação
   A gente quer nascer um cidadão.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
Michele Pó
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Thiago de Almeida
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Ana Paula Ribeiro da Fonseca Lopes
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
Alinebrauna Brauna
 
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivos
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivosGravidez na adolescência e métodos contraceptivos
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivos
jessica sanielly
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdade
mirian1967
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
Camila Oliveira
 
Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)
Lulusinhah
 
Infecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente TransmissíveisInfecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente Transmissíveis
eborges
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
Alinebrauna Brauna
 
Slides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescenciaSlides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescencia
Antonio Junior Sousa Uchoa
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Soraya Filipa
 
Ists
IstsIsts
Educação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na AdolescênciaEducação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na Adolescência
patte
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade  powerpointSexualidade  powerpoint
Sexualidade powerpoint
escola 2/3 Bernardino Machado
 
A adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdadeA adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdade
Espaço Emrc
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
Márcia Cafeland
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
Pibid Biologia Cejad
 

Mais procurados (20)

Gravidez na Adolescência
Gravidez na AdolescênciaGravidez na Adolescência
Gravidez na Adolescência
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Slides infanto completo
Slides infanto completoSlides infanto completo
Slides infanto completo
 
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivos
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivosGravidez na adolescência e métodos contraceptivos
Gravidez na adolescência e métodos contraceptivos
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdade
 
Sexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescênciaSexualidade na adolescência
Sexualidade na adolescência
 
Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)Adolescencia e sexualidade (1)
Adolescencia e sexualidade (1)
 
Infecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente TransmissíveisInfecções Sexualmente Transmissíveis
Infecções Sexualmente Transmissíveis
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
 
Slides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescenciaSlides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescencia
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
Ists
IstsIsts
Ists
 
Educação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na AdolescênciaEducação Sexual na Adolescência
Educação Sexual na Adolescência
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade  powerpointSexualidade  powerpoint
Sexualidade powerpoint
 
A adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdadeA adolescência e a puberdade
A adolescência e a puberdade
 
Puberdade
PuberdadePuberdade
Puberdade
 
Adolescência e puberdade
Adolescência e puberdadeAdolescência e puberdade
Adolescência e puberdade
 
Sexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e AprendizagemSexualidade e Aprendizagem
Sexualidade e Aprendizagem
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
 

Destaque

Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
Yara Ribeiro
 
Sexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantilSexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantil
Mary Lopes
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexual
fajuchico
 
Educação Sexual para Crianças
Educação Sexual para CriançasEducação Sexual para Crianças
Educação Sexual para Crianças
Michele Pó
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
Dhilma Freitas
 
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
Pelo Siro
 
Educação sexual para crianças
Educação sexual para criançasEducação sexual para crianças
Educação sexual para crianças
maria25
 
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescência
lucikd
 

Destaque (8)

Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
 
Sexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantilSexualidade na educação infantil
Sexualidade na educação infantil
 
Powerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação SexualPowerpoint da Orientação Sexual
Powerpoint da Orientação Sexual
 
Educação Sexual para Crianças
Educação Sexual para CriançasEducação Sexual para Crianças
Educação Sexual para Crianças
 
Sexualidade infantil
Sexualidade infantil Sexualidade infantil
Sexualidade infantil
 
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2-110129142016-phpapp02
 
Educação sexual para crianças
Educação sexual para criançasEducação sexual para crianças
Educação sexual para crianças
 
Puberdade e Adolescência
Puberdade e AdolescênciaPuberdade e Adolescência
Puberdade e Adolescência
 

Semelhante a Educação sexual e prevenção slides

Renas Ser Ierp
Renas Ser IerpRenas Ser Ierp
Bicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexualBicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexual
temastransversais
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
temastransversais
 
15 outubro
15 outubro15 outubro
15 outubro
LugaraoAfecto
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
Alinebrauna Brauna
 
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdfESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
JORGELUIZTORRESPEREI
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
bibliotecasaude
 
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
temastransversais
 
445 4
445 4445 4
Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010
Inês Bernardes
 
Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010
Inês Bernardes
 
3 março
3 março3 março
3 março
LugaraoAfecto
 
Educação Inclusiva:mediações para a vida
Educação Inclusiva:mediações para a vidaEducação Inclusiva:mediações para a vida
Educação Inclusiva:mediações para a vida
Adriana Christina
 
Gravidez
GravidezGravidez
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EBApresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
Cristina Couto Varela
 
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolasCartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Espaço Lazer Ovide Decroly Guararema
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
EdnaBaslio
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
NaiaraMendes13
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
NaiaraMendes13
 
Apresentação do Projecto do 3º ciclo
Apresentação do Projecto do 3º cicloApresentação do Projecto do 3º ciclo
Apresentação do Projecto do 3º ciclo
Cristina Couto Varela
 

Semelhante a Educação sexual e prevenção slides (20)

Renas Ser Ierp
Renas Ser IerpRenas Ser Ierp
Renas Ser Ierp
 
Bicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexualBicastiradentes orientaçãosexual
Bicastiradentes orientaçãosexual
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
 
15 outubro
15 outubro15 outubro
15 outubro
 
Orientacao sexual
Orientacao sexualOrientacao sexual
Orientacao sexual
 
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdfESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
ESTUDO_DIVERSIDADES_rev.pdf
 
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
2645-L - Gravidez na adolescência e sexualidade - Uma conversa franca com edu...
 
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
Ipanema durandé orientacao-sexual_3.1
 
445 4
445 4445 4
445 4
 
Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010
 
Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010
 
3 março
3 março3 março
3 março
 
Educação Inclusiva:mediações para a vida
Educação Inclusiva:mediações para a vidaEducação Inclusiva:mediações para a vida
Educação Inclusiva:mediações para a vida
 
Gravidez
GravidezGravidez
Gravidez
 
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EBApresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
Apresentação do Projecto - Ensino Pré-escolar e 1º ciclo do EB
 
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolasCartilha paz como se faz   semeando cultura de paz nas escolas
Cartilha paz como se faz semeando cultura de paz nas escolas
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
 
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptxadolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
adolescencia(s) juventudes(s) final.pptx
 
Apresentação do Projecto do 3º ciclo
Apresentação do Projecto do 3º cicloApresentação do Projecto do 3º ciclo
Apresentação do Projecto do 3º ciclo
 

Educação sexual e prevenção slides

  • 1. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS EAD CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA O USO DAS NTICS NA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO SEXUAL E PREVENÇÃO FALANDO FRANCAMENTE  Valentina Carvalho (Inglês)  Anna Karla da Rocha Medeiros (Espanhol)  Alzeneide Firmino da Silva Lima (Sociologia/História)
  • 2. APRESENTAÇÃO "Se nossa opção é progressista, se estamos a favor da vida e não da morte, da eqüidade e não da injustiça, do direito e não do arbítrio, da convivência com o diferente e não de sua negação, não temos outro caminho senão viver plenamente a nossa opção"...(FREIRE,1967)
  • 3. APRESENTAÇÃO O projeto aqui apresentado tem por finalidade buscar orientar de forma acessível e educativa a sexualidade e as consequências atribuídas às atividades sexuais realizadas sem orientação e responsabilidade.
  • 4. APRESENTAÇÃO A família e a escola, consideradas instituições sociais adequadas para esclarecer aos jovens sobre as implicâncias da sexualidade intrínsecas à idade, têm omitido informações relevantes sobre o assunto contribuindo com o índice elevado de gravidez no período da puberdade e de outros fatores inerentes da prática sexual precoce.
  • 5. APRESENTAÇÃO Dessa forma, desperta a preocupação de incluir à formação de nossos alunos a orientação sexual por acreditar em estar contribuindo para o seu desenvolvimento físico e cognitivo, ajudando-o a conhecer-se melhor e ter uma vida mais saudável.
  • 6. JUSTIFICATIVA Como se explica que, em uma sociedade como a nossa, a sexualidade não seja simplesmente aquilo que permita a reprodução da espécie, da família, dos indivíduos? Não seja simplesmente alguma coisa que dê prazer e gozo? Como é possível que ele tenha sido considerado como o lugar privilegiado em que nossa “verdade” profunda é lida, é dita? Pois o essencial é que, a partir do cristianismo, o Ocidente não parou de dizer “para saber quem és, conheças teu sexo”. O sexo sempre foi o núcleo onde se aloja, justamente com o devir de nossa espécie, nossa “verdade” de sujeito humano. (FOUCAULT, 1999).
  • 7. JUSTIFICATIVA O ato de educar possui um sentido amplo e está presente desde os primórdios de nossa sociedade. Dos povos primitivos aos dias atuais, a educação vista como papel atribuído somente ao educador, tem sido discutido, modificado e redimensionado.
  • 8. JUSTIFICATIVA Aquele que antes era o doutrinador hoje é visto como mediador e facilitador da aprendizagem, aquele que considera as experiências dos alunos como norteadores para a construção de novos conhecimentos.
  • 9. JUSTIFICATIVA A partir de então, o educador começa a se fortalecer numa perspectiva de mudanças comportamentais que veem na educação sexual um caminho novo para se discutir a sexualidade humana, como uma ação natural como o é beber, comer e dormir.
  • 10. OBJETIVOS GERAL  Contribuir socialmente para a valorização da vida resgatando conceitos relevantes para o respeito de si mesmo e do outro.
  • 11. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Preparar os adolescentes para a vida sexual de forma segura, chamando-os à responsabilidade de cuidar de seu próprio corpo para que não ocorram situações futuras indesejadas, como a contração de uma doença ou uma gravidez precoce e indesejada; Ensinar e esclarecer questões relacionadas ao sexo, livre de preconceito e tabus;
  • 12. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Fortalecer o aprendizado dos adolescentes nos aspectos relacionados à educação sexual e reprodutiva; Promover nos adolescentes a capacidade de analisar sua vulnerabilidade à infecção pelo HIV e DST, avaliando os recursos necessários para a sua própria proteção e dos pares; Promover o fortalecimento de uma cultura de valorização da vida e proteção à saúde que inclua a prevenção e o acesso aos meios de proteção.
  • 13. METODOLOGIA Os estudos terão inicio a partir de debates sobre a sexualidade inseridos numa relação de respeito e confiança abordando o assunto de forma direta e esclarecedora sobre as questões trazidas pelos alunos dentro de uma abordagem cientifica no intuito de tornar o diálogo tranquilo e criar um clima de bem-estar coletivo. A dinâmica intitulada “Quebra gelo” será aplicada como ferramenta para beneficiar a espontaneidade do ambiente.
  • 14. AVALIAÇÃO De acordo com a proposta inovadora do programa Ensino Médio Inovador, a avaliação será realizada continuamente durante todo o processo proporcionando a reflexão individual e coletiva entre os alunos e professores para a formação de valores em que todos serão responsáveis pela aquisição de seu próprio aprendizado e capazes de avaliar pontos negativos que necessitem de reformulação e, a partir daí, criar estratégias para a superação das dificuldades e então aprimorar o fazer pedagógico para posteriores trabalhos.
  • 15. REFERÊNCIAS  WWW.aids.gov.br  Saúde e Prevenção nas Escolas- MEC, Ministério da Saúde, UNICEF, UNESCO e UNFPA.  COSTA, Antônio Carlos Gomes Da. Protagonismo Juvenil – Adolescência, Educação e Participação Demográfica. Fundação Odebrecht. Salvador, 1998.  COSTA, Antônio Carlos Gomes Da. Tempo de Crescer – Adolescência, Cidadania e Participação. Fundação Odebrecht. Salvador, 1998 (mimeo).  COSTA, Antônio Gomes da, COSTA, Alfredo Carlos Gomes da & PIMENTEL, Antônio de Pádua Gomes. Educação de Vida – Um Guia para o Adolescente. Modus Faciendi. Belo Horizonte, 1998.
  • 16. ANEXO Música. É (GONZAGUINHA) É a gente quer valer o nosso amor A gente quer valer nosso suor A gente quer valer nosso humor A gente quer do bom e do melhor A gente quer carinho e atenção A gente quer calor no coração A gente quer suar mais de prazer A gente quer viver muita saúde A gente quer viver a liberdade A gente quer viver felicidade. É a gente não tem cara de panaca A gente não tem jeito de babaca A gente não está com a bunda exposta na janela Pra passar a mão nela. É a gente quer viver pelo direito A gente quer viver todo respeito A gente viver uma nação A gente quer nascer um cidadão.