SlideShare uma empresa Scribd logo
SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DSTs/ AIDS Médica:  Mariana La Bella Costa São José do Herval/2011
 
DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS – DST O que são Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)? As DSTs são doenças transmitidas por meio da relação sexual, seja de homem com mulher, homem com homem ou mulher com mulher. Em geral, a pessoa infectada transmite a DST para seus parceiros, principalmente quando acontece penetração. Ao contrário do que muita gente pensa, as DST são doenças graves que podem causar disfunções sexuais, esterilidade, aborto, nascimento de bebês prematuros com problemas de saúde, deficiência física ou mental, alguns tipos de câncer e até a morte.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
QUAIS OS PRINCIPAIS SINAIS DAS DST? Feridas (úlceras): aparecem nos órgão genitais ou em qualquer parte do corpo. Podem doer ou não. Corrimentos: aparecem no homem e na mulher no canal da uretra, vagina ou ânus. Podem ser esbranquiçados, esverdeados ou amarelados como pus. Alguns têm cheiro forte e ruim. Tem gente que sente dor ao urinar ou durante a relação sexual. Nas mulheres, quando o corrimento é pouco, só é visto em exames ginecológicos. Verrugas: são como caroços; podem parecer uma couve-flor quando a doença está em estágio avançado. Em geral não dói, mas pode ocorrer irritação ou coceiras
 
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
APARELHO REPRODUTOR MASCULINO
APARELHO REPRODUTOR FEMININO
      A maioria das DSTs, não apresentam sintomas fortes quando estão no início, isto porque os órgão genitais das mulheres são internos. Por esse motivo é necessário a realização o exame preventivo no mínimo uma vez por ano.                  
Usando sempre camisinha, a gente fica livre das DSTs e da AIDS... VOÇE SABE COMO COLOCAR UMA CAMISINHA?  
 
Conceito Doença infecto-contagiosa sistêmica (acomete todo o organismo), que evolui de forma crônica (lenta) e que tem períodos de acutização (manifesta-se agudamente) e períodos de latência (sem manifestações). Pode comprometer (pele, olhos, ossos, sistema cardiovascular, sistema nervoso). De acordo com algumas características de sua evolução a sífilis divide-se em Primária, Secundária, Latente e Terciária. Quando transmitida da mãe para o feto é chamada de Sífilis Congênita.  CANCRO DURO  
Sinônimos Cancro duro, cancro sifilítico, Lues.  Agente Treponema pallidum  Complicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Infecções peri e neonatal. Sífilis Congênita. Neurossífilis. Sifilis Cardiovascular.  Transmissão Relação sexual, transfusão de sangue contaminado, transplacentária (a partir do quarto mês de gestação).  Período de Incubação 1 semana à 3 meses
Lesões localizadas no PÊNIS Lesões localizadas na vulva
CANCRO MOLE Conceito   Ulceração (ferida) dolorosa, com a base mole, hiperemiada (avermelhada), com fundo purulento e de forma irregular que compromete principalmente a genitália externa mas pode comprometer também o ânus e mais raramente os lábios, a boca, língua e garganta. Estas feridas são muito contagiosas, auto-inoculáveis e portanto, freqüentemente múltiplas.
Sinônimos Cancróide, cancro venéreo simples, "cavalo"  Agente Haemophilus ducreyi  Complicações/Conseqüências Não tem.  Transmissão Relação sexual  Período de Incubação 2 à 5 dias Lesões no Pênis
CANDIDIASE Conceito   É uma das causas mais frequentes de infecção genital. Caracteriza-se por prurido (coceira), ardor, dispareunia (dor ao coito) e pela eliminação de um corrimento vaginal em grumos, semelhante à nata do leite. No homem apresenta-se com hiperemia da glande e prepúcio e eventualmente por um leve edema e pela presença de pequenas lesões puntiformes.  Não é uma doença de transmissão exclusivamente sexual. Existem fatores que predispõe ao aparecimento da infecção : diabetes,gravidez, anticoncepcionais orais, uso de antibióticos e medicamentos imunosupressivos, obesidade,
Sinônimos Monilíase.  Agente Cândida albicans e outros.  Complicações/Conseqüências Nenhuma digna de nota.  Transmissão Pode ser transmitida através da relação sexual.  Período de Incubação Muito variável.
Herpes Simples Genital  Conceito   Infecção recorrente (vem, melhora e volta) causadas por um grupo de vírus que determinam lesões genitais vesiculares (em forma de pequenas bolhas) agrupadas que, em 4-5 dias, sofrem erosão (ferida) seguida de cicatrização espontânea do tecido afetado. As lesões com freqüência são muito dolorosas e precedidas por eritema (vermelhidão) local.  A pessoa pode estar contaminada pelo vírus e não apresentar ou nunca ter apresentado sintomas e, mesmo assim, pode transmiti-lo a(ao) parceira(o) numa relação sexual.
Sinônimos Herpes Genital  Agente DNA vírus  Complicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Infecções peri e neonatais. Vulvite. Vaginite. Cervicite. Ulcerações genitais. Proctite etc.
Lesões localizadas no períneo feminino Lesões localizadas no pênis
Gonorréia   Conceito Doença infecto-contagiosa que se caracteriza pela presença de abundante secreção (corrimento) purulenta pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro freqüentemente é precedido por prurido (coceira) na uretra e disúria (ardência miccional). Em alguns casos podem ocorrer sintomas gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes (maioria dos casos).
Sinônimos Uretrite Gonocócica, Blenorragia, Fogagem  C omplicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Doença Inflamatória Pélvica. Infertilidade. Epididimite. Prostatite. Pielonefrite. Meningite. Miocardite. Gravidez ectópica. Septicemia, Infecção ocular  , Pneumonia e Otite média do recém-nascido. Artrite aguda etc.  Transmissão Relação sexual. O fato de não haver sintomas (caso da maioria das mulheres contaminadas), não afeta a transmissibilidade da doença.  Período de Incubação 2 a 10 dias
Uretrite gonocócica Vaginite gonocócica Oftalmia gonocócica
Condiloma Acuminado HPV  Conceito   Infecção causada por um grupo de vírus (HPV - Human Papilloma Viruses) que determinam lesões papilares (elevações da pele) as quais, ao se fundirem, formam massas vegetantes com o aspecto de couve-flor (verrugas). Os locais mais comuns do aparecimento destas lesões são a glande, o prepúcio e o meato uretral no homem e a vulva, o períneo, a vagina e o colo do útero na mulher. Em ambos os sexos pode ocorrer no ânus e reto, não necessariamente relacionado com o coito anal
Sinônimos Jacaré, jacaré de crista, crista de galo, verruga genital. Agente Papilomavirus Humano (HPV) - DNA vírus.  Complicações/Conseqüências   Câncer do colo do útero e vulva e, mais raramente, câncer do pênis e também do ânus.  Transmissão Contacto sexual íntimo .Mesmo que não ocorra penetração vaginal ou anal o vírus pode ser transmitido.     Período de Incubação Semanas a anos.
Condiloma peniano Condiloma Vaginal
Linfogranuloma Venéreo  Conceito   O Linfogranuloma venéreo caracteriza-se pelo aparecimento de uma lesão genital (lesão primária) que tem curta duração e que se apresenta como uma ulceração (ferida) ou como uma pápula (elevação da pele). Esta lesão é passageira (3 a 5 dias) e freqüentemente não é identificada pelos pacientes, especialmente do sexo feminino.
Sinônimos Doença de Nicolas-Favre, Linfogranuloma Inguinal, Mula, Bubão. Agente Chlamydia trachomatis.  Complicações/Conseqüências Elefantíase do pênis, escroto, vulva. Proctite (inflamação do reto) crônica. Estreitamento do reto.  Transmissão Relação sexual é a via mais freqüente de transmissão. O reto de pessoas cronicamente infectada é reservatório de infecção.  Período de Incubação 7 a 60 dias.
Bubão inguinal Elefantíase da bolsa escrotal Lesões ulceradas do pênis
Granuloma Inguinal   Conceito Doença bacteriana de evolução crônica que se caracteriza pelo aparecimento de lesões granulomatosas (grânulos, caroços), ulceradas (feridas), indolores e auto-inoculáveis. Tais lesões localizam-se na região genital, perianal e inguinal, podendo, eventualmente, ocorrer em outras regiões do organismo, inclusive órgãos internos.
Sinônimos Danovanose, Granuloma Venéreo, Granuloma Tropical, Granuloma Contagioso, Úlcera Venérea Crônica, etc. Agente Donovania granulomatis  Complicações/Conseqüências Deformidades genitais, elefantíase, tumores.  Transmissão Usualmente pela relação sexual. Período de Incubação Variável. De 3 dias a 6 meses.
Lesões ulcero granulomatosa do Pênis
Pediculose do Púbis  Conceito Infestação da região pubiana causadas por um inseto do grupo dos piolhos e cuja única manifestação é o intenso prurido que causa. Por contigüidade pode acometer também os pelos da região do baixo abdome, ânus e coxas. Eventualmente acometem as sobrancelhas e cílios (auto-inoculação).
Sinônimos  Chato  Agente Phtirus Púbis  Transmissão Principalmente pelo ato sexual, porém pode ocorrer através de roupas de cama, vestimentas, uso comum de toalhas e vasos sanitários.  Tratamento Local.  Prevenção Escolha do(a) parceiro(a).
AIDS   Conceito Síndrome (uma variedade de sintomas e manifestações) causado pela infecção crônica do organismo humano pelo vírus HIV. O vírus compromete o funcionamento do sistema imunológico humano, impedindo-o de executar sua tarefa adequadamente, que é a de protege-ló contra as agressões externas (por bactérias, outros vírus, parasitas e mesmo por células cancerígenas).  Sinônimos SIDA, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, HIV-doença.
Agente HIV (Human Immunodeficiency Vírus), com 2 subtipos conhecidos : HIV-1 e HIV-2.  Complicações/Conseqüências Doenças oportunista, como a tuberculose  e determinadas pneumonias, alguns tipos de tumores, como certos linfomas e o Sarcoma de Kaposi, distúrbios neurológicos.  Transmissão Sangue e líquidos grosseiramente contaminados por sangue, sêmem, secreções vaginais e leite materno.  Período de Incubação De 3 à 10 anos entre a contaminação e o aparecimento de sintomas sugestivos de AIDS
Infecção por Clamídia   Conceito Doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos. Caracteriza-se pela presença de secreção (corrimento) uretral escassa, translúcida e geralmente matinal. Um ardor uretral ou vaginal pode ser a única manifestação. Se não tratada, pode permanecer durante anos contaminando as vias genitais dos pacientes. É importante saber que mesmo a pessoa assintomática (portadora da doença mas sem sintomas) pode transmiti-la.
Sinônimos Uretrite Uretrite não gonocócica  Agente Clamídia trachomatis.  Complicações/Consequências  Proctite, conjuntivite de inclusão, otite média, tracoma, linfogranuloma venéreo, Doença Inflamatória Pélvica etc  Transmissão Relação sexual  Período de Incubação 1-2 semanas à 1 mês ou mais.
Infecção por Trichomonas   Conceito Doença infecto-contagiosa do sistema gênito-urinário do homem e da mulher. No homem causa uma uretrite de manifestações em geral discretas, podendo, eventualmente ser ausentes em alguns e muito intensas em outros. É uma das principais causas de vulvovaginite da mulher adulta podendo porém, cursar com pouca ou nenhuma manifestação clínica.
Sinônimos Uretrite ou vaginite por Trichomonas, Tricomoníase vaginal ou uretral, Uretrite não gonocócica (UNG).  Agente Trichomonas vaginais (protozoário).  Complicações/Conseqüências Vaginite.  Transmissão Relação sexual  Período de Incubação 10 à 30 dias, em média.
Infecção por Gardnerella   Conceito É uma bactéria que faz parte da flora vaginal, não é unicamente transmissível sexualmente Agente Gardnerella vaginalis.  Complicações/Conseqüências Infertilidade. Endometrite. Ruptura prematura de Membranas. Transmissão Geralmente primária na mulher. Sexual no homem.  Período de Incubação De 2 a 21 dias.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
  1 2 4 7 P R E V I N A - S E 9 10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Bio Sem Limites
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
Fernanda Gonçalves
 
Ists
IstsIsts
Candidíase
CandidíaseCandidíase
Candidíase
Géssica Freire
 
Ist 01
Ist 01Ist 01
DST
DSTDST
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sidaDoenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
Ricardo Pais
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Marcelo Henrique
 
Dst 8º ano
Dst   8º anoDst   8º ano
Dst 8º ano
WANISE ALMEIDA
 
Dst na adolescência
Dst na adolescênciaDst na adolescência
Dst na adolescência
Samuel Cevidanes
 
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa GobbiDoenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
Eduarda Gobbi
 
Quais são as ist's
Quais são as ist'sQuais são as ist's
Quais são as ist's
Marco Silva
 
Metodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos speMetodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos spe
Alinebrauna Brauna
 
Treinamento dst
Treinamento dstTreinamento dst
Treinamento dst
Beatriz Bauer Bauer
 
DST
DSTDST
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Ministério Público de Santa Catarina
 
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de AcaoPrevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Alexandre Naime Barbosa
 
Apresentação dst
Apresentação dstApresentação dst
Apresentação dst
Robson Peixoto
 
Métodos Contraceptivos
Métodos ContraceptivosMétodos Contraceptivos
Métodos Contraceptivos
Carlos Priante
 
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsxDoenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
mariafernandes
 

Mais procurados (20)

Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
 
Ists
IstsIsts
Ists
 
Candidíase
CandidíaseCandidíase
Candidíase
 
Ist 01
Ist 01Ist 01
Ist 01
 
DST
DSTDST
DST
 
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sidaDoenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
 
Dst 8º ano
Dst   8º anoDst   8º ano
Dst 8º ano
 
Dst na adolescência
Dst na adolescênciaDst na adolescência
Dst na adolescência
 
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa GobbiDoenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
Doenças Sexualmente Transmissiveis - por Eduarda Minassa Gobbi
 
Quais são as ist's
Quais são as ist'sQuais são as ist's
Quais são as ist's
 
Metodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos speMetodos contraceptivos spe
Metodos contraceptivos spe
 
Treinamento dst
Treinamento dstTreinamento dst
Treinamento dst
 
DST
DSTDST
DST
 
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
Outubro Rosa. É Preciso Falar Disso!
 
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de AcaoPrevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
 
Apresentação dst
Apresentação dstApresentação dst
Apresentação dst
 
Métodos Contraceptivos
Métodos ContraceptivosMétodos Contraceptivos
Métodos Contraceptivos
 
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsxDoenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
 

Destaque

DSTs
DSTsDSTs
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
xandaobyte
 
Dst 8o Ano
Dst   8o AnoDst   8o Ano
Dst 8o Ano
pit
 
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power PoitDoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
edsaude
 
Dst pronto mesmo2
Dst pronto mesmo2Dst pronto mesmo2
Dst pronto mesmo2
'Alice Tinoco
 
Energia luminosa
Energia luminosaEnergia luminosa
Energia luminosa
leirmmourao
 
Professor dudu espelho plano 1
Professor dudu   espelho plano 1Professor dudu   espelho plano 1
Professor dudu espelho plano 1
Theo Luiz
 
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-planoAula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Moseo
 
Espelhos planos resumo
Espelhos planos resumoEspelhos planos resumo
Espelhos planos resumo
Rildo Borges
 
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
Alexandre Naime Barbosa
 
9. atmosfera
9. atmosfera9. atmosfera
9. atmosfera
Rebeca Vale
 
I.3 A Terra
I.3  A TerraI.3  A Terra
I.3 A Terra
Rebeca Vale
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
Rebeca Vale
 
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °AnoTrabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
Rafael Fernandes
 
III.3 Saúde e sexualidade
III.3 Saúde e sexualidadeIII.3 Saúde e sexualidade
III.3 Saúde e sexualidade
Rebeca Vale
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
Rebeca Vale
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Leonardo Kaplan
 
19 bases da hereditariedade
19   bases da hereditariedade19   bases da hereditariedade
19 bases da hereditariedade
Rebeca Vale
 
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentes
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentesAula ondas, som, luz, espelhos, lentes
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentes
Roberto Bagatini
 

Destaque (19)

DSTs
DSTsDSTs
DSTs
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
 
Dst 8o Ano
Dst   8o AnoDst   8o Ano
Dst 8o Ano
 
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power PoitDoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
DoençAs Sexualmente TransmissíVeis Power Poit
 
Dst pronto mesmo2
Dst pronto mesmo2Dst pronto mesmo2
Dst pronto mesmo2
 
Energia luminosa
Energia luminosaEnergia luminosa
Energia luminosa
 
Professor dudu espelho plano 1
Professor dudu   espelho plano 1Professor dudu   espelho plano 1
Professor dudu espelho plano 1
 
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-planoAula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
Aula2 reflexao-da-luz-e-espelho-plano
 
Espelhos planos resumo
Espelhos planos resumoEspelhos planos resumo
Espelhos planos resumo
 
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
Aula HIV Aids DST Prevencao Calouros Unesp 2015
 
9. atmosfera
9. atmosfera9. atmosfera
9. atmosfera
 
I.3 A Terra
I.3  A TerraI.3  A Terra
I.3 A Terra
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
 
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °AnoTrabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
Trabalho de fisica - Ondas e Luz 9 °Ano
 
III.3 Saúde e sexualidade
III.3 Saúde e sexualidadeIII.3 Saúde e sexualidade
III.3 Saúde e sexualidade
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
19 bases da hereditariedade
19   bases da hereditariedade19   bases da hereditariedade
19 bases da hereditariedade
 
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentes
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentesAula ondas, som, luz, espelhos, lentes
Aula ondas, som, luz, espelhos, lentes
 

Semelhante a DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs

Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Alina del Carmen Cowen
 
DST
DSTDST
Tudo Sobre Dst
Tudo Sobre DstTudo Sobre Dst
Tudo Sobre Dst
Monique Esline
 
Prevençao em saude item 11
Prevençao em saude  item 11Prevençao em saude  item 11
Prevençao em saude item 11
' Paan
 
DST-AIDS.pptx
DST-AIDS.pptxDST-AIDS.pptx
DST-AIDS.pptx
LidianeCarmo1
 
Ds ts
Ds tsDs ts
DST
DSTDST
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
Luis Augusto
 
Aula dst
Aula dstAula dst
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVELdst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
LuanMiguelCosta
 
Dst
DstDst
Dst
DstDst
Trabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST'sTrabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST's
guest2e51e6
 
Ist01 100704154404-phpapp02
Ist01 100704154404-phpapp02Ist01 100704154404-phpapp02
Ist01 100704154404-phpapp02
Pelo Siro
 
Dst
DstDst
Ds ts
Ds tsDs ts
Saúde integral da mulher aula 6
Saúde integral da mulher aula 6Saúde integral da mulher aula 6
Saúde integral da mulher aula 6
martins1977
 
Dst 8o ano
Dst 8o anoDst 8o ano
Dst 8o ano
suamarael
 
DST
DSTDST
DST
DSTDST

Semelhante a DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs (20)

Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
Apresentacaodst11 110620070941-phpapp02 (1)
 
DST
DSTDST
DST
 
Tudo Sobre Dst
Tudo Sobre DstTudo Sobre Dst
Tudo Sobre Dst
 
Prevençao em saude item 11
Prevençao em saude  item 11Prevençao em saude  item 11
Prevençao em saude item 11
 
DST-AIDS.pptx
DST-AIDS.pptxDST-AIDS.pptx
DST-AIDS.pptx
 
Ds ts
Ds tsDs ts
Ds ts
 
DST
DSTDST
DST
 
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
 
Aula dst
Aula dstAula dst
Aula dst
 
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVELdst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
dst parte 1. DOENÇA SEXUALEMTE TRANSMISSIVEL
 
Dst
DstDst
Dst
 
Dst
DstDst
Dst
 
Trabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST'sTrabalho Sobre DST's
Trabalho Sobre DST's
 
Ist01 100704154404-phpapp02
Ist01 100704154404-phpapp02Ist01 100704154404-phpapp02
Ist01 100704154404-phpapp02
 
Dst
DstDst
Dst
 
Ds ts
Ds tsDs ts
Ds ts
 
Saúde integral da mulher aula 6
Saúde integral da mulher aula 6Saúde integral da mulher aula 6
Saúde integral da mulher aula 6
 
Dst 8o ano
Dst 8o anoDst 8o ano
Dst 8o ano
 
DST
DSTDST
DST
 
DST
DSTDST
DST
 

Mais de Saúde Hervalense

Pmaq apresentacao - rs
Pmaq   apresentacao - rsPmaq   apresentacao - rs
Pmaq apresentacao - rs
Saúde Hervalense
 
Acolhimentoehumanização
AcolhimentoehumanizaçãoAcolhimentoehumanização
Acolhimentoehumanização
Saúde Hervalense
 
Dietas da moda
Dietas da modaDietas da moda
Dietas da moda
Saúde Hervalense
 
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
Tabagismo
Tabagismo  Tabagismo
Tabagismo
Saúde Hervalense
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
Saúde Hervalense
 
Lei nº 9.782
Lei nº 9.782Lei nº 9.782
Lei nº 9.782
Saúde Hervalense
 
Grupogestantes
GrupogestantesGrupogestantes
Grupogestantes
Saúde Hervalense
 
Saude
SaudeSaude
Controle de infecção
Controle de infecçãoControle de infecção
Controle de infecção
Saúde Hervalense
 
Relatório final para o blog
Relatório final para o blogRelatório final para o blog
Relatório final para o blog
Saúde Hervalense
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Saúde Hervalense
 
Controle social
Controle socialControle social
Controle social
Saúde Hervalense
 
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucalApresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Saúde Hervalense
 
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucalApresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Saúde Hervalense
 
Sistema unico de saude[1]
Sistema unico de saude[1]Sistema unico de saude[1]
Sistema unico de saude[1]
Saúde Hervalense
 
Gestação 2
Gestação 2Gestação 2
Gestação 2
Saúde Hervalense
 
Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
Saúde Hervalense
 
Farmacia domestica
Farmacia domesticaFarmacia domestica
Farmacia domestica
Saúde Hervalense
 
Farmacia domestica
Farmacia domesticaFarmacia domestica
Farmacia domestica
Saúde Hervalense
 

Mais de Saúde Hervalense (20)

Pmaq apresentacao - rs
Pmaq   apresentacao - rsPmaq   apresentacao - rs
Pmaq apresentacao - rs
 
Acolhimentoehumanização
AcolhimentoehumanizaçãoAcolhimentoehumanização
Acolhimentoehumanização
 
Dietas da moda
Dietas da modaDietas da moda
Dietas da moda
 
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
HIV/AIDS
 
Tabagismo
Tabagismo  Tabagismo
Tabagismo
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Lei nº 9.782
Lei nº 9.782Lei nº 9.782
Lei nº 9.782
 
Grupogestantes
GrupogestantesGrupogestantes
Grupogestantes
 
Saude
SaudeSaude
Saude
 
Controle de infecção
Controle de infecçãoControle de infecção
Controle de infecção
 
Relatório final para o blog
Relatório final para o blogRelatório final para o blog
Relatório final para o blog
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Controle social
Controle socialControle social
Controle social
 
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucalApresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
 
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucalApresentação dia de combate ao cancer bucal
Apresentação dia de combate ao cancer bucal
 
Sistema unico de saude[1]
Sistema unico de saude[1]Sistema unico de saude[1]
Sistema unico de saude[1]
 
Gestação 2
Gestação 2Gestação 2
Gestação 2
 
Orientação Sexual
Orientação SexualOrientação Sexual
Orientação Sexual
 
Farmacia domestica
Farmacia domesticaFarmacia domestica
Farmacia domestica
 
Farmacia domestica
Farmacia domesticaFarmacia domestica
Farmacia domestica
 

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS - DSTs

  • 1. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DSTs/ AIDS Médica: Mariana La Bella Costa São José do Herval/2011
  • 2.  
  • 3. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS – DST O que são Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)? As DSTs são doenças transmitidas por meio da relação sexual, seja de homem com mulher, homem com homem ou mulher com mulher. Em geral, a pessoa infectada transmite a DST para seus parceiros, principalmente quando acontece penetração. Ao contrário do que muita gente pensa, as DST são doenças graves que podem causar disfunções sexuais, esterilidade, aborto, nascimento de bebês prematuros com problemas de saúde, deficiência física ou mental, alguns tipos de câncer e até a morte.
  • 4.
  • 5. QUAIS OS PRINCIPAIS SINAIS DAS DST? Feridas (úlceras): aparecem nos órgão genitais ou em qualquer parte do corpo. Podem doer ou não. Corrimentos: aparecem no homem e na mulher no canal da uretra, vagina ou ânus. Podem ser esbranquiçados, esverdeados ou amarelados como pus. Alguns têm cheiro forte e ruim. Tem gente que sente dor ao urinar ou durante a relação sexual. Nas mulheres, quando o corrimento é pouco, só é visto em exames ginecológicos. Verrugas: são como caroços; podem parecer uma couve-flor quando a doença está em estágio avançado. Em geral não dói, mas pode ocorrer irritação ou coceiras
  • 6.  
  • 7.
  • 10.     A maioria das DSTs, não apresentam sintomas fortes quando estão no início, isto porque os órgão genitais das mulheres são internos. Por esse motivo é necessário a realização o exame preventivo no mínimo uma vez por ano.                  
  • 11. Usando sempre camisinha, a gente fica livre das DSTs e da AIDS... VOÇE SABE COMO COLOCAR UMA CAMISINHA?  
  • 12.  
  • 13. Conceito Doença infecto-contagiosa sistêmica (acomete todo o organismo), que evolui de forma crônica (lenta) e que tem períodos de acutização (manifesta-se agudamente) e períodos de latência (sem manifestações). Pode comprometer (pele, olhos, ossos, sistema cardiovascular, sistema nervoso). De acordo com algumas características de sua evolução a sífilis divide-se em Primária, Secundária, Latente e Terciária. Quando transmitida da mãe para o feto é chamada de Sífilis Congênita. CANCRO DURO  
  • 14. Sinônimos Cancro duro, cancro sifilítico, Lues. Agente Treponema pallidum Complicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Infecções peri e neonatal. Sífilis Congênita. Neurossífilis. Sifilis Cardiovascular. Transmissão Relação sexual, transfusão de sangue contaminado, transplacentária (a partir do quarto mês de gestação). Período de Incubação 1 semana à 3 meses
  • 15. Lesões localizadas no PÊNIS Lesões localizadas na vulva
  • 16. CANCRO MOLE Conceito Ulceração (ferida) dolorosa, com a base mole, hiperemiada (avermelhada), com fundo purulento e de forma irregular que compromete principalmente a genitália externa mas pode comprometer também o ânus e mais raramente os lábios, a boca, língua e garganta. Estas feridas são muito contagiosas, auto-inoculáveis e portanto, freqüentemente múltiplas.
  • 17. Sinônimos Cancróide, cancro venéreo simples, "cavalo" Agente Haemophilus ducreyi Complicações/Conseqüências Não tem. Transmissão Relação sexual Período de Incubação 2 à 5 dias Lesões no Pênis
  • 18. CANDIDIASE Conceito É uma das causas mais frequentes de infecção genital. Caracteriza-se por prurido (coceira), ardor, dispareunia (dor ao coito) e pela eliminação de um corrimento vaginal em grumos, semelhante à nata do leite. No homem apresenta-se com hiperemia da glande e prepúcio e eventualmente por um leve edema e pela presença de pequenas lesões puntiformes. Não é uma doença de transmissão exclusivamente sexual. Existem fatores que predispõe ao aparecimento da infecção : diabetes,gravidez, anticoncepcionais orais, uso de antibióticos e medicamentos imunosupressivos, obesidade,
  • 19. Sinônimos Monilíase. Agente Cândida albicans e outros. Complicações/Conseqüências Nenhuma digna de nota. Transmissão Pode ser transmitida através da relação sexual. Período de Incubação Muito variável.
  • 20. Herpes Simples Genital Conceito Infecção recorrente (vem, melhora e volta) causadas por um grupo de vírus que determinam lesões genitais vesiculares (em forma de pequenas bolhas) agrupadas que, em 4-5 dias, sofrem erosão (ferida) seguida de cicatrização espontânea do tecido afetado. As lesões com freqüência são muito dolorosas e precedidas por eritema (vermelhidão) local. A pessoa pode estar contaminada pelo vírus e não apresentar ou nunca ter apresentado sintomas e, mesmo assim, pode transmiti-lo a(ao) parceira(o) numa relação sexual.
  • 21. Sinônimos Herpes Genital Agente DNA vírus Complicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Infecções peri e neonatais. Vulvite. Vaginite. Cervicite. Ulcerações genitais. Proctite etc.
  • 22. Lesões localizadas no períneo feminino Lesões localizadas no pênis
  • 23. Gonorréia Conceito Doença infecto-contagiosa que se caracteriza pela presença de abundante secreção (corrimento) purulenta pela uretra no homem e vagina e/ou uretra na mulher. Este quadro freqüentemente é precedido por prurido (coceira) na uretra e disúria (ardência miccional). Em alguns casos podem ocorrer sintomas gerais, como a febre. Nas mulheres os sintomas são mais brandos ou podem estar ausentes (maioria dos casos).
  • 24. Sinônimos Uretrite Gonocócica, Blenorragia, Fogagem C omplicações/Conseqüências Aborto espontâneo, natimorto, parto prematuro, baixo peso, endometrite pós-parto. Doença Inflamatória Pélvica. Infertilidade. Epididimite. Prostatite. Pielonefrite. Meningite. Miocardite. Gravidez ectópica. Septicemia, Infecção ocular , Pneumonia e Otite média do recém-nascido. Artrite aguda etc. Transmissão Relação sexual. O fato de não haver sintomas (caso da maioria das mulheres contaminadas), não afeta a transmissibilidade da doença. Período de Incubação 2 a 10 dias
  • 25. Uretrite gonocócica Vaginite gonocócica Oftalmia gonocócica
  • 26. Condiloma Acuminado HPV Conceito Infecção causada por um grupo de vírus (HPV - Human Papilloma Viruses) que determinam lesões papilares (elevações da pele) as quais, ao se fundirem, formam massas vegetantes com o aspecto de couve-flor (verrugas). Os locais mais comuns do aparecimento destas lesões são a glande, o prepúcio e o meato uretral no homem e a vulva, o períneo, a vagina e o colo do útero na mulher. Em ambos os sexos pode ocorrer no ânus e reto, não necessariamente relacionado com o coito anal
  • 27. Sinônimos Jacaré, jacaré de crista, crista de galo, verruga genital. Agente Papilomavirus Humano (HPV) - DNA vírus.  Complicações/Conseqüências Câncer do colo do útero e vulva e, mais raramente, câncer do pênis e também do ânus. Transmissão Contacto sexual íntimo .Mesmo que não ocorra penetração vaginal ou anal o vírus pode ser transmitido.    Período de Incubação Semanas a anos.
  • 29. Linfogranuloma Venéreo Conceito O Linfogranuloma venéreo caracteriza-se pelo aparecimento de uma lesão genital (lesão primária) que tem curta duração e que se apresenta como uma ulceração (ferida) ou como uma pápula (elevação da pele). Esta lesão é passageira (3 a 5 dias) e freqüentemente não é identificada pelos pacientes, especialmente do sexo feminino.
  • 30. Sinônimos Doença de Nicolas-Favre, Linfogranuloma Inguinal, Mula, Bubão. Agente Chlamydia trachomatis. Complicações/Conseqüências Elefantíase do pênis, escroto, vulva. Proctite (inflamação do reto) crônica. Estreitamento do reto. Transmissão Relação sexual é a via mais freqüente de transmissão. O reto de pessoas cronicamente infectada é reservatório de infecção. Período de Incubação 7 a 60 dias.
  • 31. Bubão inguinal Elefantíase da bolsa escrotal Lesões ulceradas do pênis
  • 32. Granuloma Inguinal Conceito Doença bacteriana de evolução crônica que se caracteriza pelo aparecimento de lesões granulomatosas (grânulos, caroços), ulceradas (feridas), indolores e auto-inoculáveis. Tais lesões localizam-se na região genital, perianal e inguinal, podendo, eventualmente, ocorrer em outras regiões do organismo, inclusive órgãos internos.
  • 33. Sinônimos Danovanose, Granuloma Venéreo, Granuloma Tropical, Granuloma Contagioso, Úlcera Venérea Crônica, etc. Agente Donovania granulomatis Complicações/Conseqüências Deformidades genitais, elefantíase, tumores. Transmissão Usualmente pela relação sexual. Período de Incubação Variável. De 3 dias a 6 meses.
  • 35. Pediculose do Púbis Conceito Infestação da região pubiana causadas por um inseto do grupo dos piolhos e cuja única manifestação é o intenso prurido que causa. Por contigüidade pode acometer também os pelos da região do baixo abdome, ânus e coxas. Eventualmente acometem as sobrancelhas e cílios (auto-inoculação).
  • 36. Sinônimos Chato Agente Phtirus Púbis Transmissão Principalmente pelo ato sexual, porém pode ocorrer através de roupas de cama, vestimentas, uso comum de toalhas e vasos sanitários. Tratamento Local. Prevenção Escolha do(a) parceiro(a).
  • 37. AIDS Conceito Síndrome (uma variedade de sintomas e manifestações) causado pela infecção crônica do organismo humano pelo vírus HIV. O vírus compromete o funcionamento do sistema imunológico humano, impedindo-o de executar sua tarefa adequadamente, que é a de protege-ló contra as agressões externas (por bactérias, outros vírus, parasitas e mesmo por células cancerígenas). Sinônimos SIDA, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, HIV-doença.
  • 38. Agente HIV (Human Immunodeficiency Vírus), com 2 subtipos conhecidos : HIV-1 e HIV-2. Complicações/Conseqüências Doenças oportunista, como a tuberculose e determinadas pneumonias, alguns tipos de tumores, como certos linfomas e o Sarcoma de Kaposi, distúrbios neurológicos. Transmissão Sangue e líquidos grosseiramente contaminados por sangue, sêmem, secreções vaginais e leite materno. Período de Incubação De 3 à 10 anos entre a contaminação e o aparecimento de sintomas sugestivos de AIDS
  • 39. Infecção por Clamídia Conceito Doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos. Caracteriza-se pela presença de secreção (corrimento) uretral escassa, translúcida e geralmente matinal. Um ardor uretral ou vaginal pode ser a única manifestação. Se não tratada, pode permanecer durante anos contaminando as vias genitais dos pacientes. É importante saber que mesmo a pessoa assintomática (portadora da doença mas sem sintomas) pode transmiti-la.
  • 40. Sinônimos Uretrite Uretrite não gonocócica Agente Clamídia trachomatis. Complicações/Consequências Proctite, conjuntivite de inclusão, otite média, tracoma, linfogranuloma venéreo, Doença Inflamatória Pélvica etc Transmissão Relação sexual Período de Incubação 1-2 semanas à 1 mês ou mais.
  • 41. Infecção por Trichomonas Conceito Doença infecto-contagiosa do sistema gênito-urinário do homem e da mulher. No homem causa uma uretrite de manifestações em geral discretas, podendo, eventualmente ser ausentes em alguns e muito intensas em outros. É uma das principais causas de vulvovaginite da mulher adulta podendo porém, cursar com pouca ou nenhuma manifestação clínica.
  • 42. Sinônimos Uretrite ou vaginite por Trichomonas, Tricomoníase vaginal ou uretral, Uretrite não gonocócica (UNG). Agente Trichomonas vaginais (protozoário). Complicações/Conseqüências Vaginite. Transmissão Relação sexual Período de Incubação 10 à 30 dias, em média.
  • 43. Infecção por Gardnerella Conceito É uma bactéria que faz parte da flora vaginal, não é unicamente transmissível sexualmente Agente Gardnerella vaginalis. Complicações/Conseqüências Infertilidade. Endometrite. Ruptura prematura de Membranas. Transmissão Geralmente primária na mulher. Sexual no homem. Período de Incubação De 2 a 21 dias.
  • 44.
  • 45.  
  • 46.   1 2 4 7 P R E V I N A - S E 9 10