SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
O Revestimento dos Animais
Índice
• Apresentação…………………………………………………………………………………………………………………………………pág. 3
• Introdução………………………………………………………………………………………………………………………………………………4
• Desenvolvimento………………………………….....................................................................................................5
1. Vertebrados
1.1 - O revestimento dos mamíferos……………………………………………………………………………....…………………..6
1.2 – O revestimento das aves …………………………….………………………………………………………………………………7
1.3 – O revestimento dos peixes e dos répteis …………………………………………………………………………………….8
1.4 - O revestimento dos anfíbios ……………………………………………………………………………………………………….9
2. Invertebrados
2.1 - O revestimento dos insetos………………………………………………………………………………………………………….10
2.2 – A cutícula………………………………………………………………………………………………………………………………………11
2.3 – As conchas univalve …………………………………………………………………………………………………………………….12
2.4 – As conchas bivalves ……………………………………………………………………………………………………………………..13
• Conclusão ......………………………………………………………………………………………………………………………………...14
• Bibliografia………………………………………………………………………………………………………………………………………15
Apresentação
Escola Maria Alberta Menéres
Trabalho realizado por:
Ana Letícia Nº3
Bruna Costa Nº5
Gabriel Martins Maçorano Nº 13
Pedro Reis Nº23
Walter Nº28
5ºD
06/03/2020
Professora : Susana Abrantes
Introdução
Os animais são um grupo de seres vivos com diferentes espécies e que vivem em ambientes muito
diversificados.
Os animais têm uma grande diversidade quanto ao tamanho , à forma do corpo ao tipo de alimentação e ao
tipo de reprodução.
O revestimento é a cobertura superficial do corpo dos animais , que o separa e protege do exterior . Este
revestimento desempenha diversas funções.
Desenvolvimento
Os animais podem ter diversos tipos de revestimento: os vertebrados - pele nua pele com
escamas, pele com penas e pele com pelos. O corpo dos invertebrados é coberto por cutícula ou pode
apresentar exosqueleto com quitina ou sais de cálcio ou uma concha.
O revestimento dos animais tem como funções principais a proteção, a manutenção da
temperatura e da impermeabilidade, a redução da desidratação, a respiração e a desidratação.
1 -Vertebrados:
1.1 Revestimento com pelos-mamíferos
1.2 Revestimento com penas-aves
1.3 Revestimento com escamas dérmicas-peixes
1.4 Revestimento com escamas epidérmicas-répteis
1.5 Pele nua-anfíbios
2 - Invertebrados:
2.1 O revestimento dos insetos
2.2 Cutícula
2.3 Conchas univalve
2.4 Conchas bivalve
1 – VERTEBRADOS
1.1- O revestimento com pelos -mamíferos
Os mamíferos, como o gato e o tigre, têm o corpo protegido por pelos que têm origem na
epiderme. Os leões revestem-se de pelos.
Os pelos têm várias funções de proteção:
Protegem do frio, conservando a temperatura do corpo;
Protegem dos choques;
São usados na camuflagem, escondendo o animal no meio ambiente;
Nalguns casos são usados na defesa - o ouriço cacheiro tem alguns pelos transformados em espinhos para se
defender dos predadores.
1.2 - O revestimento com penas - as aves
As Aves são uma classe de seres vivos vertebrados endotérmicos caracterizada pela presença
de penas, um bico sem dentes, oviparidade de casca rígida, elevado metabolismo, um coração com quatro
câmaras e um esqueleto pneumático resistente e leve.
As principais funções das penas são: proteger o corpo, manter a temperatura corporal e
permitir o voo. Funcionam também como isolante térmico e atrativo sexual.
As aves apresentam asas, que são mais ou menos desenvolvidas dependendo da espécie. Os
únicos grupos conhecidos sem asas são as moas e as aves-elefante, ambos extintos. As asas, que evoluíram a
partir dos membros anteriores, oferecem às aves a capacidade de voar, embora a especiação tenha
produzido aves não voadoras, como as avestruzes, pinguins e diversas aves endémicas insulares.
1.3 - O revestimento dos peixes e dos répteis
Nos peixes, as escamas têm origem na derme, (na camada profunda da pele e são formadas
por tecido ósseo ) ou na epiderme.
As escamas dérmicas têm origem na camada mais profunda da pele e que por isso estão
bem fixas ao corpo, são constituídas por tecido ósseo. Estas escamas acompanham o crescimento do
corpo. A pele do peixe produz um muco que mantém as escamas escorregadias, o que facilita a
deslocação na água. Têm também a função de proteção.
O número de fiadas de escamas, assim como o seu tipo são importantes na classificação
científica dos peixes. Por outro lado, as escamas crescem à periferia, podendo deixar anéis de
crescimento que permitem estimar a idade do peixe.
As escamas epidérmicas têm origem na camada mais superficial da pele, e que por essa
razão, saem mais facilmente. No caso dos répteis, estes animais, à semelhança dos insetos, o
revestimento exterior, neste caso, as escamas, não acompanham o crescimento. Assim, de forma
periódica, terá de ocorrer uma muda, em que o réptil larga as escamas, de forma a crescerem novas.
Estas escamas são formadas por queratina.
1.4 - O revestimento dos anfíbios
Os anfíbios são animais vertebrados de sangue frio, ou seja, a temperatura do seu corpo
varia de acordo com a temperatura ambiente. Podem viver ou estar ativos tanto na água como em
terra. A sua pele, ao contrário dos répteis, não se encontra coberta por escamas, mas é nua e muito
permeável, assumindo um importante papel na respiração, que também se pode realizar através de
brânquias e pulmões.
A pele nua é fina e produz um muco que a mantem húmida e viscosa. Os anfíbios precisam
de ter a pele sempre húmida para poderem realizar a respiração cutânea, que consiste na troca gasosa
entre os vasos sanguíneos da pele e o ambiente . Em muitos anfíbios , a coloração da pele tem função
de camuflagem , de atrativo sexual ou de aviso para eventuais predadores.
2 – INVERTEBRADOS
2.1 - O revestimento dos insetos
.
Os insetos são os únicos animais invertebrados capazes de voar, e possuem patas articuladas. Os
insetos apresentam o corpo dividido em cabeça (onde encontramos as antenas), tórax (onde encontramos as
asas e as pernas) e abdómen.
O corpo dos insetos é revestido por uma armadura muito resistente- o exoesqueleto. O
exoesqueleto é constituído principalmente por quitina e é uma estrutura muito rígida, o inseto só consegue
crescer após a troca desse exoesqueleto, processo que chamamos muda.
Durante a muda, o organismo do animal produz um novo exoesqueleto por baixo do velho, que racha
permitindo a saída do inseto. Assim que sai do exoesqueleto velho, o inseto, que está agora com um
exoesqueleto novo e muito flexível, consegue crescer, e depois de alguns minutos ou até horas, esse novo
exoesqueleto endurece e esse crescimento pára.
O exosqueleto de quitina tem como função proteção, suporte e impede a desidratação do corpo
do animal.
2. 2 - A Cutícula
Nos animais invertebrados, o revestimento do corpo tem apenas uma camada – a
epiderme. A epiderme pode estar protegida por estruturas resistentes.
A minhoca tem o corpo revestido por cutícula, fina e transparente. A cutícula é uma
cobertura flexível que precisa manter-se sempre húmida. Serve de proteção do contacto com o solo e
impede a desidratação.
Estes animais têm de viver em locais húmidos, pois a cutícula não protege das perdas de
água.
2.3 - As conchas univalve
Alguns invertebrados , como os moluscos, têm o corpo protegido por uma concha calcária.
Podem ter uma única peça - concha univalve, ou duas peças - concha bivalve. Têm como
função proteger os animais dos predadores e evitar a desidratação.
Concha univalve - caracol, lapa, búzio
Os bivalves são animais em que o corpo está coberto por uma concha formada por duas
valvas iguais ou diferentes ligadas entre si por um músculo adutor. O pé tem a forma de uma língua e
está relacionado com o movimento, podendo considerar-se como órgão escavador ou fixador.
Concha bivalve - mexilhão, ameijoas, vieira
2.4 – As conchas Bivalves
Conclusão
Os animais podem ter diversos tipos de revestimento: pele nua, pele com escamas,
pele com penas e pele com pelos ou a epiderme. Esta pode ser coberta por cutícula, apresentar
exosqueleto com quitina ou sais de cálcio ou uma concha.
O revestimento dos animais tem como funções principais a proteção, a manutenção da
temperatura e da impermeabilidade, a redução da desidratação e a respiração.
Bibliografia/Webiografia
- BRANDÃO, Daniela; LOPES, Ana; MENDES, Judite; VAZ, Solange. 100% Vida Ciências
Naturais 5º Ano. Lisboa. Texto Editores, Lda, 2016.
- http://pt.slideshare.net
- MOTTA, Lucinda; VIANA, Maria dos Anjos. Cadernos de Revisão 5º ano. Porto. Porto
Editora, 2019
- www.auladecienciasdanatureza.blogspot.com
- www.ccm.marinha.pt
- www.cienciasnatureza.com
- www.ipma.pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1.1 diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa
1.1   diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa1.1   diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa
1.1 diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativaHugo Esteves
 
1.2 diversidade dos animais - locomoção - ficha informativa
1.2   diversidade dos animais - locomoção -  ficha informativa1.2   diversidade dos animais - locomoção -  ficha informativa
1.2 diversidade dos animais - locomoção - ficha informativamarcommendes
 
5. teste diagnóstico importância da água para os seres vivos (2)
5. teste diagnóstico    importância da água para os seres vivos (2)5. teste diagnóstico    importância da água para os seres vivos (2)
5. teste diagnóstico importância da água para os seres vivos (2)Susana Ferrão
 
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVAtividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVCátia Botelho
 
Formação de portugal 4º ano
Formação de portugal   4º anoFormação de portugal   4º ano
Formação de portugal 4º anotelmascapelo
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugalgracindacasais
 
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdf
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdfteste-avaliacao-portugues-5ano.pdf
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdfBeatriz Gomes
 
A rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhanaA rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhanaMaria Gomes
 
Revestimento
RevestimentoRevestimento
Revestimentopjlc
 
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1Pedro Tadeu
 
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-anoBruno Santos
 
Revestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º anoRevestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º anoIsabel Ribeiro
 
Teste 5 ulisses daniel
Teste 5 ulisses danielTeste 5 ulisses daniel
Teste 5 ulisses danielAna Pereira
 
Ficha diagnóstica português 5ºano
Ficha diagnóstica português 5ºanoFicha diagnóstica português 5ºano
Ficha diagnóstica português 5ºanoAna Raquel Moreira
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalHistN
 

Mais procurados (20)

Friso cronológico
Friso cronológicoFriso cronológico
Friso cronológico
 
1.1 diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa
1.1   diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa1.1   diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa
1.1 diversidade dos animais - forma e revestimento - ficha informativa
 
1.2 diversidade dos animais - locomoção - ficha informativa
1.2   diversidade dos animais - locomoção -  ficha informativa1.2   diversidade dos animais - locomoção -  ficha informativa
1.2 diversidade dos animais - locomoção - ficha informativa
 
5. teste diagnóstico importância da água para os seres vivos (2)
5. teste diagnóstico    importância da água para os seres vivos (2)5. teste diagnóstico    importância da água para os seres vivos (2)
5. teste diagnóstico importância da água para os seres vivos (2)
 
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIVAtividades económicas nos séculos XIII e XIV
Atividades económicas nos séculos XIII e XIV
 
Formação de portugal 4º ano
Formação de portugal   4º anoFormação de portugal   4º ano
Formação de portugal 4º ano
 
A historia de portugal
A historia de portugalA historia de portugal
A historia de portugal
 
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdf
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdfteste-avaliacao-portugues-5ano.pdf
teste-avaliacao-portugues-5ano.pdf
 
A rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhanaA rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhana
 
Revestimento
RevestimentoRevestimento
Revestimento
 
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1
Graus dos adjectivos ficha de trabalho 1
 
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano
50475923 hgp-portugal-no-seculo-xiii-5º-ano
 
Revestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º anoRevestimento dos animais 5º ano
Revestimento dos animais 5º ano
 
Teste romanos
Teste romanosTeste romanos
Teste romanos
 
Os Povos
Os PovosOs Povos
Os Povos
 
Parada Nupcial
Parada NupcialParada Nupcial
Parada Nupcial
 
Teste 5 ulisses daniel
Teste 5 ulisses danielTeste 5 ulisses daniel
Teste 5 ulisses daniel
 
Ficha diagnóstica português 5ºano
Ficha diagnóstica português 5ºanoFicha diagnóstica português 5ºano
Ficha diagnóstica português 5ºano
 
Ppt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastiasPpt formação de portugal e dinastias
Ppt formação de portugal e dinastias
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
 

Semelhante a Diversidade Animal 5D (20)

1_Diversidade Animal
1_Diversidade Animal1_Diversidade Animal
1_Diversidade Animal
 
A diversidade dos seres vivos
A diversidade dos seres vivosA diversidade dos seres vivos
A diversidade dos seres vivos
 
Os seres vivos animais2
Os seres vivos  animais2Os seres vivos  animais2
Os seres vivos animais2
 
2 - Diversidade dos animais
2 - Diversidade dos animais2 - Diversidade dos animais
2 - Diversidade dos animais
 
Diversidade dos animais
Diversidade dos animaisDiversidade dos animais
Diversidade dos animais
 
Powerpoint Diversidade
Powerpoint DiversidadePowerpoint Diversidade
Powerpoint Diversidade
 
Diversidade dos animais
Diversidade dos animaisDiversidade dos animais
Diversidade dos animais
 
Resumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo ArtrópodesResumo: Filo Artrópodes
Resumo: Filo Artrópodes
 
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos AnimaisFrente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
 
Mamíferos
MamíferosMamíferos
Mamíferos
 
Diversidade animal
Diversidade animalDiversidade animal
Diversidade animal
 
001678868.pdf
001678868.pdf001678868.pdf
001678868.pdf
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
MAMÍFEROS.docx
MAMÍFEROS.docxMAMÍFEROS.docx
MAMÍFEROS.docx
 
1 divers. animais
1 divers. animais1 divers. animais
1 divers. animais
 
Filo chordata
Filo chordataFilo chordata
Filo chordata
 
Mamiferos
MamiferosMamiferos
Mamiferos
 
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintosMoluscos, anelídeos e nematelmintos
Moluscos, anelídeos e nematelmintos
 
Revestimento 5ºF
Revestimento 5ºFRevestimento 5ºF
Revestimento 5ºF
 
Os vertebrados
Os vertebradosOs vertebrados
Os vertebrados
 

Mais de MariaJoão Agualuza (20)

Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências NaturaisLocomoção dos animais - Ciências Naturais
Locomoção dos animais - Ciências Naturais
 
4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento4 FormasSimetriaRevestimento
4 FormasSimetriaRevestimento
 
3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx3 Revestimento.pptx
3 Revestimento.pptx
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Diversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5DDiversidade Animal 5D
Diversidade Animal 5D
 
Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F Animais Reprodução 5F
Animais Reprodução 5F
 
Alimentacao 5F
 Alimentacao 5F Alimentacao 5F
Alimentacao 5F
 
Forma dos animais 5F
Forma dos animais 5FForma dos animais 5F
Forma dos animais 5F
 
Animal Reproducao
Animal ReproducaoAnimal Reproducao
Animal Reproducao
 
Animais
Animais Animais
Animais
 
Animais Locomoção
Animais LocomoçãoAnimais Locomoção
Animais Locomoção
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Animais Revestimento
Animais RevestimentoAnimais Revestimento
Animais Revestimento
 
Formas dos Animais
Formas dos AnimaisFormas dos Animais
Formas dos Animais
 
Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal Grelha Animais de Portugal
Grelha Animais de Portugal
 
Triangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5anoTriangulo angulointerno5ano
Triangulo angulointerno5ano
 
W 5 c_n5
W 5 c_n5W 5 c_n5
W 5 c_n5
 
Triangulos paralelogramos
Triangulos paralelogramosTriangulos paralelogramos
Triangulos paralelogramos
 
Gafanhoto
GafanhotoGafanhoto
Gafanhoto
 

Último

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 

Último (20)

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Diversidade Animal 5D

  • 2. Índice • Apresentação…………………………………………………………………………………………………………………………………pág. 3 • Introdução………………………………………………………………………………………………………………………………………………4 • Desenvolvimento………………………………….....................................................................................................5 1. Vertebrados 1.1 - O revestimento dos mamíferos……………………………………………………………………………....…………………..6 1.2 – O revestimento das aves …………………………….………………………………………………………………………………7 1.3 – O revestimento dos peixes e dos répteis …………………………………………………………………………………….8 1.4 - O revestimento dos anfíbios ……………………………………………………………………………………………………….9 2. Invertebrados 2.1 - O revestimento dos insetos………………………………………………………………………………………………………….10 2.2 – A cutícula………………………………………………………………………………………………………………………………………11 2.3 – As conchas univalve …………………………………………………………………………………………………………………….12 2.4 – As conchas bivalves ……………………………………………………………………………………………………………………..13 • Conclusão ......………………………………………………………………………………………………………………………………...14 • Bibliografia………………………………………………………………………………………………………………………………………15
  • 3. Apresentação Escola Maria Alberta Menéres Trabalho realizado por: Ana Letícia Nº3 Bruna Costa Nº5 Gabriel Martins Maçorano Nº 13 Pedro Reis Nº23 Walter Nº28 5ºD 06/03/2020 Professora : Susana Abrantes
  • 4. Introdução Os animais são um grupo de seres vivos com diferentes espécies e que vivem em ambientes muito diversificados. Os animais têm uma grande diversidade quanto ao tamanho , à forma do corpo ao tipo de alimentação e ao tipo de reprodução. O revestimento é a cobertura superficial do corpo dos animais , que o separa e protege do exterior . Este revestimento desempenha diversas funções.
  • 5. Desenvolvimento Os animais podem ter diversos tipos de revestimento: os vertebrados - pele nua pele com escamas, pele com penas e pele com pelos. O corpo dos invertebrados é coberto por cutícula ou pode apresentar exosqueleto com quitina ou sais de cálcio ou uma concha. O revestimento dos animais tem como funções principais a proteção, a manutenção da temperatura e da impermeabilidade, a redução da desidratação, a respiração e a desidratação. 1 -Vertebrados: 1.1 Revestimento com pelos-mamíferos 1.2 Revestimento com penas-aves 1.3 Revestimento com escamas dérmicas-peixes 1.4 Revestimento com escamas epidérmicas-répteis 1.5 Pele nua-anfíbios 2 - Invertebrados: 2.1 O revestimento dos insetos 2.2 Cutícula 2.3 Conchas univalve 2.4 Conchas bivalve
  • 6. 1 – VERTEBRADOS 1.1- O revestimento com pelos -mamíferos Os mamíferos, como o gato e o tigre, têm o corpo protegido por pelos que têm origem na epiderme. Os leões revestem-se de pelos. Os pelos têm várias funções de proteção: Protegem do frio, conservando a temperatura do corpo; Protegem dos choques; São usados na camuflagem, escondendo o animal no meio ambiente; Nalguns casos são usados na defesa - o ouriço cacheiro tem alguns pelos transformados em espinhos para se defender dos predadores.
  • 7. 1.2 - O revestimento com penas - as aves As Aves são uma classe de seres vivos vertebrados endotérmicos caracterizada pela presença de penas, um bico sem dentes, oviparidade de casca rígida, elevado metabolismo, um coração com quatro câmaras e um esqueleto pneumático resistente e leve. As principais funções das penas são: proteger o corpo, manter a temperatura corporal e permitir o voo. Funcionam também como isolante térmico e atrativo sexual. As aves apresentam asas, que são mais ou menos desenvolvidas dependendo da espécie. Os únicos grupos conhecidos sem asas são as moas e as aves-elefante, ambos extintos. As asas, que evoluíram a partir dos membros anteriores, oferecem às aves a capacidade de voar, embora a especiação tenha produzido aves não voadoras, como as avestruzes, pinguins e diversas aves endémicas insulares.
  • 8. 1.3 - O revestimento dos peixes e dos répteis Nos peixes, as escamas têm origem na derme, (na camada profunda da pele e são formadas por tecido ósseo ) ou na epiderme. As escamas dérmicas têm origem na camada mais profunda da pele e que por isso estão bem fixas ao corpo, são constituídas por tecido ósseo. Estas escamas acompanham o crescimento do corpo. A pele do peixe produz um muco que mantém as escamas escorregadias, o que facilita a deslocação na água. Têm também a função de proteção. O número de fiadas de escamas, assim como o seu tipo são importantes na classificação científica dos peixes. Por outro lado, as escamas crescem à periferia, podendo deixar anéis de crescimento que permitem estimar a idade do peixe. As escamas epidérmicas têm origem na camada mais superficial da pele, e que por essa razão, saem mais facilmente. No caso dos répteis, estes animais, à semelhança dos insetos, o revestimento exterior, neste caso, as escamas, não acompanham o crescimento. Assim, de forma periódica, terá de ocorrer uma muda, em que o réptil larga as escamas, de forma a crescerem novas. Estas escamas são formadas por queratina.
  • 9. 1.4 - O revestimento dos anfíbios Os anfíbios são animais vertebrados de sangue frio, ou seja, a temperatura do seu corpo varia de acordo com a temperatura ambiente. Podem viver ou estar ativos tanto na água como em terra. A sua pele, ao contrário dos répteis, não se encontra coberta por escamas, mas é nua e muito permeável, assumindo um importante papel na respiração, que também se pode realizar através de brânquias e pulmões. A pele nua é fina e produz um muco que a mantem húmida e viscosa. Os anfíbios precisam de ter a pele sempre húmida para poderem realizar a respiração cutânea, que consiste na troca gasosa entre os vasos sanguíneos da pele e o ambiente . Em muitos anfíbios , a coloração da pele tem função de camuflagem , de atrativo sexual ou de aviso para eventuais predadores.
  • 10. 2 – INVERTEBRADOS 2.1 - O revestimento dos insetos . Os insetos são os únicos animais invertebrados capazes de voar, e possuem patas articuladas. Os insetos apresentam o corpo dividido em cabeça (onde encontramos as antenas), tórax (onde encontramos as asas e as pernas) e abdómen. O corpo dos insetos é revestido por uma armadura muito resistente- o exoesqueleto. O exoesqueleto é constituído principalmente por quitina e é uma estrutura muito rígida, o inseto só consegue crescer após a troca desse exoesqueleto, processo que chamamos muda. Durante a muda, o organismo do animal produz um novo exoesqueleto por baixo do velho, que racha permitindo a saída do inseto. Assim que sai do exoesqueleto velho, o inseto, que está agora com um exoesqueleto novo e muito flexível, consegue crescer, e depois de alguns minutos ou até horas, esse novo exoesqueleto endurece e esse crescimento pára. O exosqueleto de quitina tem como função proteção, suporte e impede a desidratação do corpo do animal.
  • 11. 2. 2 - A Cutícula Nos animais invertebrados, o revestimento do corpo tem apenas uma camada – a epiderme. A epiderme pode estar protegida por estruturas resistentes. A minhoca tem o corpo revestido por cutícula, fina e transparente. A cutícula é uma cobertura flexível que precisa manter-se sempre húmida. Serve de proteção do contacto com o solo e impede a desidratação. Estes animais têm de viver em locais húmidos, pois a cutícula não protege das perdas de água.
  • 12. 2.3 - As conchas univalve Alguns invertebrados , como os moluscos, têm o corpo protegido por uma concha calcária. Podem ter uma única peça - concha univalve, ou duas peças - concha bivalve. Têm como função proteger os animais dos predadores e evitar a desidratação. Concha univalve - caracol, lapa, búzio
  • 13. Os bivalves são animais em que o corpo está coberto por uma concha formada por duas valvas iguais ou diferentes ligadas entre si por um músculo adutor. O pé tem a forma de uma língua e está relacionado com o movimento, podendo considerar-se como órgão escavador ou fixador. Concha bivalve - mexilhão, ameijoas, vieira 2.4 – As conchas Bivalves
  • 14. Conclusão Os animais podem ter diversos tipos de revestimento: pele nua, pele com escamas, pele com penas e pele com pelos ou a epiderme. Esta pode ser coberta por cutícula, apresentar exosqueleto com quitina ou sais de cálcio ou uma concha. O revestimento dos animais tem como funções principais a proteção, a manutenção da temperatura e da impermeabilidade, a redução da desidratação e a respiração.
  • 15. Bibliografia/Webiografia - BRANDÃO, Daniela; LOPES, Ana; MENDES, Judite; VAZ, Solange. 100% Vida Ciências Naturais 5º Ano. Lisboa. Texto Editores, Lda, 2016. - http://pt.slideshare.net - MOTTA, Lucinda; VIANA, Maria dos Anjos. Cadernos de Revisão 5º ano. Porto. Porto Editora, 2019 - www.auladecienciasdanatureza.blogspot.com - www.ccm.marinha.pt - www.cienciasnatureza.com - www.ipma.pt