SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
OS INVERTEBRADOS
INVERTEBRADOS
De acordo com a classificação biológica, o grupo dos
invertebrados não existe, trata-se apenas de uma contraposição
aos vertebrados, e sob esse nome estão reunidos muitos filos
com características bem diferentes, sendo os mais conhecidos
os: Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos, Moluscos,
Equinodermos e Artrópodes.
FILO EXEMPLOS
Platelmintos Tênias e planárias
Nematelmintos Lombrigas
Anelídeos Minhocas, nereidas e sanguessugas
Moluscos Caracóis, polvos, ostras e lesmas
Equinodermos Estrelas-do-mar, ouriços-do-mar e bolachas-da-praia
Artrópodes Aranhas, insetos, caranguejos e lagostas
Poríferos Esponjas
Celenterados Anêmonas, corais e águas-vivas
TERMOS BIOLÓGICOS
Simetria Radial – seu corpo pode ser dividido em várias partes iguais.
Simetria Bilateral – seu corpo pode ser dividido em duas partes iguais.
Dimorfismo sexual – denominação usada quando há diferenças
marcantes entre macho e fêmea de uma espécie (exemplo: nos
caranguejos, os machos apresentam uma das pinças muito maior do que
a outra).
Ecdise – mudas periódicas do exoesqueleto dos artrópodes (o
exoesqueleto não acompanha o crescimento do corpo).
Metamorfose – é a série de transformações que ocorrem no ciclo de
vida de diversos animais. Podem ser completa (quando há muita
diferença entre jovens e adultos) ou incompleta (quando não há muita
diferença entre jovens e adultos).
FILO DOS ARTRÓPODES
O filo dos Artrópodes é um conjunto muito grande de animais, o
maior grupo com espécies descritas. A enorme diversidade de
adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os
habitats. Compreende o grupo dos insetos, crustáceos, aracnídeos,
quilópodes e diplópodes. Apesar dos artrópodes competirem com o
Homem por alimento e provocarem doenças, são essenciais para a
polinização de muitas plantas e são também utilizados como alimento
e para a produção de produtos como a seda, o mel e a cera.
Características Gerais
A principal característica que diferencia os astrópodes dos demais
invertebrados são as patas articuladas. Foi essa característica que
deu o nome ao grupo, pois a expressão patas articuladas vem do
grego: artro, que significa "articulação", e podos, "patas".
As patas articuladas permitem que o animal possa realizar vários
movimentos diferentes, muitos deles bem definidos e elaborados.
Além de uma locomoção muito eficiente, as patas articuladas
apresentam outras vantagens para o animal, pois auxiliam na sua
defesa e na captura de alimento. No dia-a-dia, é fácil observar nas
formigas, por exemplo, a atividade que essas patas permitem.
Além das patas articuladas, outra característica importante dos
artrópodes é a presença de um reforço externo: o exoesqueleto.
Ele é resistente, impermeável e é constituído de sais de quitina,
que é um tipo de "açúcar".
O exoesqueleto reveste e protege o corpo desses animais de
muitos perigos externos e também evita que eles percam água. É
uma importante adaptação ao ambiente terrestre.
Embora ofereça proteção, o exoesqueleto limita o tamanho do
animal, pois não acompanha o crescimento do corpo. Quando esse
exoesqueleto fica pequeno, ocorre a muda, conhecida como ECDISE.
Nesse fenômeno, o exoesqueleto antigo se desprende do corpo do
animal e é trocado pelo novo, que já está se formando.
CRUSTÁCEOS
LAGOSTAS
CAMARÃO CRACA
SIRI
ARACNÍDEOS
ARANHA
CARRAPATO
ESCORPIÃO
QUILÓPODES
LACRAIA
CENTOPÉIA
DIPLÓPODES
PIOLHO - DE - COBRA
INSETOS
FORMIGA
BARATA
A alimentação
Os artrópodes dividem-se em: carnívoros, herbívoros e aqueles
que comem matérias em decomposição.
As aranhas possuem quelíceras, apêndices com os quais
injetam veneno para paralisar suas presas.
Os mosquitos possuem um aparelho para picar e chupar o
sangue. As borboletas possuem um órgão que se enrola
Respiração
A respiração ocorre através da superfície do corpo, de brânquias,
de traquéias ou de pulmões laminares. A maioria dos artrópodes
terrestres tem um sistema de traquéias altamente eficiente, que
entrega o oxigênio diretamente aos tecidos, permitindo uma elevada
taxa metabólica. Este sistema limita igualmente o tamanho destes
seres vivos. Os artrópodes aquáticos respiram principalmente por
um sistema de brânquias, igualmente eficiente.
As traquéias formam um
sistema de tubos aéreos,
revestidos por quitina, que
conduzem o ar diretamente
aos tecidos do corpo. O fluxo
do ar é regulado pela
abertura e pelo fechamento
de poros especiais situados no
exoesqueleto. Existem em
insetos, aracnídeos,
quilópodes e diplópodes.
Reprodução
Nos artrópodes, todos apresentam reprodução sexuada.
- Os aracnídeos se reproduzem-se por fecundação interna, e
produzem ovos, de onde saem indivíduos imaturos, mas semelhantes
aos progenitores; ou seja, apresentam desenvolvimento direto.
- Os crustáceos têm fecundação interna com sexos separados,
Algumas espécies apresentam mesmo dimorfismo sexual, não só em
termos do tamanho, mas também de outras características: no
caranguejo do mangue Scylla serrata, uma espécie abundante da
região indo-pacífica, a fêmea é maior que o macho e têm o abdôme
mais largo, podendo assim incubar os ovos com maior segurança.
- Os Insetos têm sexos separados e a sua fecundação é interna. São
animais ovíparos, que podem apresentar três tipos de
desenvolvimento:
* Direto, sem metamorfose: Ex.: traça-dos-livros. Do ovo eclode um
jovem semelhante ao adulto.
* Indireto, com metamorfose incompleta: Exs.: gafanhoto, barata,
percevejo. Do ovo eclode uma forma chamada ninfa, que é semelhante
ao adulto, mas que não tem asas desenvolvidas.
• Indireto, com metamorfose completa: Exs: Borboletas, moscas e
pulgas. Do ovo eclode uma larva, também chamada lagarta, bastante
diferente do adulto.
•
FILO DOS MOLUSCOS
Os moluscos são animais de corpo mole que, em sua grande
maioria, apresentam uma concha de calcário de cores,
formatos e tamanhos variados. São animais capazes de se
adaptar tanto a ambientes aquáticos como terrestres.
Seu corpo é formado por três partes: cabeça, pé e massa
visceral (conjunto de órgãos).
O grupo dos moluscos se divide em três classes
classificadas como:
-GASTRÓPODES
-BIVALVES
-CEFALÓPODES
Gastrópodes
Este é o grupo mais diversificado dos moluscos, pois pode viver tanto
no mar, como em rios de água doce ou em ambiente terrestre e úmido.
Os gastrópodes aquáticos respiram por brânquias e os terrestres por
pulmões. A cabeça apresenta olhos e tentáculos sensoriais. Utilizam os
pés para rastejar sobre o solo e cavar, permitindo que se enterrem. As
conchas servem como abrigo e esconderijo em situações de perigo.
Alguns gastrópodes não possuem conchas (lesmas) e utilizam outros
mecanismos de defesa como eliminar substâncias desagradáveis para
afastar os inimigos.
São hermafroditas e a fecundação é interna. Dos ovos, que se
desenvolvem no solo, nascem pequenos indivíduos semelhantes aos
adultos, sem fase larval. Na boca, existe a rádula, um tipo de "língua
raspadora" que facilita a alimentação desses animais.
A cabeça da lesma, do caracol e do caramujo possui dois pares de
tentáculos, semelhantes na aparência a antenas. Os olhos ficam nas
extremidades do par de tentáculos mais longos.
Os gastrópodes são representados por caramujos, caracóis e lesmas.
Bivalves (ou pelecípodes)
Estes possuem o corpo formado por uma concha de duas partes
chamadas de valvas. Este grupo é formado unicamente de animais
aquáticos e vivem nos mares ou em água doce. Os bivalves são chamados
de animais filtradores, pois retiram da água as partículas de alimento e
o oxigênio que circula em suas brânquias.
Em geral, os sexos são separados, e a união dos gametas, ou seja, a
fecundação, é externa. Na água, a fêmea solta os óvulos, e o macho
solta os espermatozóides. As células se encontram, ocorre a
fecundação e se forma os ovos.
São representados por mexilhões e ostras.
CURIOSIDADE...
As pérolas são produzidas através de um processo natural de proteção
de quase todos os bivalves, ou seja, a forma de se proteger de corpos
estranhos que entrem nestes moluscos.
As ostras não são os únicos moluscos que produzem pérolas. No entanto,
apenas as ostras produzem pérolas com o brilho atrativo que faz delas
uma peça de joalharia, além de que a maioria das pérolas produzidas por
outros moluscos não têm a durabilidade das pérolas produzidas pelas
ostras.
O seu interior é revestido por uma substância chamada nácar, ou como
também é vulgarmente conhecido, madrepérola. Se uma substância
estranha entrar dentro da ostra irá criar uma irritação. Como forma de
proteção desta irritação, a ostra começa a cobrir este objeto estranho
com nácar. Com o passar do tempo, vão sendo depositadas camadas
sucessivas de nácar, o que acaba por ocasionar a formação de uma
pérola.
Cefalópodes
A característica principal desses animais é a de possuir os pés na
cabeça. Seus pés são modificados em tentáculos. A concha pode não
existir (como no polvo), ser interna e reduzida (como na lula) ou ser
externa (como no náutilus). Esses animais só se reproduzem uma vez na
vida e morrem logo após a reprodução.
São representados por lulas, polvos, nautilus.
A lula e o polvo
expelem uma
substância escura
na água. Isto
confunde os
predadores desses
moluscos,
permitindo a sua
fuga.
FILO DOS ANELÍDEOS
"Minhoca, minhoca,
me dá uma beijoca?
Não dou, não dou,
então eu vou roubar!
(Smaaack!)
Minhoco, minhoco,
você é muito louco,
beijou o lado errado
a boca é DO OUTRO LADO!"
Os anelídeos apresentam corpo formado por anéis (daí o nome),
mole, alongado e cilíndrico. Podemos dividir este filo em 3 classes:
-Oligoquetas: apresentam poucas cerdas (que funcionam como
pés), apresentam respiração cutânea, são hermafroditas, ou seja,
trocam gametas com outros indivíduos da mesma espécie, não se
reproduzindo sozinhas. Apresentam fecundação externa.
Alimentam-se de restos de animais e vegetais presentes no solo.
Como exemplo, temos a minhoca.
Obs.: o clitelo é uma região formada por alguns
anéis esbranquiçados e dilatados, cuja função é
produzir um casulo na época da reprodução.
-Aquetas: não apresentam
cerdas, que se alimenta de
sangue de outros animais
(hematófago). São animais
hermafroditas, possuem
ventosas para sua fixação.
São assim chamados por
produzirem uma substância
anticoagulante denominada
hirudina. Assim como as
minhocas, possuem clitelo e
sua fecundação é externa.
Podem ser encontradas em
todo o mundo, geralmente na
água doce.
-Poliquetas: apresentam muitas cerdas, não são hermafroditas,
ou seja, possuem sexos separados (machos e fêmeas). Sua
respiração é branquial pois são exclusivamente aquáticos. Como
exemplos temos o palolo e a minhoca-do-mar (nereida).
CURIOSIDADES...
→ As sanguessugas produzem uma substância chamada hirudina, que
impede a coagulação do sangue. Por isso mesmo foram muito utilizadas
no século XIX para provocar sangrias em pessoas com pressão alta.
Várias sanguessugas, que podem ingerir várias vezes o seu peso em
sangue, eram colocadas sobre o paciente.
→ As minhocas atuam como verdadeiros “arados naturais”, construindo
galerias subterrâneas, revolvendo o solo e, assim, aumentando sua
aeração e a drenagem de água.
→ Cresce em todo o mundo a minhocultura, ou criação de minhocas, com
a finalidade de produzir humos para a agricultura. O humos de
minhocas não tem cheiro forte e pode ser armazenado por vários meses
sem perda de qualidade. As minhocas são também utilizadas para a
fabricação de rações animais, pois são relativamente ricas em
proteínas.
→ Os anelídeos e um grupo de moluscos (os cefalópodos) representam
os únicos invertebrados de circulação fechada.
FILO DOS CNIDÁRIOS OU CELENTERADOS
Coral ou recife de corais são animais
cnidários e uma das maravilhas do
mundo submarino.
Os corais constituem colônias
coloridas e de formas espantosas
que crescem nos mares e podem
formar recifes de grandes
dimensões que albergam um
ecossistema com uma biodiversidade
e produtividade extraordinárias.
O maior recife de coral vivo
encontra-se na Grande Barreira de
Coral, na Austrália. Ele também é
considerado o maior indivíduo vivo
da Terra, e uma das 7 maravilhas
naturais do mundo. Porém, devido à
poluição e aquecimento marinho,
está morrendo.
Como representantes desse filo, podemos citar as anêmonas, os corais e
as águas-vivas (também conhecidas como medusas).
Existem medusas que podem medir de doze milímetros até dois metros
de diâmetro, como as do gênero Cyanea, que vivem no oceano Ártico e
possuem tentáculos de até trinta metros de comprimento.
No oceano Índico e Pacífico existem medusas chamadas vespas-do-mar
que são capazes de matar um ser humano, nas águas brasileiras as
medusas não são muito perigosas.
Os cnidários são os primeiros animais a apresentarem uma cavidade
digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando a
importância evolutiva dessa estrutura, que foi mantida nos demais
animais. A presença de uma cavidade digestiva permitiu aos animais
ingerirem porções maiores de alimento, pois nela o alimento pode ser
digerido e reduzido a pedaços menores, antes de ser absorvido pelas
células.
Box Jellyfish (Água-Viva Mortal)
Essa água-viva, com corpo meio quadrado, habita o Norte e Nordeste
da Austrália. A toxina presente nos tentáculos que chegam à muitos
metros de comprimento, é tão forte, que os poucos sobreviventes de
um encontro com uma Box Jellyfish, descrevem a dor mais como um
choque elétrico constante, do que uma queimadura. Após o contato, a
pessoa provavelmente sairá do mar gritando, e irá desmaiar na areia
com marcas no corpo, como se fossem chicotadas. Dependendo da
extensão da área afetada, uma parada Cárdio-Respiratória ocorre em
menos de 3 minutos, sendo necessário a aplicação de respiração boca a
boca e compressão torácica. A Box Jellyfish é responsável na
Austrália por mais mortes que Tubarões, Crocodilos e Cobras. Não
existem antídotos conhecidos.
Atuando sobre o sistema nervoso, pode provocar na vítima, no espaço
de minutos, uma transpiração abundante, cegueira, falta de ar e
morte. Alguns biólogos classificaram seu veneno como o mais potente
de todos. Nos últimos 25 anos, 60 pessoas morreram enquanto
tomavam banho nas praias de Queenslândia, na Austrália, por terem
tocado nestas medusas.
Box Jellyfish (Água-Viva Mortal)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 001678868.pdf (20)

Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Ciências biológicas trabalho de invertebrados ii
Ciências biológicas trabalho de invertebrados iiCiências biológicas trabalho de invertebrados ii
Ciências biológicas trabalho de invertebrados ii
 
7a série organismos invertebrados
7a série   organismos invertebrados7a série   organismos invertebrados
7a série organismos invertebrados
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Artropodes slide
Artropodes slideArtropodes slide
Artropodes slide
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
artropodes 2021(1).pptx
artropodes 2021(1).pptxartropodes 2021(1).pptx
artropodes 2021(1).pptx
 
Animais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebradosAnimais invertebrdos e vertebrados
Animais invertebrdos e vertebrados
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Diversidade animal ii
Diversidade animal iiDiversidade animal ii
Diversidade animal ii
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
 
Artópodes
ArtópodesArtópodes
Artópodes
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Moluscos Equinodermos Artropodes
Moluscos Equinodermos ArtropodesMoluscos Equinodermos Artropodes
Moluscos Equinodermos Artropodes
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
 
Invertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o bInvertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o b
 

Mais de rickriordan

separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.pptseparacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
rickriordan
 
otomo-110301222738-phpapp02.ppt
otomo-110301222738-phpapp02.pptotomo-110301222738-phpapp02.ppt
otomo-110301222738-phpapp02.ppt
rickriordan
 

Mais de rickriordan (20)

Atmosfera e água . Conceito e importânciapdf
Atmosfera e água . Conceito e importânciapdfAtmosfera e água . Conceito e importânciapdf
Atmosfera e água . Conceito e importânciapdf
 
introdução a química. História , conceitopptx
introdução a química. História , conceitopptxintrodução a química. História , conceitopptx
introdução a química. História , conceitopptx
 
Rochas e minerais. ( conceito, classificação)pptx
Rochas  e minerais. ( conceito, classificação)pptxRochas  e minerais. ( conceito, classificação)pptx
Rochas e minerais. ( conceito, classificação)pptx
 
3.Membrana e especializações.pdf
3.Membrana e especializações.pdf3.Membrana e especializações.pdf
3.Membrana e especializações.pdf
 
Biotecnologia .pptx
Biotecnologia .pptxBiotecnologia .pptx
Biotecnologia .pptx
 
frutas.pptx
frutas.pptxfrutas.pptx
frutas.pptx
 
005862911.pdf
005862911.pdf005862911.pdf
005862911.pdf
 
orgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdforgãos do sentido.pdf
orgãos do sentido.pdf
 
Energia.pptx
Energia.pptxEnergia.pptx
Energia.pptx
 
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.pptseparacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
separacaomisturas8serie-110330134008-phpapp01.ppt
 
otomo-110301222738-phpapp02.ppt
otomo-110301222738-phpapp02.pptotomo-110301222738-phpapp02.ppt
otomo-110301222738-phpapp02.ppt
 
000728502.pdf
000728502.pdf000728502.pdf
000728502.pdf
 
tabela periodica.pdf
tabela periodica.pdftabela periodica.pdf
tabela periodica.pdf
 
Unidades de medidas.pptx
Unidades  de medidas.pptxUnidades  de medidas.pptx
Unidades de medidas.pptx
 
orgãos dos sentidos do corpo humano.pdf
orgãos dos sentidos do corpo humano.pdforgãos dos sentidos do corpo humano.pdf
orgãos dos sentidos do corpo humano.pdf
 
PLANTAS AMAZONICAS.ppt
PLANTAS AMAZONICAS.pptPLANTAS AMAZONICAS.ppt
PLANTAS AMAZONICAS.ppt
 
Movimento.pptx
Movimento.pptxMovimento.pptx
Movimento.pptx
 
001706774.pdf
001706774.pdf001706774.pdf
001706774.pdf
 
Unidades de medidas.pdf
Unidades  de medidas.pdfUnidades  de medidas.pdf
Unidades de medidas.pdf
 
001209546.pdf
001209546.pdf001209546.pdf
001209546.pdf
 

001678868.pdf

  • 2. INVERTEBRADOS De acordo com a classificação biológica, o grupo dos invertebrados não existe, trata-se apenas de uma contraposição aos vertebrados, e sob esse nome estão reunidos muitos filos com características bem diferentes, sendo os mais conhecidos os: Platelmintos, Nematelmintos, Anelídeos, Moluscos, Equinodermos e Artrópodes. FILO EXEMPLOS Platelmintos Tênias e planárias Nematelmintos Lombrigas Anelídeos Minhocas, nereidas e sanguessugas Moluscos Caracóis, polvos, ostras e lesmas Equinodermos Estrelas-do-mar, ouriços-do-mar e bolachas-da-praia Artrópodes Aranhas, insetos, caranguejos e lagostas Poríferos Esponjas Celenterados Anêmonas, corais e águas-vivas
  • 3. TERMOS BIOLÓGICOS Simetria Radial – seu corpo pode ser dividido em várias partes iguais. Simetria Bilateral – seu corpo pode ser dividido em duas partes iguais. Dimorfismo sexual – denominação usada quando há diferenças marcantes entre macho e fêmea de uma espécie (exemplo: nos caranguejos, os machos apresentam uma das pinças muito maior do que a outra). Ecdise – mudas periódicas do exoesqueleto dos artrópodes (o exoesqueleto não acompanha o crescimento do corpo). Metamorfose – é a série de transformações que ocorrem no ciclo de vida de diversos animais. Podem ser completa (quando há muita diferença entre jovens e adultos) ou incompleta (quando não há muita diferença entre jovens e adultos).
  • 4. FILO DOS ARTRÓPODES O filo dos Artrópodes é um conjunto muito grande de animais, o maior grupo com espécies descritas. A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Compreende o grupo dos insetos, crustáceos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes. Apesar dos artrópodes competirem com o Homem por alimento e provocarem doenças, são essenciais para a polinização de muitas plantas e são também utilizados como alimento e para a produção de produtos como a seda, o mel e a cera.
  • 5. Características Gerais A principal característica que diferencia os astrópodes dos demais invertebrados são as patas articuladas. Foi essa característica que deu o nome ao grupo, pois a expressão patas articuladas vem do grego: artro, que significa "articulação", e podos, "patas". As patas articuladas permitem que o animal possa realizar vários movimentos diferentes, muitos deles bem definidos e elaborados. Além de uma locomoção muito eficiente, as patas articuladas apresentam outras vantagens para o animal, pois auxiliam na sua defesa e na captura de alimento. No dia-a-dia, é fácil observar nas formigas, por exemplo, a atividade que essas patas permitem.
  • 6. Além das patas articuladas, outra característica importante dos artrópodes é a presença de um reforço externo: o exoesqueleto. Ele é resistente, impermeável e é constituído de sais de quitina, que é um tipo de "açúcar". O exoesqueleto reveste e protege o corpo desses animais de muitos perigos externos e também evita que eles percam água. É uma importante adaptação ao ambiente terrestre.
  • 7. Embora ofereça proteção, o exoesqueleto limita o tamanho do animal, pois não acompanha o crescimento do corpo. Quando esse exoesqueleto fica pequeno, ocorre a muda, conhecida como ECDISE. Nesse fenômeno, o exoesqueleto antigo se desprende do corpo do animal e é trocado pelo novo, que já está se formando.
  • 12. A alimentação Os artrópodes dividem-se em: carnívoros, herbívoros e aqueles que comem matérias em decomposição.
  • 13. As aranhas possuem quelíceras, apêndices com os quais injetam veneno para paralisar suas presas. Os mosquitos possuem um aparelho para picar e chupar o sangue. As borboletas possuem um órgão que se enrola
  • 14. Respiração A respiração ocorre através da superfície do corpo, de brânquias, de traquéias ou de pulmões laminares. A maioria dos artrópodes terrestres tem um sistema de traquéias altamente eficiente, que entrega o oxigênio diretamente aos tecidos, permitindo uma elevada taxa metabólica. Este sistema limita igualmente o tamanho destes seres vivos. Os artrópodes aquáticos respiram principalmente por um sistema de brânquias, igualmente eficiente. As traquéias formam um sistema de tubos aéreos, revestidos por quitina, que conduzem o ar diretamente aos tecidos do corpo. O fluxo do ar é regulado pela abertura e pelo fechamento de poros especiais situados no exoesqueleto. Existem em insetos, aracnídeos, quilópodes e diplópodes.
  • 15. Reprodução Nos artrópodes, todos apresentam reprodução sexuada. - Os aracnídeos se reproduzem-se por fecundação interna, e produzem ovos, de onde saem indivíduos imaturos, mas semelhantes aos progenitores; ou seja, apresentam desenvolvimento direto. - Os crustáceos têm fecundação interna com sexos separados, Algumas espécies apresentam mesmo dimorfismo sexual, não só em termos do tamanho, mas também de outras características: no caranguejo do mangue Scylla serrata, uma espécie abundante da região indo-pacífica, a fêmea é maior que o macho e têm o abdôme mais largo, podendo assim incubar os ovos com maior segurança.
  • 16. - Os Insetos têm sexos separados e a sua fecundação é interna. São animais ovíparos, que podem apresentar três tipos de desenvolvimento: * Direto, sem metamorfose: Ex.: traça-dos-livros. Do ovo eclode um jovem semelhante ao adulto. * Indireto, com metamorfose incompleta: Exs.: gafanhoto, barata, percevejo. Do ovo eclode uma forma chamada ninfa, que é semelhante ao adulto, mas que não tem asas desenvolvidas. • Indireto, com metamorfose completa: Exs: Borboletas, moscas e pulgas. Do ovo eclode uma larva, também chamada lagarta, bastante diferente do adulto. •
  • 18. Os moluscos são animais de corpo mole que, em sua grande maioria, apresentam uma concha de calcário de cores, formatos e tamanhos variados. São animais capazes de se adaptar tanto a ambientes aquáticos como terrestres. Seu corpo é formado por três partes: cabeça, pé e massa visceral (conjunto de órgãos). O grupo dos moluscos se divide em três classes classificadas como: -GASTRÓPODES -BIVALVES -CEFALÓPODES
  • 19. Gastrópodes Este é o grupo mais diversificado dos moluscos, pois pode viver tanto no mar, como em rios de água doce ou em ambiente terrestre e úmido. Os gastrópodes aquáticos respiram por brânquias e os terrestres por pulmões. A cabeça apresenta olhos e tentáculos sensoriais. Utilizam os pés para rastejar sobre o solo e cavar, permitindo que se enterrem. As conchas servem como abrigo e esconderijo em situações de perigo. Alguns gastrópodes não possuem conchas (lesmas) e utilizam outros mecanismos de defesa como eliminar substâncias desagradáveis para afastar os inimigos. São hermafroditas e a fecundação é interna. Dos ovos, que se desenvolvem no solo, nascem pequenos indivíduos semelhantes aos adultos, sem fase larval. Na boca, existe a rádula, um tipo de "língua raspadora" que facilita a alimentação desses animais. A cabeça da lesma, do caracol e do caramujo possui dois pares de tentáculos, semelhantes na aparência a antenas. Os olhos ficam nas extremidades do par de tentáculos mais longos. Os gastrópodes são representados por caramujos, caracóis e lesmas.
  • 20.
  • 21.
  • 22. Bivalves (ou pelecípodes) Estes possuem o corpo formado por uma concha de duas partes chamadas de valvas. Este grupo é formado unicamente de animais aquáticos e vivem nos mares ou em água doce. Os bivalves são chamados de animais filtradores, pois retiram da água as partículas de alimento e o oxigênio que circula em suas brânquias. Em geral, os sexos são separados, e a união dos gametas, ou seja, a fecundação, é externa. Na água, a fêmea solta os óvulos, e o macho solta os espermatozóides. As células se encontram, ocorre a fecundação e se forma os ovos. São representados por mexilhões e ostras.
  • 23. CURIOSIDADE... As pérolas são produzidas através de um processo natural de proteção de quase todos os bivalves, ou seja, a forma de se proteger de corpos estranhos que entrem nestes moluscos. As ostras não são os únicos moluscos que produzem pérolas. No entanto, apenas as ostras produzem pérolas com o brilho atrativo que faz delas uma peça de joalharia, além de que a maioria das pérolas produzidas por outros moluscos não têm a durabilidade das pérolas produzidas pelas ostras. O seu interior é revestido por uma substância chamada nácar, ou como também é vulgarmente conhecido, madrepérola. Se uma substância estranha entrar dentro da ostra irá criar uma irritação. Como forma de proteção desta irritação, a ostra começa a cobrir este objeto estranho com nácar. Com o passar do tempo, vão sendo depositadas camadas sucessivas de nácar, o que acaba por ocasionar a formação de uma pérola.
  • 24. Cefalópodes A característica principal desses animais é a de possuir os pés na cabeça. Seus pés são modificados em tentáculos. A concha pode não existir (como no polvo), ser interna e reduzida (como na lula) ou ser externa (como no náutilus). Esses animais só se reproduzem uma vez na vida e morrem logo após a reprodução. São representados por lulas, polvos, nautilus.
  • 25.
  • 26. A lula e o polvo expelem uma substância escura na água. Isto confunde os predadores desses moluscos, permitindo a sua fuga.
  • 27. FILO DOS ANELÍDEOS "Minhoca, minhoca, me dá uma beijoca? Não dou, não dou, então eu vou roubar! (Smaaack!) Minhoco, minhoco, você é muito louco, beijou o lado errado a boca é DO OUTRO LADO!"
  • 28. Os anelídeos apresentam corpo formado por anéis (daí o nome), mole, alongado e cilíndrico. Podemos dividir este filo em 3 classes: -Oligoquetas: apresentam poucas cerdas (que funcionam como pés), apresentam respiração cutânea, são hermafroditas, ou seja, trocam gametas com outros indivíduos da mesma espécie, não se reproduzindo sozinhas. Apresentam fecundação externa. Alimentam-se de restos de animais e vegetais presentes no solo. Como exemplo, temos a minhoca. Obs.: o clitelo é uma região formada por alguns anéis esbranquiçados e dilatados, cuja função é produzir um casulo na época da reprodução.
  • 29. -Aquetas: não apresentam cerdas, que se alimenta de sangue de outros animais (hematófago). São animais hermafroditas, possuem ventosas para sua fixação. São assim chamados por produzirem uma substância anticoagulante denominada hirudina. Assim como as minhocas, possuem clitelo e sua fecundação é externa. Podem ser encontradas em todo o mundo, geralmente na água doce.
  • 30. -Poliquetas: apresentam muitas cerdas, não são hermafroditas, ou seja, possuem sexos separados (machos e fêmeas). Sua respiração é branquial pois são exclusivamente aquáticos. Como exemplos temos o palolo e a minhoca-do-mar (nereida).
  • 31. CURIOSIDADES... → As sanguessugas produzem uma substância chamada hirudina, que impede a coagulação do sangue. Por isso mesmo foram muito utilizadas no século XIX para provocar sangrias em pessoas com pressão alta. Várias sanguessugas, que podem ingerir várias vezes o seu peso em sangue, eram colocadas sobre o paciente. → As minhocas atuam como verdadeiros “arados naturais”, construindo galerias subterrâneas, revolvendo o solo e, assim, aumentando sua aeração e a drenagem de água. → Cresce em todo o mundo a minhocultura, ou criação de minhocas, com a finalidade de produzir humos para a agricultura. O humos de minhocas não tem cheiro forte e pode ser armazenado por vários meses sem perda de qualidade. As minhocas são também utilizadas para a fabricação de rações animais, pois são relativamente ricas em proteínas. → Os anelídeos e um grupo de moluscos (os cefalópodos) representam os únicos invertebrados de circulação fechada.
  • 32. FILO DOS CNIDÁRIOS OU CELENTERADOS Coral ou recife de corais são animais cnidários e uma das maravilhas do mundo submarino. Os corais constituem colônias coloridas e de formas espantosas que crescem nos mares e podem formar recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade extraordinárias. O maior recife de coral vivo encontra-se na Grande Barreira de Coral, na Austrália. Ele também é considerado o maior indivíduo vivo da Terra, e uma das 7 maravilhas naturais do mundo. Porém, devido à poluição e aquecimento marinho, está morrendo.
  • 33. Como representantes desse filo, podemos citar as anêmonas, os corais e as águas-vivas (também conhecidas como medusas). Existem medusas que podem medir de doze milímetros até dois metros de diâmetro, como as do gênero Cyanea, que vivem no oceano Ártico e possuem tentáculos de até trinta metros de comprimento. No oceano Índico e Pacífico existem medusas chamadas vespas-do-mar que são capazes de matar um ser humano, nas águas brasileiras as medusas não são muito perigosas.
  • 34.
  • 35. Os cnidários são os primeiros animais a apresentarem uma cavidade digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando a importância evolutiva dessa estrutura, que foi mantida nos demais animais. A presença de uma cavidade digestiva permitiu aos animais ingerirem porções maiores de alimento, pois nela o alimento pode ser digerido e reduzido a pedaços menores, antes de ser absorvido pelas células.
  • 36. Box Jellyfish (Água-Viva Mortal) Essa água-viva, com corpo meio quadrado, habita o Norte e Nordeste da Austrália. A toxina presente nos tentáculos que chegam à muitos metros de comprimento, é tão forte, que os poucos sobreviventes de um encontro com uma Box Jellyfish, descrevem a dor mais como um choque elétrico constante, do que uma queimadura. Após o contato, a pessoa provavelmente sairá do mar gritando, e irá desmaiar na areia com marcas no corpo, como se fossem chicotadas. Dependendo da extensão da área afetada, uma parada Cárdio-Respiratória ocorre em menos de 3 minutos, sendo necessário a aplicação de respiração boca a boca e compressão torácica. A Box Jellyfish é responsável na Austrália por mais mortes que Tubarões, Crocodilos e Cobras. Não existem antídotos conhecidos. Atuando sobre o sistema nervoso, pode provocar na vítima, no espaço de minutos, uma transpiração abundante, cegueira, falta de ar e morte. Alguns biólogos classificaram seu veneno como o mais potente de todos. Nos últimos 25 anos, 60 pessoas morreram enquanto tomavam banho nas praias de Queenslândia, na Austrália, por terem tocado nestas medusas.