SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Desmistificandoa Inclusão
Desmistificando a Inclusão A inclusão tem sido um tema exaustivamente discutido e debatido. Atualmente, na área Educacional, muito se tem falado sobre esse "novo paradigma". Porém a compreensão que se tem do tema é nebulosa e se encontra envolvida por diferentes caminhos de interpretação.
Assumindo o significado desejado por quem o utiliza temos os que se assustam com mudanças e procuram manter a situação existente. E para os que buscam uma reorganização do ainda "Sistema Educacional" pode significar uma nova possibilidade. Desmistificando a Inclusão
Por esta razão, "desmistificar a inclusão" é um tema que reproduz a necessidade de maior clareza dos sentidos que esse conceito expressa. É necessário um melhor entendimento da proposta, ultrapassando os limites Educacionais. Então o que fazer para que a Inclusão se torne um fato em nossas comunidades? Desmistificando a Inclusão
[object Object],Respostas a uma necessidade política? Respostas a necessidades pessoais inconscientes? Resposta verdadeira a uma crença pessoal de que todas as pessoas têm o direito a ser aquilo que nasceram para ser... A vida vale a pena de ser vivida. É nossa responsabilidade ajudar a "todos", compreenderem este sentimento. Desmistificando a Inclusão
Desmistificando a Inclusão A inclusão é um processo que não se refere apenas às pessoas com deficiência. A inclusão não é um processo que se refere só à Escola. A questão da terminologia - Inclusão / Integração
Desmistificando a Inclusão A inclusão no Processo Educacional deve ser entendida como uma situação onde a compreensão do aluno seja integrada, que ele realmente faça parte integrante dela.
A Escola como Instituição "Integrada / Inclusiva" Através do processo histórico fica evidente as mudanças nas atividades e concepções sobre as pessoas com dificuldades, fato que nos ajuda a compreender o momento atual e projetarmos o que verdadeiramente desejamos para o futuro Cultura da vergonha (esconder) Cultura da culpa (cuidar) Desmistificando a Inclusão
Desmistificando a Inclusão Tornar o ser humano com deficiência parecido com aquele que não é não significa não aceitá-lo como ele é? Treiná-lo não significa que não acredito em sua capacidade de construir conhecimento? Modificá-lo não significa que o consideramos inferior e incapaz?
Desmistificando a Inclusão Como, então organizar este Processo? O desejo de que se desenvolvam de acordo com suas peculiaridades, em um bom e estimulador ambiente, capaz de lhes proporcionar condições para se desenvolverem espontaneamente dando significado as suas habilidades
Desmistificando a Inclusão Compreensão do ser humano com deficiência e conhecer as deficiências, suas limitações e possibilidades. Mudança do foco do Processo Educacional, de o que se Ensina para Como Ensina e Quanto se Aprende. Apoio constante a Comunidade Escolar em todos os seus segmentos. Formação continuada e contato com os Recursos e Técnicas que possam contribuir para o sucesso do Processo Educacional.
Desmistificando a Inclusão Compreender e dar oportunidade aos "Educandos" que necessitam ser Inclusos e Integrados não é um Processo Simples. Mas o Educador adiante de seu tempo pode mudar esta realidade ainda presente em nossas Instituições, tornando-as mais acolhedoras e efetivas nesta nova possibilidade do Processo Educacional. Pois mais que Educar, Aprendemos!!!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Desmistificando a inclusão

Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
Jorge Medrado
 
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃOA MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
Aparecida Barbosa
 
Resumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integralResumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integral
escolabeatriz
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
rodrigodelapaes
 
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdfEducao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Nadsongeohistory1
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Geija Fortunato
 
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de EducadoresCiclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Simone Marta
 
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
Carol Pires
 
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
Valentina Silva
 

Semelhante a Desmistificando a inclusão (20)

Texto reinventando a escola
Texto reinventando a escolaTexto reinventando a escola
Texto reinventando a escola
 
CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológico...
CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológico...CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológico...
CORTELLA, Mario Sergio. A escola e o conhecimento: fundamentos epistemológico...
 
Inclusão nas escolas
Inclusão nas escolasInclusão nas escolas
Inclusão nas escolas
 
Educação inclusiva
Educação inclusivaEducação inclusiva
Educação inclusiva
 
Projetocenet
ProjetocenetProjetocenet
Projetocenet
 
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃOA MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
A MÚSICA COMO INSTRUMENTO LÚDICO DE TRANSFORMAÇÃO
 
Os conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da EducaçãoOs conceitos e os caminhos da Educação
Os conceitos e os caminhos da Educação
 
Resumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integralResumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integral
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
 
Apresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundoApresentação janice raimundo
Apresentação janice raimundo
 
01.-Super-Apostila-1-Conhecimentos-Pedagógicos.pdf
01.-Super-Apostila-1-Conhecimentos-Pedagógicos.pdf01.-Super-Apostila-1-Conhecimentos-Pedagógicos.pdf
01.-Super-Apostila-1-Conhecimentos-Pedagógicos.pdf
 
PPP - E.E.B. Alexandre Ternes Filho
PPP - E.E.B. Alexandre Ternes FilhoPPP - E.E.B. Alexandre Ternes Filho
PPP - E.E.B. Alexandre Ternes Filho
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
 
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdfEducao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
Educao_Empreendedora_e_seu_potencial_para_transformar_a_educao.pdf
 
2. escola e conhecimento
2. escola e conhecimento2. escola e conhecimento
2. escola e conhecimento
 
As crianças de seis anos e as áreas do conhecimento EEPP IV
As crianças de seis anos e as áreas do conhecimento   EEPP IVAs crianças de seis anos e as áreas do conhecimento   EEPP IV
As crianças de seis anos e as áreas do conhecimento EEPP IV
 
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
Apresentaogeralplanejarleiva 110224062602-phpapp01
 
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de EducadoresCiclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
Ciclos de Desenvolvimento Humano e Formação de Educadores
 
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
Ascrianasdeseisanoseasreasdoconhecimento eeppiv-141009201141-conversion-gate01
 
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes05p   9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
05p 9-motivação-em-busca-do-conhecimento-geenes
 

Mais de Silvia Maltempi (10)

Namoro consequências
Namoro   consequênciasNamoro   consequências
Namoro consequências
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Amizade na adolescência
Amizade na adolescênciaAmizade na adolescência
Amizade na adolescência
 
Silvia maltempi ficar ou namorar
Silvia maltempi   ficar ou namorarSilvia maltempi   ficar ou namorar
Silvia maltempi ficar ou namorar
 
Dislexia 2
Dislexia 2Dislexia 2
Dislexia 2
 
Dislexia
DislexiaDislexia
Dislexia
 
Dificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagemDificuldades de aprendizagem
Dificuldades de aprendizagem
 
O acesso de alunos com deficiencia
O acesso de alunos com deficienciaO acesso de alunos com deficiencia
O acesso de alunos com deficiencia
 
Stress infantil
Stress infantilStress infantil
Stress infantil
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Desmistificando a inclusão

  • 2. Desmistificando a Inclusão A inclusão tem sido um tema exaustivamente discutido e debatido. Atualmente, na área Educacional, muito se tem falado sobre esse "novo paradigma". Porém a compreensão que se tem do tema é nebulosa e se encontra envolvida por diferentes caminhos de interpretação.
  • 3. Assumindo o significado desejado por quem o utiliza temos os que se assustam com mudanças e procuram manter a situação existente. E para os que buscam uma reorganização do ainda "Sistema Educacional" pode significar uma nova possibilidade. Desmistificando a Inclusão
  • 4. Por esta razão, "desmistificar a inclusão" é um tema que reproduz a necessidade de maior clareza dos sentidos que esse conceito expressa. É necessário um melhor entendimento da proposta, ultrapassando os limites Educacionais. Então o que fazer para que a Inclusão se torne um fato em nossas comunidades? Desmistificando a Inclusão
  • 5.
  • 6. Desmistificando a Inclusão A inclusão é um processo que não se refere apenas às pessoas com deficiência. A inclusão não é um processo que se refere só à Escola. A questão da terminologia - Inclusão / Integração
  • 7. Desmistificando a Inclusão A inclusão no Processo Educacional deve ser entendida como uma situação onde a compreensão do aluno seja integrada, que ele realmente faça parte integrante dela.
  • 8. A Escola como Instituição "Integrada / Inclusiva" Através do processo histórico fica evidente as mudanças nas atividades e concepções sobre as pessoas com dificuldades, fato que nos ajuda a compreender o momento atual e projetarmos o que verdadeiramente desejamos para o futuro Cultura da vergonha (esconder) Cultura da culpa (cuidar) Desmistificando a Inclusão
  • 9. Desmistificando a Inclusão Tornar o ser humano com deficiência parecido com aquele que não é não significa não aceitá-lo como ele é? Treiná-lo não significa que não acredito em sua capacidade de construir conhecimento? Modificá-lo não significa que o consideramos inferior e incapaz?
  • 10. Desmistificando a Inclusão Como, então organizar este Processo? O desejo de que se desenvolvam de acordo com suas peculiaridades, em um bom e estimulador ambiente, capaz de lhes proporcionar condições para se desenvolverem espontaneamente dando significado as suas habilidades
  • 11. Desmistificando a Inclusão Compreensão do ser humano com deficiência e conhecer as deficiências, suas limitações e possibilidades. Mudança do foco do Processo Educacional, de o que se Ensina para Como Ensina e Quanto se Aprende. Apoio constante a Comunidade Escolar em todos os seus segmentos. Formação continuada e contato com os Recursos e Técnicas que possam contribuir para o sucesso do Processo Educacional.
  • 12. Desmistificando a Inclusão Compreender e dar oportunidade aos "Educandos" que necessitam ser Inclusos e Integrados não é um Processo Simples. Mas o Educador adiante de seu tempo pode mudar esta realidade ainda presente em nossas Instituições, tornando-as mais acolhedoras e efetivas nesta nova possibilidade do Processo Educacional. Pois mais que Educar, Aprendemos!!!