SlideShare uma empresa Scribd logo
Cultura Japonesa
IFPB-Campina Grande
Sempre que falamos em Japão, logo nos
vem a cabeça: ninjas, samurais, gueixas e
aqueles caracteres que sempre marcaram
a cultura do país. Mas a realidade atual é
totalmente diferente. Pessoas vestidas com
quimono, são cada vez mais raras. Então
fica a pergunta : Como é atualmente a
cultura do Japão?
O Japão possui cerca de dois mil anos de
historias e tradições, gerando um
complexo único de artes, técnicas
artesanais, espetáculo, musica com
instrumentos tradicionais como o
shamisen, sacuhachi (flauta de bambu),
literatura e tradições, além de uma
culinária única.
Língua Japonesa
O japonês é o único idioma oficial do Japão. Apesar disso,
não é a única língua falada em território japonês: além
dele, falam-se também as línguas ryukyuenses, nas Ilhas
Ryukyu ao sul do país, das quais a que tem maior número
de falantes é a língua oquinauana; a língua ainu, falada
em Hokkaido; e as línguas dos imigrantes, como o
coreano, o chinês e o português.
A língua japonesa faz parte da família das línguas altaicas.
Ela tem fortes influências do chinês, sua gramática tem
semelhanças com o coreano, e a pronúncia é parecida
com ambas (chinês e coreano).
Alfabetos e sinais
Arquitetura Japonesa
A arquitetura japonesa tem uma história tão longa quanto
qualquer outro aspecto da cultura japonesa. Originalmente
muito influenciada pela arquitetura chinesa, ela
desenvolveu muitos aspectos e diferenças que só podem
ser vistos no Japão. Exemplos de arquitetura tradicional
podem ser vistos em templos, santuários xintoístas e
castelos japoneses em kyoto e Nara.
Arquitetura Japonesa
Vestuário
• O vestuário japonês distingue o Japão de todos os
outros países do mundo.
• Originalmente, a palavra kimono era usada para
todos os tipos de roupa, mas com o passar do
tempo, ela passou referir-se especificamente ao
vestido longo, que é ainda hoje usado em algumas
ocasiões especiais por mulheres, homens e
crianças.
• Existe uma grande variedade de cores, estilos e
tamanhos.
Vestuário
• Os homens geralmente usam cores mais escuras,
enquanto mulheres tendem a usar cores mais
brilhantes e frequentemente com desenhos florais ou
abstratos.
• O estilo de kimono também muda com o passar das
estações.
•

Na primavera, os kimonos possuem cores
vibrantes com flores bordadas neles. No
outono, as cores já não são tão brilhantes,
com desenhos da estação. Kimonos de
flanela são ideias para o inverno, pois são
feitos de um material mais pesado que ajuda
a reter o calor.
Gastronomia
• Devido à sua longa história culinária, os japoneses
desenvolveram uma culinária fina e sofisticada.
• Nos últimos anos, a comida japonesa tornou-se muito
popular no mundo ocidental. Pratos
como sushi, tempura e takoyaki são algumas comidas
que são conhecidas.
• De acordo com o Instituto de Pesquisa Cetácea do

Japão, "a pesca baleeira e os pratos com carne de
baleia são uma parte da culinária japonesa", sendo que
Gastronomia
Religião
• A religião no Japão é influenciada pelo Xintoísmo,
o Budismo, e outras.
• Muitos japoneses consideram-se tanto xintoístas quanto
budistas. Nos sentimentos religiosos da maioria dos
japoneses, o Xintoísmo e o Budismo coexistem
pacificamente. Para a maioria da população, filiação
religiosa não significa frequência e adoração regulares.
• Entre os eventos anuais incluem-se os festivais dos
Religião
• Entre os eventos anuais incluem-se os festivais dos santuários
xintoístas e dos templos budistas, a primeira visita anual
ao santuário ou templo e a visita ao túmulo da família durante
o Festival dos Mortos.
Casamento no Japão
• O casamento no Japão é singular e glamuroso.
Metade dos casamentos ainda são arranjados, ou
seja, realizado entre acordos de família, e não
exatamente pela vontade dos noivos. No Japão, o
miyai (casamento arranjado) é algo comum, e há
empresas especializadas nesse ramo.
• O casamento japonês
tradicional é uma festa
extremamente cara, onde os
custos básicos da classe
média variam entre 2 milhões
de ienes (20 mil dólares).
Começa com a preparação
dos noivos, que usam
Casamento no Japão
Ao invés de presentes, o costume é dar dinheiro
num envelope especial para casamento. De forma
geral, os amigos devem dar 30 mil ienes; parentes,
50 mil ienes e padrinhos pelo menos 100 mil ienes.
Os convidados têm de confirmar antecipadamente a
sua presença, e no salão cada um tem seu lugar
predeterminado para sentar, escolhido pelos noivos.
O interessante é a grande importância que os
japoneses dão ao horário. Eles chegam
pontualmente no evento e também se retiram
geralmente após quatro horas de cerimônia.
Casamento no Japão
No horário combinado, normalmente depois de quatro
horas, as pessoas se retiram. Afinal, as festas no
Japão têm hora marcada para começar e terminar.
Podemos dizer que o casamento japonês retrata parte
da cultura de seu povo, que é reservado, formal e cheio
de tradicionalismos.
Mangá e Animê
Sua origem está no Oricom Shohatsu (Teatro
das Sombras), que na época feudal percorria
diversos vilarejos contando lendas por meio

de fantoches. Essas lendas acabaram sendo
escritas em rolos de papel e ilustradas, dando
origem às histórias em sequência, e

consequentemente originando o manga.
Vários mangas dão origem a animes para
Manga e Anime
A palavra anime tem significados
diferentes para os japoneses e para

os ocidentais. Para os japoneses,
anime é tudo o que seja animação,
seja ele estrangeiro ou nacional. Para
os ocidentais, anime é toda a
Docente: Geane Vidal
Discentes: Ana Paula
Medeiros
Jhean Victor
João Victor
Mateus Bernardo
Polyana Pereira
Victor Canônico

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cultura Portuguesa
Cultura PortuguesaCultura Portuguesa
Cultura Portuguesa
CristhianeGuimaraes
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Nancihorta
 
Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
Paula Naranjo
 
Espanha
EspanhaEspanha
Espanha
mamute7
 
Portugal
PortugalPortugal
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
Julio_Cezar10
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
Fernanda Cardoso
 
Guerra civil espanhola
Guerra civil espanholaGuerra civil espanhola
Guerra civil espanhola
cattonia
 
Cultura brasileira
Cultura brasileiraCultura brasileira
Cultura brasileira
Cris Chaves
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
Jocilaine Moreira
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gênero
Wednei Gama
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Luciano Pessanha
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Graça Moutinho
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migrações
Diogo Mateus
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
fromgaliza
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
Ócio do Ofício
 
cultura e religião do norte
cultura e religião do nortecultura e religião do norte
cultura e religião do norte
MAIANASC
 
Onu
OnuOnu
José saramago
José saramagoJosé saramago
José saramago
Endl Félix Muriel
 

Mais procurados (20)

Cultura Portuguesa
Cultura PortuguesaCultura Portuguesa
Cultura Portuguesa
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
 
Cultura indígena
Cultura indígenaCultura indígena
Cultura indígena
 
Espanha
EspanhaEspanha
Espanha
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
História da festa junina e tradições
História da festa junina e tradiçõesHistória da festa junina e tradições
História da festa junina e tradições
 
Guerra civil espanhola
Guerra civil espanholaGuerra civil espanhola
Guerra civil espanhola
 
Cultura brasileira
Cultura brasileiraCultura brasileira
Cultura brasileira
 
Diversidade Cultural
Diversidade CulturalDiversidade Cultural
Diversidade Cultural
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gênero
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
 
Migrações
MigraçõesMigrações
Migrações
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Era meiji
Era meijiEra meiji
Era meiji
 
cultura e religião do norte
cultura e religião do nortecultura e religião do norte
cultura e religião do norte
 
Onu
OnuOnu
Onu
 
José saramago
José saramagoJosé saramago
José saramago
 

Destaque

1 As Diferentes Culturas
1  As Diferentes Culturas1  As Diferentes Culturas
1 As Diferentes Culturas
Mayjö .
 
Cultura Asiatica
Cultura AsiaticaCultura Asiatica
Cultura Asiatica
almadelia19
 
Cultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoalCultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoal
Luis De Sousa Rodrigues
 
Diferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundoDiferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundo
anocas_rita
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Jhonatan Max
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
Jonathas Morato da Costa
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
Paula Tomaz
 

Destaque (7)

1 As Diferentes Culturas
1  As Diferentes Culturas1  As Diferentes Culturas
1 As Diferentes Culturas
 
Cultura Asiatica
Cultura AsiaticaCultura Asiatica
Cultura Asiatica
 
Cultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoalCultura e identidade pessoal
Cultura e identidade pessoal
 
Diferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundoDiferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundo
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Cultura - Sociologia
Cultura - SociologiaCultura - Sociologia
Cultura - Sociologia
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 

Semelhante a Cultura japonesa

O Japão
O JapãoO Japão
O Japão
HistoriaCoja
 
Powerpoint japão
Powerpoint japãoPowerpoint japão
Powerpoint japão
claudiog
 
Cultura Japonesa
Cultura JaponesaCultura Japonesa
Cultura Japonesa
EMEFEzequiel
 
Japão
JapãoJapão
Japão
jurastelli
 
Japão - Turma 904
Japão - Turma 904Japão - Turma 904
Japão - Turma 904
Manuel de Abreu
 
Japão - Turma 904
Japão - Turma 904Japão - Turma 904
Japão - Turma 904
Manuel de Abreu
 
Japão: A Terra do Sol Nascente
Japão: A Terra do Sol NascenteJapão: A Terra do Sol Nascente
Japão: A Terra do Sol Nascente
Felipe Azevedo
 
A Cultura, Modos De Vida, Costumes
A Cultura, Modos De Vida, CostumesA Cultura, Modos De Vida, Costumes
A Cultura, Modos De Vida, Costumes
Sousa1973
 
Resumo japão 1ºano hist
Resumo japão 1ºano histResumo japão 1ºano hist
Resumo japão 1ºano hist
Péricles Penuel
 
Arte japonesa mini-apostila71 72
Arte japonesa mini-apostila71 72Arte japonesa mini-apostila71 72
Arte japonesa mini-apostila71 72
Dayvison Leandro
 
Cozinha regional japonesa shizuko yasumoto
Cozinha regional japonesa   shizuko yasumotoCozinha regional japonesa   shizuko yasumoto
Cozinha regional japonesa shizuko yasumoto
PaulaRabelo3
 
Cozinha japonesa
Cozinha japonesaCozinha japonesa
Cozinha japonesa
Leda Henrique
 
Leste asiático
Leste asiáticoLeste asiático
Leste asiático
Valaine Meira
 
Japão - Tomás
Japão - TomásJapão - Tomás
Japão - Tomás
ebgandra
 
CULTURA DE MS
CULTURA DE MSCULTURA DE MS
Japão
JapãoJapão
120957662-culinaria-japonesa.pdf
120957662-culinaria-japonesa.pdf120957662-culinaria-japonesa.pdf
120957662-culinaria-japonesa.pdf
Autonoma
 
Trab de artes
Trab de artesTrab de artes
Trab de artes
João Victor Pereira
 
Positivo - Festa Junina
Positivo - Festa JuninaPositivo - Festa Junina
Positivo - Festa Junina
scalialeticia
 
Regiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudesteRegiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudeste
ThaynaStrey
 

Semelhante a Cultura japonesa (20)

O Japão
O JapãoO Japão
O Japão
 
Powerpoint japão
Powerpoint japãoPowerpoint japão
Powerpoint japão
 
Cultura Japonesa
Cultura JaponesaCultura Japonesa
Cultura Japonesa
 
Japão
JapãoJapão
Japão
 
Japão - Turma 904
Japão - Turma 904Japão - Turma 904
Japão - Turma 904
 
Japão - Turma 904
Japão - Turma 904Japão - Turma 904
Japão - Turma 904
 
Japão: A Terra do Sol Nascente
Japão: A Terra do Sol NascenteJapão: A Terra do Sol Nascente
Japão: A Terra do Sol Nascente
 
A Cultura, Modos De Vida, Costumes
A Cultura, Modos De Vida, CostumesA Cultura, Modos De Vida, Costumes
A Cultura, Modos De Vida, Costumes
 
Resumo japão 1ºano hist
Resumo japão 1ºano histResumo japão 1ºano hist
Resumo japão 1ºano hist
 
Arte japonesa mini-apostila71 72
Arte japonesa mini-apostila71 72Arte japonesa mini-apostila71 72
Arte japonesa mini-apostila71 72
 
Cozinha regional japonesa shizuko yasumoto
Cozinha regional japonesa   shizuko yasumotoCozinha regional japonesa   shizuko yasumoto
Cozinha regional japonesa shizuko yasumoto
 
Cozinha japonesa
Cozinha japonesaCozinha japonesa
Cozinha japonesa
 
Leste asiático
Leste asiáticoLeste asiático
Leste asiático
 
Japão - Tomás
Japão - TomásJapão - Tomás
Japão - Tomás
 
CULTURA DE MS
CULTURA DE MSCULTURA DE MS
CULTURA DE MS
 
Japão
JapãoJapão
Japão
 
120957662-culinaria-japonesa.pdf
120957662-culinaria-japonesa.pdf120957662-culinaria-japonesa.pdf
120957662-culinaria-japonesa.pdf
 
Trab de artes
Trab de artesTrab de artes
Trab de artes
 
Positivo - Festa Junina
Positivo - Festa JuninaPositivo - Festa Junina
Positivo - Festa Junina
 
Regiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudesteRegiões Nordeste & sudeste
Regiões Nordeste & sudeste
 

Último

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 

Cultura japonesa

  • 2. Sempre que falamos em Japão, logo nos vem a cabeça: ninjas, samurais, gueixas e aqueles caracteres que sempre marcaram a cultura do país. Mas a realidade atual é totalmente diferente. Pessoas vestidas com quimono, são cada vez mais raras. Então fica a pergunta : Como é atualmente a cultura do Japão?
  • 3. O Japão possui cerca de dois mil anos de historias e tradições, gerando um complexo único de artes, técnicas artesanais, espetáculo, musica com instrumentos tradicionais como o shamisen, sacuhachi (flauta de bambu), literatura e tradições, além de uma culinária única.
  • 4. Língua Japonesa O japonês é o único idioma oficial do Japão. Apesar disso, não é a única língua falada em território japonês: além dele, falam-se também as línguas ryukyuenses, nas Ilhas Ryukyu ao sul do país, das quais a que tem maior número de falantes é a língua oquinauana; a língua ainu, falada em Hokkaido; e as línguas dos imigrantes, como o coreano, o chinês e o português. A língua japonesa faz parte da família das línguas altaicas. Ela tem fortes influências do chinês, sua gramática tem semelhanças com o coreano, e a pronúncia é parecida com ambas (chinês e coreano).
  • 6. Arquitetura Japonesa A arquitetura japonesa tem uma história tão longa quanto qualquer outro aspecto da cultura japonesa. Originalmente muito influenciada pela arquitetura chinesa, ela desenvolveu muitos aspectos e diferenças que só podem ser vistos no Japão. Exemplos de arquitetura tradicional podem ser vistos em templos, santuários xintoístas e castelos japoneses em kyoto e Nara.
  • 8. Vestuário • O vestuário japonês distingue o Japão de todos os outros países do mundo. • Originalmente, a palavra kimono era usada para todos os tipos de roupa, mas com o passar do tempo, ela passou referir-se especificamente ao vestido longo, que é ainda hoje usado em algumas ocasiões especiais por mulheres, homens e crianças. • Existe uma grande variedade de cores, estilos e tamanhos.
  • 9. Vestuário • Os homens geralmente usam cores mais escuras, enquanto mulheres tendem a usar cores mais brilhantes e frequentemente com desenhos florais ou abstratos. • O estilo de kimono também muda com o passar das estações. • Na primavera, os kimonos possuem cores vibrantes com flores bordadas neles. No outono, as cores já não são tão brilhantes, com desenhos da estação. Kimonos de flanela são ideias para o inverno, pois são feitos de um material mais pesado que ajuda a reter o calor.
  • 10. Gastronomia • Devido à sua longa história culinária, os japoneses desenvolveram uma culinária fina e sofisticada. • Nos últimos anos, a comida japonesa tornou-se muito popular no mundo ocidental. Pratos como sushi, tempura e takoyaki são algumas comidas que são conhecidas. • De acordo com o Instituto de Pesquisa Cetácea do Japão, "a pesca baleeira e os pratos com carne de baleia são uma parte da culinária japonesa", sendo que
  • 12. Religião • A religião no Japão é influenciada pelo Xintoísmo, o Budismo, e outras. • Muitos japoneses consideram-se tanto xintoístas quanto budistas. Nos sentimentos religiosos da maioria dos japoneses, o Xintoísmo e o Budismo coexistem pacificamente. Para a maioria da população, filiação religiosa não significa frequência e adoração regulares. • Entre os eventos anuais incluem-se os festivais dos
  • 13. Religião • Entre os eventos anuais incluem-se os festivais dos santuários xintoístas e dos templos budistas, a primeira visita anual ao santuário ou templo e a visita ao túmulo da família durante o Festival dos Mortos.
  • 14. Casamento no Japão • O casamento no Japão é singular e glamuroso. Metade dos casamentos ainda são arranjados, ou seja, realizado entre acordos de família, e não exatamente pela vontade dos noivos. No Japão, o miyai (casamento arranjado) é algo comum, e há empresas especializadas nesse ramo. • O casamento japonês tradicional é uma festa extremamente cara, onde os custos básicos da classe média variam entre 2 milhões de ienes (20 mil dólares). Começa com a preparação dos noivos, que usam
  • 15. Casamento no Japão Ao invés de presentes, o costume é dar dinheiro num envelope especial para casamento. De forma geral, os amigos devem dar 30 mil ienes; parentes, 50 mil ienes e padrinhos pelo menos 100 mil ienes. Os convidados têm de confirmar antecipadamente a sua presença, e no salão cada um tem seu lugar predeterminado para sentar, escolhido pelos noivos. O interessante é a grande importância que os japoneses dão ao horário. Eles chegam pontualmente no evento e também se retiram geralmente após quatro horas de cerimônia.
  • 16. Casamento no Japão No horário combinado, normalmente depois de quatro horas, as pessoas se retiram. Afinal, as festas no Japão têm hora marcada para começar e terminar. Podemos dizer que o casamento japonês retrata parte da cultura de seu povo, que é reservado, formal e cheio de tradicionalismos.
  • 17. Mangá e Animê Sua origem está no Oricom Shohatsu (Teatro das Sombras), que na época feudal percorria diversos vilarejos contando lendas por meio de fantoches. Essas lendas acabaram sendo escritas em rolos de papel e ilustradas, dando origem às histórias em sequência, e consequentemente originando o manga. Vários mangas dão origem a animes para
  • 18. Manga e Anime A palavra anime tem significados diferentes para os japoneses e para os ocidentais. Para os japoneses, anime é tudo o que seja animação, seja ele estrangeiro ou nacional. Para os ocidentais, anime é toda a
  • 19. Docente: Geane Vidal Discentes: Ana Paula Medeiros Jhean Victor João Victor Mateus Bernardo Polyana Pereira Victor Canônico