SlideShare uma empresa Scribd logo
Dezembro/ 2019
2
Projeto
Viver com Saúde
Saúde Mental nas Escolas
Formação
CONVERSANDO COM EDUCADORES SOBRE
SAÚDE MENTAL NAS ESCOLAS
ATENÇÃO PLENA
QUAL A IMPORTÂNCIA DE DESENVOLVER
O TEMA DA SAÚDE MENTAL NA ESCOLA?
Bloco 1
QUAL A IMPORTÂNCIA DE DESENVOLVER
O TEMA DA SAÚDE MENTAL NA ESCOLA?
Participação dos educadores com respostas da atividade
prévia:
O que você entende, com suas palavras, por saúde mental?
Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=_jASRUAZcgQ
Vídeos: O que os alunos entendem por saúde mental?
ÁUDIO 2
VÍDEO 1 VÍDEO 2
O QUE É MENTE?
É o resultado do que se passa
em nosso cérebro.
Está diretamente relacionada à
consciência.
É o início de todo o processo da
saúde mental.
O QUE É SAÚDE MENTAL?
Saúde mental é a capacidade
para lidar com os desafios da
vida, tanto positivos quanto
negativos.
• Habilidades cognitivas
• Habilidades emocionais
• Habilidades de comunicação
• Habilidades comportamentais
O QUE É SAÚDE MENTAL?
Segundo a ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE:
É o estado de bem-estar no qual um indivíduo realiza
suas próprias habilidades, consegue lidar com as tensões
normais da vida, trabalhar de forma produtiva, manter
relações interpessoais saudáveis, formar vínculos afetivos
e fazer contribuições à sua comunidade.
O QUE É SAÚDE MENTAL?
• Ter boa qualidade de vida cognitiva
• Conseguir apreciar a vida
• Estar de bem consigo e com os
outros
• Reconhecer e lidar com as
exigências da vida
• Saber lidar com as emoções
(agradáveis e desagradáveis)
• Reconhecer seus limites
• Buscar ajuda, quando necessário
O QUE É SAÚDE MENTAL?
O QUE É TRANSTORNO MENTAL?
O transtorno mental está associado
a um ou mais distúrbios em seis
domínios principais da função
cerebral:
• Pensamento
• Percepção
• Emoção
• Comunicação
• Físico
• Comportamento
O QUE NÃO É TRANSTORNO MENTAL?
• Desvios de caráter
• Fraqueza pessoal
• Frescura
• Preguiça
• Manifestações de intenções
espirituais malévolas
• Resultado da pobreza ou de
um estilo de vida
O QUE É TRANSTORNO MENTAL?
O processo entre saúde e doença tem um limiar tênue.
Nenhuma pessoa é 100% saudável ou 100% doente, e é
necessário reconhecer o impacto dos fatores
psicossociais na produção da doença mental.
CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS
 Como a saúde mental está sendo afetada no período de pandemia?
CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS
Pesquisa realizada com professores da rede estadual de ensino
durante os meses de maio e junho de 2020
3,90
5,35
27,57
63,18
0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 70,00
Minha saúde mental já estava comprometida e o afastamento
não a afetou
Minha saúde mental já estava comprometida e o afastamento a
piorou
O afastamento tem comprometido minha saúde mental
Mantenho boa saúde mental
Com relação à minha saúde mental durante o afastamento social, posso afirmar que
%
Fonte
Grandisoli, E.; Jacobi, P. R.; Marchini, S.
(2020 | no prelo)
n= 18.790 respostas
2,88
3,61
4,50
17,36
71,65
0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 70,00 80,00
Já estava sendo acompanhado(a) antes do afastamento
social, mas parei
No momento, sinto que preciso de apoio especializado, e
o busquei
Já estava sendo acompanhado(a) antes do afastamento
social, e continuei
No momento, sinto que preciso de apoio especializado,
mas não o busquei
No momento, sinto que não preciso de apoio
especializado
Em relação ao apoio especializado à saúde mental, posso afirmar que
Fonte
Grandisoli, E.; Jacobi, P. R.; Marchini, S.
(no prelo | 2020)
%
n= 18.735 respostas
DE QUE MODO AS EMOÇÕES SE
RELACIONAM COM A SAÚDE MENTAL?
Bloco 2
DE QUE MODO AS EMOÇÕES SE
RELACIONAM COM A SAÚDE MENTAL?
Participação dos educadores com respostas da atividade
prévia:
Quando as emoções ajudam e quando as emoções
atrapalham a saúde e o bem-estar?
O QUE SÃO EMOÇÕES?
São estados afetivos diante de
situações externas ou experiências
internas que nos mobilizam,
gerando reações fisiológicas,
pensamentos e comportamentos.
SAÚDE EMOCIONAL X SAÚDE MENTAL
Saúde emocional é a capacidade
do indivíduo de lidar com o
universo emocional de forma
saudável.
ANSIEDADE
Sensação de ameaça,
desconforto ou preocupação que
dura muito tempo e que se
relaciona mais aos pensamentos
do que a uma ameaça física.
FRUSTRAÇÃO
Sentimos quando algo que
desejamos, necessitamos ou
esperamos não acontece.
ESTRESSE
Caracteriza um mecanismo
fisiológico do organismo para
lidar com o que percebe como:
• Desafios
• Ameaças
• Danos ou prejuízos
ESTRESSE
Estresse positivo: é o estresse normal e desejável.
Estresse tolerável: é o estresse de quando passamos por
uma situação adversa.
Estresse tóxico: é o estresse intenso e que dura muito
tempo.
INTERAÇÃO E
CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS
 Fala dos participantes.
 Dúvidas.
 Comentário dos especialistas.
INTERVALO
QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS
COMUNS NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA?
Bloco 3
QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS
COMUNS NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA?
BLOCO 3
Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=zRUMlebESgQ
TRANSTORNO DE ANSIEDADE
Transtorno que leva à vivência
recorrente de alto nível de
ansiedade e que pode incluir
sensação de desconforto
extremo e contínuo (crises).
TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E
HIPERATIVIDADE (TDAH)
Transtorno associado a
desatenção, impulsividade e
hiperatividade incompatível com
a idade e que compromete a
funcionalidade do sujeito.
DEPRESSÃO
Transtorno caracterizado por
humor deprimido excessivo e
prolongado que afeta o dia a dia,
podendo ser acompanhado de
sentimentos de ansiedade,
angústia, desânimo e falta de
prazer em quase tudo.
IDADE DE INÍCIO DOS TRANSTORNOS
Kessler RC. The WHO World Mental Health
Surveys: Global Perspectiveson the Epidemiology
of Mental Disorders. Cambridge University Press,
2008.
SINAIS DE ALERTA
BLOCO 4
Participação dos educadores com respostas da atividade
prévia:
Que comportamentos ou atitudes de seus alunos você
considera que possam ser sinais de um possível transtorno
mental?
SINAIS DE ALERTA
TRANSTORNO DE ANSIEDADE
SINAIS COMUNS
• Preocupação excessiva que
afeta o dia a dia
• Pensamentos negativos
• Sintomas físicos (palpitação,
formigamento e respiração
acelerada)
DEPRESSÃO
SINAIS COMUNS
• Sentir-se deprimido a maior parte do
tempo
• Perda de prazer
• Sensação de inutilidade ou culpa
excessiva
• Dificuldade de concentração
• Fadiga ou perda de energia
• Distúrbios do sono
• Agitação ou retardo psicomotor
• Perda ou ganho significativo de peso
• Ideias recorrentes de morte ou suicídio
TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E
HIPERATIVIDADE (TDAH)
SINAIS COMUNS
• Incapacidade de se concentrar
em uma tarefa
• Incapacidade de regular o nível
de atividade
• Estar sempre “a mil por hora”
• Impulsividade (não pensar antes
de agir)
• Rendimento escolar aquém do
esperado para a idade e o nível
escolar
AUTOMUTILAÇÃO
A automutilação é caracterizada
por qualquer ação para ferir
intencionalmente a si mesmo.
Está sempre associada ao
sofrimento psíquico e pode
aumentar o risco de suicídio.
AUTOMUTILAÇÃO
SINAIS COMUNS
• Usar agasalhos ou blusas de mangas longas mesmo em dias
quentes
• Evitar participar de atividades físicas e expor partes do corpo
• Apresentar novas cicatrizes ou marcas recentes com
frequência
• Buscar maior isolamento
• Ter crises de raiva e fazer comentários depreciativos sobre si
• Apresentar queda no desempenho escolar
SUICÍDIO
O suicídio não é um transtorno
mental – mas na maioria das
vezes está associado a ele. O
suicídio é uma ação pessoal e
multifatorial complexa.
SUICÍDIO
O comportamento suicida
pode estar associado com a
necessidade de acabar com a
dor.
A pessoa não consegue ver
outra alternativa que não seja
a morte.
Pode ser um pedido de ajuda.
Frequentemente o suicídio é precedido de ambivalência
com relação ao desejo de viver e morrer. Momentos de
pensamento único, no qual o desejo de morte prevalece,
representa um período de maior risco.
SUICÍDIO
TAXAS DE SUICÍDIO
• A taxa de suicídio entre
adolescentes no Brasil
aumentou 24% entre 2006 e
2015.
• Entre 2007 e 2016, houve 22
óbitos de crianças de 5 a 9 anos,
sendo 7 brancas e 15 negras, o
que revela a relação do suicídio
com problemas sociais, como o
racismo e suas consequências.
FATORES PREDISPONENTES PARA O
SUICÍDIO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA
• Bullying e rendimento escolar ruim
• Histórico de violência física e sexual e conflitos
familiares
• Transtorno mental (TDAH, transtorno de personalidade
antissocial e depressão)
• Não possuir estratégias de enfrentamento de situações
de estresse
SINAIS DE ALERTA
• Verbalização da vontade de morrer
• Alteração do sono
• Vivência de situações de violência e assédio
moral, sexual ou acadêmico
• Mudanças bruscas no comportamento
• Mudanças bruscas no rendimento escolar
e/ou desorganização
• Impulsividade associada a negativismo e
pessimismo
• Sensação persistente de fracasso em vários
campos da vida, inclusive o escolar
• Percepção generalizada de não
pertencimento social
Ações de promoção da saúde,
melhora do clima escolar e
qualidade de vida devem ser
realizadas permanentemente.
Ações específicas de acolhimento
devem ser realizadas para
pessoas e situações sempre que
necessário.
SINAIS DE ALERTA
INTERAÇÃO E
CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS
Fala dos participantes.
Dúvidas.
Comentário dos especialistas.
ENCERRAMENTO
MUITO OBRIGADA
E ATÉ AMANHÃ!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Líder em sala de aula
Líder em sala de aulaLíder em sala de aula
Líder em sala de aula
Dulcelenacosta
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
Thais Fraga
 
Representante de turma
Representante de turmaRepresentante de turma
Representante de turma
soanesilva
 
Eleição de represetante de turma 2013
Eleição de represetante de turma 2013Eleição de represetante de turma 2013
Eleição de represetante de turma 2013
Wany Goes Dias
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipe
Alekson Morais
 
Cartilha - Representante de Turma
Cartilha - Representante de TurmaCartilha - Representante de Turma
Cartilha - Representante de Turma
claudia
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
Luciene Vales
 
SER PROFESSOR
SER PROFESSORSER PROFESSOR
SER PROFESSOR
guestf05a49
 
Guia de aprendizagem
Guia de aprendizagemGuia de aprendizagem
Guia de aprendizagem
Jefferson Rosa
 
Pauta HTPC- Diferenças
Pauta HTPC- DiferençasPauta HTPC- Diferenças
Pauta HTPC- Diferenças
Luana Maria Ferreira Fernandes
 
Luckesi avaliação
Luckesi avaliaçãoLuckesi avaliação
Luckesi avaliação
Rosita Pereira
 
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
Antônio Fernandes
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
Bruno Crescente
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
mtolentino1507
 
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola: Conselho de Classe
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola:   Conselho de ClasseDiretrizes que norteiam os caminhos da escola:   Conselho de Classe
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola: Conselho de Classe
Adilson P Motta Motta
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
formacaodecoordenadores
 
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricularO papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
Maria Casanova
 
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecerMensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
Isabel Teixeira
 
Aula nota 10
Aula nota 10Aula nota 10
Aula nota 10
Janaina Lopes
 

Mais procurados (20)

Líder em sala de aula
Líder em sala de aulaLíder em sala de aula
Líder em sala de aula
 
Dinâmica das emoções
Dinâmica das emoçõesDinâmica das emoções
Dinâmica das emoções
 
Representante de turma
Representante de turmaRepresentante de turma
Representante de turma
 
Eleição de represetante de turma 2013
Eleição de represetante de turma 2013Eleição de represetante de turma 2013
Eleição de represetante de turma 2013
 
Textos reflexivos trabalho em equipe
Textos reflexivos   trabalho em equipeTextos reflexivos   trabalho em equipe
Textos reflexivos trabalho em equipe
 
Cartilha - Representante de Turma
Cartilha - Representante de TurmaCartilha - Representante de Turma
Cartilha - Representante de Turma
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
SER PROFESSOR
SER PROFESSORSER PROFESSOR
SER PROFESSOR
 
Guia de aprendizagem
Guia de aprendizagemGuia de aprendizagem
Guia de aprendizagem
 
Pauta HTPC- Diferenças
Pauta HTPC- DiferençasPauta HTPC- Diferenças
Pauta HTPC- Diferenças
 
Luckesi avaliação
Luckesi avaliaçãoLuckesi avaliação
Luckesi avaliação
 
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
PROJETO LÍDERES DE TURMAS, AJUDANDO A GERENCIAR A ESCOLA. IDEALIZADOR: DIRETO...
 
Palestra motivacional
Palestra motivacional Palestra motivacional
Palestra motivacional
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola: Conselho de Classe
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola:   Conselho de ClasseDiretrizes que norteiam os caminhos da escola:   Conselho de Classe
Diretrizes que norteiam os caminhos da escola: Conselho de Classe
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aulaGestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricularO papel da tutoria no desenvolvimento curricular
O papel da tutoria no desenvolvimento curricular
 
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecerMensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
Mensagens power-point-motivacao-otimismo-remedio-para-nao-envelhecer
 
Aula nota 10
Aula nota 10Aula nota 10
Aula nota 10
 

Semelhante a CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar

saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
RaissaMarySilva1
 
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
josytds1
 
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
Joice Lima
 
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
Luis Monteiro
 
E-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdfE-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdf
EmanuelleRocha16
 
Tra. oti
Tra. otiTra. oti
Tra. oti
9589
 
Depressão e infância
Depressão e infânciaDepressão e infância
Depressão e infância
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mentalJaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
LedianeDias
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
Helena Maria
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
Helena Maria
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
Helena Maria
 
UFCD -6579- Cuidados de Saúde Mental
UFCD -6579-  Cuidados de Saúde MentalUFCD -6579-  Cuidados de Saúde Mental
UFCD -6579- Cuidados de Saúde Mental
Nome Sobrenome
 
Guia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicosesGuia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicoses
SUELI SANTOS
 
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
MartaMatos44
 
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
Bruno Machado
 
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
Saber interáreas SESI 005 - LIMEIRA
 
doenças mentais
doenças mentaisdoenças mentais
doenças mentais
Renata Fernandes
 
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulherSaúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
elisangelalfaria
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
VanessaXLncolis
 
Guia pratico psicoses
Guia pratico psicosesGuia pratico psicoses
Guia pratico psicoses
Creise Paula
 

Semelhante a CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar (20)

saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
 
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..
 
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
DISTÚRBIOS MENTAIS E SUAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO, VISÃO HOLÍSTICA DO SER HUMANO...
 
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
6579-_cuidados_de_saude_mental.pptx
 
E-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdfE-book bem-estar .pdf
E-book bem-estar .pdf
 
Tra. oti
Tra. otiTra. oti
Tra. oti
 
Depressão e infância
Depressão e infânciaDepressão e infância
Depressão e infância
 
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mentalJaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
JaneiroBranco.pptx cuidados com a saude mental
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
 
Dr1 saúde mental
Dr1 saúde mentalDr1 saúde mental
Dr1 saúde mental
 
UFCD -6579- Cuidados de Saúde Mental
UFCD -6579-  Cuidados de Saúde MentalUFCD -6579-  Cuidados de Saúde Mental
UFCD -6579- Cuidados de Saúde Mental
 
Guia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicosesGuia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicoses
 
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
3553_-_saude_mental_na_3._idade.pptx
 
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
saúde infantil 13 paginas suposto resumo :)
 
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
8º ano B (Grupo 1) - O corpo em (des)ordem
 
doenças mentais
doenças mentaisdoenças mentais
doenças mentais
 
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulherSaúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
Saúde Mental e Qualidade de Vida da mulher
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
 
Guia pratico psicoses
Guia pratico psicosesGuia pratico psicoses
Guia pratico psicoses
 

Último

Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e TratamentosRejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Werberth Ladislau Rodrigues da Silveira
 
anomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologiaanomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologia
SmeladeOliveira1
 
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdfALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
DentiKi
 
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
RAILANELIMAGOMES
 
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docxCORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
bentosst
 
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional ChinesaDiagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Misael Rabelo de Martins Custódio
 

Último (6)

Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e TratamentosRejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
Rejuvenescimento da Pele- Dicas e Tratamentos
 
anomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologiaanomalias dentárias imaginologia odontologia
anomalias dentárias imaginologia odontologia
 
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdfALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
ALOP-2020 revista de tratamiento odontopediatria.pdf
 
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptxNUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
NUTRIÇÃO E DIETETICA APLICADA A ENFERMAGEM grau tecnico.pptx
 
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docxCORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
CORP SSMA PROC 01 Análise preliminar de riscos - APR revisada.docx
 
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional ChinesaDiagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
Diagnóstico de línga pela Medicina Tradicional Chinesa
 

CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar

  • 2. 2
  • 3. Projeto Viver com Saúde Saúde Mental nas Escolas
  • 4. Formação CONVERSANDO COM EDUCADORES SOBRE SAÚDE MENTAL NAS ESCOLAS
  • 6. QUAL A IMPORTÂNCIA DE DESENVOLVER O TEMA DA SAÚDE MENTAL NA ESCOLA? Bloco 1
  • 7. QUAL A IMPORTÂNCIA DE DESENVOLVER O TEMA DA SAÚDE MENTAL NA ESCOLA? Participação dos educadores com respostas da atividade prévia: O que você entende, com suas palavras, por saúde mental? Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=_jASRUAZcgQ Vídeos: O que os alunos entendem por saúde mental?
  • 8. ÁUDIO 2 VÍDEO 1 VÍDEO 2
  • 9. O QUE É MENTE? É o resultado do que se passa em nosso cérebro. Está diretamente relacionada à consciência. É o início de todo o processo da saúde mental.
  • 10. O QUE É SAÚDE MENTAL? Saúde mental é a capacidade para lidar com os desafios da vida, tanto positivos quanto negativos.
  • 11. • Habilidades cognitivas • Habilidades emocionais • Habilidades de comunicação • Habilidades comportamentais O QUE É SAÚDE MENTAL?
  • 12. Segundo a ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE: É o estado de bem-estar no qual um indivíduo realiza suas próprias habilidades, consegue lidar com as tensões normais da vida, trabalhar de forma produtiva, manter relações interpessoais saudáveis, formar vínculos afetivos e fazer contribuições à sua comunidade. O QUE É SAÚDE MENTAL?
  • 13. • Ter boa qualidade de vida cognitiva • Conseguir apreciar a vida • Estar de bem consigo e com os outros • Reconhecer e lidar com as exigências da vida • Saber lidar com as emoções (agradáveis e desagradáveis) • Reconhecer seus limites • Buscar ajuda, quando necessário O QUE É SAÚDE MENTAL?
  • 14. O QUE É TRANSTORNO MENTAL? O transtorno mental está associado a um ou mais distúrbios em seis domínios principais da função cerebral: • Pensamento • Percepção • Emoção • Comunicação • Físico • Comportamento
  • 15. O QUE NÃO É TRANSTORNO MENTAL? • Desvios de caráter • Fraqueza pessoal • Frescura • Preguiça • Manifestações de intenções espirituais malévolas • Resultado da pobreza ou de um estilo de vida
  • 16. O QUE É TRANSTORNO MENTAL? O processo entre saúde e doença tem um limiar tênue. Nenhuma pessoa é 100% saudável ou 100% doente, e é necessário reconhecer o impacto dos fatores psicossociais na produção da doença mental.
  • 17. CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS  Como a saúde mental está sendo afetada no período de pandemia?
  • 18. CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS Pesquisa realizada com professores da rede estadual de ensino durante os meses de maio e junho de 2020
  • 19. 3,90 5,35 27,57 63,18 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 70,00 Minha saúde mental já estava comprometida e o afastamento não a afetou Minha saúde mental já estava comprometida e o afastamento a piorou O afastamento tem comprometido minha saúde mental Mantenho boa saúde mental Com relação à minha saúde mental durante o afastamento social, posso afirmar que % Fonte Grandisoli, E.; Jacobi, P. R.; Marchini, S. (2020 | no prelo) n= 18.790 respostas
  • 20. 2,88 3,61 4,50 17,36 71,65 0,00 10,00 20,00 30,00 40,00 50,00 60,00 70,00 80,00 Já estava sendo acompanhado(a) antes do afastamento social, mas parei No momento, sinto que preciso de apoio especializado, e o busquei Já estava sendo acompanhado(a) antes do afastamento social, e continuei No momento, sinto que preciso de apoio especializado, mas não o busquei No momento, sinto que não preciso de apoio especializado Em relação ao apoio especializado à saúde mental, posso afirmar que Fonte Grandisoli, E.; Jacobi, P. R.; Marchini, S. (no prelo | 2020) % n= 18.735 respostas
  • 21. DE QUE MODO AS EMOÇÕES SE RELACIONAM COM A SAÚDE MENTAL? Bloco 2
  • 22. DE QUE MODO AS EMOÇÕES SE RELACIONAM COM A SAÚDE MENTAL? Participação dos educadores com respostas da atividade prévia: Quando as emoções ajudam e quando as emoções atrapalham a saúde e o bem-estar?
  • 23. O QUE SÃO EMOÇÕES? São estados afetivos diante de situações externas ou experiências internas que nos mobilizam, gerando reações fisiológicas, pensamentos e comportamentos.
  • 24. SAÚDE EMOCIONAL X SAÚDE MENTAL Saúde emocional é a capacidade do indivíduo de lidar com o universo emocional de forma saudável.
  • 25. ANSIEDADE Sensação de ameaça, desconforto ou preocupação que dura muito tempo e que se relaciona mais aos pensamentos do que a uma ameaça física.
  • 26. FRUSTRAÇÃO Sentimos quando algo que desejamos, necessitamos ou esperamos não acontece.
  • 27. ESTRESSE Caracteriza um mecanismo fisiológico do organismo para lidar com o que percebe como: • Desafios • Ameaças • Danos ou prejuízos
  • 28. ESTRESSE Estresse positivo: é o estresse normal e desejável. Estresse tolerável: é o estresse de quando passamos por uma situação adversa. Estresse tóxico: é o estresse intenso e que dura muito tempo.
  • 29. INTERAÇÃO E CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS  Fala dos participantes.  Dúvidas.  Comentário dos especialistas.
  • 31. QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS COMUNS NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA? Bloco 3
  • 32. QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS COMUNS NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA? BLOCO 3 Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=zRUMlebESgQ
  • 33. TRANSTORNO DE ANSIEDADE Transtorno que leva à vivência recorrente de alto nível de ansiedade e que pode incluir sensação de desconforto extremo e contínuo (crises).
  • 34. TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) Transtorno associado a desatenção, impulsividade e hiperatividade incompatível com a idade e que compromete a funcionalidade do sujeito.
  • 35. DEPRESSÃO Transtorno caracterizado por humor deprimido excessivo e prolongado que afeta o dia a dia, podendo ser acompanhado de sentimentos de ansiedade, angústia, desânimo e falta de prazer em quase tudo.
  • 36. IDADE DE INÍCIO DOS TRANSTORNOS Kessler RC. The WHO World Mental Health Surveys: Global Perspectiveson the Epidemiology of Mental Disorders. Cambridge University Press, 2008.
  • 37. SINAIS DE ALERTA BLOCO 4 Participação dos educadores com respostas da atividade prévia: Que comportamentos ou atitudes de seus alunos você considera que possam ser sinais de um possível transtorno mental?
  • 39. TRANSTORNO DE ANSIEDADE SINAIS COMUNS • Preocupação excessiva que afeta o dia a dia • Pensamentos negativos • Sintomas físicos (palpitação, formigamento e respiração acelerada)
  • 40. DEPRESSÃO SINAIS COMUNS • Sentir-se deprimido a maior parte do tempo • Perda de prazer • Sensação de inutilidade ou culpa excessiva • Dificuldade de concentração • Fadiga ou perda de energia • Distúrbios do sono • Agitação ou retardo psicomotor • Perda ou ganho significativo de peso • Ideias recorrentes de morte ou suicídio
  • 41. TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH) SINAIS COMUNS • Incapacidade de se concentrar em uma tarefa • Incapacidade de regular o nível de atividade • Estar sempre “a mil por hora” • Impulsividade (não pensar antes de agir) • Rendimento escolar aquém do esperado para a idade e o nível escolar
  • 42. AUTOMUTILAÇÃO A automutilação é caracterizada por qualquer ação para ferir intencionalmente a si mesmo. Está sempre associada ao sofrimento psíquico e pode aumentar o risco de suicídio.
  • 43. AUTOMUTILAÇÃO SINAIS COMUNS • Usar agasalhos ou blusas de mangas longas mesmo em dias quentes • Evitar participar de atividades físicas e expor partes do corpo • Apresentar novas cicatrizes ou marcas recentes com frequência • Buscar maior isolamento • Ter crises de raiva e fazer comentários depreciativos sobre si • Apresentar queda no desempenho escolar
  • 44. SUICÍDIO O suicídio não é um transtorno mental – mas na maioria das vezes está associado a ele. O suicídio é uma ação pessoal e multifatorial complexa.
  • 45. SUICÍDIO O comportamento suicida pode estar associado com a necessidade de acabar com a dor. A pessoa não consegue ver outra alternativa que não seja a morte. Pode ser um pedido de ajuda.
  • 46. Frequentemente o suicídio é precedido de ambivalência com relação ao desejo de viver e morrer. Momentos de pensamento único, no qual o desejo de morte prevalece, representa um período de maior risco. SUICÍDIO
  • 47. TAXAS DE SUICÍDIO • A taxa de suicídio entre adolescentes no Brasil aumentou 24% entre 2006 e 2015. • Entre 2007 e 2016, houve 22 óbitos de crianças de 5 a 9 anos, sendo 7 brancas e 15 negras, o que revela a relação do suicídio com problemas sociais, como o racismo e suas consequências.
  • 48. FATORES PREDISPONENTES PARA O SUICÍDIO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA • Bullying e rendimento escolar ruim • Histórico de violência física e sexual e conflitos familiares • Transtorno mental (TDAH, transtorno de personalidade antissocial e depressão) • Não possuir estratégias de enfrentamento de situações de estresse
  • 49. SINAIS DE ALERTA • Verbalização da vontade de morrer • Alteração do sono • Vivência de situações de violência e assédio moral, sexual ou acadêmico • Mudanças bruscas no comportamento • Mudanças bruscas no rendimento escolar e/ou desorganização • Impulsividade associada a negativismo e pessimismo • Sensação persistente de fracasso em vários campos da vida, inclusive o escolar • Percepção generalizada de não pertencimento social
  • 50. Ações de promoção da saúde, melhora do clima escolar e qualidade de vida devem ser realizadas permanentemente. Ações específicas de acolhimento devem ser realizadas para pessoas e situações sempre que necessário. SINAIS DE ALERTA
  • 51. INTERAÇÃO E CONVERSA COM OS ESPECIALISTAS Fala dos participantes. Dúvidas. Comentário dos especialistas.