SlideShare uma empresa Scribd logo
Psic.a Beatriz Brandão
Psic.a Carolina Maciel
APRENDENDO SOBRE ANSIEDADE
Ansiedade nada mais é do que uma reação
emocional natural do ser humano, assim
como a alegria, tristeza e raiva. Em nossa
condição humana estamos suscetíveis a
experimentar uma gama de emoções e nisso
podemos incluir a ansiedade.
Ela tem a função de nos alertar de perigos e
ameaças futuras. Ela nos leva a tomar as
medidas necessárias para evitar a ameaça ou
reduzir suas consequências.
o Por exemplo: na situação da prova, você teve pensamentos de que não
conseguiria passar, de que não alcançaria uma nota boa para determinada
faculdade, e pensar dessa forma te gerou sentimentos desagradáveis
como a ansiedade. Se percebendo ansioso, buscou adotar estratégias
para lidar com a situação, como inscrever-se em um cursinho, fazer uma
rotina de estudos, selecionar vídeos no youtube, evitando assim um
possível desastre.
APRENDENDO SOBRE ANSIEDADE
COMPONENTES DA ANSIEDADE
É aquilo que passa pela nossa cabeça, o
que pensamos, as nossas interpretações.
Aqui cabe falarmos também da
preocupação. A preocupação é uma
resposta a pensamentos disfuncionais a
um problema em potencial, quando
estamos preocupados, focamos
excessivamente em desfechos ruins ou no
que poderia dar errado.
Existem 3 componentes da ansiedade, e são eles:
A parte física da ansiedade é o que
acontece em nosso corpo, lembre-se que a
função da ansiedade é nos alertar de um
perigo ou de algo que possa vir a ser ruim.
Uma das formas do nosso cérebro fazer isso
é mudando a nossa sensação corporal.
Nossos músculos podem ficar tensos, nosso
coração acelerado, nossa respiração fica
ofegante, entre outras, pois existem várias
maneiras do nosso corpo nos alertar de que
algo possivelmente dará errado.
COMPONENTES DA ANSIEDADE
A parte comportamental se refere ao que você
faz diante dos sentimentos ansiosos. É uma
ação que adotamos frente a ansiedade. E aqui
também podemos incluir a preocupação
enquanto ato. Podemos adotar o
comportamento de ficar focados nos desfechos
ruins ao invés de focar em estratégias para
solução de problemas.
Os nossos pensamentos tem um propósito importante de nos ajudar
a avaliar as situações, fazer julgamentos e formar soluções. O que acontece é
que muitas vezes interpretamos perigos que não são reais e sim imaginários.
Começamos a criar possíveis catástrofes e acreditamos que de fato irão
acontecer. Isso acontece porque não entendemos que nossos pensamentos
são somente interpretações das situações que podem ou não está de acordo
com o fato real. Se passarmos a interpretar muitas situações dessa forma,
acabamos nos sentindo constantemente em alerta. Então a primeira lição é
aprender que:
o Os transtornos de ansiedade normalmente surgem pela permanência no
estado ansioso, e que na maioria das vezes é causado pelo excesso de
preocupação acerca de situações da vida.
o Outros fatores podem desencadear os transtornos ansiosos, como por
exemplo doenças físicas, como: doenças hormonais (endócrinas), tireoide
e problemas cardíacos.
o Outra causa pode ser o uso de drogas ou medicamentos de forma
excessiva, como: álcool, cafeína, cocaína e corticoide, produtos
fitoterápicos.
OUTRAS CAUSAS
MAUS HÁBITOS:
o Sono
o Alimentação
o Falta de exercício físico
o Uso excessivo de telas
o O tratamento da ansiedade consiste em psicoterapia, sendo normalmente a terapia
cognitivo comportamental a mais indicada. A TCC é bastante prática e visa oferecer
recursos para que a pessoa seja capaz de desenvolver novas habilidades e, com
elas, aprender a gerenciar os gatilhos e sintomas da ansiedade.
o Para a TCC, não são as situações que geram emoções e comportamentos no
indivíduo e sim como este interpreta essas situações. A forma como pensa sobre
tem influência sobre como irá se sentir e se comportar. As técnicas empregadas
consistem na psicoeducação, a identificação dos pensamentos automáticos e das
emoções, a identificação das crenças centrais e intermediárias, a reestruturação
cognitiva, a resolução de problemas e a avaliação do processo.
o O tratamento pode ser em conjunto com o médico, em casos que envolvam
questões de saúde.
O QUE SIGNIFICA DEPRESSÃO?
As características comum desses transtornos são a
presença de humor triste, vazio ou irritável,
acompanhado de alterações somáticas e cognitivas
que afetam significativamente a capacidade de
funcionamento do indivíduo.
O que difere entre eles são os aspectos de duração,
momento ou etiologia.
COMO DIFERENCIAR
TRISTEZA DE DEPRESSÃO?
SINTOMAS
o Humor deprimido maior parte do dia.
o Acentuada diminuição do interesse ou prazer em todas ou quase todas as
atividades na maior parte do dia.
o Perda ou ganho significativo de peso sem estar fazendo dieta.
o Insônia ou hipersonia quase todos os dias.
o Agitação ou retardo psicomotor quase todos os dias.
SINTOMAS
o Fadiga ou perda de energia quase todos os dias.
o Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva ou inapropriada.
o Capacidade diminuída para pensar ou se concentrar, ou indecisão, quase todos
os dias.
o Pensamentos recorrentes de morte (não somente medo de morrer), ideação
suicida recorrente sem um plano específico.
Histórico familiar
(fatores genéticos)
FATORES QUE INFLUENCIAM A DEPRESSÃO
Transtornos
psiquiátricos correlatos
Vícios (cigarro, drogas
lícitas, ilícitas e
medicamentos)
Sedentarismo e dieta
desregular
O mau relacionamento
familiar, situações de
vulnerabilidade social
Excesso de peso
Estresse crônico
Ansiedade crônica
Disfunções
hormonais
Problemas cardíacos Separação conjugal
Uso excessivo de
internet e redes sociais
DEPRESSÃO E GÊNERO
Através de uma revisão de dez
levantamentos populacionais
(surverys) encontraram uma
ocorrência de sintomatologia
depressiva nas mulheres variando
entre 18 a 34% e nos homens entre
10 a 19%.
TIPOS DE DEPRESSÃO
Transtorno depressivo maior: Considera-se que
a depressão maior na infância e na adolescência
apresenta natureza duradoura e pervasiva, afeta
múltiplas funções e causa significativos danos
psicossociais
Transtorno depressivo induzido por
substancia/medicamentos: causa mudança
significativa e persistente do humor, além de
responsável por deprimir ou de causar a perda de
energia na realização de atividades rotineiras.
TRATAMENTO DO TRANSTORNO DEPRESSIVO
O tratamento para depressão
deve ser entendido de uma
forma globalizada levando
em consideração o ser
humano como um todo
incluindo dimensões
biológicas, psicológicas e
sociais. Portanto, a terapia
deve abranger todos esses
pontos e utilizar a
psicoterapia, mudanças no
estilo de vida e a terapia
farmacológica.
DE QUE FORMA A IGREJA PODE AJUDAR?
Identificar alguns sinais como: comportamentos
e falas incomuns da pessoa.
Ouvir sem críticas ou julgamentos.
Se colocar à disposição e conversar com a
pessoa faz toda diferença.
Direcionar para o CAPS (centro de atenção
psicossocial) são serviços de saúde de caráter
aberto e comunitário voltados aos atendimentos de
pessoas com sofrimento psíquico ou transtorno
mental. Localizado em: Barcarena, tv. Padre João
Urbani, 677- Novo 2. Telefone: 93753-2194.
Direcionar para clinicas particulares
do local em que a pessoa mora.
Indicar a CVV (Centro de Valorização da
vida) realiza apoio emocional e
prevenção do suicídio, atendendo de
forma voluntaria e gratuitamente todas
as pessoas que querem conversar, sob
total sigilo, telefone: 188.
PERGUNTAS?
● Kaplan BJ & Sadock VA. Compêndio de Psiquiatria, 11a ed. Porto Alegre. Editora ArtMed, 2017.
● LEAHYL L. Robert. Não acredite em tudo que você sente. Porto Alegre. Artemed, 2021.
● HOFMANN G. Stefan. Lidando com a ansiedade. Porto Alegre. Artemed, 2022.
● AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATIAN- APA. Manual diagnóstico e estatístico de transtorno
mentais: DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014.
● BAPTIST, A. S. D (Org.); BAPTISTA, M.N; OLIVEIRA, M. G. Depressão e gênero: por que as mulheres
deprimem mais que os homens? Campinas, SP: Temas em psicologia, 1999, 143-156.
For more information about editing slides, please read our FAQs or visit Slidesgo School:
https://slidesgo.com/faqs and https://slidesgo.com/slidesgo-school
REFERÊNCIAS

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..

CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção EscolarCONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
Gustavo Vallim
 
Guia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicosesGuia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicoses
SUELI SANTOS
 
Estresse: excesso de presente
Estresse: excesso de presenteEstresse: excesso de presente
Estresse: excesso de presente
Dorivaldo Faria Dos Santos
 
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
RaissaMarySilva1
 
Perturbação da Ansiedade Generalizada
Perturbação da Ansiedade GeneralizadaPerturbação da Ansiedade Generalizada
Perturbação da Ansiedade Generalizada
Oficina Psicologia
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
Cristiane Thiel
 
Folheto de saúde mental uremia
Folheto de saúde mental uremiaFolheto de saúde mental uremia
Folheto de saúde mental uremia
Denílson Maia
 
Conhecendo a psicoterapia
Conhecendo a psicoterapiaConhecendo a psicoterapia
Conhecendo a psicoterapia
Geazi San
 
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudosMindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
Paulo Taveira
 
Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docx
TeresaGalvo4
 
Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29
Liberty Ensino
 
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
Faga1939
 
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptxSLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
JessicaAvelar3
 
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHESARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
RCGrficaRpida
 
Slide psiquiatria
Slide psiquiatriaSlide psiquiatria
Slide psiquiatria
Luana Santos
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
edi
 
Os primeiros sinais de depressão
Os primeiros sinais de depressãoOs primeiros sinais de depressão
Os primeiros sinais de depressão
Teresa Batista
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Stress na Adolescência
Stress na AdolescênciaStress na Adolescência
Stress na Adolescência
Airton Dos Santos
 

Semelhante a Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx.. (20)

CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção EscolarCONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
CONVIVA SP - Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar
 
Guia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicosesGuia pratico sobre psicoses
Guia pratico sobre psicoses
 
Estresse: excesso de presente
Estresse: excesso de presenteEstresse: excesso de presente
Estresse: excesso de presente
 
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptxsaude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
saude mental Trabalho 01,02,2023.pptx
 
Perturbação da Ansiedade Generalizada
Perturbação da Ansiedade GeneralizadaPerturbação da Ansiedade Generalizada
Perturbação da Ansiedade Generalizada
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
Folheto de saúde mental uremia
Folheto de saúde mental uremiaFolheto de saúde mental uremia
Folheto de saúde mental uremia
 
Conhecendo a psicoterapia
Conhecendo a psicoterapiaConhecendo a psicoterapia
Conhecendo a psicoterapia
 
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudosMindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
Mindfullness - Meditação para ajudar nos estudos
 
Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docx
 
Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29Cuidador de idoso_29
Cuidador de idoso_29
 
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
 
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptxSLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
SLIDES SAUDE MENTAL 27-05.pptx
 
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHESARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
ARTIGO SOBRE A DEPREÇÃO COM TODOS OS DETALHES
 
Slide psiquiatria
Slide psiquiatriaSlide psiquiatria
Slide psiquiatria
 
Psicologia na vida adulta
Psicologia na vida adultaPsicologia na vida adulta
Psicologia na vida adulta
 
Os primeiros sinais de depressão
Os primeiros sinais de depressãoOs primeiros sinais de depressão
Os primeiros sinais de depressão
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
 
Stress na Adolescência
Stress na AdolescênciaStress na Adolescência
Stress na Adolescência
 

Último

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
ClarissaNiederuaer
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
ozielgvsantos1
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 

Último (9)

Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 

Ansiedade e Transtorno Depressivo pptx..

  • 2. APRENDENDO SOBRE ANSIEDADE Ansiedade nada mais é do que uma reação emocional natural do ser humano, assim como a alegria, tristeza e raiva. Em nossa condição humana estamos suscetíveis a experimentar uma gama de emoções e nisso podemos incluir a ansiedade. Ela tem a função de nos alertar de perigos e ameaças futuras. Ela nos leva a tomar as medidas necessárias para evitar a ameaça ou reduzir suas consequências.
  • 3. o Por exemplo: na situação da prova, você teve pensamentos de que não conseguiria passar, de que não alcançaria uma nota boa para determinada faculdade, e pensar dessa forma te gerou sentimentos desagradáveis como a ansiedade. Se percebendo ansioso, buscou adotar estratégias para lidar com a situação, como inscrever-se em um cursinho, fazer uma rotina de estudos, selecionar vídeos no youtube, evitando assim um possível desastre. APRENDENDO SOBRE ANSIEDADE
  • 4. COMPONENTES DA ANSIEDADE É aquilo que passa pela nossa cabeça, o que pensamos, as nossas interpretações. Aqui cabe falarmos também da preocupação. A preocupação é uma resposta a pensamentos disfuncionais a um problema em potencial, quando estamos preocupados, focamos excessivamente em desfechos ruins ou no que poderia dar errado. Existem 3 componentes da ansiedade, e são eles: A parte física da ansiedade é o que acontece em nosso corpo, lembre-se que a função da ansiedade é nos alertar de um perigo ou de algo que possa vir a ser ruim. Uma das formas do nosso cérebro fazer isso é mudando a nossa sensação corporal. Nossos músculos podem ficar tensos, nosso coração acelerado, nossa respiração fica ofegante, entre outras, pois existem várias maneiras do nosso corpo nos alertar de que algo possivelmente dará errado.
  • 5. COMPONENTES DA ANSIEDADE A parte comportamental se refere ao que você faz diante dos sentimentos ansiosos. É uma ação que adotamos frente a ansiedade. E aqui também podemos incluir a preocupação enquanto ato. Podemos adotar o comportamento de ficar focados nos desfechos ruins ao invés de focar em estratégias para solução de problemas.
  • 6. Os nossos pensamentos tem um propósito importante de nos ajudar a avaliar as situações, fazer julgamentos e formar soluções. O que acontece é que muitas vezes interpretamos perigos que não são reais e sim imaginários. Começamos a criar possíveis catástrofes e acreditamos que de fato irão acontecer. Isso acontece porque não entendemos que nossos pensamentos são somente interpretações das situações que podem ou não está de acordo com o fato real. Se passarmos a interpretar muitas situações dessa forma, acabamos nos sentindo constantemente em alerta. Então a primeira lição é aprender que:
  • 7. o Os transtornos de ansiedade normalmente surgem pela permanência no estado ansioso, e que na maioria das vezes é causado pelo excesso de preocupação acerca de situações da vida. o Outros fatores podem desencadear os transtornos ansiosos, como por exemplo doenças físicas, como: doenças hormonais (endócrinas), tireoide e problemas cardíacos. o Outra causa pode ser o uso de drogas ou medicamentos de forma excessiva, como: álcool, cafeína, cocaína e corticoide, produtos fitoterápicos.
  • 8. OUTRAS CAUSAS MAUS HÁBITOS: o Sono o Alimentação o Falta de exercício físico o Uso excessivo de telas
  • 9. o O tratamento da ansiedade consiste em psicoterapia, sendo normalmente a terapia cognitivo comportamental a mais indicada. A TCC é bastante prática e visa oferecer recursos para que a pessoa seja capaz de desenvolver novas habilidades e, com elas, aprender a gerenciar os gatilhos e sintomas da ansiedade. o Para a TCC, não são as situações que geram emoções e comportamentos no indivíduo e sim como este interpreta essas situações. A forma como pensa sobre tem influência sobre como irá se sentir e se comportar. As técnicas empregadas consistem na psicoeducação, a identificação dos pensamentos automáticos e das emoções, a identificação das crenças centrais e intermediárias, a reestruturação cognitiva, a resolução de problemas e a avaliação do processo. o O tratamento pode ser em conjunto com o médico, em casos que envolvam questões de saúde.
  • 10. O QUE SIGNIFICA DEPRESSÃO? As características comum desses transtornos são a presença de humor triste, vazio ou irritável, acompanhado de alterações somáticas e cognitivas que afetam significativamente a capacidade de funcionamento do indivíduo. O que difere entre eles são os aspectos de duração, momento ou etiologia.
  • 12. SINTOMAS o Humor deprimido maior parte do dia. o Acentuada diminuição do interesse ou prazer em todas ou quase todas as atividades na maior parte do dia. o Perda ou ganho significativo de peso sem estar fazendo dieta. o Insônia ou hipersonia quase todos os dias. o Agitação ou retardo psicomotor quase todos os dias.
  • 13. SINTOMAS o Fadiga ou perda de energia quase todos os dias. o Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva ou inapropriada. o Capacidade diminuída para pensar ou se concentrar, ou indecisão, quase todos os dias. o Pensamentos recorrentes de morte (não somente medo de morrer), ideação suicida recorrente sem um plano específico.
  • 14. Histórico familiar (fatores genéticos) FATORES QUE INFLUENCIAM A DEPRESSÃO Transtornos psiquiátricos correlatos Vícios (cigarro, drogas lícitas, ilícitas e medicamentos) Sedentarismo e dieta desregular O mau relacionamento familiar, situações de vulnerabilidade social Excesso de peso Estresse crônico Ansiedade crônica Disfunções hormonais Problemas cardíacos Separação conjugal Uso excessivo de internet e redes sociais
  • 15. DEPRESSÃO E GÊNERO Através de uma revisão de dez levantamentos populacionais (surverys) encontraram uma ocorrência de sintomatologia depressiva nas mulheres variando entre 18 a 34% e nos homens entre 10 a 19%.
  • 16. TIPOS DE DEPRESSÃO Transtorno depressivo maior: Considera-se que a depressão maior na infância e na adolescência apresenta natureza duradoura e pervasiva, afeta múltiplas funções e causa significativos danos psicossociais Transtorno depressivo induzido por substancia/medicamentos: causa mudança significativa e persistente do humor, além de responsável por deprimir ou de causar a perda de energia na realização de atividades rotineiras.
  • 17. TRATAMENTO DO TRANSTORNO DEPRESSIVO O tratamento para depressão deve ser entendido de uma forma globalizada levando em consideração o ser humano como um todo incluindo dimensões biológicas, psicológicas e sociais. Portanto, a terapia deve abranger todos esses pontos e utilizar a psicoterapia, mudanças no estilo de vida e a terapia farmacológica.
  • 18. DE QUE FORMA A IGREJA PODE AJUDAR? Identificar alguns sinais como: comportamentos e falas incomuns da pessoa. Ouvir sem críticas ou julgamentos. Se colocar à disposição e conversar com a pessoa faz toda diferença. Direcionar para o CAPS (centro de atenção psicossocial) são serviços de saúde de caráter aberto e comunitário voltados aos atendimentos de pessoas com sofrimento psíquico ou transtorno mental. Localizado em: Barcarena, tv. Padre João Urbani, 677- Novo 2. Telefone: 93753-2194. Direcionar para clinicas particulares do local em que a pessoa mora. Indicar a CVV (Centro de Valorização da vida) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo de forma voluntaria e gratuitamente todas as pessoas que querem conversar, sob total sigilo, telefone: 188.
  • 20. ● Kaplan BJ & Sadock VA. Compêndio de Psiquiatria, 11a ed. Porto Alegre. Editora ArtMed, 2017. ● LEAHYL L. Robert. Não acredite em tudo que você sente. Porto Alegre. Artemed, 2021. ● HOFMANN G. Stefan. Lidando com a ansiedade. Porto Alegre. Artemed, 2022. ● AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATIAN- APA. Manual diagnóstico e estatístico de transtorno mentais: DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014. ● BAPTIST, A. S. D (Org.); BAPTISTA, M.N; OLIVEIRA, M. G. Depressão e gênero: por que as mulheres deprimem mais que os homens? Campinas, SP: Temas em psicologia, 1999, 143-156. For more information about editing slides, please read our FAQs or visit Slidesgo School: https://slidesgo.com/faqs and https://slidesgo.com/slidesgo-school REFERÊNCIAS