SlideShare uma empresa Scribd logo
CONHECIMENTO CIENTÍFICO raniereslovich@live.com
GRUPO 4: INTEGRANTES ,[object Object]
Neiany;
Raniere;
Samarone;
Sandro;,[object Object]
PROPRIEDADESDO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Real: Lida com ocorrências ou fatos, isto é, com 	toda afirmação de existência que se 	manifesta de algum modo.
PROPRIEDADESDO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Contingente: Proposições ou hipóteses tem veracidade 	conhecida por meio da experimentação.
PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Sistemático: Ordenado logicamente formando um sistema 	de ideias.
PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Verificabilidade: Afirmações que não podem ser 	comprovadas não pertencem ao âmbito da 	ciência.
PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Falível: Não é definitivo, absoluto ou final.
PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Aproximadamente Exato: Novas proposições e desenvolvimento de 	técnicas podem reformular o acervo de 	teorias existentes.
CIÊNCIA Conceitos: ,[object Object]
Conceito de Trujillo,[object Object]
CONCEITO DE TRUJILLO “A ciência é todo um conjunto de atitudes e atividades racionais, dirigidas ao sistemático conhecimento com objeto limitado, capaz de ser submetido à verificação.”
NATUREZA DAS CIÊNCIAS Compreensiva –Contextual ou de conteúdo. Metodológica –Operacional.
Aspecto Lógico –Método para construção de proposições e enunciados. Aspecto Técnico – Instrumento metodológico e arsenal técnico que indica a melhor maneira de operar em cada caso específico. NATUREZA DAS CIÊNCIAS
COMPONENTES DA CIÊNCIA Objetivo ou Finalidade: 	Preocupação em distinguir a característica 	comum ou as leis gerais que regem 	determinados eventos.
Função: Aperfeiçoamento, por meio do crescente 	acervo de conhecimentos, da relação do 	homem com seu mundo. COMPONENTES DA CIÊNCIA
Objetos: ,[object Object]
Formal –O enfoque especial, em face das diversas ciências que possuem o mesmo objeto material.COMPONENTES DA CIÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO DA CIÊNCIA Classificação de Conte e Variação; Classificação de Carnap; Classificação de Bunge; Classificação de Wundt;
CLASSIFICAÇÃO DE CONTE
VARIANTE DA CLASSIFICAÇÃO DE CONTE
Formais: Contem enunciados analíticos cuja verdade depende unicamente do significado de seus termos ou de sua estrutura lógica; Factuais: Além dos enunciados analíticos, contém 	sobretudo os sintéticos, os quais dependem 	tanto do significado de seus termos como 	dos fatos que se referem. CLASSIFICAÇÃO DE CARNAP
CLASSIFICAÇÃO DE BUNGE
CLASSIFICAÇÃO DE WUNDT
CLASSIFICAÇÃO ADOTADA
CIÊNCIAS FORMAIS E FACTUAIS Ciências Formais – Estudos das ideias. Ciências Factuais – Estudo dos Fatos.
ASPECTOS RELACIONADOS À DIVISÃO DAS CIÊNCIAS FORMAIS E FACTUAIS
OBJETO OU TEMA DAS RESPECTIVAS DISCIPLINAS Formais: Preocupam-se com enunciados. Factuais: Tratam de objetos empíricos, de coisas e de 	processos.
DIFERÊNÇA DE ESPÉCIE DE ENUNCIADOS Formais: 	Consistem em relação entre símbolos. Factuais: 	Referem-se a fenômenos e processos.
MÉTODO PELO QUAL SE COMPROVAM ENUNCIADOS Formais : Contentam-se com a lógica para demonstrar 	rigorosamente seus teoremas. Factuais: Necessitam de observação e/ou 	experimento.
GRAU DE SUFICIÊNCIA EM RELAÇÃO AO CONTEÚDO E MÉTODO DE PROVA ,[object Object],São suficientes em relação ao seus 	conteúdos e métodos de prova. ,[object Object],Dependem do “fato” e do “fato experimental” 	para sua convalidação.
PAPEL DA COERÊNCIA PARA SE ALCANÇAR A VERDADE Formais : Liberdade no uso de axiomas contanto que 	se respeite a coerência lógica. Factuais: Utilizam símbolos interpretados e o sistema 	de lógica utilizado não é suficiente para 	obtenção da verdade.
RESULTADO ALCANÇADO ,[object Object],Demonstram ou provam. ,[object Object],Verificam (comprovam ou refutam) 	hipóteses.
CARACTERÍSTICAS DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO
Constituído por conceitos, juízos e raciocínio; Ideias componentes combinam-se segundo conjunto de regras lógicas a fim de produzir novas ideias; Ideias se organizam em sistemas; RACIONAL
OBJETIVO Procura concordar com seu objeto; Verifica a adequação das ideias aos fatos;
FACTUAL Parte dos fatos sempre volta a ele; Captam fatos da forma como são produzidos ou se apresentam na natureza ou sociedade, segundo quadros conceituais ou esquemas de referência; Parte dos fatos, pode interferi-los, mas sempre retornando a eles; Utiliza dados empíricos como matéria-prima;
TRANSCENDENTE AOS FATOS Descarta fatos, produz novos e os explica; Seleciona fatos considerados relevantes, controla-os e, sempre que possível, os reproduz; Descreve as experiências, sintetiza-as e compara-as com as que já conhece sobre outros fatos; Leva o conhecimento além dos fatos observados, inferindo o que pode haver por trás dele;
ANALÍTICO Utiliza abordagem a fatos, processos, situações e fenômenos decompondo o todo em suas partes componentes; Problemas e soluções parciais; Procedimento cientifico de análise conduz à síntese;
CLARO E PRECISO Empenha-se para ser exato e claro; São formulados com clareza; Utiliza noções simples que ao longo do estudo, complica, modifica e eventualmente, repele; Evita ambiguidade na utilização dos conceitos definindo-os; Cria linguagem artificial, inventando sinais e atribuindo a eles significados determinados por intermédio de regras de designação;
COMUNICÁVEL Linguagem informativa a todos os seres humanos que tenham sido instruídos a entende-la; Formulado de tal forma que outros investigadores possam verificar seus dados e hipóteses; Considerado propriedade de toda humanidade;
VERIFICÁVEL Aceito como válido ao passar pela prova da experiência ou demonstração; Teste das hipóteses factuais é observacional e experimental; Hipóteses científicas devem ser aprovadas ou refutadas mediante a prova da experiência;
DEPENDENTE DE INVESTIGAÇÃO METÓDICA Planejado; Dependente de investigação metódica; Obedece a um método preestabelecido que determina, no processo de investigação, a aplicação de normas e técnicas em etapas claramente definidas;
SISTEMÁTICO Constituído por um sistema de ideias, logicamente correlacionadas; O inter-relacionamento das ideias que compõem o corpo de uma teoria, pode qualificar-se de orgânico; Contém sistemas de referência;
ACUMULATIVO Desenvolvimento como consequência de continua seleção de conhecimentos significativos e operacionais; Conhecimentos novos substituem antigos quando estes se revelam disfuncionais ou ultrapassados; O aparecimento de novos conhecimentos em seu processo de adição aos já existentes, pode ter como resultado a criação ou apreensão de novas situações, condições ou realidades;
FALÍVEL Não é definitivo, absoluto ou final; A própria racionalidade da ciência permite que, além da acumulação gradual de resultados, o progresso científico também se efetue por revoluções;
GERAL Situa os fatos singulares em modelos gerais e os enunciados particulares em esquemas amplos; Procura na variedade e unicidade, a uniformidade e a generalidade; Elabora modelos ou sistemas amplos através da descoberta de leis e princípios gerais;
Explicar fatos em termos de leis e leis em termos de princípios; Inquirir como são as coisas e tentar responder ao porquê; Apresentar características de aspectos: pragmático, semântico, sintático, ontológico e epistemológico, genético e psicológico; EXPLICATIVO
Atua no plano do previsível; Pode pela indução probabilística, prever ocorrências; PREDITIVO
Não conhece barreira que, a priori, limitem o conhecimento; Não é um sistema dogmático e cerrado, mas controvertido e aberto; De certa forma, ligado a circunstâncias de sua época; ABERTO
ÚTIL Cria ferramentas que lhe conferem um conhecimento adequado das coisas através de sua objetividade; Mantém uma conexão com a tecnologia;
MÉTODOS CIENTÍFICOS
“Conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimentos “pré-existentes.” Bunge CONCEITO DE MÉTODO
DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO MÉTODO DE GALILEU
DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO MÉTODO DE BACON
DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO ,[object Object]
Análise
Síntese
EnumeraçãoMÉTODO DE DESCARTES

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 1 - Ciência e Conhecimento
Módulo 1 -  Ciência e ConhecimentoMódulo 1 -  Ciência e Conhecimento
Módulo 1 - Ciência e Conhecimento
Carlos Fernando Jung
 
Metodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação CientíficaMetodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação Científica
Fernando Vianeke Agostinho
 
Fundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científicoFundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científico
profguilhermeterra
 
Modelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertaçãoModelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertação
Carlos Alberto Monteiro
 
Introdução à Metodologia Da Pesquisa Ii
Introdução à Metodologia Da Pesquisa IiIntrodução à Metodologia Da Pesquisa Ii
Introdução à Metodologia Da Pesquisa Ii
Universidade Federal do Oeste Pará
 
Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
Isabella Marra
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
Felipe Mago
 
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
Bárbara Morim
 
Tipos de conhecimentos aula
Tipos de conhecimentos aulaTipos de conhecimentos aula
Tipos de conhecimentos aula
maloa
 
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
Klicia Mendonca
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
Érica Rigo
 
Am aulas de mic
Am  aulas de micAm  aulas de mic
Am aulas de mic
johnbank1
 
Metodologia Científica 1
Metodologia Científica 1Metodologia Científica 1
Metodologia Científica 1
Niepson Arruda
 
Apresentação metodologia científica
Apresentação metodologia científicaApresentação metodologia científica
Apresentação metodologia científica
Cintia Nogueira de Carvalho
 
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica   Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
jessicalaryl
 
Introdução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científicaIntrodução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científica
Cassio Meira Jr.
 
Conhecimento e Ciência
Conhecimento e CiênciaConhecimento e Ciência
Conhecimento e Ciência
Robson Santos
 
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
Miguel Isoni Filho
 
Pesquisa Científica
Pesquisa CientíficaPesquisa Científica
Pesquisa Científica
sheilamayrink
 
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem QuantitativaModelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 

Mais procurados (20)

Módulo 1 - Ciência e Conhecimento
Módulo 1 -  Ciência e ConhecimentoMódulo 1 -  Ciência e Conhecimento
Módulo 1 - Ciência e Conhecimento
 
Metodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação CientíficaMetodologia de Investigação Científica
Metodologia de Investigação Científica
 
Fundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científicoFundamentos do conhecimento científico
Fundamentos do conhecimento científico
 
Modelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertaçãoModelo de Projeto de dissertação
Modelo de Projeto de dissertação
 
Introdução à Metodologia Da Pesquisa Ii
Introdução à Metodologia Da Pesquisa IiIntrodução à Metodologia Da Pesquisa Ii
Introdução à Metodologia Da Pesquisa Ii
 
Métodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisaMétodos e tipos de pesquisa
Métodos e tipos de pesquisa
 
Metodologia cientifica
Metodologia cientificaMetodologia cientifica
Metodologia cientifica
 
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
(2011) - “METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS: TEORIA E...
 
Tipos de conhecimentos aula
Tipos de conhecimentos aulaTipos de conhecimentos aula
Tipos de conhecimentos aula
 
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
Pesquisa Bibliográfica, Pesquisa Documental, Pesquisa Experimental e Pesquisa...
 
Pesquisa Qualitativa
Pesquisa QualitativaPesquisa Qualitativa
Pesquisa Qualitativa
 
Am aulas de mic
Am  aulas de micAm  aulas de mic
Am aulas de mic
 
Metodologia Científica 1
Metodologia Científica 1Metodologia Científica 1
Metodologia Científica 1
 
Apresentação metodologia científica
Apresentação metodologia científicaApresentação metodologia científica
Apresentação metodologia científica
 
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica   Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
Introdução à Metodologia da Pesquisa Científica
 
Introdução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científicaIntrodução à metodologia da pesquisa científica
Introdução à metodologia da pesquisa científica
 
Conhecimento e Ciência
Conhecimento e CiênciaConhecimento e Ciência
Conhecimento e Ciência
 
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
Revisão Sistemática da Literatura (SLR)
 
Pesquisa Científica
Pesquisa CientíficaPesquisa Científica
Pesquisa Científica
 
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem QuantitativaModelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
 

Semelhante a Conhecimento Científico

Trabalho de metodologia
Trabalho de metodologiaTrabalho de metodologia
Trabalho de metodologia
Cíntia Soraggi
 
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptx
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptxMetodologia Científica - Resumo Pós.pptx
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptx
MarceloBernardo33
 
113631 40086
113631 40086113631 40086
113631 40086
Alisson Bezerra
 
Revisão
RevisãoRevisão
Senso comum e conhecimento científico
Senso comum e conhecimento científicoSenso comum e conhecimento científico
Senso comum e conhecimento científico
Helena Serrão
 
Métodos cientificos 2017
 Métodos cientificos 2017 Métodos cientificos 2017
Métodos cientificos 2017
Dr. Leovine Vieira Neto
 
Ateliê de pesquisa i slides
Ateliê de pesquisa i slidesAteliê de pesquisa i slides
Ateliê de pesquisa i slides
gadelhabrito
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
Adilson P Motta Motta
 
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico MilitarTCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
Hudson Junior
 
Aula 2 metodologia científica
Aula 2   metodologia científicaAula 2   metodologia científica
Aula 2 metodologia científica
Wellington Costa de Oliveira
 
O que é pesquisa?
O que é pesquisa?O que é pesquisa?
O que é pesquisa?
Lucila Pesce
 
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientificoConhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
anabelamatosanjos
 
Metodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisaMetodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisa
Marcos Aurélio R. Igreja
 
Processo cientifico
Processo cientificoProcesso cientifico
Processo cientifico
Alfonso Gómez Paiva
 
Metodos e técnica de pesquisa
Metodos e técnica de pesquisaMetodos e técnica de pesquisa
Metodos e técnica de pesquisa
poliany carlos
 
metodologia científica da pesquisa
 metodologia científica da pesquisa metodologia científica da pesquisa
metodologia científica da pesquisa
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
1. metodologia
1. metodologia1. metodologia
1. metodologia
TesisMaster
 
Teoria e pratica cientifica pdf
Teoria e pratica cientifica pdfTeoria e pratica cientifica pdf
Teoria e pratica cientifica pdf
Josimeire Moura da Silva
 
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptxapresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
Allas Jony da Silva Oliveira
 
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSCSlide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
Cândido Silva
 

Semelhante a Conhecimento Científico (20)

Trabalho de metodologia
Trabalho de metodologiaTrabalho de metodologia
Trabalho de metodologia
 
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptx
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptxMetodologia Científica - Resumo Pós.pptx
Metodologia Científica - Resumo Pós.pptx
 
113631 40086
113631 40086113631 40086
113631 40086
 
Revisão
RevisãoRevisão
Revisão
 
Senso comum e conhecimento científico
Senso comum e conhecimento científicoSenso comum e conhecimento científico
Senso comum e conhecimento científico
 
Métodos cientificos 2017
 Métodos cientificos 2017 Métodos cientificos 2017
Métodos cientificos 2017
 
Ateliê de pesquisa i slides
Ateliê de pesquisa i slidesAteliê de pesquisa i slides
Ateliê de pesquisa i slides
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico MilitarTCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
TCC- Capacitação de Treinamento Físico Militar
 
Aula 2 metodologia científica
Aula 2   metodologia científicaAula 2   metodologia científica
Aula 2 metodologia científica
 
O que é pesquisa?
O que é pesquisa?O que é pesquisa?
O que é pesquisa?
 
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientificoConhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
 
Metodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisaMetodos e tecnicas de pesquisa
Metodos e tecnicas de pesquisa
 
Processo cientifico
Processo cientificoProcesso cientifico
Processo cientifico
 
Metodos e técnica de pesquisa
Metodos e técnica de pesquisaMetodos e técnica de pesquisa
Metodos e técnica de pesquisa
 
metodologia científica da pesquisa
 metodologia científica da pesquisa metodologia científica da pesquisa
metodologia científica da pesquisa
 
1. metodologia
1. metodologia1. metodologia
1. metodologia
 
Teoria e pratica cientifica pdf
Teoria e pratica cientifica pdfTeoria e pratica cientifica pdf
Teoria e pratica cientifica pdf
 
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptxapresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
apresentao-metodologiadapesquisa-161126010107_1.pptx
 
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSCSlide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
Slide de Iniciação Científica - 2º e 3º do ensino médio da EEJNSC
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 

Conhecimento Científico

  • 2.
  • 6.
  • 7. PROPRIEDADESDO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Real: Lida com ocorrências ou fatos, isto é, com toda afirmação de existência que se manifesta de algum modo.
  • 8. PROPRIEDADESDO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Contingente: Proposições ou hipóteses tem veracidade conhecida por meio da experimentação.
  • 9. PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Sistemático: Ordenado logicamente formando um sistema de ideias.
  • 10. PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Verificabilidade: Afirmações que não podem ser comprovadas não pertencem ao âmbito da ciência.
  • 11. PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Falível: Não é definitivo, absoluto ou final.
  • 12. PROPRIEDADES DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO Aproximadamente Exato: Novas proposições e desenvolvimento de técnicas podem reformular o acervo de teorias existentes.
  • 13.
  • 14.
  • 15. CONCEITO DE TRUJILLO “A ciência é todo um conjunto de atitudes e atividades racionais, dirigidas ao sistemático conhecimento com objeto limitado, capaz de ser submetido à verificação.”
  • 16. NATUREZA DAS CIÊNCIAS Compreensiva –Contextual ou de conteúdo. Metodológica –Operacional.
  • 17. Aspecto Lógico –Método para construção de proposições e enunciados. Aspecto Técnico – Instrumento metodológico e arsenal técnico que indica a melhor maneira de operar em cada caso específico. NATUREZA DAS CIÊNCIAS
  • 18. COMPONENTES DA CIÊNCIA Objetivo ou Finalidade: Preocupação em distinguir a característica comum ou as leis gerais que regem determinados eventos.
  • 19. Função: Aperfeiçoamento, por meio do crescente acervo de conhecimentos, da relação do homem com seu mundo. COMPONENTES DA CIÊNCIA
  • 20.
  • 21. Formal –O enfoque especial, em face das diversas ciências que possuem o mesmo objeto material.COMPONENTES DA CIÊNCIA
  • 22. CLASSIFICAÇÃO DA CIÊNCIA Classificação de Conte e Variação; Classificação de Carnap; Classificação de Bunge; Classificação de Wundt;
  • 25. Formais: Contem enunciados analíticos cuja verdade depende unicamente do significado de seus termos ou de sua estrutura lógica; Factuais: Além dos enunciados analíticos, contém sobretudo os sintéticos, os quais dependem tanto do significado de seus termos como dos fatos que se referem. CLASSIFICAÇÃO DE CARNAP
  • 29. CIÊNCIAS FORMAIS E FACTUAIS Ciências Formais – Estudos das ideias. Ciências Factuais – Estudo dos Fatos.
  • 30. ASPECTOS RELACIONADOS À DIVISÃO DAS CIÊNCIAS FORMAIS E FACTUAIS
  • 31. OBJETO OU TEMA DAS RESPECTIVAS DISCIPLINAS Formais: Preocupam-se com enunciados. Factuais: Tratam de objetos empíricos, de coisas e de processos.
  • 32. DIFERÊNÇA DE ESPÉCIE DE ENUNCIADOS Formais: Consistem em relação entre símbolos. Factuais: Referem-se a fenômenos e processos.
  • 33. MÉTODO PELO QUAL SE COMPROVAM ENUNCIADOS Formais : Contentam-se com a lógica para demonstrar rigorosamente seus teoremas. Factuais: Necessitam de observação e/ou experimento.
  • 34.
  • 35. PAPEL DA COERÊNCIA PARA SE ALCANÇAR A VERDADE Formais : Liberdade no uso de axiomas contanto que se respeite a coerência lógica. Factuais: Utilizam símbolos interpretados e o sistema de lógica utilizado não é suficiente para obtenção da verdade.
  • 36.
  • 38. Constituído por conceitos, juízos e raciocínio; Ideias componentes combinam-se segundo conjunto de regras lógicas a fim de produzir novas ideias; Ideias se organizam em sistemas; RACIONAL
  • 39. OBJETIVO Procura concordar com seu objeto; Verifica a adequação das ideias aos fatos;
  • 40. FACTUAL Parte dos fatos sempre volta a ele; Captam fatos da forma como são produzidos ou se apresentam na natureza ou sociedade, segundo quadros conceituais ou esquemas de referência; Parte dos fatos, pode interferi-los, mas sempre retornando a eles; Utiliza dados empíricos como matéria-prima;
  • 41. TRANSCENDENTE AOS FATOS Descarta fatos, produz novos e os explica; Seleciona fatos considerados relevantes, controla-os e, sempre que possível, os reproduz; Descreve as experiências, sintetiza-as e compara-as com as que já conhece sobre outros fatos; Leva o conhecimento além dos fatos observados, inferindo o que pode haver por trás dele;
  • 42. ANALÍTICO Utiliza abordagem a fatos, processos, situações e fenômenos decompondo o todo em suas partes componentes; Problemas e soluções parciais; Procedimento cientifico de análise conduz à síntese;
  • 43. CLARO E PRECISO Empenha-se para ser exato e claro; São formulados com clareza; Utiliza noções simples que ao longo do estudo, complica, modifica e eventualmente, repele; Evita ambiguidade na utilização dos conceitos definindo-os; Cria linguagem artificial, inventando sinais e atribuindo a eles significados determinados por intermédio de regras de designação;
  • 44. COMUNICÁVEL Linguagem informativa a todos os seres humanos que tenham sido instruídos a entende-la; Formulado de tal forma que outros investigadores possam verificar seus dados e hipóteses; Considerado propriedade de toda humanidade;
  • 45. VERIFICÁVEL Aceito como válido ao passar pela prova da experiência ou demonstração; Teste das hipóteses factuais é observacional e experimental; Hipóteses científicas devem ser aprovadas ou refutadas mediante a prova da experiência;
  • 46. DEPENDENTE DE INVESTIGAÇÃO METÓDICA Planejado; Dependente de investigação metódica; Obedece a um método preestabelecido que determina, no processo de investigação, a aplicação de normas e técnicas em etapas claramente definidas;
  • 47. SISTEMÁTICO Constituído por um sistema de ideias, logicamente correlacionadas; O inter-relacionamento das ideias que compõem o corpo de uma teoria, pode qualificar-se de orgânico; Contém sistemas de referência;
  • 48. ACUMULATIVO Desenvolvimento como consequência de continua seleção de conhecimentos significativos e operacionais; Conhecimentos novos substituem antigos quando estes se revelam disfuncionais ou ultrapassados; O aparecimento de novos conhecimentos em seu processo de adição aos já existentes, pode ter como resultado a criação ou apreensão de novas situações, condições ou realidades;
  • 49. FALÍVEL Não é definitivo, absoluto ou final; A própria racionalidade da ciência permite que, além da acumulação gradual de resultados, o progresso científico também se efetue por revoluções;
  • 50. GERAL Situa os fatos singulares em modelos gerais e os enunciados particulares em esquemas amplos; Procura na variedade e unicidade, a uniformidade e a generalidade; Elabora modelos ou sistemas amplos através da descoberta de leis e princípios gerais;
  • 51. Explicar fatos em termos de leis e leis em termos de princípios; Inquirir como são as coisas e tentar responder ao porquê; Apresentar características de aspectos: pragmático, semântico, sintático, ontológico e epistemológico, genético e psicológico; EXPLICATIVO
  • 52. Atua no plano do previsível; Pode pela indução probabilística, prever ocorrências; PREDITIVO
  • 53. Não conhece barreira que, a priori, limitem o conhecimento; Não é um sistema dogmático e cerrado, mas controvertido e aberto; De certa forma, ligado a circunstâncias de sua época; ABERTO
  • 54. ÚTIL Cria ferramentas que lhe conferem um conhecimento adequado das coisas através de sua objetividade; Mantém uma conexão com a tecnologia;
  • 56. “Conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimentos “pré-existentes.” Bunge CONCEITO DE MÉTODO
  • 57. DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO MÉTODO DE GALILEU
  • 58. DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO MÉTODO DE BACON
  • 59.
  • 63. DESENVILVIMENTO HISTÓRICO DO MÉTODO CONCEPÇÃO ATUAL DE MÉTODO
  • 64. MÉTODO INDUTIVO Indução – processo mental por intermédio do qual, partindo de dados particulares, suficientemente constatados, infere-se uma verdade geral ou universal, não contida nas partes examinadas. Exemplo:
  • 65. MÉTODO DEDUTIVO “ modalidade de raciocínio lógico que faz uso da dedução, inferência que parte do universal para o particular, para obter uma conclusão a respeito de determinada(s) premissa.” Campbell Exemplo:
  • 66. MÉTODOHIPOTÉTICO-DEDUTIVO “Consiste na construção de conjecturas (hipóteses) que devem ser submetidas a testes, os mais diversos possíveis, à crítica intersubjetiva, ao controle mútuo pela discussão crítica, à publicidade (sujeitando o assunto a novas críticas) e ao confronto com os fatos, para verificar quais são as hipóteses que persistem como válidas resistindo as tentativas de falseamento, sem o que seriam refutadas.” Sir Karl Raymund Popper
  • 67. MÉTODO DIALÉTICO “Método de diálogo cujo foco é a contraposição e contradição de ideias que leva a outras ideias.” Hegel
  • 68. Método Histórico Método Comparativo Método Monográfico Método Estatístico MÉTODOS ESPECÍFICOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS Método Tipológico Método Funcionalista Método Estruturalista
  • 69. Marconi, Marina de Andrade e Lakatos, Eva Maria. Metodologia Científica (Ed. Atlas, São Paulo, 2010) Wilson, E. Bright. AnIntroductiontoScientificResearch (McGraw-Hill, 1952). Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/). REFERÊNCIAS