SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 59
Baixar para ler offline
Fonte: http://colegiometajf.wordpress.com/2012/03/06/536/

Prof. Carolina Corrêa
CONFLITOS MUNDIAIS
Hoje existem cerca de 30 regiões no
mundo onde ocorrem conflitos armados.
(Mapa do site da ONU)
Os principais motivos dos conflitos
são:
Étnicos – ETNIA – grupo de identidade
unido por fatores biológicos (raça) e
culturais (nacionalidade, língua religião,
costumes;
Políticos e ideológicos;
Territoriais;
Econômicos;
Recursos naturais;
Os conflitos podem ser:
Externos: quando envolvem disputas entre
dois ou mais países.
Internos: quando envolvem disputas entre
grupos que pertencem a um único país.
Os principais conflitos mundiais da
atualidade são:
Oriente Médio.
O terrorismo Europeu.
O narcotráfico na América do Sul.
Os conflitos Africanos.
ORIENTE MÉDIO
Se considera Oriente Médio toda a
região que vai da Turquia, a oeste, até o
Afeganistão, a leste, tendo como centro a
parte
asiática
do
Egito
(que
é
predominantemente país africano).
Israel, Jordânia, Síria, Líbano, Iraque,
Irã e os países da península arábica: Arábia
Saudita, Kuwait, Iêmen, Omã, Bahrein, Catar,
Emirados Árabes Unidos e Chipre (ilha).
Interesses internacionais
numa região
estrategicamente situada
entre três continentes, rica
em petróleo, tornam as
disputas ainda mais
complexas.
Calcula-se que 65% das reservas
mundiais de petróleo e 30% das de gás natural
estão no subsolo dessa região.
Do petróleo são extraídos querosene,
gasolina e óleo diesel. Também serve como
fonte de energia para usinas termelétricas e
como matéria-prima para as industrias
petroquímicas, de plásticos e derivados.
Alguns dos maiores produtores e
exportadores mundiais de petróleo estão no
O.M: Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes
Unidos, Irã, Iraque.
O Oriente Médio também é uma região de
vários conflitos religiosos, sociais e fronteiriços.
1967: Guerra dos Seis Dias - entre Israel e
vizinhos árabes.
1973: Guerra do Yom Kipur, novamente
entre Israel e vizinhos árabes.

1980-88: Guerra Irã-Iraque.
Invasão do Afeganistão por tropas soviéticas
durante 9 anos (retirada das tropas em 1989).
1975-91: Guerra Civil no Líbano.

1990-91: Guerra do Golfo - invasão do
Iraque no Kuwait. Acaba com a interceptação
das tropas dos EUA e países aliados (França.
R.Unido, A. Saudita, Egito, etc.)
O maior atentado terrorista da história, com
a destruição das torres gêmeas de Nova York e
milhares de mortos em 11 de setembro de 2001.
ISRAEL

A ideia de criar um Estado judeu é antiga,
partiu de um movimento chamado sionismo,
que desde o séc.XIX luta pela reunificação do
povo judeu nessa terra, chamada Canaã nos
tempos bíblicos.
Em 1948, foi criado Israel, quando a ONU
(recém-construída na época) estabeleceu um
plano de divisão da Palestina em 3 partes:
Um Estado Judeu, um Estado Árabe e
Jerusalém, que por seu significado deveria
ser internacionalizada.
O sionismo incentivou a migração de
judeus de diversas partes do mundo para a
Palestina.
De 50 mil no início do séc.XX
passaram para mais de 480 mil em 1947.
Como o povo judeu foi a grande vítima
durante o NAZISMO, a opinião pública era
amplamente favorável a criação de uma pátria
para esse povo.
O PROBLEMA É: a criação de Israel não
ocorreu como previsto, pois os governos
israelenses acabaram expandindo o território e
ocupando toda a Palestina.
A partir de então, conflitos militares entre
árabes (palestinos) e judeus (israelenses)
passaram a ser cada vez mais frequentes.
Os palestinos, expulsos de sua terra,
acabaram ficando sem território.
1948-49: eclodiu uma violenta guerra
entre Israel e países árabes vizinhos, na qual
Israel aumentou 50% de seu território.
1967: Com a Guerra do Seis Dias, Israel
ocupou áreas no Egito, na Síria e na Jordânia,
ampliando seu território de 20.900 km2 para
80.400 km².
A ONU disponibilizou
apenas 14.400 km² para a
criação do Estado de
Israel.
1979:
Acordo
de
CAMP
DAVID,
Israel
concordou em devolver ao
Egito,
a
península
desértica do Sinai.
A área de Israel hoje
é de 20.325 km2.
O fato de terem perdido o seu território em
1948 fez os palestinos (árabes) começarem a
reagir em ações armadas.
1964 fundaram a OLP (Organização para a
Libertação da Palestina), que apesar de suas
ações violentas foram reconhecidos pela ONU.
A ala jovem da OLP comandou a
intifada,
ou revolta das pedras(1987),
conflito que aconteceu na Faixa de Gaza, onde
jovens usavam pedras contra o governo de
Israel.
A OLP também luta hoje contra o
radicalismo do Movimento de Resistência
Islâmica (Hamas) e do seu braço armado, o
movimento terrorista Hezbollah.
A OLP empenha-se para que o povo
palestino se torne um Estado-nação no início
do séc.XXI. Esse é o maior desafio da
Palestina.
Cujas condições de vida são precárias e
dificilmente mudarão, sem que a paz seja
efetivamente estabelecida nessa região.
EUROPA
ESPANHA
A Espanha defronte-se com o nacionalismo
basco, que luta pela independência da região
Basca (ao norte da Espanha e também num
trecho da França).
Os bascos têm mais de 5 mil anos de
história. Sua origem é desconhecida, mas
sabe-se que defenderam a sua independência
contra os romanos, godos e visigodos, na
Antiguidade e Idade Média.
A língua basca (Euskera) não se parece
com qualquer outro idioma.
Hoje existem cerca de 500 mil bascos
habitando 4 províncias espanholas de:





Vizcaya.
Guipuscoa.
Alava.
Navarra;

E 3 francesas:
 Labourd.
 Baixa Navarra.
 Soule.
Os bascos reivindicam a criação da
província de Navarra.
Em 1959, origina-se na ala jovem do
Partido Nacionalista Basco (PNB) uma
organização separatista, o ETA (Euzkadi ta
Askatasuna – Pátria Basca e Liberdade).
O ETA tem promovido vários atentados
terroristas com o objetivo de alcançar a
independência basca.
IRLANDA e IRLANDA DO NORTE
A Irlanda ou Eire está localizada na
maior parte da ilha de mesmo nome, ao norte
dessa ilha fica a Irlanda do Norte.
Enquanto a maioria da população
irlandesa é católica, a da Irlanda do Norte é
protestante.
Do ponto de vista
geopolítico a Irlanda quer,
desde a década de 20, unirse à Irlanda do Norte, que
preferiu permanecer ligada à
Grã-Bretanha.
O
Exército
Republicano Irlandês (IRA)
é o instrumento que os
nacionalistas radicais usam
para reivindicar a unificação
das Irlandas.
O IRA é apoiado pelos católicos da Irlanda
do Norte, que são uma minoria importante nessa
região (43% do total).
Nos anos 90, também começaram a surgir
movimentos terroristas protestantes que lutavam
contra o IRA, na Irlanda do Norte.
Em 1994, após várias décadas de
atentados terroristas nas ilhas britânicas, o IRA
decidiu encerrar, talvez definitivamente, a fase
de luta armada.
Em 1998, em Londres chegou-se a um
acordo de paz que determinava que a Irlanda
do Norte permaneceria como parte do Reino
Unido a não ser que a maior parte de sua
população e da população da Irlanda fizessem
a opção de unificar as Irlandas.
Em maio de 1998 a Irlanda do Norte
responde que SIM.
KOSOVO
Existe uma forte tensão em Kosovo, cuja
maioria da população é albanesa (cerca 90%),
que se sente prejudicada pelo domínio sérvio.
A maioria albanesa professa a religião
muçulmana.
A repressão policial sérvia sobre os
albaneses tem sido brutal. Em 1998 e 99, o
governo
Iugoslavo
liderado
pelo
ultranacionalista
e
autoritário
Slobodan
Milosevic iniciou um verdadeiro massacre
contra essa população kosovense de origem
albanesa.
Cerca de 2 milhões de pessoas viviam no
Kosovo em 1997, mas os conflitos de 1998-99
provocaram milhares de mortes e centenas de
milhares de refugiados (900 mil).
1996: surgiu o ELK (Exército de Libertação
do Kosovo) oriundo da etnia albanesa, que lutava
pela independência da província.
Em 1998, as atrocidades sérvias, que já
ocorriam há anos, aumentaram.
O governo Iugoslavo deixou de agir de
forma “sutil” e passou a massacrar abertamente a
etnia albanesa.
Expulsando família de suas casas, fuzilando
pessoas simplesmente porque eram jovens que
poderiam se tornar guerrilheiros ou dar à luz mais
albaneses.
O ELK ganha o apoio popular e vai a luta pela
independência kosovense para ira do governo
Iugoslavo que inicia um verdadeiro genocídio contra
os albaneses.
Em 1999, a OTAN (EUA) promoveu milhares de
operações aéreas de bombardeios na Iugoslávia e
nas áreas do Kosovo dominadas pelas tropas
sérvias.
Houve
enorme
destruição no Kosovo.
Foram
bombardeadas estradas,
aeroportos, pontes, usinas,
edifícios do governo e
muitos civis.
Em junho de 1999 o
governo Iugoslavo assinou
um
tratado
de
paz
concordando em retirar as
suas tropas do Kosovo e
permitindo o controle do
lugar pelas tropas da ONU.
ÁFRICA
A dominação europeia na África teve
início no séc.XV. Ela foi consequência da
expansão marítimo-comercial empreendida a
partir daquela época pelos países europeus.
A colonização europeia não respeitou as
diferenças e particularidades desses povos que
ali habitavam.
Ao contrário, os europeus dividiram a
África entre si com base em mapas, repartindo
a terra de acordo com os rios, montanhas e
coordenadas geográficas, sem consultar os
povos que viviam lá.
Nessa partilha, uniram pela força povos
diferenciados e desuniram outros.
Assim famílias que
pertenciam a um mesmo
grupo acabaram sendo
separadas
pelas
fronteiras coloniais.
Pais foram morar
numa colônia britânica,
filhos casados numa
colônia francesa, primos
em território belga e
assim por diante.
Os parentes não podiam se visitar, pois
estavam separados por fronteiras definidas,
controladas e vigiadas.
Povos que eram tradicionalmente inimigos,
foram obrigados a viver no interior das mesmas
fronteiras e subordinados a um único governo,
que não tinha sido escolhido por eles.
NIGÉRIA
País mais populoso da África com 125
milhões de habitantes no ano de 2000.
Esse país foi colônia britânica durante
aproximadamente 100 anos. Mas com a
independência, perceberam que a unidade
nacional só seria mantida se a língua do excolonizador fosse mantida.
Apesar de serem falados aí cerca de 250
idiomas e de milhões de pessoas no interior do
país nem conhecerem o inglês, essa língua foi
declarada idioma oficial.
Devido a imposição da língua inglesa, a
Nigéria passou a enfrentar uma guerra
devastadora.
A Guerra De Biafra (1967-70), onde
morreram milhões de pessoas e teve como
causa a tentativa separatista mal sucedida do
povo Ibo, que pretendia criar a República de
Biafra no leste da Nigéria.
SOMÁLIA
A Somália possui cerca de 10 milhões de
habitantes.
Tornou-se independente em 1960, quando
houve a união entre a parte norte (col.inglesa) e a
parte sul (col.italiana).
Após a independência,
têm sido comum os
choques entre
facções étnicas e
políticas rivais que
desejam dominar o
Estado.
Esses conflitos atrapalham a economia do
país devido a destruição de edifícios,
equipamentos e a falta de interesse em plantar
nessas condições.
Também provocam a fuga (êxodo) de
centenas de milhares de somalis para países
vizinhos, em especial a Etiópia, onde
permanecem em situação deplorável.
Em 1992, após o final da Guerra Fria, os EUA
com o apoio da ONU, envia tropas militares à
Somália para garantir a paz.
A experiência foi curta e triste, pois os
soldados não conseguiram acabar com as tensões
e terminaram se envolvendo com elas.
Com a morte de muitos soldados americanos,
o governo EUA, retirou as tropas em 1993 devido
insistência da opinião pública.
RUANDA
Ruanda tem 7,5 milhões de habitantes.
O país foi colonizado pela Alemanha e depois
pela Bélgica e tornou-se independente em 1962.
São dois os principais grupos étnicos em
Ruanda: os HUTUS (90% da pop.) e os TUTSIS
(9% da pop.)
Os colonizadores europeus desse território
usaram a minoria TUTSI para exercer o poder,
oprimindo a etnia HUTU.
Mas os HUTUS em 1959, um pouco
antes da independência, se revoltaram
contra a monarquia TUTSI, matando cerca
de 100 mil TUTSIS nesse ano e obrigando
outros 200 mil a se refugiarem para países
vizinhos.
Os TUTSIS refugiados no Borundi,
tentaram voltar ao poder após a
independência(62), invadindo o país pela
fronteira sul. Mas eles fracassaram e os
massacres continuaram dizimando milhares
de TUTSIS pela repressão HUTU.
Em 1990, houve nova invasão TUTSI e
começou uma verdadeira guerra civil.
Em 1991 houve um “cessar-fogo” com
mediação da ONU o que diminuiu os conflitos
na época mas até hoje as invasões são
constantes.
Os conflitos atuais da África são, como
vimos, motivados pela combinação de causas
variadas, embora predomine, neste ou naquele
caso, um determinado componente étnico
(Ruanda, Mali, Somália, Senegal), religioso
(Argélia), ou político (Angola, Uganda).
Isto sem contar os litígios territoriais,
muito frequentes na África Ocidental. No
meio desses conflitos que atormenta a
África neste final de século, estão vários
povos e nações que buscam sua autonomia
e sua autodeterminação face a poderes
centrais autoritários, exercidos muitas vezes
por uma etnia majoritária.
REFERÊNCIAS
VESENTINI,
William
&
VLACH,
Vania.
Geografia
Crítica: Geografia do Mundo Subdesenvolvido. 7. ed. São
Paulo: Ática, 2001.
Virna
barra.
Disponivel
em:
<http://www.slideshare.net/karolpoa/savedfiles?s_title=conflito
s-geopolticos-no-mundo&user_login=virnoka>. Acesso em:
11/11/13.
Douglas
gregório.
Disponivel
em:
<http://www.slideshare.net/karolpoa/savedfiles?s_title=conflito
s-mundiais-27554092&user_login=DouglasGregorio>. Acesso
em: 11/11/13.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
Tigres asiáticos
Tigres asiáticosTigres asiáticos
Tigres asiáticos
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Revisão de geografia europa - 9º ano
Revisão de geografia   europa - 9º anoRevisão de geografia   europa - 9º ano
Revisão de geografia europa - 9º ano
 
Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.Conflitos mundiais.
Conflitos mundiais.
 
China
ChinaChina
China
 
ÁFRICA
ÁFRICAÁFRICA
ÁFRICA
 
Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
01 geopolítica
01 geopolítica01 geopolítica
01 geopolítica
 
Regionalização da américa
Regionalização da américaRegionalização da américa
Regionalização da américa
 
oriente medio
oriente mediooriente medio
oriente medio
 
Conflitos Geopolíticos no Mundo
Conflitos Geopolíticos no MundoConflitos Geopolíticos no Mundo
Conflitos Geopolíticos no Mundo
 
Economia dos estados unidos
Economia dos estados unidosEconomia dos estados unidos
Economia dos estados unidos
 
O continente americano completo
O continente americano  completoO continente americano  completo
O continente americano completo
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
Os continentes
Os continentesOs continentes
Os continentes
 
Estado nação, território e poder
Estado nação, território e poderEstado nação, território e poder
Estado nação, território e poder
 
A formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º anoA formação do território brasileiro - 7º ano
A formação do território brasileiro - 7º ano
 

Semelhante a Conflitos mundiais

Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptx
Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptxAspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptx
Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptxLucianoPrado15
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaeunamahcado
 
Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7rdbtava
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Norma Almeida
 
Conflitos entre: ISRAEL E PALESTINA.pdf
Conflitos entre:  ISRAEL E PALESTINA.pdfConflitos entre:  ISRAEL E PALESTINA.pdf
Conflitos entre: ISRAEL E PALESTINA.pdfjacquescardosodias
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesKarinyLobato
 
Conflitos contemporâneos no oriente médio
Conflitos contemporâneos no oriente médioConflitos contemporâneos no oriente médio
Conflitos contemporâneos no oriente médioGuilherme Lúo
 
Conflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaConflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaGoogle
 
Conflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaConflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaGoogle
 
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistasProf demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistasDeto - Geografia
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseElvisJohnR
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaGoogle
 

Semelhante a Conflitos mundiais (20)

Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptx
Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptxAspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptx
Aspectos históricos, geográficos, políticos 9º ano 2ª etapa.pptx
 
Revisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografiaRevisão 3º ano geografia
Revisão 3º ano geografia
 
Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7Situação de aprendizagem 7
Situação de aprendizagem 7
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
Conflitos entre: ISRAEL E PALESTINA.pdf
Conflitos entre:  ISRAEL E PALESTINA.pdfConflitos entre:  ISRAEL E PALESTINA.pdf
Conflitos entre: ISRAEL E PALESTINA.pdf
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelenses
 
Atualidades
AtualidadesAtualidades
Atualidades
 
Israelpalestina1
Israelpalestina1Israelpalestina1
Israelpalestina1
 
Conflitos contemporâneos no oriente médio
Conflitos contemporâneos no oriente médioConflitos contemporâneos no oriente médio
Conflitos contemporâneos no oriente médio
 
26
2626
26
 
Conflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásiaConflitos étnicos na ásia
Conflitos étnicos na ásia
 
Conflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na ÁsiaConflitos Étnicos na Ásia
Conflitos Étnicos na Ásia
 
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistasProf demétrio melo movimentos etnicos separatistas
Prof demétrio melo movimentos etnicos separatistas
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
Conflitos Mudiais
Conflitos MudiaisConflitos Mudiais
Conflitos Mudiais
 
Aula 4 atualidades internacionais - conflitos
Aula 4   atualidades internacionais - conflitosAula 4   atualidades internacionais - conflitos
Aula 4 atualidades internacionais - conflitos
 
Conflitos geopolitico
Conflitos geopoliticoConflitos geopolitico
Conflitos geopolitico
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestina
 

Mais de karolpoa

Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos
Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticosAula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos
Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticoskarolpoa
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficaskarolpoa
 
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferaOs ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferakarolpoa
 
Climatologia no brasil
Climatologia no brasilClimatologia no brasil
Climatologia no brasilkarolpoa
 
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2karolpoa
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosãokarolpoa
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológicokarolpoa
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológicokarolpoa
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticoskarolpoa
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos soloskarolpoa
 
Aula classificação dos solos
Aula classificação dos solosAula classificação dos solos
Aula classificação dos soloskarolpoa
 
Ciclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticasCiclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticaskarolpoa
 
3 atmosfera
3 atmosfera3 atmosfera
3 atmosferakarolpoa
 
2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologiakarolpoa
 
1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e climakarolpoa
 
3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométricakarolpoa
 
Aula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicasAula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicaskarolpoa
 
Aula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solosAula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos soloskarolpoa
 

Mais de karolpoa (20)

Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos
Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticosAula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos
Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos
 
Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferaOs ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
 
Climatologia no brasil
Climatologia no brasilClimatologia no brasil
Climatologia no brasil
 
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos solos
 
Aula classificação dos solos
Aula classificação dos solosAula classificação dos solos
Aula classificação dos solos
 
Ciclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticasCiclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticas
 
3 atmosfera
3 atmosfera3 atmosfera
3 atmosfera
 
2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia
 
1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica
 
Aula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicasAula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicas
 
Aula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solosAula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solos
 

Último

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalDouglasVasconcelosMa
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 

Último (20)

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 

Conflitos mundiais

  • 3. Hoje existem cerca de 30 regiões no mundo onde ocorrem conflitos armados. (Mapa do site da ONU)
  • 4. Os principais motivos dos conflitos são: Étnicos – ETNIA – grupo de identidade unido por fatores biológicos (raça) e culturais (nacionalidade, língua religião, costumes; Políticos e ideológicos; Territoriais; Econômicos; Recursos naturais;
  • 5. Os conflitos podem ser: Externos: quando envolvem disputas entre dois ou mais países. Internos: quando envolvem disputas entre grupos que pertencem a um único país.
  • 6. Os principais conflitos mundiais da atualidade são: Oriente Médio. O terrorismo Europeu. O narcotráfico na América do Sul. Os conflitos Africanos.
  • 8. Se considera Oriente Médio toda a região que vai da Turquia, a oeste, até o Afeganistão, a leste, tendo como centro a parte asiática do Egito (que é predominantemente país africano). Israel, Jordânia, Síria, Líbano, Iraque, Irã e os países da península arábica: Arábia Saudita, Kuwait, Iêmen, Omã, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos e Chipre (ilha).
  • 9.
  • 10. Interesses internacionais numa região estrategicamente situada entre três continentes, rica em petróleo, tornam as disputas ainda mais complexas.
  • 11. Calcula-se que 65% das reservas mundiais de petróleo e 30% das de gás natural estão no subsolo dessa região. Do petróleo são extraídos querosene, gasolina e óleo diesel. Também serve como fonte de energia para usinas termelétricas e como matéria-prima para as industrias petroquímicas, de plásticos e derivados. Alguns dos maiores produtores e exportadores mundiais de petróleo estão no O.M: Arábia Saudita, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Irã, Iraque.
  • 12. O Oriente Médio também é uma região de vários conflitos religiosos, sociais e fronteiriços. 1967: Guerra dos Seis Dias - entre Israel e vizinhos árabes. 1973: Guerra do Yom Kipur, novamente entre Israel e vizinhos árabes. 1980-88: Guerra Irã-Iraque.
  • 13. Invasão do Afeganistão por tropas soviéticas durante 9 anos (retirada das tropas em 1989). 1975-91: Guerra Civil no Líbano. 1990-91: Guerra do Golfo - invasão do Iraque no Kuwait. Acaba com a interceptação das tropas dos EUA e países aliados (França. R.Unido, A. Saudita, Egito, etc.)
  • 14. O maior atentado terrorista da história, com a destruição das torres gêmeas de Nova York e milhares de mortos em 11 de setembro de 2001.
  • 15. ISRAEL A ideia de criar um Estado judeu é antiga, partiu de um movimento chamado sionismo, que desde o séc.XIX luta pela reunificação do povo judeu nessa terra, chamada Canaã nos tempos bíblicos. Em 1948, foi criado Israel, quando a ONU (recém-construída na época) estabeleceu um plano de divisão da Palestina em 3 partes:
  • 16. Um Estado Judeu, um Estado Árabe e Jerusalém, que por seu significado deveria ser internacionalizada. O sionismo incentivou a migração de judeus de diversas partes do mundo para a Palestina. De 50 mil no início do séc.XX passaram para mais de 480 mil em 1947.
  • 17. Como o povo judeu foi a grande vítima durante o NAZISMO, a opinião pública era amplamente favorável a criação de uma pátria para esse povo.
  • 18. O PROBLEMA É: a criação de Israel não ocorreu como previsto, pois os governos israelenses acabaram expandindo o território e ocupando toda a Palestina. A partir de então, conflitos militares entre árabes (palestinos) e judeus (israelenses) passaram a ser cada vez mais frequentes.
  • 19. Os palestinos, expulsos de sua terra, acabaram ficando sem território. 1948-49: eclodiu uma violenta guerra entre Israel e países árabes vizinhos, na qual Israel aumentou 50% de seu território. 1967: Com a Guerra do Seis Dias, Israel ocupou áreas no Egito, na Síria e na Jordânia, ampliando seu território de 20.900 km2 para 80.400 km².
  • 20. A ONU disponibilizou apenas 14.400 km² para a criação do Estado de Israel. 1979: Acordo de CAMP DAVID, Israel concordou em devolver ao Egito, a península desértica do Sinai. A área de Israel hoje é de 20.325 km2.
  • 21.
  • 22. O fato de terem perdido o seu território em 1948 fez os palestinos (árabes) começarem a reagir em ações armadas. 1964 fundaram a OLP (Organização para a Libertação da Palestina), que apesar de suas ações violentas foram reconhecidos pela ONU.
  • 23. A ala jovem da OLP comandou a intifada, ou revolta das pedras(1987), conflito que aconteceu na Faixa de Gaza, onde jovens usavam pedras contra o governo de Israel. A OLP também luta hoje contra o radicalismo do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) e do seu braço armado, o movimento terrorista Hezbollah.
  • 24. A OLP empenha-se para que o povo palestino se torne um Estado-nação no início do séc.XXI. Esse é o maior desafio da Palestina. Cujas condições de vida são precárias e dificilmente mudarão, sem que a paz seja efetivamente estabelecida nessa região.
  • 26.
  • 27. ESPANHA A Espanha defronte-se com o nacionalismo basco, que luta pela independência da região Basca (ao norte da Espanha e também num trecho da França).
  • 28. Os bascos têm mais de 5 mil anos de história. Sua origem é desconhecida, mas sabe-se que defenderam a sua independência contra os romanos, godos e visigodos, na Antiguidade e Idade Média. A língua basca (Euskera) não se parece com qualquer outro idioma.
  • 29. Hoje existem cerca de 500 mil bascos habitando 4 províncias espanholas de:     Vizcaya. Guipuscoa. Alava. Navarra; E 3 francesas:  Labourd.  Baixa Navarra.  Soule.
  • 30. Os bascos reivindicam a criação da província de Navarra.
  • 31. Em 1959, origina-se na ala jovem do Partido Nacionalista Basco (PNB) uma organização separatista, o ETA (Euzkadi ta Askatasuna – Pátria Basca e Liberdade). O ETA tem promovido vários atentados terroristas com o objetivo de alcançar a independência basca.
  • 32. IRLANDA e IRLANDA DO NORTE
  • 33. A Irlanda ou Eire está localizada na maior parte da ilha de mesmo nome, ao norte dessa ilha fica a Irlanda do Norte. Enquanto a maioria da população irlandesa é católica, a da Irlanda do Norte é protestante.
  • 34. Do ponto de vista geopolítico a Irlanda quer, desde a década de 20, unirse à Irlanda do Norte, que preferiu permanecer ligada à Grã-Bretanha. O Exército Republicano Irlandês (IRA) é o instrumento que os nacionalistas radicais usam para reivindicar a unificação das Irlandas.
  • 35. O IRA é apoiado pelos católicos da Irlanda do Norte, que são uma minoria importante nessa região (43% do total). Nos anos 90, também começaram a surgir movimentos terroristas protestantes que lutavam contra o IRA, na Irlanda do Norte.
  • 36. Em 1994, após várias décadas de atentados terroristas nas ilhas britânicas, o IRA decidiu encerrar, talvez definitivamente, a fase de luta armada. Em 1998, em Londres chegou-se a um acordo de paz que determinava que a Irlanda do Norte permaneceria como parte do Reino Unido a não ser que a maior parte de sua população e da população da Irlanda fizessem a opção de unificar as Irlandas. Em maio de 1998 a Irlanda do Norte responde que SIM.
  • 38. Existe uma forte tensão em Kosovo, cuja maioria da população é albanesa (cerca 90%), que se sente prejudicada pelo domínio sérvio. A maioria albanesa professa a religião muçulmana.
  • 39. A repressão policial sérvia sobre os albaneses tem sido brutal. Em 1998 e 99, o governo Iugoslavo liderado pelo ultranacionalista e autoritário Slobodan Milosevic iniciou um verdadeiro massacre contra essa população kosovense de origem albanesa.
  • 40. Cerca de 2 milhões de pessoas viviam no Kosovo em 1997, mas os conflitos de 1998-99 provocaram milhares de mortes e centenas de milhares de refugiados (900 mil). 1996: surgiu o ELK (Exército de Libertação do Kosovo) oriundo da etnia albanesa, que lutava pela independência da província.
  • 41. Em 1998, as atrocidades sérvias, que já ocorriam há anos, aumentaram. O governo Iugoslavo deixou de agir de forma “sutil” e passou a massacrar abertamente a etnia albanesa. Expulsando família de suas casas, fuzilando pessoas simplesmente porque eram jovens que poderiam se tornar guerrilheiros ou dar à luz mais albaneses.
  • 42. O ELK ganha o apoio popular e vai a luta pela independência kosovense para ira do governo Iugoslavo que inicia um verdadeiro genocídio contra os albaneses. Em 1999, a OTAN (EUA) promoveu milhares de operações aéreas de bombardeios na Iugoslávia e nas áreas do Kosovo dominadas pelas tropas sérvias.
  • 43. Houve enorme destruição no Kosovo. Foram bombardeadas estradas, aeroportos, pontes, usinas, edifícios do governo e muitos civis. Em junho de 1999 o governo Iugoslavo assinou um tratado de paz concordando em retirar as suas tropas do Kosovo e permitindo o controle do lugar pelas tropas da ONU.
  • 45. A dominação europeia na África teve início no séc.XV. Ela foi consequência da expansão marítimo-comercial empreendida a partir daquela época pelos países europeus. A colonização europeia não respeitou as diferenças e particularidades desses povos que ali habitavam. Ao contrário, os europeus dividiram a África entre si com base em mapas, repartindo a terra de acordo com os rios, montanhas e coordenadas geográficas, sem consultar os povos que viviam lá.
  • 46. Nessa partilha, uniram pela força povos diferenciados e desuniram outros. Assim famílias que pertenciam a um mesmo grupo acabaram sendo separadas pelas fronteiras coloniais. Pais foram morar numa colônia britânica, filhos casados numa colônia francesa, primos em território belga e assim por diante.
  • 47. Os parentes não podiam se visitar, pois estavam separados por fronteiras definidas, controladas e vigiadas. Povos que eram tradicionalmente inimigos, foram obrigados a viver no interior das mesmas fronteiras e subordinados a um único governo, que não tinha sido escolhido por eles.
  • 48. NIGÉRIA País mais populoso da África com 125 milhões de habitantes no ano de 2000. Esse país foi colônia britânica durante aproximadamente 100 anos. Mas com a independência, perceberam que a unidade nacional só seria mantida se a língua do excolonizador fosse mantida. Apesar de serem falados aí cerca de 250 idiomas e de milhões de pessoas no interior do país nem conhecerem o inglês, essa língua foi declarada idioma oficial.
  • 49. Devido a imposição da língua inglesa, a Nigéria passou a enfrentar uma guerra devastadora. A Guerra De Biafra (1967-70), onde morreram milhões de pessoas e teve como causa a tentativa separatista mal sucedida do povo Ibo, que pretendia criar a República de Biafra no leste da Nigéria.
  • 50. SOMÁLIA A Somália possui cerca de 10 milhões de habitantes. Tornou-se independente em 1960, quando houve a união entre a parte norte (col.inglesa) e a parte sul (col.italiana). Após a independência, têm sido comum os choques entre facções étnicas e políticas rivais que desejam dominar o Estado.
  • 51. Esses conflitos atrapalham a economia do país devido a destruição de edifícios, equipamentos e a falta de interesse em plantar nessas condições. Também provocam a fuga (êxodo) de centenas de milhares de somalis para países vizinhos, em especial a Etiópia, onde permanecem em situação deplorável.
  • 52. Em 1992, após o final da Guerra Fria, os EUA com o apoio da ONU, envia tropas militares à Somália para garantir a paz. A experiência foi curta e triste, pois os soldados não conseguiram acabar com as tensões e terminaram se envolvendo com elas. Com a morte de muitos soldados americanos, o governo EUA, retirou as tropas em 1993 devido insistência da opinião pública.
  • 53. RUANDA Ruanda tem 7,5 milhões de habitantes. O país foi colonizado pela Alemanha e depois pela Bélgica e tornou-se independente em 1962.
  • 54. São dois os principais grupos étnicos em Ruanda: os HUTUS (90% da pop.) e os TUTSIS (9% da pop.) Os colonizadores europeus desse território usaram a minoria TUTSI para exercer o poder, oprimindo a etnia HUTU.
  • 55. Mas os HUTUS em 1959, um pouco antes da independência, se revoltaram contra a monarquia TUTSI, matando cerca de 100 mil TUTSIS nesse ano e obrigando outros 200 mil a se refugiarem para países vizinhos. Os TUTSIS refugiados no Borundi, tentaram voltar ao poder após a independência(62), invadindo o país pela fronteira sul. Mas eles fracassaram e os massacres continuaram dizimando milhares de TUTSIS pela repressão HUTU.
  • 56. Em 1990, houve nova invasão TUTSI e começou uma verdadeira guerra civil. Em 1991 houve um “cessar-fogo” com mediação da ONU o que diminuiu os conflitos na época mas até hoje as invasões são constantes.
  • 57. Os conflitos atuais da África são, como vimos, motivados pela combinação de causas variadas, embora predomine, neste ou naquele caso, um determinado componente étnico (Ruanda, Mali, Somália, Senegal), religioso (Argélia), ou político (Angola, Uganda).
  • 58. Isto sem contar os litígios territoriais, muito frequentes na África Ocidental. No meio desses conflitos que atormenta a África neste final de século, estão vários povos e nações que buscam sua autonomia e sua autodeterminação face a poderes centrais autoritários, exercidos muitas vezes por uma etnia majoritária.
  • 59. REFERÊNCIAS VESENTINI, William & VLACH, Vania. Geografia Crítica: Geografia do Mundo Subdesenvolvido. 7. ed. São Paulo: Ática, 2001. Virna barra. Disponivel em: <http://www.slideshare.net/karolpoa/savedfiles?s_title=conflito s-geopolticos-no-mundo&user_login=virnoka>. Acesso em: 11/11/13. Douglas gregório. Disponivel em: <http://www.slideshare.net/karolpoa/savedfiles?s_title=conflito s-mundiais-27554092&user_login=DouglasGregorio>. Acesso em: 11/11/13.