SlideShare uma empresa Scribd logo
PEDOLOGIA
Prof. Carolina Corrêa
OBJETIVOS
Compreender geossintéticos;
Identificar diferentes tipos e utilidades de
geossintéticos;
carolcorreageo.blogspot.com
São movimentos que envolvem o
desprendimento e transporte de solo e/ou
material rochoso vertente abaixo.
Esses movimentos são controlados
essencialmente pela gravidade.
Movimentos de Massa
Natureza dos materiais da encosta;
Presença de água;
Inclinação da encosta;
Remoção da vegetação;
Ocorrência de terremotos.
Fatores que podem influenciar
nos movimentos de massa
Tipos de movimentos de massa
Movimentos de massa rápidos
Queda ou desmoronamento (fall)
Escorregamentos ou
deslizamentos (slides)
Corridas ou fluxo (flow)
Movimentos de massa lentos
Rastejamento (creep)
Solifluxão
Queda ou desmoronamento
Queda livre de materiais de
tamanhos diferentes encosta abaixo.
Escorregamentos ou
deslizamentos
Movimento rápido com plano de
ruptura bem definido, permitindo a
distinção entre o material deslizado e
aquele não movimentado.Este tipo de
movimento de massa é mais comum
em terrenos com estratos argilosos.
Corridas ou fluxo
São movimentos rápidos onde os
materiais se comportam como fluidos
altamente viscosos. Estão geralmente
associados à concentração excessiva
de fluxos de águas superficiais em
algum ponto da encosta.
Movimento lento, geralmente de
alguns centímetros por ano, do solo ou
regolito na superfície do terreno.
Rastejamento
Solifluxão
Movimento comum em regiões
periglaciais, onde ocorre o
deslocamento da camada superior
degelada que escoa sobre a camada
inferior congelada. Ocorre em vertentes
com declividades inferiores a 5°.
Impactos Ambientais e
Conservação do Solo
Planejamento urbano;
Resíduos industriais;
O modelo agrícola;
A erosão;
O desmatamento;
As queimadas e incêndios florestais, etc.
A mina de Mirny (Sibéria)
foi escavada pelo homem,
trata-se de uma antiga
mina de diamantes a céu
aberto. diâmetro de 1250
metros e profundidade de
525 metros
O “Big Hole” é resultado
da mineração de
diamantes na cidade de
Kimberley, na África do
Sul. 463 metros de
largura, com
profundidade de 240
metros.
Geossintéticos
O termo geossintético é usado para
descrever uma família de produtos
sintéticos utilizados para resolver problemas
em geotecnia.
Esses produtos são constituídos por
uma grande variedade de materiais e
formas, cada um adequado a um
determinado uso ou necessidade.
Esses produtos são constituídos por
uma grande variedade de materiais e
formas, cada um adequado a um
determinado uso ou necessidade.
As principais obras que utilizam esses
materiais são: aeroportos, ferrovias,
rodovias, aterros, estruturas de contenção,
reservatórios, canais e barragens.
As aplicações mais comuns para os
geossintéticos são:
Reforço estrutural de obras de terra
principalmente taludes;
Impermeabilização de barragens, aterros
sanitários e outros;
Proteção superficial contra erosão;
Separador de materiais como por exemplo
em drenagens, funcionando como filtro.
Geomembranas
São materiais poliméricos em forma de
placas (membranas) de material polimérico
(plásticos ou PVC) ou vulcanizado
(borrachas). Possui função principal de
barreira líquida, impermeabilização e
separação entre camadas. Atualmente, este
material vem tomando destaques em obras
de cunho ambiental, principalmente em
aterros sanitários.
Geotubos
São tubos sintéticos usados para
obras geotécnicas. São fabricados e
projetados, especificamente para obras de
cunho geotécnico. São materiais fabricados
exclusivamente para receber os fluidos
filtrados por outros materiais e, para isso,
possuem pequenos orifícios que coletam
estes líquidos.
Geocélulas
É uma das técnicas revolucionárias de
reforço de solo. Tal material consiste em
uma célula tridimensional de polietileno
usado para revestimentos e proteções de
canais, além de aumentar a estabilidade
de taludes, graças à técnica de
confinamento celular, onde são usados
materiais de enchimento tais como solo-
cimento, concreto, solo compactado, etc.
dentro das células.
Geoespumas
São blocos ou células rígidas de
espumas poliméricas usadas em obras
geotécnicas. Possuem densidade aparente
muito baixa, boa resistência aos raios
solares, baixa conductividade hidráulica
bem como boas propriedades de resistência
e deformabilidade. Possuem funções
geotécnicas importantes como estabilização
de taludes, eliminação de recalques em
áreas de solo mole, etc.
Geocompostos
Consistem na combinação de vários
tipos (geotexteis, geogrelhas, georredes,
geomembranas, etc). Às vezes, é
necessário combiná-los com materiais
naturais (areia, brita, fibras naturais, solos,
etc) para que o mesmo possa desempenhar
funções associadas e simultâneas. (Ex.
separação, reforço, filtração, drenagem e
barreira de gazes e líquidos).
Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tensoes no solo (recuperado)
Tensoes no solo (recuperado)Tensoes no solo (recuperado)
Tensoes no solo (recuperado)
Ronei Gonçalves
 
Mecânica dos solos e fundações msfc3
Mecânica dos solos e fundações msfc3Mecânica dos solos e fundações msfc3
Mecânica dos solos e fundações msfc3
arqjoaocampos
 
Aula revisão intemperismo
Aula  revisão intemperismoAula  revisão intemperismo
Aula revisão intemperismo
Carolina Corrêa
 
resumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 anoresumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 ano
Diogo Batista
 
Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)
Mateus Ferraz
 
Geoquímica Distribuição dos elementos químicos
Geoquímica   Distribuição dos elementos químicosGeoquímica   Distribuição dos elementos químicos
Geoquímica Distribuição dos elementos químicos
marciotecsoma
 
Guião apresentação
Guião   apresentaçãoGuião   apresentação
Guião apresentação
antoniopedropinheiro
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
patricialealbarros
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Vitor Perfeito
 
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º AnoResumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
Vitor Perfeito
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos solos
Carolina Corrêa
 
Aula 01 unip_-resumo Mec Solos
Aula 01 unip_-resumo Mec SolosAula 01 unip_-resumo Mec Solos
Aula 01 unip_-resumo Mec Solos
Gilson Lima
 
BioGeo10-rochas
BioGeo10-rochasBioGeo10-rochas
BioGeo10-rochas
Rita Rainho
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
Nuno Correia
 
Rochas
RochasRochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
MINEDU
 
Aula 2 O Solo Como Corpo Natural
Aula 2   O Solo Como Corpo NaturalAula 2   O Solo Como Corpo Natural
Aula 2 O Solo Como Corpo Natural
kelvilyn franco
 
Aula geologia 2
Aula geologia 2Aula geologia 2
Aula geologia 2
Gabriel Lecoque Francisco
 
6º ano cap 9 as rochas
6º ano cap 9    as rochas6º ano cap 9    as rochas
6º ano cap 9 as rochas
ISJ
 

Mais procurados (20)

Tensoes no solo (recuperado)
Tensoes no solo (recuperado)Tensoes no solo (recuperado)
Tensoes no solo (recuperado)
 
Mecânica dos solos e fundações msfc3
Mecânica dos solos e fundações msfc3Mecânica dos solos e fundações msfc3
Mecânica dos solos e fundações msfc3
 
Aula revisão intemperismo
Aula  revisão intemperismoAula  revisão intemperismo
Aula revisão intemperismo
 
resumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 anoresumo de geologia 10 ano
resumo de geologia 10 ano
 
Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)Resumo geologia (1)
Resumo geologia (1)
 
Geoquímica Distribuição dos elementos químicos
Geoquímica   Distribuição dos elementos químicosGeoquímica   Distribuição dos elementos químicos
Geoquímica Distribuição dos elementos químicos
 
Guião apresentação
Guião   apresentaçãoGuião   apresentação
Guião apresentação
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º AnoResumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
Resumos Biologia Geologia (GEOLOGIA) 10º Ano
 
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º AnoResumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia & Geologia (GEOLOGIA) 11º Ano
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos solos
 
Aula 01 unip_-resumo Mec Solos
Aula 01 unip_-resumo Mec SolosAula 01 unip_-resumo Mec Solos
Aula 01 unip_-resumo Mec Solos
 
BioGeo10-rochas
BioGeo10-rochasBioGeo10-rochas
BioGeo10-rochas
 
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
A Terra e suas Transformações - 6º Ano (2017)
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Rochas
RochasRochas
Rochas
 
Génese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochasGénese r mag e met. ciclo das rochas
Génese r mag e met. ciclo das rochas
 
Aula 2 O Solo Como Corpo Natural
Aula 2   O Solo Como Corpo NaturalAula 2   O Solo Como Corpo Natural
Aula 2 O Solo Como Corpo Natural
 
Aula geologia 2
Aula geologia 2Aula geologia 2
Aula geologia 2
 
6º ano cap 9 as rochas
6º ano cap 9    as rochas6º ano cap 9    as rochas
6º ano cap 9 as rochas
 

Semelhante a Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos

Apostila de Mecânica dos Solos
Apostila de Mecânica dos SolosApostila de Mecânica dos Solos
Apostila de Mecânica dos Solos
Bruno Castilho
 
Relevo e sociedade: movimentos de massa
Relevo e sociedade: movimentos de massa Relevo e sociedade: movimentos de massa
Relevo e sociedade: movimentos de massa
Geisa Andrade
 
Estabilidadede taludes
Estabilidadede taludesEstabilidadede taludes
Estabilidadede taludes
Tamires Sales
 
Estabilidadede taludes
Estabilidadede taludesEstabilidadede taludes
Estabilidadede taludes
Pedro Silva de Souza
 
Drenagem de Taludes
Drenagem de TaludesDrenagem de Taludes
Drenagem de Taludes
camilapasta
 
Estrutura, forma e classificação do relevo
Estrutura, forma e classificação do relevoEstrutura, forma e classificação do relevo
Estrutura, forma e classificação do relevo
Ione Rocha
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
AULA 04.pptx
AULA 04.pptxAULA 04.pptx
AULA 04.pptx
DesireChristine
 
Agentes formadores do relevo
Agentes formadores do relevoAgentes formadores do relevo
Agentes formadores do relevo
Fernando M. Knapik
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
HLM
 
2º resumo estradas
2º resumo estradas2º resumo estradas
2º resumo estradas
Luciano José Rezende
 
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismoFormação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Ione Rocha
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
sandrarodrigues
 
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
sandrarodrigues
 
Solos 6a
Solos 6aSolos 6a
Solos 6a
Giovanna Ortiz
 
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdfApostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
JenaiFerreira1
 
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
sandrarodrigues
 
zonas de vertente
zonas de vertentezonas de vertente
zonas de vertente
sandrarodrigues
 
Apostila de solos
Apostila de solosApostila de solos
Apostila de solos
jesraelcosta
 

Semelhante a Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos (20)

Apostila de Mecânica dos Solos
Apostila de Mecânica dos SolosApostila de Mecânica dos Solos
Apostila de Mecânica dos Solos
 
Relevo e sociedade: movimentos de massa
Relevo e sociedade: movimentos de massa Relevo e sociedade: movimentos de massa
Relevo e sociedade: movimentos de massa
 
Estabilidadede taludes
Estabilidadede taludesEstabilidadede taludes
Estabilidadede taludes
 
Estabilidadede taludes
Estabilidadede taludesEstabilidadede taludes
Estabilidadede taludes
 
Drenagem de Taludes
Drenagem de TaludesDrenagem de Taludes
Drenagem de Taludes
 
Estrutura, forma e classificação do relevo
Estrutura, forma e classificação do relevoEstrutura, forma e classificação do relevo
Estrutura, forma e classificação do relevo
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
AULA 04.pptx
AULA 04.pptxAULA 04.pptx
AULA 04.pptx
 
Agentes formadores do relevo
Agentes formadores do relevoAgentes formadores do relevo
Agentes formadores do relevo
 
Geologia
GeologiaGeologia
Geologia
 
2º resumo estradas
2º resumo estradas2º resumo estradas
2º resumo estradas
 
Formação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismoFormação do relevo, erosão e intemperismo
Formação do relevo, erosão e intemperismo
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Litosfera
 
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
 
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
 
Solos 6a
Solos 6aSolos 6a
Solos 6a
 
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdfApostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
Apostila_3_Solos-e-Terraplanagem.pdf
 
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
Zonas De Vertente   Acabado 22[1]Zonas De Vertente   Acabado 22[1]
Zonas De Vertente Acabado 22[1]
 
zonas de vertente
zonas de vertentezonas de vertente
zonas de vertente
 
Apostila de solos
Apostila de solosApostila de solos
Apostila de solos
 

Mais de karolpoa

Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
karolpoa
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
karolpoa
 
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferaOs ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
karolpoa
 
Climatologia no brasil
Climatologia no brasilClimatologia no brasil
Climatologia no brasil
karolpoa
 
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
karolpoa
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
karolpoa
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
karolpoa
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
karolpoa
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
karolpoa
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos solos
karolpoa
 
Aula classificação dos solos
Aula classificação dos solosAula classificação dos solos
Aula classificação dos solos
karolpoa
 
Ciclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticasCiclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticas
karolpoa
 
3 atmosfera
3 atmosfera3 atmosfera
3 atmosfera
karolpoa
 
2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia
karolpoa
 
1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima
karolpoa
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
karolpoa
 
3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica
karolpoa
 
Aula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicasAula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicas
karolpoa
 
Aula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solosAula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solos
karolpoa
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
karolpoa
 

Mais de karolpoa (20)

Rochas metamórficas
Rochas metamórficasRochas metamórficas
Rochas metamórficas
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferaOs ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
 
Climatologia no brasil
Climatologia no brasilClimatologia no brasil
Climatologia no brasil
 
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
Sedimentos e rochas sedimentares 2014-2
 
Intemperismo e erosão
Intemperismo e erosãoIntemperismo e erosão
Intemperismo e erosão
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
 
4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico4 ciclo hidrológico
4 ciclo hidrológico
 
5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
 
Agua nos solos
Agua nos solosAgua nos solos
Agua nos solos
 
Aula classificação dos solos
Aula classificação dos solosAula classificação dos solos
Aula classificação dos solos
 
Ciclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticasCiclodas rochas rochas magmaticas
Ciclodas rochas rochas magmaticas
 
3 atmosfera
3 atmosfera3 atmosfera
3 atmosfera
 
2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia2 paleoclimatologia
2 paleoclimatologia
 
1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima1 noções de tempo e clima
1 noções de tempo e clima
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica3.1 análise granulométrica
3.1 análise granulométrica
 
Aula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicasAula 3 propriedades morfológicas
Aula 3 propriedades morfológicas
 
Aula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solosAula 2 origem dos solos
Aula 2 origem dos solos
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 

Último

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

Aula preocessos superficiais, conservação e uso de geossintéticos

  • 2. OBJETIVOS Compreender geossintéticos; Identificar diferentes tipos e utilidades de geossintéticos; carolcorreageo.blogspot.com
  • 3. São movimentos que envolvem o desprendimento e transporte de solo e/ou material rochoso vertente abaixo. Esses movimentos são controlados essencialmente pela gravidade. Movimentos de Massa
  • 4. Natureza dos materiais da encosta; Presença de água; Inclinação da encosta; Remoção da vegetação; Ocorrência de terremotos. Fatores que podem influenciar nos movimentos de massa
  • 5.
  • 6.
  • 7. Tipos de movimentos de massa Movimentos de massa rápidos Queda ou desmoronamento (fall) Escorregamentos ou deslizamentos (slides) Corridas ou fluxo (flow) Movimentos de massa lentos Rastejamento (creep) Solifluxão
  • 8. Queda ou desmoronamento Queda livre de materiais de tamanhos diferentes encosta abaixo.
  • 9. Escorregamentos ou deslizamentos Movimento rápido com plano de ruptura bem definido, permitindo a distinção entre o material deslizado e aquele não movimentado.Este tipo de movimento de massa é mais comum em terrenos com estratos argilosos.
  • 10.
  • 11. Corridas ou fluxo São movimentos rápidos onde os materiais se comportam como fluidos altamente viscosos. Estão geralmente associados à concentração excessiva de fluxos de águas superficiais em algum ponto da encosta.
  • 12.
  • 13. Movimento lento, geralmente de alguns centímetros por ano, do solo ou regolito na superfície do terreno. Rastejamento
  • 14. Solifluxão Movimento comum em regiões periglaciais, onde ocorre o deslocamento da camada superior degelada que escoa sobre a camada inferior congelada. Ocorre em vertentes com declividades inferiores a 5°.
  • 15. Impactos Ambientais e Conservação do Solo Planejamento urbano; Resíduos industriais; O modelo agrícola; A erosão; O desmatamento; As queimadas e incêndios florestais, etc.
  • 16. A mina de Mirny (Sibéria) foi escavada pelo homem, trata-se de uma antiga mina de diamantes a céu aberto. diâmetro de 1250 metros e profundidade de 525 metros O “Big Hole” é resultado da mineração de diamantes na cidade de Kimberley, na África do Sul. 463 metros de largura, com profundidade de 240 metros.
  • 17. Geossintéticos O termo geossintético é usado para descrever uma família de produtos sintéticos utilizados para resolver problemas em geotecnia. Esses produtos são constituídos por uma grande variedade de materiais e formas, cada um adequado a um determinado uso ou necessidade.
  • 18. Esses produtos são constituídos por uma grande variedade de materiais e formas, cada um adequado a um determinado uso ou necessidade. As principais obras que utilizam esses materiais são: aeroportos, ferrovias, rodovias, aterros, estruturas de contenção, reservatórios, canais e barragens.
  • 19. As aplicações mais comuns para os geossintéticos são: Reforço estrutural de obras de terra principalmente taludes; Impermeabilização de barragens, aterros sanitários e outros; Proteção superficial contra erosão; Separador de materiais como por exemplo em drenagens, funcionando como filtro.
  • 20. Geomembranas São materiais poliméricos em forma de placas (membranas) de material polimérico (plásticos ou PVC) ou vulcanizado (borrachas). Possui função principal de barreira líquida, impermeabilização e separação entre camadas. Atualmente, este material vem tomando destaques em obras de cunho ambiental, principalmente em aterros sanitários.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Geotubos São tubos sintéticos usados para obras geotécnicas. São fabricados e projetados, especificamente para obras de cunho geotécnico. São materiais fabricados exclusivamente para receber os fluidos filtrados por outros materiais e, para isso, possuem pequenos orifícios que coletam estes líquidos.
  • 27.
  • 28. Geocélulas É uma das técnicas revolucionárias de reforço de solo. Tal material consiste em uma célula tridimensional de polietileno usado para revestimentos e proteções de canais, além de aumentar a estabilidade de taludes, graças à técnica de confinamento celular, onde são usados materiais de enchimento tais como solo- cimento, concreto, solo compactado, etc. dentro das células.
  • 29.
  • 30. Geoespumas São blocos ou células rígidas de espumas poliméricas usadas em obras geotécnicas. Possuem densidade aparente muito baixa, boa resistência aos raios solares, baixa conductividade hidráulica bem como boas propriedades de resistência e deformabilidade. Possuem funções geotécnicas importantes como estabilização de taludes, eliminação de recalques em áreas de solo mole, etc.
  • 31.
  • 32. Geocompostos Consistem na combinação de vários tipos (geotexteis, geogrelhas, georredes, geomembranas, etc). Às vezes, é necessário combiná-los com materiais naturais (areia, brita, fibras naturais, solos, etc) para que o mesmo possa desempenhar funções associadas e simultâneas. (Ex. separação, reforço, filtração, drenagem e barreira de gazes e líquidos).

Notas do Editor

  1. Movimentações bruscas de blocos soltos.
  2. O material permanece essencialmente coerente e se move ao longo de uma superfície bem definida, aproximadamente paralela ao declive.
  3. Georede, geotextil, gemembrana