SlideShare uma empresa Scribd logo
VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011


      As estimativas de preços e produção para maio de 2011 reviram o crescimento
do Valor Bruto da Produção Agropecuária para 9,4%. O VBP do setor estimado para
2011 deve chegar a R$ 281,8 bilhões, superando os R$ 257,6 bilhões ganhos em 2010.
       Fatores como o aumento da área plantada e da produção, estimulados pela alta
dos preços no segundo semestre de 2010, são os responsáveis por garantir a melhora do
desempenho agropecuário.
       Esta alta pode ser verificada no índice de commodities do Banco Central (IC-
BR), que no que se refere ao setor agropecuário apresentou crescimento de 44,9% nos
últimos 12 meses. Este índice, calculado pelo Commodity Research Bureau (CRB), é
uma medida do movimento de preços de produtos básicos mais sensíveis a mudanças
nas condições econômicas, que para a agropecuária é composto por carne bovina, algo-
dão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café e carne suína.
       O maior crescimento é esperado na pecuária brasileira. Com expectativas de um
faturamento bruto que alcance R$ 107,7 bilhões em 2011, o setor deve crescer aproxi-
madamente 10% em relação a 2010, quando recebeu R$ 97,9 bilhões. Apesar de se estar
desenhando um quadro de deflação para alguns dos produtos que compões a cesta em
2011, a estimativa de aumento da produção na maioria das cadeias produtivas de carne e
os patamares altos de preços, principalmente, de boi gordo e suínos, tendem a garantir
que o setor obtenha uma maior remuneração em relação a 2010.
       O recente embargo da Rússia a carne suína, bovina e de frango, provocou uma
queda momentânea nas cotações no mercado interno, mesmo com a demanda aquecida,
em virtude do excesso de produto.
        Os produtores de carne bovina, que no ano passado tiveram um valor bruto de
R$ 43,2 bilhões, esperam um crescimento de 17,6% e devem receber cerca de R$ 50,7
bilhões em 2011, considerando uma expansão da produção para nove milhões de tone-
ladas, crescimento de 3,1% em relação a 2010, e preços 14% mais altos que os pratica-
dos no ano anterior.
        A produção de carne suína, que deve ser elevada em 10,8%, passando de 3,2 pa-
ra 3,6 milhões de toneladas em 2011, avaliada a preços médios de mercado cerca de
3,4% maiores do que em 2010, podem garantir aos produtores uma remuneração de R$
9,6 bilhões, o que significa um crescimento de 14,5% em relação aos R$ 8,4 bilhões
ganhos em 2010.
       Quanto ao setor produtor de carne de frango o cenário é de lenta recuperação. A
expansão de 2,36% da produção deve anular a variação negativa dos preços, garantindo
ao setor R$ 21,3 bilhões em 2011, o qual é 2,08% maior que o recebido em 2010. No
mês de maio as exportações aumentaram, segundo a SECEX, 4,7% em relação a mês
passado, porém este volume não foi suficiente para aliviar a pressão de baixa dos pre-
ços.
        Já o valor bruto da produção agrícola brasileira pode chegar a R$ 174 bilhões,
garantindo aos produtores cerca de R$ 14,3 bilhões a mais do que em 2010, ou seja, um
crescimento de quase 9% em relação aos R$ 159,7 bilhões recebidos no ano anterior. De
acordo com o 9º Levantamento de Safras da Conab, estima-se uma produção com as
principais culturas de 161,5 milhões de toneladas, 8,2% superior à safra anterior. Além
disso, salienta que os problemas de excesso de chuva e de atraso de plantio, principal-
mente na soja e no milho, não comprometeram o desenvolvimento das culturas.
       Dentre os produtos com maior representatividade na cesta agrícola, o que apre-
senta um maior crescimento esperado é o algodão. Devido à redução dos estoques mun-
diais desse produto e os preços nominais se elevarem. Assim, há a expectativa de um
aumento da área plantada, que por sua vez, deve acarretar na elevação da produção em
72,9%. O setor espera para 2011 um faturamento bruto de R$ 4,9 bilhões, que represen-
tam um crescimento de 63,5% em relação aos R$ 3,0 bilhões recebidos no ano anterior.
        A produção de soja é estimada em 74,9 milhões de toneladas, cerca de 6,3 mi-
lhões de toneladas ou 9,2% a mais do que na safra anterior, devido às condições climá-
ticas favoráveis depois do plantio. A atual conjuntura de preços 7,5% acima dos de
2010, devem garantir que os produtores faturem R$ 50,2 bilhões, contabilizando um
crescimento de quase 17,4% em comparação com os R$ 42,7 bilhões angariados em
2010.
       A produção total de milho deve ser prejudicada em virtude dos problemas cli-
máticos e do atraso do plantio ocorridos na segunda safra, estima-se que esta seja 1,3%
maior que a safra passada mesmo com uma redução de 1,1% na produção da safrinha.
Contudo, os preços médios elevaram-se 27,1% no mercado, permitindo que o setor re-
ceba um faturamento de R$ 21,07 bilhões que, quando comparados aos R$ 16,3 bilhões
de 2010, representam um aumento de 28,75%.
        Com relação à produção de café, esta será 9,5% menor que a ano passado em
função da bianualidade, ou seja, alternância de anos de alta produção com baixa. Apesar
disso, o setor apresenta um faturamento de R$18,2 bilhões, aumento de 25,7% quando
comparado com o do ano de 2010. Isto se deve principalmente a alta de 38,8% dos pre-
ços internos, em relação ao ano passado, o qual ocorreu em função da escassez de pro-
duto tanto no Brasil como no mundo.
        O valor bruto da cana esperado para 2011 está cotado em R$ 27 bilhões, o que
representa uma queda de 10,6% em relação a 2010, quando o setor teve um faturamento
de R$ 30,3 bilhões. A queda é explicada pela contração de 7% da produção, devido à
renovação dos canaviais, da intempérie e da produtividade das lavouras nas principais
regiões produtoras, além da deflação de 3,9% dos preços médios reais apesar da pouca
oferta do produto no mercado estar pressionando os preços internacionais para cima.
Valor Bruto da Produção Agropecuária Brasileira - 2010 e 2011
              Preços Médios Reais, deflacionados pelo IGP-DI

300,00                                                                              281,84
                                                                           257,64
            2010     2011
250,00


200,00                                             174,08
                                          159,74

150,00
                                                            97,90 107,76
                   86,93    83,76 87,15
           75,98
100,00


 50,00


  0,00
          Safra de Grãos      Outros        Agricultura       Pecuária      Agropecuária
                             Produtos
                             Agrícolas
Valor Bruto da Produção Agropecuária Brasileira - 2010 e 2011

                                                                    Preços Médios Reais (a)
                                             Produção             (base março 2010, pelo IGP-                    VBP
             Produtos                                                        DI)

                              Unidade          2010       2011    Unidade     2010      2011          2010         2011       ∆%
Agrícolas                                                                                         159.739,8      174.079,0    8,98%

 Algodão em caroço (1)            mil t                              kg                               3.029,3      4.953,5   63,52%
                                             3.037      5.250               1,00      0,94
 Amendoim (1)                     mil t                              kg                                269,5         286,1    6,16%
                                             226        224                 1,19      1,28
 Arroz (1)                        mil t                              kg                               7.243,3      7.213,3    -0,41%
                                             11.661     13.812              0,62      0,52
                              milhões de
 Banana (2)                  cachos de 10                           dúzia                             6.540,3      6.297,8    -3,71%
                                dúzias       726        727                 0,90      0,87
 Batata inglesa (2)               mil t                              kg                               3.745,1      2.731,0   -27,08%
                                             3.595      3.928               1,04      0,70
 Cacau (em amêndoas) (2)          mil t                             15 kg                             1.306,1      1.234,0    -5,52%
                                             231        243                 84,63     76,14
                              mil sacas de
 Café Beneficiado (1)             60kg                              60 kg                          14.448,6       18.162,3   25,70%
                                             48.090     43.543              300,45    417,11
 Cana-de-açúcar (2)               mil t                               t                            30.277,8       27.054,4   -10,65%
                                             722.496    671.818             41,91     40,27
 Cebola (2)                       mil t                              kg                               1.947,1        684,4   -64,85%
                                             1.539      1.431               1,27      0,48
 Feijão (1)                       mil t                              kg                               5.685,6      5.954,9    4,74%
                                             3.323      3.796               1,71      1,57
 Fumo (2)                         mil t                              kg                               4.343,9      4.355,6    0,27%
                                             781        928                   5,56      4,70
                              milhões de
 Laranja (6)                    caixas                               cx                               6.347,0      6.989,8   10,13%
                                             468,5      457,8                 13,55    15,27
 Mamona (1)                       mil t                              kg                                 89,2         113,5   27,30%
                                             101        137                 0,89      0,83
 Mandioca (2)                     mil t                               t                               5.481,4      5.989,4    9,27%
                                             24.303     26.131              225,55    229,20
 Milho (1)                        mil t                              kg                            16.371,0       21.077,1   28,75%
                                             56.018     56.733              0,29      0,37
 Sisal (2)                        mil t                              kg                                189,7         198,6    4,65%
                                             236        267                 0,80      0,74
 Soja (1)                         mil t                              kg                            42.771,2       50.221,9   17,42%
                                             68.688     74.990              0,62      0,67
 Tomate (2)                       mil t                              kg                               4.755,9      4.147,8   -12,79%
                                             3.711      3.667               1,28      1,13
 Trigo (1)                        mil t                              kg                               2.081,5      2.282,5    9,66%
                                             5.026      5.882               0,41      0,39
 Uva (2)                          mil t                              kg                               2.816,3      4.131,1   46,69%
                                             1.296      1.413               2,17      2,92
Pecuários                                                                                          97.899,6      107.762,8   10,07%

 Carne bovina, eq.c (3)           mil t                             15 kg                          43.170,5       50.751,5   17,56%
                                             8.730      9.000               74,18     84,59
 Frango (4)                       mil t                                                            20.903,2       21.338,7    2,08%
                                             11.127     11.420              1,88      1,87
                              milhões de
 Leite (3)                       litros
                                                                    litro                          21.915,6       22.581,7    3,04%
                                             30.567     31.484              0,72      0,72
                              mil cx de 30
 Ovos (4)                        dúzias                             dúzia                             3.549,3      3.513,0    -1,02%
                                             61.617     61.617              1,73      1,71
 Suínos (5)                       mil t                             15 kg                             8.361,1      9.577,9   14,55%
                                             3.250      3.600               38,59     39,91
                                               Total                                            257.639,42      281.841,75    9,39%
Elaboração: SUT/CNA
Fontes/observações:
(1) CONAB; (2) IBGE;(3) CNA; (4) UBA; (5) ABIPECS e ABCS; (6) IEA-ESALQ/CEPEA-IBGE.
(a) FGV: preços reais pelos IGP-DI, média de janeiro a dezembro para 2010, a preços de jan/2010; café (média USP/ESALQ).
 laranja: (Produção: IEA(SP) e IBGE(demais estados) Preços: ESALQ/CEPEA-mercado, FGV e IEA).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio lowBovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
Universidade de São Paulo
 
Algodão
AlgodãoAlgodão
Algodão
kimberlit
 
Silagem de peixe alternativa para ração artesanal
Silagem de peixe alternativa para ração artesanalSilagem de peixe alternativa para ração artesanal
Silagem de peixe alternativa para ração artesanal
Agricultura Sao Paulo
 
Cecafe resumo das exportacoes de cafe março 2013
Cecafe   resumo das exportacoes de cafe março 2013Cecafe   resumo das exportacoes de cafe março 2013
Cecafe resumo das exportacoes de cafe março 2013
Luiz Valeriano
 
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 PortMarfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
BeefPoint
 
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
AgroTalento
 
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-1210 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
AgroTalento
 
Dietas de-confinamento
Dietas de-confinamentoDietas de-confinamento
Dietas de-confinamento
Exagro
 
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
Luiz Valeriano
 
Carne avicola
Carne avicolaCarne avicola
Carne avicola
cleberson.souza
 
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
Luiz Valeriano
 
Carne bovina
Carne bovinaCarne bovina
Carne bovina
cleberson.souza
 
Carne suina
Carne suinaCarne suina
Carne suina
cleberson.souza
 
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodãoAlgodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
kimberlit
 
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de anSituacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Geraldo Sebastian
 
Expodireto 2012 - Agricultura de Precisão
Expodireto 2012 - Agricultura de PrecisãoExpodireto 2012 - Agricultura de Precisão
Expodireto 2012 - Agricultura de Precisão
Portal Canal Rural
 
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Geraldo Eugenio
 
Aula Confinamento
Aula ConfinamentoAula Confinamento
Aula Confinamento
Universidade de São Paulo
 
Soro em pó
Soro em póSoro em pó
Soro em pó
AgriPoint
 
Sup bov corte graduação 05-2012
Sup bov corte   graduação 05-2012Sup bov corte   graduação 05-2012
Sup bov corte graduação 05-2012
Universidade de São Paulo
 

Mais procurados (20)

Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio lowBovino de corte 2012 volumosos nussio low
Bovino de corte 2012 volumosos nussio low
 
Algodão
AlgodãoAlgodão
Algodão
 
Silagem de peixe alternativa para ração artesanal
Silagem de peixe alternativa para ração artesanalSilagem de peixe alternativa para ração artesanal
Silagem de peixe alternativa para ração artesanal
 
Cecafe resumo das exportacoes de cafe março 2013
Cecafe   resumo das exportacoes de cafe março 2013Cecafe   resumo das exportacoes de cafe março 2013
Cecafe resumo das exportacoes de cafe março 2013
 
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 PortMarfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
Marfrig Apr Resultados 3 T09 20091027 Port
 
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
Asbram - Carta ao Guido Mantega - fev/12
 
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-1210 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
10 flavio-processamento de grãos - 24-04-12
 
Dietas de-confinamento
Dietas de-confinamentoDietas de-confinamento
Dietas de-confinamento
 
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe ABRIL 2012
 
Carne avicola
Carne avicolaCarne avicola
Carne avicola
 
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
CECAFE - Resumo das Exportações de Cafe Maio 2012
 
Carne bovina
Carne bovinaCarne bovina
Carne bovina
 
Carne suina
Carne suinaCarne suina
Carne suina
 
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodãoAlgodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
Algodão 2006 - Tecnologia kimberlit na cultura de algodão
 
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de anSituacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
 
Expodireto 2012 - Agricultura de Precisão
Expodireto 2012 - Agricultura de PrecisãoExpodireto 2012 - Agricultura de Precisão
Expodireto 2012 - Agricultura de Precisão
 
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
 
Aula Confinamento
Aula ConfinamentoAula Confinamento
Aula Confinamento
 
Soro em pó
Soro em póSoro em pó
Soro em pó
 
Sup bov corte graduação 05-2012
Sup bov corte   graduação 05-2012Sup bov corte   graduação 05-2012
Sup bov corte graduação 05-2012
 

Destaque

Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011 Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
BeefPoint
 
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
BeefPoint
 
A mais invejada da Amazônia
A mais invejada da AmazôniaA mais invejada da Amazônia
A mais invejada da Amazônia
BeefPoint
 
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundialDoença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
BeefPoint
 
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
BeefPoint
 
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato GrossoImea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
BeefPoint
 
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
BeefPoint
 
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
BeefPoint
 
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
Alban Jarry
 

Destaque (9)

Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011 Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
Abiec: resultados das exportações de carne bovina no 1º semestre de 2011
 
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
Marfrig - resultados do 2º trimestre de 2011
 
A mais invejada da Amazônia
A mais invejada da AmazôniaA mais invejada da Amazônia
A mais invejada da Amazônia
 
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundialDoença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
Doença Respiratória Bovina – Uma preocupação mundial
 
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
Minerva - Resultados do 2º trimestre de 2011
 
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato GrossoImea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
Imea - 2°Levantamento das intenções de confinamento em Mato Grosso
 
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
Relatório Top 50 Beef Point de Confinamentos 2010-2011
 
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
JBS - resultados do 2º trimestre de 2011
 
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
Microsoft ideas surface - Personal branding et influence sur les réseaux soci...
 

Semelhante a CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011

Resultados - 2T07
Resultados - 2T07Resultados - 2T07
Resultados - 2T07
JBS RI
 
Pecuaria
PecuariaPecuaria
Apresentação 4T07
Apresentação 4T07Apresentação 4T07
Apresentação 4T07
BrasilEcodiesel
 
24casemiro
24casemiro24casemiro
24casemiro
cbsaf
 
Apresentação 2 t12
Apresentação 2 t12Apresentação 2 t12
Apresentação 2 t12
BrasilEcodiesel
 
Nota tec120desoneracaocestabasica
Nota tec120desoneracaocestabasicaNota tec120desoneracaocestabasica
Nota tec120desoneracaocestabasica
Jornal do Commercio
 
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
AgroTalento
 
Resultados - 1T07
Resultados - 1T07Resultados - 1T07
Resultados - 1T07
JBS RI
 
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
ANCP Ribeirão Preto
 
Mercado da Carne Bovina
Mercado da Carne BovinaMercado da Carne Bovina
Mercado da Carne Bovina
ANCP Ribeirão Preto
 
O papel dos frigoríficos no debate ambiental
O papel dos frigoríficos no debate ambientalO papel dos frigoríficos no debate ambiental
O papel dos frigoríficos no debate ambiental
BeefPoint
 
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Fonte Comunicação
 
Guilherme Braga (CeCafé)
Guilherme Braga (CeCafé) Guilherme Braga (CeCafé)
Guilherme Braga (CeCafé)
Luiz Valeriano
 
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
Banco do Nordeste
 
Apresentação 1T12
Apresentação 1T12Apresentação 1T12
Apresentação 1T12
BrasilEcodiesel
 
Portos do parana primeiro bimestre
Portos do parana   primeiro bimestrePortos do parana   primeiro bimestre
Portos do parana primeiro bimestre
José Florentino
 
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCARBIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
Universidade de São Paulo
 
Cecafé apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
Cecafé   apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)Cecafé   apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
Cecafé apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
Revista Cafeicultura
 
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
Marcelo Alcantara Whately
 
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
Vonivar Campos
 

Semelhante a CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011 (20)

Resultados - 2T07
Resultados - 2T07Resultados - 2T07
Resultados - 2T07
 
Pecuaria
PecuariaPecuaria
Pecuaria
 
Apresentação 4T07
Apresentação 4T07Apresentação 4T07
Apresentação 4T07
 
24casemiro
24casemiro24casemiro
24casemiro
 
Apresentação 2 t12
Apresentação 2 t12Apresentação 2 t12
Apresentação 2 t12
 
Nota tec120desoneracaocestabasica
Nota tec120desoneracaocestabasicaNota tec120desoneracaocestabasica
Nota tec120desoneracaocestabasica
 
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
[Palestra] Pastagens e mitigacao CO2 - FEED2011 - Mauricio P. Nogueira (Bigma...
 
Resultados - 1T07
Resultados - 1T07Resultados - 1T07
Resultados - 1T07
 
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
Seminário ANCP 2022 - Incrementos na produtividade pecuária de corte com o us...
 
Mercado da Carne Bovina
Mercado da Carne BovinaMercado da Carne Bovina
Mercado da Carne Bovina
 
O papel dos frigoríficos no debate ambiental
O papel dos frigoríficos no debate ambientalO papel dos frigoríficos no debate ambiental
O papel dos frigoríficos no debate ambiental
 
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
Croda: Mercado, Tendências e Desafios 2012
 
Guilherme Braga (CeCafé)
Guilherme Braga (CeCafé) Guilherme Braga (CeCafé)
Guilherme Braga (CeCafé)
 
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
Distribuição dos Royalties em Mar – A construção de um país desenvolvido e se...
 
Apresentação 1T12
Apresentação 1T12Apresentação 1T12
Apresentação 1T12
 
Portos do parana primeiro bimestre
Portos do parana   primeiro bimestrePortos do parana   primeiro bimestre
Portos do parana primeiro bimestre
 
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCARBIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
BIOENERGIA DA CANA-DE-AÇÚCAR
 
Cecafé apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
Cecafé   apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)Cecafé   apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
Cecafé apresentação agrocafé 2013 - guilherme braga (versão mais atual)
 
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
Distribuição de insumos no agronegócio (texto) Marcelo A. Whately, jul-2011
 
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014Seagro(GO) José Manoel   agronegócio goiano 2014
Seagro(GO) José Manoel agronegócio goiano 2014
 

Mais de BeefPoint

BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BeefPoint
 
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
BeefPoint
 
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
BeefPoint
 
CNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamentoCNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamento
BeefPoint
 
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
BeefPoint
 
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
BeefPoint
 
Zootecnistas
ZootecnistasZootecnistas
Zootecnistas
BeefPoint
 
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADAProgramação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
BeefPoint
 
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
BeefPoint
 
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva LegalICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
BeefPoint
 
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
BeefPoint
 
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
BeefPoint
 
Apresentação nft alliance 2010
Apresentação nft alliance 2010Apresentação nft alliance 2010
Apresentação nft alliance 2010
BeefPoint
 
Icone
IconeIcone
Icone
BeefPoint
 
Leilão paredão completo
Leilão paredão completoLeilão paredão completo
Leilão paredão completo
BeefPoint
 
Boletim Técnico - Pfizer
Boletim Técnico - PfizerBoletim Técnico - Pfizer
Boletim Técnico - PfizerBeefPoint
 
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
BeefPoint
 
Boletim Técnico Pfizer
Boletim Técnico PfizerBoletim Técnico Pfizer
Boletim Técnico PfizerBeefPoint
 
Entendendo o Clarifede
Entendendo o ClarifedeEntendendo o Clarifede
Entendendo o Clarifede
BeefPoint
 
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
BeefPoint
 

Mais de BeefPoint (20)

BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
BM&FBovespa - Ofício Circular sobre alterações no Indicador e nos Contratos F...
 
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
 
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicialMataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
Mataboi Alimentos S.A. - Proposta aos credores do plano de recuperação judicial
 
CNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamentoCNA - A verdade sobre o desmatamento
CNA - A verdade sobre o desmatamento
 
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
CNA - Cartilha da Contribuição Sindical Rural 2011
 
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011Marfrig Alimentos S.A. -  Resultados do 1º trimestre de 2011
Marfrig Alimentos S.A. - Resultados do 1º trimestre de 2011
 
Zootecnistas
ZootecnistasZootecnistas
Zootecnistas
 
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADAProgramação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
Programação do I curso do EMBRAPA INVERNADA
 
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
JBS - resultados do 1º trimestre de 2011
 
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva LegalICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
ICONE - O Novo Código Florestal e a proteção das APPs e da Reserva Legal
 
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
Independência - Edital de Alienação Judicial de Unidades Produtivas Isoladas ...
 
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
1° levantamento das intenções de confinamento em mato grosso
 
Apresentação nft alliance 2010
Apresentação nft alliance 2010Apresentação nft alliance 2010
Apresentação nft alliance 2010
 
Icone
IconeIcone
Icone
 
Leilão paredão completo
Leilão paredão completoLeilão paredão completo
Leilão paredão completo
 
Boletim Técnico - Pfizer
Boletim Técnico - PfizerBoletim Técnico - Pfizer
Boletim Técnico - Pfizer
 
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
ICONE - “Agricultura, Conservação Ambiental e a reforma do Código Florestal”
 
Boletim Técnico Pfizer
Boletim Técnico PfizerBoletim Técnico Pfizer
Boletim Técnico Pfizer
 
Entendendo o Clarifede
Entendendo o ClarifedeEntendendo o Clarifede
Entendendo o Clarifede
 
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
JBS - resultados do 4º trimestre de 2010
 

CNA - VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011

  • 1. VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO CRESCE 9,4% EM 2011 As estimativas de preços e produção para maio de 2011 reviram o crescimento do Valor Bruto da Produção Agropecuária para 9,4%. O VBP do setor estimado para 2011 deve chegar a R$ 281,8 bilhões, superando os R$ 257,6 bilhões ganhos em 2010. Fatores como o aumento da área plantada e da produção, estimulados pela alta dos preços no segundo semestre de 2010, são os responsáveis por garantir a melhora do desempenho agropecuário. Esta alta pode ser verificada no índice de commodities do Banco Central (IC- BR), que no que se refere ao setor agropecuário apresentou crescimento de 44,9% nos últimos 12 meses. Este índice, calculado pelo Commodity Research Bureau (CRB), é uma medida do movimento de preços de produtos básicos mais sensíveis a mudanças nas condições econômicas, que para a agropecuária é composto por carne bovina, algo- dão, óleo de soja, trigo, açúcar, milho, café e carne suína. O maior crescimento é esperado na pecuária brasileira. Com expectativas de um faturamento bruto que alcance R$ 107,7 bilhões em 2011, o setor deve crescer aproxi- madamente 10% em relação a 2010, quando recebeu R$ 97,9 bilhões. Apesar de se estar desenhando um quadro de deflação para alguns dos produtos que compões a cesta em 2011, a estimativa de aumento da produção na maioria das cadeias produtivas de carne e os patamares altos de preços, principalmente, de boi gordo e suínos, tendem a garantir que o setor obtenha uma maior remuneração em relação a 2010. O recente embargo da Rússia a carne suína, bovina e de frango, provocou uma queda momentânea nas cotações no mercado interno, mesmo com a demanda aquecida, em virtude do excesso de produto. Os produtores de carne bovina, que no ano passado tiveram um valor bruto de R$ 43,2 bilhões, esperam um crescimento de 17,6% e devem receber cerca de R$ 50,7 bilhões em 2011, considerando uma expansão da produção para nove milhões de tone- ladas, crescimento de 3,1% em relação a 2010, e preços 14% mais altos que os pratica- dos no ano anterior. A produção de carne suína, que deve ser elevada em 10,8%, passando de 3,2 pa- ra 3,6 milhões de toneladas em 2011, avaliada a preços médios de mercado cerca de 3,4% maiores do que em 2010, podem garantir aos produtores uma remuneração de R$ 9,6 bilhões, o que significa um crescimento de 14,5% em relação aos R$ 8,4 bilhões ganhos em 2010. Quanto ao setor produtor de carne de frango o cenário é de lenta recuperação. A expansão de 2,36% da produção deve anular a variação negativa dos preços, garantindo ao setor R$ 21,3 bilhões em 2011, o qual é 2,08% maior que o recebido em 2010. No mês de maio as exportações aumentaram, segundo a SECEX, 4,7% em relação a mês
  • 2. passado, porém este volume não foi suficiente para aliviar a pressão de baixa dos pre- ços. Já o valor bruto da produção agrícola brasileira pode chegar a R$ 174 bilhões, garantindo aos produtores cerca de R$ 14,3 bilhões a mais do que em 2010, ou seja, um crescimento de quase 9% em relação aos R$ 159,7 bilhões recebidos no ano anterior. De acordo com o 9º Levantamento de Safras da Conab, estima-se uma produção com as principais culturas de 161,5 milhões de toneladas, 8,2% superior à safra anterior. Além disso, salienta que os problemas de excesso de chuva e de atraso de plantio, principal- mente na soja e no milho, não comprometeram o desenvolvimento das culturas. Dentre os produtos com maior representatividade na cesta agrícola, o que apre- senta um maior crescimento esperado é o algodão. Devido à redução dos estoques mun- diais desse produto e os preços nominais se elevarem. Assim, há a expectativa de um aumento da área plantada, que por sua vez, deve acarretar na elevação da produção em 72,9%. O setor espera para 2011 um faturamento bruto de R$ 4,9 bilhões, que represen- tam um crescimento de 63,5% em relação aos R$ 3,0 bilhões recebidos no ano anterior. A produção de soja é estimada em 74,9 milhões de toneladas, cerca de 6,3 mi- lhões de toneladas ou 9,2% a mais do que na safra anterior, devido às condições climá- ticas favoráveis depois do plantio. A atual conjuntura de preços 7,5% acima dos de 2010, devem garantir que os produtores faturem R$ 50,2 bilhões, contabilizando um crescimento de quase 17,4% em comparação com os R$ 42,7 bilhões angariados em 2010. A produção total de milho deve ser prejudicada em virtude dos problemas cli- máticos e do atraso do plantio ocorridos na segunda safra, estima-se que esta seja 1,3% maior que a safra passada mesmo com uma redução de 1,1% na produção da safrinha. Contudo, os preços médios elevaram-se 27,1% no mercado, permitindo que o setor re- ceba um faturamento de R$ 21,07 bilhões que, quando comparados aos R$ 16,3 bilhões de 2010, representam um aumento de 28,75%. Com relação à produção de café, esta será 9,5% menor que a ano passado em função da bianualidade, ou seja, alternância de anos de alta produção com baixa. Apesar disso, o setor apresenta um faturamento de R$18,2 bilhões, aumento de 25,7% quando comparado com o do ano de 2010. Isto se deve principalmente a alta de 38,8% dos pre- ços internos, em relação ao ano passado, o qual ocorreu em função da escassez de pro- duto tanto no Brasil como no mundo. O valor bruto da cana esperado para 2011 está cotado em R$ 27 bilhões, o que representa uma queda de 10,6% em relação a 2010, quando o setor teve um faturamento de R$ 30,3 bilhões. A queda é explicada pela contração de 7% da produção, devido à renovação dos canaviais, da intempérie e da produtividade das lavouras nas principais regiões produtoras, além da deflação de 3,9% dos preços médios reais apesar da pouca oferta do produto no mercado estar pressionando os preços internacionais para cima.
  • 3. Valor Bruto da Produção Agropecuária Brasileira - 2010 e 2011 Preços Médios Reais, deflacionados pelo IGP-DI 300,00 281,84 257,64 2010 2011 250,00 200,00 174,08 159,74 150,00 97,90 107,76 86,93 83,76 87,15 75,98 100,00 50,00 0,00 Safra de Grãos Outros Agricultura Pecuária Agropecuária Produtos Agrícolas
  • 4. Valor Bruto da Produção Agropecuária Brasileira - 2010 e 2011 Preços Médios Reais (a) Produção (base março 2010, pelo IGP- VBP Produtos DI) Unidade 2010 2011 Unidade 2010 2011 2010 2011 ∆% Agrícolas 159.739,8 174.079,0 8,98% Algodão em caroço (1) mil t kg 3.029,3 4.953,5 63,52% 3.037 5.250 1,00 0,94 Amendoim (1) mil t kg 269,5 286,1 6,16% 226 224 1,19 1,28 Arroz (1) mil t kg 7.243,3 7.213,3 -0,41% 11.661 13.812 0,62 0,52 milhões de Banana (2) cachos de 10 dúzia 6.540,3 6.297,8 -3,71% dúzias 726 727 0,90 0,87 Batata inglesa (2) mil t kg 3.745,1 2.731,0 -27,08% 3.595 3.928 1,04 0,70 Cacau (em amêndoas) (2) mil t 15 kg 1.306,1 1.234,0 -5,52% 231 243 84,63 76,14 mil sacas de Café Beneficiado (1) 60kg 60 kg 14.448,6 18.162,3 25,70% 48.090 43.543 300,45 417,11 Cana-de-açúcar (2) mil t t 30.277,8 27.054,4 -10,65% 722.496 671.818 41,91 40,27 Cebola (2) mil t kg 1.947,1 684,4 -64,85% 1.539 1.431 1,27 0,48 Feijão (1) mil t kg 5.685,6 5.954,9 4,74% 3.323 3.796 1,71 1,57 Fumo (2) mil t kg 4.343,9 4.355,6 0,27% 781 928 5,56 4,70 milhões de Laranja (6) caixas cx 6.347,0 6.989,8 10,13% 468,5 457,8 13,55 15,27 Mamona (1) mil t kg 89,2 113,5 27,30% 101 137 0,89 0,83 Mandioca (2) mil t t 5.481,4 5.989,4 9,27% 24.303 26.131 225,55 229,20 Milho (1) mil t kg 16.371,0 21.077,1 28,75% 56.018 56.733 0,29 0,37 Sisal (2) mil t kg 189,7 198,6 4,65% 236 267 0,80 0,74 Soja (1) mil t kg 42.771,2 50.221,9 17,42% 68.688 74.990 0,62 0,67 Tomate (2) mil t kg 4.755,9 4.147,8 -12,79% 3.711 3.667 1,28 1,13 Trigo (1) mil t kg 2.081,5 2.282,5 9,66% 5.026 5.882 0,41 0,39 Uva (2) mil t kg 2.816,3 4.131,1 46,69% 1.296 1.413 2,17 2,92 Pecuários 97.899,6 107.762,8 10,07% Carne bovina, eq.c (3) mil t 15 kg 43.170,5 50.751,5 17,56% 8.730 9.000 74,18 84,59 Frango (4) mil t 20.903,2 21.338,7 2,08% 11.127 11.420 1,88 1,87 milhões de Leite (3) litros litro 21.915,6 22.581,7 3,04% 30.567 31.484 0,72 0,72 mil cx de 30 Ovos (4) dúzias dúzia 3.549,3 3.513,0 -1,02% 61.617 61.617 1,73 1,71 Suínos (5) mil t 15 kg 8.361,1 9.577,9 14,55% 3.250 3.600 38,59 39,91 Total 257.639,42 281.841,75 9,39% Elaboração: SUT/CNA Fontes/observações: (1) CONAB; (2) IBGE;(3) CNA; (4) UBA; (5) ABIPECS e ABCS; (6) IEA-ESALQ/CEPEA-IBGE. (a) FGV: preços reais pelos IGP-DI, média de janeiro a dezembro para 2010, a preços de jan/2010; café (média USP/ESALQ). laranja: (Produção: IEA(SP) e IBGE(demais estados) Preços: ESALQ/CEPEA-mercado, FGV e IEA).