SlideShare uma empresa Scribd logo
cinema de vanguarda | Profs.André&Donesca
reação às superproduções
hollywoodianas e comerciais da época.
expressionismo alemão
1920
distorção de cenários e personagens
“ultrapassa os limites da realidade, tornando-se
expressão pura da subjetividade psicológica e
emocional.” MONTEIRO, Pedro (2007)
Murnau, Wiene, Fritz Lang
Cinemas de vanguarda
Filmes completos no YouTube
O gabinete do Dr. Caligari
http://www.youtube.com/watch?v=rPvPh1qYsIo
Nosferatu
http://www.youtube.com/watch?v=m1qgZedFWIo
Metropolis
http://www.youtube.com/watch?v=b1CstrdD418
De lá pra cá... (Tim Burton)
Vincent http://www.youtube.com/watch?v=QkmKhd_h3lk
Sweeney Todd
http://www.youtube.com/watch?v=yU2o-kveyXA
Beetlejuice
http://www.youtube.com/watch?v=JBfvFzrwDZ4
Exemplo de produção...
O Gritador:
http://www.youtube.com/watch?v=EZjdS4ITDcw
surrealismo
inspiração na obra de Freud;
remete à zonas da mente humana habitualmente
bloqueadas pela educação, e inibições sociais;
imagens surpreendentes, bizarras e chocantes, desprovidas
de racionalidade.
Salvador Dali + Buñuel, Richter
Um cão andaluz (completo):
http://www.youtube.com/watch?v=bkBlABUzk7E
Dreams that money can’t buy (completo)
http://www.youtube.com/watch?v=vWg42sYEXrA
neorealismo italiano
1940
uso de elementos da realidade numa peça de ficção
contrapor a essa "falsa imagem" da sociedade sob domínio
fascista; os neo-realistas queriam apresentá-la, e
não representá-la
o cineasta neo-realista filmará a favela, a vila de pescadores,
as ruas cheias de gente nos centros das cidades
Roma, Cidade Aberta (trecho):
http://www.youtube.com/watch?v=RL6W8YVsWHM
Ladrões de bicicleta (completo):
http://www.youtube.com/watch?v=Ojt7ZgDNmnk
Ossessione (completo, sem legenda)
http://www.youtube.com/watch?v=7lHFYSfs4RA
nouvelle
vague
Produções baratas (às vezes, financiadas pelo próprio diretor)
Conflitos psicológicos
Críticas sociais
Atores não tão conhecidos
Filmagens em locações externas, na rua, e não em estúdio
Rompimento da linha linear de narrativa
Cortes bruscos e ângulos em qualquer posição
Roteiro livre
HERANÇA PARA O CINEMA ...
Cinema independente americano dos anos 60 e 70
foi consolidado pelo Nouvelle Vague;
Diretores como Martin Scorcese, Francis Ford
Copolla foram muito influenciados pelo movimento
(NY not LA)
Forte influência na construção “Cinema Novo”
Brasileiro
Nouvelle Vague foi o boom da não-linearidade e
talvez o precursor dos flashbacks
De lá pra cá... (Quentin Tarantino)
Pulp Fiction (trechos)
http://www.youtube.com/watch?v=vPhhsk0Ev9g
http://www.youtube.com/watch?v=qgmSw-T6Qs4
Kill Bill (trecho)
http://www.youtube.com/watch?v=SD23fuaryc8
Exemplo de produção:
Ninho dos Pequenos
http://www.youtube.com/watch?v=Iwg_jdW72bQ
cinema
novo
1950
cinema com mais realidade, mais conteúdo e menor custo;
"uma câmera na mão e uma ideia na cabeça“
temas fortemente ligados ao subdesenvolvimento do Brasil
Cacá Diegues, Glauber Rocha, Joaquim Pedro de Andrade,
Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra
dogma 95
Manifesto Dogma 95 foi escrito para a criação
de um cinema mais realista e menos comercial.
As filmagens devem ser feitas no local. Não podem ser
usados acessórios ou cenografia
(se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher
um ambiente externo onde ele se encontre).
O som não deve jamais ser produzido separadamente da
imagem ou vice-versa.
(A música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no
local onde se filma a cena).
A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os
movimentos - ou a imobilidade - devidos aos movimentos do
corpo.
(O filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são
as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem
lugar).
O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma
iluminação especial. (Se há muito pouca luz, a cena deve ser
cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada
sobre a câmera).
São proibidos os truques fotográficos e filtros.
O filme não deve conter nenhuma ação "superficial".
(Homicídios, Armas, etc. não podem ocorrer).
São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos. (O
filme ocorre na época atual).
São inaceitáveis os filmes de gênero.
O filme final deve ser transferido para cópia em 35 mm,
padrão, com formato de tela 4:3. Originalmente, o
regulamento exigia que o filme deveria ser filmado em 35
mm, mas a regra foi abrandada para permitir a realização de
produções de baixo orçamento.
O nome do diretor não deve figurar nos créditos.
Filmes:
Dogville (completo)
http://www.youtube.com/watch?v=d1JLkR80-YQ
PODEMOS USAR...
Movimentos e ângulos de câmera inusitados
Cortes bruscos, às vezes em um mesmo take
Planos fechados para mostrar expressão dos atores
Conflitos psicológicos e sociais
Câmera na mão e câmera subjetiva
PODEMOS USAR...
Mesmas locações utilizadas de maneiras diferentes
Cronologia confusa – Narrativa não-linear
Atores olhando para a câmera
Diálogo irônico e cômico
Sobreposição de imagens na edição
Crítica à sociedade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

01. O cinema como arte
01. O cinema como arte01. O cinema como arte
01. O cinema como arte
Cristiano Canguçu
 
Aula 4 Griffith
Aula 4 GriffithAula 4 Griffith
Aula 4 Griffith
ismaelfurtado
 
4. Montagem e continuidade
4. Montagem e continuidade4. Montagem e continuidade
4. Montagem e continuidade
Cristiano Canguçu
 
Aula1 história da montagem
 Aula1 história da montagem Aula1 história da montagem
Aula1 história da montagem
ismaelfurtado
 
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
Mauricio Fonteles
 
Breve história do cinema
Breve história do cinemaBreve história do cinema
Breve história do cinema
Thiago Assumpção
 
Oficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
Oficina de Introdução ao Roteiro AudiovisualOficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
Oficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
Paola Giovana
 
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produçãoProdução e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
Pedro Almeida
 
Aula 6 Eisenstein
Aula 6 EisensteinAula 6 Eisenstein
Aula 6 Eisenstein
ismaelfurtado
 
Som de cinema
Som de cinemaSom de cinema
Som de cinema
sergioborgato
 
Produção em TV
Produção em TVProdução em TV
Produção em TV
Júlio Rocha
 
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptxProdução Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
TomasSousa7
 
Posicionamento de camera
Posicionamento de cameraPosicionamento de camera
Posicionamento de camera
Joaquim Borgato
 
Produção cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiacaProdução cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiaca
Camila Silva Fernandes
 
Teorias da montagem cinematográfica
Teorias da montagem cinematográficaTeorias da montagem cinematográfica
Teorias da montagem cinematográfica
Aline Wendpap
 
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTEWORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
RICARDO BARROS DE MIRANDA
 
Aula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O RoteiroAula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O Roteiro
Fernando
 
Edição e Montagem - Aula 3
Edição e Montagem - Aula 3Edição e Montagem - Aula 3
Edição e Montagem - Aula 3
Mauricio Fonteles
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
Mauricio Mallet Duprat
 
Aula Animação - história e os princípios básicos
Aula Animação - história e os princípios básicosAula Animação - história e os princípios básicos
Aula Animação - história e os princípios básicos
Gabriel Ferraciolli
 

Mais procurados (20)

01. O cinema como arte
01. O cinema como arte01. O cinema como arte
01. O cinema como arte
 
Aula 4 Griffith
Aula 4 GriffithAula 4 Griffith
Aula 4 Griffith
 
4. Montagem e continuidade
4. Montagem e continuidade4. Montagem e continuidade
4. Montagem e continuidade
 
Aula1 história da montagem
 Aula1 história da montagem Aula1 história da montagem
Aula1 história da montagem
 
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
Edição e Montagem - Aulas 8 e 9
 
Breve história do cinema
Breve história do cinemaBreve história do cinema
Breve história do cinema
 
Oficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
Oficina de Introdução ao Roteiro AudiovisualOficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
Oficina de Introdução ao Roteiro Audiovisual
 
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produçãoProdução e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
Produção e Realização Audiovisual 1 - aula pré-produção
 
Aula 6 Eisenstein
Aula 6 EisensteinAula 6 Eisenstein
Aula 6 Eisenstein
 
Som de cinema
Som de cinemaSom de cinema
Som de cinema
 
Produção em TV
Produção em TVProdução em TV
Produção em TV
 
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptxProdução Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
Produção Audiovisual - Televisão e Cinema.pptx
 
Posicionamento de camera
Posicionamento de cameraPosicionamento de camera
Posicionamento de camera
 
Produção cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiacaProdução cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiaca
 
Teorias da montagem cinematográfica
Teorias da montagem cinematográficaTeorias da montagem cinematográfica
Teorias da montagem cinematográfica
 
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTEWORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
WORKSHOP DIREÇÃO DE PROGRAMAS DE TV 2ª PARTE
 
Aula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O RoteiroAula 6 - O Roteiro
Aula 6 - O Roteiro
 
Edição e Montagem - Aula 3
Edição e Montagem - Aula 3Edição e Montagem - Aula 3
Edição e Montagem - Aula 3
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
 
Aula Animação - história e os princípios básicos
Aula Animação - história e os princípios básicosAula Animação - história e os princípios básicos
Aula Animação - história e os princípios básicos
 

Destaque

Cores
CoresCores
Cinema E MúSica Trabalho Em Grupo
Cinema E MúSica   Trabalho Em GrupoCinema E MúSica   Trabalho Em Grupo
Cinema E MúSica Trabalho Em Grupo
MARCIA.UCPEL
 
O expressionismo alemão no cinema
O expressionismo alemão no cinemaO expressionismo alemão no cinema
O expressionismo alemão no cinema
José Costa
 
Cinema Marginal Brasileiro
Cinema Marginal BrasileiroCinema Marginal Brasileiro
Cinema Marginal Brasileiro
Stefan Leles
 
Design thinking
Design thinkingDesign thinking
Design thinking
André Conti Silva
 
Cinema novo e glauber rocha
Cinema novo e glauber rochaCinema novo e glauber rocha
Cinema novo e glauber rocha
Matheus De Abreu Caldeiras
 
Panorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental StanPanorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental Stan
Claudia Venturi
 
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no CinemaTrabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
claudiowww
 
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
Aline Carvalho
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura Militar
Ana Keizy
 
Ficha filmica: A Guerra do Fogo
Ficha filmica: A Guerra do FogoFicha filmica: A Guerra do Fogo
Ficha filmica: A Guerra do Fogo
sandrinavalente
 
2. Cinematografia
2. Cinematografia2. Cinematografia
2. Cinematografia
Cristiano Canguçu
 
Evolução do Cinema
Evolução do CinemaEvolução do Cinema
Evolução do Cinema
Michele Pó
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
Franciscab25
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
mundica broda
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
Rebeca Neiva
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
Gu Tonetto
 
Producao de cultura_no_brasil
Producao de cultura_no_brasilProducao de cultura_no_brasil
Producao de cultura_no_brasil
Aline Carvalho
 
Introdução ao Jornalismo
Introdução ao JornalismoIntrodução ao Jornalismo
Introdução ao Jornalismo
Tallita Alves
 

Destaque (19)

Cores
CoresCores
Cores
 
Cinema E MúSica Trabalho Em Grupo
Cinema E MúSica   Trabalho Em GrupoCinema E MúSica   Trabalho Em Grupo
Cinema E MúSica Trabalho Em Grupo
 
O expressionismo alemão no cinema
O expressionismo alemão no cinemaO expressionismo alemão no cinema
O expressionismo alemão no cinema
 
Cinema Marginal Brasileiro
Cinema Marginal BrasileiroCinema Marginal Brasileiro
Cinema Marginal Brasileiro
 
Design thinking
Design thinkingDesign thinking
Design thinking
 
Cinema novo e glauber rocha
Cinema novo e glauber rochaCinema novo e glauber rocha
Cinema novo e glauber rocha
 
Panorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental StanPanorama Do Teatro Ocidental Stan
Panorama Do Teatro Ocidental Stan
 
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no CinemaTrabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
Trabalho sobre o Expressionismo Alemão no Cinema
 
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60A Tropicália  e a produção cultural brasileira  na década de 60
A Tropicália e a produção cultural brasileira na década de 60
 
A Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura MilitarA Cultura na Ditadura Militar
A Cultura na Ditadura Militar
 
Ficha filmica: A Guerra do Fogo
Ficha filmica: A Guerra do FogoFicha filmica: A Guerra do Fogo
Ficha filmica: A Guerra do Fogo
 
2. Cinematografia
2. Cinematografia2. Cinematografia
2. Cinematografia
 
Evolução do Cinema
Evolução do CinemaEvolução do Cinema
Evolução do Cinema
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Producao de cultura_no_brasil
Producao de cultura_no_brasilProducao de cultura_no_brasil
Producao de cultura_no_brasil
 
Introdução ao Jornalismo
Introdução ao JornalismoIntrodução ao Jornalismo
Introdução ao Jornalismo
 

Semelhante a Cinemas de vanguarda

Cinema, o mundo em movimento
Cinema, o mundo em movimentoCinema, o mundo em movimento
Cinema, o mundo em movimento
lorers
 
A historia do stop motion
A historia do stop motionA historia do stop motion
A historia do stop motion
Daniela Pinto
 
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
João Marcos Professor Literatura
 
Sinfonia de uma cidade
Sinfonia de uma cidadeSinfonia de uma cidade
Sinfonia de uma cidade
Pedro Santos
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
riclaetb
 
Resenha do filme hugo cabret
Resenha  do filme hugo cabretResenha  do filme hugo cabret
Resenha do filme hugo cabret
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
Mauricio Mallet Duprat
 
A Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudoA Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudo
Luryan da Silva F.
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
WeslleyDias8
 
Claquete Alternativa 2015
Claquete Alternativa 2015Claquete Alternativa 2015
Claquete Alternativa 2015
Felipe Henrique
 
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptxCinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
CarolinaMagalhes54
 
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptxCAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
TATE9
 
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdfHistória do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
PriscilaPaixo13
 
O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013
O tubarao vai te pegar   monet128 - novembro2013O tubarao vai te pegar   monet128 - novembro2013
O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013
Raquel Temistocles
 
Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
Adriano Capilupe
 
Projeto Agora a história é outra
Projeto Agora a história é outraProjeto Agora a história é outra
Projeto Agora a história é outra
Eva Bomfim
 
Trabalho meios e linguagens 2 - cinema
Trabalho meios e linguagens 2 - cinemaTrabalho meios e linguagens 2 - cinema
Trabalho meios e linguagens 2 - cinema
Paulo R Corrêa
 
Alfred hitchcock
Alfred hitchcockAlfred hitchcock
Alfred hitchcock
Antonio Capela
 
Manuel o liveira resumo documenttario the cutting edje
Manuel o liveira resumo documenttario  the cutting edjeManuel o liveira resumo documenttario  the cutting edje
Manuel o liveira resumo documenttario the cutting edje
Manu Oliveira
 
Fotonouvelle Vague
Fotonouvelle VagueFotonouvelle Vague
Fotonouvelle Vague
Rodrigo
 

Semelhante a Cinemas de vanguarda (20)

Cinema, o mundo em movimento
Cinema, o mundo em movimentoCinema, o mundo em movimento
Cinema, o mundo em movimento
 
A historia do stop motion
A historia do stop motionA historia do stop motion
A historia do stop motion
 
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
ANÁLISE DO FILME OS INCOMPREENDIDOS DE FRANÇOIS TRUFFAUT PARA O VESTIBULAR UE...
 
Sinfonia de uma cidade
Sinfonia de uma cidadeSinfonia de uma cidade
Sinfonia de uma cidade
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Resenha do filme hugo cabret
Resenha  do filme hugo cabretResenha  do filme hugo cabret
Resenha do filme hugo cabret
 
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
CINEMA - Parte 2 (Desenvolvimento e indústria)
 
A Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudoA Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudo
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
 
Claquete Alternativa 2015
Claquete Alternativa 2015Claquete Alternativa 2015
Claquete Alternativa 2015
 
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptxCinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
Cinema transform(ação) ppt1 introdução.pptx
 
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptxCAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
CAP 4. O cinema - setima arte e construçao do objeto em movimento.pptx
 
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdfHistória do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
História do Cinema - Cine+ curso de exibidores (1).pdf
 
O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013
O tubarao vai te pegar   monet128 - novembro2013O tubarao vai te pegar   monet128 - novembro2013
O tubarao vai te pegar monet128 - novembro2013
 
Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
 
Projeto Agora a história é outra
Projeto Agora a história é outraProjeto Agora a história é outra
Projeto Agora a história é outra
 
Trabalho meios e linguagens 2 - cinema
Trabalho meios e linguagens 2 - cinemaTrabalho meios e linguagens 2 - cinema
Trabalho meios e linguagens 2 - cinema
 
Alfred hitchcock
Alfred hitchcockAlfred hitchcock
Alfred hitchcock
 
Manuel o liveira resumo documenttario the cutting edje
Manuel o liveira resumo documenttario  the cutting edjeManuel o liveira resumo documenttario  the cutting edje
Manuel o liveira resumo documenttario the cutting edje
 
Fotonouvelle Vague
Fotonouvelle VagueFotonouvelle Vague
Fotonouvelle Vague
 

Mais de André Conti Silva

Design e emoção
Design e emoçãoDesign e emoção
Design e emoção
André Conti Silva
 
Design as a proposed of experience: a new concept od well living
Design as a proposed of experience: a new concept od well livingDesign as a proposed of experience: a new concept od well living
Design as a proposed of experience: a new concept od well living
André Conti Silva
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
André Conti Silva
 
Fotografia de moda: história e fotógrafos
Fotografia de moda: história e fotógrafosFotografia de moda: história e fotógrafos
Fotografia de moda: história e fotógrafos
André Conti Silva
 
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
André Conti Silva
 
Bitmap ou vetor?
Bitmap ou vetor?Bitmap ou vetor?
Bitmap ou vetor?
André Conti Silva
 
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
André Conti Silva
 
Design e emoção
Design e emoçãoDesign e emoção
Design e emoção
André Conti Silva
 
Criatividade: conceitos e estratégias
Criatividade: conceitos e estratégiasCriatividade: conceitos e estratégias
Criatividade: conceitos e estratégias
André Conti Silva
 
Sintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visualSintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visual
André Conti Silva
 
Design e percepção
Design e percepçãoDesign e percepção
Design e percepção
André Conti Silva
 
Design, superfícies e linguagem não verbal
Design, superfícies e linguagem não verbalDesign, superfícies e linguagem não verbal
Design, superfícies e linguagem não verbal
André Conti Silva
 

Mais de André Conti Silva (12)

Design e emoção
Design e emoçãoDesign e emoção
Design e emoção
 
Design as a proposed of experience: a new concept od well living
Design as a proposed of experience: a new concept od well livingDesign as a proposed of experience: a new concept od well living
Design as a proposed of experience: a new concept od well living
 
História da fotografia
História da fotografiaHistória da fotografia
História da fotografia
 
Fotografia de moda: história e fotógrafos
Fotografia de moda: história e fotógrafosFotografia de moda: história e fotógrafos
Fotografia de moda: história e fotógrafos
 
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
Luz, cor e fenômenos ópticos para fotografia
 
Bitmap ou vetor?
Bitmap ou vetor?Bitmap ou vetor?
Bitmap ou vetor?
 
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
Genealogia das telas, meios mediações e remidiações.
 
Design e emoção
Design e emoçãoDesign e emoção
Design e emoção
 
Criatividade: conceitos e estratégias
Criatividade: conceitos e estratégiasCriatividade: conceitos e estratégias
Criatividade: conceitos e estratégias
 
Sintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visualSintaxe da linguagem visual
Sintaxe da linguagem visual
 
Design e percepção
Design e percepçãoDesign e percepção
Design e percepção
 
Design, superfícies e linguagem não verbal
Design, superfícies e linguagem não verbalDesign, superfícies e linguagem não verbal
Design, superfícies e linguagem não verbal
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 

Cinemas de vanguarda

  • 1. cinema de vanguarda | Profs.André&Donesca
  • 4. 1920 distorção de cenários e personagens “ultrapassa os limites da realidade, tornando-se expressão pura da subjetividade psicológica e emocional.” MONTEIRO, Pedro (2007) Murnau, Wiene, Fritz Lang
  • 6. Filmes completos no YouTube O gabinete do Dr. Caligari http://www.youtube.com/watch?v=rPvPh1qYsIo Nosferatu http://www.youtube.com/watch?v=m1qgZedFWIo Metropolis http://www.youtube.com/watch?v=b1CstrdD418
  • 7. De lá pra cá... (Tim Burton) Vincent http://www.youtube.com/watch?v=QkmKhd_h3lk Sweeney Todd http://www.youtube.com/watch?v=yU2o-kveyXA Beetlejuice http://www.youtube.com/watch?v=JBfvFzrwDZ4
  • 8. Exemplo de produção... O Gritador: http://www.youtube.com/watch?v=EZjdS4ITDcw
  • 10. inspiração na obra de Freud; remete à zonas da mente humana habitualmente bloqueadas pela educação, e inibições sociais; imagens surpreendentes, bizarras e chocantes, desprovidas de racionalidade. Salvador Dali + Buñuel, Richter
  • 11. Um cão andaluz (completo): http://www.youtube.com/watch?v=bkBlABUzk7E Dreams that money can’t buy (completo) http://www.youtube.com/watch?v=vWg42sYEXrA
  • 13. 1940 uso de elementos da realidade numa peça de ficção contrapor a essa "falsa imagem" da sociedade sob domínio fascista; os neo-realistas queriam apresentá-la, e não representá-la o cineasta neo-realista filmará a favela, a vila de pescadores, as ruas cheias de gente nos centros das cidades
  • 14. Roma, Cidade Aberta (trecho): http://www.youtube.com/watch?v=RL6W8YVsWHM Ladrões de bicicleta (completo): http://www.youtube.com/watch?v=Ojt7ZgDNmnk Ossessione (completo, sem legenda) http://www.youtube.com/watch?v=7lHFYSfs4RA
  • 16. Produções baratas (às vezes, financiadas pelo próprio diretor) Conflitos psicológicos Críticas sociais Atores não tão conhecidos Filmagens em locações externas, na rua, e não em estúdio Rompimento da linha linear de narrativa Cortes bruscos e ângulos em qualquer posição Roteiro livre
  • 17. HERANÇA PARA O CINEMA ... Cinema independente americano dos anos 60 e 70 foi consolidado pelo Nouvelle Vague; Diretores como Martin Scorcese, Francis Ford Copolla foram muito influenciados pelo movimento (NY not LA) Forte influência na construção “Cinema Novo” Brasileiro Nouvelle Vague foi o boom da não-linearidade e talvez o precursor dos flashbacks
  • 18. De lá pra cá... (Quentin Tarantino) Pulp Fiction (trechos) http://www.youtube.com/watch?v=vPhhsk0Ev9g http://www.youtube.com/watch?v=qgmSw-T6Qs4 Kill Bill (trecho) http://www.youtube.com/watch?v=SD23fuaryc8
  • 19. Exemplo de produção: Ninho dos Pequenos http://www.youtube.com/watch?v=Iwg_jdW72bQ
  • 21. 1950 cinema com mais realidade, mais conteúdo e menor custo; "uma câmera na mão e uma ideia na cabeça“ temas fortemente ligados ao subdesenvolvimento do Brasil Cacá Diegues, Glauber Rocha, Joaquim Pedro de Andrade, Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra
  • 23. Manifesto Dogma 95 foi escrito para a criação de um cinema mais realista e menos comercial.
  • 24. As filmagens devem ser feitas no local. Não podem ser usados acessórios ou cenografia (se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher um ambiente externo onde ele se encontre). O som não deve jamais ser produzido separadamente da imagem ou vice-versa. (A música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no local onde se filma a cena). A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os movimentos - ou a imobilidade - devidos aos movimentos do corpo.
  • 25. (O filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem lugar). O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma iluminação especial. (Se há muito pouca luz, a cena deve ser cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada sobre a câmera).
  • 26. São proibidos os truques fotográficos e filtros. O filme não deve conter nenhuma ação "superficial". (Homicídios, Armas, etc. não podem ocorrer). São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos. (O filme ocorre na época atual). São inaceitáveis os filmes de gênero. O filme final deve ser transferido para cópia em 35 mm, padrão, com formato de tela 4:3. Originalmente, o regulamento exigia que o filme deveria ser filmado em 35 mm, mas a regra foi abrandada para permitir a realização de produções de baixo orçamento. O nome do diretor não deve figurar nos créditos.
  • 28. PODEMOS USAR... Movimentos e ângulos de câmera inusitados Cortes bruscos, às vezes em um mesmo take Planos fechados para mostrar expressão dos atores Conflitos psicológicos e sociais Câmera na mão e câmera subjetiva
  • 29. PODEMOS USAR... Mesmas locações utilizadas de maneiras diferentes Cronologia confusa – Narrativa não-linear Atores olhando para a câmera Diálogo irônico e cômico Sobreposição de imagens na edição Crítica à sociedade