SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DE BRASÍLIA 
CARTILHA SOBRE O 
MINISTÉRIO PARA AS CRIANÇAS 
1. O que é o Ministério para Crianças 
O Ministério para as Crianças é um 
serviço dentro do grupo de oração. Visa 
levar os pequeninos a conhecer Deus, Por 
meio de orações, músicas, leitura dinâmica da Palavra de 
Deus, teatro, fantoche, atividades, cores, gestos, 
brincadeiras, pregações, dentre outros, utilizando uma 
linguagem lúdica, adequada à criança. 
2. O que NÃO é o Ministério para Crianças 
 NÃO é um local onde simplesmente se cuida das 
crianças (babá de crianças); 
 NÃO é um local em que não se evangeliza, 
apenas brinca com as crianças; 
 NÃO é um local onde obriguem as crianças a 
ficarem, mesmo que elas não queiram participar. 
3. Os principais objetivos do Ministério 
 Levar as crianças a experimentar a efusão do 
Espírito Santo, a crescer na graça para chegar à 
maturidade da vida cristã, segundo os desejos de Jesus; 
 Mostrar que Jesus está vivo e as acompanham 
em todos os momentos, para que as crianças cresçam 
saudáveis na fé, no verdadeiro amor a Cristo e na 
intimidade com Deus; 
 Ensinar os pequeninos a confiar em Deus, e 
assim, eles saberão lidar com todas as situações: Positivas 
e negativas de suas vidas; 
 Conhecer e amar esse Pai maravilhoso e a igreja 
de Cristo, distinguir a voz de Deus, se relacionar com Ele 
e serão jovens curados pelo amor de Deus. Formar 
pessoas que respondam ao chamado de Deus. 
4. Importante entender sobre o Ministério 
 Que para evangelizar criança é necessário acima 
de tudo amar a Deus e querer servi-lo; 
 A ordem de Jesus: Ide e pregai o evangelho a 
toda criatura (São Marcos 16, 15), inclui as crianças; 
 Que para servir a Deus no MC (ministério para 
as crianças) é preciso gostar, amar e ter afeto por elas 
(crianças): Ter um coração de criança; 
 Que respeitem “O SER CRIANÇA”, não 
querendo que elas sejam adultas, enquanto ainda não o 
são, ou seja, querer que elas fiquem “quietas” o tempo 
todo, pois criança saudável não consegue concentrar-se 
por mais de 15 minutos seguidos, em qualquer lugar que 
esteja, a não ser que seja incentivada a algo ou que tenha 
alguma atividade dirigida /direcionada; 
 Que nos ajude a mudar essa realidade através do 
entendimento que: criança não dá trabalho; criança requer 
cuidado, carinho e atenção! E em muitas realidades só 
querem chamar a atenção, pois muitos grupos de oração, 
não estão preparados para recebê-las. Jesus também já 
foi criança um dia, e certamente entende “O SER 
CRIANÇA”. 
5. Qual é o melhor horário para começar o GOI 
(Grupo de Oraçã0 Infantil) 
Os servos do Ministério para Crianças recebem 
as crianças após a consagração a Nossa Senhora e 
animação do grupo de oração, quando eles se dirigem para 
a salinha com as crianças. Até esse momento, os servos do 
Ministério precisam preparar a sala para recebê-las, o que 
torna inviável acolhê-las antes da consagração. 
No momento da consagração e animação, as 
crianças podem ficar com os servos, participando desses 
momentos, e ou, com os responsáveis que as levaram, 
porém é necessário que os pais ou responsáveis as 
orientem, para que as crianças entendam que não é 
momento de brincar ou correr na igreja. 
6. Qual a idade em que a criança participa do GOI 
A maioria das crianças de 0 a 3 anos não 
consegue acompanhar as atividades do GOI e sentem a 
necessidade de estar próximas dos pais ou responsáveis. 
Para isso, existe o BERÇÁRIO, onde é colocado um 
tapete de borracha e brinquedos para que os pais 
acompanhem suas crianças, se possível, pode-se colocar 
também um trocador para facilitar a troca de fraldas. A 
partir de 04 anos, as crianças já têm maturidade e 
discernimento para a evangelização que acontece na 
salinha, um local seguro, amplo e limpo, que se divide em 
três idades: 04 a 06 – PEQUENOS, 7 a 9 - MÉDIOS E 10 
a 14 - GRANDES. 
7. Mensagem aos pais e servos 
 Contamos com a ajuda dos pais ou responsáveis 
das nossas queridas crianças do Grupo de Oração, para 
que as orientem, antes de virem para a igreja, conversem, 
expliquem, quantas vezes for necessário para que, ao 
chegar aqui, entendam que elas estão na “casa” do Papai 
do Céu, um local de adoração ao Senhor Jesus, para que 
tenhamos êxito e para que possamos ver nossos filhos, 
daqui a alguns anos, se transformarem em verdadeiros 
adoradores de Cristo; 
 Contamos com a ajuda dos servos do Grupo de 
Oração, para que, com paciência e tolerância, nos ajudem 
a mostrar o caminho de Deus a esses pequeninos, 
conforme Jesus nos pede: “Deixai vir a mim os 
pequeninos e NÃO OS IMPEÇAIS, porque o Reino de 
Deus é daqueles que se lhes assemelham. Em verdade 
vos digo: todo o que não receber o Reino de Deus 
com a mentalidade de uma criança, nele não entrará” 
(Mc 10, 14-15).
ESTRUTURA DO GOI (GRUPO DE ORAÇÃO INFANTIL) 
 1. Acolhida e animação – Acolher as crianças 
com carinho e amor. Um sorriso e um abraço são 
indispensáveis. Cante músicas alegres que permitam a 
socialização. 
 2. Oração do tercinho – Pode ser uma dezena 
do terço Mariano, o terço do Menino Jesus ou uma Ave- 
Maria para cada criança. Tudo depende da atividade 
daquele dia e da ação do Espírito Santo conduzindo a 
equipe. Claro, não pode faltar criatividade. Quanto mais as 
crianças puderem ver e participar, mais elas irão gostar da 
oração. 
 3. Louvor – Conduzir as crianças a um pequeno 
louvor. Louvar é elogia a Deus pelo que Ele é (amor, 
misericórdia, pai, criador...). Durante o louvor acontecem 
curas, libertações e manifestação do amor de Deus. O 
louvor abre as portas á efusão do Espírito Santo. “Da boca 
dos pequeninos sai um perfeito louvor.” 
 4. Oração de efusão – Rezar com as crianças 
pedindo a ação do Espírito Santo. Não deixe esse 
momento ser vazio. Peça, clame com poder e unção. A 
efusão do Espírito Santo é um mergulhar em águas mais 
profundas. 
 5. Pregação – É necessário que haja pregação. 
As crianças precisam conhecer a Palavra de Deus. Só 
amamos aquilo que conhecemos. A pregação deve ser 
preparada com antecedência e sobre forte oração. Ela deve 
ser querigmatica, dinâmica e eficaz. 
 6. Partilha – Pode ser feita através de 
atividades ou dinâmicas. Procure nesse momento 
conversar com as crianças, escutá-las, ver o que 
conseguiram fixar. É hora de conhecer melhor suas 
ovelhinhas, para rezar por cada uma delas durante a 
semana e apresentar seus nomes e problemas para a 
intercessão. 
 7. Atividade – Momento de aplicar o que foi 
pregado. Pode ser por meio da pintura de um desenho, 
montagem de mosaico (colagem), confecção de brinquedos 
recicláveis evangelizadores, entre outros. 
 8. Oração final – Antes da oração pode ver se 
têm testemunhos, crianças de primeira vez e 
aniversariantes... Em seguida leve-os a agradecer pelo 0 
que Deus faz por nós (nossa família, nossa escola, os 
amigos...) e pela ação de Deus nesse encontro, ou seja, 
momento de ação de graças e finalize com a Ave Maria, 
Pai Nossa e Glória ao Pai,. 
Evangelizar crianças exige de nós intensa 
criatividade. Em qualquer um dos momentos acima você 
pode usar e abusar dela. Trabalhe com fantoches, TVs de 
papel, histórias ilustradas, imagens, túneis, oficinas de 
brinquedos e ginástica historiada. Lembre-se: criança 
assimila melhor se estiver vendo, ouvindo e fazendo. 
Estammos unidos no amor de Cristo! 
Ministério para as Crianças

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jornal ha esperença 13 final.corrigido
Jornal ha esperença 13 final.corrigidoJornal ha esperença 13 final.corrigido
Jornal ha esperença 13 final.corrigido
Edson Rodrigues
 
Multiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos gruposMultiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos grupos
Jean Quenehen
 
Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012
willams
 
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completoCaderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Alice Lirio
 
Boletim Jovem Janeiro 2013
Boletim Jovem Janeiro 2013Boletim Jovem Janeiro 2013
Boletim Jovem Janeiro 2013
willams
 
Modulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios FamiliaModulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios Familia
Camila Moura
 

Mais procurados (20)

Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)Boletim 176 (09 09-2012)
Boletim 176 (09 09-2012)
 
Jornal ha esperença 13 final.corrigido
Jornal ha esperença 13 final.corrigidoJornal ha esperença 13 final.corrigido
Jornal ha esperença 13 final.corrigido
 
Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil Apresentação discipulado infantil
Apresentação discipulado infantil
 
Multiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos gruposMultiplicando pequenos grupos
Multiplicando pequenos grupos
 
Tadel comeje(15 jul 15)
Tadel comeje(15 jul 15)Tadel comeje(15 jul 15)
Tadel comeje(15 jul 15)
 
Lição 08 Educação Cristã Responsabilidade dos Pais.
Lição 08 Educação Cristã Responsabilidade dos Pais.Lição 08 Educação Cristã Responsabilidade dos Pais.
Lição 08 Educação Cristã Responsabilidade dos Pais.
 
Grupo de jovens
Grupo de jovensGrupo de jovens
Grupo de jovens
 
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
Roteiro para Encontro de Grupos de Jovens - subsídio
 
Manual escola de lideres
Manual escola de lideresManual escola de lideres
Manual escola de lideres
 
Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012Boletim Fevereiro 2012
Boletim Fevereiro 2012
 
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completoCaderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
Caderno de-atividades 2-cic-de-inf-ii_completo
 
Evangelismo Juvenil
Evangelismo JuvenilEvangelismo Juvenil
Evangelismo Juvenil
 
Discipulado das crianças_Lição_original com textos_412014
Discipulado das crianças_Lição_original com textos_412014Discipulado das crianças_Lição_original com textos_412014
Discipulado das crianças_Lição_original com textos_412014
 
Culto com crianças
Culto com criançasCulto com crianças
Culto com crianças
 
A função de discipulado da igreja
A função de discipulado da igrejaA função de discipulado da igreja
A função de discipulado da igreja
 
Departamento infantil
Departamento infantilDepartamento infantil
Departamento infantil
 
Boletim Jovem Janeiro 2013
Boletim Jovem Janeiro 2013Boletim Jovem Janeiro 2013
Boletim Jovem Janeiro 2013
 
Modulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios FamiliaModulo3 Ministerios Familia
Modulo3 Ministerios Familia
 
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇALIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
LIÇÃO 09 - A EVANGELIZAÇÃO DAS CRIANÇA
 
Escola bíblica dominical
Escola bíblica dominicalEscola bíblica dominical
Escola bíblica dominical
 

Semelhante a Cartilha sobre o mc ajustes finais

7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
Jonas Fernandes
 
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp017117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
Flavio Chaves
 
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
fredson delgado
 
Treinamento missionários de ala
Treinamento missionários de alaTreinamento missionários de ala
Treinamento missionários de ala
Pedro Caldas
 

Semelhante a Cartilha sobre o mc ajustes finais (20)

7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil
 
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp017117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
7117434 guia-basico-de-evangelismo-infantil-111101212752-phpapp01
 
CURSO TÓPICOS TIA GÊ KIDSs.pdf
CURSO TÓPICOS TIA GÊ KIDSs.pdfCURSO TÓPICOS TIA GÊ KIDSs.pdf
CURSO TÓPICOS TIA GÊ KIDSs.pdf
 
Projetos para crianças
Projetos para criançasProjetos para crianças
Projetos para crianças
 
Evangelização total (2)
Evangelização total (2)Evangelização total (2)
Evangelização total (2)
 
Boletim cbg ano iii n° 23_7 de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 23_7 de junho_2015Boletim cbg ano iii n° 23_7 de junho_2015
Boletim cbg ano iii n° 23_7 de junho_2015
 
Apostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na IgrejaApostila Para O Ministério Infantil na Igreja
Apostila Para O Ministério Infantil na Igreja
 
Apostila_de_Treinamento_DEP_INFANTIL.pdf
Apostila_de_Treinamento_DEP_INFANTIL.pdfApostila_de_Treinamento_DEP_INFANTIL.pdf
Apostila_de_Treinamento_DEP_INFANTIL.pdf
 
Evangelho no Lar
Evangelho no LarEvangelho no Lar
Evangelho no Lar
 
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
Apostilaparaoministerioinfantilnaigreja 090822173516-phpapp01
 
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
1 hora em 168 definitivamente não é suficiente
 
(2) pastoreando o coração da criança
(2) pastoreando o coração da criança(2) pastoreando o coração da criança
(2) pastoreando o coração da criança
 
Carta Evanderson 001 jan14
Carta Evanderson 001 jan14Carta Evanderson 001 jan14
Carta Evanderson 001 jan14
 
Carta Evanderson 013 jan15
Carta Evanderson 013 jan15Carta Evanderson 013 jan15
Carta Evanderson 013 jan15
 
Treinamento de líderes_infantis_slides
Treinamento de líderes_infantis_slidesTreinamento de líderes_infantis_slides
Treinamento de líderes_infantis_slides
 
Culto infantil 2012
Culto infantil 2012Culto infantil 2012
Culto infantil 2012
 
Dica de evangelismo nº 4
Dica de evangelismo nº 4Dica de evangelismo nº 4
Dica de evangelismo nº 4
 
Dica de evangelismo nº 4
Dica de evangelismo nº 4Dica de evangelismo nº 4
Dica de evangelismo nº 4
 
Treinamento missionários de ala
Treinamento missionários de alaTreinamento missionários de ala
Treinamento missionários de ala
 
janela 4-14
janela 4-14janela 4-14
janela 4-14
 

Mais de Carlos Junior

Mais de Carlos Junior (20)

Relação esv integral classificação final 14.03.16
Relação esv integral classificação   final 14.03.16Relação esv integral classificação   final 14.03.16
Relação esv integral classificação final 14.03.16
 
Relação esv especial classificação final 14.03.16
Relação esv especial classificação   final 14.03.16Relação esv especial classificação   final 14.03.16
Relação esv especial classificação final 14.03.16
 
Novena dos pais que oram pelos filhos
Novena dos pais que oram pelos filhosNovena dos pais que oram pelos filhos
Novena dos pais que oram pelos filhos
 
Minha sagrada familia
Minha sagrada familiaMinha sagrada familia
Minha sagrada familia
 
Manual consagração lares
Manual consagração laresManual consagração lares
Manual consagração lares
 
Coletiva 17 de abril
Coletiva  17 de abrilColetiva  17 de abril
Coletiva 17 de abril
 
Folder equipe
Folder equipeFolder equipe
Folder equipe
 
Circular
CircularCircular
Circular
 
Ficha de inscrição para grupo de oração - formação de coordenadores e núcleo...
Ficha de inscrição para grupo de oração  - formação de coordenadores e núcleo...Ficha de inscrição para grupo de oração  - formação de coordenadores e núcleo...
Ficha de inscrição para grupo de oração - formação de coordenadores e núcleo...
 
Ficha de incrição para retiro 2014
Ficha de incrição para retiro 2014Ficha de incrição para retiro 2014
Ficha de incrição para retiro 2014
 
Estrategia matricula 2015
Estrategia matricula 2015Estrategia matricula 2015
Estrategia matricula 2015
 
Calendário 2015 Setor VI RCC-DF
Calendário 2015 Setor VI RCC-DFCalendário 2015 Setor VI RCC-DF
Calendário 2015 Setor VI RCC-DF
 
Administração financeira eclesial
Administração financeira eclesialAdministração financeira eclesial
Administração financeira eclesial
 
Slide curso de formação 3
Slide curso de formação   3Slide curso de formação   3
Slide curso de formação 3
 
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEENOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
NOTA TÉCNICA No 04 / 2014 / MEC / SECADI / DPEE
 
Evangelização planejada e evangelii gaudium
Evangelização planejada e evangelii gaudiumEvangelização planejada e evangelii gaudium
Evangelização planejada e evangelii gaudium
 
21 ago oficio espec sedf
21 ago oficio espec sedf21 ago oficio espec sedf
21 ago oficio espec sedf
 
Folder mostra novo2
Folder mostra novo2Folder mostra novo2
Folder mostra novo2
 
Curso pronatec ficha (1)
Curso pronatec ficha (1)Curso pronatec ficha (1)
Curso pronatec ficha (1)
 
Circular conjunta nº 09 2014-subeb-suplav
Circular conjunta nº 09 2014-subeb-suplavCircular conjunta nº 09 2014-subeb-suplav
Circular conjunta nº 09 2014-subeb-suplav
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 

Último (20)

Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacionalBENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
BENEFÍCIOS DA NEUROPSICOPEDAGOGIA educacional
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolarMODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
MODELO Resumo esquemático de Relatório escolar
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 

Cartilha sobre o mc ajustes finais

  • 1. RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA DE BRASÍLIA CARTILHA SOBRE O MINISTÉRIO PARA AS CRIANÇAS 1. O que é o Ministério para Crianças O Ministério para as Crianças é um serviço dentro do grupo de oração. Visa levar os pequeninos a conhecer Deus, Por meio de orações, músicas, leitura dinâmica da Palavra de Deus, teatro, fantoche, atividades, cores, gestos, brincadeiras, pregações, dentre outros, utilizando uma linguagem lúdica, adequada à criança. 2. O que NÃO é o Ministério para Crianças  NÃO é um local onde simplesmente se cuida das crianças (babá de crianças);  NÃO é um local em que não se evangeliza, apenas brinca com as crianças;  NÃO é um local onde obriguem as crianças a ficarem, mesmo que elas não queiram participar. 3. Os principais objetivos do Ministério  Levar as crianças a experimentar a efusão do Espírito Santo, a crescer na graça para chegar à maturidade da vida cristã, segundo os desejos de Jesus;  Mostrar que Jesus está vivo e as acompanham em todos os momentos, para que as crianças cresçam saudáveis na fé, no verdadeiro amor a Cristo e na intimidade com Deus;  Ensinar os pequeninos a confiar em Deus, e assim, eles saberão lidar com todas as situações: Positivas e negativas de suas vidas;  Conhecer e amar esse Pai maravilhoso e a igreja de Cristo, distinguir a voz de Deus, se relacionar com Ele e serão jovens curados pelo amor de Deus. Formar pessoas que respondam ao chamado de Deus. 4. Importante entender sobre o Ministério  Que para evangelizar criança é necessário acima de tudo amar a Deus e querer servi-lo;  A ordem de Jesus: Ide e pregai o evangelho a toda criatura (São Marcos 16, 15), inclui as crianças;  Que para servir a Deus no MC (ministério para as crianças) é preciso gostar, amar e ter afeto por elas (crianças): Ter um coração de criança;  Que respeitem “O SER CRIANÇA”, não querendo que elas sejam adultas, enquanto ainda não o são, ou seja, querer que elas fiquem “quietas” o tempo todo, pois criança saudável não consegue concentrar-se por mais de 15 minutos seguidos, em qualquer lugar que esteja, a não ser que seja incentivada a algo ou que tenha alguma atividade dirigida /direcionada;  Que nos ajude a mudar essa realidade através do entendimento que: criança não dá trabalho; criança requer cuidado, carinho e atenção! E em muitas realidades só querem chamar a atenção, pois muitos grupos de oração, não estão preparados para recebê-las. Jesus também já foi criança um dia, e certamente entende “O SER CRIANÇA”. 5. Qual é o melhor horário para começar o GOI (Grupo de Oraçã0 Infantil) Os servos do Ministério para Crianças recebem as crianças após a consagração a Nossa Senhora e animação do grupo de oração, quando eles se dirigem para a salinha com as crianças. Até esse momento, os servos do Ministério precisam preparar a sala para recebê-las, o que torna inviável acolhê-las antes da consagração. No momento da consagração e animação, as crianças podem ficar com os servos, participando desses momentos, e ou, com os responsáveis que as levaram, porém é necessário que os pais ou responsáveis as orientem, para que as crianças entendam que não é momento de brincar ou correr na igreja. 6. Qual a idade em que a criança participa do GOI A maioria das crianças de 0 a 3 anos não consegue acompanhar as atividades do GOI e sentem a necessidade de estar próximas dos pais ou responsáveis. Para isso, existe o BERÇÁRIO, onde é colocado um tapete de borracha e brinquedos para que os pais acompanhem suas crianças, se possível, pode-se colocar também um trocador para facilitar a troca de fraldas. A partir de 04 anos, as crianças já têm maturidade e discernimento para a evangelização que acontece na salinha, um local seguro, amplo e limpo, que se divide em três idades: 04 a 06 – PEQUENOS, 7 a 9 - MÉDIOS E 10 a 14 - GRANDES. 7. Mensagem aos pais e servos  Contamos com a ajuda dos pais ou responsáveis das nossas queridas crianças do Grupo de Oração, para que as orientem, antes de virem para a igreja, conversem, expliquem, quantas vezes for necessário para que, ao chegar aqui, entendam que elas estão na “casa” do Papai do Céu, um local de adoração ao Senhor Jesus, para que tenhamos êxito e para que possamos ver nossos filhos, daqui a alguns anos, se transformarem em verdadeiros adoradores de Cristo;  Contamos com a ajuda dos servos do Grupo de Oração, para que, com paciência e tolerância, nos ajudem a mostrar o caminho de Deus a esses pequeninos, conforme Jesus nos pede: “Deixai vir a mim os pequeninos e NÃO OS IMPEÇAIS, porque o Reino de Deus é daqueles que se lhes assemelham. Em verdade vos digo: todo o que não receber o Reino de Deus com a mentalidade de uma criança, nele não entrará” (Mc 10, 14-15).
  • 2. ESTRUTURA DO GOI (GRUPO DE ORAÇÃO INFANTIL)  1. Acolhida e animação – Acolher as crianças com carinho e amor. Um sorriso e um abraço são indispensáveis. Cante músicas alegres que permitam a socialização.  2. Oração do tercinho – Pode ser uma dezena do terço Mariano, o terço do Menino Jesus ou uma Ave- Maria para cada criança. Tudo depende da atividade daquele dia e da ação do Espírito Santo conduzindo a equipe. Claro, não pode faltar criatividade. Quanto mais as crianças puderem ver e participar, mais elas irão gostar da oração.  3. Louvor – Conduzir as crianças a um pequeno louvor. Louvar é elogia a Deus pelo que Ele é (amor, misericórdia, pai, criador...). Durante o louvor acontecem curas, libertações e manifestação do amor de Deus. O louvor abre as portas á efusão do Espírito Santo. “Da boca dos pequeninos sai um perfeito louvor.”  4. Oração de efusão – Rezar com as crianças pedindo a ação do Espírito Santo. Não deixe esse momento ser vazio. Peça, clame com poder e unção. A efusão do Espírito Santo é um mergulhar em águas mais profundas.  5. Pregação – É necessário que haja pregação. As crianças precisam conhecer a Palavra de Deus. Só amamos aquilo que conhecemos. A pregação deve ser preparada com antecedência e sobre forte oração. Ela deve ser querigmatica, dinâmica e eficaz.  6. Partilha – Pode ser feita através de atividades ou dinâmicas. Procure nesse momento conversar com as crianças, escutá-las, ver o que conseguiram fixar. É hora de conhecer melhor suas ovelhinhas, para rezar por cada uma delas durante a semana e apresentar seus nomes e problemas para a intercessão.  7. Atividade – Momento de aplicar o que foi pregado. Pode ser por meio da pintura de um desenho, montagem de mosaico (colagem), confecção de brinquedos recicláveis evangelizadores, entre outros.  8. Oração final – Antes da oração pode ver se têm testemunhos, crianças de primeira vez e aniversariantes... Em seguida leve-os a agradecer pelo 0 que Deus faz por nós (nossa família, nossa escola, os amigos...) e pela ação de Deus nesse encontro, ou seja, momento de ação de graças e finalize com a Ave Maria, Pai Nossa e Glória ao Pai,. Evangelizar crianças exige de nós intensa criatividade. Em qualquer um dos momentos acima você pode usar e abusar dela. Trabalhe com fantoches, TVs de papel, histórias ilustradas, imagens, túneis, oficinas de brinquedos e ginástica historiada. Lembre-se: criança assimila melhor se estiver vendo, ouvindo e fazendo. Estammos unidos no amor de Cristo! Ministério para as Crianças