SlideShare uma empresa Scribd logo
Parte 3

Agir
Indicações para ações
                                 transformadoras
                                                       Converter-se aos jovens

                                                       Abrir-se ao novo
3ª parte do Texto Base
    Composta por três pontos
                                                       “Eis-me aqui, envia-me”
Conversão Pastoral


É uma atitude de coragem para mudar
  as estruturas pastorais obsoletas da
 Igreja, de modo que ela seja cada vez
      mais geradora de discípulos
  missionários comprometidos com a
             vida de todos.
Conversão Pastoral


A conversão Pastoral, encontra sua razão de
ser no chamado de Deus em um mundo de
mudanças, daí a necessidade cada vez maior
do anúncio profético para as pessoas, para a
sociedade, para o mundo.
Conversão Pastoral


A conversão pastoral, como anúncio
profético, não deve ser compreendida
apenas     como      mudança       externa,
metodológica, ou de marketing, mas como
uma atitude de conversão interior que brota
do encontro pessoal e comunitário com o
Ressuscitado .
DAp 366, pede que escutemos a voz do
CF 2013
            Espírito Santo que fala às Igrejas, e nos
            remete a escutar os sinais dos tempos.
            Dentre essas novidades estão os jovens.




O jeito de ser jovem, de seu agir, de
organizar, de coordenar, exige e favorece
aquisição de novos métodos e linguagens. A
Igreja ganha, sempre que se deixa ser
conhecida, amada e abraçada pelos jovens.
                                                        86
Recriar as relações afetivas e a vida comunitária
 Reconhecer a Igreja como uma comunidade de
 amor, que atrai as pessoas para Cristo;
 Superar as divergências e as diferenças na
 família, na comunidade e nos grupos,
 promovendo a cultura de paz;
 Estender o serviço da caridade a todos os que
 se sentem marginalizados e isolados da
 vivência fraterna;
Produção e Competitividade X Gratuidade
                                    Abrir-se ao Novo
Cultura Midiática



                                     Como contribuir com a
                                     integração da pessoa
                                     neste contexto?



 Reconhecer os benefícios dos meios de comunicação
  atuais e utilizá-los com discernimento;
 Perceber os perigos que o uso descuidado das
  tecnologias digitais pode provocar;
 Cuidar para que os relacionamentos virtuais não
  prejudiquem os encontros pessoais, nem sirvam para
  alienar e para isolar as pessoas;
Cultura Midiática



                                          Como contribuir com a
                                          integração da pessoa
                                          neste contexto?



 Formar educadores, catequistas, lideranças da
  juventude para o diálogo entre fé e ciência,
  especialmente nos ambientes de ensino superior;
 Abrir o coração e a inteligência para a austeridade e
  para as interpelações ( pessoa, sociedade);
 Julgar a realidade a partir da fraternidade e da justiça,
  superar a indiferença e conformismo;
Protagonismo dos jovens
    para o bem de todos

Os Meios de Comunicação hoje, vão além da difusão
do conhecimento e da informação, estimulam uma
nova ambiência humana; neste ecossistema
comunicativo, onde estamos interligados, somos
responsáveis por nossas próprias escolhas, atitudes,
pela religião que abraçamos, pelo o compromisso com
o outro, pela ética, cultura e pela sociedade;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal

              A dimensão psicossocial:
       personalidade, identidade, sexualidade
Fase de formação da personalidade;
A atenção é fundamental para ajudá-lo a encontrar o seu
caminho, construir sua personalidade;
O amadurecimento passa pelas relações interpessoais
Projeto de educação para o amor;
As relações afetivas e o desenvolvimento da sexualidade
precisam ser tratados com carinho e atenção;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal

Incentivar para que se engajem na luta contra a violência
infantil, contra o trabalho escravo, contra o tráfico
humano e contra o narcotráfico;
Proporcionar condições para que formem grupos de
voluntariado e criem uma rede de trabalho solidário
Apoiar na organização de oficinas sobre temas ligados à
promoção da vida, espiritualidade, missão e compromisso
político e ambiental;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal

   A abertura para Deus e para a transcendência
Retorno ao sagrado, marcado por uma religiosidade
individual;
São importantíssimos os encontros de oração e de
espiritualidade, os seminários vocacionais, as semanas
jovens, as jornadas diocesanas e paroquiais;
Acompanhamento pedagógico e teológico adaptado à
vivência grupal;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal



              Uma catequese sólida
Catequese que lance as bases da fé;
Que faça compreender o significado das liturgias;
Encaminhando ao encontro com Cristo e lhe
oferecendo participação;
Catequese que eduque para a criticidade;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito eclesial
      A força do encontro pessoal com Cristo
Dimensão do encontro pessoal com Cristo como
princípio da ação apostólica;
Encontro pessoal com Jesus Cristo não é algo abstrato;
O encontro com Cristo implica amor, gratuidade,
alteridade, unidade, eclesialidade, fidelidade, perdão e
reconciliação;
Suscitar uma forte consciência missionária, de
testemunho autêntico;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito eclesial


As Pastorais da Juventude
  Pastoral da Juventude Rural;
  Pastoral da Juventude;
  Pastoral da Juventude do Meio Popular;
  Pastoral da Juventude Estudantil;
  Estão sob a responsabilidade da Comissão
  Episcopal Pastoral para a Juventude;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito social



              A família como primeira educadora
A família é a instituição primária da sociedade
Os pais devem ser os primeiros catequistas e os educadores
dos filhos;
A família é, também, a primeira educadora na ordem social;
A transmissão da responsabilidade social, dos valores;
éticos e morais é dever insubstituível dos pais;
LINHAS DE AÇÃO - âmbito social



As redes sociais e a responsabilidade ética
   As novas tecnologias são espaços preciosos
   para o momento de vivências solidárias;
   Formar para a solidariedade implica formar
   indivíduos críticos;
   Formar para a compreensão do outro a partir
   da fé como imagem e semelhança de Deus;
Conclusão

Esta Campanha da Fraternidade, também, quer
convidar ao debate sobre as dificuldades sociais que
atingem diretamente os jovens;
Esta Campanha que aborda o tema Juventude,
convida à conversão, tanto a Igreja, promotora deste
evento evangelizador, como os demais seguimentos
da sociedade na dedicação aos jovens;
Campanha da Fraternidade
                    2013




                       Obrigado!


                   Elaborado por:
                   Pe. José Altevir da Silva, CSSp

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
Afonso Murad (FAJE)
 
Evangelização da Juventude
Evangelização da JuventudeEvangelização da Juventude
Evangelização da Juventude
pjest
 
Palestras da capelania escolar
Palestras da capelania escolarPalestras da capelania escolar
Palestras da capelania escolar
ElianXamar
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
ElianXamar
 
Luzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
Luzes, sombras e perspectivas da Vida ReligiosaLuzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
Luzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
Afonso Murad (FAJE)
 
Formação catequistas - 20 de setembro 2014
Formação catequistas - 20 de setembro 2014Formação catequistas - 20 de setembro 2014
Formação catequistas - 20 de setembro 2014
Paróquia Pardilhó
 
Balada da União Jan/Fev 2012
Balada da União Jan/Fev 2012Balada da União Jan/Fev 2012
Balada da União Jan/Fev 2012
Lili Nabais
 
Gestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carismaGestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carisma
Afonso Murad (FAJE)
 
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
José Vieira Dos Santos
 
Documento 85 - Sintese 3
Documento 85 - Sintese 3Documento 85 - Sintese 3
Documento 85 - Sintese 3
LEANDRO DE SOUZA RAMOS
 
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
Afonso Murad (FAJE)
 
Informativo das CEBs - novembro 2010
Informativo das CEBs - novembro 2010Informativo das CEBs - novembro 2010
Informativo das CEBs - novembro 2010
Bernadetecebs .
 
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidadeOportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
Afonso Murad (FAJE)
 
Documento 85 da cnbb
Documento 85 da cnbbDocumento 85 da cnbb
Documento 85 da cnbb
frmarquescj
 
Apresentação do documento 85 da cnbb
Apresentação do  documento 85 da cnbbApresentação do  documento 85 da cnbb
Apresentação do documento 85 da cnbb
Bernadetecebs .
 
Cifa 2013
Cifa 2013Cifa 2013
Cenário da igreja no mundo segundo francisco
Cenário da igreja no mundo segundo franciscoCenário da igreja no mundo segundo francisco
Cenário da igreja no mundo segundo francisco
Afonso Murad (FAJE)
 
Projeto de Capelania Escolar 2011
Projeto de Capelania Escolar 2011Projeto de Capelania Escolar 2011
Projeto de Capelania Escolar 2011
ElianXamar
 

Mais procurados (18)

Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
Libanio e a juventude (Tendencias e sugestões pastorais)
 
Evangelização da Juventude
Evangelização da JuventudeEvangelização da Juventude
Evangelização da Juventude
 
Palestras da capelania escolar
Palestras da capelania escolarPalestras da capelania escolar
Palestras da capelania escolar
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
 
Luzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
Luzes, sombras e perspectivas da Vida ReligiosaLuzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
Luzes, sombras e perspectivas da Vida Religiosa
 
Formação catequistas - 20 de setembro 2014
Formação catequistas - 20 de setembro 2014Formação catequistas - 20 de setembro 2014
Formação catequistas - 20 de setembro 2014
 
Balada da União Jan/Fev 2012
Balada da União Jan/Fev 2012Balada da União Jan/Fev 2012
Balada da União Jan/Fev 2012
 
Gestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carismaGestão eficaz e carisma
Gestão eficaz e carisma
 
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
48º Dia Mundial das Comunicações Sociais - Comunicaçao a serviço
 
Documento 85 - Sintese 3
Documento 85 - Sintese 3Documento 85 - Sintese 3
Documento 85 - Sintese 3
 
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
Leveza na vida religiosa (pesos e agilidade)
 
Informativo das CEBs - novembro 2010
Informativo das CEBs - novembro 2010Informativo das CEBs - novembro 2010
Informativo das CEBs - novembro 2010
 
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidadeOportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
Oportunidades e perspectivas para a vida consagrada na contemporaneidade
 
Documento 85 da cnbb
Documento 85 da cnbbDocumento 85 da cnbb
Documento 85 da cnbb
 
Apresentação do documento 85 da cnbb
Apresentação do  documento 85 da cnbbApresentação do  documento 85 da cnbb
Apresentação do documento 85 da cnbb
 
Cifa 2013
Cifa 2013Cifa 2013
Cifa 2013
 
Cenário da igreja no mundo segundo francisco
Cenário da igreja no mundo segundo franciscoCenário da igreja no mundo segundo francisco
Cenário da igreja no mundo segundo francisco
 
Projeto de Capelania Escolar 2011
Projeto de Capelania Escolar 2011Projeto de Capelania Escolar 2011
Projeto de Capelania Escolar 2011
 

Destaque

O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
Marta Lemos
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Jeronimo Nunes
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhos
Fatinha Bretas
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
comunicacaoespirita
 
Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escola
estercotrim
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
SimoneHelenDrumond
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
Claudia Dutra
 
A relação família-escola
A relação família-escolaA relação família-escola
A relação família-escola
Thiago de Almeida
 
Família
FamíliaFamília
Família
ccqc
 
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
Isabela Rodrigues
 
Contradições humanas
Contradições humanasContradições humanas
Contradições humanas
Wilmar Santin
 
Dom Alberto Foerst - sua vida em imagens
Dom Alberto Foerst  - sua vida em imagensDom Alberto Foerst  - sua vida em imagens
Dom Alberto Foerst - sua vida em imagens
Wilmar Santin
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
Leonarda Macedo
 

Destaque (13)

O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
 
Como participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhosComo participar da vida escolar dos filhos
Como participar da vida escolar dos filhos
 
Limites e valores
Limites e valoresLimites e valores
Limites e valores
 
Família x Escola
Família x EscolaFamília x Escola
Família x Escola
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
A importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de EducarA importância da Família no Processo de Educar
A importância da Família no Processo de Educar
 
A relação família-escola
A relação família-escolaA relação família-escola
A relação família-escola
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
 
Contradições humanas
Contradições humanasContradições humanas
Contradições humanas
 
Dom Alberto Foerst - sua vida em imagens
Dom Alberto Foerst  - sua vida em imagensDom Alberto Foerst  - sua vida em imagens
Dom Alberto Foerst - sua vida em imagens
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
 

Semelhante a Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR

Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto BaseCampanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
johnnytuka
 
Campanha da fraternidade 2013
Campanha da fraternidade 2013Campanha da fraternidade 2013
Campanha da fraternidade 2013
Rinaldo Santos
 
Cf2013 apresentacao-1-parte
Cf2013 apresentacao-1-parteCf2013 apresentacao-1-parte
Cf2013 apresentacao-1-parte
Antonia Santos
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parteCampanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
Bernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VERCampanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
Wilmar Santin
 
Mulheres em perigo
Mulheres em perigoMulheres em perigo
Mulheres em perigo
Anderson Dayene Bastos
 
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptxCristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
Martin M Flynn
 
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
Afonso Murad (FAJE)
 
Fraternidade e juventude 2013
Fraternidade e juventude 2013Fraternidade e juventude 2013
Fraternidade e juventude 2013
Bernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
marquione ban
 
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptxSlide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
008605
 
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptxCATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
SandraAvelino4
 
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICAPROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
Mayra Lisboa
 
Palestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da EducaçãoPalestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da Educação
Amani Spachinski de Oliveira
 
45diamundialcom cartilha
45diamundialcom cartilha45diamundialcom cartilha
45diamundialcom cartilha
babins
 
Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +
Catequista Josivaldo
 
Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_
Flávia Renata
 
Dizimo e as_obras_de_misericordia
Dizimo e as_obras_de_misericordiaDizimo e as_obras_de_misericordia
Dizimo e as_obras_de_misericordia
Jonathan Santos
 
mpc vila velha
mpc vila velhampc vila velha
mpc vila velha
Flávia Frossard
 
mpc vila velha
mpc vila velhampc vila velha
mpc vila velha
Flávia Frossard
 

Semelhante a Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR (20)

Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto BaseCampanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
Campanha da Fraternidade 2022 - Resumo do Texto Base
 
Campanha da fraternidade 2013
Campanha da fraternidade 2013Campanha da fraternidade 2013
Campanha da fraternidade 2013
 
Cf2013 apresentacao-1-parte
Cf2013 apresentacao-1-parteCf2013 apresentacao-1-parte
Cf2013 apresentacao-1-parte
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parteCampanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
Campanha da Fraternidade 2013 apresentacao-1-parte
 
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VERCampanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 1ª parte = VER
 
Mulheres em perigo
Mulheres em perigoMulheres em perigo
Mulheres em perigo
 
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptxCristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
Cristo Vive 7,8,9 (portuguese).pptx
 
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
O educador cristão em tempos de mudança (afonso murad)
 
Fraternidade e juventude 2013
Fraternidade e juventude 2013Fraternidade e juventude 2013
Fraternidade e juventude 2013
 
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
Campanha da Fraternidade 2013 - breve estudo
 
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptxSlide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
Slide para apresentação Catequese na cultura digital.pptx
 
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptxCATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
CATEQUESE_E_COMUNICACAO.pptx
 
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICAPROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
PROJETO II ACAMPAMENTO JOVEM GERAÇÃO PROFÉTICA
 
Palestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da EducaçãoPalestra Pastoral da Educação
Palestra Pastoral da Educação
 
45diamundialcom cartilha
45diamundialcom cartilha45diamundialcom cartilha
45diamundialcom cartilha
 
Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +
 
Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_Documento 85 cnbb_
Documento 85 cnbb_
 
Dizimo e as_obras_de_misericordia
Dizimo e as_obras_de_misericordiaDizimo e as_obras_de_misericordia
Dizimo e as_obras_de_misericordia
 
mpc vila velha
mpc vila velhampc vila velha
mpc vila velha
 
mpc vila velha
mpc vila velhampc vila velha
mpc vila velha
 

Mais de Wilmar Santin

História da rã
História da rãHistória da rã
História da rã
Wilmar Santin
 
30 surpreendentes imagens aéreas
30 surpreendentes imagens aéreas30 surpreendentes imagens aéreas
30 surpreendentes imagens aéreas
Wilmar Santin
 
Sonhar
SonharSonhar
Campanha da fraternidade 2014
Campanha da fraternidade 2014Campanha da fraternidade 2014
Campanha da fraternidade 2014
Wilmar Santin
 
Carta aos gálatas
Carta aos gálatasCarta aos gálatas
Carta aos gálatas
Wilmar Santin
 
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGARCampanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
Wilmar Santin
 
Rally Santarém-Cuiabá
Rally   Santarém-CuiabáRally   Santarém-Cuiabá
Rally Santarém-Cuiabá
Wilmar Santin
 
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de floresFesta de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
Wilmar Santin
 
As mais lindas aves
As mais lindas avesAs mais lindas aves
As mais lindas aves
Wilmar Santin
 
O trofeu de gaio
O trofeu de gaioO trofeu de gaio
O trofeu de gaio
Wilmar Santin
 
Bom dia pra você - Pavarotti
Bom dia pra você - PavarottiBom dia pra você - Pavarotti
Bom dia pra você - Pavarotti
Wilmar Santin
 
Santa Terezinha: Retornar ao Evangelho
Santa Terezinha: Retornar ao EvangelhoSanta Terezinha: Retornar ao Evangelho
Santa Terezinha: Retornar ao Evangelho
Wilmar Santin
 
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de LisieuxRealismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
Wilmar Santin
 
Fotos históricas do Metrô de São Paulo
Fotos históricas do Metrô de São PauloFotos históricas do Metrô de São Paulo
Fotos históricas do Metrô de São Paulo
Wilmar Santin
 
Adeus Crucifixo
Adeus CrucifixoAdeus Crucifixo
Adeus Crucifixo
Wilmar Santin
 
Migração de Arraias
Migração de ArraiasMigração de Arraias
Migração de Arraias
Wilmar Santin
 
Lisboa e arredores
Lisboa e arredoresLisboa e arredores
Lisboa e arredores
Wilmar Santin
 
Gambiarra é Isto
Gambiarra é IstoGambiarra é Isto
Gambiarra é Isto
Wilmar Santin
 
Manipulação de Fotos
Manipulação de FotosManipulação de Fotos
Manipulação de Fotos
Wilmar Santin
 
Arte na Madeira
Arte na MadeiraArte na Madeira
Arte na Madeira
Wilmar Santin
 

Mais de Wilmar Santin (20)

História da rã
História da rãHistória da rã
História da rã
 
30 surpreendentes imagens aéreas
30 surpreendentes imagens aéreas30 surpreendentes imagens aéreas
30 surpreendentes imagens aéreas
 
Sonhar
SonharSonhar
Sonhar
 
Campanha da fraternidade 2014
Campanha da fraternidade 2014Campanha da fraternidade 2014
Campanha da fraternidade 2014
 
Carta aos gálatas
Carta aos gálatasCarta aos gálatas
Carta aos gálatas
 
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGARCampanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
Campanha da Fraternidade 2013 - apresentação 2ª parte - JULGAR
 
Rally Santarém-Cuiabá
Rally   Santarém-CuiabáRally   Santarém-Cuiabá
Rally Santarém-Cuiabá
 
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de floresFesta de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
Festa de Corpus Christi na Italia - tapete de flores
 
As mais lindas aves
As mais lindas avesAs mais lindas aves
As mais lindas aves
 
O trofeu de gaio
O trofeu de gaioO trofeu de gaio
O trofeu de gaio
 
Bom dia pra você - Pavarotti
Bom dia pra você - PavarottiBom dia pra você - Pavarotti
Bom dia pra você - Pavarotti
 
Santa Terezinha: Retornar ao Evangelho
Santa Terezinha: Retornar ao EvangelhoSanta Terezinha: Retornar ao Evangelho
Santa Terezinha: Retornar ao Evangelho
 
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de LisieuxRealismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
Realismo Espiritual de Santa Teresinha de Lisieux
 
Fotos históricas do Metrô de São Paulo
Fotos históricas do Metrô de São PauloFotos históricas do Metrô de São Paulo
Fotos históricas do Metrô de São Paulo
 
Adeus Crucifixo
Adeus CrucifixoAdeus Crucifixo
Adeus Crucifixo
 
Migração de Arraias
Migração de ArraiasMigração de Arraias
Migração de Arraias
 
Lisboa e arredores
Lisboa e arredoresLisboa e arredores
Lisboa e arredores
 
Gambiarra é Isto
Gambiarra é IstoGambiarra é Isto
Gambiarra é Isto
 
Manipulação de Fotos
Manipulação de FotosManipulação de Fotos
Manipulação de Fotos
 
Arte na Madeira
Arte na MadeiraArte na Madeira
Arte na Madeira
 

Campanha da Fraternidade 2013 apresentação - 3ª parte = AGIR

  • 2. Indicações para ações transformadoras Converter-se aos jovens Abrir-se ao novo 3ª parte do Texto Base Composta por três pontos “Eis-me aqui, envia-me”
  • 3. Conversão Pastoral É uma atitude de coragem para mudar as estruturas pastorais obsoletas da Igreja, de modo que ela seja cada vez mais geradora de discípulos missionários comprometidos com a vida de todos.
  • 4. Conversão Pastoral A conversão Pastoral, encontra sua razão de ser no chamado de Deus em um mundo de mudanças, daí a necessidade cada vez maior do anúncio profético para as pessoas, para a sociedade, para o mundo.
  • 5. Conversão Pastoral A conversão pastoral, como anúncio profético, não deve ser compreendida apenas como mudança externa, metodológica, ou de marketing, mas como uma atitude de conversão interior que brota do encontro pessoal e comunitário com o Ressuscitado .
  • 6. DAp 366, pede que escutemos a voz do CF 2013 Espírito Santo que fala às Igrejas, e nos remete a escutar os sinais dos tempos. Dentre essas novidades estão os jovens. O jeito de ser jovem, de seu agir, de organizar, de coordenar, exige e favorece aquisição de novos métodos e linguagens. A Igreja ganha, sempre que se deixa ser conhecida, amada e abraçada pelos jovens. 86
  • 7. Recriar as relações afetivas e a vida comunitária Reconhecer a Igreja como uma comunidade de amor, que atrai as pessoas para Cristo; Superar as divergências e as diferenças na família, na comunidade e nos grupos, promovendo a cultura de paz; Estender o serviço da caridade a todos os que se sentem marginalizados e isolados da vivência fraterna;
  • 8. Produção e Competitividade X Gratuidade Abrir-se ao Novo
  • 9. Cultura Midiática Como contribuir com a integração da pessoa neste contexto? Reconhecer os benefícios dos meios de comunicação atuais e utilizá-los com discernimento; Perceber os perigos que o uso descuidado das tecnologias digitais pode provocar; Cuidar para que os relacionamentos virtuais não prejudiquem os encontros pessoais, nem sirvam para alienar e para isolar as pessoas;
  • 10. Cultura Midiática Como contribuir com a integração da pessoa neste contexto? Formar educadores, catequistas, lideranças da juventude para o diálogo entre fé e ciência, especialmente nos ambientes de ensino superior; Abrir o coração e a inteligência para a austeridade e para as interpelações ( pessoa, sociedade); Julgar a realidade a partir da fraternidade e da justiça, superar a indiferença e conformismo;
  • 11. Protagonismo dos jovens para o bem de todos Os Meios de Comunicação hoje, vão além da difusão do conhecimento e da informação, estimulam uma nova ambiência humana; neste ecossistema comunicativo, onde estamos interligados, somos responsáveis por nossas próprias escolhas, atitudes, pela religião que abraçamos, pelo o compromisso com o outro, pela ética, cultura e pela sociedade;
  • 12. LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal A dimensão psicossocial: personalidade, identidade, sexualidade Fase de formação da personalidade; A atenção é fundamental para ajudá-lo a encontrar o seu caminho, construir sua personalidade; O amadurecimento passa pelas relações interpessoais Projeto de educação para o amor; As relações afetivas e o desenvolvimento da sexualidade precisam ser tratados com carinho e atenção;
  • 13. LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal Incentivar para que se engajem na luta contra a violência infantil, contra o trabalho escravo, contra o tráfico humano e contra o narcotráfico; Proporcionar condições para que formem grupos de voluntariado e criem uma rede de trabalho solidário Apoiar na organização de oficinas sobre temas ligados à promoção da vida, espiritualidade, missão e compromisso político e ambiental;
  • 14. LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal A abertura para Deus e para a transcendência Retorno ao sagrado, marcado por uma religiosidade individual; São importantíssimos os encontros de oração e de espiritualidade, os seminários vocacionais, as semanas jovens, as jornadas diocesanas e paroquiais; Acompanhamento pedagógico e teológico adaptado à vivência grupal;
  • 15. LINHAS DE AÇÃO - âmbito pessoal Uma catequese sólida Catequese que lance as bases da fé; Que faça compreender o significado das liturgias; Encaminhando ao encontro com Cristo e lhe oferecendo participação; Catequese que eduque para a criticidade;
  • 16. LINHAS DE AÇÃO - âmbito eclesial A força do encontro pessoal com Cristo Dimensão do encontro pessoal com Cristo como princípio da ação apostólica; Encontro pessoal com Jesus Cristo não é algo abstrato; O encontro com Cristo implica amor, gratuidade, alteridade, unidade, eclesialidade, fidelidade, perdão e reconciliação; Suscitar uma forte consciência missionária, de testemunho autêntico;
  • 17. LINHAS DE AÇÃO - âmbito eclesial As Pastorais da Juventude Pastoral da Juventude Rural; Pastoral da Juventude; Pastoral da Juventude do Meio Popular; Pastoral da Juventude Estudantil; Estão sob a responsabilidade da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude;
  • 18. LINHAS DE AÇÃO - âmbito social A família como primeira educadora A família é a instituição primária da sociedade Os pais devem ser os primeiros catequistas e os educadores dos filhos; A família é, também, a primeira educadora na ordem social; A transmissão da responsabilidade social, dos valores; éticos e morais é dever insubstituível dos pais;
  • 19. LINHAS DE AÇÃO - âmbito social As redes sociais e a responsabilidade ética As novas tecnologias são espaços preciosos para o momento de vivências solidárias; Formar para a solidariedade implica formar indivíduos críticos; Formar para a compreensão do outro a partir da fé como imagem e semelhança de Deus;
  • 20. Conclusão Esta Campanha da Fraternidade, também, quer convidar ao debate sobre as dificuldades sociais que atingem diretamente os jovens; Esta Campanha que aborda o tema Juventude, convida à conversão, tanto a Igreja, promotora deste evento evangelizador, como os demais seguimentos da sociedade na dedicação aos jovens;
  • 21.
  • 22. Campanha da Fraternidade 2013 Obrigado! Elaborado por: Pe. José Altevir da Silva, CSSp