SlideShare uma empresa Scribd logo
A LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NO 3º
ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL.
Bruna Lara da Silva - Anhanguera I (larabruna18@gmail.com)
Vanessa Gomes Pereira - Anhanguera I (vanessagomespereira2@gmail.com)
Mônica Costa da Silva - Anhanguera I (monica_leticia@2009hotmail.com)
Eixo temático: Formação de professores: repensando o currículo e prática pedagógica
Categoria: Comunicação oral
RESUMO
Esta pesquisa trata do tema desenvolvido por meio de estudos e pesquisas sobre a Literatura
Infantil no 3º ano do ensino fundamental, visando um resultado significativo em relação ao
tema abordado. Acreditamos que o incentivo a leitura e a escrita propicia o desenvolvimento
de habilidades necessárias para a formação do leitor e escritor competente. O método é de
cunho qualitativo, bibliográfico e de campo realizada por meio do trabalho pedagógico em
uma escola municipal na sala do 3º ano do ensino fundamental, com a participação do
professor alfabetizador. A obra literária utilizada na realização desta pesquisa foi
Chapeuzinhos Coloridos, dos autores José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta editado
pela Saraiva, no qual buscamos dar riqueza aos aspectos formativos de maneira lúdica e
simbólica, levando à compreensão do texto e do contexto em que se passa esta proposta de
leitura. De acordo com as observações realizadas foi possível perceber a importância do papel
da literatura no processo de aprendizagem dos alunos que se encontram em processo de
alfabetização. Nosso trabalho na escola foi estimulante e prazeroso, pois na prática pudemos
ver a necessidade de se introduzir a literatura infantil de forma dinâmica e significativa. O
estudo proporciona o desenvolvimento de novos saberes articulados à concepção de infância e
livros literários que podem e devem fazer parte deste período. Como nesse caso em que a
história de Chapeuzinho Vermelho apresenta-se em diversas versões no mundo educativo.
Optamos pela utilização do livro com versão diferente, Chapeuzinhos Coloridos, que foge do
conto original. Sabe-se que as versões diferentes enriquecem as situações didáticas, pois
propiciam diferentes formas de trabalhar em sala de aula. Por meio deste trabalho literário
aplicamos atividades integrando os eixos da Língua Portuguesa: prática da leitura, prática de
escrita e produção de texto; além da oralidade. Como resultado da pesquisa constatamos a
importância da literatura infantil não só para o entretenimento como também na aquisição de
conhecimentos e formação do indivíduo.
Palavras-chave: Literatura Infantil; leitura ; processo de ensino aprendizagem;
INTRODUÇÃO
O presente trabalho originou-se das observações realizadas das ações pedagógicas de
professores alfabetizadores que no 3º ano consolidam a escrita e a leitura por meio da
Literatura Infantil. A leitura de histórias infantis auxilia no processo de construção da
linguagem por meio de ideias, valores e sentimentos, fatores essenciais para o aprendizado e
para a formação cultural enquanto pessoa e cidadão.
Neste estudo buscamos analisar a influência da literatura infantil no aprendizado das
crianças que cursam o 3º ano do ensino fundamental e sistematizar o efeito do trabalho lúdico
e pedagógico realizado pelo professor em sala de aula utilizando estratégias diversificadas.
Ressaltamos que o ponto principal de nossa pesquisa qualitativa refere-se a
contribuição da Literatura Infantil para o desenvolvimento da leitura de alunos que se
encontram em processo de alfabetização e a utilização das mesmas em suas práticas sociais.
Contamos com a colaboração de uma professora do 3º ano do ensino fundamental, da
utilização de diferentes estratégias, com base em discussões e sugestões adaptadas de
experiências vividas em sala com seus alunos de acordo com nosso objetivo de trabalho, e
pesquisas feitas fora do âmbito escolar, para que pudéssemos desenvolver em sala nossos
questionamentos de possibilidades que poderíamos expressar e significados que iriam surgir
de acordo com o trabalho proposto.
Comprometemo-nos com intuito formativo e informativo para alcançarmos os
objetivos pedagógicos, oferecendo às crianças a literatura no 3º ano que de acordo com a
proposta escolar é o término do ciclo de alfabetização.
1. Literatura Infantil e o processo de ensino aprendizagem.
A necessidade de discutir sobre os benefícios que a literatura infantil nos anos iniciais
proporciona no processo de ensino aprendizagem, buscando aprimorar o tema proposto por
meio de saberes teóricos e práticos auxiliaram no desenvolvimento deste projeto.
No que se refere à literatura infantil o objetivo geral de nosso trabalho é com relação
às contribuições para a formação de leitores competentes. A criança inicia-se no mundo da
leitura e desenvolve habilidades específicas que auxiliarão na escrita. As informações,
discussões e sugestões de experiências vivenciadas durante a pesquisa demonstraram que a
literatura infantil é uma ferramenta pedagógica importante no desenvolvimento linguístico e
cognitivo das crianças, pois as mesmas além de despertarem para a leitura, internalizam as
estruturas linguísticas próprias da alfabetização.
A literatura inicia a criança na palavra, no ritmo e na memória, desenvolvendo
a competência literária, cuja formação se produz através do hábito leitor.
Possibilita, também, a participação ativa do sujeito como leitor fazendo dele
um ser crítico, reflexivo, capaz de elaborar suas próprias interpretações, além
de o auxiliar na construção de símbolos e na convalidação dos sistemas de
crenças e valores. (BURLAMAQUE; MARTINS; ARAUJO, 2011, p.81).
Pensando desta forma em nível de crescimento e envolvimento com a leitura os
pequenos leitores não somente leem o livro como também aprendem saberes por meio da
emoção, da ludicidade, da imaginação e fantasia dando significados à realidade que o cerca. O
despertar do gosto pela leitura amplia o conhecimento que colabora com sua formação
integral. A leitura de livros literários garante à criança o entendimento de mundo e o
professor tem o papel de mediar o diálogo entre o texto e o leitor. O livro tem um significado
importante na vida da criança, pois favorece novos ensinamentos, a aquisição de
conhecimentos, a troca de experiências, assim como o desenvolvimento da percepção estética.
Não basta oferecer um livro para a criança sem que haja um trabalho pedagógico estruturado,
pois o desafio possibilita alcançar os objetivos propostos no desenvolvimento de habilidades
relacionadas à leitura e a escrita permitindo alcançar o ensino de qualidade. O trabalho
pedagógico nas escolas por meio de sequências didáticas favorece a realização de atividades
diversificadas fugindo das atividades rotineiras.
As sequências didáticas são um conjunto de atividades ligadas entre si,
planejadas para ensinar um conteúdo, etapa por etapa. Organizadas de
acordo com os objetivos que o professor quer alcançar para a aprendizagem
de seus alunos, elas envolvem atividades de aprendizagem e de avaliação.
(AMARAL, 2015.).
Por esta perspectiva concebe-se a leitura como um processo de compreensão amplo,
envolvendo aspectos sensoriais, emocionais, intelectuais, fisiológicos, neurológicos, bem
como culturais, econômicos e políticos. Segundo Martins (1989), o ato de ler é considerado
‘’um processo de compreensão de expressões formais e simbólicas, por meio de qualquer
linguagem’’. Ler é uma linguagem universal onde dela tiramos o melhor para nós mesmos e
para nossos semelhantes. As histórias trazem inúmeras possibilidades de aprendizagem.
Ler histórias para crianças é também suscitar o imaginário e ter a curiosidade
respondida em relação a tantas perguntas, é encontrar outras ideias para
solucionar questões (como as personagens fizeram...). É uma possibilidade
de descobrir o mundo imenso dos conflitos, dos impasses, das soluções que
todos vivemos [...]. (ABRAMOVICH, 1991, p. 22).
Um ponto importante na formação de um leitor competente é a participação do adulto
nessa formação, pois ele deve estimular a criança na prática da leitura, apresentando diversas
possibilidades de conversação e expressões, contribuindo assim, para a aquisição da
linguagem oral, dando-lhe atributos para posteriormente ingressar no mundo dos livros. Esta
importância da literatura na construção do leitor competente é essencial, pois o ato de ler e
interpretar são um processo abrangente e completo, ou seja, um processo de compreensão
único de cada indivíduo. Cada um tem seu modo de entender a leitura a partir de uma
característica particular, ocorrendo a interação entre os alunos através de estratégias
diversificadas como a leitura coletiva, contação de histórias com materiais lúdicos,
brincadeiras infantis inserindo as histórias e outras. Ressaltamos que cada aluno tem a sua
interpretação pessoal da leitura realizada, já que há a capacidade de pensar em uma versão
diferente daquela exposta. O professor deve deixar o aluno se expressar, ouvindo suas ideias e
sentimentos, compreendendo o que cada um sente em relação ao que está sendo apresentado.
De acordo com a história surge a literatura infantil, no final do século XVII, quando a
criança ainda era vista como um adulto em miniatura, sendo publicado o livro Histoires ou
Contes du temps passé, primeiro registro escrito da literatura infantil de que se tem notícia.
Escrito pelo francês Perrault, o livro reuniu contos populares europeus, classificados pelo
próprio autor como textos para conservar a boa moral e costume. Embora, as histórias deste
livro fossem encantadoras, sua “estética” era pouco atrativa e seu vocabulário dificultoso para
as crianças.
Apesar de Perrault publicar o primeiro livro infantil de contos, os irmãos Grimm de
fato propagaram esta modalidade. Assim como Perrault, os Grimm recolheram do folclore
popular as suas histórias. Ainda neste panorama literário, de coleta de relatos populares,
destaca-se Andersen. O autor alemão dedicou-se durante toda a vida à literatura infantil.
Diferente dos outros autores, além de publicar contos da cultura popular, criou suas próprias
narrativas, o que levou muitos estudiosos a considerá-lo como o verdadeiro criador da
literatura infantil.
A literatura infantil, no Brasil, apresenta suas manifestações significativas no final do
século XIX, rompendo o Império instalando-se a República, sendo representada por escritores
como Zalina Rolim e Figueiredo Pimentel. Até então, os livros acessíveis às crianças eram
apenas as cartilhas para o aprendizado da escrita e treino da leitura, deste modo o livro infantil
foi desde logo associado ao livro didático, destinado à formação moral e afirmação da
hierarquia social.
Hoje, a proposta da escola é trabalhar esta literatura desenvolvendo recursos
pedagógicos capazes de intensificar a relação leitor texto por meio de práticas dinâmicas.
Leitura é, basicamente, o ato de perceber e atribuir significados, através de
uma conjunção de fatores pessoais com o momento e o lugar, com as
circunstâncias. Ler é interpretar uma percepção sob as influências de um
determinado contexto. (SOUZA, 1992, p.22)
A natureza e intensidade das emoções podem repercutir na vida do pequeno leitor de
maneira definitiva. Como vemos em MEIRELES (1984, p.128) as crianças podem encontrar
como uma vocação, ou mesmo em vida adulta quando esta construindo pensamentos em
situações de vida para o futuro do que pode se quiser fazer como forma de ganhar a vida. [...];
muitas vezes, a repercussão tem resultados práticos: vocações que surgem, rumos de vida,
determinações futuras. Portanto existe uma intencionalidade um desejo de compartilhar afetos
literários, experiências de prazer e encantamento, por intermédio das páginas de um livro.
Esta visão renovada à respeito da literatura infantil permitiu reconhecer o valor do
trabalho pedagógico por meio de livros literários clássicos e contemporâneos que acrescentam
benefícios no processo de alfabetização de alunos do 3º ano.
2. METODOLOGIA DA PESQUISA
A presente pesquisa foi realizada na sala do 3º ano do ensino fundamental de uma
escola pública no município de Campo Grande MS. A turma é composta por 30 crianças de
na faixa etária de 7 a 8 anos de idade. A pesquisa investigativa evidenciou por meio das
observações, dos depoimentos e aplicação do trabalho literário realizado, o envolvimento das
crianças durante todo o processo. Transmitir o valor da leitura, através do livro escolhido
Chapeuzinhos Coloridos escrito por José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, com
ilustrações de Marilia Pirillo da editora Saraiva proporcionou a certeza de que a leitura
literária é importante no processo de alfabetização ocorrendo a aprendizagem significativa.
Na escola da rede municipal de ensino a sequência didática elaborada em sala de aula
para alunos do 3º ano do ensino fundamental teve como objetivo a interação da criança com a
obra literária, nos eixos da oralidade, da leitura, da produção textual e análise linguística
seguindo as orientações da proposta curricular.
O trabalho pedagógico apresentou uma riqueza nos aspectos formativos de maneira
lúdica e simbólica, levando a compreensão do texto e do contexto em que se passa a história
apresentada. A história Chapeuzinhos Coloridos mostra uma diferença em cada personagem,
não só trabalhando as qualidades como também os defeitos ocasionando a surpresa do aluno
com a riqueza de detalhes e associando às realidades percebidas e experienciadas no mundo
real em que vive.
Nossa sequência foi desenvolvida em uma sala do 3º ano onde os alunos estão
desenvolvendo cada vez mais a leitura, pois em sua grande maioria são alfabéticos.
Apresentamos a obra literária conhecida como objeto para exploração da imaginação e os
pensamentos por meio de atividades criativas e diversificadas realizadas em sala. Por meio da
pesquisa obtivemos uma experiência pedagógica com a linguagem oral, pudemos obter a
leitura e interpretação das informações ouvidas, lidas e faladas, buscando valorizar a interação
do trabalho em grupo, capacitando s ações críticas e cooperativas em construção do
conhecimento coletivo, reconhecendo o gênero textual e o contexto de sua produção
A história relata características de cada chapeuzinho com cores diferentes que por
meio de suas ações transmitem sentimentos próprios a cada criança. O personagem lobo tem
atitudes diferentes do conto clássico e na história prevalece a união e o companheirismo ,
valores tão necessários em nosso século.
Cabe aqui afirmarmos que esta pesquisa foi desenvolvida explorando a imaginação e o
pensamento dos alunos, desenvolvendo a leitura, aguçando o prazer pela mesma, assim como
desenvolvendo a capacidade oral e auditiva , organizando ideias e pensamentos, para assim
ampliar o vocabulário e estimulando a criatividade.
Por fim resta dizer que nossa metodologia foi organizada e realizada de forma que
atendeu nossas expectativas, prezando pela busca da experiência e a escuta do profissional
responsável pela sala de aula, afirmamos assim que superamos nossas expectativas em relação
à participação e interação dos alunos nas atividades desenvolvidas.
3. ANÁLISE DOS DADOS
Um dos desafios do profissional é executar o seu trabalho de forma que todos os
alunos tenham interesse pela aula ministrada, assim iniciamos uma pesquisa para chegar a um
contentamento em relação ao que poderíamos fazer com nosso tema trabalhado, para entender
aonde poderíamos chegar. Vimos que o tratamento da Literatura Infantil não visa somente a
habilidade de leitura, pois somente isso tornaria inadequado a formação do leitor literário. É
preciso rever a postura do educador e seu entendimento à respeito da importância do trabalho
literário. Essa revisão implicará, sem dúvida, na construção e uso de uma metodologia mais
adequada para a formação do leitor literário, promovendo como práticas literárias na escola a
leitura efetiva dos textos.
Com objetivo de fazer a diferença buscando novas maneiras de aplicar a literatura
infantil, vimos que devemos sempre aprimorar conhecimentos para trabalhar com este tema.
A escola deve também interagir neste ambiente dando destaque aos trabalhos que são
apresentados na escola, abrindo espaço a multiplicidade de vozes, a partir das quais se
interpretam as histórias, considerando assim as vozes que se fazem em torno de cada palavra,
Poucas crianças leem hoje em dia porque estão mais acostumadas com materiais
eletrônicos devido ao momento sócio histórico pelo qual vivemos. É certo que hoje torna-se
essencial e de extrema importância a criação de hábitos inovadores relacionados à leitura. A
maioria das crianças tem contato com a literatura quando chega à escola, por isso a
preocupação com a inovação nesta área. Uma história traz consigo inúmeras possibilidades de
aprendizagem, entre elas valores que estão sendo apontados no texto, os quais podem ser
objeto de diálogo com as crianças, dando possibilidade a troca de opiniões e desenvolvendo a
capacidade de expressão.
Aos professores que oferecem pequenas doses diárias de leitura agradável, sem forçar,
mas com naturalidade, desenvolve na criança um hábito que poderá acompanhá-la pela vida
afora. Para desenvolver um programa de leitura equilibrado, que integre os conteúdos
relacionados ao currículo escolar é importante oferecer certa variedade de livros de literatura
como contos, fábulas e poesias. É preciso também que o professor observe a idade
cronológica da criança e principalmente o estágio de desenvolvimento de leitura em que ela se
encontra, já que o desenvolvimento é gradativo, sem que se torne rotina sem sentido,
mecanizada.
A arte de ensinar, de criar também se utiliza de livros e de leitura e para conhecermos
melhor um tema devemos nos aprofundar na leitura e na compreensão de muitas coisas que
nos rodeia. O livro abre portas, abre caminhos, no entanto desconhecidos, nos oportuniza para
um conhecimento mais amplo do meio em que vivemos. Quando a criança ouve histórias, a
visão do mundo é cada vez mais ampla. A escola deve estimular esse hábito e difundi-lo entre
aqueles que ainda não a possuem, instigando-os a interpretá-las, buscando saber que
impressões lhes causaram os enredos propostos.
Se o professor acreditar que além de informar, instruir ou ensinar, o livro pode dar
prazer, encontrará meios de mostrar isso a criança. E ela vai se interessar por ele, vai querer
buscar no livro esta alegria e prazer. Tudo está relacionado à chance de conhecer a grande
magia que o livro proporciona. Enfim, a literatura infantil é um amplo campo de estudos que
exige do professor conhecimento para saber adequar os livros às crianças, gerando um
momento propício de prazer e estimulação para a leitura.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Ao longo deste trabalho, analisamos os resultados obtidos, verificando a aplicação
nossas atividades tiveram o efeito esperado e se continuaria sendo utilizada em sala de aula o
trabalho com literatura infantil, é importante enfatizar que trabalhamos com este tema
buscando uma continuação mesmo que finalizando nossa pesquisa e implementação do tema
gostaríamos que não ficasse parado indo além e motivando um trabalho continuo. Parece-nos
consensual o entendimento de que a formação de leitores e o desenvolvimento das
competências de leitura exigem esforço teórico-metodológico no sentido de reinventar as
práticas de leitura na escola.
O estímulo a leitura e o planejamento de ações pedagógicas positivas e potenciais
devem estar sempre no cotidiano da escola, tomamos as tarefas promovendo ações pensando
no desenvolvimento das competências das crianças dentro e fora da sala de aula, utilizando
estratégias inovadoras. No nosso trabalho buscamos pesquisar por meio de uma investigação,
pareceres de alunos durante a realização da sequência didática, desafiando a construção do
conhecimento através da leitura literária.
Vivenciamos conjuntamente essa experiência com as crianças e a professora de sala e
ambos nos possibilitaram olhar para a abrangência da literatura infantil, verificando as
possibilidades de trabalho literário, de modo diferenciado, percebendo que, se é verdade que
ela vem servindo historicamente para perpetuar preconceitos e discriminações, também se
constitui como espaço de renovação, de exercício do senso crítico, de aprendizagem estética,
percebendo dificuldades e avanços cognitivos. O trabalho do professor com a literatura na
sala de aula deve ser bem executado e valorizado nas escolas, pois trabalha a emoção da
criança que é essencial para o seu convívio com os demais.
O livro de literatura infantil deve se tornar um meio pedagógico fundamental para a
formação da criança leitora que é capaz de ouvir, fantasiar, interpretar e, com a mediação do
professor leitor, registrar o que entendeu durante todo o processo de ensino aprendizagem.
Praticar atividades com a literatura infantil é qualificar o conhecimento escolarizado e buscar
o prazer em aprender. Sua escolarização ainda em processo não se dá como satisfeita, pois
trabalhar literatura não significa simplesmente torná-la didática. Manter um padrão de ensino
em que as estruturas escolares possam oferecer ambientes propícios à leitura, bibliotecas e
ambientes diversificados. Isso pode não ser uma realidade de todas as escolas, com
bibliotecas cheias de livros literários de gêneros textuais diversificados, mas o dever do
professor é fazer com que esse tipo de conhecimento chegue ao seu aluno, possibilitando a
aprendizagem significativo.
REFERÊNCIAS
ABRAMOVICH, Fanny. Literatura Infantil: Gostosura e Bobices. 2º Ed. , São Paulo, Edit.
Scipione, 1991.
MEIRELES, Cecília, Problemas da literatura infantil – 3ª ed. Rio de Janeiro: Nova
Fronteira,1984.
SILVEIRA, Rosa Maria Hessel. Artigo publicado em Educar em Revista v. 2, (Impresso),
p. 103-120, 2010.
SOUZA, J. R. ; FEBA, B.L.T. (Org.). Narrativas Infantis: a literatura e a televisão de que
as crianças gostam. Bauru: Mercado das Letras, 1992.
www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossaspublicacoes/revista/artigos/artigo/1
539/sequencia-didatica-e-ensino-de-generos-textuais. (2011, AMARAL, Heloísa)
Publicação do Escrevendo o Futuro
Autora: Heloísa Amaral
Mestre em educação e pesquisadora do Cenpec

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Maria rosa ticiane erika
Maria rosa ticiane erikaMaria rosa ticiane erika
Maria rosa ticiane erika
Fernando Pissuto
 
Edna isabel erika
Edna isabel erikaEdna isabel erika
Edna isabel erika
Fernando Pissuto
 
Kelly
KellyKelly
Alinne alessandra muzzi
Alinne alessandra muzziAlinne alessandra muzzi
Alinne alessandra muzzi
Fernando Pissuto
 
Jane mari
Jane mariJane mari
Jane mari
Fernando Pissuto
 
Priscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simonePriscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simone
Fernando Pissuto
 
Aline eliane
Aline elianeAline eliane
Aline eliane
Fernando Pissuto
 
Luana aparecida monica
Luana aparecida monicaLuana aparecida monica
Luana aparecida monica
Fernando Pissuto
 
Jessica jucilene nair
Jessica jucilene nairJessica jucilene nair
Jessica jucilene nair
Fernando Pissuto
 
Estela alessandra muzzi
Estela alessandra muzziEstela alessandra muzzi
Estela alessandra muzzi
Fernando Pissuto
 
Care marcia
Care marciaCare marcia
Care marcia
Fernando Pissuto
 
Marlene monica
Marlene monicaMarlene monica
Marlene monica
Fernando Pissuto
 
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Ana Lúcia Hennemann
 
Maria solange
Maria solangeMaria solange
Maria solange
Fernando Pissuto
 
PNAIC - Ano 02 unidade 4
PNAIC - Ano 02   unidade 4PNAIC - Ano 02   unidade 4
PNAIC - Ano 02 unidade 4
ElieneDias
 
Elizangela kenia erika
Elizangela kenia erikaElizangela kenia erika
Elizangela kenia erika
Fernando Pissuto
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
cefaprodematupa
 
Aline naiany erika
Aline naiany erikaAline naiany erika
Aline naiany erika
Fernando Pissuto
 
A importância da literatura
A importância da literaturaA importância da literatura
A importância da literatura
Thais Bueno
 
O alfabeto em movimento
O alfabeto em movimentoO alfabeto em movimento
O alfabeto em movimento
cefaprodematupa
 

Mais procurados (20)

Maria rosa ticiane erika
Maria rosa ticiane erikaMaria rosa ticiane erika
Maria rosa ticiane erika
 
Edna isabel erika
Edna isabel erikaEdna isabel erika
Edna isabel erika
 
Kelly
KellyKelly
Kelly
 
Alinne alessandra muzzi
Alinne alessandra muzziAlinne alessandra muzzi
Alinne alessandra muzzi
 
Jane mari
Jane mariJane mari
Jane mari
 
Priscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simonePriscila maria jehnnifer_simone
Priscila maria jehnnifer_simone
 
Aline eliane
Aline elianeAline eliane
Aline eliane
 
Luana aparecida monica
Luana aparecida monicaLuana aparecida monica
Luana aparecida monica
 
Jessica jucilene nair
Jessica jucilene nairJessica jucilene nair
Jessica jucilene nair
 
Estela alessandra muzzi
Estela alessandra muzziEstela alessandra muzzi
Estela alessandra muzzi
 
Care marcia
Care marciaCare marcia
Care marcia
 
Marlene monica
Marlene monicaMarlene monica
Marlene monica
 
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramentoLiteratura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
Literatura infantil auxilio no processo de alfabetização e letramento
 
Maria solange
Maria solangeMaria solange
Maria solange
 
PNAIC - Ano 02 unidade 4
PNAIC - Ano 02   unidade 4PNAIC - Ano 02   unidade 4
PNAIC - Ano 02 unidade 4
 
Elizangela kenia erika
Elizangela kenia erikaElizangela kenia erika
Elizangela kenia erika
 
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
Trabalhando com fábulas e historias infantis artigo neli 2017
 
Aline naiany erika
Aline naiany erikaAline naiany erika
Aline naiany erika
 
A importância da literatura
A importância da literaturaA importância da literatura
A importância da literatura
 
O alfabeto em movimento
O alfabeto em movimentoO alfabeto em movimento
O alfabeto em movimento
 

Semelhante a Bruna e vanessa

Artigo christiane jarosky
Artigo christiane jaroskyArtigo christiane jarosky
Artigo christiane jarosky
Pedro da Silva
 
Tcc cleide
Tcc cleideTcc cleide
Tcc cleide
Cleide Araujo
 
Contação de histórias
Contação de históriasContação de histórias
Contação de histórias
Escola Municipal Jesus Cristo
 
A arvore generosa
A arvore generosaA arvore generosa
A arvore generosa
Cristini Lins
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Rosemary Batista
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Cirlei Santos
 
A EDucação no Brasil e o Educador que busca
A EDucação no Brasil e o Educador que buscaA EDucação no Brasil e o Educador que busca
A EDucação no Brasil e o Educador que busca
ssusera2b2e1
 
2011 jla28
2011 jla282011 jla28
2011 jla28
Yara Resende
 
Alto Rio Possmozer
Alto Rio PossmozerAlto Rio Possmozer
Alto Rio Possmozer
Marilia Frizzera Dias
 
5360 3477 modelo de artigo 13102012
5360 3477 modelo de artigo 131020125360 3477 modelo de artigo 13102012
5360 3477 modelo de artigo 13102012
lethissias
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
jose ebner
 
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.pptleitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
SoniaMaia18
 
Ava competências profissionais
Ava   competências profissionaisAva   competências profissionais
Ava competências profissionais
mkbariotto
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
mkbariotto
 
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticasA arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
Rossita Figueira
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
EscolaMunicipalMaria16
 
Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02
Janailson Sousa
 
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITAA IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
cefaprodematupa
 
PNAIC - Ano 01 unidade 7
PNAIC - Ano 01 unidade 7PNAIC - Ano 01 unidade 7
PNAIC - Ano 01 unidade 7
ElieneDias
 

Semelhante a Bruna e vanessa (20)

Artigo christiane jarosky
Artigo christiane jaroskyArtigo christiane jarosky
Artigo christiane jarosky
 
Tcc cleide
Tcc cleideTcc cleide
Tcc cleide
 
Contação de histórias
Contação de históriasContação de histórias
Contação de histórias
 
A arvore generosa
A arvore generosaA arvore generosa
A arvore generosa
 
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadoresIi reunião alfabetização_eixos_norteadores
Ii reunião alfabetização_eixos_norteadores
 
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
Projeto de Leitura - " Vidas Secas"
 
A EDucação no Brasil e o Educador que busca
A EDucação no Brasil e o Educador que buscaA EDucação no Brasil e o Educador que busca
A EDucação no Brasil e o Educador que busca
 
2011 jla28
2011 jla282011 jla28
2011 jla28
 
Alto Rio Possmozer
Alto Rio PossmozerAlto Rio Possmozer
Alto Rio Possmozer
 
5360 3477 modelo de artigo 13102012
5360 3477 modelo de artigo 131020125360 3477 modelo de artigo 13102012
5360 3477 modelo de artigo 13102012
 
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º anoProjeto de leitura. 1º ao 9º ano
Projeto de leitura. 1º ao 9º ano
 
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.pptleitura-e-literatura-na-infancia.ppt
leitura-e-literatura-na-infancia.ppt
 
Ava competências profissionais
Ava   competências profissionaisAva   competências profissionais
Ava competências profissionais
 
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionaisCp ativ colaborativa_template competencias profissionais
Cp ativ colaborativa_template competencias profissionais
 
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticasA arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
A arte de contar histórias: perspectivas teóricas e práticas
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docxPROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
PROJETO Ens Fund I 2023 Ler é Bom Experimente.docx
 
Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02Aimport 111221044504-phpapp02
Aimport 111221044504-phpapp02
 
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITAA IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA
 
PNAIC - Ano 01 unidade 7
PNAIC - Ano 01 unidade 7PNAIC - Ano 01 unidade 7
PNAIC - Ano 01 unidade 7
 

Mais de Fernando Pissuto

Thaynara e vanuza
Thaynara e vanuzaThaynara e vanuza
Thaynara e vanuza
Fernando Pissuto
 
Talita
TalitaTalita
Suelen bruna hagrayzes
Suelen bruna hagrayzesSuelen bruna hagrayzes
Suelen bruna hagrayzes
Fernando Pissuto
 
Rubens arguelho
Rubens arguelhoRubens arguelho
Rubens arguelho
Fernando Pissuto
 
Rosana rosimara erika
Rosana rosimara erikaRosana rosimara erika
Rosana rosimara erika
Fernando Pissuto
 
Neidi monica
Neidi monicaNeidi monica
Neidi monica
Fernando Pissuto
 
Luzia
LuziaLuzia
Leticia erika
Leticia erikaLeticia erika
Leticia erika
Fernando Pissuto
 
Laura simone
Laura simoneLaura simone
Laura simone
Fernando Pissuto
 
Jucilene priscila
Jucilene priscilaJucilene priscila
Jucilene priscila
Fernando Pissuto
 
Jose flavio 2
Jose flavio 2Jose flavio 2
Jose flavio 2
Fernando Pissuto
 
Jose flavio 1
Jose flavio 1Jose flavio 1
Jose flavio 1
Fernando Pissuto
 
Jennifer alyne maria
Jennifer alyne mariaJennifer alyne maria
Jennifer alyne maria
Fernando Pissuto
 
Hellen carolinne rebeca
Hellen carolinne rebecaHellen carolinne rebeca
Hellen carolinne rebeca
Fernando Pissuto
 
Francielle gustavo neide
Francielle gustavo neideFrancielle gustavo neide
Francielle gustavo neide
Fernando Pissuto
 
Fernanda otilia jose flavio
Fernanda otilia jose flavioFernanda otilia jose flavio
Fernanda otilia jose flavio
Fernando Pissuto
 

Mais de Fernando Pissuto (16)

Thaynara e vanuza
Thaynara e vanuzaThaynara e vanuza
Thaynara e vanuza
 
Talita
TalitaTalita
Talita
 
Suelen bruna hagrayzes
Suelen bruna hagrayzesSuelen bruna hagrayzes
Suelen bruna hagrayzes
 
Rubens arguelho
Rubens arguelhoRubens arguelho
Rubens arguelho
 
Rosana rosimara erika
Rosana rosimara erikaRosana rosimara erika
Rosana rosimara erika
 
Neidi monica
Neidi monicaNeidi monica
Neidi monica
 
Luzia
LuziaLuzia
Luzia
 
Leticia erika
Leticia erikaLeticia erika
Leticia erika
 
Laura simone
Laura simoneLaura simone
Laura simone
 
Jucilene priscila
Jucilene priscilaJucilene priscila
Jucilene priscila
 
Jose flavio 2
Jose flavio 2Jose flavio 2
Jose flavio 2
 
Jose flavio 1
Jose flavio 1Jose flavio 1
Jose flavio 1
 
Jennifer alyne maria
Jennifer alyne mariaJennifer alyne maria
Jennifer alyne maria
 
Hellen carolinne rebeca
Hellen carolinne rebecaHellen carolinne rebeca
Hellen carolinne rebeca
 
Francielle gustavo neide
Francielle gustavo neideFrancielle gustavo neide
Francielle gustavo neide
 
Fernanda otilia jose flavio
Fernanda otilia jose flavioFernanda otilia jose flavio
Fernanda otilia jose flavio
 

Último

Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 

Último (20)

VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 

Bruna e vanessa

  • 1. A LITERATURA INFANTIL NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NO 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL. Bruna Lara da Silva - Anhanguera I (larabruna18@gmail.com) Vanessa Gomes Pereira - Anhanguera I (vanessagomespereira2@gmail.com) Mônica Costa da Silva - Anhanguera I (monica_leticia@2009hotmail.com) Eixo temático: Formação de professores: repensando o currículo e prática pedagógica Categoria: Comunicação oral RESUMO Esta pesquisa trata do tema desenvolvido por meio de estudos e pesquisas sobre a Literatura Infantil no 3º ano do ensino fundamental, visando um resultado significativo em relação ao tema abordado. Acreditamos que o incentivo a leitura e a escrita propicia o desenvolvimento de habilidades necessárias para a formação do leitor e escritor competente. O método é de cunho qualitativo, bibliográfico e de campo realizada por meio do trabalho pedagógico em uma escola municipal na sala do 3º ano do ensino fundamental, com a participação do professor alfabetizador. A obra literária utilizada na realização desta pesquisa foi Chapeuzinhos Coloridos, dos autores José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta editado pela Saraiva, no qual buscamos dar riqueza aos aspectos formativos de maneira lúdica e simbólica, levando à compreensão do texto e do contexto em que se passa esta proposta de leitura. De acordo com as observações realizadas foi possível perceber a importância do papel da literatura no processo de aprendizagem dos alunos que se encontram em processo de alfabetização. Nosso trabalho na escola foi estimulante e prazeroso, pois na prática pudemos ver a necessidade de se introduzir a literatura infantil de forma dinâmica e significativa. O estudo proporciona o desenvolvimento de novos saberes articulados à concepção de infância e livros literários que podem e devem fazer parte deste período. Como nesse caso em que a história de Chapeuzinho Vermelho apresenta-se em diversas versões no mundo educativo. Optamos pela utilização do livro com versão diferente, Chapeuzinhos Coloridos, que foge do conto original. Sabe-se que as versões diferentes enriquecem as situações didáticas, pois propiciam diferentes formas de trabalhar em sala de aula. Por meio deste trabalho literário aplicamos atividades integrando os eixos da Língua Portuguesa: prática da leitura, prática de escrita e produção de texto; além da oralidade. Como resultado da pesquisa constatamos a importância da literatura infantil não só para o entretenimento como também na aquisição de conhecimentos e formação do indivíduo. Palavras-chave: Literatura Infantil; leitura ; processo de ensino aprendizagem; INTRODUÇÃO O presente trabalho originou-se das observações realizadas das ações pedagógicas de professores alfabetizadores que no 3º ano consolidam a escrita e a leitura por meio da
  • 2. Literatura Infantil. A leitura de histórias infantis auxilia no processo de construção da linguagem por meio de ideias, valores e sentimentos, fatores essenciais para o aprendizado e para a formação cultural enquanto pessoa e cidadão. Neste estudo buscamos analisar a influência da literatura infantil no aprendizado das crianças que cursam o 3º ano do ensino fundamental e sistematizar o efeito do trabalho lúdico e pedagógico realizado pelo professor em sala de aula utilizando estratégias diversificadas. Ressaltamos que o ponto principal de nossa pesquisa qualitativa refere-se a contribuição da Literatura Infantil para o desenvolvimento da leitura de alunos que se encontram em processo de alfabetização e a utilização das mesmas em suas práticas sociais. Contamos com a colaboração de uma professora do 3º ano do ensino fundamental, da utilização de diferentes estratégias, com base em discussões e sugestões adaptadas de experiências vividas em sala com seus alunos de acordo com nosso objetivo de trabalho, e pesquisas feitas fora do âmbito escolar, para que pudéssemos desenvolver em sala nossos questionamentos de possibilidades que poderíamos expressar e significados que iriam surgir de acordo com o trabalho proposto. Comprometemo-nos com intuito formativo e informativo para alcançarmos os objetivos pedagógicos, oferecendo às crianças a literatura no 3º ano que de acordo com a proposta escolar é o término do ciclo de alfabetização. 1. Literatura Infantil e o processo de ensino aprendizagem. A necessidade de discutir sobre os benefícios que a literatura infantil nos anos iniciais proporciona no processo de ensino aprendizagem, buscando aprimorar o tema proposto por meio de saberes teóricos e práticos auxiliaram no desenvolvimento deste projeto. No que se refere à literatura infantil o objetivo geral de nosso trabalho é com relação às contribuições para a formação de leitores competentes. A criança inicia-se no mundo da leitura e desenvolve habilidades específicas que auxiliarão na escrita. As informações, discussões e sugestões de experiências vivenciadas durante a pesquisa demonstraram que a literatura infantil é uma ferramenta pedagógica importante no desenvolvimento linguístico e cognitivo das crianças, pois as mesmas além de despertarem para a leitura, internalizam as estruturas linguísticas próprias da alfabetização. A literatura inicia a criança na palavra, no ritmo e na memória, desenvolvendo a competência literária, cuja formação se produz através do hábito leitor. Possibilita, também, a participação ativa do sujeito como leitor fazendo dele
  • 3. um ser crítico, reflexivo, capaz de elaborar suas próprias interpretações, além de o auxiliar na construção de símbolos e na convalidação dos sistemas de crenças e valores. (BURLAMAQUE; MARTINS; ARAUJO, 2011, p.81). Pensando desta forma em nível de crescimento e envolvimento com a leitura os pequenos leitores não somente leem o livro como também aprendem saberes por meio da emoção, da ludicidade, da imaginação e fantasia dando significados à realidade que o cerca. O despertar do gosto pela leitura amplia o conhecimento que colabora com sua formação integral. A leitura de livros literários garante à criança o entendimento de mundo e o professor tem o papel de mediar o diálogo entre o texto e o leitor. O livro tem um significado importante na vida da criança, pois favorece novos ensinamentos, a aquisição de conhecimentos, a troca de experiências, assim como o desenvolvimento da percepção estética. Não basta oferecer um livro para a criança sem que haja um trabalho pedagógico estruturado, pois o desafio possibilita alcançar os objetivos propostos no desenvolvimento de habilidades relacionadas à leitura e a escrita permitindo alcançar o ensino de qualidade. O trabalho pedagógico nas escolas por meio de sequências didáticas favorece a realização de atividades diversificadas fugindo das atividades rotineiras. As sequências didáticas são um conjunto de atividades ligadas entre si, planejadas para ensinar um conteúdo, etapa por etapa. Organizadas de acordo com os objetivos que o professor quer alcançar para a aprendizagem de seus alunos, elas envolvem atividades de aprendizagem e de avaliação. (AMARAL, 2015.). Por esta perspectiva concebe-se a leitura como um processo de compreensão amplo, envolvendo aspectos sensoriais, emocionais, intelectuais, fisiológicos, neurológicos, bem como culturais, econômicos e políticos. Segundo Martins (1989), o ato de ler é considerado ‘’um processo de compreensão de expressões formais e simbólicas, por meio de qualquer linguagem’’. Ler é uma linguagem universal onde dela tiramos o melhor para nós mesmos e para nossos semelhantes. As histórias trazem inúmeras possibilidades de aprendizagem. Ler histórias para crianças é também suscitar o imaginário e ter a curiosidade respondida em relação a tantas perguntas, é encontrar outras ideias para solucionar questões (como as personagens fizeram...). É uma possibilidade de descobrir o mundo imenso dos conflitos, dos impasses, das soluções que todos vivemos [...]. (ABRAMOVICH, 1991, p. 22).
  • 4. Um ponto importante na formação de um leitor competente é a participação do adulto nessa formação, pois ele deve estimular a criança na prática da leitura, apresentando diversas possibilidades de conversação e expressões, contribuindo assim, para a aquisição da linguagem oral, dando-lhe atributos para posteriormente ingressar no mundo dos livros. Esta importância da literatura na construção do leitor competente é essencial, pois o ato de ler e interpretar são um processo abrangente e completo, ou seja, um processo de compreensão único de cada indivíduo. Cada um tem seu modo de entender a leitura a partir de uma característica particular, ocorrendo a interação entre os alunos através de estratégias diversificadas como a leitura coletiva, contação de histórias com materiais lúdicos, brincadeiras infantis inserindo as histórias e outras. Ressaltamos que cada aluno tem a sua interpretação pessoal da leitura realizada, já que há a capacidade de pensar em uma versão diferente daquela exposta. O professor deve deixar o aluno se expressar, ouvindo suas ideias e sentimentos, compreendendo o que cada um sente em relação ao que está sendo apresentado. De acordo com a história surge a literatura infantil, no final do século XVII, quando a criança ainda era vista como um adulto em miniatura, sendo publicado o livro Histoires ou Contes du temps passé, primeiro registro escrito da literatura infantil de que se tem notícia. Escrito pelo francês Perrault, o livro reuniu contos populares europeus, classificados pelo próprio autor como textos para conservar a boa moral e costume. Embora, as histórias deste livro fossem encantadoras, sua “estética” era pouco atrativa e seu vocabulário dificultoso para as crianças. Apesar de Perrault publicar o primeiro livro infantil de contos, os irmãos Grimm de fato propagaram esta modalidade. Assim como Perrault, os Grimm recolheram do folclore popular as suas histórias. Ainda neste panorama literário, de coleta de relatos populares, destaca-se Andersen. O autor alemão dedicou-se durante toda a vida à literatura infantil. Diferente dos outros autores, além de publicar contos da cultura popular, criou suas próprias narrativas, o que levou muitos estudiosos a considerá-lo como o verdadeiro criador da literatura infantil. A literatura infantil, no Brasil, apresenta suas manifestações significativas no final do século XIX, rompendo o Império instalando-se a República, sendo representada por escritores como Zalina Rolim e Figueiredo Pimentel. Até então, os livros acessíveis às crianças eram apenas as cartilhas para o aprendizado da escrita e treino da leitura, deste modo o livro infantil foi desde logo associado ao livro didático, destinado à formação moral e afirmação da hierarquia social.
  • 5. Hoje, a proposta da escola é trabalhar esta literatura desenvolvendo recursos pedagógicos capazes de intensificar a relação leitor texto por meio de práticas dinâmicas. Leitura é, basicamente, o ato de perceber e atribuir significados, através de uma conjunção de fatores pessoais com o momento e o lugar, com as circunstâncias. Ler é interpretar uma percepção sob as influências de um determinado contexto. (SOUZA, 1992, p.22) A natureza e intensidade das emoções podem repercutir na vida do pequeno leitor de maneira definitiva. Como vemos em MEIRELES (1984, p.128) as crianças podem encontrar como uma vocação, ou mesmo em vida adulta quando esta construindo pensamentos em situações de vida para o futuro do que pode se quiser fazer como forma de ganhar a vida. [...]; muitas vezes, a repercussão tem resultados práticos: vocações que surgem, rumos de vida, determinações futuras. Portanto existe uma intencionalidade um desejo de compartilhar afetos literários, experiências de prazer e encantamento, por intermédio das páginas de um livro. Esta visão renovada à respeito da literatura infantil permitiu reconhecer o valor do trabalho pedagógico por meio de livros literários clássicos e contemporâneos que acrescentam benefícios no processo de alfabetização de alunos do 3º ano. 2. METODOLOGIA DA PESQUISA A presente pesquisa foi realizada na sala do 3º ano do ensino fundamental de uma escola pública no município de Campo Grande MS. A turma é composta por 30 crianças de na faixa etária de 7 a 8 anos de idade. A pesquisa investigativa evidenciou por meio das observações, dos depoimentos e aplicação do trabalho literário realizado, o envolvimento das crianças durante todo o processo. Transmitir o valor da leitura, através do livro escolhido Chapeuzinhos Coloridos escrito por José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta, com ilustrações de Marilia Pirillo da editora Saraiva proporcionou a certeza de que a leitura literária é importante no processo de alfabetização ocorrendo a aprendizagem significativa. Na escola da rede municipal de ensino a sequência didática elaborada em sala de aula para alunos do 3º ano do ensino fundamental teve como objetivo a interação da criança com a
  • 6. obra literária, nos eixos da oralidade, da leitura, da produção textual e análise linguística seguindo as orientações da proposta curricular. O trabalho pedagógico apresentou uma riqueza nos aspectos formativos de maneira lúdica e simbólica, levando a compreensão do texto e do contexto em que se passa a história apresentada. A história Chapeuzinhos Coloridos mostra uma diferença em cada personagem, não só trabalhando as qualidades como também os defeitos ocasionando a surpresa do aluno com a riqueza de detalhes e associando às realidades percebidas e experienciadas no mundo real em que vive. Nossa sequência foi desenvolvida em uma sala do 3º ano onde os alunos estão desenvolvendo cada vez mais a leitura, pois em sua grande maioria são alfabéticos. Apresentamos a obra literária conhecida como objeto para exploração da imaginação e os pensamentos por meio de atividades criativas e diversificadas realizadas em sala. Por meio da pesquisa obtivemos uma experiência pedagógica com a linguagem oral, pudemos obter a leitura e interpretação das informações ouvidas, lidas e faladas, buscando valorizar a interação do trabalho em grupo, capacitando s ações críticas e cooperativas em construção do conhecimento coletivo, reconhecendo o gênero textual e o contexto de sua produção A história relata características de cada chapeuzinho com cores diferentes que por meio de suas ações transmitem sentimentos próprios a cada criança. O personagem lobo tem atitudes diferentes do conto clássico e na história prevalece a união e o companheirismo , valores tão necessários em nosso século. Cabe aqui afirmarmos que esta pesquisa foi desenvolvida explorando a imaginação e o pensamento dos alunos, desenvolvendo a leitura, aguçando o prazer pela mesma, assim como desenvolvendo a capacidade oral e auditiva , organizando ideias e pensamentos, para assim ampliar o vocabulário e estimulando a criatividade. Por fim resta dizer que nossa metodologia foi organizada e realizada de forma que atendeu nossas expectativas, prezando pela busca da experiência e a escuta do profissional responsável pela sala de aula, afirmamos assim que superamos nossas expectativas em relação à participação e interação dos alunos nas atividades desenvolvidas. 3. ANÁLISE DOS DADOS
  • 7. Um dos desafios do profissional é executar o seu trabalho de forma que todos os alunos tenham interesse pela aula ministrada, assim iniciamos uma pesquisa para chegar a um contentamento em relação ao que poderíamos fazer com nosso tema trabalhado, para entender aonde poderíamos chegar. Vimos que o tratamento da Literatura Infantil não visa somente a habilidade de leitura, pois somente isso tornaria inadequado a formação do leitor literário. É preciso rever a postura do educador e seu entendimento à respeito da importância do trabalho literário. Essa revisão implicará, sem dúvida, na construção e uso de uma metodologia mais adequada para a formação do leitor literário, promovendo como práticas literárias na escola a leitura efetiva dos textos. Com objetivo de fazer a diferença buscando novas maneiras de aplicar a literatura infantil, vimos que devemos sempre aprimorar conhecimentos para trabalhar com este tema. A escola deve também interagir neste ambiente dando destaque aos trabalhos que são apresentados na escola, abrindo espaço a multiplicidade de vozes, a partir das quais se interpretam as histórias, considerando assim as vozes que se fazem em torno de cada palavra, Poucas crianças leem hoje em dia porque estão mais acostumadas com materiais eletrônicos devido ao momento sócio histórico pelo qual vivemos. É certo que hoje torna-se essencial e de extrema importância a criação de hábitos inovadores relacionados à leitura. A maioria das crianças tem contato com a literatura quando chega à escola, por isso a preocupação com a inovação nesta área. Uma história traz consigo inúmeras possibilidades de aprendizagem, entre elas valores que estão sendo apontados no texto, os quais podem ser objeto de diálogo com as crianças, dando possibilidade a troca de opiniões e desenvolvendo a capacidade de expressão. Aos professores que oferecem pequenas doses diárias de leitura agradável, sem forçar, mas com naturalidade, desenvolve na criança um hábito que poderá acompanhá-la pela vida afora. Para desenvolver um programa de leitura equilibrado, que integre os conteúdos relacionados ao currículo escolar é importante oferecer certa variedade de livros de literatura como contos, fábulas e poesias. É preciso também que o professor observe a idade cronológica da criança e principalmente o estágio de desenvolvimento de leitura em que ela se encontra, já que o desenvolvimento é gradativo, sem que se torne rotina sem sentido, mecanizada. A arte de ensinar, de criar também se utiliza de livros e de leitura e para conhecermos melhor um tema devemos nos aprofundar na leitura e na compreensão de muitas coisas que nos rodeia. O livro abre portas, abre caminhos, no entanto desconhecidos, nos oportuniza para
  • 8. um conhecimento mais amplo do meio em que vivemos. Quando a criança ouve histórias, a visão do mundo é cada vez mais ampla. A escola deve estimular esse hábito e difundi-lo entre aqueles que ainda não a possuem, instigando-os a interpretá-las, buscando saber que impressões lhes causaram os enredos propostos. Se o professor acreditar que além de informar, instruir ou ensinar, o livro pode dar prazer, encontrará meios de mostrar isso a criança. E ela vai se interessar por ele, vai querer buscar no livro esta alegria e prazer. Tudo está relacionado à chance de conhecer a grande magia que o livro proporciona. Enfim, a literatura infantil é um amplo campo de estudos que exige do professor conhecimento para saber adequar os livros às crianças, gerando um momento propício de prazer e estimulação para a leitura. CONSIDERAÇÕES FINAIS Ao longo deste trabalho, analisamos os resultados obtidos, verificando a aplicação nossas atividades tiveram o efeito esperado e se continuaria sendo utilizada em sala de aula o trabalho com literatura infantil, é importante enfatizar que trabalhamos com este tema buscando uma continuação mesmo que finalizando nossa pesquisa e implementação do tema gostaríamos que não ficasse parado indo além e motivando um trabalho continuo. Parece-nos consensual o entendimento de que a formação de leitores e o desenvolvimento das competências de leitura exigem esforço teórico-metodológico no sentido de reinventar as práticas de leitura na escola. O estímulo a leitura e o planejamento de ações pedagógicas positivas e potenciais devem estar sempre no cotidiano da escola, tomamos as tarefas promovendo ações pensando no desenvolvimento das competências das crianças dentro e fora da sala de aula, utilizando estratégias inovadoras. No nosso trabalho buscamos pesquisar por meio de uma investigação, pareceres de alunos durante a realização da sequência didática, desafiando a construção do conhecimento através da leitura literária. Vivenciamos conjuntamente essa experiência com as crianças e a professora de sala e ambos nos possibilitaram olhar para a abrangência da literatura infantil, verificando as possibilidades de trabalho literário, de modo diferenciado, percebendo que, se é verdade que
  • 9. ela vem servindo historicamente para perpetuar preconceitos e discriminações, também se constitui como espaço de renovação, de exercício do senso crítico, de aprendizagem estética, percebendo dificuldades e avanços cognitivos. O trabalho do professor com a literatura na sala de aula deve ser bem executado e valorizado nas escolas, pois trabalha a emoção da criança que é essencial para o seu convívio com os demais. O livro de literatura infantil deve se tornar um meio pedagógico fundamental para a formação da criança leitora que é capaz de ouvir, fantasiar, interpretar e, com a mediação do professor leitor, registrar o que entendeu durante todo o processo de ensino aprendizagem. Praticar atividades com a literatura infantil é qualificar o conhecimento escolarizado e buscar o prazer em aprender. Sua escolarização ainda em processo não se dá como satisfeita, pois trabalhar literatura não significa simplesmente torná-la didática. Manter um padrão de ensino em que as estruturas escolares possam oferecer ambientes propícios à leitura, bibliotecas e ambientes diversificados. Isso pode não ser uma realidade de todas as escolas, com bibliotecas cheias de livros literários de gêneros textuais diversificados, mas o dever do professor é fazer com que esse tipo de conhecimento chegue ao seu aluno, possibilitando a aprendizagem significativo. REFERÊNCIAS ABRAMOVICH, Fanny. Literatura Infantil: Gostosura e Bobices. 2º Ed. , São Paulo, Edit. Scipione, 1991. MEIRELES, Cecília, Problemas da literatura infantil – 3ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira,1984. SILVEIRA, Rosa Maria Hessel. Artigo publicado em Educar em Revista v. 2, (Impresso), p. 103-120, 2010. SOUZA, J. R. ; FEBA, B.L.T. (Org.). Narrativas Infantis: a literatura e a televisão de que as crianças gostam. Bauru: Mercado das Letras, 1992. www.escrevendoofuturo.org.br/conteudo/biblioteca/nossaspublicacoes/revista/artigos/artigo/1 539/sequencia-didatica-e-ensino-de-generos-textuais. (2011, AMARAL, Heloísa)
  • 10. Publicação do Escrevendo o Futuro Autora: Heloísa Amaral Mestre em educação e pesquisadora do Cenpec