SlideShare uma empresa Scribd logo
Tundra
Tundra Ártica
Localização
• Surge no sul da região dos gelos polares do Ártico, entre os 60º e os 75º de latitude
Norte.
• A Rússia é o único país asiático com áreas consideradas parte da tundra. Assim
como a Finlândia, a Suécia e a Noruega são os países europeus com as áreas do
norte consideradas parte desse bioma. Áreas da América do Norte localizada no
bioma tundra incluem maior parte do litoral do Alasca (bem como algumas áreas
costeiras do interior), o norte do Canadá e de toda a ilha da Groenlândia.
Clima
• Situada próximo do pólo norte, no círculo polar Ártico, recebe pouca luz e
pouca chuva, apresentando um clima polar, frio e seco.
• Existem apenas duas estações: inverno e verão. No inverno, as
temperaturas variam entre -28ºC e -34ºC, com fortes ventos gelados e baixa
precipitação, no entanto, o bioma apresenta sempre um aspecto úmido,
causado pela evaporação lenta e pela fraca drenagem do solo, constituído
por terra, gelo e rochas. Já no verão, as temperaturas podem chegar até
10ºC, durante essa estação ocorre grande parte do desenvolvimento vegetal.
Flora
• O solo da tundra é chamado de permafrost, que em uma tradução literal
significa “sempre congelado”, e é justamente essa característica que dá a
tundra suas feições naturais.
• É altamente resistente a baixas temperaturas e ao gelo, necessitando de
pouca quantidade de sol durante o ano.
• Uma característica comum deste tipo de bioma é a presença de,
basicamente, liquens e musgos.
Fauna
• Devido ao frio ser muito intenso, é pouco o número de animais que vivem
permanentemente nas Tundras, se restringindo a espécies que
desenvolveram suas próprias adaptações ao clima, como ursos polares,
lobos árticos, raposas, lebres e doninhas do Ártico, entre outras.
• A maioria dos animais utiliza a Tundra apenas no verão, migrando para
regiões mais quentes no período do inverno. Espécies de répteis e anfíbios
praticamente não existem no bioma.
Tundra alpina
Localização
• A variedade de tundra alpina coloniza as altas
montanhas da zona temperada, acima do nível
atingido pelas árvores.
Relevo
• A tundra alpina forma-se nas regiões de altitude
excessiva, a qual impede o crescimento de árvores.
Clima
• O clima é mais ameno, com invernos moderados em
que as mínimas não ultrapassam os -18ºC
Flora
• Embora as temperaturas médias costumem ser muito baixas,
o subsolo não fica congelado o ano inteiro. Predominam
pequenos arbustos e plantas herbáceas (ervas).
Fauna
• A variedade de espécies animais é limitada e apenas
parcialmente adaptada ao ambiente invernal. Carneiros e
cabritos monteses, camurças, gatos selvagens e diversas aves
descem para áreas mais quentes em busca de alimento no
inverno.
•
Taiga
Localização
• Localiza-se exclusivamente no hemisfério Norte, mais precisamente abaixo
do pólo norte, encontrando-se em regiões de clima frio e com pouca
umidade.
Clima
• O clima é subártico, com ventos fortes e gelados durante o ano
todo.
• A região possui duas estações bem definidas, o inverno bastante
rígido e o verão com temperaturas abaixo de 20ºC. No verão os dias
são longos enquanto que no inverno, os dias são mais curtos e a
precipitação cai sob a forma de neve.
• No período de calor a neve derrete em alguns lugares formando
lamaçais ideais para o desenvolvimento de vários insetos. Estes
servirão de alimento para as espécies de aves que habitam a região.
• .
Relevo
• A entrada da floresta fica numa planície imensa, em altitude baixa.
Conforme avança para dentro da floresta, ganhando em latitude, ou
para cima nas montanhas, elevando a altitude, a tundra ártica ganha
espaço.
Flora
• A vegetação é pouco diversificada devido às baixas temperaturas
registradas (a água do solo encontra-se congelada), portanto é
constituída basicamente por coníferas: tais como abetos,
pinheiros, larícios e espruces , cujas folhas aciculares e cobertas
por uma película cerosa as ajuda a conservar a umidade e o calor
durante a estação fria.
• A vegetação rasteira que se desenvolve nessa região são os
musgos e os liquens.
Fauna
• A fauna típica dessa região é composta pelos seguintes animais:
alces, lobos, arminhos, linces, raposas, entre outros.
• Muitos desses animais, sobretudo as aves, migram para regiões
mais quentes assim que a temperatura local começa a baixar.
Outros ficam, encontrando-se adaptados através das penas, pelos e
peles espessas que os protegem do frio. Por vezes adaptam-se à
mudança de estação através da mudança de cor das suas penas ou
pelos. A pele do arminho, por exemplo, muda de castanho escuro
para branco, no Inverno, contribuindo assim para ajudar o animal a
camuflar-se e a proteger-se dos seus predadores.
Floresta Temperada
Localização
• Floresta Temperada é um bioma encontrado nas regiões entre os pólos e trópicos da Terra de
clima temperado, especialmente no leste da América do Norte, Europa, leste da Ásia, sul da
Austrália e Chile.
Clima
• As quatro estações são bem definidas. Ao longo do ano, a temperatura média é amena,
sendo que no verão o calor e a umidade se elevam bastante. No outono, as folhas
adquirem colorações amareladas e alaranjadas e começam a cair, formando um
verdadeiro “tapete” de matéria orgânica. No inverno, o clima é muito frio e úmido,
sempre resultando na formação de neve.
• Existem dois tipos de florestas temperadas. O aspecto que as diferencia é a ocorrência
ou não da queda das folhas no inverno. Quando as árvores perdem folhas
periodicamente, a floresta é chamada de caducifólia, quando isso não ocorre, é
denominada de perenifólia.
Relevo
• As áreas temperadas de menor latitude e mais próximas do mar, originalmente, eram
cobertas por florestas temperadas caducifólias. A China, os EUA e a Europa Ocidental ainda
conservam alguns desses bosques temperados.
Flora
• As paisagens climato-botânicas não são homogêneas, dadas as variações de solo e,
principalmente, de umidade. Assume grande importância nessas áreas a
proximidade ou a distância dos oceanos e mares.
• A vegetação dessas florestas varia desde enormes árvores até pequenos arbustos:
carvalhos, pinheiros, cedros, faias, entre outros.
• Embora as florestas temperadas não tenham uma biodiversidade tão grande como
as florestas tropicais, nelas são encontradas espécies únicas de plantas e animais.
Fauna
• É variada e podem encontrar-se javalis, gatos bravos, linces, lobos, muitos insetos, répteis e
aves diversas, algumas de grande porte. Aparecem ainda muitos invertebrados.
Em algumas regiões, como forma de adaptação às baixas temperaturas do Inverno, alguns
animais migram enquanto outros hibernam, ou ainda, armazenam comida para ser usada
durante o Inverno.
Florestas Tropicais
Pluviais
Localização
• As principias florestas tropicais pluviais do mundo estão localizadas
na África central(Bacia do Congo), no sudeste da Ásia, na América
do sul(Bacia Amazônica) e central, na ilha Madagascar e na
Indonésia.
Relevo
• O relevo Amazônico, por exemplo, é na sua maioria de baixa
altitude, em razão das planícies fluviais dos rios Amazonas e
Araguaia, e das depressões. No extremo norte, há um pequeno
pedaço de planalto (planaltos residuais norte-amazônicos), e logo
embaixo, uma grande depressão (depressão marginal norte-
amazônica). Há também pequenas partes de planaltos residuais no
sul da região. Por fim, no leste há a depressão do Araguaia, e
também planaltos e chapadas da bacia do Parnaíba
Clima
• O clima onde elas se desenvolvem são quentes e muito úmidos
com alto índice de precipitações recebendo pelo menos 2000 mm
de chuva ao ano, com no mínimo 100 mm em cada mês.
.
Flora
• Os solos são desprovidos de matéria orgânica e argila, assumindo cor avermelhada
dos óxidos de ferro e alumínio e tem pouca capacidade de reter nutrientes.
• Em decorrência desse fato se tem uma vegetação de aproximadamente 8 mil
espécies vegetais compostas por um continuo dossel ( copa de arvores ) perene
(folhas continuas independente da estação do ano ) altas elevando-se até 30-40m,
com árvores emergentes ocasionais, que ultrapassam a copa até altitudes de 55 m.
• Além disso contém várias camadas, com pequenas árvores, arbustos, herbáceas,
lianas escaladoras, vinhedos lenhosos e epífitas, que crescem no ramo de outras
plantas e não são enraizadas no solo ( plantas aéreas ), tais como orquídeas
especificas com mecanismos especializados de polinização, que requer uma
correspondente diversidade de insetos polinizadores..
Fauna
• Uma variedade de insetos, aves e outros animais ocupa os topos das
árvores, com eles as trepadeiras e as epífitas, isso constitui a parte mais
abundante e diversificada da floresta tropical.
• Os mamíferos tem por característica aparecer em ambiente noturno ou
habitam as árvores, como macacos e esquilos. Algumas espécies de
répteis e anfíbios tem características arborícolas (habitam as árvores). No
solo também vivem anfíbios, répteis, mamíferos herbívoros e mamíferos
carnívoros (onças, gatos-do-mato etc.).
.
Campos
Tipos
• Campos limpos: predomínio de gramíneas;
• Campos sujos: há a presença de arbustos, além das gramíneas;
• Campos de altitude: áreas com altitudes superiores a 1,4 mil metros,
encontrados na serra da Mantiqueira e no Planalto das Guinas;
• Campos da hileias: é um tipo de formação rasteira encontrado na
Amazônia, é caracterizado pelas áreas inundáveis da Amazônia oriental,
como ilha de Marajó, por exemplo;
• Campos meridionais (ou sulinos): não há presença arbustiva, predomina
uma extensa área de gramíneas, propícia para o desenvolvimento da
atividade agropecuária.
.
Localização
• No Brasil, o bioma Campos Sulinos (também chamado de pampa) abrange
parte do território do Rio Grande do Sul. São cerca de 170 mil Km2. Além
das fronteiras do país, ele se estende por terras do Uruguai e da
Argentina.
.
Relevo
• O relevo nos campos sulinos é suavemente ondulado. Predominam planícies, mas
podem ser encontradas algumas colinas, na região conhecidas como “coxilhas”.
• Além das coxilhas existem também alguns planaltos. Cavernas e grutas são comuns.
A pedra do Segredo, em Caçapava do Sul, tem 160 metros de altura e três cavernas
em seu interior.
.
.
Clima
• O clima da região é o subtropical úmido, ou seja, os verões são quentes, com
temperaturas que podem chegar a 35º C e os invernos frios, com temperaturas que
podem registrar menos que 0º C. É a região com a maior amplitude térmica do país,
isto é, onde há maior variação de temperatura. Chove regularmente durante todo o
ano.
.
.
Flora
• Os campos sulinos possuem uma vegetação campestre, são comuns as gramíneas,
que às vezes transformam os campos em grandes capinzais.
• Já nas encostas de planaltos, existem matas com grandes pinheiros e outras
árvores, como a cabreúva e a grápia. Nestas regiões, chamadas de campos altos, é
encontrada a Mata de Araucária, onde a espécie vegetal predominante é o pinheiro-
do-paraná.
.
Fauna
• São alguns exemplos de mamíferos duas espécies em risco de extinção: o gato-do-
pampa e a preguiça-de-coleira.
• Há também répteis e insetos. No primeiro grupo está a tartaruga-verde-e-amarela e
a cobra-cipó. Entre os insetos, pode-se destacar a vespa da madeira.
.
.
Desertos
Tipos
• Desertos em regiões de ventos contra-alísios: a maior parte dos desertos da terra está em
regiões que se cruzam com os ventos contra-alísios. Exemplo: deserto do Saara.
• Desertos de latitudes médias: encontramos esses desertos entre 30° e 50° N, eles estão bem
longe do oceano e apresentam varias temperatura. durante o ano. Exemplo: deserto de Tengger.
• Desertos devido a barreiras ao ar úmido: eles formam nuvens úmidas nas áreas protegidas do
vento, por causa das grandes barreiras montanhosas. Exemplo: deserto da Judéia.
• -Desertos costeiros: eles ficam nas bordas ocidentais dos continentes, perto dos trópicos de
Câncer e Capricórnio. Exemplo: deserto do Atacama.
•
• Desertos de monção: eles se formam através das variações de temperaturas nos continentes e
nos oceanos. Exemplo: deserto do Rajastão.
• Desertos polares: esse deserto cobre mais de quatro milhões de Km², e eles são cobertos de
rochas e planícies de cascalho.
.
.
Clima e relevo
• Clima desértico quente : caracteriza-se por ter noites extremamente frias e dias
extremamente quentes.
A maioria dos desertos quentes do mundo se localizam entre os trópicos. Normalmente
não há chuvas nessas regiões devido a sua localização em zonas de alta pressão. Já nos
desertos costeiros há mais precipitações devido as correntes oceânicas frias. Há também
desertos próximos a cadeias montanhosas, as quais retêm a umidade impedindo as
chuvas.
• Clima desértico frio: apresentam temperaturas médias por ano menores do que 8°C.
Tornam-se frios porque se localizam em regiões de média latitude (entre 40°C e 60°C).
Alguns desertos frios são áridos por causa existência de cordilheiras ou em outros
desertos frios distância dos oceanos. Os desertos frios resultam dos mesmos fatores dos
desertos quentes.
.
Flora
• A maior parte da água pluvial que ocorre nessas regiões é absorvida pela areia ou se evapora
sob a ação de ventos secos. somente nas franjas externas dos desertos se encontra alguma
vegetação esparsa. Essa flora abrange plantas cujas raízes permanentes se cobrem de brotos
depois de cada chuva e de cactos que armazenam água em seus ramos grossos e espinhosos.
Essa vegetação oferece suprimento de água minguado e incerto para a fauna desértica
.
Fauna
• Os animais estão protegidos contra a perda de água por sua pele sem poros (é o caso de
artrópodes e répteis) ou pela ausência de glândulas sudoríparas (como ocorre com os
esquilos terrestres da África). A maior parte desses animais (com exceção das aves
migratórias) se refugia do calor e do frio enterrando-se na areia. Um metro abaixo da
superfície, a temperatura é de 20ºC, não importa se a da superfície é de 60º ou 30ºC. Os
roedores só deixam suas tocas no princípio da noite e voltam quando a noite está fria. nos
desertos temperados alguns animais têm hábitos noturnos no verão e diurnos no inverno.
Grandes mamíferos não existem ou são muitos raros: algumas gazelas e antílopes, além do
camelo, com sua temperatura corporal variável e seu dom de armazenar água.
.
Caatinga
Localização
• É o único bioma exclusivamente brasileiro.
• Possui extensão territorial de 734.478 de quilômetros quadrados, correspondendo a cerca de
10% do território nacional, está presente nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte,
Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, Piauí e norte de Minas Gerais
.
Relevo
• O relevo da caatinga apresenta duas formações dominantes: planaltos e grandes depressões.
São comuns fragmentos de rochas na superfície do solo. Nas regiões mais altas, estes
fragmentos também existem.
• As depressões são terrenos aplainados, normalmente mais baixos que as áreas em seu
entorno e que podem apresentar colinas. As maiores depressões da região são a
Sanfranciscana, a Cearense e a do Meio Norte.
• Situado nos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas, o planalto da
Borborema (que faz com que há chuvas no lado ocidental, ou seja, onde se encontra o
oceano, provocando seca no lado oriental, ou seja, no nordeste) é uma formação que se
destaca, com altitudes variando em média entre 650 e 1000 metros.
.
Clima
• Localizada em área de clima semi-árido, apresenta temperaturas médias anuais que oscilam
entre 25ºC e 29ºC.
• Possui prolongadas estações secas e o regime de chuvas influencia na vida de animais e
vegetais.
.
Flora
• A vegetação é composta por plantas xerófilas, as quais criam condições para sobreviverem
em climas semi-áridos (poucas chuvas e baixa umidade do ar), como por exemplo, nos
cactos, os espinhos são folhas que se modificaram ao longo da evolução, fazendo com que a
perda de água pela transpiração seja menor.
• Há ainda outras espécies, tais como: mandacaru, a coroa-de-frade, o juazeiro e a aroeira.
.
Fauna
• A fauna da caatinga é bem diversificada, possuindo espécies endêmicas, composta por
répteis (principalmente lagartos e cobras), roedores, insetos, aracnídeos, cachorros do mato,
arara azul (ameaçada de extinção), sapo cururu, asa branca, entre outras.
.
Mangues
Localização
• O Brasil possui a maior faixa de mangue do planeta com cerca de 20 mil km² que se
estendem desde o nordeste (Cabo Orange – Amapá) até o sul do país (Laguna – Santa
Catarina). Os manguezais também são encontrados na Oceania, África, Ásia e outros países
da América.
.
Relevo
• O Brasil possui a maior faixa de mangue do planeta com cerca de 20 mil km² que se
estendem desde o nordeste (Cabo Orange – Amapá) até o sul do país (Laguna – Santa
Catarina). Os manguezais também são encontrados na Oceania, África, Ásia e outros países
da América.
.
Fauna
• A fauna da caatinga é bem diversificada, possuindo espécies endêmicas, composta por
répteis (principalmente lagartos e cobras), roedores, insetos, aracnídeos, cachorros do
mato, arara azul (ameaçada de extinção), sapo cururu, asa branca, entre outras.
.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
Uelson E E
 
Campos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanasCampos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanas
Camila Raccioni
 
A Tundra e a Floresta Tropical
A Tundra e a Floresta TropicalA Tundra e a Floresta Tropical
A Tundra e a Floresta Tropical
João Martins
 
Biomas
BiomasBiomas
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santosTundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
João Pedro Nasser
 
Bioma Cerrado
Bioma   CerradoBioma   Cerrado
Bioma Cerrado
Jade
 
Climas e vegetações mundiais
Climas e vegetações mundiaisClimas e vegetações mundiais
Climas e vegetações mundiais
slcoelho
 
Savanas, campos e estepes
Savanas, campos e estepesSavanas, campos e estepes
Savanas, campos e estepes
Lipe6999
 
Os grandes biomas da Terra
Os grandes biomas da TerraOs grandes biomas da Terra
Os grandes biomas da Terra
Prof. João Oliveira
 
Apres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado BiolojaApres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado Bioloja
Diego Yamazaki Bolano
 
Trabalho priscila biomas tundra
Trabalho priscila  biomas tundraTrabalho priscila  biomas tundra
Trabalho priscila biomas tundra
Silenezé Souza
 
Cerrado do Brasil
Cerrado do BrasilCerrado do Brasil
Cerrado do Brasil
Dani Santos
 
O Cerrado; conceito e vegetação
O Cerrado; conceito e vegetaçãoO Cerrado; conceito e vegetação
O Cerrado; conceito e vegetação
UESPI - PI
 
VEGETAÇÃO DE CAMPOS
VEGETAÇÃO DE CAMPOS VEGETAÇÃO DE CAMPOS
VEGETAÇÃO DE CAMPOS
zenilcesoares
 
Bioma: Cerrado
Bioma: CerradoBioma: Cerrado
Bioma: Cerrado
Malu Anacleto
 
Floresta tropical - Savana, pradaria e deserto
Floresta tropical - Savana, pradaria e desertoFloresta tropical - Savana, pradaria e deserto
Floresta tropical - Savana, pradaria e deserto
Marcos Otilio
 
Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1
Luciane Sv
 
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do CerradoDomínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Sara Silva
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
Jade
 

Mais procurados (20)

A conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagensA conservação do cerrado com imagens
A conservação do cerrado com imagens
 
Campos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanasCampos, desertos e savanas
Campos, desertos e savanas
 
A Tundra e a Floresta Tropical
A Tundra e a Floresta TropicalA Tundra e a Floresta Tropical
A Tundra e a Floresta Tropical
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santosTundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
Tundra 211 joao, bernardo, dudu e santos
 
Bioma Cerrado
Bioma   CerradoBioma   Cerrado
Bioma Cerrado
 
Climas e vegetações mundiais
Climas e vegetações mundiaisClimas e vegetações mundiais
Climas e vegetações mundiais
 
Savanas, campos e estepes
Savanas, campos e estepesSavanas, campos e estepes
Savanas, campos e estepes
 
Os grandes biomas da Terra
Os grandes biomas da TerraOs grandes biomas da Terra
Os grandes biomas da Terra
 
Apres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado BiolojaApres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado Bioloja
 
Trabalho priscila biomas tundra
Trabalho priscila  biomas tundraTrabalho priscila  biomas tundra
Trabalho priscila biomas tundra
 
Cerrado do Brasil
Cerrado do BrasilCerrado do Brasil
Cerrado do Brasil
 
O Cerrado; conceito e vegetação
O Cerrado; conceito e vegetaçãoO Cerrado; conceito e vegetação
O Cerrado; conceito e vegetação
 
VEGETAÇÃO DE CAMPOS
VEGETAÇÃO DE CAMPOS VEGETAÇÃO DE CAMPOS
VEGETAÇÃO DE CAMPOS
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Bioma: Cerrado
Bioma: CerradoBioma: Cerrado
Bioma: Cerrado
 
Floresta tropical - Savana, pradaria e deserto
Floresta tropical - Savana, pradaria e desertoFloresta tropical - Savana, pradaria e deserto
Floresta tropical - Savana, pradaria e deserto
 
Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1Biobiomas.brasileiros1
Biobiomas.brasileiros1
 
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do CerradoDomínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 

Destaque

Pampas
PampasPampas
Pampas
Edmar Souza
 
Biomas
BiomasBiomas
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
Srta Gecy
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Bioma pampa
Bioma pampaBioma pampa
Bioma pampa
Ted Fernandes
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Maicon Azevedo
 
Apresentação Campos Sulinos
Apresentação Campos SulinosApresentação Campos Sulinos
Apresentação Campos Sulinos
Jade
 
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas GaúchosDomínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
Gabriel Nogueira
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Biomas do mundo
André Luiz Marques
 
Bioma Campos Sulinos
Bioma   Campos SulinosBioma   Campos Sulinos
Bioma Campos Sulinos
RAFAELA BARBOSA
 
Campos sulinos
Campos sulinosCampos sulinos
Campos sulinos
Diego Cardoso
 
B I O M A S2150
B I O M A S2150B I O M A S2150
B I O M A S2150
guestf41ff0
 
Tundra
TundraTundra
Ecossistema: Pampas
Ecossistema: PampasEcossistema: Pampas
Ecossistema: Pampas
Felipe Esteves
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
151432 valoresafrobrasileiros na educação
151432 valoresafrobrasileiros na educação151432 valoresafrobrasileiros na educação
151432 valoresafrobrasileiros na educação
Ali Nogueira
 
Flora y fauna de los biomas
Flora y fauna de los biomasFlora y fauna de los biomas
Flora y fauna de los biomas
KAtiRojChu
 
Ley De Convergencia
Ley De ConvergenciaLey De Convergencia
Ley De Convergencia
Jorge Alberto Hidalgo Toledo
 
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
Janaina Alves
 

Destaque (20)

Pampas
PampasPampas
Pampas
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
 
Slide Bioma Pampa
Slide Bioma PampaSlide Bioma Pampa
Slide Bioma Pampa
 
Bioma pampa
Bioma pampaBioma pampa
Bioma pampa
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Apresentação Campos Sulinos
Apresentação Campos SulinosApresentação Campos Sulinos
Apresentação Campos Sulinos
 
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas GaúchosDomínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
Domínios Brasileiros - Campos Sulinos - Pampas Gaúchos
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Biomas do mundo
 
Bioma Campos Sulinos
Bioma   Campos SulinosBioma   Campos Sulinos
Bioma Campos Sulinos
 
Campos sulinos
Campos sulinosCampos sulinos
Campos sulinos
 
B I O M A S2150
B I O M A S2150B I O M A S2150
B I O M A S2150
 
Tundra
TundraTundra
Tundra
 
Ecossistema: Pampas
Ecossistema: PampasEcossistema: Pampas
Ecossistema: Pampas
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
151432 valoresafrobrasileiros na educação
151432 valoresafrobrasileiros na educação151432 valoresafrobrasileiros na educação
151432 valoresafrobrasileiros na educação
 
Flora y fauna de los biomas
Flora y fauna de los biomasFlora y fauna de los biomas
Flora y fauna de los biomas
 
Ley De Convergencia
Ley De ConvergenciaLey De Convergencia
Ley De Convergencia
 
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
Apresentação - As zonas de Clima nas Latitudes Tropicais - Economia da Nature...
 

Semelhante a Biomas

Taiga e tundra
Taiga e tundraTaiga e tundra
Taiga e tundra
Isaias Raabe
 
Biodiversidade e ambientes biomas
Biodiversidade e ambientes biomasBiodiversidade e ambientes biomas
Biodiversidade e ambientes biomas
Célia Figueiredo
 
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e TundrasMediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
natalia machado
 
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRAVEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
Conceição Fontolan
 
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EMSlides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
Junior Oliveira
 
Domínio morfoclimático
Domínio morfoclimáticoDomínio morfoclimático
Domínio morfoclimático
Adriana Gomes Messias
 
Biomas - Primeira Parte
Biomas - Primeira ParteBiomas - Primeira Parte
Biomas - Primeira Parte
411sjt
 
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicaisOs grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
Bruna M
 
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptxTUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
EEMAS
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
dela28
 
Biomas mundiais
Biomas mundiaisBiomas mundiais
Biomas mundiais
segundomanhaluce
 
Tundra
TundraTundra
Biomas geografia
Biomas geografiaBiomas geografia
Biomas geografia
blogi4
 
Biomas do mundo_e_brasil
Biomas do mundo_e_brasilBiomas do mundo_e_brasil
Biomas do mundo_e_brasil
Adriana Gomes Messias
 
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptxClimas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
JOOMARCOSALVESDESOUS
 
Vegetacao (3).pptx
Vegetacao (3).pptxVegetacao (3).pptx
Vegetacao (3).pptx
RafaelWGM13
 
Taiga e Tundra
Taiga e TundraTaiga e Tundra
Taiga e Tundra
dela28
 
Bioloia
BioloiaBioloia
Bioloia
BioloiaBioloia
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDOGRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
steeugenio
 

Semelhante a Biomas (20)

Taiga e tundra
Taiga e tundraTaiga e tundra
Taiga e tundra
 
Biodiversidade e ambientes biomas
Biodiversidade e ambientes biomasBiodiversidade e ambientes biomas
Biodiversidade e ambientes biomas
 
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e TundrasMediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
Mediterrâneo, Florestas Temperadas e Tundras
 
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRAVEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
VEGETAÇÃO DE TAIGA E TUNDRA
 
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EMSlides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
Slides de Geografia- Colégio Bimbatti 1ano EM
 
Domínio morfoclimático
Domínio morfoclimáticoDomínio morfoclimático
Domínio morfoclimático
 
Biomas - Primeira Parte
Biomas - Primeira ParteBiomas - Primeira Parte
Biomas - Primeira Parte
 
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicaisOs grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
Os grandes biomas terrestres – Biomas tropicais
 
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptxTUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
TUNDRA - GEOGRAFIA.pptx
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
 
Biomas mundiais
Biomas mundiaisBiomas mundiais
Biomas mundiais
 
Tundra
TundraTundra
Tundra
 
Biomas geografia
Biomas geografiaBiomas geografia
Biomas geografia
 
Biomas do mundo_e_brasil
Biomas do mundo_e_brasilBiomas do mundo_e_brasil
Biomas do mundo_e_brasil
 
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptxClimas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
Climas e Formações Vegetais no Mundo.pptx
 
Vegetacao (3).pptx
Vegetacao (3).pptxVegetacao (3).pptx
Vegetacao (3).pptx
 
Taiga e Tundra
Taiga e TundraTaiga e Tundra
Taiga e Tundra
 
Bioloia
BioloiaBioloia
Bioloia
 
Bioloia
BioloiaBioloia
Bioloia
 
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDOGRANDES BIOMAS DO MUNDO
GRANDES BIOMAS DO MUNDO
 

Mais de BriefCase

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
BriefCase
 
Biomas
Biomas Biomas
Biomas
BriefCase
 
White Fang Jack London
White Fang  Jack LondonWhite Fang  Jack London
White Fang Jack London
BriefCase
 
República brasileira
República brasileiraRepública brasileira
República brasileira
BriefCase
 
Nazismo na Alemanha 2010
Nazismo na Alemanha   2010Nazismo na Alemanha   2010
Nazismo na Alemanha 2010
BriefCase
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
BriefCase
 
Resumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema NervosoResumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema Nervoso
BriefCase
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
BriefCase
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
BriefCase
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
BriefCase
 
Funções quimica organica
Funções quimica organicaFunções quimica organica
Funções quimica organica
BriefCase
 
Enzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos geraisEnzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos gerais
BriefCase
 
Resumão Dom Casmurro
Resumão Dom CasmurroResumão Dom Casmurro
Resumão Dom Casmurro
BriefCase
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
BriefCase
 
Egito, Palestina e Grécia
Egito, Palestina e GréciaEgito, Palestina e Grécia
Egito, Palestina e Grécia
BriefCase
 
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesaBaixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
BriefCase
 
As reformas religiosas
As reformas religiosasAs reformas religiosas
As reformas religiosas
BriefCase
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
BriefCase
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
BriefCase
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
BriefCase
 

Mais de BriefCase (20)

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Biomas
Biomas Biomas
Biomas
 
White Fang Jack London
White Fang  Jack LondonWhite Fang  Jack London
White Fang Jack London
 
República brasileira
República brasileiraRepública brasileira
República brasileira
 
Nazismo na Alemanha 2010
Nazismo na Alemanha   2010Nazismo na Alemanha   2010
Nazismo na Alemanha 2010
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Resumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema NervosoResumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema Nervoso
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
 
Funções quimica organica
Funções quimica organicaFunções quimica organica
Funções quimica organica
 
Enzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos geraisEnzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos gerais
 
Resumão Dom Casmurro
Resumão Dom CasmurroResumão Dom Casmurro
Resumão Dom Casmurro
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Egito, Palestina e Grécia
Egito, Palestina e GréciaEgito, Palestina e Grécia
Egito, Palestina e Grécia
 
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesaBaixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
 
As reformas religiosas
As reformas religiosasAs reformas religiosas
As reformas religiosas
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 

Biomas

  • 3. Localização • Surge no sul da região dos gelos polares do Ártico, entre os 60º e os 75º de latitude Norte. • A Rússia é o único país asiático com áreas consideradas parte da tundra. Assim como a Finlândia, a Suécia e a Noruega são os países europeus com as áreas do norte consideradas parte desse bioma. Áreas da América do Norte localizada no bioma tundra incluem maior parte do litoral do Alasca (bem como algumas áreas costeiras do interior), o norte do Canadá e de toda a ilha da Groenlândia.
  • 4. Clima • Situada próximo do pólo norte, no círculo polar Ártico, recebe pouca luz e pouca chuva, apresentando um clima polar, frio e seco. • Existem apenas duas estações: inverno e verão. No inverno, as temperaturas variam entre -28ºC e -34ºC, com fortes ventos gelados e baixa precipitação, no entanto, o bioma apresenta sempre um aspecto úmido, causado pela evaporação lenta e pela fraca drenagem do solo, constituído por terra, gelo e rochas. Já no verão, as temperaturas podem chegar até 10ºC, durante essa estação ocorre grande parte do desenvolvimento vegetal.
  • 5. Flora • O solo da tundra é chamado de permafrost, que em uma tradução literal significa “sempre congelado”, e é justamente essa característica que dá a tundra suas feições naturais. • É altamente resistente a baixas temperaturas e ao gelo, necessitando de pouca quantidade de sol durante o ano. • Uma característica comum deste tipo de bioma é a presença de, basicamente, liquens e musgos.
  • 6. Fauna • Devido ao frio ser muito intenso, é pouco o número de animais que vivem permanentemente nas Tundras, se restringindo a espécies que desenvolveram suas próprias adaptações ao clima, como ursos polares, lobos árticos, raposas, lebres e doninhas do Ártico, entre outras. • A maioria dos animais utiliza a Tundra apenas no verão, migrando para regiões mais quentes no período do inverno. Espécies de répteis e anfíbios praticamente não existem no bioma.
  • 8. Localização • A variedade de tundra alpina coloniza as altas montanhas da zona temperada, acima do nível atingido pelas árvores.
  • 9. Relevo • A tundra alpina forma-se nas regiões de altitude excessiva, a qual impede o crescimento de árvores.
  • 10. Clima • O clima é mais ameno, com invernos moderados em que as mínimas não ultrapassam os -18ºC
  • 11. Flora • Embora as temperaturas médias costumem ser muito baixas, o subsolo não fica congelado o ano inteiro. Predominam pequenos arbustos e plantas herbáceas (ervas).
  • 12. Fauna • A variedade de espécies animais é limitada e apenas parcialmente adaptada ao ambiente invernal. Carneiros e cabritos monteses, camurças, gatos selvagens e diversas aves descem para áreas mais quentes em busca de alimento no inverno. •
  • 13. Taiga
  • 14. Localização • Localiza-se exclusivamente no hemisfério Norte, mais precisamente abaixo do pólo norte, encontrando-se em regiões de clima frio e com pouca umidade.
  • 15. Clima • O clima é subártico, com ventos fortes e gelados durante o ano todo. • A região possui duas estações bem definidas, o inverno bastante rígido e o verão com temperaturas abaixo de 20ºC. No verão os dias são longos enquanto que no inverno, os dias são mais curtos e a precipitação cai sob a forma de neve. • No período de calor a neve derrete em alguns lugares formando lamaçais ideais para o desenvolvimento de vários insetos. Estes servirão de alimento para as espécies de aves que habitam a região. • .
  • 16. Relevo • A entrada da floresta fica numa planície imensa, em altitude baixa. Conforme avança para dentro da floresta, ganhando em latitude, ou para cima nas montanhas, elevando a altitude, a tundra ártica ganha espaço.
  • 17. Flora • A vegetação é pouco diversificada devido às baixas temperaturas registradas (a água do solo encontra-se congelada), portanto é constituída basicamente por coníferas: tais como abetos, pinheiros, larícios e espruces , cujas folhas aciculares e cobertas por uma película cerosa as ajuda a conservar a umidade e o calor durante a estação fria.
  • 18. • A vegetação rasteira que se desenvolve nessa região são os musgos e os liquens.
  • 19. Fauna • A fauna típica dessa região é composta pelos seguintes animais: alces, lobos, arminhos, linces, raposas, entre outros. • Muitos desses animais, sobretudo as aves, migram para regiões mais quentes assim que a temperatura local começa a baixar. Outros ficam, encontrando-se adaptados através das penas, pelos e peles espessas que os protegem do frio. Por vezes adaptam-se à mudança de estação através da mudança de cor das suas penas ou pelos. A pele do arminho, por exemplo, muda de castanho escuro para branco, no Inverno, contribuindo assim para ajudar o animal a camuflar-se e a proteger-se dos seus predadores.
  • 21. Localização • Floresta Temperada é um bioma encontrado nas regiões entre os pólos e trópicos da Terra de clima temperado, especialmente no leste da América do Norte, Europa, leste da Ásia, sul da Austrália e Chile.
  • 22. Clima • As quatro estações são bem definidas. Ao longo do ano, a temperatura média é amena, sendo que no verão o calor e a umidade se elevam bastante. No outono, as folhas adquirem colorações amareladas e alaranjadas e começam a cair, formando um verdadeiro “tapete” de matéria orgânica. No inverno, o clima é muito frio e úmido, sempre resultando na formação de neve. • Existem dois tipos de florestas temperadas. O aspecto que as diferencia é a ocorrência ou não da queda das folhas no inverno. Quando as árvores perdem folhas periodicamente, a floresta é chamada de caducifólia, quando isso não ocorre, é denominada de perenifólia.
  • 23. Relevo • As áreas temperadas de menor latitude e mais próximas do mar, originalmente, eram cobertas por florestas temperadas caducifólias. A China, os EUA e a Europa Ocidental ainda conservam alguns desses bosques temperados.
  • 24. Flora • As paisagens climato-botânicas não são homogêneas, dadas as variações de solo e, principalmente, de umidade. Assume grande importância nessas áreas a proximidade ou a distância dos oceanos e mares. • A vegetação dessas florestas varia desde enormes árvores até pequenos arbustos: carvalhos, pinheiros, cedros, faias, entre outros. • Embora as florestas temperadas não tenham uma biodiversidade tão grande como as florestas tropicais, nelas são encontradas espécies únicas de plantas e animais.
  • 25. Fauna • É variada e podem encontrar-se javalis, gatos bravos, linces, lobos, muitos insetos, répteis e aves diversas, algumas de grande porte. Aparecem ainda muitos invertebrados. Em algumas regiões, como forma de adaptação às baixas temperaturas do Inverno, alguns animais migram enquanto outros hibernam, ou ainda, armazenam comida para ser usada durante o Inverno.
  • 27. Localização • As principias florestas tropicais pluviais do mundo estão localizadas na África central(Bacia do Congo), no sudeste da Ásia, na América do sul(Bacia Amazônica) e central, na ilha Madagascar e na Indonésia.
  • 28. Relevo • O relevo Amazônico, por exemplo, é na sua maioria de baixa altitude, em razão das planícies fluviais dos rios Amazonas e Araguaia, e das depressões. No extremo norte, há um pequeno pedaço de planalto (planaltos residuais norte-amazônicos), e logo embaixo, uma grande depressão (depressão marginal norte- amazônica). Há também pequenas partes de planaltos residuais no sul da região. Por fim, no leste há a depressão do Araguaia, e também planaltos e chapadas da bacia do Parnaíba
  • 29. Clima • O clima onde elas se desenvolvem são quentes e muito úmidos com alto índice de precipitações recebendo pelo menos 2000 mm de chuva ao ano, com no mínimo 100 mm em cada mês. .
  • 30. Flora • Os solos são desprovidos de matéria orgânica e argila, assumindo cor avermelhada dos óxidos de ferro e alumínio e tem pouca capacidade de reter nutrientes. • Em decorrência desse fato se tem uma vegetação de aproximadamente 8 mil espécies vegetais compostas por um continuo dossel ( copa de arvores ) perene (folhas continuas independente da estação do ano ) altas elevando-se até 30-40m, com árvores emergentes ocasionais, que ultrapassam a copa até altitudes de 55 m. • Além disso contém várias camadas, com pequenas árvores, arbustos, herbáceas, lianas escaladoras, vinhedos lenhosos e epífitas, que crescem no ramo de outras plantas e não são enraizadas no solo ( plantas aéreas ), tais como orquídeas especificas com mecanismos especializados de polinização, que requer uma correspondente diversidade de insetos polinizadores..
  • 31. Fauna • Uma variedade de insetos, aves e outros animais ocupa os topos das árvores, com eles as trepadeiras e as epífitas, isso constitui a parte mais abundante e diversificada da floresta tropical. • Os mamíferos tem por característica aparecer em ambiente noturno ou habitam as árvores, como macacos e esquilos. Algumas espécies de répteis e anfíbios tem características arborícolas (habitam as árvores). No solo também vivem anfíbios, répteis, mamíferos herbívoros e mamíferos carnívoros (onças, gatos-do-mato etc.). .
  • 33. Tipos • Campos limpos: predomínio de gramíneas; • Campos sujos: há a presença de arbustos, além das gramíneas; • Campos de altitude: áreas com altitudes superiores a 1,4 mil metros, encontrados na serra da Mantiqueira e no Planalto das Guinas; • Campos da hileias: é um tipo de formação rasteira encontrado na Amazônia, é caracterizado pelas áreas inundáveis da Amazônia oriental, como ilha de Marajó, por exemplo; • Campos meridionais (ou sulinos): não há presença arbustiva, predomina uma extensa área de gramíneas, propícia para o desenvolvimento da atividade agropecuária. .
  • 34. Localização • No Brasil, o bioma Campos Sulinos (também chamado de pampa) abrange parte do território do Rio Grande do Sul. São cerca de 170 mil Km2. Além das fronteiras do país, ele se estende por terras do Uruguai e da Argentina. .
  • 35. Relevo • O relevo nos campos sulinos é suavemente ondulado. Predominam planícies, mas podem ser encontradas algumas colinas, na região conhecidas como “coxilhas”. • Além das coxilhas existem também alguns planaltos. Cavernas e grutas são comuns. A pedra do Segredo, em Caçapava do Sul, tem 160 metros de altura e três cavernas em seu interior. . .
  • 36. Clima • O clima da região é o subtropical úmido, ou seja, os verões são quentes, com temperaturas que podem chegar a 35º C e os invernos frios, com temperaturas que podem registrar menos que 0º C. É a região com a maior amplitude térmica do país, isto é, onde há maior variação de temperatura. Chove regularmente durante todo o ano. . .
  • 37. Flora • Os campos sulinos possuem uma vegetação campestre, são comuns as gramíneas, que às vezes transformam os campos em grandes capinzais. • Já nas encostas de planaltos, existem matas com grandes pinheiros e outras árvores, como a cabreúva e a grápia. Nestas regiões, chamadas de campos altos, é encontrada a Mata de Araucária, onde a espécie vegetal predominante é o pinheiro- do-paraná. .
  • 38. Fauna • São alguns exemplos de mamíferos duas espécies em risco de extinção: o gato-do- pampa e a preguiça-de-coleira. • Há também répteis e insetos. No primeiro grupo está a tartaruga-verde-e-amarela e a cobra-cipó. Entre os insetos, pode-se destacar a vespa da madeira. . .
  • 40. Tipos • Desertos em regiões de ventos contra-alísios: a maior parte dos desertos da terra está em regiões que se cruzam com os ventos contra-alísios. Exemplo: deserto do Saara. • Desertos de latitudes médias: encontramos esses desertos entre 30° e 50° N, eles estão bem longe do oceano e apresentam varias temperatura. durante o ano. Exemplo: deserto de Tengger. • Desertos devido a barreiras ao ar úmido: eles formam nuvens úmidas nas áreas protegidas do vento, por causa das grandes barreiras montanhosas. Exemplo: deserto da Judéia. • -Desertos costeiros: eles ficam nas bordas ocidentais dos continentes, perto dos trópicos de Câncer e Capricórnio. Exemplo: deserto do Atacama. • • Desertos de monção: eles se formam através das variações de temperaturas nos continentes e nos oceanos. Exemplo: deserto do Rajastão. • Desertos polares: esse deserto cobre mais de quatro milhões de Km², e eles são cobertos de rochas e planícies de cascalho. .
  • 41. .
  • 42. Clima e relevo • Clima desértico quente : caracteriza-se por ter noites extremamente frias e dias extremamente quentes. A maioria dos desertos quentes do mundo se localizam entre os trópicos. Normalmente não há chuvas nessas regiões devido a sua localização em zonas de alta pressão. Já nos desertos costeiros há mais precipitações devido as correntes oceânicas frias. Há também desertos próximos a cadeias montanhosas, as quais retêm a umidade impedindo as chuvas. • Clima desértico frio: apresentam temperaturas médias por ano menores do que 8°C. Tornam-se frios porque se localizam em regiões de média latitude (entre 40°C e 60°C). Alguns desertos frios são áridos por causa existência de cordilheiras ou em outros desertos frios distância dos oceanos. Os desertos frios resultam dos mesmos fatores dos desertos quentes. .
  • 43. Flora • A maior parte da água pluvial que ocorre nessas regiões é absorvida pela areia ou se evapora sob a ação de ventos secos. somente nas franjas externas dos desertos se encontra alguma vegetação esparsa. Essa flora abrange plantas cujas raízes permanentes se cobrem de brotos depois de cada chuva e de cactos que armazenam água em seus ramos grossos e espinhosos. Essa vegetação oferece suprimento de água minguado e incerto para a fauna desértica .
  • 44. Fauna • Os animais estão protegidos contra a perda de água por sua pele sem poros (é o caso de artrópodes e répteis) ou pela ausência de glândulas sudoríparas (como ocorre com os esquilos terrestres da África). A maior parte desses animais (com exceção das aves migratórias) se refugia do calor e do frio enterrando-se na areia. Um metro abaixo da superfície, a temperatura é de 20ºC, não importa se a da superfície é de 60º ou 30ºC. Os roedores só deixam suas tocas no princípio da noite e voltam quando a noite está fria. nos desertos temperados alguns animais têm hábitos noturnos no verão e diurnos no inverno. Grandes mamíferos não existem ou são muitos raros: algumas gazelas e antílopes, além do camelo, com sua temperatura corporal variável e seu dom de armazenar água. .
  • 46. Localização • É o único bioma exclusivamente brasileiro. • Possui extensão territorial de 734.478 de quilômetros quadrados, correspondendo a cerca de 10% do território nacional, está presente nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, Piauí e norte de Minas Gerais .
  • 47. Relevo • O relevo da caatinga apresenta duas formações dominantes: planaltos e grandes depressões. São comuns fragmentos de rochas na superfície do solo. Nas regiões mais altas, estes fragmentos também existem. • As depressões são terrenos aplainados, normalmente mais baixos que as áreas em seu entorno e que podem apresentar colinas. As maiores depressões da região são a Sanfranciscana, a Cearense e a do Meio Norte. • Situado nos estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Alagoas, o planalto da Borborema (que faz com que há chuvas no lado ocidental, ou seja, onde se encontra o oceano, provocando seca no lado oriental, ou seja, no nordeste) é uma formação que se destaca, com altitudes variando em média entre 650 e 1000 metros. .
  • 48. Clima • Localizada em área de clima semi-árido, apresenta temperaturas médias anuais que oscilam entre 25ºC e 29ºC. • Possui prolongadas estações secas e o regime de chuvas influencia na vida de animais e vegetais. .
  • 49. Flora • A vegetação é composta por plantas xerófilas, as quais criam condições para sobreviverem em climas semi-áridos (poucas chuvas e baixa umidade do ar), como por exemplo, nos cactos, os espinhos são folhas que se modificaram ao longo da evolução, fazendo com que a perda de água pela transpiração seja menor. • Há ainda outras espécies, tais como: mandacaru, a coroa-de-frade, o juazeiro e a aroeira. .
  • 50. Fauna • A fauna da caatinga é bem diversificada, possuindo espécies endêmicas, composta por répteis (principalmente lagartos e cobras), roedores, insetos, aracnídeos, cachorros do mato, arara azul (ameaçada de extinção), sapo cururu, asa branca, entre outras. .
  • 52. Localização • O Brasil possui a maior faixa de mangue do planeta com cerca de 20 mil km² que se estendem desde o nordeste (Cabo Orange – Amapá) até o sul do país (Laguna – Santa Catarina). Os manguezais também são encontrados na Oceania, África, Ásia e outros países da América. .
  • 53. Relevo • O Brasil possui a maior faixa de mangue do planeta com cerca de 20 mil km² que se estendem desde o nordeste (Cabo Orange – Amapá) até o sul do país (Laguna – Santa Catarina). Os manguezais também são encontrados na Oceania, África, Ásia e outros países da América. .
  • 54. Fauna • A fauna da caatinga é bem diversificada, possuindo espécies endêmicas, composta por répteis (principalmente lagartos e cobras), roedores, insetos, aracnídeos, cachorros do mato, arara azul (ameaçada de extinção), sapo cururu, asa branca, entre outras. .