SlideShare uma empresa Scribd logo
O Egito
-É uma dádiva do Nilo, ou seja, um presente dado pelo Nilo ao povo;
-É dividido entre alto Egito (sul) e baixo Egito(delta);
-Desenvolvimento tecnológico é lento devido às cheias do rio Nilo;
-Faraó: eleito através de dinastias, representava uma figura mística (era considerado um deus)
e política;
-Artesanato inexistente: armas primitivas;
-Deserto é o principal aliado para a defesa militar. Ex: Guerra do Golfo;
-Brisa do mar + irrigação + cheia e baixa = agricultura de regadio;
-Usavam papiro na produção de canoas;
Império Egípcio:
-Formação: Homiticos, Semitas e Núbios - Período Neolítico;
-Nomos: pequenas comunidades autônomas que tinham governantes denominados nomarcas;
-Reino Norte e Reino Sul;
-Unificação: Faraó Menés (3200 a.C.), o qual é considerado um deus;
Antigo império (3200 a.C. a 2000 a.C.):
-Monarquia: Faraó -> poder absoluto;
-Pirâmides de Gisé: Quéops, Quefren e Miquerinos (2700 a.C. a 2600 a.C.);
-Crise política: poder dos nomarcas enfraquece o Faraó, o que ocasionou lutas internas,
revoltas e desorganização da produção;
Médio império (20000 a.C. a 1580 a.C.):
-Faraó recupera o poder;
-Fortalecimento do império;
-Conquistas territoriais: Palestina e Núbia;
-Cativeiro Hebreu (1800 a.C. a 1700 a.C.)-> pois possuem seu próprio deus;
-Domínio Hicso (1750 a.C. a 1580 a.C.), gerando crise novamente;
Novo império (1580 a.C. a 662 a.C.):
-Expulsão dos Hicsos (através de cavalos e armas feitas de ferro);
-Desenvolvimento militar;
-Aumento territorial (Mesopotâmia);
-Revolução religiosa de Amenófis IV (1377 a.C. a 1358 a.C.), gerando o monoteísmo e a
adoração somente ao deus Aton;
-Politeísmo é restaurado por Ramés I (1292 a.C. a 1225 a.C.), já que precisava de apoio dos
nomarcas (após a morte de Amenófis);
-Declínio do império;
Divisão Histórica (Era dos Faraós):
-Declínio (após 1100 a.C.):
--Governantes autônomos rivais instalados no baixo e alto Egito;
--Camada sacerdotal passou a ignorar o poder do Faraó;
--Exército de mercenários estrangeiros deixou de obedecer o poder central (Faraó);
--Perda das conquistas externas e domínio dos assírios (622 a.C.);
-Sociedade e o Estado Egípcio:
--Pirâmide:
--Faraó: topo da hierarquia social, filho e encarnação dos deuses, com o governo teocrático,
sendo líder religioso e militar;
-Estrutura social imobilista;
--Sacerdotes: altos burocratas e aristocratas (descendentes dos antigos nomarcas);
Economia:
-Base agrícola (rio Nilo);
-Ausência de propriedade privada da terra;
-Divisão do trabalho (papel do Estado);
As civilizações mesopotâmicas:
-Mesopotâmia: significa “terra entre dois rios”;
-Alta Mesopotâmia: região montanhosa menos fértil;
-Baixa Mesopotâmia: composto por planícies extremamente férteis:
--A água contribuía para a fertilidade da região (em meio deserto) e a deixava sujeita a
grandes e destrutivas inundações, devido às cheias irregulares de seus grandes rios;
--Em consequência, as obras hidráulicas realizadas adquiriram enorme complexidade;
Economia, sociedade e aspectos culturais:
-Marcado pela agricultura de regadio e servidão coletiva;
-Estrutura social parecida com a Egípcia, sendo os escravos prisioneiros de guerra e
nunca a base da mão-de-obra;
-Criação da moeda, tanto como medida comum de valor, quanto como instrumento
preferencial de troca;
-Sumérios estabelecem o politeísmo, através do animismo (divindades representavam
fenômenos da natureza), e criaram a Astronomia e , consequentemente, a
Matemática;
-Arquitetura fora criada através das construções de esfinges e, na Literatura,
escreveram poemas épicos;
Sumérios e Acádios (antes de 2000 a.C.):
-Sumérios:
--Originados do planalto iraniano, haviam se fixado na Baixa Mesopotâmia e criado as
primeiras cidades-estados;
--Haviam constituído uma forma de organização política e econômica fortemente baseada na
religião;
--Construção de zigurates: santuários feitosem forma de pirâmides onde, segundo a crença, os
deuses habitavam quando desciam à terra;
--Governante denominado patesi, o qual representava um deus, diferentemente do Faraó do
Egito, o qual era considerado um deus;
--Ao lado da agricultura, desenvolveram um intenso comércio;
--Inventaram a primeira forma de escrita, denominada cuneiforme;
--Lutas constantes entre cidades-estados, todas buscando hegemonia,enfraquecendo-as e
possibilitando o estabelecimento de outros povos na região, como os acádios
-Acádios:
--Rei Sargão I unificou politicamente o centro-sul da Mesopotâmia, fazendo com que surgisse o
primeiro império da região;
--Porém a estabilidade política nunca foi obtida, já que tiveram constantes revoltas internas e
ameaças externas, como a dos amoritas;
O primeiro império Babilônico (1800-1600 a.C.):
-Dentre os invasores que destruíram o império Acadiano, destacaram-se os amoritas. Que
instalaram sua capital na cidade de Babilônia/Babel;
-Guerras constantes entre Babilônia e as demais cidades;
-Hamurabi, rei da Babilônia, possibilitou que os amoritas conseguissem impor seu domínio por
toda a Mesopotâmia, através de uma estrutura militar forte e, principalmente, de um aparato
jurídico, o Código de Hamurabi;
-Ao mesmo tempo, a quase junção entre a religião e o poder fez com que Hamurabi instituísse
um culto hegemônico, baseado no deus Marduk e, em honra a esse deus, construiu-se a Torre
de Babel;
-Morte de Hamurabi: gerou a desestruturação política do Império, já que houve rebeliões
internas que o enfraqueceram, abrindo espaço para invasões externas. Isso ocorre até que se
estabelece a hegemonia dos assírios;
O império Assírio (1300-612 a.C.):
-Fixaram-se na Alta Mesopotâmia, ao longo do rio Tigre;
-Basearam-se, inicialmente, na agricultura e caça, já que tinhammadeira e metais (cobre e
ferro) abundantes;
-Região vulnerável a ataques inimigos, levando a uma necessidade de defesa e,
consequentemente, à criação de uma forte estrutura militarista, base da organização de um
Estado;
-Estado militarista e expansionista;
-O apogeu ocorreu n os reinados de Senaqueribe, que transferiu a capital para Ninive, e de
Assurbanipal, que conquistou o Egito;
-O declínio ocorreu após a morte de Assurbanipal, com a rebelião generalizada dos povos
submetidos;
-Em 612, Naboplasar, rei dos caldeus, com auxilio dos medos, destuíuNinive;
O império Caldeu / Segundo império Babilônico (612-539 a.C.):
-Fez-se da Babilônia, novamente, a capitalda Mesopotâmia;
-Rei Nabucodonosor levou numeroso contingente de hebreus como escravos para o
denominado “Cativeiro da Babilônia”;
-Conquitaram Síria, Fenícia e parte da Palestina;
-Construção dos Jardins Suspensos da Babilônia, com o objetivo de expandir as áreas agrícolas
da região;
-Com a morte de Nabucodonosor,o império acabou destruído pelos persas, sob o domínio de
Ciro I;
A Palestina dos Hebreus
-Situada na costa oriental do Mediterrâneo, delimitada a nordeste da Síria, ao norte pela
Fenícia e a sudeste pelo deserto da Arábia;
Características da Palestina:
-Região formada pelo vale do rio Jordão: abundancia de terras férteis favoráveis a agricultura;
-Restante: montanhoso e inóspito, ocupados por grupos nômades dedicados ao pastoreio;
Hebreus:
-Desenvolveram-se como civilização na região da Palestina (2000 a.C.);
-Hebreu: do aramaico, ‘‘povo do outro lado do rio’’;
-Composta basicamente de pastores nômades que viviam em tribos ;
-São oriundos das vizinhanças de Ur, na Caldeia;
Palestina antes dos Hebreus:
-Habitadas por povos semitas:
-No litoral mediterrâneo estavam os filisteus e os cananeus (Canaã ou Terra dos Cananeus);
-No sul, tínhamos os amalequitas;
-A leste e a norte, estavam osedomitas, moabitas e arameus (aramaico);
História e Religião:
-A intensa ligação entre religião e as realizações materiais é um traço significativo da civilização
hebraica;
-Principal fonte de estudo da civilização hebraica: Antigo Testamento, com determinações
morais e éticas que estabelecem princípios jurídicos e religiosos;
A era dos Patriarcas (2000 a.C. a 1200 a.C.):
-Ocupação da Palestina se deu através de intensas lutas contra os demais semitas que
ocupavam a região;
-Organizavam-se em grupos familiares patriarcais e seminômades;
-Eram liderados pelos patriarcas, sendo Abraão o primeiro deles;
-Abraão, recebe a revelação de uma terra que emana leite e mel (promessa de Iavé);
-Base para uma religião monoteísta (unidade do povo);
-Após a morte de Abraão passam a ser liderados por seu filho, Isaac e, em seguida, por Jacó,
que recebe posteriormente o nome de Israel;
-Jacó teve doze filhos, fundadores das doze tribos de Israel;
Migração para o Egito (1800 a.C.):
-Possíveis motivos:
--Escassez de terras férteis;
--Ataques estrangeiros;
--Política dos Faraós de atraírem os hebreus para a região do delta do Nilo, afim de utilizá-los
como escudo contra invasores;
-Por serem um povo com significativo desenvolvimento cultural, viveram durante bom tempo
atrelados ao Estado Egípcio;
-Novo Império Egípcio: povo hebreu se torna escravo
-Fortaleceram traços de sua cultura para manter a unidade
1250 a.C. : Êxodo
-O Decálogo estabeleceu mais que preceitos religiosos, institui uma ordenação jurídica que
ampliou ainda mais a união do povo hebreu
A era dos juízes (1200 a.C. a 1010 a.C.):
-Retomada do território Palestino, ocupado pelos filisteus e pelos canaceus, que possuíam
carros de guerra e armas de ferro
-Necessidade bélica: maior união das tribos hebraicas e passaram a ser liderados por chefes de
guerra (juízes)
-Juízes mais expressivos:
--Josué (tomou Jericó ), Gedeão e Sansão (venceram os filisteus ) e Samuel (unidade nacional)
A era dos reis (1010 a.C. a 587 a.C.):
-Unidade nacional frágil, necessária para consolidar a conquista da Palestina;
-Sistema Monárquico Déspota;
-Primeiro Rei: Saul;
--Derrotado pelos filisteus (confirmado e corrigido);
-Segundo Rei: Davi;
--Derrotou os inimigos e ampliou seu território;
--Conquistou Jerusalém (a capital de seu reino);
--Criação de um Estado burocratizado;
--Criação de um exercito permanente;
Reinado de Salomão ( 966 a.C. a 933 a.C.):
-Auge do Estado Hebreu;
-Conjuntura favorável de relativa paz, valorizando a posição geográfica privilegiada da
Palestina, ponto de passagem das rotas comerciais que ligam o Egito a Mesopotâmia;
-Grande atividade comercial;
-Construção do Templo de Jerusalém;
Cisma hebraico:
-Divisão das tribos de Israel pela disputa do trono de Salomão;
-966 a.C.:
--Roboão, herdeiro legitimo do trono, funda o Reino de Judá (capital em Jerusalém) com o
apoio de somente duas tribos;
--Jeroboão, irmão de Roboão, reuniu as dez tribos restantes (norte) e constituiu o Reino de
Israel capital e (Samaria);
Reino de Israel:
-Altamente urbanizado e mercantil;
-Abandonou paulatinamente o monoteísmo, adotando antigos cultos locais;
-As tribosse miscigenavam com a população da região;
-Foram destruídos em 722 a.C. por Sargão II, da Síria;
Reino de Judá:
-Agrícola e pastoril;
-Conquistados por Nabucodonosor em 587 a.C.;
-Foram deportados para a Babilônia;
-O Cativeiro da Babilônia durou meio século;
Diáspora:
-Ciro, rei da Pérsia, em 539 a.C. toma a Babilônia e liberta o povo hebreu;
-Os hebreus voltam a Palestina e instituem um Estado dependente da Pérsia;
-O território hebreu fica onde estava a antiga tribo de Judá, seus habitantes são chamados de
judeus;
-Foram conquistados pelos macedônicos e, posteriormente, pelos romanos;
-Por serem monoteísta se rebelaram inúmeras vezes, sem nenhuma vitória efetiva;
-70 d.C.: Jerusalém é destruída pelo imperador Tito e os judeus se dispersam pelo mundo;
Economia, sociedade e cultura:
-Economia predominante de pastoril e agrícola;
-Principais gêneros agrícolas no Vale do Jordão:
--oliva, uva e cereais;
-Principal atividade nas áreas montanhosas é a pastoril;
-Antes do Reino Hebreu:
--Estrutura tribal de posse da terra;
-Depois do Reino Hebreu:
--Propriedade privada da terra nas mãos de uma aristocracia ligada ao Estado;
--Camponeses e escravos estavam submetidos a aristocracia (tributos: parte da produção,
trabalho compulsivo e serviço militar);
Estrutura social:
-Reinado de Salomão:
--Elite aristocrata, sacerdotes (rabinos) e família real;
--Comerciantes, funcionários e burocratas reais;
--Camponeses;
--Escravos;
Os fenícios
-A estreita faixa ao sul da Palestina começou a ser ocupada por povos de origem semita por
volta de 3000 a.C.;
-Território diretamente voltado para o mar Mediterrâneo, cercado por rios e montanhas e de
solo muito pobre;
-Intensa comercialização com os vizinhos;
-A pratica do comercio, da pesca e a produção de artesanatos, substituiu a agricultura (com
exceção das vinhas e oliveiras);
O mar:
-Solo pobre +
-Rico artesanato +
-Familiaridade com o mar +
-Vastas florestas de cedro +
-Portos naturais
=
-Atividade marítimo-comercial
Atividade comercial:
-Exportadores de:
--vinho e azeite;
--Objetos de cerâmica, metal e vidro colorido;
--Corante de púrpura para o tingimento de tecidos (do rosa ao roxo) ;
-Intermediários das mais diversas mercadorias do mundo mediterrâneo (comercializando e
transportando) ;
-Principais comerciantes e navegantes da Antiguidade (desenvolvimento de técnicas
geográficas e navais);
Organização política e evolução histórica:
-Isolamento da população e a sua concentração em pontos diversos do litoral devido ao relevo
acidentado e pouca extensão continua de terras agricultáveis, o que lveou à criação de
cidades-estados independentes que se tornaram importantes centros manufatureiros e
comerciais (Ugarit, Aradus, Trípoli, Biblos, Sidon e Tiro);
-Governo: Rei ou colegiado de anciãos (sufetas);
-Elite: mercadores, armadores, sacerdotes e artesãos livres, o que levou a uma escravidão
pouco significativa;
Criação de feitorias:
-Pontos de apoio localizados no litoral das regiões com as quais comerciavam;
-Objetivo: facilitar o escoamento das mercadorias vindas do interior;
-As feitorias se estenderam por todo mediterrâneo;
-Cartago, litoral da Tunísia, oriunda de uma feitoria, rivalizou com Roma pelo controle do
Mediterrâneo Ocidental (séc. II a.C.);
Ápice e declínio:
-Talassocracia (domínio do mar) Econômica ( séc XIII-IX a.C.);
-No final do séc. VI a.C., a Fenícia transformou-se em uma província do Império Persa;
-Declínio econômico frente a concorrência dos gregos;
-Domínio dos macedônicos e romanos;
Legado:
Navegação: desenvolvimento da Matemática e da Astronomia;
Escrita: alfabeto fonético com 22 letras, derivou da necessidade de uma escrita mais simples,
acessível a todos, de modo a facilitar as transações comerciais (matriz da atual escrita);
Religião: politeísta (divindades identificadas com as forças da natureza);
Os persas
Localização: leste da Mesopotâmia, onde hoje se situa o Planalto Iraniano ou Planalto Persa;
Características da região:
-Áreas montanhosas e desérticas em boa parte dela +
-Áreas agricultáveis apresentam baixa fertilidade
=
-Complexas obras de irrigação
Ocupação:
-6000-2000 a.C.: leva migrantes de povos arianos ou indo-europeus;
-Século VIII a.C.: de tribos para pequenos Estados monárquicos rivais;
-Reino da Média (Medos), ao sul do mar Cáspio, e Reino dos Persas, a leste do golfo Pérsico;
Reino dos Medos:
-Anterior ao Reino dos Persas;
-Exerceram hegemonia na região;
-Dominaram terras da Mesopotâmia;
-Participaram da destruição do Império Assírio;
-Declinaram no século VI a.C., devido a disputas militares e a ascensão do Persas;
-Ciro I (559-529 a.C.), rei persa, conquistou o Reino dos Medos e unificou politicamente os
povos do Planalto Iraniano, dando origem ao Reino da Pérsia (550 a.C.);
O Império Persa (550-330 a.C.):
-Dinastia Aquemênida, iniciada com Ciro I;
-Rápido expansionismo e a construção de um império que pela primeira vez unificou
politicamente toda área abrangida pela antiguidade oriental;
-Reinado de Ciro I:
--O Império Persa se estendeu pelos atuais Paquistão e Afeganistão, a leste, até o litoral dos
mares Negro e Mediterrâneo, a oeste;
-Reinado de Cambises:
--Conquistou o Egito na batalha de Pelusa 525 a.C.;
Apogeu do Império Persa (512-330 a.C.):
-Reinado de Dario:
--Organizou a administração de seu vasto território;
--Foi mantida a tradicional política de Ciro I, de integrar a elite dos povos submetidos e de
respeitar as diferenças religiosas e culturais;
--Dividiu o império em vinte províncias denominadas satrápias, que eram submetidas a uma
tributação diferenciada e comandadas por um sátrapa;
-Tropas do imperador em cada sátrapa;
-Criou um eficiente sistema de correio e de rede de estradas, ligando as capitais imperiais
(Susa, Persépolis e Pasárgada) as províncias;
-Funcionários especiais, “olhos do rei“;
-A primeira unidade monetária internacional confiável foi de uso corrente em todas as regiões
(dário de ouro);
Declínio do Império Persa:
-Tentativa de submeter as cidades gregas de Jônia (litoral da Turquia);
-Guerra Médicas que opôs as cidades-estados gregas ao Império Persa;
-Xerxes I fracassou em seu intento de conquistar a Grécia;
-A derrota persa enfraqueceu e desintegrou progressivamente o império;
Estrutura social:
-Não alterou a estrutura do povo das terras conquistadas;
-Incorporou as elites a camada dominante persa (imperador e sua família, altos burocratas,
comandantes militares e sacerdotes);
-A massa continuava sujeita a corveia real;
Cultura:
-Escultura de baixo relevo;
-Arquitetura de feitio monumental;
-Pairidaeze;
-Oficialização da escrita cuneiforme, originária da Mesopotâmia, em registros administrativos,
políticos e religiosos;
Religião:
-Religião dualista (Ahura-Mazda ou Ormuz-Mazda e Arimã)
-Madeísmo: cultos em templos, sacerdotes denominados magos (preservar o fogo sagrado
aceso nos altos montes, pois representavam a divindade)
-Criam na vida após a morte (inferno e paraíso)
-Esperavam a vinda de um Messias para salvar os justos
-Livro sagrado: Avesta, escrito por Zaratustra
A Grécia
Divisão histórica:
Período Pré-homérico: Povoamento do território grego;
Período Homérico: Da invasão dos dórios até a formação das cidades-estados;
Civilização grega:
-Localização: Península Balcânica;
-Condições geográficas: relevo acidentado, montanhoso e solo pouco fértil, isolava os vários
grupos humanos locais, dificultando a comunicação e favorecendo a formação política
predominante: a Pólis;
-Costa litorânea muito recortada com bons portos favoreceram a navegação e o comércio;
Fontes de estudos:
-Escrita cretense, civilização anterior a grega, ainda não foi decifrada;
-Achados arqueológicos;
-História de outros povos;
-Relatos orais;
-Ilíada e Odisséia (principais fontes);
Período Pré-Homérico (2000-1200 a.C.):
-Primeiros povos: Pelasgos ou Pelágios (“ligado ao mar");
-Origem: desconhecida, ou autóctones;
-Organização social: Comunidades Coletivistas;
-Atividade: Agricultura rudimentar e pesca;
*Civilização cretense:
-Civilização Marítimo-Comercial;
-Domínio das rotas do Mediterrâneo oriental;
-Alto nível de organização econômica e política:
--Dedicação ao comércio;
--Intenso artesanato;
--Talassocracia cretense (dominação rigorosa sobre o mar Egeu e o Sul da Grécia mil anos
antes dos Fenícios);
*Grécia continental:
-Ondas migratórias a partir de 2000 a.C.;
-Povos de origem indo-europeus das planícies euro-asiáticas (gregos ou helenos);
-Quatro povos povoaram o território grego:
--Aqueus (Peloponeso entre 2000 e 1700 a.C.);
--Eólios (Tessalia entre 1700 e 1400 a.C.);
--Jônios (Ática, futura Atenas, entre 1700 e 1400 a.C.);
*Peloponeso:
-Os aqueus fundaram as cidades de Micenas, Tirinto e Argos;
-Provável domínio cretense;
-Aqueus conquistam a ilha de Peloponeso em cerca de 1400 a.C. (Minotauro), incendiando sua
capital, Cnossos;
-Domínio marítimo aqueu, centrado em Micenas (civilização creto-micênica);
*Guerra de Tróia:
-Expansionismo aqueu volta-se para o mar Egeu e para as ricas áreas da Ásia Menor;
-Principal adversário: Tróia;
-Tróia:
--Situada as margens do Estreito de Dardanelos;
--Controlava todo o comércio entre o Egeu e o mar Negro;
-Em 1200 a.C. a cidade de Tróia é destruída pelos equeus, conquistando o domínio total sobre
a navegação da região (Guerra de Tróia);
*Dórios:
-1200 a.C., quando a civilização micênica iniciava sua expansão em direção a Ásia Menor,
ocorrem a invasão dos dórios;
-Os dórios eram nômades dedicados às atividades militares e praticavam a guerra e o saque
como forma de obtenção de recursos;
-A destruição da cidades micênicas provocou um regresso generalizado ao primitivismo rural;
*Primeira Diáspora:
-O terror da invasão expulsou os helênicos de suas terras para os vales do interior da Grécia,
para as ilhas do mar Egeu e para o litoral da Ásia Menor;
-O fim do período Pré-homérico é marcado pela invasão dos dórios e a diáspora resultante
dela;
O período Homérico (séc XII-VIII a.C.):
*Pós-invasão dórica:
-Fim de todas as formas mais avançadas de organização social e política;
-Desaparecimento da vida urbana e a volta a economia rural e ao isolamento;
-Aparecimento da forma básica de organização na Grécia homérica, as comunidades gentílicas
ou genos;
*Características dos Genos:
-Pela organização em GENOS, famílias coletivas que reuniam descendentes de um
antepassado comum. Cada geno era chefiado pelo membro mais velho, o pater (patriarca),
com autoridade militar, religiosa e política;
-Religião: O carater familiar fazia com que o cultoaos antepassados tivesse um lugar de
destaque em suas crenças;
*Sistema de propriedade privada:
-A luta entre os membros dos genos por um pedaço de terra fez com que passasse do sistema
de propriedade coletiva ao sistema de propriedade privada;
-A terra foi dividida de maneira desigual entre os membros da comunidade, dando origem a
diversas categorias sociais;
*Divisão da terra:
-Áreas mais férteis: eupátridas, ou “bem-nascidos" (parentes mais próximos do pater);
-Restante: georgóis, ou agricultores (parentes mais distantes do pater);
-Sem posse: thetas, ou marginais (numeroso contingente);
*Cinesismo:
-Com a privatização aumentam os conflitos entre os genos e, consequentemente, a
necessidade de defesa;
-Os genos passam por um processo de união;
*Demos:
*As disputas entre proprietários e não-proprietários e daqueles que passam a se dedicar ao
comércio, bem como os conflitos entre os vários genos resultaram na crescente instabilidade
que motivou a união dos mais poderosos de vários genos, buscando um poder forte e
controlador;
*Genos=fratria=tribo=demos(povo ou povoado);
*Segunda Diáspora:
-O cinesismo concentrou a terra e o poder nas mãos de poucos e condenou amplos setores a
uma total marginalização social e política;
-Saída dos marginalizados em direção, principalmente, as áreas do Mediterrâneo Ocidental
-Nesse processo desenvolveu-se intensamente o comércio, fato que terá profundas
implicações na vida das cidades gregas;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1 hebreusfenciosepersas
1 hebreusfenciosepersas1 hebreusfenciosepersas
1 hebreusfenciosepersas
Kerol Brombal
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
Douglas Barraqui
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
Karoline Oliveira
 
Antiguidade oriental fenícios, persas e hebreus
Antiguidade oriental   fenícios, persas e hebreusAntiguidade oriental   fenícios, persas e hebreus
Antiguidade oriental fenícios, persas e hebreus
Gusfil
 
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Cap. 03   hebreus, fenicios e persasCap. 03   hebreus, fenicios e persas
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Evanildo Pitombeira
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
Valdemir França
 
03 a época histórica de daniel
03 a época histórica de daniel03 a época histórica de daniel
03 a época histórica de daniel
Diego Fortunatto
 
Fenícia, persas e_hebreus
Fenícia, persas e_hebreusFenícia, persas e_hebreus
Fenícia, persas e_hebreus
thaironesantos
 
Hebreus, fenícios e persas
Hebreus, fenícios e persasHebreus, fenícios e persas
Hebreus, fenícios e persas
Elton Zanoni
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
Ajudar Pessoas
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Paulo Alexandre
 
Fenicios, Persas e Hebreus
Fenicios, Persas e HebreusFenicios, Persas e Hebreus
Fenicios, Persas e Hebreus
Hernani Robinson
 
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia HistóriaHebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
Pedro Artigas Daiha
 
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e FeníciosAs primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
Alícia Quintino
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
Wesle Alves
 
Antiguidade oriental revisão
Antiguidade oriental    revisãoAntiguidade oriental    revisão
Antiguidade oriental revisão
Privada
 
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.comHebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
Carlos Zaranza
 
Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
 Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
mundica broda
 
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
Darlan Campos
 
02 fenícios, persas e hebreus
02   fenícios, persas e hebreus02   fenícios, persas e hebreus
02 fenícios, persas e hebreus
Ciências Humanas e Suas Tecnologias
 

Mais procurados (20)

1 hebreusfenciosepersas
1 hebreusfenciosepersas1 hebreusfenciosepersas
1 hebreusfenciosepersas
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
 
Antiguidade oriental fenícios, persas e hebreus
Antiguidade oriental   fenícios, persas e hebreusAntiguidade oriental   fenícios, persas e hebreus
Antiguidade oriental fenícios, persas e hebreus
 
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
Cap. 03   hebreus, fenicios e persasCap. 03   hebreus, fenicios e persas
Cap. 03 hebreus, fenicios e persas
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
 
03 a época histórica de daniel
03 a época histórica de daniel03 a época histórica de daniel
03 a época histórica de daniel
 
Fenícia, persas e_hebreus
Fenícia, persas e_hebreusFenícia, persas e_hebreus
Fenícia, persas e_hebreus
 
Hebreus, fenícios e persas
Hebreus, fenícios e persasHebreus, fenícios e persas
Hebreus, fenícios e persas
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
 
Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 
Fenicios, Persas e Hebreus
Fenicios, Persas e HebreusFenicios, Persas e Hebreus
Fenicios, Persas e Hebreus
 
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia HistóriaHebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
Hebreus; Fenícios; Persas e Povos da Mesopotamia História
 
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e FeníciosAs primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
As primeiras civilizações: Hebreus, Persas e Fenícios
 
Antiguidade oriental
Antiguidade orientalAntiguidade oriental
Antiguidade oriental
 
Antiguidade oriental revisão
Antiguidade oriental    revisãoAntiguidade oriental    revisão
Antiguidade oriental revisão
 
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.comHebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
Hebreus , fenicios e persas ( roteiro) www.carloszaranza.com
 
Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
 Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
Aula sobre_antiguidade_oriental - show.filé
 
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
06. aula sobre idade média parte 2 império bizantino
 
02 fenícios, persas e hebreus
02   fenícios, persas e hebreus02   fenícios, persas e hebreus
02 fenícios, persas e hebreus
 

Destaque

Modelos de acumulação capitalista
Modelos de acumulação capitalistaModelos de acumulação capitalista
Modelos de acumulação capitalista
tamaramsilva
 
Antiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completoAntiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completo
Carlos Glufke
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
José Augusto Fiorin
 
Fases do capitalismo nono ano
Fases do capitalismo nono anoFases do capitalismo nono ano
Fases do capitalismo nono ano
Fernanda Lopes
 
Aula Sobre Capitalismo
Aula Sobre CapitalismoAula Sobre Capitalismo
Aula Sobre Capitalismo
clauverlevy
 
1º slides pre história
1º slides pre história1º slides pre história
1º slides pre história
megaman1230
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
carlosbidu
 

Destaque (8)

Modelos de acumulação capitalista
Modelos de acumulação capitalistaModelos de acumulação capitalista
Modelos de acumulação capitalista
 
Antiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completoAntiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completo
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
 
Fases do capitalismo nono ano
Fases do capitalismo nono anoFases do capitalismo nono ano
Fases do capitalismo nono ano
 
Aula Sobre Capitalismo
Aula Sobre CapitalismoAula Sobre Capitalismo
Aula Sobre Capitalismo
 
1º slides pre história
1º slides pre história1º slides pre história
1º slides pre história
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOSPRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
PRÉ-HISTÓRIA SLIDES COMPLETOS
 

Semelhante a Egito, Palestina e Grécia

Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
Fabiane Santana
 
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
Mariana Labes
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
Daniel Alves Bronstrup
 
A Palestina dos Hebreus
A Palestina dos HebreusA Palestina dos Hebreus
A Palestina dos Hebreus
BriefCase
 
A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011
BriefCase
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
Daniel Alves Bronstrup
 
História - Fenícios
História - FeníciosHistória - Fenícios
História - Fenícios
Carson Souza
 
Antigo oriente
Antigo orienteAntigo oriente
Antigo oriente
Dênis Valério Martins
 
HISTÓRIA - Fenícios
HISTÓRIA - FeníciosHISTÓRIA - Fenícios
HISTÓRIA - Fenícios
Carson Souza
 
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
RobsonCamposdeAbreu
 
P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
William Silva
 
3° ano hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
3° ano   hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 33° ano   hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
3° ano hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
Daniel Alves Bronstrup
 
Os hebreus
Os hebreusOs hebreus
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
Péricles Penuel
 
1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-
Marilce Reis
 
Revista de história marcos felipe
Revista de história  marcos felipeRevista de história  marcos felipe
Revista de história marcos felipe
ostrovildo
 
Revista de história marcos
Revista de história   marcosRevista de história   marcos
Revista de história marcos
Filipe Matos
 
Revista de história marcos felipe
Revista de história  marcos felipeRevista de história  marcos felipe
Revista de história marcos felipe
ostrovildo
 
hebreus persas efencios
 hebreus persas efencios hebreus persas efencios
hebreus persas efencios
Ewerton Anacleto de Souza
 
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia  - Antiguidade OrientalEgito e Mesopotâmia  - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Valéria Shoujofan
 

Semelhante a Egito, Palestina e Grécia (20)

Hebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e PersasHebreus, Fenícios e Persas
Hebreus, Fenícios e Persas
 
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
1ano hebreuspersasefencios-120430134443-phpapp02(1)
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
A Palestina dos Hebreus
A Palestina dos HebreusA Palestina dos Hebreus
A Palestina dos Hebreus
 
A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011A palestina dos hebreus 2011
A palestina dos hebreus 2011
 
1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia1° ano - Mesopotâmia
1° ano - Mesopotâmia
 
História - Fenícios
História - FeníciosHistória - Fenícios
História - Fenícios
 
Antigo oriente
Antigo orienteAntigo oriente
Antigo oriente
 
HISTÓRIA - Fenícios
HISTÓRIA - FeníciosHISTÓRIA - Fenícios
HISTÓRIA - Fenícios
 
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
1ano-mesopotmia-140310223340-phpapp02.pptx
 
P civilizacoes
P civilizacoesP civilizacoes
P civilizacoes
 
3° ano hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
3° ano   hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 33° ano   hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
3° ano hebreus, fenícios e persas - antiguidade oriental 3
 
Os hebreus
Os hebreusOs hebreus
Os hebreus
 
Resumo hebreus
Resumo hebreusResumo hebreus
Resumo hebreus
 
1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-1ano hebreus persas e fencios-
1ano hebreus persas e fencios-
 
Revista de história marcos felipe
Revista de história  marcos felipeRevista de história  marcos felipe
Revista de história marcos felipe
 
Revista de história marcos
Revista de história   marcosRevista de história   marcos
Revista de história marcos
 
Revista de história marcos felipe
Revista de história  marcos felipeRevista de história  marcos felipe
Revista de história marcos felipe
 
hebreus persas efencios
 hebreus persas efencios hebreus persas efencios
hebreus persas efencios
 
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia  - Antiguidade OrientalEgito e Mesopotâmia  - Antiguidade Oriental
Egito e Mesopotâmia - Antiguidade Oriental
 

Mais de BriefCase

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
BriefCase
 
Biomas
Biomas Biomas
Biomas
BriefCase
 
White Fang Jack London
White Fang  Jack LondonWhite Fang  Jack London
White Fang Jack London
BriefCase
 
República brasileira
República brasileiraRepública brasileira
República brasileira
BriefCase
 
Nazismo na Alemanha 2010
Nazismo na Alemanha   2010Nazismo na Alemanha   2010
Nazismo na Alemanha 2010
BriefCase
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
BriefCase
 
Resumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema NervosoResumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema Nervoso
BriefCase
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
BriefCase
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
BriefCase
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
BriefCase
 
Funções quimica organica
Funções quimica organicaFunções quimica organica
Funções quimica organica
BriefCase
 
Enzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos geraisEnzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos gerais
BriefCase
 
Resumão Dom Casmurro
Resumão Dom CasmurroResumão Dom Casmurro
Resumão Dom Casmurro
BriefCase
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
BriefCase
 
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesaBaixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
BriefCase
 
As reformas religiosas
As reformas religiosasAs reformas religiosas
As reformas religiosas
BriefCase
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
BriefCase
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
BriefCase
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
BriefCase
 
Aspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesaAspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesa
BriefCase
 

Mais de BriefCase (20)

Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Biomas
Biomas Biomas
Biomas
 
White Fang Jack London
White Fang  Jack LondonWhite Fang  Jack London
White Fang Jack London
 
República brasileira
República brasileiraRepública brasileira
República brasileira
 
Nazismo na Alemanha 2010
Nazismo na Alemanha   2010Nazismo na Alemanha   2010
Nazismo na Alemanha 2010
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Resumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema NervosoResumo Sistema Nervoso
Resumo Sistema Nervoso
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
 
Funções quimica organica
Funções quimica organicaFunções quimica organica
Funções quimica organica
 
Enzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos geraisEnzimas aspectos gerais
Enzimas aspectos gerais
 
Resumão Dom Casmurro
Resumão Dom CasmurroResumão Dom Casmurro
Resumão Dom Casmurro
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesaBaixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
Baixa Idade Média, Idade Moderna e Colônia portuguesa
 
As reformas religiosas
As reformas religiosasAs reformas religiosas
As reformas religiosas
 
A Idade Média
A Idade MédiaA Idade Média
A Idade Média
 
A economia mineradora
A economia mineradoraA economia mineradora
A economia mineradora
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade MédiaA Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
Aspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesaAspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesa
 

Egito, Palestina e Grécia

  • 1. O Egito -É uma dádiva do Nilo, ou seja, um presente dado pelo Nilo ao povo; -É dividido entre alto Egito (sul) e baixo Egito(delta); -Desenvolvimento tecnológico é lento devido às cheias do rio Nilo; -Faraó: eleito através de dinastias, representava uma figura mística (era considerado um deus) e política; -Artesanato inexistente: armas primitivas; -Deserto é o principal aliado para a defesa militar. Ex: Guerra do Golfo; -Brisa do mar + irrigação + cheia e baixa = agricultura de regadio; -Usavam papiro na produção de canoas; Império Egípcio: -Formação: Homiticos, Semitas e Núbios - Período Neolítico; -Nomos: pequenas comunidades autônomas que tinham governantes denominados nomarcas; -Reino Norte e Reino Sul; -Unificação: Faraó Menés (3200 a.C.), o qual é considerado um deus; Antigo império (3200 a.C. a 2000 a.C.): -Monarquia: Faraó -> poder absoluto; -Pirâmides de Gisé: Quéops, Quefren e Miquerinos (2700 a.C. a 2600 a.C.); -Crise política: poder dos nomarcas enfraquece o Faraó, o que ocasionou lutas internas, revoltas e desorganização da produção; Médio império (20000 a.C. a 1580 a.C.): -Faraó recupera o poder; -Fortalecimento do império; -Conquistas territoriais: Palestina e Núbia; -Cativeiro Hebreu (1800 a.C. a 1700 a.C.)-> pois possuem seu próprio deus; -Domínio Hicso (1750 a.C. a 1580 a.C.), gerando crise novamente; Novo império (1580 a.C. a 662 a.C.): -Expulsão dos Hicsos (através de cavalos e armas feitas de ferro); -Desenvolvimento militar; -Aumento territorial (Mesopotâmia); -Revolução religiosa de Amenófis IV (1377 a.C. a 1358 a.C.), gerando o monoteísmo e a adoração somente ao deus Aton; -Politeísmo é restaurado por Ramés I (1292 a.C. a 1225 a.C.), já que precisava de apoio dos nomarcas (após a morte de Amenófis); -Declínio do império;
  • 2. Divisão Histórica (Era dos Faraós): -Declínio (após 1100 a.C.): --Governantes autônomos rivais instalados no baixo e alto Egito; --Camada sacerdotal passou a ignorar o poder do Faraó; --Exército de mercenários estrangeiros deixou de obedecer o poder central (Faraó); --Perda das conquistas externas e domínio dos assírios (622 a.C.); -Sociedade e o Estado Egípcio: --Pirâmide: --Faraó: topo da hierarquia social, filho e encarnação dos deuses, com o governo teocrático, sendo líder religioso e militar; -Estrutura social imobilista; --Sacerdotes: altos burocratas e aristocratas (descendentes dos antigos nomarcas); Economia: -Base agrícola (rio Nilo); -Ausência de propriedade privada da terra; -Divisão do trabalho (papel do Estado); As civilizações mesopotâmicas: -Mesopotâmia: significa “terra entre dois rios”; -Alta Mesopotâmia: região montanhosa menos fértil; -Baixa Mesopotâmia: composto por planícies extremamente férteis: --A água contribuía para a fertilidade da região (em meio deserto) e a deixava sujeita a grandes e destrutivas inundações, devido às cheias irregulares de seus grandes rios; --Em consequência, as obras hidráulicas realizadas adquiriram enorme complexidade; Economia, sociedade e aspectos culturais: -Marcado pela agricultura de regadio e servidão coletiva; -Estrutura social parecida com a Egípcia, sendo os escravos prisioneiros de guerra e nunca a base da mão-de-obra; -Criação da moeda, tanto como medida comum de valor, quanto como instrumento preferencial de troca; -Sumérios estabelecem o politeísmo, através do animismo (divindades representavam fenômenos da natureza), e criaram a Astronomia e , consequentemente, a Matemática; -Arquitetura fora criada através das construções de esfinges e, na Literatura, escreveram poemas épicos;
  • 3. Sumérios e Acádios (antes de 2000 a.C.): -Sumérios: --Originados do planalto iraniano, haviam se fixado na Baixa Mesopotâmia e criado as primeiras cidades-estados; --Haviam constituído uma forma de organização política e econômica fortemente baseada na religião; --Construção de zigurates: santuários feitosem forma de pirâmides onde, segundo a crença, os deuses habitavam quando desciam à terra; --Governante denominado patesi, o qual representava um deus, diferentemente do Faraó do Egito, o qual era considerado um deus; --Ao lado da agricultura, desenvolveram um intenso comércio; --Inventaram a primeira forma de escrita, denominada cuneiforme; --Lutas constantes entre cidades-estados, todas buscando hegemonia,enfraquecendo-as e possibilitando o estabelecimento de outros povos na região, como os acádios -Acádios: --Rei Sargão I unificou politicamente o centro-sul da Mesopotâmia, fazendo com que surgisse o primeiro império da região; --Porém a estabilidade política nunca foi obtida, já que tiveram constantes revoltas internas e ameaças externas, como a dos amoritas; O primeiro império Babilônico (1800-1600 a.C.): -Dentre os invasores que destruíram o império Acadiano, destacaram-se os amoritas. Que instalaram sua capital na cidade de Babilônia/Babel; -Guerras constantes entre Babilônia e as demais cidades; -Hamurabi, rei da Babilônia, possibilitou que os amoritas conseguissem impor seu domínio por toda a Mesopotâmia, através de uma estrutura militar forte e, principalmente, de um aparato jurídico, o Código de Hamurabi; -Ao mesmo tempo, a quase junção entre a religião e o poder fez com que Hamurabi instituísse um culto hegemônico, baseado no deus Marduk e, em honra a esse deus, construiu-se a Torre de Babel; -Morte de Hamurabi: gerou a desestruturação política do Império, já que houve rebeliões internas que o enfraqueceram, abrindo espaço para invasões externas. Isso ocorre até que se estabelece a hegemonia dos assírios; O império Assírio (1300-612 a.C.): -Fixaram-se na Alta Mesopotâmia, ao longo do rio Tigre; -Basearam-se, inicialmente, na agricultura e caça, já que tinhammadeira e metais (cobre e ferro) abundantes; -Região vulnerável a ataques inimigos, levando a uma necessidade de defesa e, consequentemente, à criação de uma forte estrutura militarista, base da organização de um Estado; -Estado militarista e expansionista; -O apogeu ocorreu n os reinados de Senaqueribe, que transferiu a capital para Ninive, e de Assurbanipal, que conquistou o Egito;
  • 4. -O declínio ocorreu após a morte de Assurbanipal, com a rebelião generalizada dos povos submetidos; -Em 612, Naboplasar, rei dos caldeus, com auxilio dos medos, destuíuNinive; O império Caldeu / Segundo império Babilônico (612-539 a.C.): -Fez-se da Babilônia, novamente, a capitalda Mesopotâmia; -Rei Nabucodonosor levou numeroso contingente de hebreus como escravos para o denominado “Cativeiro da Babilônia”; -Conquitaram Síria, Fenícia e parte da Palestina; -Construção dos Jardins Suspensos da Babilônia, com o objetivo de expandir as áreas agrícolas da região; -Com a morte de Nabucodonosor,o império acabou destruído pelos persas, sob o domínio de Ciro I; A Palestina dos Hebreus -Situada na costa oriental do Mediterrâneo, delimitada a nordeste da Síria, ao norte pela Fenícia e a sudeste pelo deserto da Arábia; Características da Palestina: -Região formada pelo vale do rio Jordão: abundancia de terras férteis favoráveis a agricultura; -Restante: montanhoso e inóspito, ocupados por grupos nômades dedicados ao pastoreio; Hebreus: -Desenvolveram-se como civilização na região da Palestina (2000 a.C.); -Hebreu: do aramaico, ‘‘povo do outro lado do rio’’; -Composta basicamente de pastores nômades que viviam em tribos ; -São oriundos das vizinhanças de Ur, na Caldeia; Palestina antes dos Hebreus: -Habitadas por povos semitas: -No litoral mediterrâneo estavam os filisteus e os cananeus (Canaã ou Terra dos Cananeus); -No sul, tínhamos os amalequitas; -A leste e a norte, estavam osedomitas, moabitas e arameus (aramaico); História e Religião: -A intensa ligação entre religião e as realizações materiais é um traço significativo da civilização hebraica; -Principal fonte de estudo da civilização hebraica: Antigo Testamento, com determinações morais e éticas que estabelecem princípios jurídicos e religiosos; A era dos Patriarcas (2000 a.C. a 1200 a.C.): -Ocupação da Palestina se deu através de intensas lutas contra os demais semitas que ocupavam a região; -Organizavam-se em grupos familiares patriarcais e seminômades;
  • 5. -Eram liderados pelos patriarcas, sendo Abraão o primeiro deles; -Abraão, recebe a revelação de uma terra que emana leite e mel (promessa de Iavé); -Base para uma religião monoteísta (unidade do povo); -Após a morte de Abraão passam a ser liderados por seu filho, Isaac e, em seguida, por Jacó, que recebe posteriormente o nome de Israel; -Jacó teve doze filhos, fundadores das doze tribos de Israel; Migração para o Egito (1800 a.C.): -Possíveis motivos: --Escassez de terras férteis; --Ataques estrangeiros; --Política dos Faraós de atraírem os hebreus para a região do delta do Nilo, afim de utilizá-los como escudo contra invasores; -Por serem um povo com significativo desenvolvimento cultural, viveram durante bom tempo atrelados ao Estado Egípcio; -Novo Império Egípcio: povo hebreu se torna escravo -Fortaleceram traços de sua cultura para manter a unidade 1250 a.C. : Êxodo -O Decálogo estabeleceu mais que preceitos religiosos, institui uma ordenação jurídica que ampliou ainda mais a união do povo hebreu A era dos juízes (1200 a.C. a 1010 a.C.): -Retomada do território Palestino, ocupado pelos filisteus e pelos canaceus, que possuíam carros de guerra e armas de ferro -Necessidade bélica: maior união das tribos hebraicas e passaram a ser liderados por chefes de guerra (juízes) -Juízes mais expressivos: --Josué (tomou Jericó ), Gedeão e Sansão (venceram os filisteus ) e Samuel (unidade nacional) A era dos reis (1010 a.C. a 587 a.C.): -Unidade nacional frágil, necessária para consolidar a conquista da Palestina; -Sistema Monárquico Déspota; -Primeiro Rei: Saul; --Derrotado pelos filisteus (confirmado e corrigido); -Segundo Rei: Davi; --Derrotou os inimigos e ampliou seu território; --Conquistou Jerusalém (a capital de seu reino); --Criação de um Estado burocratizado; --Criação de um exercito permanente;
  • 6. Reinado de Salomão ( 966 a.C. a 933 a.C.): -Auge do Estado Hebreu; -Conjuntura favorável de relativa paz, valorizando a posição geográfica privilegiada da Palestina, ponto de passagem das rotas comerciais que ligam o Egito a Mesopotâmia; -Grande atividade comercial; -Construção do Templo de Jerusalém; Cisma hebraico: -Divisão das tribos de Israel pela disputa do trono de Salomão; -966 a.C.: --Roboão, herdeiro legitimo do trono, funda o Reino de Judá (capital em Jerusalém) com o apoio de somente duas tribos; --Jeroboão, irmão de Roboão, reuniu as dez tribos restantes (norte) e constituiu o Reino de Israel capital e (Samaria); Reino de Israel: -Altamente urbanizado e mercantil; -Abandonou paulatinamente o monoteísmo, adotando antigos cultos locais; -As tribosse miscigenavam com a população da região; -Foram destruídos em 722 a.C. por Sargão II, da Síria; Reino de Judá: -Agrícola e pastoril; -Conquistados por Nabucodonosor em 587 a.C.; -Foram deportados para a Babilônia; -O Cativeiro da Babilônia durou meio século; Diáspora: -Ciro, rei da Pérsia, em 539 a.C. toma a Babilônia e liberta o povo hebreu; -Os hebreus voltam a Palestina e instituem um Estado dependente da Pérsia; -O território hebreu fica onde estava a antiga tribo de Judá, seus habitantes são chamados de judeus; -Foram conquistados pelos macedônicos e, posteriormente, pelos romanos; -Por serem monoteísta se rebelaram inúmeras vezes, sem nenhuma vitória efetiva; -70 d.C.: Jerusalém é destruída pelo imperador Tito e os judeus se dispersam pelo mundo; Economia, sociedade e cultura: -Economia predominante de pastoril e agrícola; -Principais gêneros agrícolas no Vale do Jordão: --oliva, uva e cereais; -Principal atividade nas áreas montanhosas é a pastoril; -Antes do Reino Hebreu: --Estrutura tribal de posse da terra; -Depois do Reino Hebreu: --Propriedade privada da terra nas mãos de uma aristocracia ligada ao Estado;
  • 7. --Camponeses e escravos estavam submetidos a aristocracia (tributos: parte da produção, trabalho compulsivo e serviço militar); Estrutura social: -Reinado de Salomão: --Elite aristocrata, sacerdotes (rabinos) e família real; --Comerciantes, funcionários e burocratas reais; --Camponeses; --Escravos; Os fenícios -A estreita faixa ao sul da Palestina começou a ser ocupada por povos de origem semita por volta de 3000 a.C.; -Território diretamente voltado para o mar Mediterrâneo, cercado por rios e montanhas e de solo muito pobre; -Intensa comercialização com os vizinhos; -A pratica do comercio, da pesca e a produção de artesanatos, substituiu a agricultura (com exceção das vinhas e oliveiras); O mar: -Solo pobre + -Rico artesanato + -Familiaridade com o mar + -Vastas florestas de cedro + -Portos naturais = -Atividade marítimo-comercial Atividade comercial: -Exportadores de: --vinho e azeite; --Objetos de cerâmica, metal e vidro colorido; --Corante de púrpura para o tingimento de tecidos (do rosa ao roxo) ; -Intermediários das mais diversas mercadorias do mundo mediterrâneo (comercializando e transportando) ; -Principais comerciantes e navegantes da Antiguidade (desenvolvimento de técnicas geográficas e navais); Organização política e evolução histórica: -Isolamento da população e a sua concentração em pontos diversos do litoral devido ao relevo acidentado e pouca extensão continua de terras agricultáveis, o que lveou à criação de cidades-estados independentes que se tornaram importantes centros manufatureiros e comerciais (Ugarit, Aradus, Trípoli, Biblos, Sidon e Tiro); -Governo: Rei ou colegiado de anciãos (sufetas);
  • 8. -Elite: mercadores, armadores, sacerdotes e artesãos livres, o que levou a uma escravidão pouco significativa; Criação de feitorias: -Pontos de apoio localizados no litoral das regiões com as quais comerciavam; -Objetivo: facilitar o escoamento das mercadorias vindas do interior; -As feitorias se estenderam por todo mediterrâneo; -Cartago, litoral da Tunísia, oriunda de uma feitoria, rivalizou com Roma pelo controle do Mediterrâneo Ocidental (séc. II a.C.); Ápice e declínio: -Talassocracia (domínio do mar) Econômica ( séc XIII-IX a.C.); -No final do séc. VI a.C., a Fenícia transformou-se em uma província do Império Persa; -Declínio econômico frente a concorrência dos gregos; -Domínio dos macedônicos e romanos; Legado: Navegação: desenvolvimento da Matemática e da Astronomia; Escrita: alfabeto fonético com 22 letras, derivou da necessidade de uma escrita mais simples, acessível a todos, de modo a facilitar as transações comerciais (matriz da atual escrita); Religião: politeísta (divindades identificadas com as forças da natureza); Os persas Localização: leste da Mesopotâmia, onde hoje se situa o Planalto Iraniano ou Planalto Persa; Características da região: -Áreas montanhosas e desérticas em boa parte dela + -Áreas agricultáveis apresentam baixa fertilidade = -Complexas obras de irrigação Ocupação: -6000-2000 a.C.: leva migrantes de povos arianos ou indo-europeus; -Século VIII a.C.: de tribos para pequenos Estados monárquicos rivais; -Reino da Média (Medos), ao sul do mar Cáspio, e Reino dos Persas, a leste do golfo Pérsico; Reino dos Medos: -Anterior ao Reino dos Persas; -Exerceram hegemonia na região; -Dominaram terras da Mesopotâmia; -Participaram da destruição do Império Assírio; -Declinaram no século VI a.C., devido a disputas militares e a ascensão do Persas;
  • 9. -Ciro I (559-529 a.C.), rei persa, conquistou o Reino dos Medos e unificou politicamente os povos do Planalto Iraniano, dando origem ao Reino da Pérsia (550 a.C.); O Império Persa (550-330 a.C.): -Dinastia Aquemênida, iniciada com Ciro I; -Rápido expansionismo e a construção de um império que pela primeira vez unificou politicamente toda área abrangida pela antiguidade oriental; -Reinado de Ciro I: --O Império Persa se estendeu pelos atuais Paquistão e Afeganistão, a leste, até o litoral dos mares Negro e Mediterrâneo, a oeste; -Reinado de Cambises: --Conquistou o Egito na batalha de Pelusa 525 a.C.; Apogeu do Império Persa (512-330 a.C.): -Reinado de Dario: --Organizou a administração de seu vasto território; --Foi mantida a tradicional política de Ciro I, de integrar a elite dos povos submetidos e de respeitar as diferenças religiosas e culturais; --Dividiu o império em vinte províncias denominadas satrápias, que eram submetidas a uma tributação diferenciada e comandadas por um sátrapa; -Tropas do imperador em cada sátrapa; -Criou um eficiente sistema de correio e de rede de estradas, ligando as capitais imperiais (Susa, Persépolis e Pasárgada) as províncias; -Funcionários especiais, “olhos do rei“; -A primeira unidade monetária internacional confiável foi de uso corrente em todas as regiões (dário de ouro); Declínio do Império Persa: -Tentativa de submeter as cidades gregas de Jônia (litoral da Turquia); -Guerra Médicas que opôs as cidades-estados gregas ao Império Persa; -Xerxes I fracassou em seu intento de conquistar a Grécia; -A derrota persa enfraqueceu e desintegrou progressivamente o império; Estrutura social: -Não alterou a estrutura do povo das terras conquistadas; -Incorporou as elites a camada dominante persa (imperador e sua família, altos burocratas, comandantes militares e sacerdotes); -A massa continuava sujeita a corveia real; Cultura: -Escultura de baixo relevo; -Arquitetura de feitio monumental; -Pairidaeze;
  • 10. -Oficialização da escrita cuneiforme, originária da Mesopotâmia, em registros administrativos, políticos e religiosos; Religião: -Religião dualista (Ahura-Mazda ou Ormuz-Mazda e Arimã) -Madeísmo: cultos em templos, sacerdotes denominados magos (preservar o fogo sagrado aceso nos altos montes, pois representavam a divindade) -Criam na vida após a morte (inferno e paraíso) -Esperavam a vinda de um Messias para salvar os justos -Livro sagrado: Avesta, escrito por Zaratustra A Grécia Divisão histórica: Período Pré-homérico: Povoamento do território grego; Período Homérico: Da invasão dos dórios até a formação das cidades-estados; Civilização grega: -Localização: Península Balcânica; -Condições geográficas: relevo acidentado, montanhoso e solo pouco fértil, isolava os vários grupos humanos locais, dificultando a comunicação e favorecendo a formação política predominante: a Pólis; -Costa litorânea muito recortada com bons portos favoreceram a navegação e o comércio; Fontes de estudos: -Escrita cretense, civilização anterior a grega, ainda não foi decifrada; -Achados arqueológicos; -História de outros povos; -Relatos orais; -Ilíada e Odisséia (principais fontes); Período Pré-Homérico (2000-1200 a.C.): -Primeiros povos: Pelasgos ou Pelágios (“ligado ao mar"); -Origem: desconhecida, ou autóctones; -Organização social: Comunidades Coletivistas; -Atividade: Agricultura rudimentar e pesca; *Civilização cretense: -Civilização Marítimo-Comercial; -Domínio das rotas do Mediterrâneo oriental; -Alto nível de organização econômica e política: --Dedicação ao comércio; --Intenso artesanato;
  • 11. --Talassocracia cretense (dominação rigorosa sobre o mar Egeu e o Sul da Grécia mil anos antes dos Fenícios); *Grécia continental: -Ondas migratórias a partir de 2000 a.C.; -Povos de origem indo-europeus das planícies euro-asiáticas (gregos ou helenos); -Quatro povos povoaram o território grego: --Aqueus (Peloponeso entre 2000 e 1700 a.C.); --Eólios (Tessalia entre 1700 e 1400 a.C.); --Jônios (Ática, futura Atenas, entre 1700 e 1400 a.C.); *Peloponeso: -Os aqueus fundaram as cidades de Micenas, Tirinto e Argos; -Provável domínio cretense; -Aqueus conquistam a ilha de Peloponeso em cerca de 1400 a.C. (Minotauro), incendiando sua capital, Cnossos; -Domínio marítimo aqueu, centrado em Micenas (civilização creto-micênica); *Guerra de Tróia: -Expansionismo aqueu volta-se para o mar Egeu e para as ricas áreas da Ásia Menor; -Principal adversário: Tróia; -Tróia: --Situada as margens do Estreito de Dardanelos; --Controlava todo o comércio entre o Egeu e o mar Negro; -Em 1200 a.C. a cidade de Tróia é destruída pelos equeus, conquistando o domínio total sobre a navegação da região (Guerra de Tróia); *Dórios: -1200 a.C., quando a civilização micênica iniciava sua expansão em direção a Ásia Menor, ocorrem a invasão dos dórios; -Os dórios eram nômades dedicados às atividades militares e praticavam a guerra e o saque como forma de obtenção de recursos; -A destruição da cidades micênicas provocou um regresso generalizado ao primitivismo rural; *Primeira Diáspora: -O terror da invasão expulsou os helênicos de suas terras para os vales do interior da Grécia, para as ilhas do mar Egeu e para o litoral da Ásia Menor; -O fim do período Pré-homérico é marcado pela invasão dos dórios e a diáspora resultante dela;
  • 12. O período Homérico (séc XII-VIII a.C.): *Pós-invasão dórica: -Fim de todas as formas mais avançadas de organização social e política; -Desaparecimento da vida urbana e a volta a economia rural e ao isolamento; -Aparecimento da forma básica de organização na Grécia homérica, as comunidades gentílicas ou genos; *Características dos Genos: -Pela organização em GENOS, famílias coletivas que reuniam descendentes de um antepassado comum. Cada geno era chefiado pelo membro mais velho, o pater (patriarca), com autoridade militar, religiosa e política; -Religião: O carater familiar fazia com que o cultoaos antepassados tivesse um lugar de destaque em suas crenças; *Sistema de propriedade privada: -A luta entre os membros dos genos por um pedaço de terra fez com que passasse do sistema de propriedade coletiva ao sistema de propriedade privada; -A terra foi dividida de maneira desigual entre os membros da comunidade, dando origem a diversas categorias sociais; *Divisão da terra: -Áreas mais férteis: eupátridas, ou “bem-nascidos" (parentes mais próximos do pater); -Restante: georgóis, ou agricultores (parentes mais distantes do pater); -Sem posse: thetas, ou marginais (numeroso contingente); *Cinesismo: -Com a privatização aumentam os conflitos entre os genos e, consequentemente, a necessidade de defesa; -Os genos passam por um processo de união; *Demos: *As disputas entre proprietários e não-proprietários e daqueles que passam a se dedicar ao comércio, bem como os conflitos entre os vários genos resultaram na crescente instabilidade que motivou a união dos mais poderosos de vários genos, buscando um poder forte e controlador; *Genos=fratria=tribo=demos(povo ou povoado); *Segunda Diáspora: -O cinesismo concentrou a terra e o poder nas mãos de poucos e condenou amplos setores a uma total marginalização social e política; -Saída dos marginalizados em direção, principalmente, as áreas do Mediterrâneo Ocidental -Nesse processo desenvolveu-se intensamente o comércio, fato que terá profundas implicações na vida das cidades gregas;