SlideShare uma empresa Scribd logo
AVALIAÇÃO RESPIRATORIA
PROF. MSC FLÁVIO RIBEIRO
Objetivos da aula
 Compreender a importância da avaliação respiratória.
 • Aprender dados relevantes para a avaliação respiratória.
 • Utilizar os métodos propedêuticos na avaliação
respiratória.
 • Iniciar operações de pensamento para a elaboração do
raciocínio clínico na avaliação respiratória .
Avaliação
respiratoria
Considerações iniciais
Avaliação Pulmonar
 Avaliar: atribuir valor, julgar, comparar, medir, explorar,
observar.
 Buscar indicações de que o sistema respiratório funciona
de acordo com parâmetros de normalidade.
Avaliação Pulmonar
Entrevista e Exame Físico
Obtém-se dado
Ser válido
Interpretado frente a outros dados, à
teoria e à situação geral da pessoa
avaliada
Avaliação Pulmonar
 Entrevista
Queixa (s) principal (is)
Sintomas de problemas pulmonares
Impacto dos sintomas na vida diária
Exame físico
Sinais de problemas pulmonares
Dados laboratoriais, exames, gráficos e imagens
Avaliação Pulmonar
 Entrevista - história
 Idade
 História pessoal/familiar
 Tabagismo
 História ocupacional
 Alérgenos ou poluentes ambientais
 Estilo de vida sedentário ou imobilização forçada
Avaliar
 Ansiedade - Problemas financeiros/Trabalho/Familiares
 Mudanças de papel - Como enfrenta a situação
 Relações familiares - Sistemas de apoio
Avaliação Pulmonar
 Dispnéia
 Tosse
 Produção de secreção
 Dor torácica
 Sibilos
 Hemoptise
 Cianose
Avaliar a capacidade respiratória
Se atente para....
 Preparo do material
 Preparo do ambiente
 Preparo do examinador
 Preparo da pessoa a ser examinada
 Interaja com a pessoa
Avaliação Pulmonar
 Inspeção
 1. Estática
 2. Dinâmica
Inspeção
 1. Estática
 Condições da pele
 Coloração
 Turgor
 Perda de tecido
 subcutâneo
 Circulação colateral
 Abaulamentos
 Retrações
 Formato do tórax -
deformidades,assimetria
 2. Dinâmica
 Padrão respiratório -
 FR, ritmo, amplitude,
simetria, esforço
 Retração dos espaços
intercostais
 Emprego
musculatura
acessória
Freqüência Respiratória
 Normal = 12 a 20 rpm
Alterações
Taquipneia – rápida e superficial – cerca de 25 rpm
Bradipneia – lenta e superficial
Apneia – ausência
Hiperpneia – profunda, frequência normal ou aumentada
Perda parcial ou total da coordenação muscular em movimentos voluntários, devido a
disfunção neurológica que pode ter diversas causas . (aula digital)
 Kussmaul – rápida e profunda, sem pausas
 Cheyne-Stokes – Dispneiaperiódica (respir. profunda e apneia)
 Biot – atáxica, resp. rápidas e profundas com pausas
Respiração Kussmaul
 Respiração característica do coma diabético, que se
decompõe em quatro tempos: uma inspiração profunda,
mas bastante rápida, seguida de uma pausa; uma
expiração súbita e gemente, seguida igualmente por nova
pausa; trata-se de uma hiperventilação alveolar que tende
a compensar a acidose diabética.
(Kussmaul, Adolf, médico alemão, 1822-1902.)
Alterações
 Ortopneia – dispneia que começa ou aumenta quando o
paciente se deita
 Dispneia paroxística noturna – dispneia de início súbito
após pegar no sono, que melhora quando se senta.
Deformidades Torácicas
 Diâmetro Lateral é maior que o ântero-
posterior (DAP)
 Diâmetro ântero-posterior aumentado
(Lactente, idoso, DPOC)
Deformidades Torácicas
 Região Lesada
Inspiração – desloca-se dentro
Expiração - move-se para fora
 Depressão na porção inferior esterno
Deformidades Torácicas
 Diâmetro ântero-posterior aumentado
Esterno deslocado para a frente cartilagens
costais deprimidas
 Curvaturas anormais da
coluna e rotação das vértebras deformam
o tórax
Palpação
 Identificar áreas de hipersensibilidade, dor, lesões
Avaliar as alterações observadas - massas, fístulas
Avaliar frêmito tátil ou vocal
 Vibrações palpáveis transmitidas através do sistema
bronco-pulmonar até a parede torácica quando a pessoa
fala.
 Traqueia: a examinadora coloca os dedos, de um lado e do
outro, deslocando suavemente.
 Massas cervicais, mediastinais, atelectasias ou
pneumotórax podem deslocar a traquéia para um dos
lados
 A parede torácica é palpada com a base palmar ou com a
face ulnar da mão
Palpação
Palpação
Palpação
Percussão
 Coloca em movimento a parede torácica e os tecidos
subjacentes, produzindo sons audíveis e vibrações
palpáveis.
 Determina se os tecidos estão cheios de ar, líquido ou se
são sólidos.
Percussão
Os sons encontrados podem ser
 Claro Pulmonar- som claro, timbre grave e oco. Pulmões
normais
 Hipersonoro- pulmões hiperinsuflados (pneumotórax)
timpânico- ocos – estômago.
 Maciço- surdos e secos, como da coxa. Condensação
pulmonar (pneumonia, derrame pleural).
 Submaciço- suaves, de alta freqüência – fígado.
Percussão
Percussão
Ausculta
 Determinar o fluxo aéreo através da árvore brônquica
 Identificar a presença de obstrução
 Avaliar a condição dos pulmões circundantes e do espaço
pleural
 Deve ser realizada enquanto a pessoa respira com a boca
entreaberta
 Observar os ruídos respiratórios, presença de ruídos
adventícios e caract. da voz falada, sussurrada
Ausculta
Sons Respiratórios Normais
 Vibrações transmitidas pela movimentação do ar nas vvaa
 Murmúrio vesicular- toda extensão do tórax, mais intenso
nas bases. Timbre grave e suave. +Inspiração
 Brônquico- sobre o manúbrio esternal, vvaa traqueais.
Timbre agudo, intenso e oco.+Expiração
 Broncovesicular- anterior e posteriormente sobre as
grandes vvaa centrais. Sonoro tubular brisa. Inspiração e
Expiração
Ausculta
Ausculta
 Sons Respiratórios Normais
Sons Respiratórios Anormais
 Roncos: ocorrem em consequência da passagem do ar
através de estreitos canais repletos de líquidos/secreções.
Ausc. Na inspir. e podem desaparecer com a tosse.
 Sibilos: ruídos musicais ou sussurrantes passagem do ar
por vvaa estreitadas. Ausc. insp e exp. Associados: asma e
à broncoconstrição
 Atrito pleural: inflamação pleural. Ruído um estalo ou
“som de couro”.
Ruídos Adventícios
Observar a intensidade, o timbre e a duração.
 Estertores (Crepitantes): audível com a abertura súbita das peq. vvaa
contendo líquido. Som de mecha de cabelo. Auscultado na inspiração
e não desaparece tosse (edema pulmonar, fibrose, bronquite,
pneumonia)
 Subcrepitantes: rompimento peq. bolhas. Final da inspiração e no
início da expiração.
Avaliação pulmonar
 https://www.youtube.com/watch?v=LOrvKITk32Q parte 1
 https://www.youtube.com/watch?v=44U98w2JhaU parte 2
Raciocínio clinico
Dados subjetivos
Sem tosse, falta de ar ou dor no peito
ao respirar. Sem história de doença
respiratória. Tem “um ou nenhum”
resfriado por ano. Nunca fumou.
Trabalha em escritório bem ventilado
– os colegas de trabalho que fumam
só podem fumar no saguão. Último
exame cutâneo para tuberculose 4
anos antes da internação, negativo.
Nunca fez radiografia de tórax.
Dados objetivos
Inspeção: DAP<diâmetro transverso.
Respiração 16 rpm/min, relaxada e
regular.
Palpação: Expansão torácica
simétrica. Frêmito tátil igual
bilateralmente. Sem sensibilidade à
palpação. Sem nódulos ou lesões.
Percussão: Ressonante à percussão
sobre os campos pulmonares.
Excursão diafragmática 5 cm e igual
bilateralmente.
Ausculta: Murmúrio vesicular
presente sobre campos pulmonares.
Sem ruídos adventícios
Raciocínio clinico
 Avaliação: Estruturas torácicas intactas. Ruídos
pulmonares normais.
Bibliografia
•Barros ALBL e cols. Anamnese e exame físico- avaliação diagnóstica de
enfermagem no adulto. Porto Alegre (RS): Artmed; 2010.
•Bates B. Propedêutica médica. 7ed. Rio de Janeiro (RJ): Guanabara
Koogan, 2000.
•Lehrer S. Entendendo os sons pulmonares. 3ed. São Paulo: Roca, 2004.
• Jarvis C. Exane físico e avaliação de saúde. Trad. Denise Costa
Rodrigues et al. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.
•Smeltzer SC, Bare BG. Brunner e Suddarth. Tratado de Enfermagem
Médico-Cirúrgica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan (RJ); 2002.
Unidade 5.
• Henry MS (et al). Mosby, guia de exame físico. Rio de Janeiro: Elsevier,
2007.
•Rx de tórax - disponível em:
http://www.slideshare.net/flaviasmatos/radiografia-normal-do-trax-
7023018?src=related_normal&rel=778771

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DPOC
DPOCDPOC
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
resenfe2013
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
José Alexandre Pires de Almeida
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tórax
pauloalambert
 
Avaliação Respiratória
Avaliação RespiratóriaAvaliação Respiratória
Avaliação Respiratória
resenfe2013
 
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
Rodrigo Abreu
 
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Herbert Santana
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
Arthur Marques de Oliveira
 
Aula sobre DPOC
Aula sobre DPOCAula sobre DPOC
Avaliação respiratória
Avaliação respiratóriaAvaliação respiratória
Avaliação respiratória
resenfe2013
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
resenfe2013
 
Asma
AsmaAsma
DPOC
DPOCDPOC
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Introdução à semiologia
Introdução à semiologiaIntrodução à semiologia
Introdução à semiologia
Lucimar Campos
 
Semiologia cardíaca
Semiologia cardíaca Semiologia cardíaca
Semiologia cardíaca
Paulo Alambert
 
Edema e fibrose pulmonar
Edema e fibrose pulmonarEdema e fibrose pulmonar
Edema e fibrose pulmonar
Universidade Norte do Paraná
 
Sintomas do sistema digestório
Sintomas do sistema digestório Sintomas do sistema digestório
Sintomas do sistema digestório
pauloalambert
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
Mariana Artuni Rossi
 
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologiaAula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Flávia Salame
 

Mais procurados (20)

DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Exame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratórioExame físico do sist. respiratório
Exame físico do sist. respiratório
 
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de AlmeidaOxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
Oxigenoterapia - Dr. José Alexandre Pires de Almeida
 
Exame físico do Tórax
Exame físico do TóraxExame físico do Tórax
Exame físico do Tórax
 
Avaliação Respiratória
Avaliação RespiratóriaAvaliação Respiratória
Avaliação Respiratória
 
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
 
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema RespiratórioFisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
Fisiologia Humana 7 - Sistema Respiratório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Aula sobre DPOC
Aula sobre DPOCAula sobre DPOC
Aula sobre DPOC
 
Avaliação respiratória
Avaliação respiratóriaAvaliação respiratória
Avaliação respiratória
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 
Asma
AsmaAsma
Asma
 
DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Introdução à semiologia
Introdução à semiologiaIntrodução à semiologia
Introdução à semiologia
 
Semiologia cardíaca
Semiologia cardíaca Semiologia cardíaca
Semiologia cardíaca
 
Edema e fibrose pulmonar
Edema e fibrose pulmonarEdema e fibrose pulmonar
Edema e fibrose pulmonar
 
Sintomas do sistema digestório
Sintomas do sistema digestório Sintomas do sistema digestório
Sintomas do sistema digestório
 
Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica Ventilação Mecânica Básica
Ventilação Mecânica Básica
 
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologiaAula de espirometria e revisão de fisiologia
Aula de espirometria e revisão de fisiologia
 

Semelhante a Avaliação respiratoria 3

Semiologia respiration final
Semiologia respiration finalSemiologia respiration final
Semiologia respiration final
Dr madhumati Varma
 
Dispnéia apresentacao 2
Dispnéia   apresentacao 2Dispnéia   apresentacao 2
Dispnéia apresentacao 2
Ana Mascarenhas
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTI
AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTIAVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTI
Propedêutica torácica
Propedêutica torácicaPropedêutica torácica
Propedêutica torácica
pauloalambert
 
Dtp6 sp
Dtp6 spDtp6 sp
Dtp6 sp
pauloalambert
 
Sist respiratorio
Sist respiratorioSist respiratorio
DTP 05 21 sp
DTP 05 21 spDTP 05 21 sp
DTP 05 21 sp
pauloalambert
 
Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Semiologia Aparelho Respiratório.pptxSemiologia Aparelho Respiratório.pptx
Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
lvaroCosta22
 
SSVV -Antropometria
SSVV -AntropometriaSSVV -Antropometria
SSVV -Antropometria
AmandaCarolina77
 
Espirometria
EspirometriaEspirometria
Espirometria
Emilene Santos
 
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkAULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
pamelacastro71
 
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptxAULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
ArmstrongEmanueldeMe1
 
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptxAula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
lvaroCosta22
 
Aula Teórica - Semiologia (1).pptx
Aula Teórica - Semiologia (1).pptxAula Teórica - Semiologia (1).pptx
Aula Teórica - Semiologia (1).pptx
CleitonSoares23
 
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptxExame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
KarineRibeiro57
 
Fisiologia respiratória
 Fisiologia respiratória Fisiologia respiratória
Fisiologia respiratória
LdioBarbosa
 
Dispnéia
Dispnéia Dispnéia
Dispnéia
Paulo Alambert
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Janderson Physios
 
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Janderson Physios
 

Semelhante a Avaliação respiratoria 3 (20)

Semiologia respiration final
Semiologia respiration finalSemiologia respiration final
Semiologia respiration final
 
Dispnéia apresentacao 2
Dispnéia   apresentacao 2Dispnéia   apresentacao 2
Dispnéia apresentacao 2
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTI
AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTIAVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTI
AVALIAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM UTI
 
Propedêutica torácica
Propedêutica torácicaPropedêutica torácica
Propedêutica torácica
 
Dtp6 sp
Dtp6 spDtp6 sp
Dtp6 sp
 
Sist respiratorio
Sist respiratorioSist respiratorio
Sist respiratorio
 
DTP 05 21 sp
DTP 05 21 spDTP 05 21 sp
DTP 05 21 sp
 
Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Semiologia Aparelho Respiratório.pptxSemiologia Aparelho Respiratório.pptx
Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
 
SSVV -Antropometria
SSVV -AntropometriaSSVV -Antropometria
SSVV -Antropometria
 
Espirometria
EspirometriaEspirometria
Espirometria
 
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkAULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
AULA03.pptxkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptxAULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
AULA 06 - PRIMEIROS SOCORROS - EXAME FISICO DO SISTEMA RESPIRATÓRIO.pptx
 
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptxAula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
Aula 04 Semiologia Aparelho Respiratório.pptx
 
Aula Teórica - Semiologia (1).pptx
Aula Teórica - Semiologia (1).pptxAula Teórica - Semiologia (1).pptx
Aula Teórica - Semiologia (1).pptx
 
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptxExame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
Exame Físico do tórax prof. Karine Ribeiro.pptx
 
Fisiologia respiratória
 Fisiologia respiratória Fisiologia respiratória
Fisiologia respiratória
 
Dispnéia
Dispnéia Dispnéia
Dispnéia
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
 
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
 

Último

1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
LuFelype
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
barbosakennedy04
 
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdfQuest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
ighormt
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
rosilenenunes9
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Sergio Wilfrido Vazquez Apestegui
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 

Último (8)

1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
 
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdfQuest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
Quest+Áes para Treinamento Ginecologia.pdf
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
Saiba agora como aumentar o número de atendimentos médicos sem comprometer a ...
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 

Avaliação respiratoria 3

  • 2.
  • 3. Objetivos da aula  Compreender a importância da avaliação respiratória.  • Aprender dados relevantes para a avaliação respiratória.  • Utilizar os métodos propedêuticos na avaliação respiratória.  • Iniciar operações de pensamento para a elaboração do raciocínio clínico na avaliação respiratória .
  • 4.
  • 7. Avaliação Pulmonar  Avaliar: atribuir valor, julgar, comparar, medir, explorar, observar.  Buscar indicações de que o sistema respiratório funciona de acordo com parâmetros de normalidade.
  • 8. Avaliação Pulmonar Entrevista e Exame Físico Obtém-se dado Ser válido Interpretado frente a outros dados, à teoria e à situação geral da pessoa avaliada
  • 9. Avaliação Pulmonar  Entrevista Queixa (s) principal (is) Sintomas de problemas pulmonares Impacto dos sintomas na vida diária Exame físico Sinais de problemas pulmonares Dados laboratoriais, exames, gráficos e imagens
  • 10. Avaliação Pulmonar  Entrevista - história  Idade  História pessoal/familiar  Tabagismo  História ocupacional  Alérgenos ou poluentes ambientais  Estilo de vida sedentário ou imobilização forçada
  • 11. Avaliar  Ansiedade - Problemas financeiros/Trabalho/Familiares  Mudanças de papel - Como enfrenta a situação  Relações familiares - Sistemas de apoio
  • 12. Avaliação Pulmonar  Dispnéia  Tosse  Produção de secreção  Dor torácica  Sibilos  Hemoptise  Cianose Avaliar a capacidade respiratória
  • 13. Se atente para....  Preparo do material  Preparo do ambiente  Preparo do examinador  Preparo da pessoa a ser examinada  Interaja com a pessoa
  • 14. Avaliação Pulmonar  Inspeção  1. Estática  2. Dinâmica
  • 15. Inspeção  1. Estática  Condições da pele  Coloração  Turgor  Perda de tecido  subcutâneo  Circulação colateral  Abaulamentos  Retrações  Formato do tórax - deformidades,assimetria  2. Dinâmica  Padrão respiratório -  FR, ritmo, amplitude, simetria, esforço  Retração dos espaços intercostais  Emprego musculatura acessória
  • 16. Freqüência Respiratória  Normal = 12 a 20 rpm Alterações Taquipneia – rápida e superficial – cerca de 25 rpm Bradipneia – lenta e superficial Apneia – ausência Hiperpneia – profunda, frequência normal ou aumentada
  • 17. Perda parcial ou total da coordenação muscular em movimentos voluntários, devido a disfunção neurológica que pode ter diversas causas . (aula digital)  Kussmaul – rápida e profunda, sem pausas  Cheyne-Stokes – Dispneiaperiódica (respir. profunda e apneia)  Biot – atáxica, resp. rápidas e profundas com pausas
  • 18. Respiração Kussmaul  Respiração característica do coma diabético, que se decompõe em quatro tempos: uma inspiração profunda, mas bastante rápida, seguida de uma pausa; uma expiração súbita e gemente, seguida igualmente por nova pausa; trata-se de uma hiperventilação alveolar que tende a compensar a acidose diabética. (Kussmaul, Adolf, médico alemão, 1822-1902.)
  • 19. Alterações  Ortopneia – dispneia que começa ou aumenta quando o paciente se deita  Dispneia paroxística noturna – dispneia de início súbito após pegar no sono, que melhora quando se senta.
  • 20. Deformidades Torácicas  Diâmetro Lateral é maior que o ântero- posterior (DAP)  Diâmetro ântero-posterior aumentado (Lactente, idoso, DPOC)
  • 21. Deformidades Torácicas  Região Lesada Inspiração – desloca-se dentro Expiração - move-se para fora  Depressão na porção inferior esterno
  • 22. Deformidades Torácicas  Diâmetro ântero-posterior aumentado Esterno deslocado para a frente cartilagens costais deprimidas  Curvaturas anormais da coluna e rotação das vértebras deformam o tórax
  • 23. Palpação  Identificar áreas de hipersensibilidade, dor, lesões Avaliar as alterações observadas - massas, fístulas Avaliar frêmito tátil ou vocal  Vibrações palpáveis transmitidas através do sistema bronco-pulmonar até a parede torácica quando a pessoa fala.
  • 24.  Traqueia: a examinadora coloca os dedos, de um lado e do outro, deslocando suavemente.  Massas cervicais, mediastinais, atelectasias ou pneumotórax podem deslocar a traquéia para um dos lados  A parede torácica é palpada com a base palmar ou com a face ulnar da mão
  • 28. Percussão  Coloca em movimento a parede torácica e os tecidos subjacentes, produzindo sons audíveis e vibrações palpáveis.  Determina se os tecidos estão cheios de ar, líquido ou se são sólidos.
  • 29. Percussão Os sons encontrados podem ser  Claro Pulmonar- som claro, timbre grave e oco. Pulmões normais  Hipersonoro- pulmões hiperinsuflados (pneumotórax) timpânico- ocos – estômago.  Maciço- surdos e secos, como da coxa. Condensação pulmonar (pneumonia, derrame pleural).  Submaciço- suaves, de alta freqüência – fígado.
  • 32. Ausculta  Determinar o fluxo aéreo através da árvore brônquica  Identificar a presença de obstrução  Avaliar a condição dos pulmões circundantes e do espaço pleural  Deve ser realizada enquanto a pessoa respira com a boca entreaberta  Observar os ruídos respiratórios, presença de ruídos adventícios e caract. da voz falada, sussurrada
  • 33. Ausculta Sons Respiratórios Normais  Vibrações transmitidas pela movimentação do ar nas vvaa  Murmúrio vesicular- toda extensão do tórax, mais intenso nas bases. Timbre grave e suave. +Inspiração  Brônquico- sobre o manúbrio esternal, vvaa traqueais. Timbre agudo, intenso e oco.+Expiração  Broncovesicular- anterior e posteriormente sobre as grandes vvaa centrais. Sonoro tubular brisa. Inspiração e Expiração
  • 36. Sons Respiratórios Anormais  Roncos: ocorrem em consequência da passagem do ar através de estreitos canais repletos de líquidos/secreções. Ausc. Na inspir. e podem desaparecer com a tosse.  Sibilos: ruídos musicais ou sussurrantes passagem do ar por vvaa estreitadas. Ausc. insp e exp. Associados: asma e à broncoconstrição  Atrito pleural: inflamação pleural. Ruído um estalo ou “som de couro”.
  • 37. Ruídos Adventícios Observar a intensidade, o timbre e a duração.  Estertores (Crepitantes): audível com a abertura súbita das peq. vvaa contendo líquido. Som de mecha de cabelo. Auscultado na inspiração e não desaparece tosse (edema pulmonar, fibrose, bronquite, pneumonia)  Subcrepitantes: rompimento peq. bolhas. Final da inspiração e no início da expiração.
  • 38. Avaliação pulmonar  https://www.youtube.com/watch?v=LOrvKITk32Q parte 1  https://www.youtube.com/watch?v=44U98w2JhaU parte 2
  • 39. Raciocínio clinico Dados subjetivos Sem tosse, falta de ar ou dor no peito ao respirar. Sem história de doença respiratória. Tem “um ou nenhum” resfriado por ano. Nunca fumou. Trabalha em escritório bem ventilado – os colegas de trabalho que fumam só podem fumar no saguão. Último exame cutâneo para tuberculose 4 anos antes da internação, negativo. Nunca fez radiografia de tórax. Dados objetivos Inspeção: DAP<diâmetro transverso. Respiração 16 rpm/min, relaxada e regular. Palpação: Expansão torácica simétrica. Frêmito tátil igual bilateralmente. Sem sensibilidade à palpação. Sem nódulos ou lesões. Percussão: Ressonante à percussão sobre os campos pulmonares. Excursão diafragmática 5 cm e igual bilateralmente. Ausculta: Murmúrio vesicular presente sobre campos pulmonares. Sem ruídos adventícios
  • 40. Raciocínio clinico  Avaliação: Estruturas torácicas intactas. Ruídos pulmonares normais.
  • 41. Bibliografia •Barros ALBL e cols. Anamnese e exame físico- avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. Porto Alegre (RS): Artmed; 2010. •Bates B. Propedêutica médica. 7ed. Rio de Janeiro (RJ): Guanabara Koogan, 2000. •Lehrer S. Entendendo os sons pulmonares. 3ed. São Paulo: Roca, 2004. • Jarvis C. Exane físico e avaliação de saúde. Trad. Denise Costa Rodrigues et al. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. •Smeltzer SC, Bare BG. Brunner e Suddarth. Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan (RJ); 2002. Unidade 5. • Henry MS (et al). Mosby, guia de exame físico. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. •Rx de tórax - disponível em: http://www.slideshare.net/flaviasmatos/radiografia-normal-do-trax- 7023018?src=related_normal&rel=778771