SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
VIDEO PARA TODOS Bem Te Vi NCE-ECA/USP MinC
AULA 9  Histórias animadas
Nesta Aula: ANIMAÇÂO Técnicas básicas História da Animação
HISTÓRIA DA ANIMAÇÃO
Primórdios ,[object Object]
O princípio da decomposição do movimento  — fundamental para reproduzi-lo — já era observado por egípcios e babilônicos no período de 6.000/1.500 a. C.
[object Object],[object Object]
[object Object],Exemplar de Lanterna Mágica (final do século XVIII)
[object Object],Diagrama da Lanterna Mágica de Kircher
[object Object],[object Object]
O físico belga Joseph Antoine-Fernand Plateau desenvolve, em 1833, o “ Fenaquitoscópio ” ou " Fantascópio ". Sua invenção foi logo combinada com a Lanterna Mágica
Na invenção original, para se observar a reconstituição do movimento, bastava girar ambos os discos e olhar pelas "janelas". Anos depois, a fabricação  industrial do papel de celulose  permitiu uma liberdade muito maior para os desenhistas e a invenção de ferramentas simples e funcionais como os  flip books .
[object Object],[object Object]
Alguns marcos da animação no século XX ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
TÉCNICAS BÁSICAS
Animação “quadro a quadro” ,[object Object],[object Object]
Resumo das técnicas de animação tradicional (quadro a quadro) Fotografia de sombras feitas por objetos sobre uma tela. Silhuetas Fotografia de diferentes formas feitas com areia. Areia Fotografia de objetos em movimento. Go motion Fotografia de objetos em diferentes posições.  Stop motion “clássico” STOP MOTION Pinturas feitas diretamente no filme gravado ou em sua versão digital. Rotoscopia Pinturas feitas em diferentes camadas de vidro. Pintura Desenho na própria película Animação direta Desenhos sobre papel ou acetato (a mais tradicional).  Animação 2D  DESENHO ANIMADO DESCRIÇÃO NOME
- Quadros de referência para a “produção” dos movimentos desenhados.  Quadros intermediários  “Key Frames” : Conceito
Quadros intermediários  “Key Frames” : Conceito ,[object Object]
Quadros intermediários  “Key Frames” : Conceito ,[object Object]
[object Object],[object Object],Quadros intermediários  “Key Frames” : Aplicação
Quadros intermediários  “Key Frames” : Aplicação Usualmente, as animações utilizam sequências 24 quadros por segundo ou, para obter uma resolução mais próxima da realidade, 30 quadros por segundo.
Quadros intermediários  “Key Frames” : Aplicação
Quadros intermediários  “Key Frames” : Exemplo
Desenhos extraídos de Willians, R.  The Animation Survival Kit . New York: Faber & Faber, 2001. Quadros intermediários  “Key Frames” : Exemplo.
Fim da Aula IX ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fonte ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptxCAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptxTATE9
 
Cinema Efeitos Especiais
Cinema Efeitos EspeciaisCinema Efeitos Especiais
Cinema Efeitos EspeciaisEFA_06_08
 
A sétima arte e os Irmãos lumier
A sétima arte e os Irmãos lumierA sétima arte e os Irmãos lumier
A sétima arte e os Irmãos lumiercatiapereiramanuela
 
A 7 arte e os irmaos lumiere1
A 7 arte e os irmaos lumiere1A 7 arte e os irmaos lumiere1
A 7 arte e os irmaos lumiere1Ananas125
 
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01keelresende
 
História do Cinema
História do CinemaHistória do Cinema
História do CinemaFilipe Leal
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx gabiimedeiros
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)Mauricio Mallet Duprat
 

Mais procurados (19)

CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptxCAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
 
Cinema Efeitos Especiais
Cinema Efeitos EspeciaisCinema Efeitos Especiais
Cinema Efeitos Especiais
 
A sétima arte e os Irmãos lumier
A sétima arte e os Irmãos lumierA sétima arte e os Irmãos lumier
A sétima arte e os Irmãos lumier
 
Efeitos Visuais
Efeitos VisuaisEfeitos Visuais
Efeitos Visuais
 
Origem cinema
Origem cinemaOrigem cinema
Origem cinema
 
Historia do cinema
Historia do cinema Historia do cinema
Historia do cinema
 
Efeitos especiais
Efeitos especiaisEfeitos especiais
Efeitos especiais
 
A 7 arte e os irmaos lumiere1
A 7 arte e os irmaos lumiere1A 7 arte e os irmaos lumiere1
A 7 arte e os irmaos lumiere1
 
Historia do cinema
Historia do cinema Historia do cinema
Historia do cinema
 
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
História do Cinema
História do CinemaHistória do Cinema
História do Cinema
 
Antes do cinema
Antes do cinemaAntes do cinema
Antes do cinema
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
 
Evolução do Cinema
Evolução do CinemaEvolução do Cinema
Evolução do Cinema
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
 
Trabalho cinema
Trabalho  cinemaTrabalho  cinema
Trabalho cinema
 
História do cinema
História do cinemaHistória do cinema
História do cinema
 
Cinema01
Cinema01Cinema01
Cinema01
 

Semelhante a Aula 9 (20)

Artigo cacique wcseit2013
Artigo cacique wcseit2013Artigo cacique wcseit2013
Artigo cacique wcseit2013
 
AULA 2: História da Animação
AULA 2: História da AnimaçãoAULA 2: História da Animação
AULA 2: História da Animação
 
Eav aula 2 c
Eav aula 2 cEav aula 2 c
Eav aula 2 c
 
história_cinema
história_cinemahistória_cinema
história_cinema
 
Fotografia cinematografica
Fotografia cinematograficaFotografia cinematografica
Fotografia cinematografica
 
Seminario animacao
Seminario animacaoSeminario animacao
Seminario animacao
 
Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012
 
Precursores da Animação
Precursores da AnimaçãoPrecursores da Animação
Precursores da Animação
 
Animações 3 D: Novos quadros, para antigas histórias?
 Animações 3 D: Novos quadros, para antigas histórias? Animações 3 D: Novos quadros, para antigas histórias?
Animações 3 D: Novos quadros, para antigas histórias?
 
A origem do cinema
A origem do cinemaA origem do cinema
A origem do cinema
 
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
Neto   a emergencia da fotografia e do cinemaNeto   a emergencia da fotografia e do cinema
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
 
Módulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGAMódulo 1 - CGA
Módulo 1 - CGA
 
História da Animação
História da AnimaçãoHistória da Animação
História da Animação
 
Animaçãoe
AnimaçãoeAnimaçãoe
Animaçãoe
 
Animaçãoe
AnimaçãoeAnimaçãoe
Animaçãoe
 
Atividade de arte Historia do cinema
Atividade de arte Historia do cinemaAtividade de arte Historia do cinema
Atividade de arte Historia do cinema
 
Cinema de animação
Cinema de animaçãoCinema de animação
Cinema de animação
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Primórdios da Fotografia
Primórdios da FotografiaPrimórdios da Fotografia
Primórdios da Fotografia
 
Setima arte fim
Setima arte fimSetima arte fim
Setima arte fim
 

Mais de videoparatodos

Plano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoraPlano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoravideoparatodos
 
Plano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoraPlano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoravideoparatodos
 
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso   thais - a objetividade no jornalismoMini curso   thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso thais - a objetividade no jornalismovideoparatodos
 
Mini curso thais - direito à comunicação
Mini curso   thais - direito à comunicaçãoMini curso   thais - direito à comunicação
Mini curso thais - direito à comunicaçãovideoparatodos
 
Mini curso thais - direitos humanos-comunicacao
Mini curso   thais - direitos humanos-comunicacaoMini curso   thais - direitos humanos-comunicacao
Mini curso thais - direitos humanos-comunicacaovideoparatodos
 
Plano mini curso de jornalismo cidadão
Plano mini curso de jornalismo cidadãoPlano mini curso de jornalismo cidadão
Plano mini curso de jornalismo cidadãovideoparatodos
 
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicas
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicasCurso de formação em educação ambiental e políticas públicas
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicasvideoparatodos
 
Apresentação2 lógica
Apresentação2 lógicaApresentação2 lógica
Apresentação2 lógicavideoparatodos
 
Angelo pedro piovesan neto
Angelo pedro piovesan netoAngelo pedro piovesan neto
Angelo pedro piovesan netovideoparatodos
 
Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5
Ppt por carmen lúcia gattás   tr 40 - grupo 5Ppt por carmen lúcia gattás   tr 40 - grupo 5
Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5videoparatodos
 
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]videoparatodos
 
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]videoparatodos
 

Mais de videoparatodos (20)

Jornal participantes
Jornal participantesJornal participantes
Jornal participantes
 
Plano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoraPlano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonora
 
Plano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonoraPlano mini curso de midia sonora
Plano mini curso de midia sonora
 
Curso de blog_carmen
Curso de blog_carmenCurso de blog_carmen
Curso de blog_carmen
 
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso   thais - a objetividade no jornalismoMini curso   thais - a objetividade no jornalismo
Mini curso thais - a objetividade no jornalismo
 
Mini curso thais - direito à comunicação
Mini curso   thais - direito à comunicaçãoMini curso   thais - direito à comunicação
Mini curso thais - direito à comunicação
 
Mini curso thais - direitos humanos-comunicacao
Mini curso   thais - direitos humanos-comunicacaoMini curso   thais - direitos humanos-comunicacao
Mini curso thais - direitos humanos-comunicacao
 
Plano mini curso de jornalismo cidadão
Plano mini curso de jornalismo cidadãoPlano mini curso de jornalismo cidadão
Plano mini curso de jornalismo cidadão
 
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicas
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicasCurso de formação em educação ambiental e políticas públicas
Curso de formação em educação ambiental e políticas públicas
 
Apresentação2 lógica
Apresentação2 lógicaApresentação2 lógica
Apresentação2 lógica
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
A felicidade do sapo
A felicidade do sapoA felicidade do sapo
A felicidade do sapo
 
Ouvir estrelas
Ouvir estrelasOuvir estrelas
Ouvir estrelas
 
Gênero publicitário
Gênero publicitárioGênero publicitário
Gênero publicitário
 
Angelo pedro piovesan neto
Angelo pedro piovesan netoAngelo pedro piovesan neto
Angelo pedro piovesan neto
 
Adison citelli[1]
Adison citelli[1]Adison citelli[1]
Adison citelli[1]
 
Adison citelli[1]
Adison citelli[1]Adison citelli[1]
Adison citelli[1]
 
Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5
Ppt por carmen lúcia gattás   tr 40 - grupo 5Ppt por carmen lúcia gattás   tr 40 - grupo 5
Ppt por carmen lúcia gattás tr 40 - grupo 5
 
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]
ProlegóMenos%20a%20 Toda%20a%20 EducomunicaçãO[1]
 
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]
Prolegómenos para toda EducomunicaçãO[1]
 

Último

From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASMarcio Venturelli
 
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulasO futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulasAurioOliveira6
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORDRONDINELLYRAMOS1
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 

Último (9)

From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulasO futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulas
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORD
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 

Aula 9

  • 1. VIDEO PARA TODOS Bem Te Vi NCE-ECA/USP MinC
  • 2. AULA 9 Histórias animadas
  • 3. Nesta Aula: ANIMAÇÂO Técnicas básicas História da Animação
  • 5.
  • 6. O princípio da decomposição do movimento — fundamental para reproduzi-lo — já era observado por egípcios e babilônicos no período de 6.000/1.500 a. C.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. O físico belga Joseph Antoine-Fernand Plateau desenvolve, em 1833, o “ Fenaquitoscópio ” ou " Fantascópio ". Sua invenção foi logo combinada com a Lanterna Mágica
  • 12. Na invenção original, para se observar a reconstituição do movimento, bastava girar ambos os discos e olhar pelas "janelas". Anos depois, a fabricação industrial do papel de celulose permitiu uma liberdade muito maior para os desenhistas e a invenção de ferramentas simples e funcionais como os flip books .
  • 13.
  • 14.
  • 16.
  • 17. Resumo das técnicas de animação tradicional (quadro a quadro) Fotografia de sombras feitas por objetos sobre uma tela. Silhuetas Fotografia de diferentes formas feitas com areia. Areia Fotografia de objetos em movimento. Go motion Fotografia de objetos em diferentes posições. Stop motion “clássico” STOP MOTION Pinturas feitas diretamente no filme gravado ou em sua versão digital. Rotoscopia Pinturas feitas em diferentes camadas de vidro. Pintura Desenho na própria película Animação direta Desenhos sobre papel ou acetato (a mais tradicional). Animação 2D DESENHO ANIMADO DESCRIÇÃO NOME
  • 18. - Quadros de referência para a “produção” dos movimentos desenhados. Quadros intermediários “Key Frames” : Conceito
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. Quadros intermediários “Key Frames” : Aplicação Usualmente, as animações utilizam sequências 24 quadros por segundo ou, para obter uma resolução mais próxima da realidade, 30 quadros por segundo.
  • 23. Quadros intermediários “Key Frames” : Aplicação
  • 24. Quadros intermediários “Key Frames” : Exemplo
  • 25. Desenhos extraídos de Willians, R. The Animation Survival Kit . New York: Faber & Faber, 2001. Quadros intermediários “Key Frames” : Exemplo.
  • 26.
  • 27.