SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Baixar para ler offline
ÍNDICE
ENTENDENDO E ATENDENDO O CHAMADO DE JESUS................................7
CHAMADOS AO ARREPENDIMENTO E A FÉ ....................................................9
Arrependimento........................................................................................................9
Fé ........................................................................................................................... 10
CHAMADOS PARA O SERVIÇO ......................................................................... 11
CHAMADOS NÃO PELA CAPACIDADE, MAS PELA DISPONIBILIDADE . 13
CHAMADOS PARA RECRUTAR E TREINAR DISCÍPULOS........................... 15
O MINISTÉRIO DE DISCIPULADO..................................................................... 17
O Chamado para o Discipulado
6
O Chamado para o Discipulado
7
ENTENDENDO E ATENDENDO O CHAMADO DE JESUS
"Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho
de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo;
arrependei-vos e crede no evangelho", (Marcos 1:14-15).
No texto de Marcos 1:14-20, podemos encontrar os primeiros discípulos
sendo chamados por Jesus, e isso se tornou um modelo fundamental para
compreendermos o que Jesus quer de cada um de nós seus seguidores.
Precisamos entender e corresponder às expectativas do Senhor Jesus no que
diz respeito à tarefa de anunciar as Boas Novas do Evangelho aos que estão
perdidos nas trevas do pecado.
O primeiro ponto que devemos observar é a estratégia usada por Jesus e como
Ele considerava as oportunidades que tinha. A estratégia inicial de Jesus foi bem
específica: "...pregando o Evangelho de Deus", (v.14). Jesus anunciava a boa
notícia de salvação. Essa mensagem era o alvo de Deus bem antes de Jesus ter
nascido, como já dizia o profeta Isaías: "Quão formosos são sobre os montes os
pés do que anuncia as boas-novas... da salvação, que diz a Sião: ‘O teu Deus
reina! ’”, (Isaías 52:7). O que Jesus estava anunciando era novidade e nunca tinha
sido visto antes, era a salvação através de alguém que veio de Deus. Jesus nos
mostrou, (foi exemplo), a responsabilidade da proclamação do Evangelho.
O conteúdo da Sua mensagem destacava a importância que Deus dá ao
homem enviando-lhe o seu reino: "o tempo esta cumprido, e o reino de Deus está
próximo", (v.15). A palavra “tempo” nesse texto vem do grego Kairós que
significa "tempo oportuno, tempo próprio", é diferente do tempo cronológico do
O Chamado para o Discipulado
8
relógio. O tempo de Deus não é medido pelo relógio do homem, mesmo que Sua
ação seja na história do homem. A hora decisiva da ação salvadora de Deus na
história do homem acontece no momento em que o Senhor Jesus começa a anunciar
o Evangelho e a dizer que é chegado o Reino de Deus.
Este reino significa a soberania, o governo eterno e absoluto de Deus: "Ao
Senhor pertence a terra e tudo que nela se contém, o mundo e os que nele
habitam", (Salmo 24:1).
Essa mensagem de que é chegado o reino de Deus deve ser entendida de
maneira parcial, pois ainda não foi completamente estabelecido. Temos que
entender que o pecado, a tristeza, a separação, ainda não passou, e ainda continua a
luta entre o bem e o mal. Com a mensagem de Jesus, sabemos que os poderes do
mal já estão vencidos, porque é chegado o Reino de Deus, e aonde chega o Reino
de Deus não pode haver vitória do mal.
Então para que Jesus nos chama?
Para que anunciemos o Evangelho e façamos isto aproveitando bem as
oportunidades.
O Chamado para o Discipulado
9
CHAMADOS AO ARREPENDIMENTO E A FÉ
“... dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-
vos e crede no evangelho", (Marcos 1:15).
Se o homem não tomar a decisão e não der esse primeiro passo, nunca haverá
uma caminhada cristã de sua parte. Não há um cristianismo verdadeiro sem esse
primeiro passo.
O arrependimento e a fé são essenciais para que haja a salvação. A mensagem
de Jesus não chegava de qualquer jeito, não era adquirida com qualquer preço.
O preço por Deus já estava sendo pago e do homem era exigido somente a Fé
e o Arrependimento. Estas duas ações não podem ser separadas, juntas, devem ser
características da vida dos cristãos.
Arrependimento
O arrependimento é a mudança de pensamento, de opinião, é mudar a direção
do caminho que se estava e seguir para outra direção. Arrependimento não é
simplesmente pedir desculpas a Deus, mas abandonar as práticas e hábitos que
separam o homem de Deus. É ver a soberania de Deus sobre a vida. É entregar
nosso livre-arbítrio nas mãos de Deus para que Ele dirija nossa vida, nossos passos,
como disse o Apóstolo Paulo, “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em
mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que
me amou e a si mesmo se entregou por mim”, (Gálatas 2:20).
Deus nos chama por intermédio de Cristo, como pecadores arrependidos e
perdoados, para proclamarmos a salvação aos perdidos.
O Chamado para o Discipulado
10
Fé
A fé é mais do que um simples entendimento intelectual, ela vai além de um
simples conhecimento dos fatos da vida de Jesus e de Seu evangelho, para se tornar
aceitação, compromisso, vida no evangelho.
Crer é viver praticando o buscar "primeiro o reino de Deus e a Sua justiça, e
as demais coisas nos serão acrescentadas”, (Mateus 6:33). É pela fé que obtemos
acesso à graça de Deus e é por ela que vivemos, “Pois não me envergonho do
evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê,
primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no
evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé”, (Romanos 1:16-
17); “por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça
na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. E não
somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a
tribulação produz perseverança”, (Romanos 5:2-3).
O preço a ser "pago" pelo homem pode parecer fácil para pagar, mas não é,
pois se arrepender e crer é um dos maiores desafios que o discípulo de Cristo tem
como atitude.
E uma vez que está arrependido de seus pecados e crê na graça salvadora de
Cristo Jesus, o discípulo pode, (deve), partir em busca de outros discípulos para o
seu Mestre.
O Chamado para o Discipulado
11
CHAMADOS PARA O SERVIÇO
"Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens",
(Marcos 1:17).
A chamada ao discipulado tem dois princípios:
1 - Jesus nos chama para segui-lO e sermos discípulos fieis e leais a Ele, como
nosso Mestre.
2 – Jesus nos chama para cumprirmos a missão que Ele tem designado para cada
um de nós.
Podemos dizer que são os dois lados de uma mesma moeda.
Jesus nos chama primeiro para sermos Seus seguidores, fazermos Sua vontade
e vivermos Seus valores. Ninguém pode sair por aí pregando o evangelho, as boas
novas a respeito de Cristo, sem primeiro conhecê-lO e ter tido uma experiência de
conversão. Isto é, reconhecer que é pecador, se arrepender e confessar os seus
pecados, pedir perdão a Deus e buscar uma vida de obediência aos princípios
ensinados por Jesus na Bíblia.
A missão de evangelizar só pode ser desempenhada com sucesso se a pessoa
for um seguidor fiel de Cristo. Muitas pessoas não têm sucesso na tarefa de
anunciar a salvação em Cristo Jesus porque de fato não estão vivendo o "vinde
após mim" de Jesus. São pessoas que querem seguir e fazer sua própria vontade.
A missão é "pescar" homens para Jesus. Quando a preocupação é buscar
adeptos para uma religião, uma igreja, então a tarefa fracassa. Devemos buscar
novos discípulos para Jesus e a obra deve ser feita em Seu Nome e para a Sua
glória.
O Chamado para o Discipulado
12
A convocação de Jesus é para que tenhamos uma vida útil e de serviço. Por
isso devemos primeiro servir a Jesus e somente depois aos homens; não devemos
entender o chamado para sermos pescadores de homens como um fato simples de ir
até alguém e mostrar-lhe o plano de salvação.
Vamos entender a "pescaria" de Cristo num sentido mais amplo: alcançar
todo o ser humano, na sua inteireza, na sua totalidade. Todos nós somos
chamados para falarmos de Jesus e da salvação nos locais de trabalho, de estudos,
nosso bairro, onde moramos, etc.
A vida cristã não é só ficarmos contemplando a maravilha da presença divina
no “Monte” da adoração, do culto, da comunhão com os irmãos. Ela também
envolve o serviço no "Vale", onde as pessoas estão sofrendo, têm dúvidas e são
oprimidas.
Quando entramos nas igrejas, nos locais de culto devemos ter a certeza de que
entramos para adorar, mas quando saímos, devemos ter a mesma convicção de que
saímos para servir aos nossos semelhantes anunciando-lhes que existe uma
esperança em Jesus Cristo. Não existe vida cristã que tenha significado sem serviço
de amor.
Lembremos, pois, que Jesus nos chama para uma vida de serviço através do
testemunho pessoal.
Devemos compartilhar com outras pessoas o que Deus tem feito em sua vida!
O Chamado para o Discipulado
13
CHAMADOS NÃO PELA CAPACIDADE, MAS PELA
DISPONIBILIDADE
"Então, eles deixaram imediatamente as redes e O seguiram", (Marcos 1:18).
Jesus chamou e eles atenderam imediatamente. Eram homens simples, foram
chamados por causa desta disponibilidade para o serviço. Disponibilidade não é
ociosidade, estar sem fazer nada, é um estado de prontidão, de disposição para o
serviço. Eles não olharam para as redes e ficaram com pena de deixar a sua
profissão e seguir a Jesus, para se tornarem seus discípulos.
A partir daquele momento aprenderam as verdades eternas que o Filho de
Deus veio trazer aos homens e eles seriam os proclamadores dessas verdades aos
seus contemporâneos.
Os primeiros discípulos de Jesus não eram desocupados e eles pescadores e
trabalhavam muito na pesca. Jesus não chama desocupados, preguiçosos, Ele
chama os que estão de prontidão para o serviço de transmitir as Boas Novas de
Salvação que Ele veio trazer de Deus aos homens. Isso quer dizer que não importa
o quanto trabalhamos, mas se estamos de prontidão para ouvir Jesus. Ele nos chama
a cada um para cumprir a missão em sua área de atuação e preparo, naquilo que
fazemos melhor. Os primeiros discípulos convocados deram provas de fidelidade à
chamada, e muitos deles, como é o caso de Pedro, tiveram momentos de incertezas
e fraquezas, mas Jesus sempre os ajudou a atravessarem os momentos difíceis.
Alguns deles tiveram que experimentar a morte por causa da sua vocação, como
Tiago: "Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para
O Chamado para o Discipulado
14
os maltratar, fazendo passar a fio de espada Tiago, irmão de João", (Atos 12:1-
2).
A chamada de Cristo deve ser levada muito a sério, por todos os cristãos. Não
adianta ser capaz e não estar disponível para a vontade de Deus. Muitas pessoas são
consideradas incapazes no julgamento que fazemos delas, o julgamento humano,
que é injusto, mas acabam realizando uma obra vitoriosa e que dura por muitos
anos, obra essa que os “capacitados” talvez não realizassem.
A chamada dos primeiros discípulos de Jesus mostra bem essa verdade.
Eles estavam disponíveis, largaram as redes e seguiram a Jesus!
E você está disponível?
O Chamado para o Discipulado
15
CHAMADOS PARA RECRUTAR E TREINAR DISCÍPULOS
"Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as
vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado
toda a noite, nada apanhamos, mas sob a Tua palavra lançarei as redes.
Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes;
e rompiam-se-lhes as redes", (Lucas 5:4-6).
Neste texto sobre a pesca maravilhosa, (Lucas 5:1-11), Jesus ensinou os
métodos e as técnicas para recrutarmos e treinarmos discípulos. Jesus usou a pesca
para ilustrar como eles deveriam fazer o seu trabalho.
Primeiro: Um “pescador” de homens deve ir onde as pessoas estão, (v.4).
Um pescador de homens deve ir até as pessoas que necessitam de Cristo. (Isto
inclui a tarefa de visitação aos incrédulos e nosso testemunho). O estilo de vida
do pescador de homens nos leva a sermos discípulos por onde quer que estejamos:
no trabalho, na escola, no lazer, no escritório, no comércio, etc. As pessoas ao redor
devem ver isso em nós.
Segundo: Um pescador de homens deve usar o equipamento correto, (v.4).
Devemos lançar a "rede" de nossa experiência pessoal com Jesus Cristo. Para
ser um pescador de homens, precisamos conhecer a Jesus como Senhor e Salvador.
As pessoas nos ouvirão se de fato tivermos experiências genuínas de transformação
para compartilhar com elas. Não basta falarmos de Jesus, mas devemos mostrar
com a nossa vida aquilo que falamos.
Terceiro: Um pescador de homens deve obedecer a Cristo e a Sua Palavra,
(v.5).
O Chamado para o Discipulado
16
O discípulo deve aprender a fazer tudo àquilo que Jesus ordena, (obedecer).
Nós devemos ser sensíveis à liderança do Espírito Santo e testemunhar como Ele
nos conduz.
Quarto: Um pescador de homens deve reconhecer suas próprias fraquezas,
(v.8).
Em sua própria visão e força Pedro não tinha apanhado peixe, mas quando ele
fez o que Jesus ordenou, ou seja, obedeceu, suas redes ficaram lotadas de peixes.
Ainda que tenhamos nossas fraquezas devemos lançar as redes do testemunho,
confiantes de que o Senhor fará a obra.
Quinto: Um pescador de homens deve dar o seu testemunho em primeiro
lugar, (v.11).
Para ser um bom discípulo você deve fazer do testemunho a razão da sua vida.
Você deve ter e sentir responsabilidade pelas almas perdidas. Você deve mostrar
que cuida delas, que Cristo as ama, e que você ama o que elas são e aquilo que
poderão tornar-se. O testemunho deve ser seu estilo de vida.
Sua tarefa agora é seguir recrutando pessoas através do testemunho de Cristo.
Ore dessa forma: “Senhor ajude-me a ser um pescador de homens. Dá-me
forças para continuar e condições para treinar outros no testemunho pessoal”.
O Chamado para o Discipulado
17
O MINISTÉRIO DE DISCIPULADO
Fico feliz em saber que você chegou até aqui e isso significa que você tem o
desejo de discipular novos seguidores de Jesus Cristo.
A experiência que aprendemos com o discipulado é uma das coisas que nos dá
mais alegria na vida cristã.
Quem é pai ou mãe sabe o que significa o momento do nascimento de um
filho.
Assim como um pai ou mãe, na vida espiritual experimentamos grande alegria
ao ver pessoas nascendo em Cristo Jesus. E fazermos novos discípulos nos faz
muito bem e nos dá muita alegria.
Jesus é o maior interessado que todos saibam que Ele é o Salvador, que O
sigam, e que O tenham como Senhor de suas vidas. Por isso, antes de voltar ao céu,
Ele ordenou aos seus discípulos: "Toda autoridade me foi dada no céu e na terra.
Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e
do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos
tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do
século", (Mateus 28:18-20).
Nesta ordem, Jesus estabelece onde devemos buscar os novos discípulos, que
vai desde o nosso testemunho às pessoas que desejam encontrar o caminho da
salvação até a maturidade e reprodução espiritual da nova vida em Cristo Jesus e
acompanhá-las no crescimento em Cristo até a maturidade e ajudá-las a gerar novos
discípulos.
Esta tarefa é longa e árdua, mas que dá muito prazer.
O Chamado para o Discipulado
18
Que Deus nos abençoe.
Aleluia! Deus seja louvado!
O Chamado para o Discipulado
19
O Chamado para o Discipulado
20
Compartilhe suas impressões de leitura escrevendo para
pastor.wanderley@hotmail.com
ou acesso o blog: familiascomcristo.blogspot.com
Fonte: timesnewsroman 12
Papel: offset 75/gm²
Impressão: Própria
O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir
O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir
O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir
O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)IBC de Jacarepaguá
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a IgrejaAula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaMárcio Pereira
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZASandra Dias
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01Joel Silva
 
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhorLbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhorboasnovassena
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IIÉder Tomé
 
Igreja Corpo de Cristo
Igreja Corpo de CristoIgreja Corpo de Cristo
Igreja Corpo de CristoDário Melo
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iiW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iiFrancisco Deuzilene
 
Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)Ricardo Gondim
 

Mais procurados (20)

Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Igreja corpo de_cristo
Igreja corpo de_cristoIgreja corpo de_cristo
Igreja corpo de_cristo
 
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a IgrejaAula 08 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 08 - Seminário Sobre a Igreja
 
O corpo de cristo
O corpo de cristoO corpo de cristo
O corpo de cristo
 
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a IgrejaAula 2 - Seminário sobre a Igreja
Aula 2 - Seminário sobre a Igreja
 
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a IgrejaAula 5 - Seminário sobre a Igreja
Aula 5 - Seminário sobre a Igreja
 
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da IgrejaEstudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
Estudo Epístola 1 Coríntios – Lição 1 - A Importância da Unidade da Igreja
 
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZAA IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
A IGREJA DE CRISTO E SUA NATUREZA
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
 
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01E.b.d   jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
E.b.d jovens 1ºtrimestre 2017 lição 01
 
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a IgrejaAula 6 - Seminário sobre a Igreja
Aula 6 - Seminário sobre a Igreja
 
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhorLbj lição 13   a igreja louvará eternamente ao senhor
Lbj lição 13 a igreja louvará eternamente ao senhor
 
Pedagogia pastoral
Pedagogia pastoralPedagogia pastoral
Pedagogia pastoral
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
 
Igreja Corpo de Cristo
Igreja Corpo de CristoIgreja Corpo de Cristo
Igreja Corpo de Cristo
 
Novena de sâo Joâo Eudes
Novena de sâo Joâo EudesNovena de sâo Joâo Eudes
Novena de sâo Joâo Eudes
 
###########14 estudos bíblicos
###########14 estudos bíblicos  ###########14 estudos bíblicos
###########14 estudos bíblicos
 
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-iiW. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
W. nee-restaurando-a-expressão-da-unidade-da-igreja-ii
 
A unidade da Igreja
A unidade da IgrejaA unidade da Igreja
A unidade da Igreja
 
Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)Introdução (vocação e ensino)
Introdução (vocação e ensino)
 

Destaque

Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Ramón Zazatt
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeChristian Lepelletier
 
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12map2015
 
Discipulado é paixão por vidas
Discipulado é paixão por vidasDiscipulado é paixão por vidas
Discipulado é paixão por vidasKaires Braga
 
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...jespadill
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosAilton da Silva
 
1 o discipulo de cristo
1  o discipulo de cristo1  o discipulo de cristo
1 o discipulo de cristotalmidimted
 
A vida ao ritmo da palavra portugués
A vida ao ritmo da palavra   portuguésA vida ao ritmo da palavra   portugués
A vida ao ritmo da palavra portuguésDavinia Martínez
 
Ministério, missão e formação de discípulos
Ministério, missão e formação de discípulosMinistério, missão e formação de discípulos
Ministério, missão e formação de discípulosiasdcoqueiro
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidadestomdeamor
 
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?Capítulo 2 O Que é um Discípulo?
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?Gilson Barbosa
 
O Discípulo Radical
O Discípulo RadicalO Discípulo Radical
O Discípulo RadicalEgmon Pereira
 
Chamados - João, discipulo amado
Chamados - João, discipulo amadoChamados - João, discipulo amado
Chamados - João, discipulo amadoEliezer Almeida
 
Atitudes de um bom discípulo
Atitudes de um bom discípuloAtitudes de um bom discípulo
Atitudes de um bom discípuloAnderson Menger
 
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)Estudo 2 (Semelhança com Cristo)
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)Daniel Junior
 
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)Daniel Junior
 
As dez principais dificuldades de um novo convertido
As dez principais dificuldades de um novo convertido  As dez principais dificuldades de um novo convertido
As dez principais dificuldades de um novo convertido Anderson Menger
 

Destaque (20)

Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
 
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12
PAIXÃO POR VIDAS - DISCIPULADO M12
 
Discipulado é paixão por vidas
Discipulado é paixão por vidasDiscipulado é paixão por vidas
Discipulado é paixão por vidas
 
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...
Lição 4 | O chamado para o discipulado | O evangelho de Lucas | Escola Sabati...
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulos
 
Cf 2013 1
Cf 2013 1Cf 2013 1
Cf 2013 1
 
1 o discipulo de cristo
1  o discipulo de cristo1  o discipulo de cristo
1 o discipulo de cristo
 
A vida ao ritmo da palavra portugués
A vida ao ritmo da palavra   portuguésA vida ao ritmo da palavra   portugués
A vida ao ritmo da palavra portugués
 
Ministério, missão e formação de discípulos
Ministério, missão e formação de discípulosMinistério, missão e formação de discípulos
Ministério, missão e formação de discípulos
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidades
 
O que é Discipulado
O que é DiscipuladoO que é Discipulado
O que é Discipulado
 
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?Capítulo 2 O Que é um Discípulo?
Capítulo 2 O Que é um Discípulo?
 
O Discípulo Radical
O Discípulo RadicalO Discípulo Radical
O Discípulo Radical
 
Chamados - João, discipulo amado
Chamados - João, discipulo amadoChamados - João, discipulo amado
Chamados - João, discipulo amado
 
Atitudes de um bom discípulo
Atitudes de um bom discípuloAtitudes de um bom discípulo
Atitudes de um bom discípulo
 
Slide dons espirituais
Slide dons espirituaisSlide dons espirituais
Slide dons espirituais
 
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)Estudo 2 (Semelhança com Cristo)
Estudo 2 (Semelhança com Cristo)
 
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)
Estudo 1 (Introdução e Inconformismo)
 
As dez principais dificuldades de um novo convertido
As dez principais dificuldades de um novo convertido  As dez principais dificuldades de um novo convertido
As dez principais dificuldades de um novo convertido
 

Semelhante a O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir

Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12Lilian Pereira-Ferrari
 
Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo ILição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo IÉder Tomé
 
Stephen kaung a cruz
Stephen kaung   a cruzStephen kaung   a cruz
Stephen kaung a cruzGleice Kelly
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoboasnovassena
 
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016Claudio Marcio
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoÉder Tomé
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus Cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus CristoLição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus Cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus CristoÉder Tomé
 
Apostila de Evangelismo das igrejas.docx
Apostila de Evangelismo das igrejas.docxApostila de Evangelismo das igrejas.docx
Apostila de Evangelismo das igrejas.docxFernandaGomes457249
 
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaAnderson Serra Rocha
 
Dez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizarDez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizaralcileiaAnchietaCarv
 
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6Robson Tavares Fernandes
 
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7Robson Tavares Fernandes
 
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANALFlvioSantos943546
 

Semelhante a O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir (20)

Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
Conhecendo o amor de deus lições 10 a 12
 
Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo ILição 11 - O processo de formação do discípulo I
Lição 11 - O processo de formação do discípulo I
 
A cruz
A cruzA cruz
A cruz
 
Stephen kaung a cruz
Stephen kaung   a cruzStephen kaung   a cruz
Stephen kaung a cruz
 
A cruz stephen kaugan
A cruz   stephen kauganA cruz   stephen kaugan
A cruz stephen kaugan
 
Lição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecadoLição 9 mortos para o pecado
Lição 9 mortos para o pecado
 
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra   21.03.2016
Princípios para o crescimento e desenvolvimento na palavra 21.03.2016
 
O mensageiro da cruz
O mensageiro da cruzO mensageiro da cruz
O mensageiro da cruz
 
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 04 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Salvação I
Salvação ISalvação I
Salvação I
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus Cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus CristoLição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus Cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de Jesus Cristo
 
Apostila de Evangelismo das igrejas.docx
Apostila de Evangelismo das igrejas.docxApostila de Evangelismo das igrejas.docx
Apostila de Evangelismo das igrejas.docx
 
Justificação estudo
Justificação estudoJustificação estudo
Justificação estudo
 
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semanaTem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
Tem um entendimento bíblico da evangelização - 1º meio de semana
 
Dez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizarDez passos para o cristão evangelizar
Dez passos para o cristão evangelizar
 
Espiritualidade crista
Espiritualidade cristaEspiritualidade crista
Espiritualidade crista
 
O mensageiro da cruz watchman nee
O mensageiro da cruz   watchman neeO mensageiro da cruz   watchman nee
O mensageiro da cruz watchman nee
 
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6
136 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_6
 
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
137 estudo panoramico-da_biblia-o_livro_de_romanos-parte_7
 
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
9 MARCAS DE UMA IGREJA SAUDÁVEL ESTUDO SEMANAL
 

Último

Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 

Último (11)

Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 

O chamado para o discipulado e a disponibilidade para servir

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. ÍNDICE ENTENDENDO E ATENDENDO O CHAMADO DE JESUS................................7 CHAMADOS AO ARREPENDIMENTO E A FÉ ....................................................9 Arrependimento........................................................................................................9 Fé ........................................................................................................................... 10 CHAMADOS PARA O SERVIÇO ......................................................................... 11 CHAMADOS NÃO PELA CAPACIDADE, MAS PELA DISPONIBILIDADE . 13 CHAMADOS PARA RECRUTAR E TREINAR DISCÍPULOS........................... 15 O MINISTÉRIO DE DISCIPULADO..................................................................... 17
  • 6. O Chamado para o Discipulado 6
  • 7. O Chamado para o Discipulado 7 ENTENDENDO E ATENDENDO O CHAMADO DE JESUS "Depois de João ter sido preso, foi Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho", (Marcos 1:14-15). No texto de Marcos 1:14-20, podemos encontrar os primeiros discípulos sendo chamados por Jesus, e isso se tornou um modelo fundamental para compreendermos o que Jesus quer de cada um de nós seus seguidores. Precisamos entender e corresponder às expectativas do Senhor Jesus no que diz respeito à tarefa de anunciar as Boas Novas do Evangelho aos que estão perdidos nas trevas do pecado. O primeiro ponto que devemos observar é a estratégia usada por Jesus e como Ele considerava as oportunidades que tinha. A estratégia inicial de Jesus foi bem específica: "...pregando o Evangelho de Deus", (v.14). Jesus anunciava a boa notícia de salvação. Essa mensagem era o alvo de Deus bem antes de Jesus ter nascido, como já dizia o profeta Isaías: "Quão formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas... da salvação, que diz a Sião: ‘O teu Deus reina! ’”, (Isaías 52:7). O que Jesus estava anunciando era novidade e nunca tinha sido visto antes, era a salvação através de alguém que veio de Deus. Jesus nos mostrou, (foi exemplo), a responsabilidade da proclamação do Evangelho. O conteúdo da Sua mensagem destacava a importância que Deus dá ao homem enviando-lhe o seu reino: "o tempo esta cumprido, e o reino de Deus está próximo", (v.15). A palavra “tempo” nesse texto vem do grego Kairós que significa "tempo oportuno, tempo próprio", é diferente do tempo cronológico do
  • 8. O Chamado para o Discipulado 8 relógio. O tempo de Deus não é medido pelo relógio do homem, mesmo que Sua ação seja na história do homem. A hora decisiva da ação salvadora de Deus na história do homem acontece no momento em que o Senhor Jesus começa a anunciar o Evangelho e a dizer que é chegado o Reino de Deus. Este reino significa a soberania, o governo eterno e absoluto de Deus: "Ao Senhor pertence a terra e tudo que nela se contém, o mundo e os que nele habitam", (Salmo 24:1). Essa mensagem de que é chegado o reino de Deus deve ser entendida de maneira parcial, pois ainda não foi completamente estabelecido. Temos que entender que o pecado, a tristeza, a separação, ainda não passou, e ainda continua a luta entre o bem e o mal. Com a mensagem de Jesus, sabemos que os poderes do mal já estão vencidos, porque é chegado o Reino de Deus, e aonde chega o Reino de Deus não pode haver vitória do mal. Então para que Jesus nos chama? Para que anunciemos o Evangelho e façamos isto aproveitando bem as oportunidades.
  • 9. O Chamado para o Discipulado 9 CHAMADOS AO ARREPENDIMENTO E A FÉ “... dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei- vos e crede no evangelho", (Marcos 1:15). Se o homem não tomar a decisão e não der esse primeiro passo, nunca haverá uma caminhada cristã de sua parte. Não há um cristianismo verdadeiro sem esse primeiro passo. O arrependimento e a fé são essenciais para que haja a salvação. A mensagem de Jesus não chegava de qualquer jeito, não era adquirida com qualquer preço. O preço por Deus já estava sendo pago e do homem era exigido somente a Fé e o Arrependimento. Estas duas ações não podem ser separadas, juntas, devem ser características da vida dos cristãos. Arrependimento O arrependimento é a mudança de pensamento, de opinião, é mudar a direção do caminho que se estava e seguir para outra direção. Arrependimento não é simplesmente pedir desculpas a Deus, mas abandonar as práticas e hábitos que separam o homem de Deus. É ver a soberania de Deus sobre a vida. É entregar nosso livre-arbítrio nas mãos de Deus para que Ele dirija nossa vida, nossos passos, como disse o Apóstolo Paulo, “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”, (Gálatas 2:20). Deus nos chama por intermédio de Cristo, como pecadores arrependidos e perdoados, para proclamarmos a salvação aos perdidos.
  • 10. O Chamado para o Discipulado 10 Fé A fé é mais do que um simples entendimento intelectual, ela vai além de um simples conhecimento dos fatos da vida de Jesus e de Seu evangelho, para se tornar aceitação, compromisso, vida no evangelho. Crer é viver praticando o buscar "primeiro o reino de Deus e a Sua justiça, e as demais coisas nos serão acrescentadas”, (Mateus 6:33). É pela fé que obtemos acesso à graça de Deus e é por ela que vivemos, “Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé”, (Romanos 1:16- 17); “por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança”, (Romanos 5:2-3). O preço a ser "pago" pelo homem pode parecer fácil para pagar, mas não é, pois se arrepender e crer é um dos maiores desafios que o discípulo de Cristo tem como atitude. E uma vez que está arrependido de seus pecados e crê na graça salvadora de Cristo Jesus, o discípulo pode, (deve), partir em busca de outros discípulos para o seu Mestre.
  • 11. O Chamado para o Discipulado 11 CHAMADOS PARA O SERVIÇO "Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens", (Marcos 1:17). A chamada ao discipulado tem dois princípios: 1 - Jesus nos chama para segui-lO e sermos discípulos fieis e leais a Ele, como nosso Mestre. 2 – Jesus nos chama para cumprirmos a missão que Ele tem designado para cada um de nós. Podemos dizer que são os dois lados de uma mesma moeda. Jesus nos chama primeiro para sermos Seus seguidores, fazermos Sua vontade e vivermos Seus valores. Ninguém pode sair por aí pregando o evangelho, as boas novas a respeito de Cristo, sem primeiro conhecê-lO e ter tido uma experiência de conversão. Isto é, reconhecer que é pecador, se arrepender e confessar os seus pecados, pedir perdão a Deus e buscar uma vida de obediência aos princípios ensinados por Jesus na Bíblia. A missão de evangelizar só pode ser desempenhada com sucesso se a pessoa for um seguidor fiel de Cristo. Muitas pessoas não têm sucesso na tarefa de anunciar a salvação em Cristo Jesus porque de fato não estão vivendo o "vinde após mim" de Jesus. São pessoas que querem seguir e fazer sua própria vontade. A missão é "pescar" homens para Jesus. Quando a preocupação é buscar adeptos para uma religião, uma igreja, então a tarefa fracassa. Devemos buscar novos discípulos para Jesus e a obra deve ser feita em Seu Nome e para a Sua glória.
  • 12. O Chamado para o Discipulado 12 A convocação de Jesus é para que tenhamos uma vida útil e de serviço. Por isso devemos primeiro servir a Jesus e somente depois aos homens; não devemos entender o chamado para sermos pescadores de homens como um fato simples de ir até alguém e mostrar-lhe o plano de salvação. Vamos entender a "pescaria" de Cristo num sentido mais amplo: alcançar todo o ser humano, na sua inteireza, na sua totalidade. Todos nós somos chamados para falarmos de Jesus e da salvação nos locais de trabalho, de estudos, nosso bairro, onde moramos, etc. A vida cristã não é só ficarmos contemplando a maravilha da presença divina no “Monte” da adoração, do culto, da comunhão com os irmãos. Ela também envolve o serviço no "Vale", onde as pessoas estão sofrendo, têm dúvidas e são oprimidas. Quando entramos nas igrejas, nos locais de culto devemos ter a certeza de que entramos para adorar, mas quando saímos, devemos ter a mesma convicção de que saímos para servir aos nossos semelhantes anunciando-lhes que existe uma esperança em Jesus Cristo. Não existe vida cristã que tenha significado sem serviço de amor. Lembremos, pois, que Jesus nos chama para uma vida de serviço através do testemunho pessoal. Devemos compartilhar com outras pessoas o que Deus tem feito em sua vida!
  • 13. O Chamado para o Discipulado 13 CHAMADOS NÃO PELA CAPACIDADE, MAS PELA DISPONIBILIDADE "Então, eles deixaram imediatamente as redes e O seguiram", (Marcos 1:18). Jesus chamou e eles atenderam imediatamente. Eram homens simples, foram chamados por causa desta disponibilidade para o serviço. Disponibilidade não é ociosidade, estar sem fazer nada, é um estado de prontidão, de disposição para o serviço. Eles não olharam para as redes e ficaram com pena de deixar a sua profissão e seguir a Jesus, para se tornarem seus discípulos. A partir daquele momento aprenderam as verdades eternas que o Filho de Deus veio trazer aos homens e eles seriam os proclamadores dessas verdades aos seus contemporâneos. Os primeiros discípulos de Jesus não eram desocupados e eles pescadores e trabalhavam muito na pesca. Jesus não chama desocupados, preguiçosos, Ele chama os que estão de prontidão para o serviço de transmitir as Boas Novas de Salvação que Ele veio trazer de Deus aos homens. Isso quer dizer que não importa o quanto trabalhamos, mas se estamos de prontidão para ouvir Jesus. Ele nos chama a cada um para cumprir a missão em sua área de atuação e preparo, naquilo que fazemos melhor. Os primeiros discípulos convocados deram provas de fidelidade à chamada, e muitos deles, como é o caso de Pedro, tiveram momentos de incertezas e fraquezas, mas Jesus sempre os ajudou a atravessarem os momentos difíceis. Alguns deles tiveram que experimentar a morte por causa da sua vocação, como Tiago: "Por aquele tempo, mandou o rei Herodes prender alguns da igreja para
  • 14. O Chamado para o Discipulado 14 os maltratar, fazendo passar a fio de espada Tiago, irmão de João", (Atos 12:1- 2). A chamada de Cristo deve ser levada muito a sério, por todos os cristãos. Não adianta ser capaz e não estar disponível para a vontade de Deus. Muitas pessoas são consideradas incapazes no julgamento que fazemos delas, o julgamento humano, que é injusto, mas acabam realizando uma obra vitoriosa e que dura por muitos anos, obra essa que os “capacitados” talvez não realizassem. A chamada dos primeiros discípulos de Jesus mostra bem essa verdade. Eles estavam disponíveis, largaram as redes e seguiram a Jesus! E você está disponível?
  • 15. O Chamado para o Discipulado 15 CHAMADOS PARA RECRUTAR E TREINAR DISCÍPULOS "Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Respondeu-lhe Simão: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos, mas sob a Tua palavra lançarei as redes. Isto fazendo, apanharam grande quantidade de peixes; e rompiam-se-lhes as redes", (Lucas 5:4-6). Neste texto sobre a pesca maravilhosa, (Lucas 5:1-11), Jesus ensinou os métodos e as técnicas para recrutarmos e treinarmos discípulos. Jesus usou a pesca para ilustrar como eles deveriam fazer o seu trabalho. Primeiro: Um “pescador” de homens deve ir onde as pessoas estão, (v.4). Um pescador de homens deve ir até as pessoas que necessitam de Cristo. (Isto inclui a tarefa de visitação aos incrédulos e nosso testemunho). O estilo de vida do pescador de homens nos leva a sermos discípulos por onde quer que estejamos: no trabalho, na escola, no lazer, no escritório, no comércio, etc. As pessoas ao redor devem ver isso em nós. Segundo: Um pescador de homens deve usar o equipamento correto, (v.4). Devemos lançar a "rede" de nossa experiência pessoal com Jesus Cristo. Para ser um pescador de homens, precisamos conhecer a Jesus como Senhor e Salvador. As pessoas nos ouvirão se de fato tivermos experiências genuínas de transformação para compartilhar com elas. Não basta falarmos de Jesus, mas devemos mostrar com a nossa vida aquilo que falamos. Terceiro: Um pescador de homens deve obedecer a Cristo e a Sua Palavra, (v.5).
  • 16. O Chamado para o Discipulado 16 O discípulo deve aprender a fazer tudo àquilo que Jesus ordena, (obedecer). Nós devemos ser sensíveis à liderança do Espírito Santo e testemunhar como Ele nos conduz. Quarto: Um pescador de homens deve reconhecer suas próprias fraquezas, (v.8). Em sua própria visão e força Pedro não tinha apanhado peixe, mas quando ele fez o que Jesus ordenou, ou seja, obedeceu, suas redes ficaram lotadas de peixes. Ainda que tenhamos nossas fraquezas devemos lançar as redes do testemunho, confiantes de que o Senhor fará a obra. Quinto: Um pescador de homens deve dar o seu testemunho em primeiro lugar, (v.11). Para ser um bom discípulo você deve fazer do testemunho a razão da sua vida. Você deve ter e sentir responsabilidade pelas almas perdidas. Você deve mostrar que cuida delas, que Cristo as ama, e que você ama o que elas são e aquilo que poderão tornar-se. O testemunho deve ser seu estilo de vida. Sua tarefa agora é seguir recrutando pessoas através do testemunho de Cristo. Ore dessa forma: “Senhor ajude-me a ser um pescador de homens. Dá-me forças para continuar e condições para treinar outros no testemunho pessoal”.
  • 17. O Chamado para o Discipulado 17 O MINISTÉRIO DE DISCIPULADO Fico feliz em saber que você chegou até aqui e isso significa que você tem o desejo de discipular novos seguidores de Jesus Cristo. A experiência que aprendemos com o discipulado é uma das coisas que nos dá mais alegria na vida cristã. Quem é pai ou mãe sabe o que significa o momento do nascimento de um filho. Assim como um pai ou mãe, na vida espiritual experimentamos grande alegria ao ver pessoas nascendo em Cristo Jesus. E fazermos novos discípulos nos faz muito bem e nos dá muita alegria. Jesus é o maior interessado que todos saibam que Ele é o Salvador, que O sigam, e que O tenham como Senhor de suas vidas. Por isso, antes de voltar ao céu, Ele ordenou aos seus discípulos: "Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século", (Mateus 28:18-20). Nesta ordem, Jesus estabelece onde devemos buscar os novos discípulos, que vai desde o nosso testemunho às pessoas que desejam encontrar o caminho da salvação até a maturidade e reprodução espiritual da nova vida em Cristo Jesus e acompanhá-las no crescimento em Cristo até a maturidade e ajudá-las a gerar novos discípulos. Esta tarefa é longa e árdua, mas que dá muito prazer.
  • 18. O Chamado para o Discipulado 18 Que Deus nos abençoe. Aleluia! Deus seja louvado!
  • 19. O Chamado para o Discipulado 19
  • 20. O Chamado para o Discipulado 20 Compartilhe suas impressões de leitura escrevendo para pastor.wanderley@hotmail.com ou acesso o blog: familiascomcristo.blogspot.com Fonte: timesnewsroman 12 Papel: offset 75/gm² Impressão: Própria