SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
Epidemiologia
Introdução a Epidemiologia
CONCEITOS
SAÚDE
• Conceito popular: é a ausência de doença.
• OMS: é o estado de completo bem-estar físico, mental e
social e não apenas a ausência de doença.
• Ponto de vista ecológico: é a perfeita e contínua
adaptação de um organismo a seu ambiente.
EPIDEMIOLOGIA 2
CONCEITOS
• Medicina Preventiva: é a área da Medicina que engloba
as atividades de prevenção de ocorrência de doenças e
promoção da saúde atuando no indivíduo ou na família.
• Medicina Veterinária Preventiva: é a área da Medicina
Veterinária que engloba as atividades de prevenção da
ocorrência de doenças e promoção da saúde do
indivíduo ou do rebanho.
EPIDEMIOLOGIA 3
CONCEITOS
• Saúde Pública: ciência que visa promover, proteger e
recuperar a saúde humana por meio de medidas de alcance
coletivo.
• Saúde Animal: ciência que visa promover, proteger e
recuperar a saúde do animal por meio de medidas de
alcance coletivo.
• Saúde Pública Veterinária: é a aplicação dos recursos da
Medicina Veterinária na promoção da saúde humana.
EPIDEMIOLOGIA 4
O que é EPIDEMIOLOGIA?
Formação etimológica
Do grego:
EPI = sobre
DEMOS = população
LOGUS = estudo
“Estudo do que ocorre sobre a população.”
“Estudo das epidemias”
EPIDEMIOLOGIA 5
EPIDEMIOLOGIA
Definição:
Estuda a ocorrência de doenças em populações,
suas causas determinantes, e as medidas
profiláticas para o seu controle ou erradicação.
EPIDEMIOLOGIA 6
EPIDEMIOLOGIA
Definição:
Epizootiologia é um termo correspondente a
Epidemiologia, aplicado ao estudo das doenças em
populações animais, mas o termo Epidemiologia também é
aceito para essa finalidade.
7
Surtos de doença em populações humanas são
chamadas “epidemias” e, em animais,
epizootias.
Do grego zoo = animal
Há pouca necessidade de usar o termo “Epizootiologia” (Martin et al.,
1987).
Outros conceitos importantes:
Endemia
Se traduz pelo aparecimento de menor número de
casos ao longo do tempo.
EPIDEMIOLOGIA 8
Exemplo: A leptospirose em uma determinada
região. Essa endemia pode persistir ao longo do
tempo, com surtos sazonais ou casos esporádicos,
dependendo das condições ambientais e do manejo
dos animais.
Outros conceitos importantes:
EPIDEMIOLOGIA 9
Surto
Aumento repentino do número de casos de uma
doença em uma região específica.
Exemplo: Surto de influenza equina em um haras.
Outros conceitos importantes:
EPIDEMIOLOGIA 10
Epidemia
Caracteriza-se pela incidência, em curto período de
tempo, de grande número de casos de uma doença.
Exemplo: COVID-19 em Wuhan, China.
Outros conceitos importantes:
EPIDEMIOLOGIA 11
Pandemia
É uma epidemia de grandes proporções, que se
espalha a vários países e a mais de um continente.
Exemplo: COVID-19 no mundo.
Princípios básicos da
Epidemiologia
• Os agravos à saúde não ocorrem por acaso em uma
população;
• A distribuição desigual dos agravos à saúde é produto da ação
de fatores que se distribuem desigualmente na população;
• O conhecimento dos fatores determinantes das doenças
permite a aplicação de medidas preventivas com o propósito
de resolver o problema.
(Pereira, 1995)
12
EPIDEMIOLOGIA
Princípios básicos da
Epidemiologia
O princípio mais importante da Epidemiologia moderna é que
nenhuma enfermidade possui uma causa única.
A Epidemiologia baseia-se em:
• 1) reconhecimento da multiplicidade de fatores na etiologia das
enfermidades;
• 2) identificação desses fatores e estimativa de seus valores
relativos.
13
EPIDEMIOLOGIA
Princípios básicos da
Epidemiologia
Segundo Martin et al. (1987), o trabalho epidemiológico é baseado em
quatro princípios fundamentais sobre saúde e doença:
1) A ocorrência da doença está associada ao ambiente
- Comparações entre um ambiente onde a doença ocorre e não ocorre.
2) Registro da ocorrência dos eventos naturais
- Eventos naturais, tais como nascimento, morte, doença, etc. devem ser
registrados;
- Se uma doença é mais comum em um sexo, idade, local, etc., deve haver razões,
as quais devem ser exploradas para obter a prevenção da doença.
14
EPIDEMIOLOGIA
Princípios básicos da
Epidemiologia
Segundo Martin et al. (1987), o trabalho epidemiológico é baseado em
quatro princípios fundamentais sobre saúde e doença:
3) Utilização de experimentos da natureza, sempre que possível
- A observação de condições ≠ pode explicar a ocorrência de uma enfermidade.
4) Realização de experimentos controlados, sempre que possível
- Esses experimentos devem ser realizados nas espécies de interesse e no
ambiente natural.
15
EPIDEMIOLOGIA
Objetivos da Epidemiologia
A epidemiologia visa cinco objetivos primordiais:
1) determinação da origem da doença de causa conhecida;
- Por que ocorreu a enfermidade?
- Por que aumentou o número de casos?
2) investigação e controle de doença de causa desconhecida ou
pouco compreendida;
- A causa do carcinoma do olho em bovinos da raça Hereford é
desconhecida.
(TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004).
16
EPIDEMIOLOGIA
Objetivos da Epidemiologia
3) aquisição de informações da ecologia e da história natural da
doença;
- É o estudo da enfermidade dentro do ambiente em que vivem o agente e o
hospedeiro.
4) planejamento e monitoramento de programa de controle da doença;
- Para o estabelecimento de programas de controle ou erradicação, deve-se
conhecer a ocorrência da enfermidade, os fatores associados com essa
ocorrência, os recursos necessários para controlar a doença e os custos e
benefícios envolvidos.
- As técnicas epidemiológicas empregadas incluem coleta rotineira de dados sobre a
doença na população.
(TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004).
17
EPIDEMIOLOGIA
Objetivos da Epidemiologia
5) avaliação econômica dos efeitos da doença e dos custos
benefícios das campanhas alternativas de controle.
- Apesar de ser econômico diminuir a ↑ ocorrência de uma doença em um
rebanho, às vezes é antieconômico reduzir ainda mais o nível de uma
doença que já tem baixo nível de ocorrência.
(TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004).
18
EPIDEMIOLOGIA
Metodologia Epidemiológica
Diante de um problema sanitário, pode-se lançar mão de três
diferentes métodos de estudo:
• Método clínico: consiste na observação das características clínicas
por meio das quais a doença se manifesta.
• Método laboratorial: é usado após o método clínico, empregando
testes de laboratório, reprodução experimental da doença, etc.
• Método epidemiológico: consiste na procura de características
peculiares ao grupo de doentes e que sirvam para identificar as
condições que propiciam a ocorrência da enfermidade.
19
EPIDEMIOLOGIA
A investigação epidemiológica pode ser, basicamente, de três
tipos:
• Epidemiologia descritiva;
• Epidemiologia analítica;
• Epidemiologia experimental.
• Thrusfield menciona ainda a existência da Epidemiologia
teórica.
20
Investigação Epidemiológica
1) Epidemiologia descritiva:
• Ocupa-se de observar a distribuição e a progressão da enfermidade na
população.
• Por meio da observação, procura-se obter toda a sorte de informações
relacionadas com a natureza e a magnitude do problema, procurando
caracterizar todas as variáveis que concorram para sua ocorrência, como, por
exemplo, extensão, espécies envolvidas, sexo, idade, estado físico, condições
ambientais, etc.
• Os estudos descritivos informam sobre a frequência e a distribuição de um
evento. Têm o objetivo de descrever os dados colhidos na população.
21
EPIDEMIOLOGIA
Investigação Epidemiológica
2) Epidemiologia analítica:
• Consiste na análise das observações feitas anteriormente.
• Com base nas informações recolhidas no estudo descritivo, procura-se
formular e investigar hipóteses, com a finalidade de explicar o fenômeno, bem
como os fatores que contribuem para sua causa.
• O estudo analítico pode ser retrospectivo, quando se refere a situações
passadas, ou prospectivo, quando se realiza o acompanhamento da
população durante a ocorrência da doença.
22
EPIDEMIOLOGIA
Investigação Epidemiológica
3) Epidemiologia experimental:
• Nesse tipo de estudo, também chamado estudo de intervenção, são
realizados experimentos controlados.
4) Epidemiologia teórica:
• De acordo com Thrusfield, seria a representação da doença usando
modelos matemáticos que tentam simular padrões naturais de ocorrência
da doença.
23
EPIDEMIOLOGIA
Relação entre a Epidemiologia e outras
áreas do conhecimento
O desenvolvimento da Epidemiologia fez que a disciplina se expandisse para outras áreas.
24
Epidemiologi
a
Ciências Biológicas
Ciências Sociais
Estatística
EXERCÍCIO
26
EPIDEMIOLOGIA
Exercício. O mapa mostra a área de ocorrência da
malária no mundo. Considerando-se sua distribuição
na América do Sul, a malária pode ser classificada
como:
A) Endemia, pois se concentra em uma área
geográfica restrita desse continente.
B) Peste, já que ocorre nas regiões mais quentes do
continente.
C) Epidemia, já que ocorre na maior parte do continente.
D) Surto, pois apresenta ocorrência em áreas pequenas.
E) Pandemia, pois ocorre em todo o continente.
Exercício. Ocorrência epidêmica em que todos os casos
estão relacionados entre si, atingindo geralmente uma
área pequena e delimitada.
A) Pandemia
B) Epidemiologia
C) Endemia
D) Epidemia
E) Surto
27
EPIDEMIOLOGIA
Exercício. Aumento repentino e significativo do número
de casos de uma doença em uma região específica
durante um período de tempo limitado?
A) Pandemia
B) Epidemiologia
C) Endemia
D) Epidemia
E) Surto
28
EPIDEMIOLOGIA
Leitura Sugerida
HISTÓRIA DA EPIDEMIOLOGIA
Apostila Epidemiologia – Jaboticabal
Pág.: 11 a 19
30
EPIDEMIOLOGIA
Exercício. O mapa mostra a área de ocorrência da
malária no mundo. Considerando-se sua distribuição
na América do Sul, a malária pode ser classificada
como:
A) Endemia, pois se concentra em uma área
geográfica restrita desse continente.
B) Peste, já que ocorre nas regiões mais quentes do
continente.
C) Epidemia, já que ocorre na maior parte do continente.
D) Surto, pois apresenta ocorrência em áreas pequenas.
E) Pandemia, pois ocorre em todo o continente.
Exercício. Ocorrência epidêmica em que todos os casos
estão relacionados entre si, atingindo geralmente uma
área pequena e delimitada.
A) Pandemia
B) Epidemiologia
C) Endemia
D) Epidemia
E) Surto
31
EPIDEMIOLOGIA
Exercício. Aumento repentino e significativo do número
de casos de uma doença em uma região específica
durante um período de tempo limitado?
A) Pandemia
B) Epidemiologia
C) Endemia
D) Epidemia
E) Surto
32
EPIDEMIOLOGIA
Próxima aula...
Processo Epidêmico
e
Cadeia Epidemiológica
EPIDEMIOLOGIA 33
Obrigada!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica Ivson Cassiano
 
Epidemiologia Resumos
Epidemiologia ResumosEpidemiologia Resumos
Epidemiologia ResumosCelene Longo
 
Estudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosEstudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosLene So
 
Aula sobre resistência microbiana
Aula sobre resistência microbianaAula sobre resistência microbiana
Aula sobre resistência microbianaProqualis
 
Lei de biossegurança
Lei de biossegurançaLei de biossegurança
Lei de biossegurançaAdila Trubat
 
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológica
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológicaSaúde Coletica - 5. vigilância epidemiológica
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológicaMario Gandra
 
investigação epidemiológica
investigação epidemiológicainvestigação epidemiológica
investigação epidemiológicadanilo oliveira
 
Tipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicosTipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicosIngrid Travassos
 
Estudo caso controle
Estudo caso controleEstudo caso controle
Estudo caso controleHIAGO SANTOS
 
Epidemiologia 4 periodo de medicina
Epidemiologia  4 periodo de medicinaEpidemiologia  4 periodo de medicina
Epidemiologia 4 periodo de medicinaFernando Henrique
 
Epidemiologia das doenças transmissíveis
Epidemiologia das doenças transmissíveisEpidemiologia das doenças transmissíveis
Epidemiologia das doenças transmissíveisRicardo Alanís
 

Mais procurados (20)

Aula 4 estudos de coorte
Aula 4   estudos de coorteAula 4   estudos de coorte
Aula 4 estudos de coorte
 
EPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIAEPIDEMIOLOGIA
EPIDEMIOLOGIA
 
Edidemiologia: definição e história
Edidemiologia: definição e históriaEdidemiologia: definição e história
Edidemiologia: definição e história
 
Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica Investigação epidemiológica
Investigação epidemiológica
 
Epidemiologia Resumos
Epidemiologia ResumosEpidemiologia Resumos
Epidemiologia Resumos
 
Estudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosEstudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicos
 
Epidemiologia básica 1
Epidemiologia básica 1Epidemiologia básica 1
Epidemiologia básica 1
 
Aula sobre resistência microbiana
Aula sobre resistência microbianaAula sobre resistência microbiana
Aula sobre resistência microbiana
 
Lei de biossegurança
Lei de biossegurançaLei de biossegurança
Lei de biossegurança
 
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológica
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológicaSaúde Coletica - 5. vigilância epidemiológica
Saúde Coletica - 5. vigilância epidemiológica
 
investigação epidemiológica
investigação epidemiológicainvestigação epidemiológica
investigação epidemiológica
 
Tipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicosTipos de estudos epidemiologicos
Tipos de estudos epidemiologicos
 
Estudo caso controle
Estudo caso controleEstudo caso controle
Estudo caso controle
 
Epidemiologia 4 periodo de medicina
Epidemiologia  4 periodo de medicinaEpidemiologia  4 periodo de medicina
Epidemiologia 4 periodo de medicina
 
Aula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologiaAula 1 de epidemiologia
Aula 1 de epidemiologia
 
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e EndemiaSurto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
 
Introdução a-semiologia-i
Introdução a-semiologia-iIntrodução a-semiologia-i
Introdução a-semiologia-i
 
Indicadores de Saúde
Indicadores de SaúdeIndicadores de Saúde
Indicadores de Saúde
 
Epidemiologia ris
Epidemiologia risEpidemiologia ris
Epidemiologia ris
 
Epidemiologia das doenças transmissíveis
Epidemiologia das doenças transmissíveisEpidemiologia das doenças transmissíveis
Epidemiologia das doenças transmissíveis
 

Semelhante a Aula 1. Introdução a Epidemiologia Veterinária.pptx

Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicas
Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicasIntrodução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicas
Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicasJaniCleriaBezerra1
 
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdfNaiaraMendes13
 
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptxConceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptxadriana da silva barros
 
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptx
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptxEPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptx
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptxRaquelDaCosta7
 
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptxAula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptxAna Paula
 
Introdução à epidemiologia.pdf
Introdução à epidemiologia.pdfIntrodução à epidemiologia.pdf
Introdução à epidemiologia.pdfssusercb6cc2
 
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúdeSocorro Carneiro
 
1193414125 trabalho de_saude
1193414125 trabalho de_saude1193414125 trabalho de_saude
1193414125 trabalho de_saudePelo Siro
 
Aula 7 endemias brasileiras e controle de vetores
Aula 7   endemias brasileiras e controle de vetoresAula 7   endemias brasileiras e controle de vetores
Aula 7 endemias brasileiras e controle de vetoresMario Gandra
 
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresSaúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresMario Gandra
 
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresSaúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresMario Gandra
 
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologica
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologicaaula de biossegurança laboratorial e epidemiologica
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologicaArtthurPereira2
 
Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2profsempre
 
Tuberculose e Dengue
Tuberculose e DengueTuberculose e Dengue
Tuberculose e DengueIsmael Costa
 
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptx
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptxRevisão de diagnóstico e quimioterapia.pptx
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptxJoodeSouzaFilhoBrasi
 
Epidemiologia aula 1 e 2
Epidemiologia aula 1 e 2Epidemiologia aula 1 e 2
Epidemiologia aula 1 e 2Ohanna Nogueira
 

Semelhante a Aula 1. Introdução a Epidemiologia Veterinária.pptx (20)

Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicas
Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicasIntrodução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicas
Introdução à Epidemiologia I - Estatística e medidas de análise epidemiológicas
 
APOSTILA EPIDEMIOLOGI.pdf
APOSTILA EPIDEMIOLOGI.pdfAPOSTILA EPIDEMIOLOGI.pdf
APOSTILA EPIDEMIOLOGI.pdf
 
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
01-Aula_Introducao_Epidemiologia-2020 (4).pdf
 
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptxConceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
Conceitos.historico.e.usos.da.Epidemiologia.Aula.1.pptx
 
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptx
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptxEPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptx
EPIDEMIOLOGIA GERAL Introducao.pptx
 
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptxAula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
Aula 4 _UFRR Saúde e Doença.pptx
 
Introdução à epidemiologia.pdf
Introdução à epidemiologia.pdfIntrodução à epidemiologia.pdf
Introdução à epidemiologia.pdf
 
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde
2 conceitos básicos de epidemiologia e indicadores de saúde
 
1193414125 trabalho de_saude
1193414125 trabalho de_saude1193414125 trabalho de_saude
1193414125 trabalho de_saude
 
Aula 7 endemias brasileiras e controle de vetores
Aula 7   endemias brasileiras e controle de vetoresAula 7   endemias brasileiras e controle de vetores
Aula 7 endemias brasileiras e controle de vetores
 
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresSaúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
 
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetoresSaúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
Saúde Coletiva - 7. endemias brasileiras e controle de vetores
 
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologica
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologicaaula de biossegurança laboratorial e epidemiologica
aula de biossegurança laboratorial e epidemiologica
 
Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2Epidemiologia aula 2
Epidemiologia aula 2
 
Tuberculose e Dengue
Tuberculose e DengueTuberculose e Dengue
Tuberculose e Dengue
 
Ambiente biológico e a saúde
Ambiente biológico e a saúdeAmbiente biológico e a saúde
Ambiente biológico e a saúde
 
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptx
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptxRevisão de diagnóstico e quimioterapia.pptx
Revisão de diagnóstico e quimioterapia.pptx
 
Epidemiologia aula 1 e 2
Epidemiologia aula 1 e 2Epidemiologia aula 1 e 2
Epidemiologia aula 1 e 2
 
aula de VE.pdf
aula de VE.pdfaula de VE.pdf
aula de VE.pdf
 
Txt 690106550
Txt 690106550Txt 690106550
Txt 690106550
 

Aula 1. Introdução a Epidemiologia Veterinária.pptx

  • 2. CONCEITOS SAÚDE • Conceito popular: é a ausência de doença. • OMS: é o estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença. • Ponto de vista ecológico: é a perfeita e contínua adaptação de um organismo a seu ambiente. EPIDEMIOLOGIA 2
  • 3. CONCEITOS • Medicina Preventiva: é a área da Medicina que engloba as atividades de prevenção de ocorrência de doenças e promoção da saúde atuando no indivíduo ou na família. • Medicina Veterinária Preventiva: é a área da Medicina Veterinária que engloba as atividades de prevenção da ocorrência de doenças e promoção da saúde do indivíduo ou do rebanho. EPIDEMIOLOGIA 3
  • 4. CONCEITOS • Saúde Pública: ciência que visa promover, proteger e recuperar a saúde humana por meio de medidas de alcance coletivo. • Saúde Animal: ciência que visa promover, proteger e recuperar a saúde do animal por meio de medidas de alcance coletivo. • Saúde Pública Veterinária: é a aplicação dos recursos da Medicina Veterinária na promoção da saúde humana. EPIDEMIOLOGIA 4
  • 5. O que é EPIDEMIOLOGIA? Formação etimológica Do grego: EPI = sobre DEMOS = população LOGUS = estudo “Estudo do que ocorre sobre a população.” “Estudo das epidemias” EPIDEMIOLOGIA 5
  • 6. EPIDEMIOLOGIA Definição: Estuda a ocorrência de doenças em populações, suas causas determinantes, e as medidas profiláticas para o seu controle ou erradicação. EPIDEMIOLOGIA 6
  • 7. EPIDEMIOLOGIA Definição: Epizootiologia é um termo correspondente a Epidemiologia, aplicado ao estudo das doenças em populações animais, mas o termo Epidemiologia também é aceito para essa finalidade. 7 Surtos de doença em populações humanas são chamadas “epidemias” e, em animais, epizootias. Do grego zoo = animal Há pouca necessidade de usar o termo “Epizootiologia” (Martin et al., 1987).
  • 8. Outros conceitos importantes: Endemia Se traduz pelo aparecimento de menor número de casos ao longo do tempo. EPIDEMIOLOGIA 8 Exemplo: A leptospirose em uma determinada região. Essa endemia pode persistir ao longo do tempo, com surtos sazonais ou casos esporádicos, dependendo das condições ambientais e do manejo dos animais.
  • 9. Outros conceitos importantes: EPIDEMIOLOGIA 9 Surto Aumento repentino do número de casos de uma doença em uma região específica. Exemplo: Surto de influenza equina em um haras.
  • 10. Outros conceitos importantes: EPIDEMIOLOGIA 10 Epidemia Caracteriza-se pela incidência, em curto período de tempo, de grande número de casos de uma doença. Exemplo: COVID-19 em Wuhan, China.
  • 11. Outros conceitos importantes: EPIDEMIOLOGIA 11 Pandemia É uma epidemia de grandes proporções, que se espalha a vários países e a mais de um continente. Exemplo: COVID-19 no mundo.
  • 12. Princípios básicos da Epidemiologia • Os agravos à saúde não ocorrem por acaso em uma população; • A distribuição desigual dos agravos à saúde é produto da ação de fatores que se distribuem desigualmente na população; • O conhecimento dos fatores determinantes das doenças permite a aplicação de medidas preventivas com o propósito de resolver o problema. (Pereira, 1995) 12 EPIDEMIOLOGIA
  • 13. Princípios básicos da Epidemiologia O princípio mais importante da Epidemiologia moderna é que nenhuma enfermidade possui uma causa única. A Epidemiologia baseia-se em: • 1) reconhecimento da multiplicidade de fatores na etiologia das enfermidades; • 2) identificação desses fatores e estimativa de seus valores relativos. 13 EPIDEMIOLOGIA
  • 14. Princípios básicos da Epidemiologia Segundo Martin et al. (1987), o trabalho epidemiológico é baseado em quatro princípios fundamentais sobre saúde e doença: 1) A ocorrência da doença está associada ao ambiente - Comparações entre um ambiente onde a doença ocorre e não ocorre. 2) Registro da ocorrência dos eventos naturais - Eventos naturais, tais como nascimento, morte, doença, etc. devem ser registrados; - Se uma doença é mais comum em um sexo, idade, local, etc., deve haver razões, as quais devem ser exploradas para obter a prevenção da doença. 14 EPIDEMIOLOGIA
  • 15. Princípios básicos da Epidemiologia Segundo Martin et al. (1987), o trabalho epidemiológico é baseado em quatro princípios fundamentais sobre saúde e doença: 3) Utilização de experimentos da natureza, sempre que possível - A observação de condições ≠ pode explicar a ocorrência de uma enfermidade. 4) Realização de experimentos controlados, sempre que possível - Esses experimentos devem ser realizados nas espécies de interesse e no ambiente natural. 15 EPIDEMIOLOGIA
  • 16. Objetivos da Epidemiologia A epidemiologia visa cinco objetivos primordiais: 1) determinação da origem da doença de causa conhecida; - Por que ocorreu a enfermidade? - Por que aumentou o número de casos? 2) investigação e controle de doença de causa desconhecida ou pouco compreendida; - A causa do carcinoma do olho em bovinos da raça Hereford é desconhecida. (TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004). 16 EPIDEMIOLOGIA
  • 17. Objetivos da Epidemiologia 3) aquisição de informações da ecologia e da história natural da doença; - É o estudo da enfermidade dentro do ambiente em que vivem o agente e o hospedeiro. 4) planejamento e monitoramento de programa de controle da doença; - Para o estabelecimento de programas de controle ou erradicação, deve-se conhecer a ocorrência da enfermidade, os fatores associados com essa ocorrência, os recursos necessários para controlar a doença e os custos e benefícios envolvidos. - As técnicas epidemiológicas empregadas incluem coleta rotineira de dados sobre a doença na população. (TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004). 17 EPIDEMIOLOGIA
  • 18. Objetivos da Epidemiologia 5) avaliação econômica dos efeitos da doença e dos custos benefícios das campanhas alternativas de controle. - Apesar de ser econômico diminuir a ↑ ocorrência de uma doença em um rebanho, às vezes é antieconômico reduzir ainda mais o nível de uma doença que já tem baixo nível de ocorrência. (TOMA et al., 2004; THRUSFIELD, 2004). 18 EPIDEMIOLOGIA
  • 19. Metodologia Epidemiológica Diante de um problema sanitário, pode-se lançar mão de três diferentes métodos de estudo: • Método clínico: consiste na observação das características clínicas por meio das quais a doença se manifesta. • Método laboratorial: é usado após o método clínico, empregando testes de laboratório, reprodução experimental da doença, etc. • Método epidemiológico: consiste na procura de características peculiares ao grupo de doentes e que sirvam para identificar as condições que propiciam a ocorrência da enfermidade. 19 EPIDEMIOLOGIA
  • 20. A investigação epidemiológica pode ser, basicamente, de três tipos: • Epidemiologia descritiva; • Epidemiologia analítica; • Epidemiologia experimental. • Thrusfield menciona ainda a existência da Epidemiologia teórica. 20
  • 21. Investigação Epidemiológica 1) Epidemiologia descritiva: • Ocupa-se de observar a distribuição e a progressão da enfermidade na população. • Por meio da observação, procura-se obter toda a sorte de informações relacionadas com a natureza e a magnitude do problema, procurando caracterizar todas as variáveis que concorram para sua ocorrência, como, por exemplo, extensão, espécies envolvidas, sexo, idade, estado físico, condições ambientais, etc. • Os estudos descritivos informam sobre a frequência e a distribuição de um evento. Têm o objetivo de descrever os dados colhidos na população. 21 EPIDEMIOLOGIA
  • 22. Investigação Epidemiológica 2) Epidemiologia analítica: • Consiste na análise das observações feitas anteriormente. • Com base nas informações recolhidas no estudo descritivo, procura-se formular e investigar hipóteses, com a finalidade de explicar o fenômeno, bem como os fatores que contribuem para sua causa. • O estudo analítico pode ser retrospectivo, quando se refere a situações passadas, ou prospectivo, quando se realiza o acompanhamento da população durante a ocorrência da doença. 22 EPIDEMIOLOGIA
  • 23. Investigação Epidemiológica 3) Epidemiologia experimental: • Nesse tipo de estudo, também chamado estudo de intervenção, são realizados experimentos controlados. 4) Epidemiologia teórica: • De acordo com Thrusfield, seria a representação da doença usando modelos matemáticos que tentam simular padrões naturais de ocorrência da doença. 23 EPIDEMIOLOGIA
  • 24. Relação entre a Epidemiologia e outras áreas do conhecimento O desenvolvimento da Epidemiologia fez que a disciplina se expandisse para outras áreas. 24 Epidemiologi a Ciências Biológicas Ciências Sociais Estatística
  • 26. 26 EPIDEMIOLOGIA Exercício. O mapa mostra a área de ocorrência da malária no mundo. Considerando-se sua distribuição na América do Sul, a malária pode ser classificada como: A) Endemia, pois se concentra em uma área geográfica restrita desse continente. B) Peste, já que ocorre nas regiões mais quentes do continente. C) Epidemia, já que ocorre na maior parte do continente. D) Surto, pois apresenta ocorrência em áreas pequenas. E) Pandemia, pois ocorre em todo o continente.
  • 27. Exercício. Ocorrência epidêmica em que todos os casos estão relacionados entre si, atingindo geralmente uma área pequena e delimitada. A) Pandemia B) Epidemiologia C) Endemia D) Epidemia E) Surto 27 EPIDEMIOLOGIA
  • 28. Exercício. Aumento repentino e significativo do número de casos de uma doença em uma região específica durante um período de tempo limitado? A) Pandemia B) Epidemiologia C) Endemia D) Epidemia E) Surto 28 EPIDEMIOLOGIA
  • 29. Leitura Sugerida HISTÓRIA DA EPIDEMIOLOGIA Apostila Epidemiologia – Jaboticabal Pág.: 11 a 19
  • 30. 30 EPIDEMIOLOGIA Exercício. O mapa mostra a área de ocorrência da malária no mundo. Considerando-se sua distribuição na América do Sul, a malária pode ser classificada como: A) Endemia, pois se concentra em uma área geográfica restrita desse continente. B) Peste, já que ocorre nas regiões mais quentes do continente. C) Epidemia, já que ocorre na maior parte do continente. D) Surto, pois apresenta ocorrência em áreas pequenas. E) Pandemia, pois ocorre em todo o continente.
  • 31. Exercício. Ocorrência epidêmica em que todos os casos estão relacionados entre si, atingindo geralmente uma área pequena e delimitada. A) Pandemia B) Epidemiologia C) Endemia D) Epidemia E) Surto 31 EPIDEMIOLOGIA
  • 32. Exercício. Aumento repentino e significativo do número de casos de uma doença em uma região específica durante um período de tempo limitado? A) Pandemia B) Epidemiologia C) Endemia D) Epidemia E) Surto 32 EPIDEMIOLOGIA
  • 33. Próxima aula... Processo Epidêmico e Cadeia Epidemiológica EPIDEMIOLOGIA 33

Notas do Editor

  1. 3) John Snow sobre a cólera, conseguiu demonstrar que a cólera era transmitida por água contaminada com esgotos. 4) Snow interrompeu o fornecimento de água contaminada de determinado bairro, fornecendo água limpa, o que acarretou diminuição na incidência, enquanto em outras áreas a incidência da enfermidade continuava a mesma.
  2. Estudos epidemiológicos demonstraram que os animais com a pálpebra despigmentada são muito mais susceptíveis ao desenvolvimento dessa condição do que os animais com pálpebra pigmentada. Essa informação pode ser usada na seleção de animais menos susceptíveis.
  3. Por exemplo, se 15% das vacas em um rebanho estão afetadas por mastite, a produtividade será severamente afetada e um programa de controle deve ser estabelecido para reduzir o prejuízo econômico. Por outro lado, se menos de 1% do rebanho estiver afetado, o custo de uma redução para níveis menores poderá não representar um suficiente aumento na produtividade que justifique e pague o gasto pelo programa de controle.