SlideShare uma empresa Scribd logo
PROFETAS CANÔNICOS:
SÃO PROFETAS QUE ALÉM DE PROFETIZAREM TAMBÉM
SÃO AUTORES DE LIVROS – JEREMIAS – OSÉIAS – DANIEL – JONAS
SÃO PROFETAS QUE PROFETIZARAM MÁS NÃO
SÃO AUTORES DE LIVROS – ELIAS – MICAIAS – ELISEU – JOÃO.
Profeta (nabî) em hebraico deriva de uma raiz que
significa "Chamar, anunciar", portanto, o profeta
seria aquele que é chamado ou que anuncia, um
mensageiro e um intérprete da palavra divina,
conforme se pode verificar em (Jr 1:9)
ORIGINAL DA PALAVRA
PROFETAS NÃO CANÔNICOS:
Uso característico da palavra “promessa” nas
Escrituras relaciona-se com o que Deus declara
que fará acontecer.
PROMESSA
A primeira grande promessa de Deus aos homens
está em Génesis 3.15. E inaugura uma sucessão
que, em uma crescente clareza de detalhes desde
seu anúncio, fala sobre a vinda do Messias-
Salvador.
PROTO-EVENGÉLHO
GN 3:15 E POREI INIMIZADE ENTRE TI E A MULHER, E
ENTRE A TUA SEMENTE E A SUA SEMENTE; ESTA TE
FERIRÁ A CABEÇA, E TU LHE FERIRÁS O CALCANHAR.
• cumprimento de alguma profecia representa
a mais consistente prova disponível da
origem divina do cristianismo e a Bíblia. Em
alguns casos, o concreto e preciso
cumprimento de várias profecias, tanto do
1º como do 2º testamento, pronunciadas
muitos séculos antes de seu acontecimento.
• Toda profecia deve ser CONFROTATA E
CONFIRMADA
Movimento profético como um todo deve ser
entendido como uma preparação para a vinda do
Messias.
De acordo com os profetas, o Messias era aquele
que iria realizar um papel triplo. Ele seria
sacerdote, profeta e rei.
A profecia é um dom que Deus nos concede, não
com a finalidade de prevermos o futuro, mas de
nos levar a Cristo (Ap 19:10b).
O PROFETA E O MESSIAS
Palavra derivada do termo grego
PROPHETES, “aquele que fala sobre
aquilo que está porvir [ou adiante]”,
um proclamador ou interprete da
revelação divina (Arndt, p. 730). Ela
geralmente refere- se aquele que age
como porta-voz. As vezes, também é
sinônimo de “Vidente” ou “pessoa
inspirada”, e traz a conotação de um
prenunciador ou revelador de
eventos futuros.JEREMIAS
Livros
da Lei
Livros
Históricos
Livros
Poéticos
Profetas
Menores
Profetas
Maiores
SOCIOLÓ
GICA
DIRECIONA
DA:
ESPÍRITO
SANTO
GEOGRÁ
FICA
HISTÓRI
CA
COMO LER A BIBLIA?
De forma:
ISAIAS
JEREMIAS
LAMENTAÇÕES
EZEQUIEL
DANIEL
Profetas Maiores
Profetas Menores
OSÉIAS
JOEL
AMÓS
OBADIAS
JONAS
MIQUÉIAS
NAUM
HABACUQUE
SOFONIAS
AGEU
ZACARIAS
MALAQUIAS
A MENSAGEM DOS PROFETAS É
ATUAL
TODAS AS PROFECIAS FORAM OU
SERÃO CUMPRIDAS
DEUS SE IMPORTA COM VOCÊ
AS MENSAGENS PROFÉTICAS CONTIAM
QUATRO TEMAS PRIMORDIAIS:
1) OS PROFETAS EXPUNHAM AS PRÁTICAS
PECAMINOSAS DO POVO (OSÉIAS 6:1-3).
2) OS PROFETAS CHAMAVAM O POVO DE VOLTA A LEI
MORAL, CÍVICA E CERIMONIAL DE DEUS (2 CRÔNICAS
33:10).
3) ADVERTIAM O POVO QUANTO À VINDA DO JUÍZO
DIVINO SOBRE A REJEIÇÃO DOS PRINCÍPIOS MORAIS E
ESPIRITUAIS DE DEUS (OSÉIAS 5:1-2).
4) OS PROFETAS ANTECIPARAM A VINDA DO MESSIAS
(ISAÍAS 53).
Localização: Samaria
Dez Tribos: Israel
Reis: 19 Dinastia
Localização: Jerusalém
Duas Tribos: Judá e Benjamim
Reis: 19 Dinastia
Os Filhos do Nobres: Daniel, Hananias,
Misael e Azarias
Ezequiel e 10 Mil Judeus: Especialistas
em Artes, Esculturas.
Destruição: Templo, Muros e Portas.
50.000.00 Judeus foram Levados Cativos.
Pós Exílio: Ageu – Zacarias – Malaquias
Saída do Cativeiro em 536 a.C. Sob o Comendo de
Zorobabel e o Sumo Sacerdote Josué. Ed. 1 – 6. 42.260.00
A Reconstrução do Templo é Parada: Samaritanos. Ed. 4.
16 anos depois entra em cena o Profeta Ageu. AG. 1 – 2.
Ano 520 a.C.
BIBLIOGRAFIA
ALMEIDA, João Ferreira. A BIBLIA SAGRADA, ed.65, revista e corrigida.
Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, 1987.
Pfeiffer, C. F et al, Dicionário Wycliffe: 2 ed, CPAD: Rio de Janeiro,
2007
4shared.com
Profetas maiores e menores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Profetas menores lição 1
Profetas menores   lição 1 Profetas menores   lição 1
Profetas menores lição 1
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Os livros Apócrifos
Os livros ApócrifosOs livros Apócrifos
Os livros Apócrifos
Viva a Igreja
 
Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de João
RODRIGO FERREIRA
 
Proféticos 4 Ezequiel
Proféticos 4   EzequielProféticos 4   Ezequiel
Proféticos 4 Ezequiel
Pastor W. Costa
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
Respirando Deus
 
Introdução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo TestamentoIntrodução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo Testamento
Viva a Igreja
 
8. O Livro de Números
8. O Livro de Números8. O Livro de Números
8. O Livro de Números
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
27. Os poéticos: Cantares de Salomão
27. Os poéticos: Cantares de Salomão27. Os poéticos: Cantares de Salomão
27. Os poéticos: Cantares de Salomão
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
O NOVO TESTAMENTO
O NOVO TESTAMENTO O NOVO TESTAMENTO
O NOVO TESTAMENTO
Eli Vieira
 
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. CapriRevelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
capriello
 
Evangelho segundo Marcos
Evangelho segundo MarcosEvangelho segundo Marcos
Evangelho segundo Marcos
Ramon Gimenez
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
ViniciusFerreira700331
 
5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Montanhas e-planicies-de-israel
Montanhas e-planicies-de-israelMontanhas e-planicies-de-israel
Montanhas e-planicies-de-israel
sergio_chumbinho
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Éder Tomé
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Daniel de Carvalho Luz
 

Mais procurados (20)

Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Profetas menores lição 1
Profetas menores   lição 1 Profetas menores   lição 1
Profetas menores lição 1
 
Os livros Apócrifos
Os livros ApócrifosOs livros Apócrifos
Os livros Apócrifos
 
Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de João
 
Proféticos 4 Ezequiel
Proféticos 4   EzequielProféticos 4   Ezequiel
Proféticos 4 Ezequiel
 
35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel35. O Profeta Joel
35. O Profeta Joel
 
32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel32. O Profeta Ezequiel
32. O Profeta Ezequiel
 
Panorama do NT - Introdução
Panorama do NT - IntroduçãoPanorama do NT - Introdução
Panorama do NT - Introdução
 
Introdução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo TestamentoIntrodução ao Antigo Testamento
Introdução ao Antigo Testamento
 
8. O Livro de Números
8. O Livro de Números8. O Livro de Números
8. O Livro de Números
 
27. Os poéticos: Cantares de Salomão
27. Os poéticos: Cantares de Salomão27. Os poéticos: Cantares de Salomão
27. Os poéticos: Cantares de Salomão
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
O NOVO TESTAMENTO
O NOVO TESTAMENTO O NOVO TESTAMENTO
O NOVO TESTAMENTO
 
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. CapriRevelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
Revelação Progressiva de DEUS a humanidade Prof. Capri
 
Evangelho segundo Marcos
Evangelho segundo MarcosEvangelho segundo Marcos
Evangelho segundo Marcos
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
 
5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas5. O Evangelho de Lucas
5. O Evangelho de Lucas
 
Montanhas e-planicies-de-israel
Montanhas e-planicies-de-israelMontanhas e-planicies-de-israel
Montanhas e-planicies-de-israel
 
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da BabilôniaLição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
Lição 12 - Juda é levado para o cativeiro da Babilônia
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 

Semelhante a Profetas maiores e menores

Dons ministeriais Mauricio Sergio
Dons ministeriais Mauricio SergioDons ministeriais Mauricio Sergio
Dons ministeriais Mauricio Sergio
wildete
 
O dom profético
O dom proféticoO dom profético
O dom profético
Rafael Bernardo de Castro
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
Eriovaldo Santin
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
Lemuell Canario
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Habacuc Amaral
 
7° lição o ministerio de profeta
7° lição o ministerio de profeta7° lição o ministerio de profeta
7° lição o ministerio de profeta
pralucianaevangelista
 
Inspiraçao divina e autoridade da biblia
Inspiraçao divina e autoridade da bibliaInspiraçao divina e autoridade da biblia
Inspiraçao divina e autoridade da biblia
Hamilton Souza
 
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras SagradasBibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Erivelton Rodrigues Nunes
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
Pr Neto
 
Lição 2 a natureza da atividade profética
Lição 2  a natureza da atividade proféticaLição 2  a natureza da atividade profética
Lição 2 a natureza da atividade profética
Pedro Júnior
 
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdf
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdfAula 3 e 4 Bibliologia.pdf
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdf
EdilsonJanuariodeSou
 
Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaInspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Márcio Martins
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Éder Tomé
 
Oséias estudo 01
Oséias   estudo 01Oséias   estudo 01
Oséias estudo 01
Joao Franca
 
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
Pr. Andre Luiz
 
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento Vol.4 – Isaias a Malaqu...
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento  Vol.4 – Isaias a Malaqu...Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento  Vol.4 – Isaias a Malaqu...
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento Vol.4 – Isaias a Malaqu...
SANDRO SALOMÃO
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
jonasfreitasdejesus
 
1405-2548-1-PB.pdf
1405-2548-1-PB.pdf1405-2548-1-PB.pdf
1405-2548-1-PB.pdf
DanielSantana688069
 
Síntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento ISíntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento I
Francelia Carvalho Oliveira
 
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
Pr. Gerson Eller
 

Semelhante a Profetas maiores e menores (20)

Dons ministeriais Mauricio Sergio
Dons ministeriais Mauricio SergioDons ministeriais Mauricio Sergio
Dons ministeriais Mauricio Sergio
 
O dom profético
O dom proféticoO dom profético
O dom profético
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
7° lição o ministerio de profeta
7° lição o ministerio de profeta7° lição o ministerio de profeta
7° lição o ministerio de profeta
 
Inspiraçao divina e autoridade da biblia
Inspiraçao divina e autoridade da bibliaInspiraçao divina e autoridade da biblia
Inspiraçao divina e autoridade da biblia
 
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras SagradasBibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
 
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIAINSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
INSPIRAÇÃO DIVINA E AUTORIDADE DA BÍBLIA
 
Lição 2 a natureza da atividade profética
Lição 2  a natureza da atividade proféticaLição 2  a natureza da atividade profética
Lição 2 a natureza da atividade profética
 
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdf
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdfAula 3 e 4 Bibliologia.pdf
Aula 3 e 4 Bibliologia.pdf
 
Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaInspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
Oséias estudo 01
Oséias   estudo 01Oséias   estudo 01
Oséias estudo 01
 
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
O ministério de profeta 7 lição 2º 2014
 
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento Vol.4 – Isaias a Malaqu...
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento  Vol.4 – Isaias a Malaqu...Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento  Vol.4 – Isaias a Malaqu...
Comentário Bíblico Matthew Henry - Antigo Testamento Vol.4 – Isaias a Malaqu...
 
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia   pr. jonas freitas de jesusBibliologia   pr. jonas freitas de jesus
Bibliologia pr. jonas freitas de jesus
 
1405-2548-1-PB.pdf
1405-2548-1-PB.pdf1405-2548-1-PB.pdf
1405-2548-1-PB.pdf
 
Síntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento ISíntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento I
 
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
Os 5 princípios biblicos para a leitura da Biblia.
 

Mais de Paulo Ferreira

Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar
Paulo Ferreira
 
Sexo agora
Sexo agoraSexo agora
Sexo agora
Paulo Ferreira
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
Paulo Ferreira
 
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotasIdentidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
Paulo Ferreira
 
Liderança cristã - Conversa com a Igreja
Liderança cristã - Conversa com a IgrejaLiderança cristã - Conversa com a Igreja
Liderança cristã - Conversa com a Igreja
Paulo Ferreira
 
Adorar
AdorarAdorar
Políticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISAPolíticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISA
Paulo Ferreira
 
Políticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISAPolíticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISA
Paulo Ferreira
 

Mais de Paulo Ferreira (8)

Homilética arte de pregar
Homilética   arte de pregar Homilética   arte de pregar
Homilética arte de pregar
 
Sexo agora
Sexo agoraSexo agora
Sexo agora
 
Panorama do pentateuco
Panorama do pentateucoPanorama do pentateuco
Panorama do pentateuco
 
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotasIdentidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
Identidade Fragmentada - racismo - sistema de cotas
 
Liderança cristã - Conversa com a Igreja
Liderança cristã - Conversa com a IgrejaLiderança cristã - Conversa com a Igreja
Liderança cristã - Conversa com a Igreja
 
Adorar
AdorarAdorar
Adorar
 
Políticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISAPolíticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISA
 
Políticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISAPolíticas Educacionais Globais - PISA
Políticas Educacionais Globais - PISA
 

Último

JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
ESCRIBA DE CRISTO
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 

Último (16)

JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
JERÔNIMO DE BELÉM DA JUDÉIA [TERRA SANTA]
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Odabias - slides powerpoint.pptx
 
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
CRISTO E EU [MENSAGEM DE CHARLES SPURGEON]
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
DIDASCALIA APOSTOLORUM [ HISTÓRIA DO CRISTIANISMO]
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 

Profetas maiores e menores

  • 1.
  • 2. PROFETAS CANÔNICOS: SÃO PROFETAS QUE ALÉM DE PROFETIZAREM TAMBÉM SÃO AUTORES DE LIVROS – JEREMIAS – OSÉIAS – DANIEL – JONAS SÃO PROFETAS QUE PROFETIZARAM MÁS NÃO SÃO AUTORES DE LIVROS – ELIAS – MICAIAS – ELISEU – JOÃO. Profeta (nabî) em hebraico deriva de uma raiz que significa "Chamar, anunciar", portanto, o profeta seria aquele que é chamado ou que anuncia, um mensageiro e um intérprete da palavra divina, conforme se pode verificar em (Jr 1:9) ORIGINAL DA PALAVRA PROFETAS NÃO CANÔNICOS:
  • 3. Uso característico da palavra “promessa” nas Escrituras relaciona-se com o que Deus declara que fará acontecer. PROMESSA A primeira grande promessa de Deus aos homens está em Génesis 3.15. E inaugura uma sucessão que, em uma crescente clareza de detalhes desde seu anúncio, fala sobre a vinda do Messias- Salvador. PROTO-EVENGÉLHO GN 3:15 E POREI INIMIZADE ENTRE TI E A MULHER, E ENTRE A TUA SEMENTE E A SUA SEMENTE; ESTA TE FERIRÁ A CABEÇA, E TU LHE FERIRÁS O CALCANHAR.
  • 4. • cumprimento de alguma profecia representa a mais consistente prova disponível da origem divina do cristianismo e a Bíblia. Em alguns casos, o concreto e preciso cumprimento de várias profecias, tanto do 1º como do 2º testamento, pronunciadas muitos séculos antes de seu acontecimento. • Toda profecia deve ser CONFROTATA E CONFIRMADA
  • 5. Movimento profético como um todo deve ser entendido como uma preparação para a vinda do Messias. De acordo com os profetas, o Messias era aquele que iria realizar um papel triplo. Ele seria sacerdote, profeta e rei. A profecia é um dom que Deus nos concede, não com a finalidade de prevermos o futuro, mas de nos levar a Cristo (Ap 19:10b). O PROFETA E O MESSIAS
  • 6. Palavra derivada do termo grego PROPHETES, “aquele que fala sobre aquilo que está porvir [ou adiante]”, um proclamador ou interprete da revelação divina (Arndt, p. 730). Ela geralmente refere- se aquele que age como porta-voz. As vezes, também é sinônimo de “Vidente” ou “pessoa inspirada”, e traz a conotação de um prenunciador ou revelador de eventos futuros.JEREMIAS
  • 11.
  • 12. A MENSAGEM DOS PROFETAS É ATUAL TODAS AS PROFECIAS FORAM OU SERÃO CUMPRIDAS DEUS SE IMPORTA COM VOCÊ
  • 13. AS MENSAGENS PROFÉTICAS CONTIAM QUATRO TEMAS PRIMORDIAIS: 1) OS PROFETAS EXPUNHAM AS PRÁTICAS PECAMINOSAS DO POVO (OSÉIAS 6:1-3). 2) OS PROFETAS CHAMAVAM O POVO DE VOLTA A LEI MORAL, CÍVICA E CERIMONIAL DE DEUS (2 CRÔNICAS 33:10). 3) ADVERTIAM O POVO QUANTO À VINDA DO JUÍZO DIVINO SOBRE A REJEIÇÃO DOS PRINCÍPIOS MORAIS E ESPIRITUAIS DE DEUS (OSÉIAS 5:1-2). 4) OS PROFETAS ANTECIPARAM A VINDA DO MESSIAS (ISAÍAS 53).
  • 14. Localização: Samaria Dez Tribos: Israel Reis: 19 Dinastia Localização: Jerusalém Duas Tribos: Judá e Benjamim Reis: 19 Dinastia
  • 15. Os Filhos do Nobres: Daniel, Hananias, Misael e Azarias Ezequiel e 10 Mil Judeus: Especialistas em Artes, Esculturas. Destruição: Templo, Muros e Portas. 50.000.00 Judeus foram Levados Cativos.
  • 16. Pós Exílio: Ageu – Zacarias – Malaquias Saída do Cativeiro em 536 a.C. Sob o Comendo de Zorobabel e o Sumo Sacerdote Josué. Ed. 1 – 6. 42.260.00 A Reconstrução do Templo é Parada: Samaritanos. Ed. 4. 16 anos depois entra em cena o Profeta Ageu. AG. 1 – 2. Ano 520 a.C.
  • 17. BIBLIOGRAFIA ALMEIDA, João Ferreira. A BIBLIA SAGRADA, ed.65, revista e corrigida. Rio de Janeiro: Imprensa Bíblica Brasileira, 1987. Pfeiffer, C. F et al, Dicionário Wycliffe: 2 ed, CPAD: Rio de Janeiro, 2007 4shared.com