SlideShare uma empresa Scribd logo
ATIVIDADE  DOS ALUNOS DO COLÉGIO JESUS CRISTO REI - 1º MB
Frase 1: ,[object Object]
Podemos perceber que a cidade sempre esteve presente nas sociedades, mas depois da revolução industrial ela ganhou destaque como centro industrial, econômico, tornou-se fonte de empregos (...), desse modo o campo passou a ser “desvalorizado”, e o centro político, econômico, cultural passou a ser na cidade, como é ate hoje.
 
Frase 02 ,[object Object]
[object Object]
 
O processo de urbanização é associado predominantemente ao excedente de população que vive nas cidades como consequência do êxodo rural. Se o país tiver bom desenvolvimento econômico, é provável que a população migrante seja absorvida pelo mercado de trabalho e consiga sobreviver com maior dignidade, mas se o país tiver estiver sujeito a constantes crises financeiras, tiver baixo desenvolvimento econômico, for pouco industrializado e tiver um setor de serviços deficiente, é provável que essa população sobreviva em condições degradantes.
Comentário ,[object Object]
[object Object]
Desde do inicio do século XX, os maiores centros urbanos são locais de grande população e grande economia, ou seja, um anda junto com o outro, pois quando há na cidade uma economia industrial avançada e setor de serviço qualificado, a procura desses centros são maiores, assim causando um aumento da população. Extima-se que nos próximos anos, com o aumento da industrialização esses centros cada vez mais receberão mais e mais pessoas.
[object Object],COMENTARIO
 
Frase nº5 A quantidade de imigrações que foram chegando nas cidades a procura de emprego é grande,mas muitas vezes são negados a eles o emprego e a opção é trabalhar de forma informal,os imigrantes acabam morando em lugares irregulares ou até mesmo nas ruas,baseando-se nessa idéia a perspectiva para 2025 é que estejam localizados em países subdesenvolvidos ,a maioria das metrópoles com a maior população do mundo
[object Object]
 
Fala sobre a urbanização, que existe muitos problemas e diferenças de classes, como condomínios e casas de luxo próximo a periferia (favela) em um mesmo espaço, com isso existe uma grande contradição, como o desemprego, dificuldade de meio de transporte e ao lazer.
Comentário ,[object Object]
A realidade que a sociedade ignora
Frase 7 ,[object Object]
 
 
As oligarquias agrárias perdem o poder sobre a política brasileira assim que Getúlio Vargas assume a presidência do Brasil.Quando Getúlio assume o poder ele não faz com que as oligarquias agrárias sejam eliminadas e sim passam a ser controladas, pelo poder do atual presidente Getúlio, o que fez com que no Brasil fosse possível um grande programa para investimentos na indústria, que foi baseado na ideia de nacionalismo e com a centralização política.
[object Object],[object Object]
 
A maioria dos grandes centros urbanos estão localizados em áreas litorâneas ou em proximidades com o litoral.O processo de urbanização do Brasil se deu, principalmente, nas cidades do litoral.As capitais de estados banhados pelo oceano, tiveram um maior desenvolvimento, mesmo que pouco industrializado, devido ao fluxo de migrantes que saíram do interior e se dirigiram para essas cidades em busca de oportunidades.Assim, a industrialização e a urbanização são processos simultâneos.
Grande parte das grandes cidades estão situadas no litoral, devido a facilidade de transporte no oceano, que gera as exportações, importações e ligações com outros países e continentes.Com isso, essas cidades se desenvolvem facilmente, mesmo que não tenham tantas indústrias.A industrialização e a urbanização são processos que acontecem em conjunto, pois quando uma cidade se industrializa, também aumenta a população.
 
A industrialização e a urbanização no Brasil são processos simultâneos.Quando a industrialização cresce num determinado lugar a urbanização aumenta.Dois importantes momentos onde ocorreu o processo de industrialização foram o período em que o Brasil foi presidido por Vargas e Juscelino(1950),e 1970 marcada pela ditadura militar.A urbanização da população brasileira em 1950 era 36,16%,já em 1970 foi 56,8%,em 1990 chegou a 77,13% e em 2000 passava de 80%.A cada ano que passou a urbanização subiu em porcentagem,tudo devido ao crescimento da industrialização .
COMENTÁRIO ,[object Object]
Um exemplo que a industrialização anda junta com a urbanização é a cidade de São Paulo
O sudeste ficou com o maior desenvolvimento industrial e econômico  devido  a uma serie de fatores, como: Oferta de mão-de-obra , acumulo de capitais devido as importações de café entre outros, e com essas características tanto geográficas como econômicas, com isso o êxodo rural esta relacionado a grande migração para a região sudeste, mais concentrado no Rio de Janeiro e em São Paulo que passaram a ser as maiores capitais econômicas do Brasil.
Comentário ,[object Object]
 
[object Object],[object Object]
[object Object]
Exemplo de hierarquia de uma potência mundial
Frase 14 As “cidades globais” são muito importante para o desenvolvimento de um país e para a acumulação de capital transnacional. Nelas podem-se encontrar grandes empresas, multinacionais, dentre outras, além de ter uma mão de obra qualificada. Elas contêm uma infra-estrutura adequada para receber eventos culturais e esportivos atraindo novos consumidores para comprarem os produtos e gerarem mais capital.
[object Object],[object Object]
 
A industrialização e urbanização são processos simultâneos, causando grande concentração populacional nas metrópoles devido à oferta de serviços de alto padrão não encontrados em pequenas cidades.
Comentário ,[object Object]
 
FRASE 16 ,[object Object]
COMENTARIO ,[object Object]
Macaé   Campos dos Goytacazes
Um processo que acontece nas regiões metropolitanas é a conurbação, o que seria a expansão do território das cidades, que com o devido crescimento horizontal e vertical acabam se juntando umas as outras com poucas diferenças visuais.Assim quando viajamos em uma região metropolitana andamos por várias cidades sem percebe nenhuma diferença entre eles, porém algumas placas indicam as cidades
COMENTÁRIO  ,[object Object]
 
  Os tecnopólos são cidades onde são desenvolvidas as chamadas “tecnologias de ponta”. Eles são encontrados próximos a metrópoles mundiais, mexem nas inovações tecnológicas como: informática, robótica e telecomunicação.  Junto com os tecnopólos encontra-se importantes centros universitários, que desenvolvem vários tipos de pesquisa. As cidades tecnopólos são: Tsukuba (Japão) e Campinas (Brasil).
Comentário ,[object Object],[object Object]
 
As cidades de porte médio, que possuem população entre 100 a 500 mil, tem um significativo crescimento deis da década de 1980, como consequência da desconcentração industrial, que é ate hoje, o fator principal da interiorização do Brasil. As industrias são atraídas devido a guerra dos lugares, que disponibilizam, benefícios fiscais, mão-de-obra barata, melhores qualidades de vida, essas aramas são usadas pelos estados para atrair as industrias, e consequentemente atraindo pessoas que estão atrás de emprego.
Comentário ,[object Object]
 
FRASE  24  Ao dar uma volta no centro da cidade verificamos que há muitos prédios e poucos espaços, já na periferia existe um emaranhado de pequenas casinhas ou barracos que se desenvolveram em morros e distante dos centros urbanos, é como se as cidades já tivessem esse padrão. O ser humano necessita de um pedaço de chão para morar, mas nem sempre isto acontece, pois quando o indivíduo tem certa quantia em dinheiro para comprar um imóvel, o mesmo sofrerá um empecilho, haja vista que os imóveis no centro da cidade são muito mais valorizados devido à localização, acessibilidade e o tipo de material utilizado na construção, por isso não há muitos espaços vazios nos centros urbanos, os que estão desocupados é porque aguarda o mercado subir para efetuar a venda. Já na periferia, devido à distância do centro, os imóveis são mais baratos porque a infra-estrutura é deficiente causando ao morador um maior gasto com transporte para se deslocar, mas como não tem alternativa a maioria da população ocupa a periferia e sonha em mudar para o grande centro algum dia. Esse sistema de ocupação no Brasil ocorre devido a falta de ação planejadora do Estado, em países em que há planejamento a população de menor renda fica ao redor do centro para gastar pouco e chegar rápido ao trabalho, já as pessoas com maior renda buscam a periferias devido a tranqüilidade e também por ter transporte próprio para se deslocar. A mudança do sistema no Brasil não seria possível se a melhoria na infra-estrutura fosse aperfeiçoada nas periferias, com isso evitaria uma super lotação do centro e um bem estar maior para os habitantes da periferia e, assim, seria possível mudar a visão desse espaço  miserável para habitável.
O problema de moradia vem ocorrendo devido ao modelos de política habitacional terem sido implantados no Brasil de forma desigual, injusta e perversa, que não privilegiou a oferta de habitação para as populações de baixa renda levando-os para as periferias das cidades, excluindo-os totalmente dos centros da cidade onde só os ricos foram privilegiados. Haja vista que o centro da cidade possui toda uma rede de infra-estrutura instalada, está tudo pronto e, portanto, o investimento necessário para construí-las é baixo. E no centro também você tem o emprego mais próximo, o posto de saúde, o hospital, a escola e a biblioteca. Com base nisto, a população de baixa renda ficaram distantes dos centros urbanos – a maioria moram longe dos seus locais de trabalho - com grandes gastos com transportes urbanos e precária infra-estrutura onde residem, sem chance nenhuma de gozarem de uma vida digna enquanto cidadão comum.
 
Favela  “ s.f. Aglomeração de casebres em certos pontos dos grandes centros urbanos, construídos toscamente e desprovidos de recursos higiênicos; morada da parte mais pobre da população”.  Como informa o dicionário, as favelas são lugares onde pessoas vivem em situações precárias, mas as favelas não são realidades apenas de países subdesenvolvidos. Nos países desenvolvidos existem “favelas”, porém são melhores estruturadas que as dos países subdesenvolvidos. As submoradias são conseqüência da urbanização, e má distribuição de renda onde as metrópoles crescem cada vez mais tornando só acessíveis para pessoas com poder aquisitivo elevado. Os mais pobres não se encaixam na tabela, então a saída mais viável é ir para as favelas, onde a qualidade de vida é péssima, com  Sem tratamento de esgotos e muitas vezes sem eletricidades, pessoas são expostas a viver na miséria se debatendo com a violência... Dados feitos pelo IBGE informam que em 2020 terão 1,4 bilhões de habitantes, sendo que o Brasil 55 milhões de pessoas vivendo em favelas.
Comentário ,[object Object]
Cidades com maior número de favelas
 
Frase 26 ,[object Object],[object Object]
 
 
Frase 27  No final do século XIX, começou a expansão de transporte ferroviário devido à expansão do café, pois é mais barato do que o transporte rodoviário. As ferrovias foram construídas interligando as áreas que produzem café, facilitando o transporte de mercadoria. O maior adensamento dessa rede de transporte se encontra na maior região que mais produzia café naquela época, São Paulo. Até hoje as ferrovias são construídas, continuam com essas características de não se encontrar uma nas as outras, apenas ligando postos produtores. No ano de 1996 foram privatizadas.
[object Object],[object Object]
 
Frase n° 28 As rodovias são o principal meio de transporte utilizado no Brasil corresponde a 60,5% da movimentação de cargas no país, seu principal objetivo é unir e consolidar o mercado interno brasileiro, porém o dinheiro é mal aplicado nessas rodovias, deixando maior parte delas em estado ruim.
[object Object]
 
Transporte hidroviário  O transporte hidroviario é o que apresenta menores custos, desde que existam condições favoráveis à sua implantação, como rios potencialmente navegaveis, relevo mais ou menos plano e condições de navegabilidade nos rios. Caso essas condições não existam, é possivel estabelecer a navegação a partir da construção de eclusas, como em Jupiá (SP) e Bom Jesus Retiro (RS). O Brasil possui cerca de 42000 km de rios navegáveis, localizados, sobretudo, na região norte. São vantagens do transporte hidroviario: transportar grandes volumes a grandes distancias; preservar o meio ambiente; implantação e frete serem mais baratos que outros meios de transporte.
[object Object],[object Object]
 
[object Object],[object Object]
Comentário da Frase 30 Sobre os impactos mais importantes das hidrovias se destacam três: os impactos da implantação de obras necessárias que traz sua área de influencia direta e suas principais obras de maior impactas são as dragagem de implantação e o derrocamentos. Os impactos de operação se contém dentro dele a dragagem, os grandes riscos de acidentes e as contaminações de águas e tem também os impactos de influencia indireta que traz uma grande infra-estrutura de transporte e seu grande degradou é seu mal uso.
 
O desmatamento na região amazônica de uma certa forma trouxe benefícios  ,pois onde existia quilômetros de floresta passou a ter pastagens e a cultura de soja.Com tudo o Brasil ganha um modelo agrário exportador  e ajuda no pagamento da divida externa .
[object Object]
 
O crescimento dessas novas regiões produtoras está apenas no seu início, pois, justamente nos últimos anos, a iniciativa privada, juntamente com a ação do estado brasileiro, tem criado condições para o escoamento dessas imensas safras agrícolas. O estabelecimento do corredor de exploração madeira-amazonas, baseado no transporte dos grãos pelos citados rios amazônicos proporcionou aos agricultores do Norte e do Centro-oeste do Brasil uma diminuição do custo do frete que se aproxima dos 50%
Comentário  ,[object Object]
Imagem
Eu sou água dos rios nas veias da terra A dar de beber a sedentas sementes Eu sou a nascente,o cerrado e a serra Eu sou o grito de dor da madeira ferida A relva,a selva,a seiva da vida Peão boiadeiro que laço não erra Eu sou o doce das frutas e erva que amarga O quarto de milha e o mangalarga As águas revoltas são prantos meus Quem envenena meus mares,me queima e desmata Me sangra sem pena aos poucos me mata Não vê que eu sou espelho de Deus.
Comentário ,[object Object],[object Object]
Imagem
O tempo atmosférico é uma coisa passageira, ou seja, um estado que logo muda. O conceito de clima corresponde ao estado médio atmosférico. As características tanto para tempo, tanto para clima são a temperatura, umidade, vento, chuva, pressão, radiação solar, etc .
[object Object]
 
 
[object Object],[object Object]
 
Frase 38 ,[object Object],[object Object],[object Object]
Comentário ,[object Object],[object Object]
Exemplo de mapa geomorfológico
Amazônia um domínio de terras baixas , planícies e depressões florestadas , com clima de baixa amplitude termina , dividida em três partes , mata de igapó , matas de várzea e matas de terra firme , onde nas áreas da várzea encontra solos mais fértil, e também no século XIX quando foi explorada a borracha.
A frase fala da Amazônia, que suas terras são muito baixas, suas planícies, fala também do seu clima que é muito baixo, e essa mata de igapó que era localizada mais próxima do rio, mata de várzea onde seu solo era fértil e mata de terra firme que era com árvores altas, sendo assim em meados do século XIX foi explorada a borracha .
Imagem da floresta com suas três matas e seu clima quente e úmido.
A região semi-árida do sertão nordestino corresponde a um dos três espaços  semi-áridos da América do sul. A existência dessa região deve-se ao fato de células de alta pressão atmosférica penetrarem bem fundo do solo dos sertões durante o inverno austral, esse processo causa a seca dos rios da região. Os  solos nordestinos são secos e arenosos, onde a vegetação é rala e existe uma grande regeneração em períodos de chuva. Quando a população o sertão nordestino, é um dos mais povoados do mundo.
Comentário  ,[object Object]
[object Object]
Frase 41 ,[object Object]
Na Mata Atlântica existe grande diferença morfológica e climática, em algumas áreas existem grandes precipitações, em outras situações os índices pluviométricos são menores, essas situações são procedidas pelas áreas de transição.Na área da Zona da Mata e o Sertão encontra-se sólos bastantes férteis resultantes da decomposição de rochas ígneas.As áreas de “mares de morros” são associados à ocupação desordenada e aos elevados índices pluviométricos causando problemas socioambientais, existem também problemas causados pelo clima, rios, monoculturas, entre outros.
 
É uma região em que predominam medias térmicas das demais regiões .O clima é marcado pelas menores medias térmicas  em relações  aos demais climas brasileiros.O relevo da região sul é dividido em três planícies:Rochas vulcânicas,Rochas sedimentares,Rochas cristalinas.Por fim na área Escudo uruguaio-Sul rio - grandence,observa-se a presença de coxilhas,cerros e restas aplainados de maciços cristalinos de baixa altitude.
Comentário ,[object Object]
 
A criação de Brasília no final dos anos 50 mudou a ocupação do solo no Brasil através da interiorização e no desenvolvimento econômico com reflexos no cerrado e no Planalto Central. O cerrado brasileiro conta com o clima extremamente seco na região em que o tempo divide-se em dois semestres: uma de estiagem, outra muito chuvosa. O agronegócio foi responsável pelos grandes investimentos no cerrado utilizando-se da tecnologia para exportação de grãos e produtos. A baixa umidade do ar no cerrado é o resultado de grandes queimadas que são feitas de forma sistemática.
[object Object]
 
A sociedade define a natureza como uma coisa que seja ao contraria da cultura. A população da mais valor a cultura pois ela consegue controlar a natureza, tanto é que as pessoas deixam de colher o que vem da natureza para colher o que cultivou e assim nasce o comercio e a civilizaçao.
Comentário ,[object Object]
 
O Aquifero Guarani corresponde ao estoques de água subterrânea muito abaixo inclusive, dos lençóis freaticos, forma-se a partir do acúmulo, durante milhares de anos, da água subterrânea. È um dos principais maiores aquiferos brasileiros, paraguaio, uruguaio, e argentino é um das maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo
Comentário ,[object Object],[object Object]
 
No Brasil existe problemas ambientais tanto nas áreas rurais quanto nas urbanas.Embora ter causas e conseqüências, devemos perceber que a principal causa é a alteração ambiental feita pela sociedade.  As razões que estimulam os problemas ambientais é a tecnologia, o aumento da população, e um dos principais motivos que é o estimulo do desperdício.
[object Object],[object Object],[object Object]
 
O lixo que não é tratado e a impermeabilização do solo causa vários problemas, e assim provocam enchentes e grandes catástrofes. O lixo que é jogado simplesmente fora gera o chorrume, um liquido escuro, espeço, fedido e altamente poluente. São dois problemas sérios no Brasil, é a existência de aterros em pouca quantidade e a pequena utilização de coleta seletiva, aumenta estes impactos.
Comentário da frase ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
 
As Ilhas de Calor, são provocadas pelo aumento de temperatura, que é uma consequência do elevado número de veículos e pessoas nas grandes cidades. Tipo de poluição que afeta a atmosfera.
Comentário ,[object Object],[object Object]
Imagem
As queimadas correspondem a uma das “técnicas agrícolas” mais antigas do Brasil. Desde o período colonial, índios e colonizadores utilizaram essa prática para limpar e iniciar o cultivo.
Comentário ,[object Object]
Imagem
 
 
 
Frase 52 ,[object Object],[object Object]
Comentário ,[object Object],[object Object]
Processo de Desertificação

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Ian Macedo
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
Artur Lara
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRAURBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
Amanda Góes
 
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃOURBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
Vanessa Silva
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
Arcelino Barbosa
 
Urbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileiraUrbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileira
mahmoudpoa
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileira
profacacio
 
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
Luciano Pessanha
 
Urbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbanoUrbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbano
Márcio Sérgio Bispo
 
A Urbanização Brasileira Milton Santos
A Urbanização Brasileira   Milton SantosA Urbanização Brasileira   Milton Santos
A Urbanização Brasileira Milton Santos
Leidiana Oliveira
 
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASILA URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
Kananda Reis
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
victorjunio82
 
Aula envelhecimento da popu brasileira
Aula envelhecimento da popu brasileiraAula envelhecimento da popu brasileira
Aula envelhecimento da popu brasileira
Salageo Cristina
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
Hiatan Bicalho
 
Produção do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasilProdução do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasil
Colégio Nova Geração COC
 
Urbanização - Sociologia
Urbanização - SociologiaUrbanização - Sociologia
Urbanização - Sociologia
Hugo Isaac
 
MIGRAÇÕES
MIGRAÇÕESMIGRAÇÕES
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Blendon Mendonça
 
As Cidades Brasileiras
As Cidades BrasileirasAs Cidades Brasileiras
As Cidades Brasileiras
André Luiz Marques
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Carolina Corrêa
 

Mais procurados (20)

Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRAURBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
 
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃOURBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
Urbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileiraUrbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileira
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileira
 
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
Urbanização - Aula 1 (Conceitos e Problemas)
 
Urbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbanoUrbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbano
 
A Urbanização Brasileira Milton Santos
A Urbanização Brasileira   Milton SantosA Urbanização Brasileira   Milton Santos
A Urbanização Brasileira Milton Santos
 
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASILA URBANIZAÇÃO NO BRASIL
A URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Aula envelhecimento da popu brasileira
Aula envelhecimento da popu brasileiraAula envelhecimento da popu brasileira
Aula envelhecimento da popu brasileira
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
 
Produção do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasilProdução do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasil
 
Urbanização - Sociologia
Urbanização - SociologiaUrbanização - Sociologia
Urbanização - Sociologia
 
MIGRAÇÕES
MIGRAÇÕESMIGRAÇÕES
MIGRAÇÕES
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
As Cidades Brasileiras
As Cidades BrasileirasAs Cidades Brasileiras
As Cidades Brasileiras
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 

Semelhante a Aspectos Do Brasil 1º Mb

Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
GabriellyReis7
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
Leonardo Silva Costa
 
Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil
ELTONDASILVARODRIGUE
 
Urbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de JaneiroUrbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de Janeiro
Juan Da Silva Lemos
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Mari Luci Fonseca
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Almir
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
Marcia Labres
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
Michele Lima
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileiras
André Luiz Marques
 
Urbanismo na periferia do mundo globalizado
Urbanismo na periferia do mundo globalizadoUrbanismo na periferia do mundo globalizado
Urbanismo na periferia do mundo globalizado
Alexandre Balthazar
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
Luiz Carvalheira Junior
 
Brasil rural x urbano
Brasil   rural x urbanoBrasil   rural x urbano
Brasil rural x urbano
Rafael Marques
 
áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da população
Paula Tomaz
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
Pré Master
 
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-42012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
Edjania dos Anjos
 
Urbanização2
Urbanização2Urbanização2
Urbanização2
Rosemildo Lima
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
CADUCOC2
 
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
Laguat
 
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.pptAULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
spo25acipm
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
vallmachado
 

Semelhante a Aspectos Do Brasil 1º Mb (20)

Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
 
Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil Urbanização e industrialização no Brasil
Urbanização e industrialização no Brasil
 
Urbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de JaneiroUrbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de Janeiro
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileiras
 
Urbanismo na periferia do mundo globalizado
Urbanismo na periferia do mundo globalizadoUrbanismo na periferia do mundo globalizado
Urbanismo na periferia do mundo globalizado
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Brasil rural x urbano
Brasil   rural x urbanoBrasil   rural x urbano
Brasil rural x urbano
 
áReas de fixação da população
áReas de fixação da populaçãoáReas de fixação da população
áReas de fixação da população
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
 
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-42012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
 
Urbanização2
Urbanização2Urbanização2
Urbanização2
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
A Produção do Espaço Urbano no Capitalismo 1
 
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.pptAULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
 

Mais de ProfMario De Mori

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ProfMario De Mori
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02
ProfMario De Mori
 
100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anos
ProfMario De Mori
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
ProfMario De Mori
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
ProfMario De Mori
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
ProfMario De Mori
 

Mais de ProfMario De Mori (20)

100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
100 DICAS PARA ACERTAR NO ENEM
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 2º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 1º ANOS
 
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
ATIVIDADES DAS TIRAS E DO ATLAS 9º ANOS
 
100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11100 DICAS ENEM PARTE 11
100 DICAS ENEM PARTE 11
 
100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10100 DICAS ENEM PARTE 10
100 DICAS ENEM PARTE 10
 
100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09100 DICAS ENEM PARTE 09
100 DICAS ENEM PARTE 09
 
100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08100 DICAS ENEM PARTE 08
100 DICAS ENEM PARTE 08
 
100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07100 DICAS ENEM PARTE 07
100 DICAS ENEM PARTE 07
 
100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06100 DICAS ENEM PARTE 06
100 DICAS ENEM PARTE 06
 
100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05100 DICAS ENEM PARTE 05
100 DICAS ENEM PARTE 05
 
100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04100 DICAS ENEM PARTE 04
100 DICAS ENEM PARTE 04
 
100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03100 DICAS ENEM PARTE 03
100 DICAS ENEM PARTE 03
 
100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02100 DICAS ENEM PARTE 02
100 DICAS ENEM PARTE 02
 
100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01100 DICAS ENEM PARTE 01
100 DICAS ENEM PARTE 01
 
Aula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anosAula charges sociologia 2º anos
Aula charges sociologia 2º anos
 
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 2º anos - 2º BIMESTRE
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anosAula charges sociologia 1º anos
Aula charges sociologia 1º anos
 
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
Aula atlas 1º anos - 2º BIMESTRE
 

Último

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 

Último (20)

TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 

Aspectos Do Brasil 1º Mb

  • 1. ATIVIDADE DOS ALUNOS DO COLÉGIO JESUS CRISTO REI - 1º MB
  • 2.
  • 3. Podemos perceber que a cidade sempre esteve presente nas sociedades, mas depois da revolução industrial ela ganhou destaque como centro industrial, econômico, tornou-se fonte de empregos (...), desse modo o campo passou a ser “desvalorizado”, e o centro político, econômico, cultural passou a ser na cidade, como é ate hoje.
  • 4.  
  • 5.
  • 6.
  • 7.  
  • 8. O processo de urbanização é associado predominantemente ao excedente de população que vive nas cidades como consequência do êxodo rural. Se o país tiver bom desenvolvimento econômico, é provável que a população migrante seja absorvida pelo mercado de trabalho e consiga sobreviver com maior dignidade, mas se o país tiver estiver sujeito a constantes crises financeiras, tiver baixo desenvolvimento econômico, for pouco industrializado e tiver um setor de serviços deficiente, é provável que essa população sobreviva em condições degradantes.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Desde do inicio do século XX, os maiores centros urbanos são locais de grande população e grande economia, ou seja, um anda junto com o outro, pois quando há na cidade uma economia industrial avançada e setor de serviço qualificado, a procura desses centros são maiores, assim causando um aumento da população. Extima-se que nos próximos anos, com o aumento da industrialização esses centros cada vez mais receberão mais e mais pessoas.
  • 12.
  • 13.  
  • 14. Frase nº5 A quantidade de imigrações que foram chegando nas cidades a procura de emprego é grande,mas muitas vezes são negados a eles o emprego e a opção é trabalhar de forma informal,os imigrantes acabam morando em lugares irregulares ou até mesmo nas ruas,baseando-se nessa idéia a perspectiva para 2025 é que estejam localizados em países subdesenvolvidos ,a maioria das metrópoles com a maior população do mundo
  • 15.
  • 16.  
  • 17. Fala sobre a urbanização, que existe muitos problemas e diferenças de classes, como condomínios e casas de luxo próximo a periferia (favela) em um mesmo espaço, com isso existe uma grande contradição, como o desemprego, dificuldade de meio de transporte e ao lazer.
  • 18.
  • 19. A realidade que a sociedade ignora
  • 20.
  • 21.  
  • 22.  
  • 23. As oligarquias agrárias perdem o poder sobre a política brasileira assim que Getúlio Vargas assume a presidência do Brasil.Quando Getúlio assume o poder ele não faz com que as oligarquias agrárias sejam eliminadas e sim passam a ser controladas, pelo poder do atual presidente Getúlio, o que fez com que no Brasil fosse possível um grande programa para investimentos na indústria, que foi baseado na ideia de nacionalismo e com a centralização política.
  • 24.
  • 25.  
  • 26. A maioria dos grandes centros urbanos estão localizados em áreas litorâneas ou em proximidades com o litoral.O processo de urbanização do Brasil se deu, principalmente, nas cidades do litoral.As capitais de estados banhados pelo oceano, tiveram um maior desenvolvimento, mesmo que pouco industrializado, devido ao fluxo de migrantes que saíram do interior e se dirigiram para essas cidades em busca de oportunidades.Assim, a industrialização e a urbanização são processos simultâneos.
  • 27. Grande parte das grandes cidades estão situadas no litoral, devido a facilidade de transporte no oceano, que gera as exportações, importações e ligações com outros países e continentes.Com isso, essas cidades se desenvolvem facilmente, mesmo que não tenham tantas indústrias.A industrialização e a urbanização são processos que acontecem em conjunto, pois quando uma cidade se industrializa, também aumenta a população.
  • 28.  
  • 29. A industrialização e a urbanização no Brasil são processos simultâneos.Quando a industrialização cresce num determinado lugar a urbanização aumenta.Dois importantes momentos onde ocorreu o processo de industrialização foram o período em que o Brasil foi presidido por Vargas e Juscelino(1950),e 1970 marcada pela ditadura militar.A urbanização da população brasileira em 1950 era 36,16%,já em 1970 foi 56,8%,em 1990 chegou a 77,13% e em 2000 passava de 80%.A cada ano que passou a urbanização subiu em porcentagem,tudo devido ao crescimento da industrialização .
  • 30.
  • 31. Um exemplo que a industrialização anda junta com a urbanização é a cidade de São Paulo
  • 32. O sudeste ficou com o maior desenvolvimento industrial e econômico devido a uma serie de fatores, como: Oferta de mão-de-obra , acumulo de capitais devido as importações de café entre outros, e com essas características tanto geográficas como econômicas, com isso o êxodo rural esta relacionado a grande migração para a região sudeste, mais concentrado no Rio de Janeiro e em São Paulo que passaram a ser as maiores capitais econômicas do Brasil.
  • 33.
  • 34.  
  • 35.
  • 36.
  • 37. Exemplo de hierarquia de uma potência mundial
  • 38. Frase 14 As “cidades globais” são muito importante para o desenvolvimento de um país e para a acumulação de capital transnacional. Nelas podem-se encontrar grandes empresas, multinacionais, dentre outras, além de ter uma mão de obra qualificada. Elas contêm uma infra-estrutura adequada para receber eventos culturais e esportivos atraindo novos consumidores para comprarem os produtos e gerarem mais capital.
  • 39.
  • 40.  
  • 41. A industrialização e urbanização são processos simultâneos, causando grande concentração populacional nas metrópoles devido à oferta de serviços de alto padrão não encontrados em pequenas cidades.
  • 42.
  • 43.  
  • 44.
  • 45.
  • 46. Macaé Campos dos Goytacazes
  • 47. Um processo que acontece nas regiões metropolitanas é a conurbação, o que seria a expansão do território das cidades, que com o devido crescimento horizontal e vertical acabam se juntando umas as outras com poucas diferenças visuais.Assim quando viajamos em uma região metropolitana andamos por várias cidades sem percebe nenhuma diferença entre eles, porém algumas placas indicam as cidades
  • 48.
  • 49.  
  • 50. Os tecnopólos são cidades onde são desenvolvidas as chamadas “tecnologias de ponta”. Eles são encontrados próximos a metrópoles mundiais, mexem nas inovações tecnológicas como: informática, robótica e telecomunicação. Junto com os tecnopólos encontra-se importantes centros universitários, que desenvolvem vários tipos de pesquisa. As cidades tecnopólos são: Tsukuba (Japão) e Campinas (Brasil).
  • 51.
  • 52.  
  • 53. As cidades de porte médio, que possuem população entre 100 a 500 mil, tem um significativo crescimento deis da década de 1980, como consequência da desconcentração industrial, que é ate hoje, o fator principal da interiorização do Brasil. As industrias são atraídas devido a guerra dos lugares, que disponibilizam, benefícios fiscais, mão-de-obra barata, melhores qualidades de vida, essas aramas são usadas pelos estados para atrair as industrias, e consequentemente atraindo pessoas que estão atrás de emprego.
  • 54.
  • 55.  
  • 56. FRASE 24 Ao dar uma volta no centro da cidade verificamos que há muitos prédios e poucos espaços, já na periferia existe um emaranhado de pequenas casinhas ou barracos que se desenvolveram em morros e distante dos centros urbanos, é como se as cidades já tivessem esse padrão. O ser humano necessita de um pedaço de chão para morar, mas nem sempre isto acontece, pois quando o indivíduo tem certa quantia em dinheiro para comprar um imóvel, o mesmo sofrerá um empecilho, haja vista que os imóveis no centro da cidade são muito mais valorizados devido à localização, acessibilidade e o tipo de material utilizado na construção, por isso não há muitos espaços vazios nos centros urbanos, os que estão desocupados é porque aguarda o mercado subir para efetuar a venda. Já na periferia, devido à distância do centro, os imóveis são mais baratos porque a infra-estrutura é deficiente causando ao morador um maior gasto com transporte para se deslocar, mas como não tem alternativa a maioria da população ocupa a periferia e sonha em mudar para o grande centro algum dia. Esse sistema de ocupação no Brasil ocorre devido a falta de ação planejadora do Estado, em países em que há planejamento a população de menor renda fica ao redor do centro para gastar pouco e chegar rápido ao trabalho, já as pessoas com maior renda buscam a periferias devido a tranqüilidade e também por ter transporte próprio para se deslocar. A mudança do sistema no Brasil não seria possível se a melhoria na infra-estrutura fosse aperfeiçoada nas periferias, com isso evitaria uma super lotação do centro e um bem estar maior para os habitantes da periferia e, assim, seria possível mudar a visão desse espaço miserável para habitável.
  • 57. O problema de moradia vem ocorrendo devido ao modelos de política habitacional terem sido implantados no Brasil de forma desigual, injusta e perversa, que não privilegiou a oferta de habitação para as populações de baixa renda levando-os para as periferias das cidades, excluindo-os totalmente dos centros da cidade onde só os ricos foram privilegiados. Haja vista que o centro da cidade possui toda uma rede de infra-estrutura instalada, está tudo pronto e, portanto, o investimento necessário para construí-las é baixo. E no centro também você tem o emprego mais próximo, o posto de saúde, o hospital, a escola e a biblioteca. Com base nisto, a população de baixa renda ficaram distantes dos centros urbanos – a maioria moram longe dos seus locais de trabalho - com grandes gastos com transportes urbanos e precária infra-estrutura onde residem, sem chance nenhuma de gozarem de uma vida digna enquanto cidadão comum.
  • 58.  
  • 59. Favela “ s.f. Aglomeração de casebres em certos pontos dos grandes centros urbanos, construídos toscamente e desprovidos de recursos higiênicos; morada da parte mais pobre da população”. Como informa o dicionário, as favelas são lugares onde pessoas vivem em situações precárias, mas as favelas não são realidades apenas de países subdesenvolvidos. Nos países desenvolvidos existem “favelas”, porém são melhores estruturadas que as dos países subdesenvolvidos. As submoradias são conseqüência da urbanização, e má distribuição de renda onde as metrópoles crescem cada vez mais tornando só acessíveis para pessoas com poder aquisitivo elevado. Os mais pobres não se encaixam na tabela, então a saída mais viável é ir para as favelas, onde a qualidade de vida é péssima, com Sem tratamento de esgotos e muitas vezes sem eletricidades, pessoas são expostas a viver na miséria se debatendo com a violência... Dados feitos pelo IBGE informam que em 2020 terão 1,4 bilhões de habitantes, sendo que o Brasil 55 milhões de pessoas vivendo em favelas.
  • 60.
  • 61. Cidades com maior número de favelas
  • 62.  
  • 63.
  • 64.  
  • 65.  
  • 66. Frase 27 No final do século XIX, começou a expansão de transporte ferroviário devido à expansão do café, pois é mais barato do que o transporte rodoviário. As ferrovias foram construídas interligando as áreas que produzem café, facilitando o transporte de mercadoria. O maior adensamento dessa rede de transporte se encontra na maior região que mais produzia café naquela época, São Paulo. Até hoje as ferrovias são construídas, continuam com essas características de não se encontrar uma nas as outras, apenas ligando postos produtores. No ano de 1996 foram privatizadas.
  • 67.
  • 68.  
  • 69. Frase n° 28 As rodovias são o principal meio de transporte utilizado no Brasil corresponde a 60,5% da movimentação de cargas no país, seu principal objetivo é unir e consolidar o mercado interno brasileiro, porém o dinheiro é mal aplicado nessas rodovias, deixando maior parte delas em estado ruim.
  • 70.
  • 71.  
  • 72. Transporte hidroviário O transporte hidroviario é o que apresenta menores custos, desde que existam condições favoráveis à sua implantação, como rios potencialmente navegaveis, relevo mais ou menos plano e condições de navegabilidade nos rios. Caso essas condições não existam, é possivel estabelecer a navegação a partir da construção de eclusas, como em Jupiá (SP) e Bom Jesus Retiro (RS). O Brasil possui cerca de 42000 km de rios navegáveis, localizados, sobretudo, na região norte. São vantagens do transporte hidroviario: transportar grandes volumes a grandes distancias; preservar o meio ambiente; implantação e frete serem mais baratos que outros meios de transporte.
  • 73.
  • 74.  
  • 75.
  • 76. Comentário da Frase 30 Sobre os impactos mais importantes das hidrovias se destacam três: os impactos da implantação de obras necessárias que traz sua área de influencia direta e suas principais obras de maior impactas são as dragagem de implantação e o derrocamentos. Os impactos de operação se contém dentro dele a dragagem, os grandes riscos de acidentes e as contaminações de águas e tem também os impactos de influencia indireta que traz uma grande infra-estrutura de transporte e seu grande degradou é seu mal uso.
  • 77.  
  • 78. O desmatamento na região amazônica de uma certa forma trouxe benefícios ,pois onde existia quilômetros de floresta passou a ter pastagens e a cultura de soja.Com tudo o Brasil ganha um modelo agrário exportador e ajuda no pagamento da divida externa .
  • 79.
  • 80.  
  • 81. O crescimento dessas novas regiões produtoras está apenas no seu início, pois, justamente nos últimos anos, a iniciativa privada, juntamente com a ação do estado brasileiro, tem criado condições para o escoamento dessas imensas safras agrícolas. O estabelecimento do corredor de exploração madeira-amazonas, baseado no transporte dos grãos pelos citados rios amazônicos proporcionou aos agricultores do Norte e do Centro-oeste do Brasil uma diminuição do custo do frete que se aproxima dos 50%
  • 82.
  • 84. Eu sou água dos rios nas veias da terra A dar de beber a sedentas sementes Eu sou a nascente,o cerrado e a serra Eu sou o grito de dor da madeira ferida A relva,a selva,a seiva da vida Peão boiadeiro que laço não erra Eu sou o doce das frutas e erva que amarga O quarto de milha e o mangalarga As águas revoltas são prantos meus Quem envenena meus mares,me queima e desmata Me sangra sem pena aos poucos me mata Não vê que eu sou espelho de Deus.
  • 85.
  • 87. O tempo atmosférico é uma coisa passageira, ou seja, um estado que logo muda. O conceito de clima corresponde ao estado médio atmosférico. As características tanto para tempo, tanto para clima são a temperatura, umidade, vento, chuva, pressão, radiação solar, etc .
  • 88.
  • 89.  
  • 90.  
  • 91.
  • 92.  
  • 93.
  • 94.
  • 95. Exemplo de mapa geomorfológico
  • 96. Amazônia um domínio de terras baixas , planícies e depressões florestadas , com clima de baixa amplitude termina , dividida em três partes , mata de igapó , matas de várzea e matas de terra firme , onde nas áreas da várzea encontra solos mais fértil, e também no século XIX quando foi explorada a borracha.
  • 97. A frase fala da Amazônia, que suas terras são muito baixas, suas planícies, fala também do seu clima que é muito baixo, e essa mata de igapó que era localizada mais próxima do rio, mata de várzea onde seu solo era fértil e mata de terra firme que era com árvores altas, sendo assim em meados do século XIX foi explorada a borracha .
  • 98. Imagem da floresta com suas três matas e seu clima quente e úmido.
  • 99. A região semi-árida do sertão nordestino corresponde a um dos três espaços semi-áridos da América do sul. A existência dessa região deve-se ao fato de células de alta pressão atmosférica penetrarem bem fundo do solo dos sertões durante o inverno austral, esse processo causa a seca dos rios da região. Os solos nordestinos são secos e arenosos, onde a vegetação é rala e existe uma grande regeneração em períodos de chuva. Quando a população o sertão nordestino, é um dos mais povoados do mundo.
  • 100.
  • 101.
  • 102.
  • 103. Na Mata Atlântica existe grande diferença morfológica e climática, em algumas áreas existem grandes precipitações, em outras situações os índices pluviométricos são menores, essas situações são procedidas pelas áreas de transição.Na área da Zona da Mata e o Sertão encontra-se sólos bastantes férteis resultantes da decomposição de rochas ígneas.As áreas de “mares de morros” são associados à ocupação desordenada e aos elevados índices pluviométricos causando problemas socioambientais, existem também problemas causados pelo clima, rios, monoculturas, entre outros.
  • 104.  
  • 105. É uma região em que predominam medias térmicas das demais regiões .O clima é marcado pelas menores medias térmicas em relações aos demais climas brasileiros.O relevo da região sul é dividido em três planícies:Rochas vulcânicas,Rochas sedimentares,Rochas cristalinas.Por fim na área Escudo uruguaio-Sul rio - grandence,observa-se a presença de coxilhas,cerros e restas aplainados de maciços cristalinos de baixa altitude.
  • 106.
  • 107.  
  • 108. A criação de Brasília no final dos anos 50 mudou a ocupação do solo no Brasil através da interiorização e no desenvolvimento econômico com reflexos no cerrado e no Planalto Central. O cerrado brasileiro conta com o clima extremamente seco na região em que o tempo divide-se em dois semestres: uma de estiagem, outra muito chuvosa. O agronegócio foi responsável pelos grandes investimentos no cerrado utilizando-se da tecnologia para exportação de grãos e produtos. A baixa umidade do ar no cerrado é o resultado de grandes queimadas que são feitas de forma sistemática.
  • 109.
  • 110.  
  • 111. A sociedade define a natureza como uma coisa que seja ao contraria da cultura. A população da mais valor a cultura pois ela consegue controlar a natureza, tanto é que as pessoas deixam de colher o que vem da natureza para colher o que cultivou e assim nasce o comercio e a civilizaçao.
  • 112.
  • 113.  
  • 114. O Aquifero Guarani corresponde ao estoques de água subterrânea muito abaixo inclusive, dos lençóis freaticos, forma-se a partir do acúmulo, durante milhares de anos, da água subterrânea. È um dos principais maiores aquiferos brasileiros, paraguaio, uruguaio, e argentino é um das maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo
  • 115.
  • 116.  
  • 117. No Brasil existe problemas ambientais tanto nas áreas rurais quanto nas urbanas.Embora ter causas e conseqüências, devemos perceber que a principal causa é a alteração ambiental feita pela sociedade. As razões que estimulam os problemas ambientais é a tecnologia, o aumento da população, e um dos principais motivos que é o estimulo do desperdício.
  • 118.
  • 119.  
  • 120. O lixo que não é tratado e a impermeabilização do solo causa vários problemas, e assim provocam enchentes e grandes catástrofes. O lixo que é jogado simplesmente fora gera o chorrume, um liquido escuro, espeço, fedido e altamente poluente. São dois problemas sérios no Brasil, é a existência de aterros em pouca quantidade e a pequena utilização de coleta seletiva, aumenta estes impactos.
  • 121.
  • 122.  
  • 123. As Ilhas de Calor, são provocadas pelo aumento de temperatura, que é uma consequência do elevado número de veículos e pessoas nas grandes cidades. Tipo de poluição que afeta a atmosfera.
  • 124.
  • 125. Imagem
  • 126. As queimadas correspondem a uma das “técnicas agrícolas” mais antigas do Brasil. Desde o período colonial, índios e colonizadores utilizaram essa prática para limpar e iniciar o cultivo.
  • 127.
  • 128. Imagem
  • 129.  
  • 130.  
  • 131.  
  • 132.
  • 133.