SlideShare uma empresa Scribd logo
Urbanização mundial e brasileira: processos de urbanização e o espaço interno das metrópoles.Professor:Guilherme Guerra
A Terra é um planeta urbanizado. O número de domicílios urbanos já supera o quantitativo de domicílios rurais. E as cidades são de fundamental importância, seja na distribuição da população nos países, na organização da produção econômica, na reprodução e transformação sociocultural, na distribuição de mercadorias e informações e na tomada de decisões.A agricultura permitiu que as cidades se desenvolvessem e estas, num processo dialético, fortaleceram o desenvolvimento da agricultura, pois demandavam mais excedentes agrícolas e propiciavam um sistema de controle e cooperação centralizado necessário para a administração de sistemas agrícolas de grande porte (PACIONE, 2005).
Foi somente a partir da Revolução Industrial que a urbanização se acelerou. As cidades eram essenciais para o processo de acumulação do capitalismo industrial que dominou a segunda metade do século XVIII e o século XIX.Para viabilizar a produção e o consumo, eram necessárias economias de aglomeração que dependiam da concentração de pessoas. Como mostram os dados acima, foi intensa a urbanização do mundo desde do início do Século XIX, mas com velocidades e momentos diferentes em cada parte do mundo. Atualmente, um grande êxodo rural acontece justamente nos dois países mais populosos do mundo, a Índia e a China: as estimativas indicam que entre 2007 e 2025 haverá 261 milhões de chineses e 191 milhões de indianos a mais nas cidades. Em todo o mundo é esperado que até 2025, haja 1,29 bilhão de novos habitantes urbanos, atingindo 4,58 bilhões de pessoas morando nas cidades (UN, 2008). A América Latina é um continente bastante urbanizado, com um índice de 78%, enquanto a África e na Ásia apenas 38% e 41% respectivamente de suas populações vivem nas cidades (UN, 2008).
Urbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileira
Aglomerados urbanos:A urbanização acelerada do mundo no século 20 produziu um grande número de grandes cidades. Em 2007, a ONU lista 19 aglomerações urbanas com mais de dez milhões de habitantes, que concentravam 9% da população urbana do mundo . Estas megacidades se localizam cada vez mais nos países periféricos ou semi-periféricos, com apenas 4 delas localizadas em países centrais.A escala desta cidades gera importantes problemas urbanos relativos a saneamento e abastecimento de água, transportes, poluição hídrica e atmosférica, entre outros.
Urbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileira
A urbanização no Brasil:No Brasil, já no século XX, principalmente no pós-guerra, a dinâmica da urbanização começou a avançar por todo o território, em consonância com o processo de crescimento e integração econômica do país.Até então, o Brasil era basicamente rural, com uma rede urbana pouco articulada e com apenas algumas cidades se destacando, formando um verdadeiro “arquipélago” concentrado na faixa litorânea.Em 1900, apenas Rio de Janeiro (691.565), São Paulo (239.820), Salvador (205.813) e Recife (113.106) superavam os 100.000 habitantes.(SANTOS, 1993).
Em 1940, já eram 18 cidades que superavam tal marca, número que cresce para 27 em 1950, 45 em 1960, 88 em 1970, 142 em 1980, e em 2007 para 253. Entre 1940 e 2007 o percentual da população brasileira que passa a viver nas cidades passa de 26% para cerca de 81% .Mesmo áreas com menor densidade de ocupação, como a Amazônia, apresentam índices de urbanização que se aproximam dos 70%. O desenvolvimento das cidades brasileiras vem formando redes urbanas complexas e articuladas.
Urbanização mundial e brasileira
As cidades só podem ser compreendidas através do entendimento de seu papel no conjunto de cidades. É do relacionamento entre as cidades que advém a maior parte de suas dinâmicas.A configuração da rede urbana está diretamente relacionada à divisão do trabalho no território.
Urbanização mundial e brasileira
Características urbanas:1. Metrópoles – são os 12 principais centros urbanos do País, que caracterizam-se por seu grande porte e por fortes relacionamentos entre si, além de, em geral, possuírem extensa área de influência direta.O conjunto foi dividido em três subníveis, segundo a extensão territorial e a intensidade destas relações: a) Grande metrópole nacional – São Paulo, o maior conjunto urbano do País, com 19,5 milhões de habitantes, em 2007, e alocado no primeiro nível da gestão territorial; b) Metrópole nacional – Rio de Janeiro e Brasília, com população de 11,8 milhões e 3,2 milhões em 2007, respectivamente, também estão no primeiro nível da gestão territorial. Juntamente com São Paulo, constituem foco para centros localizados em todo o País; e c) Metrópole – Manaus, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Goiânia e Porto Alegre, com população variando de 1,6 (Manaus) a 5,1 milhões (Belo Horizonte), constituem o segundo nível da gestão territorial.
Urbanização mundial e brasileira
Capital regional:2. Integram este nível 70 centros que, como as metrópoles, também se relacionam com  estrato superior da rede urbana.Com capacidade de gestão no nível imediatamente inferior ao das metrópoles, têm área de influência de âmbito regional, sendo referidas como destino, para um conjunto de atividades, por grande número de municípios.
Urbanização mundial e brasileira
Centros regionais:3.Integram este nível 169 centros, com atividades de gestão menos complexas; têm área de atuação mais reduzida, e seus relacionamentos com centros externos à sua própria rede dar-se-ão, em geral, apenas com as três metrópoles nacionais. Com presença mais adensada nas áreas de maior ocupação do Nordeste e do Centro-Sul, e mais esparsa nos espaços menos densamente povoados das Regiões Norte e Centro-Oeste.
Centro: de zona e local4. Centro de zona – nível formado por 556 cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares.5. Centro local – as demais 4 473 cidades cuja centralidade e atuação não extrapolam os limites do seu município, servindo apenas aos seus habitantes.
Conurbação:A Conurbação é a união, devido ao crescimento, de manchas urbanas de diferentes cidades, formando um espaço urbano contínuo. Na maior parte dos casos existe um núcleo principal que concentra os elementos dinâmicos que impulsionam o crescimento urbano, elementos estes que faz com que a área urbanizada do núcleo extrapole os seus limites político-administrativos e estimule o crescimento das cidades do entorno . A população muitas vezes se fixa nestas cidades por conta da maior oferta de áreas residenciais de melhor qualidade (os subúrbios americanos, por exemplo) ou de custo mais acessível. Atividades econômicas que necessitam de grandes espaços, como indústrias também se distribuem por estas cidades.
Urbanização mundial e brasileira
Criciúma SCGrande São pauloCapital paulista
Existem grandes áreas conurbadas no mundo. Em algumas, a área urbanizada de dezenas de cidades se unem numa única mancha urbana, como em São Paulo, Nova York ou Cidade do México. Mas o processo de conurbação não é exclusivo de grandes áreas urbanas. Cidades menores também podem se conurbar.Cidade do México
Diferenças:Cabe ressaltar que conurbação, metropolização e formação de regiões metropolitanas são processos distintos, embora geralmente relacionados. Conurbaçãoé um conceito que diz respeito a morfologia, a junção de manchas urbanas vizinhas. É um processo físico que está relacionado ao crescimento das metrópoles, mas existem metrópoles onde não ocorre conurbaçãoe existem conurbações que não se constituem em metrópoles.
Já as regiões metropolitanas são territórios institucionalizados, normalmente definidos por legislação. No caso brasileiro, é competência dos estados tal definição. Em 2008 eram 32 Regiões Metropolitanas, mas apenas 12 metrópoles (IBGE, 2008).Mas o que é uma metrópole? A metrópole é uma forma de concentração demográfica, social, econômica, e política. É o lugar de tomada de decisão, é um lugar de produção e difusão de idéias, de modos de vida. As metrópoles estão no topo da hierarquia urbana global. É uma rede de metrópoles ao longo do mundo, com posições diferenciadas uma das outras que comanda o planeta.
Urbanização mundial e brasileira
Cidades globais:• Cidades Alfa: é o grupo de 40 cidades mais conectadas e importantes.       Neste grupo, composto por cidades como Paris, Tóquio, São Paulo, Xangai, Buenos Aires, Frankfurt, Chicago, Londres e Nova Iorque, as duas últimas se isolam no mais alto nível de importância e integração. O mapa 04 mostra a distribuição destas cidades ao redor do mundo.• Cidades Beta: São importantes cidades mundiais que fazem a ligação de sua região ou país na economia mundial. Engloba cidades como Los Angeles, Rio de Janeiro, Cairo, Munique e Bogotá.• Cidades Gama: são cidades mundiais que ligam regiões ou países menores a economia mundial ou cidades mundiais importantes cujo principal papel global não está ligado aos serviços avançados a produção. Engloba cidades como Detroit, Manchester, Cidade do Panamá, Lagos e Calcutá.• Cidades com serviços suficiente. Não são cidades mundiais, mas possuem uma quantidade suficiente de serviços que as fazem não ser totalmente dependentes das cidades mundiais. Geralmente são cidades capitais menores ou centros tradicionais de regiões manufatureiras. Engloba cidades como Curitiba, Porto Alegre, Otawa e Medelín.
Metrópoles brasileiras:As metrópoles brasileiras são bastante diferenciadas entre si, seja em tamanho demográfico, ou em relação a estrutura econômica e social, ao seu grau de riqueza e de desenvolvimento. As diferenças no PIB per capita e no índice de desenvolvimento humano evidenciam os contrastes existentes entre elas.Enquanto a fragmentação sociopolitico espacial encontra-se num estágio embrionário em Recife e Curitiba, em São Paulo e no Rio de Janeiro ela é muito mais evidente, especialmente na metrópole carioca. As diferenciações também ocorrem no estágio de crescimento demográfico em que se encontram. Enquanto as áreas mais consolidadas como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife apresentam taxas de crescimento demográfico relativamente modestas, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Belém, Manaus, Salvador crescem a taxas bem mais significativas.
Urbanização mundial e brasileira
Eventos evidentes:Saúde;Educação;“Acesso ao asfalto;”Saneamento básico;Lazer;Transportes;Emprego;
Saúde:
Educação:
Saneamento básico:
Urbanização mundial e brasileira
Lazer:
Transportes:
Emprego:
Urbanização mundial e brasileira
Urbanização mundial e brasileira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
Luciana Souza
 
Urbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilUrbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasil
Renato Brasil
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
Abner de Paula
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
Artur Lara
 
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃOPROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
Conceição Fontolan
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
dela28
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
Prof.Paulo/geografia
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
Christie Freitas
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
Prof.Paulo/geografia
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
Prof.Paulo/geografia
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Almir
 
Os fluxos migratórios
Os fluxos migratóriosOs fluxos migratórios
Os fluxos migratórios
Jane Mary Lima Castro
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
Professor
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Abner de Paula
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Cristina Gouveia
 
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãOO EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
Maria Olandina Machado
 
Relevo
RelevoRelevo
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICASTEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
Conceição Fontolan
 
Aula 3 - fluxos migratórios
Aula 3 -  fluxos migratóriosAula 3 -  fluxos migratórios
Aula 3 - fluxos migratórios
Isabela Espíndola
 
Demografia
DemografiaDemografia

Mais procurados (20)

URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Urbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasilUrbanização mundial renato brasil
Urbanização mundial renato brasil
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
 
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃOPROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
 
Movimentos migratorios
Movimentos migratoriosMovimentos migratorios
Movimentos migratorios
 
Populaçao brasileira
Populaçao brasileiraPopulaçao brasileira
Populaçao brasileira
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
Os fluxos migratórios
Os fluxos migratóriosOs fluxos migratórios
Os fluxos migratórios
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãOO EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
O EspaçO Urbano E O Processo De UrbanizaçãO
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICASTEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
 
Aula 3 - fluxos migratórios
Aula 3 -  fluxos migratóriosAula 3 -  fluxos migratórios
Aula 3 - fluxos migratórios
 
Demografia
DemografiaDemografia
Demografia
 

Destaque

Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
Arcelino Barbosa
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
victorjunio82
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRAURBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
Amanda Góes
 
Urbanização conceitos
Urbanização conceitosUrbanização conceitos
Urbanização conceitos
Vitor Pereira Rodrigues
 
Urbanização mundial
Urbanização mundialUrbanização mundial
Urbanização mundial
Antonio Carlos da Silva
 
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO BrasileiraAs Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
Felippe Viêtas
 
A Urbanização Brasileira Milton Santos
A Urbanização Brasileira   Milton SantosA Urbanização Brasileira   Milton Santos
A Urbanização Brasileira Milton Santos
Leidiana Oliveira
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
Denner Edson
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de Urbanização
Pocarolas
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanizaçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
AulasEnsinoMedio
 
Questão urbana
Questão urbanaQuestão urbana
Questão urbana
Helena Morita
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia Alves
Myris Silva
 
Rede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbanaRede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbana
karolpoa
 
Aula 2 urbanização
Aula 2   urbanizaçãoAula 2   urbanização
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃOINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
UEMA
 
Slides população (1)
Slides população (1)Slides população (1)
Slides população (1)
terceirob
 
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
Edu Gonzaga
 
Urbana
UrbanaUrbana
Conflitos na atualidade celso
Conflitos na atualidade  celsoConflitos na atualidade  celso
Conflitos na atualidade celso
ldiane
 

Destaque (20)

Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRAURBANIZAÇÃO BRASILEIRA
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
 
Urbanização conceitos
Urbanização conceitosUrbanização conceitos
Urbanização conceitos
 
Urbanização mundial
Urbanização mundialUrbanização mundial
Urbanização mundial
 
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO BrasileiraAs Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
As Cidades E A UrbanizaçãO Brasileira
 
A Urbanização Brasileira Milton Santos
A Urbanização Brasileira   Milton SantosA Urbanização Brasileira   Milton Santos
A Urbanização Brasileira Milton Santos
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de Urbanização
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano
O Espaco Urbano
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanizaçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Urbanização
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Urbanização
 
Questão urbana
Questão urbanaQuestão urbana
Questão urbana
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia Alves
 
Rede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbanaRede e hierarquia urbana
Rede e hierarquia urbana
 
Aula 2 urbanização
Aula 2   urbanizaçãoAula 2   urbanização
Aula 2 urbanização
 
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃOINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO
 
Slides população (1)
Slides população (1)Slides população (1)
Slides população (1)
 
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
Urbanizacao professor edu gonzaga 2013.
 
Urbana
UrbanaUrbana
Urbana
 
Conflitos na atualidade celso
Conflitos na atualidade  celsoConflitos na atualidade  celso
Conflitos na atualidade celso
 

Semelhante a Urbanização mundial e brasileira

Pav 3
Pav 3Pav 3
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Mari Luci Fonseca
 
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Produção do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasilProdução do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasil
Colégio Nova Geração COC
 
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
Leonardo Silva Costa
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
Luiz Carvalheira Junior
 
Urbanização revisão para avaliação 7º ano
Urbanização revisão para avaliação 7º anoUrbanização revisão para avaliação 7º ano
Urbanização revisão para avaliação 7º ano
professoraivani
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Chromus Master
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
Eliena Leal
 
Relatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundoRelatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundo
ElinaldoMS
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
Marcia Labres
 
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.pptAULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
spo25acipm
 
Capítulo 2 o mundo urbano
Capítulo 2   o mundo urbanoCapítulo 2   o mundo urbano
Capítulo 2 o mundo urbano
Paulo Dantas
 
Organização do espaço urbano
Organização do espaço urbanoOrganização do espaço urbano
Organização do espaço urbano
João José Ferreira Tojal
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
Video Aulas Apoio
 
Pastoral urbana aula 01
Pastoral urbana aula 01Pastoral urbana aula 01
Pastoral urbana aula 01
itqturma201
 
Unidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto anoUnidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto ano
Christie Freitas
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras
Ely Leal
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
profleofonseca
 

Semelhante a Urbanização mundial e brasileira (20)

Pav 3
Pav 3Pav 3
Pav 3
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
 
Produção do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasilProdução do espaço urbano no brasil
Produção do espaço urbano no brasil
 
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
Geografia – brasil meio rural e meio urbano 01 – 2014
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Urbanização revisão para avaliação 7º ano
Urbanização revisão para avaliação 7º anoUrbanização revisão para avaliação 7º ano
Urbanização revisão para avaliação 7º ano
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
Relatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundoRelatório sobre estados das cidades no mundo
Relatório sobre estados das cidades no mundo
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.pptAULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
AULA 2 - URBANIZAÇÃO.ppt
 
Capítulo 2 o mundo urbano
Capítulo 2   o mundo urbanoCapítulo 2   o mundo urbano
Capítulo 2 o mundo urbano
 
Organização do espaço urbano
Organização do espaço urbanoOrganização do espaço urbano
Organização do espaço urbano
 
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
www.videoaulagratisapoio.com.br - Urbanização
 
Pastoral urbana aula 01
Pastoral urbana aula 01Pastoral urbana aula 01
Pastoral urbana aula 01
 
Unidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto anoUnidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto ano
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileiras As cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 

Urbanização mundial e brasileira

  • 1. Urbanização mundial e brasileira: processos de urbanização e o espaço interno das metrópoles.Professor:Guilherme Guerra
  • 2. A Terra é um planeta urbanizado. O número de domicílios urbanos já supera o quantitativo de domicílios rurais. E as cidades são de fundamental importância, seja na distribuição da população nos países, na organização da produção econômica, na reprodução e transformação sociocultural, na distribuição de mercadorias e informações e na tomada de decisões.A agricultura permitiu que as cidades se desenvolvessem e estas, num processo dialético, fortaleceram o desenvolvimento da agricultura, pois demandavam mais excedentes agrícolas e propiciavam um sistema de controle e cooperação centralizado necessário para a administração de sistemas agrícolas de grande porte (PACIONE, 2005).
  • 3. Foi somente a partir da Revolução Industrial que a urbanização se acelerou. As cidades eram essenciais para o processo de acumulação do capitalismo industrial que dominou a segunda metade do século XVIII e o século XIX.Para viabilizar a produção e o consumo, eram necessárias economias de aglomeração que dependiam da concentração de pessoas. Como mostram os dados acima, foi intensa a urbanização do mundo desde do início do Século XIX, mas com velocidades e momentos diferentes em cada parte do mundo. Atualmente, um grande êxodo rural acontece justamente nos dois países mais populosos do mundo, a Índia e a China: as estimativas indicam que entre 2007 e 2025 haverá 261 milhões de chineses e 191 milhões de indianos a mais nas cidades. Em todo o mundo é esperado que até 2025, haja 1,29 bilhão de novos habitantes urbanos, atingindo 4,58 bilhões de pessoas morando nas cidades (UN, 2008). A América Latina é um continente bastante urbanizado, com um índice de 78%, enquanto a África e na Ásia apenas 38% e 41% respectivamente de suas populações vivem nas cidades (UN, 2008).
  • 6. Aglomerados urbanos:A urbanização acelerada do mundo no século 20 produziu um grande número de grandes cidades. Em 2007, a ONU lista 19 aglomerações urbanas com mais de dez milhões de habitantes, que concentravam 9% da população urbana do mundo . Estas megacidades se localizam cada vez mais nos países periféricos ou semi-periféricos, com apenas 4 delas localizadas em países centrais.A escala desta cidades gera importantes problemas urbanos relativos a saneamento e abastecimento de água, transportes, poluição hídrica e atmosférica, entre outros.
  • 9. A urbanização no Brasil:No Brasil, já no século XX, principalmente no pós-guerra, a dinâmica da urbanização começou a avançar por todo o território, em consonância com o processo de crescimento e integração econômica do país.Até então, o Brasil era basicamente rural, com uma rede urbana pouco articulada e com apenas algumas cidades se destacando, formando um verdadeiro “arquipélago” concentrado na faixa litorânea.Em 1900, apenas Rio de Janeiro (691.565), São Paulo (239.820), Salvador (205.813) e Recife (113.106) superavam os 100.000 habitantes.(SANTOS, 1993).
  • 10. Em 1940, já eram 18 cidades que superavam tal marca, número que cresce para 27 em 1950, 45 em 1960, 88 em 1970, 142 em 1980, e em 2007 para 253. Entre 1940 e 2007 o percentual da população brasileira que passa a viver nas cidades passa de 26% para cerca de 81% .Mesmo áreas com menor densidade de ocupação, como a Amazônia, apresentam índices de urbanização que se aproximam dos 70%. O desenvolvimento das cidades brasileiras vem formando redes urbanas complexas e articuladas.
  • 12. As cidades só podem ser compreendidas através do entendimento de seu papel no conjunto de cidades. É do relacionamento entre as cidades que advém a maior parte de suas dinâmicas.A configuração da rede urbana está diretamente relacionada à divisão do trabalho no território.
  • 14. Características urbanas:1. Metrópoles – são os 12 principais centros urbanos do País, que caracterizam-se por seu grande porte e por fortes relacionamentos entre si, além de, em geral, possuírem extensa área de influência direta.O conjunto foi dividido em três subníveis, segundo a extensão territorial e a intensidade destas relações: a) Grande metrópole nacional – São Paulo, o maior conjunto urbano do País, com 19,5 milhões de habitantes, em 2007, e alocado no primeiro nível da gestão territorial; b) Metrópole nacional – Rio de Janeiro e Brasília, com população de 11,8 milhões e 3,2 milhões em 2007, respectivamente, também estão no primeiro nível da gestão territorial. Juntamente com São Paulo, constituem foco para centros localizados em todo o País; e c) Metrópole – Manaus, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Goiânia e Porto Alegre, com população variando de 1,6 (Manaus) a 5,1 milhões (Belo Horizonte), constituem o segundo nível da gestão territorial.
  • 16. Capital regional:2. Integram este nível 70 centros que, como as metrópoles, também se relacionam com estrato superior da rede urbana.Com capacidade de gestão no nível imediatamente inferior ao das metrópoles, têm área de influência de âmbito regional, sendo referidas como destino, para um conjunto de atividades, por grande número de municípios.
  • 18. Centros regionais:3.Integram este nível 169 centros, com atividades de gestão menos complexas; têm área de atuação mais reduzida, e seus relacionamentos com centros externos à sua própria rede dar-se-ão, em geral, apenas com as três metrópoles nacionais. Com presença mais adensada nas áreas de maior ocupação do Nordeste e do Centro-Sul, e mais esparsa nos espaços menos densamente povoados das Regiões Norte e Centro-Oeste.
  • 19. Centro: de zona e local4. Centro de zona – nível formado por 556 cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares.5. Centro local – as demais 4 473 cidades cuja centralidade e atuação não extrapolam os limites do seu município, servindo apenas aos seus habitantes.
  • 20. Conurbação:A Conurbação é a união, devido ao crescimento, de manchas urbanas de diferentes cidades, formando um espaço urbano contínuo. Na maior parte dos casos existe um núcleo principal que concentra os elementos dinâmicos que impulsionam o crescimento urbano, elementos estes que faz com que a área urbanizada do núcleo extrapole os seus limites político-administrativos e estimule o crescimento das cidades do entorno . A população muitas vezes se fixa nestas cidades por conta da maior oferta de áreas residenciais de melhor qualidade (os subúrbios americanos, por exemplo) ou de custo mais acessível. Atividades econômicas que necessitam de grandes espaços, como indústrias também se distribuem por estas cidades.
  • 22. Criciúma SCGrande São pauloCapital paulista
  • 23. Existem grandes áreas conurbadas no mundo. Em algumas, a área urbanizada de dezenas de cidades se unem numa única mancha urbana, como em São Paulo, Nova York ou Cidade do México. Mas o processo de conurbação não é exclusivo de grandes áreas urbanas. Cidades menores também podem se conurbar.Cidade do México
  • 24. Diferenças:Cabe ressaltar que conurbação, metropolização e formação de regiões metropolitanas são processos distintos, embora geralmente relacionados. Conurbaçãoé um conceito que diz respeito a morfologia, a junção de manchas urbanas vizinhas. É um processo físico que está relacionado ao crescimento das metrópoles, mas existem metrópoles onde não ocorre conurbaçãoe existem conurbações que não se constituem em metrópoles.
  • 25. Já as regiões metropolitanas são territórios institucionalizados, normalmente definidos por legislação. No caso brasileiro, é competência dos estados tal definição. Em 2008 eram 32 Regiões Metropolitanas, mas apenas 12 metrópoles (IBGE, 2008).Mas o que é uma metrópole? A metrópole é uma forma de concentração demográfica, social, econômica, e política. É o lugar de tomada de decisão, é um lugar de produção e difusão de idéias, de modos de vida. As metrópoles estão no topo da hierarquia urbana global. É uma rede de metrópoles ao longo do mundo, com posições diferenciadas uma das outras que comanda o planeta.
  • 27. Cidades globais:• Cidades Alfa: é o grupo de 40 cidades mais conectadas e importantes. Neste grupo, composto por cidades como Paris, Tóquio, São Paulo, Xangai, Buenos Aires, Frankfurt, Chicago, Londres e Nova Iorque, as duas últimas se isolam no mais alto nível de importância e integração. O mapa 04 mostra a distribuição destas cidades ao redor do mundo.• Cidades Beta: São importantes cidades mundiais que fazem a ligação de sua região ou país na economia mundial. Engloba cidades como Los Angeles, Rio de Janeiro, Cairo, Munique e Bogotá.• Cidades Gama: são cidades mundiais que ligam regiões ou países menores a economia mundial ou cidades mundiais importantes cujo principal papel global não está ligado aos serviços avançados a produção. Engloba cidades como Detroit, Manchester, Cidade do Panamá, Lagos e Calcutá.• Cidades com serviços suficiente. Não são cidades mundiais, mas possuem uma quantidade suficiente de serviços que as fazem não ser totalmente dependentes das cidades mundiais. Geralmente são cidades capitais menores ou centros tradicionais de regiões manufatureiras. Engloba cidades como Curitiba, Porto Alegre, Otawa e Medelín.
  • 28. Metrópoles brasileiras:As metrópoles brasileiras são bastante diferenciadas entre si, seja em tamanho demográfico, ou em relação a estrutura econômica e social, ao seu grau de riqueza e de desenvolvimento. As diferenças no PIB per capita e no índice de desenvolvimento humano evidenciam os contrastes existentes entre elas.Enquanto a fragmentação sociopolitico espacial encontra-se num estágio embrionário em Recife e Curitiba, em São Paulo e no Rio de Janeiro ela é muito mais evidente, especialmente na metrópole carioca. As diferenciações também ocorrem no estágio de crescimento demográfico em que se encontram. Enquanto as áreas mais consolidadas como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Recife apresentam taxas de crescimento demográfico relativamente modestas, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Belém, Manaus, Salvador crescem a taxas bem mais significativas.
  • 30. Eventos evidentes:Saúde;Educação;“Acesso ao asfalto;”Saneamento básico;Lazer;Transportes;Emprego;