SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
AS CARACTERÍSTICAS DO OBREIRO COLUNA NA IGREJA
Pr. Juscelino Freitas Email: juscelinofreitas799gmail.com
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Lucas 14
15 Ao ouvir isso um dos que estavam com ele à mesa, disse-lhe: Bem-aventurado
aquele que comer pão no reino de Deus.
16 Jesus, porém, lhe disse: Certo homem dava uma grande ceia, e convidou a
muitos.
17 E à hora da ceia mandou o seu servo dizer aos convidados: vinde, porque tudo
já está preparado.
18 Mas todos à uma começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um
campo, e preciso ir vê-lo; rogo-te que me dês por escusado.
19 Outro disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-los; rogo-te que
me dês por escusado.
20 Ainda outro disse: Casei-me e portanto não posso ir.
21 Voltou o servo e contou tudo isto a seu senhor: Então o dono da casa,
indignado, disse a seu servo: Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze
aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos.
22 Depois disse o servo: Senhor, feito está como o ordenaste, e ainda há lugar.
23 Respondeu o senhor ao servo: Sai pelos caminhos e valados, e obriga-os a
entrar, para que a minha casa se encha.
24 Pois eu vos digo que nenhum daqueles homens que foram convidados provará
a minha ceia.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Assista esse vídeo!
E faça uma reflexão...
JOGUE FORA O LIXO!
Gálatas 2:9
E conhecendo Tiago, Cefas (Pedro) e João, que
eram considerados como as colunas, a graça
que me havia sido dada, deram-nos as
destras, em comunhão comigo e com
Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios,
e eles à circuncisão;
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Vemos, pelo contexto desta palavra de Paulo aos
Gálatas, que as colunas da Igreja Cristã, ao tempo,
eram Tiago, Cefas (Pedro) e João. A estes havia que
acrescentar o próprio Paulo, a quem tinha sido
entregue o ministério entre os gentios (não
judeus), que tanto fruto haveria de produzir.
As primeiras colunas da Igreja - Tiago,
Pedro, João e Paulo. Cada um com o seu próprio
ministério, sem a ascendência de um sobre os
outros, mas todos completando-se, porque a Igreja
de Cristo possuem muitas características.
INTRODUÇÃO
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Eclesiastes 12:13
De tudo o que se tem ouvido,
o fim é: Teme a Deus, e
guarda os seus
mandamentos; porque isto é o
dever de todo o homem.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Hebreus 13:17
Obedecei a vossos pastores, e
sujeitai-vos a eles; porque velam por
vossas almas, como aqueles que hão
de dar conta delas; para que o façam
com alegria e não gemendo, porque
isso não vos seria útil..
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
II Timóteo 2:23
E rejeita as questões loucas, e sem
instrução, sabendo que produzem
contendas.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
O BOM OBREIRO tem que ser de
confiança, honesto, verdadeiro e
pontual.
Salmos 101:7
O que usa de engano não ficará
dentro da minha casa; o que fala
mentiras não estará firme perante os
meus olhos.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
I Coríntios 10:32
Portai-vos de modo que não deis
escândalo nem aos judeus, nem aos
gregos, nem à igreja de Deus.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Assista esse vídeo!
E faça uma reflexão...
A EXCELÊNCIA DO SANTO MINSTÉRIO
II Timóteo 2:2
E o que de mim, entre muitas
testemunhas, ouviste, confia-o a
homens fiéis, que sejam idôneos para
também ensinarem os outros.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
I Pedro 2:1-5
DEIXANDO, pois, toda a malícia, e todo o
engano, e fingimentos, e invejas, e todas as
murmurações,
Vós também, como pedras vivas, sois
edificados casa espiritual e sacerdócio santo,
para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis
a Deus por Jesus Cristo.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
I Samuel 2:30
Longe de mim tal coisa, porque aos
que me honram honrarei, porém os
que me desprezam serão desprezados..
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Mateus 5:43-48
Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos
maldizem, fazei
bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos
perseguem; para
que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva
desça sobre
justos e injustos.
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os
publicanos também o mesmo?
E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais?
Não fazem os
publicanos também assim?
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Lucas 16:10-11
Quem é fiel no mínimo, também é fiel no
muito; quem é injusto no mínimo, também é
injusto no muito.
Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis,
quem vos confiará as verdadeiras?
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
II Timóteo 2:15
Procura apresentar-te a Deus
aprovado, como obreiro que não tem
de que se envergonhar, que maneja
bem a palavra da verdade.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
II Timóteo 2:24-26
E ao servo do Senhor não convém contender,
mas sim, ser manso para com todos, apto para
ensinar, sofredor;
instruindo com mansidão os que resistem, a ver
se porventura Deus lhes dará arrependimento
para conhecerem a verdade,
E tornarem a despertar, desprendendo-se dos
laços do diabo, em que à vontade dele estão
presos.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Salmos 62:4
Eles somente consultam como o hão de derrubar da
sua excelência; deleitam-se em mentiras; com a boca
bendizem, mas nas suas entranhas maldizem.
Salmos 101:5
Aquele que murmura do seu próximo às escondidas,
eu o destruirei; aquele que tem olhar altivo e
coração soberbo, não suportarei.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Marcos 9:29
E disse-lhes: Esta casta não pode sair
com coisa alguma, a não ser com oração
e jejum.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Salmos 1:2
Antes tem o seu prazer na lei do
SENHOR, e na sua lei medita de dia e de
noite.
I Tessalonicenses 5:17
Orai sem cessar.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Provérbios 11:30
O fruto do justo é árvore de vida, e o que
ganha almas é sábio.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Marcos 16:15
E disse-lhes: Ide por todo o mundo,
pregai o evangelho a toda criatura.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Malaquias 3:10
Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja
mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim
nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as
janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal
até que não haja lugar suficiente para a recolherdes..
Salmos 101:6
Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se
assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse
me servirá.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
As Características do Obreiro Coluna na Igreja
Assista esse vídeo!
E faça uma reflexão...
VOCÊ ESTÁ FAZENDO O
POSSÍVEL OU MELHOR?
Efésios 4:16
Do qual todo o corpo, bem ajustado, e
ligado pelo auxílio de todas as juntas,
segundo a justa operação de cada parte,
faz o aumento do corpo, para sua
edificação em amor.
As Características do Obreiro Coluna na Igreja

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.João Campos
 
Escola de lideres compromisso e prioridades
Escola de lideres   compromisso e prioridadesEscola de lideres   compromisso e prioridades
Escola de lideres compromisso e prioridadesDaniel de Carvalho Luz
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
Honrando ao senhor com as primícias
Honrando ao senhor com as primíciasHonrando ao senhor com as primícias
Honrando ao senhor com as primíciasLuciano Pedroza
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãJoanilson França Garcia
 
Características do obreiro coluna
Características do obreiro colunaCaracterísticas do obreiro coluna
Características do obreiro colunaEvandro Cruz
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeAmor pela EBD
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneMárcio Martins
 
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasLição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasÉder Tomé
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualPaulo Roberto
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da FéWander Sousa
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusÉder Tomé
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejumJaed Gomes
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaÉder Tomé
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Pr. Andre Luiz
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosRespirando Deus
 

Mais procurados (20)

Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.
 
Escola de lideres compromisso e prioridades
Escola de lideres   compromisso e prioridadesEscola de lideres   compromisso e prioridades
Escola de lideres compromisso e prioridades
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Honrando ao senhor com as primícias
Honrando ao senhor com as primíciasHonrando ao senhor com as primícias
Honrando ao senhor com as primícias
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
Características do obreiro coluna
Características do obreiro colunaCaracterísticas do obreiro coluna
Características do obreiro coluna
 
A importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na AtualidadeA importância da Escola Dominical na Atualidade
A importância da Escola Dominical na Atualidade
 
Os Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da CarneOs Perigos das Obras da Carne
Os Perigos das Obras da Carne
 
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas HeresiasLição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
Lição 11 - Alerta Contra os Falsos Mestres e Suas Heresias
 
Três campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritualTrês campos de batalha espiritual
Três campos de batalha espiritual
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejum
 
Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
Abraão, a esperança do pai da fé - Lição 03 - 4º Trimestre de 2016
 
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no ApocalipseCarta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
Carta à Igreja de Filadélfia no Apocalipse
 
As 12 colunas que sustentam uma família
As 12 colunas que sustentam uma famíliaAs 12 colunas que sustentam uma família
As 12 colunas que sustentam uma família
 
Mordomia Cristã
Mordomia CristãMordomia Cristã
Mordomia Cristã
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 

Semelhante a As características do Obreiro Coluna na igreja

caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdf
caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdfcaractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdf
caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdfTiago Silva
 
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
DIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docxDIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docx
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docxJose Moraes
 
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de DeusTempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de DeusRodrigo Mendonça
 
Aula #002 Respeitando as Diferenças[2011]
Aula #002  Respeitando as Diferenças[2011]Aula #002  Respeitando as Diferenças[2011]
Aula #002 Respeitando as Diferenças[2011]TH
 
1 reavivamento e-reforma
1 reavivamento e-reforma1 reavivamento e-reforma
1 reavivamento e-reformagildiney
 
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014Gerson G. Ramos
 
A igrja de cristo .xxxx
A igrja de cristo .xxxxA igrja de cristo .xxxx
A igrja de cristo .xxxxTony lino lino
 
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008HaroldoMaranhao
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxKARINEVONEYVIEIRABAR
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigidoAntonio Ferreira
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigidoAntonio Ferreira
 
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos Gerson G. Ramos
 
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSEAS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSELourenil Ferreira
 

Semelhante a As características do Obreiro Coluna na igreja (20)

caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdf
caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdfcaractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdf
caractersticasdoobreirocoluna-150603143123-lva1-app6892 (1).pdf
 
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
DIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docxDIZIMOS  - Também é  para nós cristãos?.docx
DIZIMOS - Também é para nós cristãos?.docx
 
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de DeusTempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
 
Aula #002 Respeitando as Diferenças[2011]
Aula #002  Respeitando as Diferenças[2011]Aula #002  Respeitando as Diferenças[2011]
Aula #002 Respeitando as Diferenças[2011]
 
1 reavivamento e-reforma
1 reavivamento e-reforma1 reavivamento e-reforma
1 reavivamento e-reforma
 
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
 
A igrja de cristo .xxxx
A igrja de cristo .xxxxA igrja de cristo .xxxx
A igrja de cristo .xxxx
 
Estudo bomsossego-21.10.11
Estudo bomsossego-21.10.11Estudo bomsossego-21.10.11
Estudo bomsossego-21.10.11
 
APOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptxAPOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptx
 
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008
As Bodas de Caná - Retiro de Casais 2008
 
Ir a igreja ou ser a igreja
Ir a igreja ou ser a igrejaIr a igreja ou ser a igreja
Ir a igreja ou ser a igreja
 
Deus prospera os que fazem
Deus prospera os que fazemDeus prospera os que fazem
Deus prospera os que fazem
 
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3o-trimestre-2020-licao-6 O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
Café em graça.004.palestra.17.05.2014.
Café em graça.004.palestra.17.05.2014.Café em graça.004.palestra.17.05.2014.
Café em graça.004.palestra.17.05.2014.
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido44468 os-fundamentos-corrigido
44468 os-fundamentos-corrigido
 
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
O exemplo apostólico (1Ts 2:1-12)_Lição da escola sabatina_original_com_textos
 
Quem Somos
Quem SomosQuem Somos
Quem Somos
 
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSEAS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE
 
Colocando em ordem a casa de deus
Colocando em ordem a casa de deusColocando em ordem a casa de deus
Colocando em ordem a casa de deus
 

Mais de Pastor Juscelino Freitas

Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhor
Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhorSer criança é bom de mais. ser adulto é muito melhor
Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhorPastor Juscelino Freitas
 
Culto de ação de graça... juscelino e edilene
Culto de ação de graça... juscelino e edileneCulto de ação de graça... juscelino e edilene
Culto de ação de graça... juscelino e edilenePastor Juscelino Freitas
 

Mais de Pastor Juscelino Freitas (20)

O verdadeiro arrependimento
O verdadeiro arrependimentoO verdadeiro arrependimento
O verdadeiro arrependimento
 
Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhor
Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhorSer criança é bom de mais. ser adulto é muito melhor
Ser criança é bom de mais. ser adulto é muito melhor
 
Curso Lealdade e Deslealdade
Curso Lealdade e DeslealdadeCurso Lealdade e Deslealdade
Curso Lealdade e Deslealdade
 
Que é uma liderança
Que é uma liderançaQue é uma liderança
Que é uma liderança
 
Conselhos simples para ser um Bom Obreiro
Conselhos simples para ser um Bom ObreiroConselhos simples para ser um Bom Obreiro
Conselhos simples para ser um Bom Obreiro
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
 
Interpretação bíblica método oica
Interpretação bíblica   método oicaInterpretação bíblica   método oica
Interpretação bíblica método oica
 
As crises dentro da familia
As crises dentro da familiaAs crises dentro da familia
As crises dentro da familia
 
I seminário para jovens 2017
I seminário para jovens 2017I seminário para jovens 2017
I seminário para jovens 2017
 
Panorama do novo e antigo testamento
Panorama do novo e antigo testamentoPanorama do novo e antigo testamento
Panorama do novo e antigo testamento
 
Figuras de linguagem biblica
Figuras de linguagem biblicaFiguras de linguagem biblica
Figuras de linguagem biblica
 
Material composição da bíblia
Material composição da bíbliaMaterial composição da bíblia
Material composição da bíblia
 
Hermeneutica bíblica cópia
Hermeneutica bíblica   cópiaHermeneutica bíblica   cópia
Hermeneutica bíblica cópia
 
Como interpretar a bíblia
Como interpretar a bíbliaComo interpretar a bíblia
Como interpretar a bíblia
 
Culto de ação de graça... juscelino e edilene
Culto de ação de graça... juscelino e edileneCulto de ação de graça... juscelino e edilene
Culto de ação de graça... juscelino e edilene
 
Dia internacional da mulher
Dia internacional da mulherDia internacional da mulher
Dia internacional da mulher
 
Secretaria de missões
Secretaria de missõesSecretaria de missões
Secretaria de missões
 
O que é e o que não ebd
O que é e o que não ebdO que é e o que não ebd
O que é e o que não ebd
 
A importancia da ebd
A importancia da ebdA importancia da ebd
A importancia da ebd
 
Compromisso, fidelidade e honra ao senhor
Compromisso, fidelidade e honra ao senhorCompromisso, fidelidade e honra ao senhor
Compromisso, fidelidade e honra ao senhor
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 

As características do Obreiro Coluna na igreja

  • 1. AS CARACTERÍSTICAS DO OBREIRO COLUNA NA IGREJA Pr. Juscelino Freitas Email: juscelinofreitas799gmail.com
  • 2. As Características do Obreiro Coluna na Igreja Lucas 14 15 Ao ouvir isso um dos que estavam com ele à mesa, disse-lhe: Bem-aventurado aquele que comer pão no reino de Deus. 16 Jesus, porém, lhe disse: Certo homem dava uma grande ceia, e convidou a muitos. 17 E à hora da ceia mandou o seu servo dizer aos convidados: vinde, porque tudo já está preparado. 18 Mas todos à uma começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um campo, e preciso ir vê-lo; rogo-te que me dês por escusado. 19 Outro disse: Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-los; rogo-te que me dês por escusado. 20 Ainda outro disse: Casei-me e portanto não posso ir. 21 Voltou o servo e contou tudo isto a seu senhor: Então o dono da casa, indignado, disse a seu servo: Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. 22 Depois disse o servo: Senhor, feito está como o ordenaste, e ainda há lugar. 23 Respondeu o senhor ao servo: Sai pelos caminhos e valados, e obriga-os a entrar, para que a minha casa se encha. 24 Pois eu vos digo que nenhum daqueles homens que foram convidados provará a minha ceia.
  • 3. As Características do Obreiro Coluna na Igreja Assista esse vídeo! E faça uma reflexão... JOGUE FORA O LIXO!
  • 4. Gálatas 2:9 E conhecendo Tiago, Cefas (Pedro) e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 5. Vemos, pelo contexto desta palavra de Paulo aos Gálatas, que as colunas da Igreja Cristã, ao tempo, eram Tiago, Cefas (Pedro) e João. A estes havia que acrescentar o próprio Paulo, a quem tinha sido entregue o ministério entre os gentios (não judeus), que tanto fruto haveria de produzir. As primeiras colunas da Igreja - Tiago, Pedro, João e Paulo. Cada um com o seu próprio ministério, sem a ascendência de um sobre os outros, mas todos completando-se, porque a Igreja de Cristo possuem muitas características. INTRODUÇÃO As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 6. Eclesiastes 12:13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 7. Hebreus 13:17 Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 8. II Timóteo 2:23 E rejeita as questões loucas, e sem instrução, sabendo que produzem contendas. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 9. O BOM OBREIRO tem que ser de confiança, honesto, verdadeiro e pontual. Salmos 101:7 O que usa de engano não ficará dentro da minha casa; o que fala mentiras não estará firme perante os meus olhos. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 10. I Coríntios 10:32 Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 11. As Características do Obreiro Coluna na Igreja Assista esse vídeo! E faça uma reflexão... A EXCELÊNCIA DO SANTO MINSTÉRIO
  • 12. II Timóteo 2:2 E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 13. I Pedro 2:1-5 DEIXANDO, pois, toda a malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 14. I Samuel 2:30 Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram honrarei, porém os que me desprezam serão desprezados.. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 15. Mateus 5:43-48 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 16. Lucas 16:10-11 Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 17. II Timóteo 2:15 Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 18. II Timóteo 2:24-26 E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 19. Salmos 62:4 Eles somente consultam como o hão de derrubar da sua excelência; deleitam-se em mentiras; com a boca bendizem, mas nas suas entranhas maldizem. Salmos 101:5 Aquele que murmura do seu próximo às escondidas, eu o destruirei; aquele que tem olhar altivo e coração soberbo, não suportarei. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 20. Marcos 9:29 E disse-lhes: Esta casta não pode sair com coisa alguma, a não ser com oração e jejum. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 21. Salmos 1:2 Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. I Tessalonicenses 5:17 Orai sem cessar. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 22. Provérbios 11:30 O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 23. Marcos 16:15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 24. Malaquias 3:10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.. Salmos 101:6 Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá. As Características do Obreiro Coluna na Igreja
  • 25. As Características do Obreiro Coluna na Igreja Assista esse vídeo! E faça uma reflexão... VOCÊ ESTÁ FAZENDO O POSSÍVEL OU MELHOR?
  • 26. Efésios 4:16 Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. As Características do Obreiro Coluna na Igreja