SlideShare uma empresa Scribd logo
O HÁBITO DA LEITURA COMO ESTRATÉGIA DE
EMANCIPAÇÃO
Por: Sistema Faeg/Senar
Vamos começar este diálogo, lembrando-se do primeiro livro que você leu.
Qual foi o aprendizado? Provocou alguma mudança na sua forma de ver/entender o
mundo? Simone Helen Drumond Ischkanian, poeta, neuropsicopedagoga, mestra em
Ciências da Educação, defende que a leitura é uma viagem fantástica ao mundo do
conhecimento, onde só você que lê tem a oportunidade de transcender, de maneira que a
leitura pode ser reconhecida como uma estratégia de formação e emancipação do
sujeito.
Uma vez que a leitura serve como incentivo para observação da realidade,
fazer inferências a respeito dela, se estabelecendo como oportunidade de transformação
do leitor em agente ativo.
A leitura é uma experiência libertadora, é possibilidade para a verdadeira ação
intelecto cultural, que deve ser implementada em nossas vidas. Assim sendo, o
desenvolvimento da habilidade de ler significa constituição de uma consciência
emancipada. Reconhecendo que a primeira função da leitura é despertar o interesse
pelos elementos contextuais de
mundo, contribuindo com a
identificação das especificidades
de cada fragmento da realidade, em
vista disso, coloca-se em prática as
interrogações fundamentais, sobre
o mundo, o homem, o
conhecimento, assim ela se
estabelece como embasamento
essencial para a compreensão da
realidade, possibilitando o
conhecimento de novas
informações, observação e
problematização da realidade.
Além disso, a prática da leitura é eficaz e agradável estratégia de transformação
do leitor em agente ativo, uma vez que, desenvolve um processo de compreensão
sistemático, através de suas experiências e atividades diversas, num processo dialógico-
interacionista, garantindo a aquisição de competências necessárias para a evolução, não
somente na vida pessoal, como também na profissional, expandindo a consciência
social, política, cultural, espiritual e empreendedora.
Tendo em vista que, a leitura é a circunstância para a construção do
conhecimento, elemento necessário para uma atuação autônoma do indivíduo, faz-se
necessário promover o desenvolvimento da capacidade de transformar informações em
conhecimento, assim torna-se fundamental compreender que a aquisição da habilidade
de ler significa a libertação do indivíduo para o conhecimento e consciência de sua
cidadania, tendo em vista que, habilita o leitor para problematizar e intervir na prática
política social, ampliando a compreensão crítica do mundo.
Nessa perspectiva, o hábito da leitura como estratégia que possibilita a
formação e emancipação do indivíduo, precisa ser alicerçado na visão sistêmica, com
abordagem progressista, possibilitando o aprender a aprender. Ou seja, o processo de
construção do conhecimento deve ser orientado para a percepção da totalidade,
considerando não somente a razão, mas também a intuição e sentimento, ser
fundamentado no diálogo e contextualidade.
Assim, reconhecemos a leitura como estratégia que possibilita a formação e
emancipação do indivíduo autônomo capaz de olhar para realidade socioeconômica e
identificar as possibilidades de intervenção para as mudanças necessárias.
Fonte: https://cnabrasil.org.br/noticias/o-habito-da-leitura-como-estrategia-de-
emancipacao
Sistema CNA / SENAR / Instituto CNA
SGAN Quadra 601, Módulo K - Ed. Antônio Ernesto de Salvo
Brasília - Distrito Federal
CEP: 70830-903 Telefone: (61) 2109-1400
E-mail: cna@cna.org.br / senar@senar.org.br
Faculdade CNA
Edifício Palácio da Agricultura, Setor Bancário Norte,
Quadra 1, Bloco F, 1º e 2º andar, Asa Norte - Brasília/DF - CEP: 70.040-908
Fone: +55 61 3878-9500 / 9453 / 9457
E-mail: secretaria@faculdadecna.com.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a ARTIGO O HÁBITO DA LEITURA COMO ESTRATÉGIA DE EMANCIPAÇÃO.pdf

Leitura
LeituraLeitura
A leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação doA leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação do
Elis Silva
 
Teoria freiriana
Teoria freirianaTeoria freiriana
Sobre leituras compartilhadas
Sobre leituras compartilhadasSobre leituras compartilhadas
Sobre leituras compartilhadas
Karen Kampa
 
Ana e Arlete
Ana e ArleteAna e Arlete
Ana e Arlete
Adão Lourenço
 
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
Lia Muschellack
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdfA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
lucianacarvalho
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduaçãoA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
AndrezaFlexaFlexa
 
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINAO PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
cefaprodematupa
 
Monografia Francieli Pedagogia 2010
Monografia Francieli Pedagogia 2010Monografia Francieli Pedagogia 2010
Monografia Francieli Pedagogia 2010
Biblioteca Campus VII
 
artigo: leitura
artigo: leituraartigo: leitura
artigo: leitura
Claudia Benitez
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
Alexandre Albuquerque
 
Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
 Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
EnnySantos1
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
cefaprodematupa
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
emiliabiasi
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
emiliabiasi
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
emiliabiasi
 
Webapresentação da ect
Webapresentação da ectWebapresentação da ect
Webapresentação da ect
EdilaineSperandio
 
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARESMEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
Corinna Schabbel
 
Leitura Pra que? Oficina de leitura
Leitura Pra que? Oficina de leituraLeitura Pra que? Oficina de leitura
Leitura Pra que? Oficina de leitura
eucajus
 

Semelhante a ARTIGO O HÁBITO DA LEITURA COMO ESTRATÉGIA DE EMANCIPAÇÃO.pdf (20)

Leitura
LeituraLeitura
Leitura
 
A leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação doA leitura literária e a formação do
A leitura literária e a formação do
 
Teoria freiriana
Teoria freirianaTeoria freiriana
Teoria freiriana
 
Sobre leituras compartilhadas
Sobre leituras compartilhadasSobre leituras compartilhadas
Sobre leituras compartilhadas
 
Ana e Arlete
Ana e ArleteAna e Arlete
Ana e Arlete
 
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
Monografia PUC: Em busca do prazer de pesquisar - Reflexões psicopedagógicas ...
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdfA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE.pdf
 
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduaçãoA FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
A FORMAÇÃO DO LEITOR COMPETENTE na graduação
 
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINAO PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
O PRAZER DA LEITURA SE ENSINA
 
Monografia Francieli Pedagogia 2010
Monografia Francieli Pedagogia 2010Monografia Francieli Pedagogia 2010
Monografia Francieli Pedagogia 2010
 
artigo: leitura
artigo: leituraartigo: leitura
artigo: leitura
 
Projeto de leitura
Projeto de leituraProjeto de leitura
Projeto de leitura
 
Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
 Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
Projeto de leitura Semeando Leitura Colhendo Sonhos
 
La vem leitura
La vem leituraLa vem leitura
La vem leitura
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
 
Projeto leitura 11
Projeto leitura 11Projeto leitura 11
Projeto leitura 11
 
Webapresentação da ect
Webapresentação da ectWebapresentação da ect
Webapresentação da ect
 
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARESMEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
MEDIACAO_ESCOLAR_DE_PARES
 
Leitura Pra que? Oficina de leitura
Leitura Pra que? Oficina de leituraLeitura Pra que? Oficina de leitura
Leitura Pra que? Oficina de leitura
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
SimoneHelenDrumond
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
SimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptxQualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
MariaJooSilva58
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Falcão Brasil
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptxQualidade do Ar interior nas escolas.pptx
Qualidade do Ar interior nas escolas.pptx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
 
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdfCorreio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
Correio Aéreo Nacional (CAN) e Aviação de Transporte na FAB.pdf
 

ARTIGO O HÁBITO DA LEITURA COMO ESTRATÉGIA DE EMANCIPAÇÃO.pdf

  • 1. O HÁBITO DA LEITURA COMO ESTRATÉGIA DE EMANCIPAÇÃO Por: Sistema Faeg/Senar Vamos começar este diálogo, lembrando-se do primeiro livro que você leu. Qual foi o aprendizado? Provocou alguma mudança na sua forma de ver/entender o mundo? Simone Helen Drumond Ischkanian, poeta, neuropsicopedagoga, mestra em Ciências da Educação, defende que a leitura é uma viagem fantástica ao mundo do conhecimento, onde só você que lê tem a oportunidade de transcender, de maneira que a leitura pode ser reconhecida como uma estratégia de formação e emancipação do sujeito. Uma vez que a leitura serve como incentivo para observação da realidade, fazer inferências a respeito dela, se estabelecendo como oportunidade de transformação do leitor em agente ativo. A leitura é uma experiência libertadora, é possibilidade para a verdadeira ação intelecto cultural, que deve ser implementada em nossas vidas. Assim sendo, o desenvolvimento da habilidade de ler significa constituição de uma consciência emancipada. Reconhecendo que a primeira função da leitura é despertar o interesse pelos elementos contextuais de mundo, contribuindo com a identificação das especificidades de cada fragmento da realidade, em vista disso, coloca-se em prática as interrogações fundamentais, sobre o mundo, o homem, o conhecimento, assim ela se estabelece como embasamento essencial para a compreensão da realidade, possibilitando o conhecimento de novas informações, observação e problematização da realidade. Além disso, a prática da leitura é eficaz e agradável estratégia de transformação do leitor em agente ativo, uma vez que, desenvolve um processo de compreensão
  • 2. sistemático, através de suas experiências e atividades diversas, num processo dialógico- interacionista, garantindo a aquisição de competências necessárias para a evolução, não somente na vida pessoal, como também na profissional, expandindo a consciência social, política, cultural, espiritual e empreendedora. Tendo em vista que, a leitura é a circunstância para a construção do conhecimento, elemento necessário para uma atuação autônoma do indivíduo, faz-se necessário promover o desenvolvimento da capacidade de transformar informações em conhecimento, assim torna-se fundamental compreender que a aquisição da habilidade de ler significa a libertação do indivíduo para o conhecimento e consciência de sua cidadania, tendo em vista que, habilita o leitor para problematizar e intervir na prática política social, ampliando a compreensão crítica do mundo. Nessa perspectiva, o hábito da leitura como estratégia que possibilita a formação e emancipação do indivíduo, precisa ser alicerçado na visão sistêmica, com abordagem progressista, possibilitando o aprender a aprender. Ou seja, o processo de construção do conhecimento deve ser orientado para a percepção da totalidade, considerando não somente a razão, mas também a intuição e sentimento, ser fundamentado no diálogo e contextualidade. Assim, reconhecemos a leitura como estratégia que possibilita a formação e emancipação do indivíduo autônomo capaz de olhar para realidade socioeconômica e identificar as possibilidades de intervenção para as mudanças necessárias. Fonte: https://cnabrasil.org.br/noticias/o-habito-da-leitura-como-estrategia-de- emancipacao Sistema CNA / SENAR / Instituto CNA SGAN Quadra 601, Módulo K - Ed. Antônio Ernesto de Salvo Brasília - Distrito Federal CEP: 70830-903 Telefone: (61) 2109-1400 E-mail: cna@cna.org.br / senar@senar.org.br Faculdade CNA Edifício Palácio da Agricultura, Setor Bancário Norte, Quadra 1, Bloco F, 1º e 2º andar, Asa Norte - Brasília/DF - CEP: 70.040-908 Fone: +55 61 3878-9500 / 9453 / 9457 E-mail: secretaria@faculdadecna.com.