SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
Margens de parágrafos (mesmo
quando há travessões):
— nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn.
Boa tarde, caros espetadores.
Tens novidades, Judite?
Diz-nos, José, se há notícias de …
Olá, Joana.
Estou no cerco, Arnaldo.
Estou dentro das muralhas, Arnaldo.
X [hipónimo] pertence à classe de Y [hiperónimo]
X é um(a) Y
Eça é um escritor
X [merónimo] é uma parte de Y [holónimo]
X integra Y (ou Y tem X)
A folha integra o livro
O livro tem folhas
«museu» é holónimo de «exposição»
«quadro» é merónimo de «museu»
«artista» é hiperónimo de «Pollock»
«museu» é holónimo de «exposição»
«quadro» é merónimo de «museu»
«artista» é hiperónimo de «Pollock»
«pintor» é hiperónimo de «Pollock»
«Louvre» é hipónimo de «museu»
«Magritte» é hipónimo de «homem»
«corrente artística» é hiperónimo de
«pictomaris[mo]»
«Lourenço Marques» é merónimo de
«Moçambique»
«Bélgica» é hipónimo de «país»
«corrente artística» é hiperónimo de
«pictomarista»
«Lourenço Marques» é merónimo de «Moçambique»
«Bélgica» é hipónimo de «país»
São co-hipónimos «Moçambique» e «Bélgica»
São co-merónimos «quadro» e «bilheteira»
Renego = amaldiçoo, abomino
lavrar = bordar
enfadamento = enfado, aborrecimento
aviamento = ocupação, solução || dous = dois
logrados = gozados, fruídos || cativa = aprisionada
desfiados = trabalho feito com tecido desfiado
muito usado como enfeite da cama
pontada = ponto (de costura)
jazer de um cabo = ser posta de lado
sam = sou || coruja, corujo = coruja, a ave noturna
caramujo = molusco parecido com o caracol
bugia = vela ou castiçal pequeno
Madanela = Madalena
unheiro = furúnculo na unha
quebranto = abatimento, prostração
singela = sozinha, solteira
mau pesar = irreflexão, má ponderação
aguçosa = apressada
percatar = perceber, prevenir-se
Estou farta desta estúpida tarefa de
costura, mais que secante... Como tudo
isto é aborrecido! Tenho de me
desenvencilhar doutra maneira. Para que é
que hei de estar a sofrer para aqui fechada
(e com o telemóvel desligado e dentro da
mochila), como se fosse um objeto sem
préstimo? Que interesse tem estar aqui há
dois dias escravizada por uns travesseiros
bué pirosos. Mais depressa mando isto
tudo para o raio que o parta do que fico
aqui parada a atrofiar.
Todas as minhas amigas fazem o que
lhes apetece, não entregam os tepecês de
Português, gozando com o cota do
professor, e só eu é que não ando por aí a
vadiar (e a trabalhar para Matemática e
Física e Química). Que fiz eu de mal? Esta
vida é uma pasmaceira. Quando vou ao
Colombo até parece que sou mais sortuda
que...
Tendo em conta as regras que
usaste no monólogo de Inês, escreve
agora um monólogo do padre (que teria
assediado Lianor). Agora, o texto poderá
ser um pouco mais livre na medida em
que também muda a perspetiva (é a do
padre, e não a de Lianor, embora relativa
aos momentos que Lianor relata).
v. 74 a cerca do v. 131 (ou até quase ao
final da p. 118).
mochacho = rapaz
zote = idiota
tamanhouço = tamanhão
retouço = brincadeira, baloiço
leixar = deixar
cadarrão = catarrão, grande catarro
al = outra coisa
chantou = meteu
trosquiada = tosquiada
trama = inchaço, tumor
empuxão = empurrão
maviosa = meiga
Gil Vicente, Farsa de Inês Pereira, vv. 1-
169
Joe Wright, Expiação, 0-13
representado em Tomar, 1523
realizado em França e Reino Unido, em
2007
ação: Portugal, XVI, no campo
ação: Inglaterra, 1935, numa propriedade
rural
Inês está a costurar um travesseiro.
Briony está a escrever uma peça de
teatro.
Está enfadada (cansada), farta da sua
tarefa, que decide não continuar.
Está empenhada na sua criação, que
concretiza efetiva e rapidamente.
A sua mãe quer que ela trabalhe e lamenta
que ela seja preguiçosa
A mãe lê, a seu pedido, a peça e aplaude o
trabalho.
Inês exprime desejo de se casar,
lamentando que a mãe não consinta.
É possível adivinharmos que Briony tem
uma paixão/fixação infantil por Robbie.
Lianor Vaz conta um episódio em que
teria sido vítima de assédio por um
clérigo.
Briony assiste a momento em que Cee
(Cecilia) parece procurar seduzir Robbie.
Mãe de Inês desconfia dos pormenores do
caso contado por Lianor Vaz (sabe que a
alcoviteira não é nenhuma santa).
Briony fica afetada/transtornada com o
que observara na fonte (terá ficado com
ciúmes da atração que Cee exerce sobre
Robbie).
TPC — Vai lendo o livro escolhido.
(Na próxima aula, inquirirei o que está a
ser feito.)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Mary Alvarenga
 
Uma Biblioteca é...
Uma Biblioteca é...Uma Biblioteca é...
Uma Biblioteca é...Maria Borges
 
Programa semana da leitura2
Programa semana da leitura2Programa semana da leitura2
Programa semana da leitura2carlaesmerado
 
E tu gostas de histórias ji trandeiras
E tu gostas de histórias ji trandeirasE tu gostas de histórias ji trandeiras
E tu gostas de histórias ji trandeirasbiblioaenogueira
 

Mais procurados (7)

Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas Produção textual: Poemas
Produção textual: Poemas
 
Uma Biblioteca é...
Uma Biblioteca é...Uma Biblioteca é...
Uma Biblioteca é...
 
Preterito perfeito
Preterito perfeitoPreterito perfeito
Preterito perfeito
 
Programa semana da leitura2
Programa semana da leitura2Programa semana da leitura2
Programa semana da leitura2
 
E tu gostas de histórias ji trandeiras
E tu gostas de histórias ji trandeirasE tu gostas de histórias ji trandeiras
E tu gostas de histórias ji trandeiras
 
E tu gostas de histórias
E tu gostas de históriasE tu gostas de histórias
E tu gostas de histórias
 
Trabalhando o Gênero: Poemas
Trabalhando o Gênero: PoemasTrabalhando o Gênero: Poemas
Trabalhando o Gênero: Poemas
 

Semelhante a Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62

Semelhante a Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62 (14)

simulado port. saresp.doc
simulado port. saresp.docsimulado port. saresp.doc
simulado port. saresp.doc
 
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. Warles)
Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. Warles)Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. Warles)
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. Warles)
 
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. warles)
Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. warles)Simulado 1 (port. 5º ano   blog do prof. warles)
Simulado 1 (port. 5º ano blog do prof. warles)
 
Simulado 01 (port. 5º ano
Simulado 01 (port. 5º anoSimulado 01 (port. 5º ano
Simulado 01 (port. 5º ano
 
Leonardo da Vinci de Rita Vilela
Leonardo da Vinci de Rita VilelaLeonardo da Vinci de Rita Vilela
Leonardo da Vinci de Rita Vilela
 
Os herdeiros-da-lua-de-joana
Os herdeiros-da-lua-de-joanaOs herdeiros-da-lua-de-joana
Os herdeiros-da-lua-de-joana
 
Os herdeiros-da-lua-de-joana
Os herdeiros-da-lua-de-joanaOs herdeiros-da-lua-de-joana
Os herdeiros-da-lua-de-joana
 
Pnl polo
Pnl poloPnl polo
Pnl polo
 
Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11Ler nas prisões. pública 02 10-11
Ler nas prisões. pública 02 10-11
 
(Atualizado 01) trabalho de hugo powerpoint
(Atualizado 01) trabalho de hugo powerpoint(Atualizado 01) trabalho de hugo powerpoint
(Atualizado 01) trabalho de hugo powerpoint
 
Irredutiveis com asterix_1-1
Irredutiveis com asterix_1-1Irredutiveis com asterix_1-1
Irredutiveis com asterix_1-1
 
Simulado 1 língua portuguesa
Simulado 1   língua portuguesaSimulado 1   língua portuguesa
Simulado 1 língua portuguesa
 
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL: 5º ano
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º anoINTERPRETAÇÃO TEXTUAL:    5º ano
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL: 5º ano
 
Teste diagnóstico_5.º
 Teste diagnóstico_5.º Teste diagnóstico_5.º
Teste diagnóstico_5.º
 

Mais de luisprista

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36luisprista
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34luisprista
 

Mais de luisprista (20)

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 73-74
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 71-72
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 69-70
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 67-68
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 65-66
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 63-64
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 57-58
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 59-60
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 55-56
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 53-54
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 49-50
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 51-52
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 47-48
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 45-46
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 41-42
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 43-44
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 37-38
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 39-40
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 35-36
 
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 33-34
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 

Último (20)

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 

Apresentação para décimo ano de 2017 8, aula 61-62

  • 1.
  • 2. Margens de parágrafos (mesmo quando há travessões): — nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn.
  • 3. Boa tarde, caros espetadores. Tens novidades, Judite? Diz-nos, José, se há notícias de … Olá, Joana. Estou no cerco, Arnaldo. Estou dentro das muralhas, Arnaldo.
  • 4.
  • 5.
  • 6. X [hipónimo] pertence à classe de Y [hiperónimo] X é um(a) Y Eça é um escritor X [merónimo] é uma parte de Y [holónimo] X integra Y (ou Y tem X) A folha integra o livro O livro tem folhas
  • 7.
  • 8. «museu» é holónimo de «exposição» «quadro» é merónimo de «museu» «artista» é hiperónimo de «Pollock»
  • 9. «museu» é holónimo de «exposição» «quadro» é merónimo de «museu» «artista» é hiperónimo de «Pollock» «pintor» é hiperónimo de «Pollock» «Louvre» é hipónimo de «museu» «Magritte» é hipónimo de «homem»
  • 10. «corrente artística» é hiperónimo de «pictomaris[mo]» «Lourenço Marques» é merónimo de «Moçambique» «Bélgica» é hipónimo de «país»
  • 11. «corrente artística» é hiperónimo de «pictomarista» «Lourenço Marques» é merónimo de «Moçambique» «Bélgica» é hipónimo de «país» São co-hipónimos «Moçambique» e «Bélgica» São co-merónimos «quadro» e «bilheteira»
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. Renego = amaldiçoo, abomino lavrar = bordar enfadamento = enfado, aborrecimento aviamento = ocupação, solução || dous = dois logrados = gozados, fruídos || cativa = aprisionada desfiados = trabalho feito com tecido desfiado muito usado como enfeite da cama pontada = ponto (de costura) jazer de um cabo = ser posta de lado sam = sou || coruja, corujo = coruja, a ave noturna caramujo = molusco parecido com o caracol bugia = vela ou castiçal pequeno Madanela = Madalena
  • 16. unheiro = furúnculo na unha quebranto = abatimento, prostração singela = sozinha, solteira mau pesar = irreflexão, má ponderação aguçosa = apressada percatar = perceber, prevenir-se
  • 17.
  • 18. Estou farta desta estúpida tarefa de costura, mais que secante... Como tudo isto é aborrecido! Tenho de me desenvencilhar doutra maneira. Para que é que hei de estar a sofrer para aqui fechada (e com o telemóvel desligado e dentro da mochila), como se fosse um objeto sem préstimo? Que interesse tem estar aqui há dois dias escravizada por uns travesseiros bué pirosos. Mais depressa mando isto tudo para o raio que o parta do que fico aqui parada a atrofiar.
  • 19. Todas as minhas amigas fazem o que lhes apetece, não entregam os tepecês de Português, gozando com o cota do professor, e só eu é que não ando por aí a vadiar (e a trabalhar para Matemática e Física e Química). Que fiz eu de mal? Esta vida é uma pasmaceira. Quando vou ao Colombo até parece que sou mais sortuda que...
  • 20.
  • 21. Tendo em conta as regras que usaste no monólogo de Inês, escreve agora um monólogo do padre (que teria assediado Lianor). Agora, o texto poderá ser um pouco mais livre na medida em que também muda a perspetiva (é a do padre, e não a de Lianor, embora relativa aos momentos que Lianor relata). v. 74 a cerca do v. 131 (ou até quase ao final da p. 118).
  • 22.
  • 23. mochacho = rapaz zote = idiota tamanhouço = tamanhão retouço = brincadeira, baloiço leixar = deixar cadarrão = catarrão, grande catarro al = outra coisa chantou = meteu trosquiada = tosquiada trama = inchaço, tumor empuxão = empurrão maviosa = meiga
  • 24.
  • 25. Gil Vicente, Farsa de Inês Pereira, vv. 1- 169 Joe Wright, Expiação, 0-13
  • 26. representado em Tomar, 1523 realizado em França e Reino Unido, em 2007
  • 27. ação: Portugal, XVI, no campo ação: Inglaterra, 1935, numa propriedade rural
  • 28. Inês está a costurar um travesseiro. Briony está a escrever uma peça de teatro.
  • 29. Está enfadada (cansada), farta da sua tarefa, que decide não continuar. Está empenhada na sua criação, que concretiza efetiva e rapidamente.
  • 30. A sua mãe quer que ela trabalhe e lamenta que ela seja preguiçosa A mãe lê, a seu pedido, a peça e aplaude o trabalho.
  • 31. Inês exprime desejo de se casar, lamentando que a mãe não consinta. É possível adivinharmos que Briony tem uma paixão/fixação infantil por Robbie.
  • 32. Lianor Vaz conta um episódio em que teria sido vítima de assédio por um clérigo. Briony assiste a momento em que Cee (Cecilia) parece procurar seduzir Robbie.
  • 33. Mãe de Inês desconfia dos pormenores do caso contado por Lianor Vaz (sabe que a alcoviteira não é nenhuma santa). Briony fica afetada/transtornada com o que observara na fonte (terá ficado com ciúmes da atração que Cee exerce sobre Robbie).
  • 34.
  • 35. TPC — Vai lendo o livro escolhido. (Na próxima aula, inquirirei o que está a ser feito.)